Você está na página 1de 57

MANUAL DO DAY TRADER

Plataforma Wolf Trade

Material completo de introdução ao Day Trader.


Passo a passo para se tornar um operador da
bolsa de valores e obter lucros diários com o dólar.

Wolf Trade INC.


1

ÍNDICE

1. Introdução .....................................................................................................................................................................................................................................2
a. O que é trade?
b. A Profissão Trader;
c. Tipos de Traders;
d. Bolsa de Valores ∕ Corretoras;
e. Ativos (Ações, Commodities e Contratos futuros;)
f. Mercado de capitais;

2. Primeiros passos ..........................................................................................................................................................................................................................6


a. Como e quanto ganhar com o Day Trade?
b. Comprar? Vender?
c. Cadastro na corretora;
d. Pit de Negociação (Ordem limitada, Stop Gain ∕ Loss, Ordem Fast, Movimentações);
e. Instalação do gráfico;
f. Ferramentas e funcionalidades do gráfico;

3. Tática x Estratégia .....................................................................................................................................................................................................................20

4. Análise Fundamentalista e Análise Técnica ..................................................................................................................................................................21

5. CandleSticks ................................................................................................................................................................................................................................23
a. O que são?
b. Tipos de Candles;
c. A história.
d. Vantagens do gráfico Candlestick;
e. Psicologia dos Candles;
f. Os Padrões de Candles

6. Gaps ...............................................................................................................................................................................................................................................33

7. Suportes e Resistências ..........................................................................................................................................................................................................34

8. Tendências ..................................................................................................................................................................................................................................36
a. O que são?
b. Topos e Fundos;
c. Linha de Tendência de Alta – LTA;
d. Linha de Tendência de Baixa – LTB;
e. Pullback;

9. Teoria de DOW .........................................................................................................................................................................................................................39

10. Figuras de Impulsão ................................................................................................................................................................................................................41


a. Ombro cabeça Ombro (OCO);
b. Fundo e topo duplo (W e M);

11. Indicadores ..................................................................................................................................................................................................................................43


a. Movimento Direcional ADX;
b. Estocástico;
c. Bandas de bollinger;
d. Stop ATR
e. Médias móveis;
f. Volume

12. Ponto Pivot .................................................................................................................................................................................................................................52

13. Fibonacci ......................................................................................................................................................................................................................................53


2

Módulo 1 - Introdução
O que é TRADE?
A palavra “trade” em inglês significa comércio, ou seja, atividade que consiste em trocar, vender ou
comprar produtos, mercadorias, valores, bens etc., visando, num sistema de mercados, o lucro; negócio.

A Profissão Trader é a denominação para o especialista em bolsa de valores que atua na “troca” de
ativos. Sua obtenção de lucro está na variação de pontos de acordo com o valor do ativo operado.

O trader nada mais é que um investidor do mercado financeiro que busca ganhar dinheiro com
operações de curto prazo, aproveitando-se da volatilidade do mercado.

Apesar de ser uma profissão extremamente “impopular”, o trader é fundamental para o


funcionamento da economia, pois têm peso considerável ao “precificar” os ativos no curto prazo, além de
dar liquidez ao mercado.

Não é necessária formação específica para se tornar um profissional trader, porém entender os
conceitos de economia é indispensável. Para obter sucesso de maneira sustentável no trade é fundamental
saber o que pode ou não influenciar nos preços dos ativos negociados em Bolsa.

Um dos diferenciais de ser um trader é poder atuar totalmente de maneira autônoma, realizando
operações para si próprio diretamente do conforto de sua casa.

Tipos de Traders
A única coisa que diferencia os tipos de traders é o período que ficam dentro de uma operação:

Swing Trader – Trader que fica mais de um dia em operação, podendo chegar a semanas.

Position - Operam durante tempos maiores, podendo ser meses e até mesmo alguns anos.

Day Trader/Scalper Trader – O day trader opera diariamente, abrindo e fechando operações no mesmo dia
com estratégia e meta pré-definida. Esse tipo de operações é o que utilizamos.

Bolsa de Valores
O termo bolsa de valores refere-se ao ambiente onde são realizados negócios envolvendo ações,
títulos, moedas, commodities e diversos tipos de derivativos financeiros, como as opções de compra e venda
de ações e os contratos futuros.

A bolsa é responsável por estabelecer as regras de negociação e por criar um ambiente seguro e
transparente para a realização destes negócios. Ela realiza o registro, a compensação, a liquidação e a
listagem de todos os ativos e valores mobiliários negociados, assim como divulga diversas informações de
suporte ao mercado.

