Você está na página 1de 30

DESIGN

GRÁFICO PARA
JORNALISMO
TEXTOS DE AULA
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

JESUS SALVA

Jesus e Satã estavam discutindo sobre quem era melhor no computador. Já


estavam nesse bate-rebate há dias e, francamente, Deus estava com o s*
cheio.

- Chega – disse Ele. – Já deu. Vou fazer um teste que vai durar duas horas e
com o resultado, vou julgar quem é o melhor.

Então Satã e Jesus sentaram-se ao teclado e começaram a digitar como


loucos.

Clicaram adoidado, enviaram faxes, e-mails anexados, baixaram arquivos,


geraram relatórios, apresentações, criaram etiquetas e cartões, mapas e
gráficos, fizeram todo tipo de trabalho conhecido pelo homem.

Jesus trabalhou com uma eficiência divina e Satã foi rápido como o diabo.

Então, dez minutos antes do fim do prazo, um raio cortou os céus, um


trovão rugiu, a chuva desabou e, é claro, faltou luz.

Satã ficou estarrecido diante de sua tela negra e gritou todas as maldições
conhecidas do mundo das trevas.

Jesus só suspirou.

Enfim, a luz voltou, e cada um reiniciou seu computador. Satã começou a


procurar feito um louco, gritando:

- Sumiu tudo! Sumiu tudo! Perdi tudo quando faltou luz!

Entretanto, caladinho, Jesus começou a imprimir todos os seus arquivos


gerados nas duas últimas horas de trabalho.

Satã viu aquilo e ficou irado.

- Peraí – ele gritou. – Isso não é justo! Ele trapaceou! Como é que Ele tem
todos os arquivos e eu não tenho nenhum?

Deus deu de ombros e disse:

- Jesus salva...
CENTRO DE ENSINO UNIFICADO DE TERESINA – CEUT

2
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E JURÍDICAS DE TERESINA


CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA: DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO

ATIVIDADE EM SALA Nº 1 - FORMATAÇÃO

Vamos conhecer o InDesign e como formatar uma página.

1- Abra o programa e observe seu desktop. No alto da tela podemos ver alguns dados.
À esquerda, as ferramentas de trabalho e à direita, alguns menus minimizados. Para
abrir ou fechar esses menus, basta clicar na área cinza, logo abaixo da setinha.
Veremos cada um desses menus aos poucos, bem como as ferramentas.
2- A primeira coisa a fazer é configurar o programa de acordo com nossas
necessidades. Clique em Edit>Preferences>General, para ter acesso à caixa de
diálogo Preferências. Você verá o seguinte menu:

3- Clique em Units&Increments e configure a unidades de medidas para centímetros.


4- Clique em Dictionary e escolha a opção Portuguese: Brazilian. Isso vai possibilitar o
uso de hifenização nos textos. Outras configurações poderão ser feitas adiante, de
acordo com as necessidades de cada projeto. Mas por enquanto, vamos ficar só com
essas.
5- Clique em OK para que as alterações sejam efetivadas. Você deve verificar isso
sempre que abrir o programa, pois vai evitar que você configure páginas com
dimensões erradas e, na hora de hifenizar o texto, faz uma grande diferença no
espaço ocupado.

3
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

6- Agora vamos criar um novo documento. Clique em File>New>Document e observe


o menu que aparece.

Documento padrão ou customizado Opção de frente e verso

Número de
páginas

Formatos
padronizados

Dimensões do
documento Orientação do
papel

Número de
colunas Espaço entre
colunas

Margens

7- Nesse menu podemos formatar a página de acordo com o impresso que vamos
realizar, seja ele um jornal, livro ou revista. As janelas de medidas podem ser
alteradas teclando valores. Observe que, se digitarmos um valor qualquer para altura
ou largura do documento, a janela de formato mostrará a opção Custom.
8- As margens são definidas como superior (Top), inferior (Bottom), dentro (Inside) e
fora (outside). Na formatação de um jornal, livro ou revista, consideramos as
páginas abertas e definimos valores para as margens que se encontram do lado de
fora e do lado de dentro (miolo) do impresso. Dependendo da página, a margem
externa pode estar à direita ou à esquerda. Se você desmarcar a opção “Facing
Pages”, teremos esquerda e direita, uma vez que não haverá, no seu projeto,
impressão em verso de página.
9- Na janela Page Size escolha o formato A4 e clique em OK. Observe que no alto do
seu desktop, na barra azul, o arquivo está como Untitled e no rodapé tem a
observação Never Saved. Este é um bom momento para darmos uma de Jesus, não é
mesmo? Crie uma pasta com seu nome no disco C do seu computador e salve o
documento.

4
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

10- Cabem aqui algumas dicas:


1. Acostume-se a gravar os arquivos com nomes que você possa reconhecer
futuramente, caso queira retomar uma atividade.
2. Sempre grave seus arquivos nessa pasta, assim você não precisará ficar
procurando por todo o HD quando quiser acessá-los novamente.
3. Jamais trabalhe ou salve arquivos na rede. Primeiro, você poderá travar o
sistema; segundo, com certeza ele será apagado; e terceiro, se você
estiver trabalhando um arquivo comum das atividades de aula, ele não
estará acessível aos seus colegas.
11- Voltando ao InDesign, seu desktop apresenta o que seria uma folha de papel sobre a
mesa. Essa mesa chama-se PastBoard e sobre ela você pode colocar textos, fotos e
tudo o mais, que estará disponível em todas as páginas do seu arquivo.
12- As réguas que aparecem acima e à esquerda da desktop servem como orientação.
Observe que os zeros das réguas estão sobre a quina do seu papel. Se você clicar
sobre uma das réguas e arrastar para a página, você terá uma guia, uma linha virtual
que vai facilitar no alinhamento dos elementos na sua paginação. Você pode puxar
quantas guias quiser. Para eliminá-las, basta clicar sobre elas e deletar, mas não
precisa se preocupar com isso, pois elas podem ser reposicionadas a qualquer
momento e não aparecem na impressão.
13- No pé da tela, à esquerda, você tem uma janela que mostra a visualização da página
(zoom) e, ao lado dela, a janela de acesso às páginas. Nesse arquivo, só temos a
página mestra e uma página.

