Você está na página 1de 1

IMPRESSO

IMPRESSO 2 ANO XLIV - Nº 235 QUINTA-FEIRA, 20 DE DEZEMBRO DE 2018 ESTA PARTE É

2

ANO XLIV - Nº 235 QUINTA-FEIRA, 20 DE DEZEMBRO DE 2018

2 ANO XLIV - Nº 235 QUINTA-FEIRA, 20 DE DEZEMBRO DE 2018 ESTA PARTE É EDITADA

ESTA PARTE É EDITADA ELETRONICAMENTE DESDE 1º DE JULHO DE

2005

PARTE II PODER LEGISLATIVO

DESDE 1º DE JULHO DE 2005 PARTE II PODER LEGISLATIVO COMUNICAÇÃO » Em convênio com Senado
DESDE 1º DE JULHO DE 2005 PARTE II PODER LEGISLATIVO COMUNICAÇÃO » Em convênio com Senado
COMUNICAÇÃO » Em convênio com Senado Federal, TV Alerj será transmitida em sinal aberto já
COMUNICAÇÃO »
Em convênio com
Senado Federal, TV Alerj
será transmitida em
sinal aberto já em 2019
PÁGINA 3
LEGISLATURA » TRE-RJ realiza cerimônia de diplomação dos deputados eleitos PÁGINA 4
LEGISLATURA »
TRE-RJ realiza
cerimônia de
diplomação dos
deputados eleitos
PÁGINA 4

Alerj debate propostas e desafios para o futuro

Evento reúne políticos atuais e recém-eleitos para troca de ideias com entidades da sociedade civil

E mpenhada em ga-

rantir a retomada do

crescimento econô-

mico sustentável do

Estado, a Assembleia

Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) reuniu na última segunda-feira (17/12) políticos atuais e recém-eleitos pelo povo fluminense, além de representan- tes do setor produtivo e de seg- mentos estratégicos da sociedade civil. Batizado de “Agenda de Fu- turo”, o evento, organizado pelo Fórum Permanente de Desen- volvimento Estratégico do Rio, órgão vinculado à Alerj, motivou o presidente em exercício do Par-

lamento estadual, André Ceci-

liano (PT), a pautar para votação

os

projetos de lei 32/15 e 2910/17.

O

primeiro institui o plano dire-

tor de transportes urbanos, en- tre outras medidas, enquanto o segundo modifica os parâmetros de cancelamento do Cadastro de

Contribuintes do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Ser- viços (ICMS). Ambos foram rei- vindicados durante as discussões promovidas na reunião. Segundo Ceciliano, idealiza- dor do evento, a crise econômi- ca exige maior transparência do Legislativo. “Até o fim de novem- bro, a Casa havia analisado cer-

ca de mil propostas e 570 novas

leis entraram em vigor. Também economizamos R$ 325 milhões do nosso orçamento em 2017

e, agora, em 2018 reduzimos os

gastos em R$ 378 milhões. Nosso

objetivo aqui hoje é ouvir as ins- tituições, especialistas em temas como óleo e gás, segurança, tu- rismo, desenvolvimento susten- tável, entre outros, considerados estratégicos para a retomada do crescimento econômico em nos-

so estado”, explicou. O vice-governador eleito, Cláudio Castro, destacou a im- portância de ouvir todos os seg-

Octacílio Barbosa

a im- portância de ouvir todos os seg- Octacílio Barbosa rio, fi cou a cargo do

rio, ficou a cargo do diretor da Sociedade Nacional de Agri- cultura, Alberto Figueiredo. O aumento da capacidade indus- trial, o mapeamento do solo e a forma de distribuição comercial dos produtos foram pontos des- tacados em relação ao setor. Figueiredo foi seguido por Delmo Pinho, subsecretário de Estado de Transportes. Ele fa- lou sobre desempenho logístico, com um maior investimento no modal ferroviário a fim de facul- tar outros meios de se transpor- tar cargas, e defendeu a redução de ICMS. A gestão integrada da Região Metropolitana foi pauta da palestra de Vicente Loureiro, diretor da Agência Reguladora de Transportes (Agetransp). O tema