Cada bolsa de valores possui seus próprios índices, compostos pela performance das cotações de
um número pré-estabelecido de ativos. As regras para a seleção das ações que formam determinado índice
são definidas pela própria bolsa de valores. A variação desses índices funciona como um termômetro para
se avaliar o desempenho médio dos ativos negociados na bolsa de valores.
3

Principais Bolsas de Valores do Mundo:

BOVESPA – Bolsa de Valores de São Paulo

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) é o principal mercado de negociação de ações de empresas de
capital aberto do Brasil. Fundada em 1890, sua sede localiza-se no centro da cidade de São Paulo.
Em 2008, a Bovespa integrou-se operacionalmente com a BM&F principal bolsa de mercadorias e contratos
futuros do Brasil, criando a BMF&Bovespa.

NYSE - New York Stock Exchange

A NYSE (New York Stock Exchange) é a lendária Bolsa de Valores de Nova Iorque, o principal mercado de
valores mobiliários do mundo.
Fundada em 1792, a NYSE localiza-se no coração da ilha de Manhattan, em Wall Street - o principal centro
financeiro global.
Desde 2007, a NYSE fundiu suas operações com o conglomerado eletrônico de bolsas de valores europeu
Euronext, formando a NYSE Euronext, o primeiro mercado de capitais pan-atlântico da história.
Ações das principais empresas dos Estados Unidos da América são negociadas no pregão da NYSE, inclusive
as ações da própria NYSE Euronext.

NASDAQ

A bolsa de valores eletrônica NASDAQ (National Association of Securities Dealers Automated Quotations) é a
evolução do mercado de capitais norte-americano.
Fundada em 1971, a NASDAQ é a segunda maior bolsa de valores em valor de mercado do mundo, logo
atrás da NYSE.
A NASDAQ pertence ao conglomerado NASDAQ OMX Group, que também controla outras oito bolsas de
valores localizadas nos países nórdicos europeus. Milhares de empresas pertencentes a chamada “Nova Economia” são
listadas no mercado de ações da NASDAQ, são empresas que desenvolvem e fabricam produtos de alta tecnologia,
como a própria NASDAQ, listada em seu próprio mercado desde 2002.

London Stock Exchange (Bolsa de valores de Londres)

A bolsa de valores de Londres é o mercado financeiro mais importante da Europa e um dos maiores do
mundo. São listadas em torno de 2.500 companhias de 68 diferentes países, fazendo-a a bolsa de valores mais
internacional.
A LSE, como é conhecida, é dividida em dois setores principais: o Main Market (Mercado Principal em inglês) e
o Alternative Investment Market (Mercado de Investimento Alternativo em inglês), também conhecido pela abreviação
AIM. A bolsa de valores de Londres opera das 08h00 até às 16h40 (GMT).
4

Corretoras
Corretoras de Valores Mobiliários são sociedades financeiras que atuam como intermediárias na
compra e/ou venda de títulos negociados na BM&F Bovespa.

As corretoras cobram uma taxa de intermediação por cada compra ou venda realizada por você no
mercado BM&F Bovespa: a Taxa de Corretagem.

O valor desta taxa varia de corretora para corretora, podendo ser variável ou fixo. Algumas corretoras
também podem cobrar uma taxa fixa mensal pelos ativos de Bolsas de Valores que você deixar em sua
custódia: a Taxa de Custódia.

Ativos
O termo ativo é utilizado para expressar bens, valores, créditos, direitos e assemelhados que formam
o patrimônio de uma pessoa singular ou coletiva e que são avaliados pelos respectivos custos.
Ativos é simplesmente algo que tem algum valor comercial, um bem que pode ser negociado entre
dois agentes.
Fora do nosso contexto, este termo pode ser explicado com outros significados. Para bolsa de valores
podemos listar os exemplos mais recorrentes:

1 - Ações - São títulos nominativos negociáveis que representam para quem as possui uma fração
do capital social de uma empresa. Ação é um pedacinho de uma empresa.

Atualmente as ações mais conhecidas e valiosas da bolsa de valores são:


AMBEV
Itaú Unibanco
Bradesco
Petrobrás
Cielo
Vale
Telefônica
Santander
BB Seguridade
Itaú SA
Banco do Brasil
Ultrapar
BRF
A própria BMF&Bovespa
CCR
JBS

2 - Commodities - São produtos fundamentais para economia, que são produzidos em larga escala
e são utilizadas como matéria-prima.

São artigos de comércio, bens que não sofrem processos de alteração (ou que são pouco
diferenciados), como frutas, legumes, cereais e alguns metais.

O Brasil é um grande produtor de commodities como café, laranjas, petróleo, alumínio, minério de
ferro, etc.

As commodities podem ser divididas em quatro categorias:


Commodities minerais: petróleo, ouro, minério de ferro, etc.
Commodities financeiras: real, euro, dólar, etc.
Commodities ambientais: água, madeira, energia, etc.
Commodities agrícolas: soja, trigo, café, algodão, borracha, etc.
5

3 - Contratos Futuros - Contratos futuros são acordos contratuais ou compromissos assumidos entre
duas partes de comprar ou vender um determinado ativo (uma ação, uma commodity, uma moeda, um índice)
numa determinada data específica do futuro e a um determinado preço previamente estabelecido.

