Você está na página 1de 7

A

importância

da Kata

no Karate-Do

A importância da Kata no Karate-Do Trabalho realizado por Pedro Monteiro

Trabalho realizado por

Pedro Monteiro

Introdução à Kata

A Kata, tal como o nome indica, é a forma, a forma do Karate-do, ou

seja, a Kata é uma parte do Karate-do extremamente importante para a sua prática, devido às duas componentes que incorpora, o espírito marcial, e a perfeição da técnica.

É uma combinação de vários ataques, defesas, contra-ataques, de

braços ou de pernas, subindo o grau de dificuldade das combinações de

técnicas à medida que se vai subindo nas graduações.

das combinações de técnicas à medida que se vai subindo nas graduações. Exemplo de uma Kata

Exemplo de uma Kata de 1ºkyu - Kanku-Sho

A Kata como um combate imaginário contra vários oponentes

A Kata, por ser uma sequencia de técnicas, deve ter um espirito próprio, um espirito e postura de combate, o Zanshin. Esse Zanshin torna a Kata num combate imaginário, com energia, com convicção, com Kime.

Ou seja, o Zanshin torna a Kata, num combate contra vários oponentes (ainda que imaginários), mostrando assim a sua vertente prática, focada no Kumite.

A kata como uma forma de aperfeiçoar e mostrar a técnica

Aliada ao Zanshin, encontra-se a técnica, o Kihon de uma Kata. Essa vertente da Kata é aplicação da perfeição e Kime das técnicas de Kihon em forma de combinações de técnicas, ou seja, a Kata ajuda a melhorar as técnicas de Kihon, colocando-as num aspeto mais prático (combate contra vários oponentes imaginários).

A aplicação prática da Kata o Bunkai

O Bunkai é a aplicação do Kumite na Kata, ou seja, em vez de a Kata ser um combate imaginário contra vários oponentes, passa a ser um combate contra vários oponentes.

A Kata é “sentida” de maneira diferente por cada praticante, ou seja, o Bunkai imaginado por um praticante raramente é igual ao de outro praticante, e assim sucessivamente, e isso deve-se ao facto de cada técnica ter aplicações diferentes para cada praticante.

Por exemplo, uma tecnica simples como o Gedan Barai pode ser vista, num Bunkai de uma Kata, como o inicio de uma chave, uma forma de iniciar uma projeção, como defesa, até como forma de ataque, isso depende da forma como o praticante sente a Kata.

de iniciar uma projeção, como defesa, até como forma de ataque, isso depende da forma como

A respiração e o ritmo na Kata

A respiração é uma das sete máximas do Karate-do, o que mostra a

sua importância, em tudo o que está relacionado com o Karate-do.

Na Kata, o controlo respiratório tem um grande impacto na performance da própria Kata, ao controlarmos a respiração durante a Kata cansamo-nos muito menos e entregamo-nos muito mais à Kata.

Um aspeto muito positivo da Kata é o aparecimento de ritmos muito próprio das sequências de técnicas presentes na Kata, e se conciliar a respiração com o ritmo dos movimentos da Kata, o controlo da respiração será muito mais fácil e eficiente.

O ritmo da Kata também tem influência na forma como a Kata é

vista, por exemplo, uma Kata feita mais lenta, mostra mais a perfeição dos

movimentos e das técnicas, ficando mais virada para o Kihon enquanto que uma Kata com um ritmo mais rápido demonstra o Kime e o Zanshin dessa Kata, tornando-se mais próxima do Kumite.

O Kiai na Kata

O Kiai é um elemento fulcral no final das técnicas porque é a

libertação de energia através de um grito seco (gutural), de uma expiração

mais intensa (respiratório) ou de uma expiração intensa seguida de um grito “arrastado” (abdominal).

O Kiai confere à técnica uma potência extra, tornando-a mais eficaz

no seu objetivo.

Nas Katas do estilo Shotokai, existem 2 Kiai em cada uma, estando posicionados nos momentos de climax das Katas, onde a técnica nesse momento necessita de mais potência.

O Kiai na Kata também pode ser usado como forma de controlar a

respiração, sendo uma expiração, seja por meio de um grito ou apenas da expiração mais intensa, obriga-nos a esvaziar completamente os pulmões, o que ajuda a reduzir a velocidade dos batimentos cardíacos, reduzindo o esforço deste, reduzindo assim o cansaço.

Conclusão

Podemos retirar destre trabalho os aspetos positivos da Kata no Karate-do, como por exemplo o aperfeiçoamento da técnica e do espírito de Kumite, a defesa pessoal através do Bunkai, a parte física com o controlo respiratório.

Ou seja, a Kata, se bem executada é a forma mais perfeita de praticar Karate-do, porque engloba todos os seus objetivos, sendo assim uma mais valia para o praticante, a nivel mental e físico.

Resumindo, a Kata é importante na prática do Karate-do, mas também requer muito trabalho e dedicação para atingir o nível que a Kata requer, e isso é a essência, a dedicação que a Kata requer e a dedicação que o próprio Karate-do requer. Logo, a Kata é a essência do Karaté-do.

que a Kata requer e a dedicação que o próprio Karate-do requer. Logo, a Kata é

Interesses relacionados