Você está na página 1de 1

Alunos produzem jornal em atividade de

contraturno
Os alunos do Colégio Estadual Professora Rina Maria de Jesus Francovig, em Londrina, produzem um jornal da escola na
atividade de contraturno. Com uma tiragem de 1.500 exemplares o tablóide é uma publicação bimestral distribuído aos quase
1.000 estudantes, Núcleo Regional de Educação (NRE) de Londrina, comércio e demais escolas da região.
O Jornal do Rina foi criado para mostrar a escola do ponto de vista dos alunos partiu da própria jornalista que trabalha na
escola. “Eu já trabalho na escola desde o primeiro ano da faculdade. A escola tinha o dinheiro para o projeto e eu a teoria,
juntamos tudo e começamos o trabalho”, explicou Thalita Vitoreli, jornalista que coordena os trabalhos do jornal.
A página principal traz sempre um tema que está em pauta de discussão na sociedade. O jornal começou a ser feito no
segundo bimestre do ano passado e já está na quarta edição. Este ano uma edição apenas foi produzida e teve a dengue
como tema de capa. “Eu apenas os oriento, toda a produção é feita pelos alunos, desde a reunião de pauta até a produção das
matérias”, contou a coordenadora.
Participam apenas alunos do turno da manhã, pois o jornal é feito nas atividades de contraturno no período da tarde. Uma vez
por semana os alunos se reúnem para a reunião de pauta. Nesse momento eles decidem o que será colocado em cada página
do jornal.
Dentre os conteúdos abordados no Jornal do Rina, destaca-se a Entrevista do Bimestre, Aconteceu no Rina, Fala Você além
de matérias educativas cujos temas baseiam-se nos Temas Transversais (Parâmentros Curriculares Nacionais).
O jornal contribui para o desenvolvimento dos alunos e permite que eles expressem o seu ponto de vista em relação à escola.
“O jornal nos ajuda nas outras disciplinas e a nos comunicar melhor. Nós aprendemos várias coisas que antes não sabíamos e
também podemos comentar sobre o dia a dia da escola” aluna Mirian Cristina Yanashit da Silva da 6° série.
De acordo com o diretor Marco Antonio Paravi o trabalho desenvolvido com o jornal ajuda a mostrar que a escola não é apenas
um lugar em que os alunos só fazem provas, mas também um espaço de lazer. “O jornal aumenta a autoestima dos alunos e
não só a deles, mas de toda a escola. Quando o jornal fica pronto os alunos olham o trabalho que eles fizeram e se sentem
muito valorizados”. Os alunos levam o jornal para casa, mostram para os pais e amigos, além de colecionarem.
O tablóide conta com oito páginas. O dinheiro para a impressão vem Plano de Desenvolvimento da Escola (PDE-Escola). Além
da versão impressa o jornal conta com uma página na internet. O jornal está disponível na versão online no
sítio: www.issuu.com/thalitavitoreli/docs/jornaldorina4edicao .