O ativo que utilizamos nas nossas operações é o Mini Dólar Futuro.

Cada minicontrato futuro de dólar negociado na Bolsa de Valores estabelece um acordo de compra
e venda de US$ 10.000,00 (dez mil dólares americanos) que equivale financeiramente a 20% do contrato
de dólar cheio (US$ 50.000,00, cinquenta mil dólares americanos) e é cotado em Reais equivalente ao preço
de cotação atual.

Por exemplo:
R$ 3,2650 x US$ 50.000,00 (valor de 1 contrato do dólar cheio) = 1 contrato R$163.250,00
1 minicontrato de dólar equivale 20%, portanto, R$ 32.650,00.

Mas para operar não é necessário alocar o valor total, pois a bolsa trabalha com MARGEM DE
GARANTIA.
A margem de garantia para operar 1 contrato de mini dólar em DAY TRADE é de R$70,00 na
corretora que utilizamos.
Esse processo se chama ALAVANCAGEM.

O cálculo de obtenção de lucro do Mini Dólar é:


Meio (0,50) ponto de variação = R$5,00 (cinco reais) por contrato

O preço de cada contrato é estabelecido no momento de sua negociação, porém o pagamento apenas ocorre
em sua data de vencimento no primeiro dia útil de todos os meses do ano – Janeiro (F), Fevereiro (G), Março (H), Abril
(J), Maio (K), Junho (M), Julho (N), Agosto (Q), Setembro (U), Outubro (V), Novembro (X) e Dezembro (Z). A negociação
deste derivativo ocorre das 9:00h às 18:00h. O seu código de negociação é formado pelo radical WDO, acrescido da
letra referente ao mês de vencimento do contrato (F, G, H, J, K, M, N, Q, U, V, X e Z) e de dois números referentes ao
ano de vencimento do mesmo.
Ex: Mês de Julho∕2017 = WDON17

Mercado de Capitais
O mercado de capitais é um sistema de distribuição de valores mobiliários, que tem o propósito de
proporcionar liquidez aos títulos de emissão de empresas e viabilizar seu processo de capitalização.

MERCADO à VISTA
O Mercado à Vista representa o conjunto de operações de compra de ações negociadas em bolsa
a preços estabelecidos em pregão. As forças de oferta e demanda são o que originam os preços dos ativos
no pregão, quando uma negociação é realizada cabe ao comprador enviar o valor pago e ao vendedor
fornecer o título-objeto da negociação.

MERCADO FUTURO
No mercado futuro os participantes se comprometem a comprar ou vender certa quantidade de
um ativo por um preço estipulado para a liquidação em data futura.

Uma característica peculiar do mercado futuro é a grande possibilidade de alavancagem, pois eles
são negociados através de margens, exigidas pela bolsa e pela corretora, esse valor de margem varia de
corretora para corretora.
6

Módulo 2 – Primeiros Passos


Como ganhar dinheiro com Day Trade? Quanto ganhar?
(Partiremos da premissa que quando ganhamos chamamos de GAIN e quem perde este diz LOSS.)

Diferentemente do investimento em ações ou em commodities que sempre o investidor espera a


alta de tal ativo para obter lucro, no Day Trade podemos atingir o GAIN tanto na alta quanto na queda do
ativo em questão.

Exemplo de ações:
O investidor comprou 1.000 ações da PETROBRÁS por R$12,00 = R$12.000,00, nos próximos dias as
ações bateram R$15,00, consequentemente ele obteve lucro de R$3.000,00.
Caso esta ação houvesse sofrido uma queda para R$10,00, o investidor perderia R$2,00 por ação,
ou seja, LOSS de R$2.000,00.

No Day Trade nosso lucro não se limita somente quando o ativo é valorizado, mas sim, na variação
de pontos em uma oscilação altista ou baixista.

Lembrando que, cada 1 ponto equivale à R$10,00 por contrato.

- Estamos trabalhando com 7 contratos (R$490,00);

- Enviamos uma ordem de compra com o dólar no valor 3260,0 às 10:00h

- Às 10:20h enviamos uma ordem de venda (saída) no valor 3264,0.

- Obtemos 4 pontos de variação = R$40,00 por contrato

- Como usamos 7 contratos, 40 x 7 = 280

- Obtivemos GAIN de R$280,00 em 20 minutos de operação.

Este foi um exemplo de uma operação com variação de alta, agora vejamos como é uma operação
em variação de baixa.