14- Lembra dos menus à direita? No alto, você tem o menu de gerenciamento de
páginas. Aqui você pode acrescentar ou deletar páginas no seu arquivo através dos
botões embaixo à direita ou escolher a página a ser trabalhada.

5
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

CENTRO DE ENSINO UNIFICADO DE TERESINA – CEUT


FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E JURÍDICAS DE TERESINA
CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA: DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO

ATIVIDADE EM SALA Nº 2 – FERRAMENTAS E MENUS DE CONTROLE

Vamos conhecer algumas ferramentas do InDesign que, em outras atividades,


veremos um pouco mais profundamente.

15- Abra um arquivo no formato A4 com as configurações padrão.


16- As ferramentas do InDesign são muito parecidas com as do Photoshop. Vamos aqui
conhecer apenas algumas delas, que usaremos na diagramação básica de um jornal.
Você pode (e deve) brincar com todas elas em casa para conhecer as possibilidades
do programa.

Movimenta e altera o Posiciona as fotos dentro


formato dos objetos. da caixa.

Cria e altera seleções. Cria texto em caixa ou


seguindo um caminho.
Traça linhas.
Traça formas.

Altera formas e caixas.

Ferramentas de efeitos.

Posição e zoom da página.

Habilita contorno ou
preenchimento.
Habilita forma ou texto.
Aplica cor, degradê ou
elimina preenchimento.
Visualização normal ou
preview de impressão.

6
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

17- Quando selecionamos uma ferramenta qualquer, o menu superior mostra as


variáveis que ela controla. A ferramenta de texto tem um menu diferenciado
enquanto as demais ferramentas trabalham basicamente com a disposição abaixo.

Posição do Opção de linha.


objeto na Aqui você pode
página em escolher o fio de
relação às Dimensão do objeto. “W” é a largura cercadura do objeto.
réguas acima e “H” é a altura. Você pode modificar Na janela superior
e à esquerda as dimensões do objeto digitando você define, em
da sua tela. valores aqui. A corrente ao lado pontos, a espessura Posiciona
Você pode refere-se à alteração proporcional, ou do fio. Na janela o objeto
movimentar seja, se ela estiver quebrada, você inferior você escolhe na caixa
seus objetos altera as dimensões individualmente. o tipo de linha a ser que o
digitando Se a corrente estiver inteira, alterando traçada. contém.
valores aqui. a largura, a altura modifica na mesma
proporção, como a ampliação ou
redução de uma fotografia.

Essas janelas têm a


mesma função das Com essas Opção de estilos.
janelas Aqui você escolhe Habilita pontos de Essa opção
anteriores, porém ancoragem do direciona ao
você não altera você pode estilos que tenham
alterar a sido pré-definidos. objeto ou da caixa Bridge, um
valores numéricos e de inserção do arquivo de
sim porcentagem. inclinação Em outro
ou a momento veremos objeto. imagens do
distorção essa opção e os Photoshop. As
do objeto. três ícones duas últimas
referentes a ela. opções abrem
menus para
todas as
modificações
vistas aqui.

7
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

18- Quando clicamos em uma caixa de texto com a ferramenta de seleção, o menu
acima da tela nos mostra as mesmas informações anteriores, porém habilita, à
direita, variáveis de número de colunas e alinhamento vertical do texto dentro da
caixa.

19- Se escolhermos a ferramenta de texto e selecionarmos a caixa de texto, temos acesso


às informações de formatação de texto. O primeiro menu, com o ícone da letra “A”,
diz respeito ao texto. Selecione uma frase de seu texto e explore cada uma das
alterações.

TT - Transforma o texto em versal Altera o espaço


(todo em maiúscula). entre letras ou
T1 – Sobrescreve o texto, como uma palavras. A
Altera Altera corpo potência, por exemplo. janela de cima
fonte (tipo) (tamanho) da T – Sublinha o texto. faz isso com um
da letra. A letra. A TT – Transforma em versalete único espaço
janela de janela de (formato maiúsculo porém com letras selecionado. A
baixo altera baixo altera o maiores e menores). janela de baixo o
para entrelinhado T1 – Subscreve o texto, como uma faz com uma ou
negrito ou (espaço entre fórmula química. mais palavras
itálico. as linhas). T – Passa um risco no meio da letra. selecionadas.

Altera a altura da Altera a largura da Opção de estilos. Como no outro


letra sem mudar letra sem mudar Aqui você escolhe menu, essa
seu corpo seu corpo estilos que tenham opção
(tamanho). A (tamanho). A sido pré-definidos. direciona ao
janela de baixo janela de baixo Em outro Bridge e as
altera sua linha de altera a inclinação momento veremos duas últimas
base. Pode parecer da letra. Parece essa opção e o opções abrem
com o sobrescrito, com o itálico, ícone referente a menus para
porém ele não porém você ela. A janela de todas as
diminui o corpo da escolhe o grau de baixo altera seu modificações
letra. inclinação. dicionário. vistas aqui.

8
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

20- Você também tem acesso às alterações de parágrafo clicando no ícone abaixo da
letra “A” do seu menu superior.

Alinhamento A janela de
do texto à cima abre Acima, nossa
esquerda, espaço antes já conhecida
centralizado ou A janela de do parágrafo. janela de
à direita. cima A de baixo, estilos pré- Novamente
Abaixo temos empurra insere definidos. aqui a
o justificado todo o capitulares. Embaixo, divisão do
com a última parágrafo O valor aqui temos a texto em
linha normal, para a atribuído se opção para colunas e
centralizada ou direita. A refere à hifenizar o abaixo, a
forçada na de baixo, altura da texto. Surte posição do
largura da apenas a capitular em melhor efeito cursor
coluna. primeira linhas de no texto largura da
linha. texto. justificado. linha.

A janela de A janela de A janela de Alinha os Bullets ou


cima alinha cima empurra cima abre parágrafos às marcadores.
todo o texto todo o espaço pautas de um Podem ser
ao centro parágrafo para depois do caderno. ícones
(miolo) da a esquerda. A parágrafo. A Esse valor (janela
sua de baixo, de baixo, pode ser superior) ou
publicação. apenas a define estipulado na números
A janela de última linha e quantas formatação (janela
baixo alinha só é evidente letras da do arquivo, inferior). As
todo o texto se o texto palavra serão lá onde últimas
pela margem estiver capituladas. definimos opções você
externa da alinhado à nossa régua e já conhece.
publicação. direita. dicionário.

