Você está na página 1de 21

Apoio institucional:_____

Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

A estrutura e a ancoragem estrutural em um


sistema de ancoragem contendo uma LVHF
Patrocínio:______ Miguel C. Branchtein
_

Simpósio NR35 / SPIQ – 2017


27 e 28 de novembro - Poços de Caldas MG
Estrutura Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

• Estrutura: Estrutura artificial ou natural


utilizada para integrar o sistema de
ancoragem, com capacidade de resistir
aos esforços desse sistema.
• Pode constituir isoladamente um SA
Componentes do SA
ESTRUTURA Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

NR 35 anexo II, 2.1. ser capaz de resistir à


força máxima aplicável.
• profissional legalmente habilitado
• normas técnicas pertinentes, cf. o tipo de
estrutura:
• NBR 8800 Estruturas de aço
• NBR 14762 Estruturas de aço de
chapas dobradas a frio
• NBR 6118 Estruturas de concreto
• Etc.
Componentes do SA
ESTRUTURA Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

Verificar em cada direção dos possíveis


carregamentos

Tração Cisalhamento

Flexão Flexo-torção
Componentes do SA
ESTRUTURA projetada Simpósio NR35 / SPIQ – 2017
com finalidade de
integrar SA
Ancoragem estrutural Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

1. Exemplos: Soldado em estrutura metálica, Chumbador em estrutura de


concreto.
2. Verificar pelas normas técnicas aplicáveis: normas de projeto de estruturas,
conforme material base (NBR 8800, 14762, 6118, etc.), e normas específicas
conforme o tipo de ancoragem estrutural (NBR
3. Chumbadores em CA:
1. Tipos de chumbadores
2. Normas aplicáveis
3. Procedimento de instalação
4. Modos de falha
5. Ensaios
6. Inspeção
Ancoragem estrutural - Exemplos Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

1. Verificar pelas normas técnicas aplicáveis: normas de projeto de estruturas,


conforme material base (NBR 8800, 14762, 6118, etc.), e normas específicas
conforme o tipo de ancoragem estrutural (NBR 14827, 14918, 15049).
2. Exemplos:
1. Soldado em estrutura metálica (NBR 14762 ou 8800).
2. Chumbadores metálicos em estrutura de concreto (NBRs 14762 ou 8800, 6118, 14827,
14918).
Tipos de Chumbadores Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

1. Chumbadores :
1. Tipos de
chumbadores:
1. Pré-instalado (de pré-
concretagem) (a) Pré-instalado (b) Passante
2. Pós-instalado (de pós-
concretagem)
1. Passante
2. Inserção
1. Mecânico
2. Adesão Química
(c) Mecânico (d) Químico
Chumbadores - Normas Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

• NBR 6118:2014 Projeto de estruturas de concreto armado


• NBR 8800:2008 Projeto de estruturas de aço
• NBR 14827:2002 - Chumbadores instalados em elementos de concreto
ou alvenaria – Determinação de resistência à tração ou ao cisalhamento
• NBR 14918:2002 - chumbadores mecânicos pós-instalados em concreto -
avaliação do desempenho
• NBR 15049:2004 Chumbadores de adesão química
Chumbadores – Modos de falha Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

1. Aço
2. Concreto (cone)
3. Aderência (pull-off)
Elementos integrantes da LVHF Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

• Linha
• Ponto de ancoragem móvel
• Ancoragens de extremidade
• Ancoragens intermediárias
• Absorvedor de energia da linha
• Esticador
• Indicador de tensão
• Elementos de fixação (mosquetões, acessórios de fixação de cabo de
aço, sapatilhas, etc.)
Dimensionamento dos elementos Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