- Continuamos com os mesmos 7 contratos (R$490,00);

- Enviamos agora uma ordem de venda às 10:45h no valor do dólar 3267,0

- Às 11:00h enviamos uma ordem de compra (saída) no valor 3261,0

- Obtemos 6 pontos de variação = R$60,00 por contrato

- 60 x 7 = 420

- GAIN de R$420,00 em 15 minutos de operação

Na somatória, em uma hora de operação (das 10h às 11h) lucramos o total de R$700,00, ou seja,
mais que 100% do capital inserido, e este lucro ocorreu tanto na valorização do ativo quanto na sua
desvalorização.

Uma das questões mais inquietantes das pessoas é “quanto um Profissional Day Trader ganha”.
Isso é totalmente relativo, depende muito do capital líquido de cada um, ao método estratégico adotado,
do seu conhecimento, dedicação de estudo e, assim como qualquer outra profissão, de vários outros fatores
que levam ao aperfeiçoamento daquilo que se faz.
7

Sem dúvidas o Trade é uma atuação que pode levar à ganhos muito altos, mas para que isso
aconteça precisamos ter total consistência, equilíbrio mental, solidez e segurança das nossas operações.
Comprar? Vender?
Antes de mais nada, precisamos entender bem o que são essas execuções, ordem de compra ou
venda, esclarecer o que comprar, porque vender, de quem estamos comprando e vendendo...

Lembramos que o profissional de Day Trade atua na TROCA de ativos, que ele se aproveita da
movimentação do mercado para ganhar na variação, porém, como a variação pode tanto ser para alta
quanto para baixa, o Trader precisa ter a INFORMAÇÃO para prever com análise técnica e fundamentalista
(assunto para aulas futuras) para que lado o mercado se movimentará para saber se compra (alta) ou vende
(baixa).

No Day Trade, quando compramos não estamos adquirindo algo para si e quando vendemos
também não cedemos algo, a corretora é um intermédio de operações de compra e venda para Bolsa de
Valores, ou seja, ela nos empresta algo para efetuar trocas.

Uma analogia simples de entender o básico desse mecanismo é o seguinte:


Seu amigo tem uma caneta que custa no mercado R$1,00, você como um bom day trader tem algo
extremamente valioso que se chama “INFORMAÇÃO” e sabe que daqui 3 horas o preço dessa caneta vai
subir no mercado para R$1,50.
Você empresta a caneta do seu amigo custando R$1,00 e você a vende para outra pessoa por
R$2,00. Daqui a 3 horas você vai até o mercado e compra outra caneta idêntica à do amigo pelos R$1,50,
preço que você sabia que chegaria, e a devolve. No fim das contas você lucrou R$0,50

Seu amigo é a corretora, o mercado é a bolsa de valores e toda essa TROCA que você realizou é
uma Operação Day Trade. Você sabia o preço atual, o preço futuro e por quanto você poderia vender.
Nesta variação você obteve o seu lucro, atingiu o GAIN.

Cadastro na corretora
Agora que entendemos bem como o Day Trade Funciona, faremos o passo a passo do cadastro na
corretora que utilizamos, a CLEAR.

1 - Abra no seu navegador o site da corretora: www.clear.com.br;


2 – Clique em “Abra a sua conta”

3 – Faça o cadastro que está dividido em 4 etapas;


8

4 – Preencha todos os seus dados corretamente com um e-mail válido e crie uma senha;
5 – Envie fotos dos seus documentos conforme será solicitado no cadastro;
6 – O cadastro poderá levar até 48 horas para ser concluído pois a corretora precisa verificar se todos
os dados estão corretos;
7 – Durante o cadastro será solicitado a criação de uma SENHA (de 6 dígitos numéricos) que servirá
para acessar ao Pit de Negociação, e de uma ASSINATURA ELETRÔNICA (com 3 letras e quatro
números) para ações de dentro do Pit, memorize bem essas senhas!
8 – IMPORTANTE!! Ao preencher a pesquisa Suitability, certifique-se que seu perfil seja enquadrado
como “AGRESSIVO” para o módulo Day Trader;
9 – Após finalizado e aprovado o cadastro, faça o login:
10 – Digite seu CPF, sua data de nascimento e a senha que você criou;

11 – Ao logar-se, escolha a opção NOVO pit de negociação, à esquerda;

13 – Para acessar a área de operações, clique nas três barrinhas no canto esquerdo superior ∕
Renda variável ∕ Day Trade. (Esse será sempre o caminho para acessar o Pit)
9

– Abrirá a seguinte página:


10

Pit de Negociação
Existem duas formas de realizar operações Day Trade, uma delas é utilizar o gráfico Tradezone,
método que aprenderemos nas próximas aulas, e a outra maneira é operar diretamente do Pit de
Negociações, mais conhecido como “Operar pela Boleta”.