9
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

CENTRO DE ENSINO UNIFICADO DE TERESINA – CEUT


FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E JURÍDICAS DE TERESINA
CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA: DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO

ATIVIDADE EM SALA Nº 3 – CAIXA DE TEXTO

Vamos aprender a trabalhar textos simples no InDesign.

21- Abra um arquivo no formato A4 com as configurações padrões.


22- Existem várias formas de se trabalhar texto no InDesign. A primeira delas é a mais
simples: importar um texto já criado em um processador de texto como o Word.
23- Abra um arquivo novo no Word e digite o texto abaixo.

“O papel do jornalismo médico


A entrada da Internet no cotidiano de milhões de brasileiros
proporcionou, entre outras coisas, o acesso a conhecimentos em saúde e
medicina antes reservados aos profissionais dessas áreas. A quantidade e
a velocidade de divulgação de informações sobre doenças e tratamentos
na rede de computadores são tamanhas que passou a ser comum o
paciente cobrar do médico – seja ele particular ou de convênio – opiniões
e avaliações a respeito de terapêuticas e remédios que, não raro, ainda
estão em fase de testes. Evidentemente, isso aumenta ainda mais a
responsabilidade dos médicos. A experiência deles é vital para separar o
joio do trigo nas pesquisas disponíveis na Internet – e, assim, esclarecer
os pacientes sobre os problemas que os afligem.”

24- Salve o texto na sua pasta com um nome que você possa identificar e feche o Word.
Abra um arquivo A4 no InDesign. Na sua página, escolha a opção FILE. Observe
que, em frente a alguns comandos, existe um atalho de teclado. Escolha a opção
PLACE (Control + D). Observe a janela para escolha de arquivo. Localize seu texto
e clique nele. Observe o formato que seu cursor assume. Isso significa que há um
texto a ser inserido no arquivo.
25- Clique em qualquer lugar da sua página e observe como o texto se acomodou entre
as duas margens do seu papel. Você também pode usar o recurso de copiar o texto
no próprio Word e colar na página do InDesign.
26- Outra forma de se trabalhar texto no InDesign é digitando na própria página.
Escolha a ferramenta de texto, clique e arraste sobre sua página abrindo uma nova
caixa de texto. Agora é só digitar como num processador de textos qualquer. Você
pode alterar o zoom para visualizar melhor seu texto.

10
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

27- Clique no texto de Word que você importou e posicione o cursor no final do seu
texto. Abra um parágrafo e continue a digitação.

“A internet também redobrou as obrigações dos jornalistas que cobrem


saúde e medicina. Se dez anos atrás eles eram obrigados a enfrentar as
lacunas impostas pela escassez de informações, agora se vêem diante da
tarefa de filtrar, de um volume impressionante de dados e estudos, o que
é de fato relevante e útil para os leitores. Uma vez selecionado o assunto,
empreende-se o mesmo trabalho de sempre: hierarquizar as informações,
entrevistar médicos e pesquisadores e traduzir a apuração num texto de
leitura fácil e agradável. Para esta edição, a repórter Anna Paula
Buchalla, auxiliada pela repórter Adriana Dias Lopes e sob a
coordenação da editora Karina Pastore, lançou-se, mais uma vez, nessa
tarefa.”

28- Outro recurso disponível é o editor de texto do InDesign. Clique no menu EDIT e
escolha a opção EDIT IN STORY EDITOR (Control + Y). Posicione o cursor no
final do texto, abra um novo parágrafo e termine sua digitação.

“Na reportagem que começa na página 102, ela explica como dois
estudos publicados recentemente, e de grande repercussão na Internet,
põem em xeque os índices draconianos de colesterol e glicemia. Ao
confrontá-los e debatê-los com especialistas, Anna Paula constatou que
se está abrindo um novo caminho na cardiologia: o de um controle menos
neurótico dos fatores de risco de infartos e derrames.”

29- Depois de finalizado seu texto, feche o editor através do X no alto à direita (cuidado
para não fechar o programa...). Se você usar o mesmo comando (Control + Y), você
voltará para seu PastBoard, mas o editor de texto continuará aberto atrás dele.
30- Agora vamos conhecer a caixa de texto do InDesign.

11
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

31- Observe como seu texto está inserido numa cercadura de fio azul bem claro. Essa
cercadura define seu QUADRO DE TEXTO ou CAIXA DE TEXTO. Ela não
aparece no seu trabalho final, ou seja, na impressão da página. Observe também os
pontos que essa cercadura possui nos cantos e no meio de cada lado.

32- Através desses pontos você pode modificar a largura e a altura de sua caixa de texto.
Seu texto se reorganizará dentro do novo espaço. Se você aumentar o espaço abaixo
do texto, a caixa se abrirá mesmo que não haja mais texto para ocupar o espaço.

12
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

33- Observe que nessa cercadura existem dois pontos maiores, um no alto à esquerda e
outro abaixo, à direita. Esses pontos permitem que você crie uma nova caixa de
texto lincada à caixa original. Experimente: clique no ponto superior e observe que
seu cursor assumiu a forma de texto a ser inserido. Em outro local da página,
CLIQUE E ARRASTE, abrindo uma pequena caixa de texto. Observe que o começo
do seu texto ficou nessa nova caixa e que dentro do ponto inferior direito surgiu uma
setinha azul. Isso quer dizer que existe mais texto além desse que se encontra nessa
caixa e que esse texto está aberto em algum lugar do seu arquivo.

34- Observe que a caixa de texto original contém o resto do seu material e abriu-se um
espaço em branco no pé da caixa. Observe também que a setinha azul está dentro do
ponto superior esquerdo, indicando que essa caixa não contém o início do texto e
que esse início encontra-se aberto em algum lugar do seu arquivo.
35- Agora, clique no ponto central inferior de sua caixa de texto original e arraste para
cima, ocultando parte do seu texto. Observe que o ponto inferior direito aparece
agora com um sinal de “+” vermelho. Isso indica que o texto não está inteiramente
na tela e que também não está aberto em lugar nenhum. Observe também que,
quando você desmarca a caixa de texto, os pontos auxiliares desaparecem, mas o
ponto de indicação de texto oculto permanece na tela.