Idealizador do encontro, André Ceciliano ressaltou o apoio da Alerj ao Estado no enfrentamento da crise

foi objeto do projeto de lei com-

mentos envolvidos na atividade econômica do Rio. “Em eventos como esse, nós conseguimos

trema importância para enten- der a vontade do povo do Rio e

consolidar as políticas públicas

a obrigação de melhorar as con- dições de negócios no Rio de Janeiro e perceber que a vida do

plementar (PLC) 10/15, que deter- mina a criação de instituições de governança, aprovado na terça- -feira (16/12) em Plenário.

ouvir todos os setores da cadeia

necessárias”, declarou a depu-

cidadão fluminense precisa de

Os

investimentos no setor de

produtiva em prol do bem co- mum, que é o desenvolvimento

tada estadual reeleita Martha Rocha (PDT).

muito mais segurança”, contou.

óleo e gás foram tema da palestra de Karine Fragoso, da Federação

do nosso estado”, avaliou. Estiveram presentes repre- sentantes de 48 instituições da

Já o deputado Márcio Pa- checo (PSC), também reeleito, destacou a importância da as-

PALESTRAS Durante o evento, represen- tantes de diferentes instituições

das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). “A gente pode ser ainda maior e melhor nesse

sociedade como Rodolfo Tava- res, presidente da Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do

sistência social para o estado, reiterando a relevância do tema para a nova legislatura. “Espe-

expuseram demandas e propos- tas relativas a vários setores da sociedade, como o presidente do

setor”, disse. A força do turismo para a recuperação econômica fi- cou a cargo de Philipe Campello,

Estado do Rio de Janeiro; Eduar-

ro

que, estando dessa vez muito

Sindicato de Bares e Restauran-

diretor da Rio Convention & Vi-

do Rebuzzi, presidente da Fede- ração de Transporte de Carga do Rio de Janeiro; Antônio Florên-

mais próximo do novo gover- no, eu consiga dar ainda mais atenção ao setor, fazendo com

do Rio de Janeiro, Fernando

Blower. Ele disse que os anos de 2017 e 2018 não foram fáceis e

tes

sitors Bureau. Ele também defen- deu a redução do ICMS, além da interiorização do setor.

cio, presidente da Federação do

que os mais vulneráveis sejam

sugeriu a redução do ICMS para

A

inovação tecnológica a

Comércio de Bens, Serviços e

prioridade, principalmente na

o

setor. “A informalidade gera

serviço da participação social

Turismo (Fecomercio-RJ); Vi-

destinação de recursos”, disse.

uma concorrência desleal e a fal-

também fez parte do evento. O

nícius Mesquita, presidente do

Políticos recém-eleitos para

ta

de

segurança tira as pessoas

fundador do Laboratório Ha-

sistema de Organização das Co-

a

Alerj também prestigiaram

da

rua, principalmente à noite”,

cker da Câmara dos Deputados,

operativas Brasileiras/Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo e Teresa Frits- ch, presidente da Associação Brasileira de Agências de Via-

evento, como Max Lemos

(MDB), Leo Vieira (PRTB), Mar- celo Cabeleireiro (DC), Danniel Librelon (PSL) e Vandro Famí- lia (PT do B). Alexandre Freitas

o

disse. No entanto, nem tudo foi dificuldade durante este período, segundo Blower, já que o setor de gastronomia foi o que mais em- pregou jovens.

Cristiano Ferri, falou sobre o funcionamento da iniciativa que promove o desenvolvimento co- laborativo de projetos relaciona- dos ao Legislativo. “A tecnologia

gens do Rio de Janeiro (ABAV).

(NOVO) destacou que o Estado

 

O

evento também contou

está sendo utilizada para melho-

O evento contou com a par-

do Rio precisa se tornar mais

com seis palestras temáticas.

rar os processos da vida como

ticipação de parlamentares.

seguro e mais barato para seus

A

primeira delas, voltada ao

um todo e por que não usá-la no

“Todos os debates foram de ex-

moradores. “Nós da Alerj temos

desenvolvimento agropecuá-

Parlamento?”, explicou.