O primeiro passo é inserir o código de negociação do ativo que usaremos (mini dólar futuro).
- Clique no sinal de + no centro superior do seu pit.
- Digite o radical “WDO” + a letra de vencimento do mês atual e o ano e aperte ENTER no
seu teclado;
11

Funcionalidades do pit de Negociação


Ordens Limitadas
Ao lado direito temos as abas “Compra” e “Venda”, nelas faremos operações de “ordens limitadas”,
ou seja, definiremos antes de efetuar a ordem o preço do ativo operado.
Exemplo: O preço do dólar está oscilando no momento entre 3.321,0 e 3.321,5, queremos enviar
uma ordem de compra no preço de 3.320,0.

- Antes de mais nada insiro a quantidade de contratos que vou usar em operação (capital inserido).
- Em “Tipo da Ordem” selecionar “LIMITADA”
- No campo “Preço Limite” insiro manualmente o preço “3.320,0”.
- Digito minha Assinatura Eletrônica (3 letras e 4 números) e clico em “Comprar”.

Enquanto o preço do mercado não bater com o preço da “ordem limitada” enviada, o seu status é
“aberta”, isto é, ainda não se iniciou uma operação.
Quando o preço do mercado atual bater com o preço da “ordem limitada” enviada, inicia-se a
operação e seu status ficará como “executada”. Chamamos esse tipo de envio de “Pendurar a ordem”.
Esta função é válida tanto para aba “Comprar” quanto para aba “Vender”.

Stop Gain ∕ Stop Loss

Para inserir STOP GAIN e STOP LOSS, isto é, o valor limite para o ganho e para a perca, devemos
selecionar em “Tipo da Ordem” a opção “STOP S”.

- Inserir a quantidade de contratos;

- Inserir o preço do Stop Gain ∕ inserir o preço do Stop Loss;

- Assinatura eletrônica e envia a ordem.


12

Para inserir stops em uma operação de compra, você deve ir na aba VENDA.
Para inserir stops em uma operação de venda, você deve ir na aba COMPRA.
LEMBRAR SEMPRE! SEMPRE O STOP É INVERTIDO! Pois para sair de uma operação você envia uma
ordem contrária.

Por exemplo:
Enviamos uma ordem de COMPRA no valor do dólar de 3320,0. Desejo alcançar 6 pontos de Gain,
e posso levar até 3 pontos de Loss.
- Stop Gain = 3326,0
- Stop Loss = 3317,0
Quando o preço bater em um destes valores automaticamente saímos da operação.

Enviamos uma ordem de VENDA no valor do dólar de 3320,0. Desejo alcançar 6 pontos de Gain, e
posso levar até 3 pontos de Loss.
- Stop Gain = 3314,0
- Stop Loss = 3323,0
Quando o preço bater em um destes valores automaticamente saímos da operação.
13

Ordens Fast
Ainda no lado direito, temos também a aba “FAST” (1), o diferencial desta opção em relação a das
abas anteriormente vistas, é que na aba Fast NÃO conseguimos definir o preço do ativo antes da ordem ser
executada. Ao clicar em “Comprar” ou “Vender” a ordem executará automaticamente no mesmo momento,
no preço atual, iniciando assim a operação. Sempre lembrando antes de inserir a quantidade de contratos
que deseja usar na operação. Chamamos isso de “Agredir Mercado”.
O ponto positivo do Fast é o fato de não perder tempo ao entrar na operação. Seu ponto negativo
é que pode ocorrer um “delay” no preço, ou seja, tentar enviar uma ordem num preço X e ao envia-la, por
conta da oscilação, ela é executada num preço indesejável.
Ao lado esquerdo, na aba “Ordens”(2) aparecerá uma lista de todas as ordens enviadas (executadas,
abertas e canceladas). Na aba “Posição”(3) indica se há ordens dentro de uma operação. (Quando mostra
número 0, significa que não está em operação).
No botão “Zerar”(4) ou “Zerar Todas”(5) todas as ordens (executadas ou abertas) são canceladas
imediatamente.
3
1
2

Movimentações
Para fazer transferências bancárias (envio e saque de dinheiro), basta clicar no canto superior direito
no símbolo de rede, em seguida em Movimentações.
A primeira tela será os Dados Bancários da corretora: A corretora aceitará somente transferências ou
depósitos provenientes do titular da conta cadastrada.
14

“Pedido de Retirada” é o campo para solicitar Saque, você deverá preencher seus dados bancários,
assim como está no seu cadastro, e informar o valor.
Pedidos realizados até as15h do dia útil cai na conta no mesmo dia.

Movimentar seu dinheiro dentro do pit:


- Clicar nas três barras no canto superior esquerdo;
- Renda variável ∕ Garantias;
Ao enviar dinheiro para corretora, ele aparecerá ao lado esquerdo da tela em “Ativos Disponíveis”.
Aparecerá também neste campo, os valores de GAIN obtidos em suas operações.