13
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

CENTRO DE ENSINO UNIFICADO DE TERESINA – CEUT


FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E JURÍDICAS DE TERESINA
CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA: DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO

ATIVIDADE EM SALA Nº 4 – LINHAS E CERCADURAS

Vamos aprender a trabalhar com linhas no InDesign.

36- Abra um arquivo no formato A4 com as configurações padrões.


37- Selecione, na caixa de ferramentas, a ferramenta de linha.

38- Posicione o cursor no alto à esquerda da página, clique e segure o botão e arraste
para a direita. Observe o traçado que sua linha faz. Essa ferramenta possibilita traçar
linhas com inclinação livre.
39- Agora clique em outro local da sua página e torne a arrastar, criando uma nova
linha, porém faça isso pressionando o botão SHIFT enquanto faz o traçado. Observe
que sua linha se mantém firme na horizontal. Se você puxar seu mouse para baixo
durante o processo, ele traçará uma linha exatamente a 45° ou vertical.
40- Se você clicar duas vezes na caixa de ferramenta de linha, vai abrir o menu de
controle, o último à direita de sua tela. Lembre-se que você pode acioná-lo também
clicando na área cinza do menu à sua direita.
Acabamento da linha
Espessura da linha

Base da linha
Tipo da linha
Tipo do início da linha
Tipo do final da linha
Menu de cor

Cor da brecha da linha

Tom da brecha da linha

14
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

41- No menu de cor você pode controlar a cor da linha.


Tom da cor

Cor de preenchimento
Cor da linha

Opções de cor

42- Clicando duas vezes na opção de “cor da linha”, você abre uma palheta de cores.
Trace uma nova linha ou selecione uma que você já tenha traçado em sua folha,
escolha uma cor qualquer e observe como a palheta se altera.
Altera a composição da cor
deslizando os comandos

Menu de gradiente
Altera a composição da
cor digitando valores

43- No menu de gradiente, você pode aplicar degradê na sua linha.


Degradê radial ou linear

Inversão do degradê

Controle de degradê

15
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

44- Clicando abaixo da linha de controle de degradê, você pode adicionar pontos de
controle. Com um deles selecionado, volte à palheta de cor e selecione uma cor para
ele. De volta a essa palheta, você pode eliminar o preto ou o branco para trabalhar
seu degradê.

45- Todas as opções que vimos acima se aplicam também às cercaduras. Observe na
caixa de ferramentas a opção de cercaduras. Se você clicar sobre ela e segurar, verá
a opção de formas: quadrilátero, elipse e polígono.

46- Quando você aciona a ferramenta de polígono e clica em algum lugar, abre-se um
menu para você escolher o número de lados ou entrada da estrela.

Número de lados

Entrada de estrela

Forma resultante

16
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

47- Altere a cercadura e o preenchimento das suas formas para se acostumar com o
processo. Lembre-se que, no futuro, quando você for trabalhar cercaduras de fotos
ou boxes de textos, serão essas ferramentas que você irá usar.

48- Tente reproduzir essa forma, com essa linha de cercadura. Depois, altere a cor do
preenchimento, a cor da linha e do fundo dela, o tipo de traçado da linha e
gradientes.

17
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

CENTRO DE ENSINO UNIFICADO DE TERESINA – CEUT


FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E JURÍDICAS DE TERESINA
CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA: DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO

ATIVIDADE EM SALA Nº 5 – FOTOS E TEXTO EM CONTORNO

Muitas vezes inserimos uma foto em nossa matéria. As fotos, em geral, são
retangulares. Nesse caso, devemos apenas adequar nossa matéria ao espaço em volta
dela, considerando, é claro a legenda a ser incluída também.

49- Abra um arquivo no formato A4 com as configurações padrões.


50- No menu “FILE”, procure a opção “PLACE”. Essa opção vai abrir o gerenciador
para que você localize no computador a imagem que quiser inserir na página. Você
também pode acionar essa janela com o atalho de teclado “CONTROL + D”.
51- Escolhida a imagem, clique nela e observe como seu cursor muda de forma. Agora,
basta clicar em qualquer lugar de sua página ou no pastboard e sua foto aparecerá
em tamanho real (100%).
52- Toda página de revista ou jornal é trabalhada em colunas. Essas colunas é que vão
definir a largura (base) da foto. Geralmente a foto de uma pessoa fica em apenas
uma coluna de largura. A altura é definida pela imagem. Algumas fotos,
dependendo da pose em que a pessoa se encontra, vão ocupar duas colunas. Porém,
se a imagem em si não for acrescentar nada à matéria, devermos cortar essa foto
enquadrando apenas a pessoa em questão. Tudo depende do espaço disponível e da
sensibilidade do paginador.
53- Como a foto que você inseriu na sua página apresenta-se em tamanho real, você terá
que reduzi-la para se enquadrar na largura das colunas. Aqui, é importante você
tomar cuidado para não cortar a imagem e nem deformá-la.
54- Se você clicar em um dos 8 pontos da imagem e arrastar, você vai alterar apenas a
caixa em que a foto se encontra.

Foto 100%

Alteração apenas do box

18
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

55- Se, quando você clicar num ponto, segurar ao mesmo tempo a tecla “SHIFT”, você
reduzirá seu box proporcionalmente, ou seja, a mesma alteração que for feita na
altura será feita na largura mas, ainda assim, estará alterando apenas o box. Já se
você fizer essa alteração segurando a tecla “CONTROL”, você reduzirá a foto
também, porém sem manter a correta proporção, ou seja, você vai deformar a
imagem.

Redução segurando o SHIFT

Redução segurando o CONTROL

56- Para fazer a redução da foto na devida proporção, sem deformar a imagem, basta
clicar no ponto e arrastar segurando, ao mesmo tempo, o SHIFT e o CONTROL.

Redução correta

19
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

57- Uma opção que também pode ser usada para enriquecer uma diagramação, é a
inserção de foto usando “quebra de coluna”, ou seja, a foto não ocupa exatamente a
largura das colunas. Nesse caso, recomenda-se que essa “quebra” não seja maior do
que metade de uma coluna.