1. Se podem se alinhar com a linha: ter carga de trabalho à tração igual ou


superior à força de tração na LVHF.
2. Carga de trabalho = carga de ruptura / fator de segurança
3. Se não podem se alinhar com a linha: Verificar a carga de trabalho em cada uma
das direções em que possa ser solicitado
As ancoragens da linha de vida
horizontal não são dispositivos de Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

ancoragem classe A da NBR 16325


1. Um dispositivo de ancoragem deve possuir um ponto de ancoragem
destinado a receber um EPI. A ancoragem da LVH não recebe um EPI, e
sim um dispositivo de ancoragem do tipo C. O EPI será conectado no
ponto de ancoragem móvel.
2. Um dispositivo de ancoragem do tipo A suporta uma carga de trabalho de
6 kN. A força de tração de uma LVHF sem ABS-L costuma ser da ordem de
15 a 45 kN. Com ABS-L, costuma ser de 7 kN a 15 kN.
3. Um dispositivo utilizado para ancorar uma LVHF deve ter carga de
trabalho compatível, em cada uma das direções em que possa vir a ser
solicitado.
4. Convém que o dimensionamento seja pelo MEF ou seja submetido a
ensaios.
Um DA do tipo A pode ser usado para Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

ancorar uma LVV com TQ deslizante


ou um TQ retrátil (LV retrátil)
• Uma LVV com TQ deslizante ou um TQ retrátil (LV retrátil) são
considerados EPI.
• A força na uma LVV com TQ deslizante ou um TQ retrátil (LV retrátil)
está limitada a 6 kN.
• Observar se a direção da solicitação corresponde àquelas que o DA do
tipo A resiste.
Ponto de ancoragem móvel Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

Ancoragem intermediária
com ponto de ancoragem móvel
passante em LVHF dupla
Ancoragem de extremidade da LVHF Simpósio NR35 / SPIQ – 2017
• Não é um dispositivo de ancoragem classe A
• A carga pode ser bem maior
• Verificar carga de trabalho admissível nas direções em que possa ser
solicitada (horizontal e vertical)
• Um DA do tipo A pode ser usado para ancorar uma LVV com TQ
deslizante ou um TQ retrátil (LV retrátil):
1. Uma LVV com TQ deslizante ou um TQ retrátil (LV retrátil) são considerados
EPI.
2. A força na uma LVV com TQ deslizante ou um TQ retrátil (LV retrátil) está
limitada a 6 kN.
3. Observar se a direção da solicitação corresponde àquelas que o DA do tipo
A resiste.
Ancoragens intermediárias Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

•O ponto de ancoragem móvel é projetado


para passar pelas ancoragens móveis,
Ancoragem intermediária permitindo conexão contínua.
com ponto de ancoragem •Alguns modelos também permitem o
móvel passante cruzamento de dois trabalhadores na
mesma linha, sem desconexão
Ensaios e Inspeção Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

• Ensaios
• NBR 16489
• BS 7883
• BS 8539
• Ruptura
• Carga de prova
• Inspeção
• Pós-instalação
• Antes de cada uso
• Periódico
Inspeção do SPIQ e SA Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

1. Inspeções
1. Inicial (Logo depois da instalação, alteração ou mudança de local)
2. Periódica (AR/PO, instruções fabricante, normas regulamentadoras e técnicas, não superior a
12 meses)
3. Rotineira (Antes de cada uso)
2. Normas técnicas:
1. Os anexos “A” das normas NBR 16325-1 e NBR 16325-2 Dispositivos de ancoragem
2. NBR 16489 - Sistemas e equipamentos de proteção individual para trabalhos em altura —
Recomendações e orientações para seleção, uso e manutenção.
3. Outras normas que trazem informações sobre inspeção são a BS 7883 - Code of practice for
the design, selection, installation, use and maintenance of anchor devices conforming to EN
795 (uma NBR baseada nessa norma está em elaboração) e a BS 8539 - Code of practice for
the selection and installation of post-installed anchors in concrete and masonry.
Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

NBR 16325,
anexo A
Obrigado! Simpósio NR35 / SPIQ – 2017

• Perguntas?

miguel.branchtein@gmail.com