Você está na página 1de 2

Primeira Igreja Batista do Rio de Janeiro

Estudo 1 – As cartas de Paulo – de Gálatas a Efésios


Atos 7.58-59; 8 e 9
Elaborado por Lincoln A. A. Oliveira
lincoln@pibrj.org.br

1. Introdução

Iniciamos nesta oportunidade uma série de maneira, conseguiu a cidadania romana


estudos sobre quatro das cartas de Paulo, que lhe foi transferida. É como temos hoje,
especificamente aquelas enviadas aos pessoas que possuem dupla nacionalidade
Gálatas, aos Efésios, aos Filipenses e aos e até mesmo dois passaportes, um de cada
Colossenses. Para melhor compreender país a que pertencem, o que facilita sua
esses textos bíblicos será importante circulação em algumas viagens ao exterior.
conhecer o seu autor e as circunstâncias Não se conhece a data do nascimento de
que o levaram a escrevê-los. É o que Saulo, mas sabe-se que por ocasião da
faremos a seguir. morte de Estevão, mártir cristão apedrejado
com seu consentimento (Atos 7.58-59),
2. Saulo de Tarso Saulo é citado como sendo “jovem”.

Sabemos que antes de se converter, Paulo 3. De Saulo a Paulo


chamava-se Saulo (ou Saul). Nascido na
cidade de Tarso, localizada na região da O apedrejamento de Estevão é ilustrativo
Cilícia, província romana, hoje território da da perseguição que começava a acontecer
Turquia e da Síria, Saulo teve uma contra os primeiros cristãos em Jerusalém.
educação completa dentro da cultura Saulo, jovem bem formado e zeloso de
judaica e grega. Tarso era a capital da suas convicções liderava esse movimento.
província e em termos de cultura grega, O texto de Atos 8.3 diz que ele assolava a
era superada apenas por Atenas e igreja. Entrando pelas casas dos crentes,
Alexandria. Quanto à sua formação cultural arrastava homens e mulheres, colocando-
Saulo teve acesso ao que havia de melhor. os na prisão. Por que Saulo fazia isso ?
Ele era versado na cultura grega, tanto em Seu ódio pelos cristãos era devido ao fato
filosofia quanto poesia e literatura. dele acreditar que eles eram inimigos de
Certamente lia e escrevia em grego e latim Deus e da religião. Cego pela sua ortodoxia
além de hebraico, pois era judeu. Tarso e zeloso, usou todo o seu talento e seu
possuía uma colônia de judeus onde havia preparo para tentar levar a destruição à
pelo menos uma sinagoga. Saulo era igreja. Como parte de sua missão e
descendente da tribo de Benjamim. Talvez possivelmente por sua iniciativa, consegue
isso explique porque recebeu o nome de autorização do Sinédrio para ir à Damasco
“Saul”, primeiro rei de Israel, que também (Atos 9.2) prender homens e mulheres e
era da mesma tribo. Saulo era da seita dos trazê-los presos à Jerusalém. Com isso,
Fariseus tendo sido treinado e engajado Saulo ampliaria o território de suas ações
em todas as suas tradições. Sua educação contra os cristãos, para além das fronteiras
foi completa. Sendo filho de uma próspera da Cidade Santa.
família tradicional de ortodoxos, Saulo
também foi educado em Jerusalém, na Nessa jornada, em plena estrada, já perto
escola do renomado mestre Gamaliel, por de Damasco, Saulo tem um encontro
um período no mínimo, de três a quatro pessoal com Jesus que o impacta de forma
anos. O curioso é que seu pai, de alguma tão poderosa que o derruba no chão, o faz

www.pibrj.org.br Lição 1 - 2T 2012 Pg. 1


identificar seu erro imediatamente, o deixa esforços na pregação do evangelho e na
cego por três dias e faz com que sua vida criação de dezenas de igrejas.
mude imediatamente e de forma radical.
Agora, com o nome de Paulo, ele se O impacto do trabalho de Paulo é sentido
transforma do perseguidor de cristãos no até hoje. O evangelho não se restringiu à
apóstolo que levaria o cristianismo aos Jerusalém, Judéia ou Sumária mas foi
gentios alcançando vasto território do espalhado aos confins da terra. Não ficou
mundo da época. Sua prontidão em mudar restrito à cultura dos judeus mas
é uma lição para muitos. Confrontado com atravessou barreiras, culturas e fronteiras
seu engano teve a coragem de romper chegando às novas terras e povos,
com seu presente de erros redirecionando atravessando séculos e chegando até os
todas as suas qualificações, disposição, nossos dias.
energias, ideais, conhecimento,
habilidades, talentos e zelo para a nova 5. O motivo das cartas
causa do Evangelho que acabara de
abraçar. Como resultado de suas viagens Paulo
fundou igrejas e influenciou muitas
4. O grande missionário pessoas. Questões diversas foram surgindo
ao longo do tempo o que ensejou o
Após sua conversão, a despeito de suas apóstolo a escrever cartas, cujos temas
iniciativas, Paulo não consegue de versaram sobre reprovação, encorajamento
imediato realizar sua nova missão de e instrução, especialmente quanto a
anunciar o evangelho. Ele, na realidade, questões doutrinárias. Treze dessas
até passa a ser perseguido pelos seus tornaram-se livros do Novo Testamento e
antigos aliados. Nos dez ou mais anos dentre as quais quatro, serão estudadas na
seguintes, sua imagem de perseguidor da presente série. Essas cartas ou epístolas
igreja é progressivamente trocada para foram escritas em grego, língua usada na
uma nova, a de servo e apóstolo de Jesus, diplomacia e no comércio pelos povos
disposto até mesmo a dar a sua vida pela educados do primeiro século. Isso permitiu
causa do Mestre o que efetivamente que as mensagens nelas contidas
acontece anos mais tarde. pudessem ser mais bem transmitidas e
entendidas por todos. O fato de Paulo ter
O historiador e médico Lucas nos informa tido uma boa formação cultural, incluindo
que Paulo realizou três grandes viagens ter o domínio da língua grega, permitiu que
missionárias sendo a primeira delas, entre Deus usasse isso para comunicar de forma
48 e 50 D.C. partindo de Antioquia na plena o evangelho através do apóstolo seja
Síria. Após essa primeira viagem, Paulo pessoalmente em suas viagens, seja
participa do Concílio de Jerusalém. Nesta através dos seus textos.
ocasião, a ideia de que os novos cristãos
gentios precisavam aceitar e seguir as Rogamos a Deus para que o estudo dessas
tradições judaicas para serem cristãos, é cartas possa nos trazer maior entendimento
tratada. Esse tema, de caráter herético, sobre os tempos da igreja cristã primitiva,
passa a ser abordado também em diversas suas dificuldades e suas questões, muitas
das cartas que Paulo escreveria mais tarde delas, ainda presentes nos dias de hoje.
às igrejas com as quais se relacionou.
Entre 51 e 53 D.C. Paulo inicia sua
segunda viagem missionária e entre 54 e
57 D.C. realiza a terceira. Em todas elas, Bibliografia: “The People’s New
Paulo foi acompanhado por outros Testament – Introduction to the Epistles of Paul”
companheiros que com ele juntaram por B. W. Johnson (1891). Department of
Religious Studies - Memorial University of
Newfoundland, Canada

www.pibrj.org.br Lição 1 - 2T 2012 Pg. 2

Você também pode gostar