Você está na página 1de 2

Primeira Igreja Batista do Rio de Janeiro

Estudo 2 – A carta aos Gálatas (I) – Uma apologia paulina


Gálatas 1.1-9
Elaborado por Lincoln A. A. Oliveira
lincoln@pibrj.org.br

1. Introdução

Alguma coisa havia de muito errado com cidade, essa influência foi tal que cerca de
as igrejas da Galácia. O evangelho que 25% da população se tornou cristã. No
Paulo havia pregado pouco tempo antes auge de seu crescimento como igreja, o
estava sendo colocado de lado. Até Espírito Santo orienta os crentes de
mesmo a sua autoridade como apóstolo do Antioquia para separarem Paulo e Barnabé
Senhor Jesus estava sendo questionada para o que foi chamada a primeira viagem
por aqueles irmãos. Em sua carta aos missionária. Eles eram homens de Deus,
Gálatas, logo após sua saudação inicial, cheios do Espírito Santo, experimentados e
Paulo manifesta sua admiração com a competentes. Vale notar que até então,
rapidez com que os gálatas estavam havia evangelismo mas não havia missões.
abandonando o evangelho que haviam Os crentes que saíram de Jerusalém
recebido, trocando-o por outro. Ele fala não evangelizaram como conseqüência de seu
apenas dos que tomaram para si tais espalhamento e não como objetivo
mudanças mas também daqueles que as primário. Agora, havia um objetivo: os
ensinavam perturbando e pervertendo o missionários deveriam evangelizar e fundar
evangelho de Cristo. igrejas locais. Começaram pela ilha de
Chipre e seguiram para o continente,
O estudo dessa epístola se torna mais passando por Perge, Antioquia da Pisídia,
importante não só no seu tempo mas na Derbe, Listra e Icônio essas quatro últimas
atualidade à medida que mecanismos localizadas na Galácia. A viagem deve ter
semelhantes ocorridos com as igrejas da durado dois anos, entre 48 e 50 d.C.
Galácia também tem acontecido nos dias
de hoje. Quais foram exatamente essas Durante esses quatorze ou mais anos,
mudanças? O que seria esse “novo” desde o apedrejamento de Estevão em
evangelho que estava surgindo? Que Jerusalém, o cristianismo se espalhara pelo
implicações isso teria para aqueles crentes mundo gentio, agora, de forma mais
do primeiro século e para nós hoje? Essas acelerada ainda, como fruto dessa primeira
são algumas das perguntas que iniciativa missionária da igreja de Antioquia.
tentaremos responder no presente estudo. Um ponto crítico a ser considerado, é que
começa a surgir um “outro evangelho”
2. O evangelho se espalha paralelo, ou seja, falsas doutrinas,
especialmente aquelas propostas pelos
As perseguições aos crentes em chamados judaizantes, gentios cristãos que
Jerusalém, ocorridas cerca de quatorze achavam que os crentes deveriam também
anos antes, fizeram com que muitos seguir os ritos do judaísmo para se
saíssem da cidade. Antioquia da Síria, 800 tornarem merecedores da salvação.
mil habitantes, foi uma das localidades que
serviram de abrigo para vários deles. Após o retorno dessa primeira viagem de
Possivelmente lá fundaram uma igreja Paulo e Barnabé, a igreja de Antioquia
local que veio ter grande influência na vida recebe a visita de Pedro que foi até lá para
da cidade e do mundo conhecido. Na aferir o crescimento da igreja. Gálatas 2.11-

www.pibrj.org.br Lição 2 - 2T 2012 Pg. 1


21 relata que Pedro havia assumido um outro Evangelho que não aquele que Deus
comportamento estranho e repreensível no estabeleceu em Sua Palavra.
que diz respeito a algumas práticas
defendidas pelos judaizantes. Paulo 4. A defesa de Paulo
percebe então quão crítico o assunto
estava se tornando o que o motiva a O problema de Paulo com os judaizantes
repreender publicamente a Pedro, a não era apenas a questão doutrinária, mas
escrever a carta aos Gálatas e a participar também que eles contestavam sua
do chamado Concílio de Jerusalém, onde o autoridade como apóstolo. Isso também era
assunto seria debatido e esclarecido um grave uma vez que se os ensinos de Paulo
pouco tempo mais tarde. não eram autenticados, abria espaço para
que falsos mestres estabelecessem outras
3. Um outro evangelho doutrinas. Paulo reage a essa questão já
na primeira frase de sua carta quando se
Conforme mencionado, os judaizantes apresenta como “Paulo, apóstolo (não da
defendiam que o cristianismo era um tipo parte dos homens, nem por intermédio
de judaísmo e que para se obter a de homem algum, mas sim por Jesus
salvação, era necessário o novo crente se Cristo, e por Deus Pai, que o ressuscitou
submeter aos ritos daquela religião. Esse dentre os mortos)”. Essa identificação era
ponto era de extrema gravidade, pois necessária uma vez que naquela época,
significava dizer que o sacrifício de Jesus havia diferentes tipos de apóstolos, pois a
na cruz do Calvário não havia sido palavra grega original significa “alguém que
suficiente para salvar as pessoas mas que é enviado”. Nesse sentido, os judaizantes
era necessário acrescentar algo mais. se diziam “apóstolos” da igreja em
Paulo argumenta em Gálatas 2.21 que se Jerusalém, assim como Paulo e Barnabé
a justiça vem mediante a lei (obras, ritos eram “apóstolos” da igreja em Antioquia.
etc), logo Cristo teria morrido em vão. É Daí a necessidade de Paulo especificar de
importante observar que até os dias de que apostolado ele estava se referindo. E
hoje encontramos resquícios dessa nesse caso, ele se apresenta com toda a
doutrina não só fora do cristianismo mas autoridade como apóstolo do Senhor
dentro dele também. Uma forma ampla de Jesus, não enviado por homens mas pelo
se classificar as religiões é procurar próprio Senhor.
diferenciá-las quanto à questão da
salvação: há aquelas que acham que a A estrutura da epístola aos Gálatas é um
salvação se dá pelo mérito das pessoas e desdobramento da defesa que Paulo faz no
aquelas que entendem que a salvação se primeiro verso da carta. Nos dois primeiros
dá pelo mérito da divindade. Os capítulos, Paulo defende seu apostolado,
Evangelhos ensinam que Jesus morreu na fato negado pelos judaizantes e agora,
cruz para salvar a todo aquele que Nele questionado por alguns dos crentes da
crê e que essa salvação é de graça, Galácia. Nos capítulos 3 e 4, Paulo reitera
bastando para isso que a pessoa a mensagem do Evangelho. Os capítulos 5
reconheça seus pecados e aceite esse e 6 mostram aspectos práticos da graça de
sacrifício de Jesus feito em seu lugar. Deus que capacita os crentes a viverem em
Nada mais é necessário para a salvação um mundo corrompido.
em si pois ela nos é dada gratuitamente
pela misericórdia e pela graça de Deus. Ou É o que veremos nos próximos estudos.
seja, os Evangelhos ensinam que a
salvação se dá pelos méritos de Deus. Bibliografia:
Estabelecer mais condições além de crer • “Galatians: The Gospel of God’s Grace”, de Robert L.
Deffinbaugh, Th.M. Biblical Studies Press
em Jesus, é escolher outro caminho ou • The New Interpreter’s Dictionary of the Bible. Abindgon
Press, Vol 3, 2008. Verbete: “Judaizers”

www.pibrj.org.br Lição 2 - 2T 2012 Pg. 2