A “quebra” não
deve ultrapassar
a metade da
coluna.

58- Nesse caso, seu texto deverá contornar a foto. Para isso usamos o recurso de texto
em contorno (Text Wrap). Selecione o menu “WINDOW” e nele, a opção “TEXT
WRAP”. Em sua tela vai surgir o menu abaixo. Coloque um texto sobre sua imagem
e, com a imagem selecionada, escolha uma das opções de contorno e observe como
o texto se comporta.

Texto contornando a imagem Texto acima e abaixo da imagem


Texto contornando o box
Texto somente acima da imagem

Texto sobre a imagem

Espaço entre o texto e a imagem

20
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

59- Observe que o texto não deve ficar colado à lateral da foto. Para isso, usamos os
quadros para digitar a distância entre o texto e a imagem.

60- Algumas imagens possuem um contorno irregular. Para fazer com que o texto
contorne essa imagem, o ideal é tratá-la no Photoshop eliminando os elementos de
fundo e, no menu “TEXT WRAP”, selecionar a opção de contorno da imagem e, na
opção “TYPE”, escolher “DETECT EDGES”. Observe que, automaticamente, o
espaço entre a imagem e o texto é registrado em 0,3528 cm.

21
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

CENTRO DE ENSINO UNIFICADO DE TERESINA – CEUT


FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E JURÍDICAS DE TERESINA
CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA: DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO

NOÇÕES BÁSICAS DE DIAGRAMAÇÃO

FORMATOS DE UM INFORMATIVO: Existem vários tipos de órgãos


informativos. Alguns deles têm circulação nacional, outros circulam num meio bem
restrito, como os informativos internos de um grupo ou empresa específica. Os
formatos também vão variar de acordo com as necessidades e projetos visuais. Um
jornalista pode trabalhar na redação de um grande jornal ou no departamento de
marketing de uma empresa. No último caso, ele pode ser acionado para desenvolver
o projeto de um informativo interno, chamado de House Organ, ou seja, um jornal
que vai veicular entre os clientes ou funcionários de uma determinada empresa ou
grupo empresarial.

• O HOUSE ORGAN: seu tamanho pode variar dentro dos formatos gráficos,
sendo o mais comum o de 21 x 28 cm. O número de páginas também varia
de acordo com as necessidades da empresa. Existem informativos de uma
única página impressa na frente e no verso, jornais de 4 ou 8 páginas e até
publicações em forma de revista, com mais de 20 páginas.
• Uma página de jornal é dividida em colunas, que vão facilitar a distribuição
do material escrito, título, fotos, anúncios de forma estética e harmônica.
Para esse formato, costumamos adotar 1, 2 ou até 3 colunas. Mais do que
isso, vai gerar colunas muito estreitas, dificultando a leitura do texto nelas
distribuído.
• As matérias a serem publicadas deverão ser compostas no formato do jornal,
ou seja, todo o material deve ser digitado (composto) na largura da coluna
padrão e então distribuído entre as colunas da página. Quanto maior a
matéria, mais colunas ela deve ocupar na página. O título, por sua vez, deve
ser proporcional à matéria. Uma matéria grande, portanto de grande
importância na página, deve trazer um título igualmente destacado, podendo
ocupar toda a largura da página.
• Para esse tamanho de página, recomenda-se que o corpo (tamanho) das letras
dos títulos mantenham-se entre o 18 e o 48. Letras maiores do que essas
ficarão muito pesadas e desproporcionais à estética da página.

• O TABLÓIDE: é o tamanho em que são impressos os classificados dos


jornais diários de circulação em Teresina, já nos permite uma divisão de
colunas maior, podendo ter até 5 colunas.

22
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

• A distribuição de matérias entre colunas e as características de seus títulos


seguem uma referência de proporção ao tamanho da página. Essa proporção
vai ter relação com o tamanho que a matéria terá, depois de composta na
largura da coluna especificada pelo projeto visual.

o Matérias compostas que alcançarem altura de até 10 cm devem


ocupar uma única coluna. Ela poderá ter um título de 1 até 3 linhas e
o corpo (tamanho) da letra desse título deve ser entre 18 e 24.

PMDB exige
política justa
O Diretório Nacional
do PMDB emitiu ofício
declarando que não vai
aceitar as novas regras
que diminuem o tempo
de propaganda eleitoral
para o próximo pleito.

o Matérias compostas que alcançarem altura de cerca de 15 cm podem


ocupar 1 ou 2 colunas. Ela poderá ter um título de 1 ou 2 linhas e o
tamanho da letra desse título deve ser entre 24 e 30.

Escândalo da campanha de
Lula chega até o caixa do PT
BRASÍLIA (Reuters) - A camp- Num primeiro momento, o ex-te-
anha do presidente Luiz Inácio Lula soureiro afirmou que os R$ 457 mil
da Silva contou com recursos não entregues ao ex-secretário-exe-
contabilizados pelo PT fornecidos cutivo do Ministério da Integração,
pelo empresário Marcos Valério Fer- Márcio Lacerda, teriam como fim o
nandes de Souza. A afirmação foi pagamento de despesas do comitê de
feita pelo ex-tesoureiro do partido Ciro no segundo turno das eleições.
Delúbio Soares em depoimento à Posteriormente, confuso com a
CPI do Mensalão nesta quinta-feira. indagação, Delúbio confirmou que o
O dinheiro teria chegado à cam- pagamento ocorreu para o
panha por intermédio do ex- ressarcimento de despesas com
candidato à Presidência pelo PPS, gravações feitas de Ciro no segundo
Ciro Gomes, atual ministro da turno das eleições para serem usados
Integração Social, que apoiou a na campanha de Lula.
candidatura de Lula no segundo O presidente da CPI, senador
turno. Amir Lando (PMDB-RO), pediu ao
A confirmação foi dada por Delú- ex-tesoureiro para confirmar a
bio ao responder questionamentos informação: “Confirmo”, disse
do deputado federal Júlio Redecker Delúbio.
(PSDB-RS) sobre repasses de recur- “Dinheiro de caixa 2 ligado a
sos feitos a pessoas ligadas ao ex- campanhas é gravíssimo”, disse
candidato do PPS. Redecker pouco depois a jornalistas.