Para utilizar este valor na área de operação, você precisa passar para “Garantias para Day Trade”,
basta clicar ao lado esquerdo, arrastar para o lado direito e soltar.
Em “Quantidade” digite o valor à ser enviado”.

Para realizar saques, seu dinheiro precisa voltar novamente para o campo “Ativos disponíveis”.
15

Basta fazer o reverso, clicar ao lado direito, arrastar ao esquerdo e soltar.

Qualquer dúvida em relação ao Pit de Negociação, entrar em contato com a corretora através do
CHAT, clicando no balão no canto direito superior.
Ao solicitar o CHAT, digitar “Atendimento Humano” e clicar em “Falar com a Mesa”.
Aguarde o atendente responder e faça sua pergunta.

Instalação do Gráfico
O gráfico Tradezone é a outra maneira de realizar operações Day Trade, primeiramente devemos
fazer sua instalação.
- Abra novamente sua área de operações ∕ Renda Variável ∕ Day Trade.
- Clique em “Tradezone” no canto direito inferior.

- Abrirá uma nova aba;


- Faça a instalação da extensão TZ WebChart Window (Você precisa estar usando o navegador
Google Chrome).
- Ao finalizar feche esta aba e clique novamente em “Tradezone”
- Uma nova aba abrirá para realizar a instalação do “Microsoft Silverlight”.
- Quando finalizar a instalação, feche novamente a aba e por fim clique em “Tradezone”.

O seu gráfico abrirá, mas, antes de mais nada, você deverá “Habilitar Roteamento WebCharts”, basta
clicar ao lado direito do gráfico no grande botão azul.
- Preencha seus dados conforme solicitado.
- Será enviado uma mensagem ao seu e-mail com uma senha pré-definida;
- Feche seu gráfico;
- Volte ao Pit de Negociações e abra-o novamente em “Tradezone”.
- Ao abrir o gráfico, clique no botão amarelo “Login” posicionado ao lado direito.
16

- Insira a senha recebida no seu e-mail.


- Crie agora outra senha, esta será usada somente para abrir o Tradezone,
- Esta senha deve ter no mínimo 8 caracteres, com letras maiúsculas e minúsculas, números e
símbolos, por exemplo: Senha: Wolf12345@ ou #woLF123
Lembre-se, até agora você possui 3 senhas diferentes:
1 - Senha da corretora (acesso ao Pit) = 6 números;
2 - Assinatura Eletrônica (ações dentro do Pit) = 3 letras e quatro números;
3 - Senha do gráfico = 8 caracteres, maiúsculas, minúsculas, números e símbolos.

- Depois de criar a nova senha, logue novamente no Roteador.


- Você poderá escolher abrir no modo demonstração (marcar campo DEMO) ou real (desmarcar
campo DEMO);
O gráfico abrirá da seguinte forma:

Inserir código do ativo


Assim como na boleta, também devemos inserir o código do ativo no gráfico.
- No campo “Símbolo” na parte superior da tela, digite o código “WDOFUT” e aperte “Enter” no
seu teclado.
- Logo em seguida, bem ao lado, selecione o tempo do gráfico, que no nosso caso é de 5 minutos.

- Usaremos também, como auxílio, o gráfico de 15 minutos, faça então o mesmo processo clicando
em uma nova aba do gráfico, insira novamente o código WDOFUT, aperte Enter, e ao lado selecione
15m.
17

Para salvar estas alterações, clique no ícone de lápis bem ao lado do tempo do gráfico em “Salvar
como template”. Faça o mesmo em todas as abas.

Após isso salve todo seu trabalho em “Salvar Desktop” no canto superior direito.

Funcionalidades do gráfico
1) - Abas dos ativos; (abre diferentes janelas dos seus respectivos ativos e tempos de gráfico)
2) - Símbolos; (Inserir códigos dos ativos)
3) - Indicadores; (Inserir os indicadores e suas calibragens)
4) - Tempo do gráfico;
5) - Gerenciador de Template; (selecionar ou excluir templates salvas) e Salvar como Template;
6) - Carrega Desktop; (selecionar ou excluir desktops) e Salvar Desktop;
7) - Cor e espessura das linhas;
8) - Configuração; (inserir ou excluir ferramentas de desenho)
9) - Seta; (Selecionador padrão)
10) - Segmento aberto; (inserir linhas diagonais de tendências)
11) - Linha vertical e Linha horizontal;
12) - Retângulo.
13) - Candles (Verdes = de alta ∕ Vermelhos = de baixa);
14) - Régua de preços;
15) - Régua de tempo;
1 16) – Abre a área de operações.
17) – Projeção e Retração Fibonacci (insira-os na ferramenta “Configuração” (item 8)
6
16
2 3 4 5
13
7

