Você está na página 1de 2

Relato Congrepics2018 LA

• Título: PROPOSTA PARA DIFUSÃO DAS PICS POR TERAPEUTAS NATURALISTAS, EM


ICONHA/ES, E IMPLANTAÇÃO NO SUS
• Autor: Luciana Antonini, ANTONINI, L., Pesquisadora Autônoma; José Valdemar Pin, PIN, J. V. , MEPES

• Resumo:

Profissionais de variadas formações e áreas de atuação (Agricultores Orgânicos, Engenheiro Agrônomo,


Homeopatas, Odontólogo, Padre, Psicólogos, Sociólogo, Turismólogo etc.), mas que são também, em sua
maioria, terapeutas naturalistas, tiveram a iniciativa de se reunir e organizaram-se, em Iconha, para a difusão e
implementação das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde – PICS no próprio município e região sul
do Espírito Santo. Para tanto, contam com o suporte e organização do MEPES (Movimento de Educação
Promocional do Espírito Santo).

As frequentes reuniões vêm ocorrendo no salão paroquial da Paróquia Santo Antônio de Pádua, em Iconha, desde
julho de 2017. O processo foi iniciado com a matriz FOFA (Fortalezas, Oportunidades, Fraquezas, Ameaças)
para auto identificação do grupo, suas expectativas, motivações, desafios, entre outros aspectos. Esta reunião
inicial, contou com a presença de 25 pessoas, aproximadamente, em sua grande maioria de Iconha, mas também
com a presença de participantes dos municípios de Alfredo Chaves, Anchieta, Piúma e Vitória.

Desde o início, evidenciou-se a similitude de propósitos do grupo, guardadas as devidas proporções, com a
“Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”, e seus 17 Objetivos – ODS, acordados entre os 193 estados
membros da Organização das Nações Unidas – ONU, em 2015. Como por exemplo, o ODS 2: Acabar com a
fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável; ODS 3:
Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades; ODS 12: Assegurar
padrões de produção e de consumo sustentáveis; ODS 16: Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o
desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes,
responsáveis e inclusivas em todos os níveis.

Conforme relatórios das reuniões (PIN, 2017), o grupo possui “vontade de ajudar; desejo de contribuir com a
saúde do próximo; constatação da situação financeira do povo sem condições de acesso à saúde; visão do
mundo que interage com o todo; vontade de promover a esperança; cuidado com o outro, dando-lhe atenção,
carinho, ânimo e vida.” Para tanto, elaborou a proposta do SEMINÁRIO DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E
COMPLEMENTARES EM SÁUDE: VIVA EM HARMONIA, a ser realizado em 2018, com palestras e oficinas
de diversos profissionais para ampla participação e conhecimento da população.

Apesar do pouco tempo de envolvimento, é evidente o empoderamento, autonomia e fortalecimento do grupo,


tendo surgido, inclusive, a proposta para a consolidação de uma forma associativa para o mesmo, também a ser
amadurecida neste ano. Outras ações também estão na agenda do grupo, como articulações político-institucionais
para a implantação das PICS no SUS destes municípios, e capacitações para aprofundamento e melhor
conhecimento de questões técnicas e legais pertinentes às temáticas de interesse do grupo.

O trabalho e os desafios são imensos, mas a coragem, dedicação, entusiasmo e a força do grupo também.
Certamente o empenho, esforços e o tempo trarão a beleza da colheita de frutos precisos!

Referência

PIN, José Valdemar (org.). Relatório do Encontro de Terapeutas Naturalistas de Práticas Integrativas e
Complementares em Saúde. Mimeo. Escola Família Agrícola de Campinho - MEPES, Iconha/ES. 04 de julho e
25 de novembro de 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Portaria
n.º 971, de 3 de maio de 2006. Aprova a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) no
Sistema Único de Saúde. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 4 maio 2006. Seção I, p.
20-24.
PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. Secretaria de Governo da Presidência da República, Ministério do
Planejamento, Desenvolvimento e Gestão Relatório Nacional Voluntário Sobre os Objetivos de
Desenvolvimento Sustentável. Brasília. 2017. Disponível em:
<https://sustainabledevelopment.un.org/content/documents/15771Brazil_Portuguese.pdf>. Acesso em: jan.2018.

• Palavras-chave: sociedade civil organizada; terapeutas naturalistas; implantação PICS.

EIXO:
ET-06: Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e as PICS e a Medicina Tradicional
Contribuições das PICS e da Medicina Tradicional para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento
Sustentável;