23
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

o Já as matérias que, depois de compostas, alcançarem altura de 15 a


30 cm pode ser distribuída em 2 ou 3 colunas, trazendo 1 ou 2 linhas
de título, no corpo 30 a 48.

Escândalo da campanha
de Lula chega até o caixa
BRASÍLIA (Reuters) - A Lula no segundo turno. Posteriormente, confuso
campanha do presidente Luiz A confirmação foi dada por com a indagação, Delúbio con-
Inácio Lula da Silva contou Delúbio ao responder questio- firmou que o pagamento ocor-
com recursos não conta- namentos do deputado federal reu para o ressarcimento de
bilizados pelo PT fornecidos Júlio Redecker (PSDB-RS) despesas com gravações feitas
pelo empresário Marcos sobre repasses de recursos fei- de Ciro no segundo turno das
Valério Fernandes de Souza. A tos a pessoas ligadas ao ex- eleições para serem usados na
afirmação foi feita pelo ex- candidato do PPS. campanha de Lula.
tesoureiro do partido Delúbio Num primeiro momento, o O presidente da CPI, sena-
Soares em depoimento à CPI ex-tesoureiro afirmou que os dor Amir Lando (PMDB-RO),
do Mensalão nesta quinta-feira. R$ 457 mil entregues ao ex- pediu ao ex-tesoureiro para
O dinheiro teria chegado à secretário-executivo do Minis- confirmar a informação: “Con-
campanha por intermédio do tério da Integração, Márcio La- firmo”, disse Delúbio.
ex-candidato à Presidência cerda, teriam como fim o “Dinheiro de caixa 2 ligado
pelo PPS, Ciro Gomes, atual pagamento de despesas do a campanhas é gravíssimo”,
ministro da Integração Social, comitê de Ciro no segundo disse Redecker pouco depois a
que apoiou a candidatura de turno das eleições. jornalistas.

o Matérias com mais de 30 cm podem ocupar 4 ou mais colunas e seu


título será distribuído de acordo com a necessidade da manchete
(geralmente essa matéria é a principal da página, onde é comum o
título ocupar toda a largura da página) e o corpo de 36 para cima,
recomendando-se não ultrapassar o corpo 48.

Escândalo da campanha de
Lula chega até o caixa do PT
BRASÍLIA (Reuters) - A Delúbio ao responder ques- despesas com gravações feitas na sexta-feira.
campanha do presidente Luiz tionamentos do deputado fe- de Ciro no segundo turno das “Não me sinto traidor nem
Inácio Lula da Silva contou deral Júlio Redecker (PSDB- eleições para serem usados na traído”, disse Delúbio à CPI do
com recursos não contabi- RS) sobre repasses de recursos campanha de Lula. Mensalão, acrescentando que é
lizados pelo PT fornecidos pelo feitos a pessoas ligadas ao ex- O presidente da CPI, sena- fiel seguidor de Lula e que não
empresário Marcos Valério candidato do PPS. dor Amir Lando (PMDB-RO), questiona suas afirmações.
Fernandes de Souza. A afirma- Num primeiro momento, o pediu ao ex-tesoureiro para Ao pedir desculpas à popu-
ção foi feita pelo ex-tesoureiro ex-tesoureiro afirmou que os confirmar a informação: “Con- lação pelos atos de seu partido,
do partido Delúbio Soares em R$ 457 mil entregues ao ex- firmo”, disse Delúbio. Lula disse que se sentia traído
depoimento à CPI do Mensalão secretário-executivo do Minis- “Dinheiro de caixa 2 ligado por “práticas inaceitáveis” que
nesta quinta-feira. tério da Integração, Márcio La- a campanhas é gravíssimo”, nunca conheceu, mas foi
O dinheiro teria chegado à cerda, teriam como fim o disse Redecker pouco depois a genérico e não indicou os
campanha por intermédio do pagamento de despesas do jornalistas. nomes dos traidores.
ex-candidato à Presidência pe- comitê de Ciro no segundo Delúbio Soares disse, ainda, Delúbio confirmou na CPI
lo PPS, Ciro Gomes, atual turno das eleições. que não faz parte de seu caráter que o publicitário Duda Men-
ministro da Integração Social, Posteriormente, confuso “delatar ninguém e nem ques- donça recebeu por serviços
que apoiou a candidatura de com a indagação, Delúbio con- tionar autoridade”. Ele afirmou prestados ao PT por meio de
Lula no segundo turno. firmou que o pagamento ocor- não se considerar um traidor, “recursos não contabilizados”,
A confirmação foi dada por reu para o ressarcimento de como acusou o presidente Lula termo que a legenda adotou

• O FORMATO STANDARD: tamanho dos grandes jornais de circulação


diária (O Dia, Meio Norte, Diário do Povo), dividem suas páginas em 6
colunas com algumas alterações: a capa traz 5 colunas e a página de opinião,
geralmente 4.

24
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

• As características vistas para o tablóide também funcionam aqui (recursos


gráficos e relação matéria x colunas x títulos) podendo este formato trabalhar
com títulos em tamanhos maiores.
• Alguns estados possuem jornais que veiculam à tarde, chamados de
vespertinos. Esses informativos terão uma característica tanto editorial
quanto visual diferente dos matutinos, uma vez que devem ser mais
dinâmicos, agressivos e até mesmo chocantes. Lembrem-se que o leitor já
vem de uma manhã toda de atividade, de forma que a abordagem serena dos
jornais matutinos não vai surtir efeito nesse horário.

