Você está na página 1de 5

Quinta feira, 14 de Junho de 2018

A morte deve nos fazer viver!


Hoje eu me deparei com a morte!

Eu tive que ir em um cemitério. Ali onde existe o silêncio de


quem muito falou. Onde não se pode mais queixar-se da vida. Onde
encontramos o aparente fim de todas as coisas. Eu queria que a morte
não existisse e que tudo fosse diferente. Eu queria não ter encontrado
aquelas pessoas lá, tanto as que estavam mortas como as que estavam
vivas chorando por seus queridos que se foram.
Eu lembrei do que C.S. Lewis colocou na boca de Aslan, quando
ele foi perguntado sobre o "por que da existência da morte?”, então o
leão respondeu: — A Morte existe para que a vida seja de verdade!

A morte é realidade na vida. Você ja nasce morrendo. Eu escutei


de um certo poeta uma vez que quando nascemos, junto com a nossa
certidão de nascimento, ja deveria vir junto a nossa certidão de óbito,
todavia sem a data. A morte é certa e não vacila. Quando chega a
hora, você vai ter que ir. Dentre todas as tristezas em se perder alguém
esta a de um pai ou uma mãe que perdem o seu filhinho. Pois o
marido que perde a esposa é viuvo, o filho que perde os pais é órfão
mas o pai e a mãe que perdem o filho são o que? Nem nome tem isso,
pois é triste demais para se dar um nome para essa tragédia.
Aproveito o amargor deste breve relato e o sentimento triste que essas

MORTE E VIDA !1
linhas trazem para falar de um amor estranho. O amor daquele Pai
que não somente mandou o seu filho morrer pelos pecadores mas
agradou-se de “moê-lo”, esmagá-lo, triturá-lo (Isaias 53.10). Que
amor grande! Ele não cabe em nenhuma mente mortal.
Falo de Jesus, O Filho de Deus! falo daquele que pôde enfrentar a
morte sem dívida alguma para com ela, pois, uma vez que o “salário
do pecado é a morte” e Ele, não possuía nem um pecado, não era
digno de receber a sua paga, por isso pode vence-la, não
permanecendo em seu túmulo. Eu não encontrei os restos mortais de
Cristo ali, eles não estão em nenhum cemitério do mundo porque ele
está vivo!
Diante da morte certa isso é a única alegria. Cristo está vivo!
Ele disse que aqueles que cressem nEle, ainda que viessem a
morrer, viveriam. Ah, como é bom encarar a morte assim, sabendo
que o Filho está vivo para sempre e nos dá a vida eterna.

Lembrei-me ainda de que quando eu li uma biografia do grande


evangelista Billy Graham, eu encontrei o registro do primeiro passeio
que ele deu com aquela que seria a sua futura esposa. Ele levou-a a
um cemitério. O mundo de hoje pode achar que isso é uma loucura,
mas a atitude do então jovem seminarista batista foi das mais sábias,
porque ali é o destino dos homens e não há como escapar daquilo que
o próprio Deus destinou aos filhos de Adão. Tenho a certeza que esse
primeiro e incomum passeio para o jovem casal redimensionou as
perspectivas de vida deles.

MORTE E VIDA !2
Somos de uma geração que precisa aprender a olhar para o fim
da vida. Todos os dias estamos caminhando rumo a eternidade e o
cemitério é um posto de passagem. Eu não creio em psicopaniquia
(sono da alma), mas temos um corpo que cedo ou tarde vai parar e é
para lá que ele vai, via de regra. Eu sei que existe a doutrina do nosso
encontro com Cristo, o que fará com que muitos não provem esse
caminho de morte e cemitério. Mas aqui estou tratando das coisas
ordinárias e não das extraordinárias.
“Amar as pessoas como se não houvesse amanhã” é bonito de
cantar, mas não é verdadeiro na prática. Eu preciso amar as pessoas
sabendo que vai haver um amanhã, mas eu não sei se estarei vivo
nele.
Então, diga hoje que você ama e se importa. Não responda
asperamente. Ensine os seus pais a mexerem no WhatsApp, com
paciência mostre para eles qual a diferença de falar em um grupo e no
privado. Quando estiver entre amigos, familiares e irmãos. Desligue o
teu telefone.
Diga bom dia e boa noite. Beije, não negue o pedido de
desculpas. Não perca tempo!
A morte é gélida e traz terror. Há pessoas que não gostam de nem
se quer mencionar o seu nome. Normalmente temo aquilo que não
conheço, mas se passei a conhecer o fato de que o meu mais terrível
inimigo está ferido gravemente eu passo a ter confiança em enfrentá-
lo.
Devemos estar prontos para encarar esse no nosso último inimigo,
devemos já saber que ele não tem poder real e definitivo sobre nós, os

MORTE E VIDA !3
que estamos em Cristo. O puritano John Owen já disse que “a morte
da morte [FOI] na morte de Cristo”. Com essa reflexão de certeza de
vida eterna em Cristo, não devemos viver sem a perspectiva de que
hoje estamos aqui, mas amanhã podemos estar sendo enterrados em
um cemitério qualquer.
Coloquemos a nossa vida em ordem hoje, valorizemos quem faz
parte da nossa realidade e dediquemos tempo para estes. Este
pequeno texto não visa (embora pareça) o melancolismo mórbido ou
a dramatização da vida, mas sim chamar a atenção para aquilo que
realmente importa, e isto é; estar vivo diante de Deus e dos homens!
Procure viver uma vida honesta e digna!
Esforce-se por não se envergonhar daquilo que você faz! Para isso
você precisa começar a fazer as coisas de modo correto.
Pare para ouvir as pessoas mesmo quando você estiver com
pressa!
Lembre-se que uma vida valorosa não é aquela que encanta por
sua demonstração de habilidade, inúmeras conquistas e malabarismos
que só tentam impressionar os outros, mas sim aquela que quando se
for será lembrada pelo carinho e afeto com que tratava a todos.
Hoje eu me deparei com a morte e vi que ela tem muito a ensinar
sobre a vida!
Que Deus te abençoe e que você viva mais, viva de verdade!

"Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá;

E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá” Joao 11.25-26

MORTE E VIDA !4
Gustavo. S. Franco

MORTE E VIDA !5

Interesses relacionados