Você está na página 1de 14

FUNDAÇÕES

(218294) 1º SEMESTRE DE 2018


Prof. Glauber C. Silveira

AULA 03

Sobre o Projeto de Fundações


Tipos de Fundações e Terminologia

> 3m

Referência: Livro Fundações – Critérios de projeto, Investigações do Subsolo, Fundações


Superficiais, Fundações Profundas, DIRCEU VELLOSO e FRANCISCO R. LOPES, 2010.

1
Sobre o Projeto de Fundações

Baldrames

Sobre o Projeto de Fundações

2
Sobre o Projeto de Fundações

Sobre o Projeto de Fundações


Elementos Necessários ao Projeto

3
Sobre o Projeto de Fundações
Ações nas Fundações

Sobre o Projeto de Fundações


Ações nas Fundações

No Brasil, a NBR 8681 – Ações e Segurança nas


Estruturas, classifica as ações nas estruturas em:
a) Ações Permanentes (peso próprio);
b) Ações Variáveis (vento, ondas);
c) Ações Excepcionais (explosões, colisões, etc);

4
Sobre o Projeto de Fundações
Ações nas Fundações

A NBR 8681 estabelece critérios para combinações


destas ações dos Estados Limites de um
Estrutura, quais sejam:
a) Estados Limites Últimos – ELU, associados aos
colapsos parciais ou totais da obra; e
b) Estados Limites de Utilização ou de Serviço –
ELS, quando podem ocorrer fissuras,
deformações, etc, que podem comprometer o
uso da obra;

Sobre o Projeto de Fundações


Requisitos de um Projeto de Fundações
Deformações aceitáveis (ELS)

Segurança adequada ao
Colapso do solo de
fundação ou do elemento
estrutural (ELU)

5
Sobre o Projeto de Fundações
Coeficientes de Segurança (Fator de Segurança)
a) Coeficiente de Segurança Global: adotado
quanto há incertezas nas investigações, nos
parâmetros dos materiais, nos métodos de
cálculo, nas ações (carregamentos), na execução
da obra. É também chamado Método de Valores
Admissíveis;
b) Coeficiente de Segurança Parcial: adotado
quando forem utilizados coeficientes de
ponderação para cada aspecto de cálculo, na
avaliação das incertezas. É usualmente chamado
de Método de Valores de Projeto;

Sobre o Projeto de Fundações


Uso do Fator de Segurança Global

- Para tensões decorrentes das ações


características (σk):

- Para fundações profundas (aplicado às cargas):

- Para fundações superficiais (tensões na base):

6
Sobre o Projeto de Fundações
Uso do Fator de Segurança Global

Recomendação de Terzaghi e Peck (1967), conforme Meyerhof (1977)

Sobre o Projeto de Fundações


Uso do Fator de Segurança Global

A NBR 6122:2010 estabelece que as fundações


devem ser verificadas pela análise dos Estados
Limites Últimos (ELU), que podem ser vários:
a) Perda de capacidade de carga;
b) Tombamentos;
A resistência característica (valor
c) Ruptura por tração; característico) pode ser adotada como
d) Flambagem; sendo a resistência média da fundação

O valor da resistência admissível do elemento de


fundação é obtido dividindo-se a resistência
característica do elemento de fundação, por um
Fator de Segurança Global.

7
Sobre o Projeto de Fundações
Uso do Fator de Segurança Global

Sobre o Projeto de Fundações


Uso do Fator de Segurança Global

(Vide NBR 6122)

Recomendação da NBR 6122:2010

8
Sobre o Projeto de Fundações
Uso do Fator de Segurança Parcial
As cargas ou ações são multiplicadas pelos
respectivos coeficientes de segurança parciais
(passando a cargas de projeto) e as resistências
são divididas pelos respectivos coeficientes de
segurança parciais (passando a resistências de
projeto).
a) Quanto maior a incerteza na determinação de
uma dada quantidade, maior o seu coeficiente
de segurança;
b) Devem ser atribuídos valores tais que as
dimensões das estruturas sejam da mesma
ordem de grandeza das que seriam obtidas pelos
métodos tradicionais.

Sobre o Projeto de Fundações


Uso do Fator de Segurança Parcial

- Para tensões decorrentes das ações características


(σk):

Onde:
γf = fatores de majoração das cargas
σd = resistências de projeto
σrup = tensão de ruptura
γm = fatores parciais de minoração das resistências

9
Sobre o Projeto de Fundações
Uso do Fator de Segurança Parcial

- Em termos de cargas nas fundações:

Onde:
Qk = carga de trabalho característica (solicitação)
Qd = carga de ruptura de projeto (resistência)
Qult = carga de ruptura característica (resistência)

Sobre o Projeto de Fundações


Uso do Fator de Segurança Parcial

(Vide NBR 6122)


Recomendação da NBR 6122:2010

10
Sobre o Projeto de Fundações
Situações a Verificar

Dependendo das características de drenagem do


solo de fundação, há diferentes situações a serem
verificadas.
Para solos de drenagem lenta (argilas saturadas):
• Segurança a curto prazo ou não drenada
(geralmente é a situação mais crítica). Análises
em termo de tensões totais;
• Segurança a longo prazo ou drenada;
Para solos de drenagem rápida (areias), basta
verificar a condição drenada (análise em termos de
tensões efetivas).

Sobre o Projeto de Fundações


Exemplos de Carregamentos

11
Sobre o Projeto de Fundações
Deslocamentos em Estruturas e Danos Associados

Sobre o Projeto de Fundações


Deslocamentos em Estruturas e Danos Associados

12
Sobre o Projeto de Fundações
Deslocamentos em Estruturas e Danos Associados

recalque (w)

recalque deflexão relativa (∆)


rotação (φ)
diferencial
deformação (δw)
angular (α)

rotação relativa ou desaprumo (ω)


distorção angular (β)

Sobre o Projeto de Fundações


Deslocamentos em Estruturas e Danos Associados

13
OBRIGADO PELA ATENÇÃO!

14