• A REVISTA: sua diagramação já foge um pouco do jornal. Dependendo do


estilo editorial, pode ser formal, com textos bem delimitados e fotos
padronizadas ou então trazer uma diagramação bem mais solta e informal,
com uso abusivo de recursos visuais e pouco texto.
• Um recurso gráfico que geralmente só é usado em revistas é o filete de
separação de colunas: um fio fino que fica entre as colunas da revista
(exemplo disso são as páginas amarelas da revista Veja).
• Nas primeiras páginas de uma revista encontraremos o sumário (ausente em
jornais); o expediente e editorial (nos jornais vai ocupar a página de opinião,
geralmente a 2 ou 4) ou algum comentário sobre a matéria de capa.
• Tanto em revistas como nos jornais, essas páginas apresentam uma
diagramação diferente da do resto da publicação, conferindo a ela um certo
destaque no informativo.
• No expediente vão aparecer os créditos do informativo, podendo variar de
publicação para publicação. O mais comum é que traga o nome do jornalista
responsável pelo informativo; demais colaboradores (fotógrafos, revisores,
colunistas, repórteres, gráfica onde foi rodado, etc.); endereços para
correspondência, telefones, e-mails, etc.; informação sobre periodicidade e
outras que possam ser necessárias.
• O editorial é um texto que expressa a opinião do veículo (investido no editor
chefe) sobre determinado assunto em voga no momento; um comentário
sobre a matéria principal da publicação; ou, se for o caso, o tema abordado
por toda a publicação. Um recurso visual muito usado nesse caso é a divisão
da página em colunas bem mais largas do que as usadas no corpo do jornal
(num standard, por exemplo, a página de opinião geralmente é dividida em 4
colunas).
• O cabeçalho de um informativo deve ter formas simples, comunicativas,
legíveis e, principalmente marcantes. Deve ter título em destaque, editor
responsável, local de veiculação, data e, se tratando de órgão de categoria, o
slogan da empresa a que o veículo pertence.
• As fotos de um informativo, seja ele revista ou jornal, também segue uma
padronização. O mais comum é que as fotos tenham os cantos quadrados,
mas de acordo com a proposta do projeto visual, esses cantos podem ser
arredondados.
• As fotos podem ter ou não uma cercadura, e essa cercadura pode ser um fio
fino ou um fio mais grosso, podendo este ser colorido nas páginas onde
houver policromia.
• Na maioria dos casos, as fotos se apresentam na largura das colunas e traz a
legenda abaixo dela, mas a foto também pode ficar menor que as larguras

25
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

das colunas e com sua legenda ao lado, completando a largura de colunas,


ainda que não ocupe toda a altura da foto.
• Ilustrações são recursos utilizados quando não se tem uma foto para ilustrar a
matéria, ou mesmo quando, por um problema qualquer, precisa-se ocupar um
espaço em branco na página. Seleciona-se uma matéria onde caiba uma
ilustração, que deverá ser elaborada pelo ilustrador do jornal ou profissional
contratado para isso.
• As ilustrações de um informativo também devem seguir uma padronização.
O tipo de traçado deve ser o mesmo para todas as ilustrações que venham a
ser utilizadas naquele informativo.

• RECURSOS GRÁFICOS: Alguns recursos gráficos pode ser usados para


enriquecer visualmente a diagramação. Esses recursos acabam tornando-se
também uma identidade daquele órgão, facilitando o reconhecimento de uma
página avulsa como pertencente à determinada publicação:

o Uso de capitulares, que podem ter tipologias diferentes, podem ser


pretas, reticuladas ou coloridas e se apresentam de duas formas:

C
apitular é quando a
letra inicial de um
texto se apresenta
C apitular é quando a
letra inicial de um texto
se apresenta bem maior do
bem maior do que no resto que no resto do texto. É um
do texto. É um recurso recurso gráfico que pode
gráfico que pode imprimir imprimir uma identidade
uma identidade visual ao visual ao jornal ou revista.
jornal ou revista. Esse Esse recurso pode ser usado
recurso pode ser usado com 3 ou 4 linhas ao lado da
com 3 ou 4 linhas ao lado letra e o resto do texto
da letra e o resto do texto abaixo delas ou com a
abaixo delas ou com a primeira linha saindo do
primeira linha saindo do pé da capitular.
pé da capitular.

26
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

o Marcas de finalização de matéria:


Marcas de finalização Marcas de finalização
de matéria são pequenos de matéria são pequenos
desenhos ou formas geo- desenhos ou formas geo-
métricas que aparecem métricas que aparecem
como ponto final de uma como ponto final de uma
matéria. Podem ser pre- matéria. Podem ser pre-
tas ou coloridas ou assu- tas ou coloridas ou assu-
mir uma forma que re- mir uma forma que re-
meta ao nome do im- meta ao nome do im-
presso, como o coelhi- presso, como o coelhi-
nho da Playboy e o pon- nho da Playboy e o pon-
to de exclamação da to de exclamação da
Contigo. Contigo.
o Boxes e cercaduras: são recursos usados, em sua maioria, para definir
a unidade entre título e fotos com uma matéria. Pode ser usado
também para, no caso de uma matéria ser pequena para preencher o
espaço a ela determinado, diminuir a largura da coluna a ser
composta, aumentando assim a altura do texto sem alterar o projeto
visual do informativo. Os boxes podem ser apenas um texto com um
fundo reticulado (cinza claro); fundo de cor suave, como um bege ou
amarelo claro; ou mesmo um chapado (fundo preto, com as letras
brancas). Já as cercaduras possuem um fio em volta da matéria,
podendo esse fio ser fino, grosso ou duplo, dependendo do projeto
visual estabelecido.

Os boxes e as cerca- Os boxes e as cerca- Os boxes e as cerca-


duras conferem um duras conferem um duras conferem um
visual diferente à pá- visual diferente à pá- visual diferente à pá-
gina, permitindo a gina, permitindo a gina, permitindo a
boa organização e boa organização e boa organização e
também a quebra da também a quebra da também a quebra da
monotonia visual do monotonia visual do monotonia visual do
preto, branco e cin- preto, branco e cin- preto, branco e cin-
za, estabelecido pelo za, estabelecido pelo za, estabelecido pelo
papel e pelas massas papel e pelas massas papel e pelas massas
de textos e fotos. de textos e fotos. de textos e fotos.