8
9

17

10

11

12 14

15
18

Área de Operações
Ao clicar na área de operações uma aba da direita se abrirá:

- Saldo (visível apenas na função DEMO);

- Usar simulador realista (ativar delay, assim como


modo real, visível apenas na função DEMO);

- QTD (inserir quantidade de contratos, capital


utilizados);

- Botões COMPRAR e VENDER;

- Botão ZERAR ∕ CANCELAR (Cancela


imediatamente as ordens executadas e em
aberto);

- Tempo do Candle;
19

Clicando diretamente nas opções de Compra e Venda conforme mostrado anteriormente, as ordens
são enviadas assim como a opção FAST da boleta, “agredindo o mercado”, isto é, a ordem é enviada
imediatamente podendo sofrer um delay, o que não dá possibilidade de definir o preço. É uma ótima opção
para uma entrada rápida em caso de alta volatilidade.

Para conseguir definir o preço (pendurar a ordem) e ter total controle da sua operação, é feito da
seguinte forma:
Compra = SHIFT = Linha VERDE
Venda = CTRL = Linha VERMELHA

Operação de COMPRA
- Você previu uma movimentação de ALTA e deseja fazer uma operação de compra;
- Pressione e segure a tecla SHIFT do seu teclado;
- Selecione o preço da operação movimentando o seu mouse (sem clicar) de acordo com a régua
de preços;
- Clique quando a LINHA VERDE estiver no preço desejável;
- Por enquanto sua ordem está em aberto
- Quando o Candle bater no preço que você determinou a ordem será executada.

Sua ordem de compra foi executada, neste momento você precisa colocar seus STOPS. O Stop é
colocado da mesma forma que a ordem de entrada, porém lembramos das aulas anteriores que SEMPRE O
STOP É INVERTIDO, neste caso, pressione o CTRL e leve o mouse sem clicar até o preço desejável. Esse
processo deve ser feito tanto para cima da ordem de compra (STOP GAIN), quanto para baixo da ordem de
compra (STOP LOSS).

Operação de VENDA
- Você previu uma movimentação de BAIXA e deseja fazer uma operação de venda;
- Pressione e segure a tecla CTRL do seu teclado;
- Selecione o preço da operação movimentando o seu mouse (sem clicar) de acordo com a régua
de preços;
- Clique quando a LINHA VERMELHA estiver no preço desejável;
- Por enquanto sua ordem está em aberto
- Quando o Candle bater no preço que você determinou a ordem será executada.

Sua ordem de venda foi executada, neste momento você precisa colocar seus STOPS. O Stop é
colocado da mesma forma que a ordem de entrada, porém lembramos das aulas anteriores que SEMPRE O
STOP É INVERTIDO, neste caso pressione o SHIFT e leve o mouse sem clicar até o preço desejável. Esse
processo deve ser feito tanto para baixo da ordem de venda (STOP GAIN), quanto para cima da ordem de
venda (STOP LOSS).
20

Módulo 3 – Tática x Estratégia


Antes de aprofundarmos nos fundamentos do Day Trade, devemos entender o que é Tática e
Estratégia, e qual é a diferença entre as duas. Geralmente tendemos em confundir e não notar esta
diferença.
Tática
Está relacionada aos estudos técnicos, análise gráfica. São ferramentas utilizadas com o objetivo de
antecipar um movimento do mercado e que aumenta a probabilidade de acerto.

Estratégia
Por sua vez relaciona-se com o negócio completo. Como, quando e porque vou operar, quando
sairei dessa operação. Essas decisões não são tomadas ao acaso, mas sim ao conhecimento do trader e às
suas análises.

A importância de um bom estudo tático e de uma estratégia consistente se dá ao fato de que


tudo precisa de planejamento, e qualquer coisa que fizer em sua vida precisa de gestão de riscos. É
um mercado selvagem, se entrar sem o devido estudo básico para ganhar mais do que perder, será
fatal, eis a importância de nossa Plataforma, de nossos suportes e estudos oferecidos.
21

Módulo 4 – Analise Fundamentalista e Análise Técnica


Análise Fundamentalista

A análise fundamentalista visa mostrar as causas do comportamento de certos valores e índices,


analisa a empresas, dividendos, investimentos futuros, etc. Esta análise trabalha com dados provenientes de
estudo político, econômico e financeiro de tudo o que for relacionado ao ativo em questão.
Tendo em vista este tipo de análise, temos o que chamamos de “Operação Política”, nada mais é que
“pegar carona” em uma tendência momentânea. O trader utiliza de vários canais de comunicação e de
notícia para prever os acontecimentos globais que possam interferir nas suas operações, tais como os canais
de TV fechada BBC, Bloomberg, CNN e os meios digitais como a Infomoney e a Investing.
Um simples pronunciamento de alguém influente politicamente, ou algum relatório econômico
pode influenciar e muito no preço do ativo, e com essas INFORMAÇÕES antecipadas podemos prever uma
forte tendência e consequentemente atingir o Gain em uma operação.