27
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

• Logos para editorias e gráficos ilustrados são outros recursos visuais usados
numa diagramação. É comum, principalmente em colunas, o uso de
pequenas ilustrações referentes ao assunto ali tratado (imagens de balanças
em colunas de Direito; elementos esportivos em colunas de esporte, etc.). Já
os gráficos ilustrados não recursos estéticos que podem ser aplicados para
conferir um tratamento artístico ao jornal. Exemplo disso seria um gráfico de
consumo de cerveja em que as barras de medida poderiam ser retratadas
como garrafas; ou um gráfico sobre PIB onde essas barras seriam pilhas de
moedas.
• Outro elemento visual da diagramação são os títulos correntes: aqueles
textos que ficam no topo ou no pé da página, onde aparecerem local e data da
publicação, nome do impresso, número de página, nome da editoria, etc.
• Quando se trabalha com 4, 5 ou 6 colunas, é comum acontecer o que se
chama de “título coincidente”. Quando se diagrama duas ou mesmo três
matérias na mesma altura e com os títulos no mesmo tamanho, é comum que
a leitura ultrapasse o limite da matéria, misturando os títulos. Isso ocorre
porque a distância entre colunas pode simular um espaço entre palavras.

Duda já não tem Sexo indefinido Na Casa Branca


privilégios nesse de menino virou efeito-estufa não
governo vigente caso de processo será respeitado
RIO DE JANEIRO (Da Re- SANTIAGO (Reuters), 17 WASHINGTON (Reuters),
dação Click 21), 19 de agosto A de agosto Um menino que nas- 12 de agosto - A recusa da Casa
agência de publicidade de Duda ceu com uma má-formação ge- Branca em considerar a possi-
Mendonça perdeu a conta de nética conhecida como “sexo bilidade de limitar as emissões
publicidade da Presidência da ambíguo” foi transformado em de gases-estufa podem livrar a
República. O contrato, que foi menina por erro médico, des- economia norte-americana de
assinado em 2003, venceu na cobriram seus pais após um uma preocupação a curto prazo,
quinta-feira (18) e não houve exame realizado 10 anos depois mas especialistas advertem que
renovação. de seu nascimento. o aquecimento global pode tra-
A agência recebia R$ 150 mi- Depois de o garoto passar zer graves prejuízos econômi-
lhões a cada dois meses para por uma operação de hérnia in- cos de longo prazo.
realizar as campanhas da Presi- guinal na cidade de Talca, ao sul “Embora haja custos asso-
dência. A decisão foi tomada de Santiago, os médicos retira- ciados à redução de emissões,

28
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

• Para evitar esse erro, podemos recorrer a duas estratégias. Uma delas é
alterar o estilo de um dos títulos, podendo ele ser sem negritado ou italizado.
É importante lembrar aqui que não podemos mudar o tipo da letra, pois o
bom projeto visual determina um único tipo de letra para ser usado em todos
os títulos da publicação.

Duda já não tem Sexo indefinido Na Casa Branca


privilégios nesse de menino virou efeito-estufa não
governo vigente caso de processo será respeitado
RIO DE JANEIRO (Da Re- SANTIAGO (Reuters), 17 WASHINGTON (Reuters),
dação Click 21), 19 de agosto A de agosto Um menino que nas- 12 de agosto - A recusa da Casa
agência de publicidade de Duda ceu com uma má-formação ge- Branca em considerar a possi-
Mendonça perdeu a conta de nética conhecida como “sexo bilidade de limitar as emissões
publicidade da Presidência da ambíguo” foi transformado em de gases-estufa podem livrar a
República. O contrato, que foi menina por erro médico, des- economia norte-americana de
assinado em 2003, venceu na cobriram seus pais após um uma preocupação a curto prazo,
quinta-feira (18) e não houve exame realizado 10 anos depois mas especialistas advertem que
renovação. de seu nascimento. o aquecimento global pode tra-
A agência recebia R$ 150 mi- Depois de o garoto passar zer graves prejuízos econômi-
lhões a cada dois meses para por uma operação de hérnia in- cos de longo prazo.
realizar as campanhas da Presi- guinal na cidade de Talca, ao sul “Embora haja custos asso-
dência. A decisão foi tomada de Santiago, os médicos retira- ciados à redução de emissões,

• Outra opção é aplicar um box ou cercadura na matéria, reforçando a


separação visual.

Duda já não tem Sexo indefinido Na Casa Branca


privilégios nesse de menino virou efeito-estufa não
governo vigente caso de processo será respeitado
RIO DE JANEIRO (Da Re- SANTIAGO (Reuters), 17 WASHINGTON (Reuters),
dação Click 21), 19 de agosto A de agosto Um menino que nas- 12 de agosto - A recusa da Casa
agência de publicidade de Duda ceu com uma má-formação ge- Branca em considerar a possi-
Mendonça perdeu a conta de nética conhecida como “sexo bilidade de limitar as emissões
publicidade da Presidência da ambíguo” foi transformado em de gases-estufa podem livrar a
República. O contrato, que foi menina por erro médico, des- economia norte-americana de
assinado em 2003, venceu na cobriram seus pais após um uma preocupação a curto prazo,
quinta-feira (18) e não houve exame realizado 10 anos depois mas especialistas advertem que
renovação. de seu nascimento. o aquecimento global pode tra-
A agência recebia R$ 150 mi- Depois de o garoto passar zer graves prejuízos econômi-
lhões a cada dois meses para por uma operação de hérnia in- cos de longo prazo.
realizar as campanhas da Presi- guinal na cidade de Talca, ao sul “Embora haja custos asso-
dência. A decisão foi tomada de Santiago, os médicos retira- ciados à redução de emissões,

29
CEUT – COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO
DISCIPLINA – DESIGN GRÁFICO PARA JORNALISMO / PROF. MERCEDES RIO LIMA

• ESPAÇOS PUBLICITÁRIOS: A publicidade em jornais ou revistas é


determinada pelo Depto Comercial do veículo. Toda a área do informativo é
dividido em cotas, sendo que o tamanho delas vai obedecer a divisão de
colunas do informativo e a altura em proporção. Geralmente tempos
anúncios de página inteira, meia página (que pode ser horizontal ou vertical),
um quarto de página (que pode ser adaptado para o número de colunas que
se desejar), um oitavo de página e o rodapé.
• As dimensões e localizações desses anúncios vão ser regulamentadas pelo
Depto Comercial. Ao se diagramar uma página, deve-se colocar primeiro os
anúncios, só depois, no espaço que restar, é que se colocam as matérias,
fotos, ilustrações, etc.

30