Podemos citar um exemplo recente foi o pronunciamento da presidente do banco central dos EUA,
a Janeth Yellen, ela afirmou que os impostos cairiam à população americana e isso volatilizou fortemente o
dólar, valorizando-o em pouquíssimo período de tempo.
Outro exemplo recente foram as delações da JBS, que definitivamente deram um “boom” na
economia nacional o que movimentou muito o ativo que utilizamos. Em seguida mostraremos exemplos
práticos no gráfico do mini dólar um mercado sem movimentação político-econômica significativa e outro
com alta volatilidade depois de um escândalo político.

Perceba a movimentação dos Candles analisando a régua de preço à direita nesses dois exemplos:

- Baixa volatilidade:

- Alta Volatilidade:
22

Análise Técnica,

A análise técnica, também conhecida como análise gráfica, demonstra como foi o comportamento
dos preços, ou seja, a participação dos investidores (a “massa”) e sua influência na formação do preço dos
ativos. A principal informação para a análise técnica é o histórico de preços, pois se baseia no princípio de
que se podem prever suas tendências futuras com base no comportamento passado.

Em resumo, os princípios sobre os quais se baseia essa analise são:


1) O futuro e um reflexo do passado
2) A movimentação dos preços se dá com base em tendências

Para dar início ao entendimento quanto a análise gráfica, veremos nos próximos módulos todas as ferramentas
utilizadas.
23

Módulo 5 – Candlesticks
O que são Candlesticks?
Candle significa em inglês “vela”. É um dos primeiros fatores para se familiarizar com o gráfico. É
um método de representação de gráficos formados por quatro pontos relacionados à um determinado
período (no nosso caso, período de 5 minutos), tais são: preço de abertura, de fechamento, a máxima
alcançada (seu topo) e a mínima (seu fundo).
24

Tipos de Candles
Existem vários tipos de Candles diferentes, cada um deles representa por si só um tipo de
movimentação no mercado.
Temos candles de corpo longo e sombras curtas, de corpo curto e sombra longa, candles sem
sombras superiores ou sem sombras inferiores, candles sem qualquer sombra, etc...

Além desses tipos, temos os DOJIs, são candles imparciais, ou seja, seu fechamento é o mesmo preço
de sua abertura, da mesma forma existem Dojis com sombras longas e também Dojis sem sombras:
25

A história dos gráficos de Candlestick


Os gráficos de candlesticks foram criados na cidade de Sakata no Japão, em meados do século XVII,
como uma ferramenta de análise de preços dos contratos futuros de arroz.

Cenário

Toda riqueza do Japão no século XVII girava em torno da negociação de arroz.


Fazendeiros de todo o país enviavam sacas da mercadoria para serem armazenadas nas bolsas de
arroz de Osaka e, recebiam em troca, um cupom representativo de seu valor, que poderia ser negociado a
qualquer tempo. Uma vez negociado, o cupom dava o direito ao seu comprador de ir até o armazém e
retirar a mercadoria ou, de renegociá-lo na bolsa de arroz.

Apenas na bolsa de arroz de Dojima (Dojima Rice Exchange) operavam, diariamente, cerca de 1.300
negociadores (traders) de arroz.

O Criador

Atribui-se a Munehisa Homma a maior parcela do desenvolvimento da técnica de negociação de


contratos de arroz que, anos mais tarde, tornar-se-ia a representação gráfica e a técnica de negociação mais
utilizada entre os traders de bolsas de valores do mundo inteiro: os candlesticks.

Munehisa Homma não via a necessidade de estar presente em Osaka para negociar contratos de
arroz. Ele preferia permanecer em Sakata – cidade onde residia – e enviar as suas ordens de compra e venda
através de mensageiros.

Para estabelecer o valor de suas ordens de compra e venda de sacas de arroz, o trader Munehisa
Homma baseava-se apenas em quatro informações sobre o movimento do dia anterior nas bolsas de Osaka:
os valores do primeiro e do último negócio do dia e os preços máximo e mínimo pagos pelos cupons de
arroz.

A Criação

Munido de quatro informações (preço de abertura, preço de fechamento, preço máximo e preço
mínimo) sobre o movimento dos preços dos contratos de arroz no dia anterior, Munehisa Homma
desenhava diariamente um retângulo vertical – figura muito semelhante ao formato de uma vela – que, em
conjunto com as figuras desenhadas nos dias anteriores, formavam um gráfico representativo do movimento
histórico dos preços negociados nas bolsas de arroz de Osaka.

Com o tempo, Munehisa Homma passou a perceber que, dependendo do formato da “vela” que
ele desenhava, os preços dos cupons movimentavam-se de determinada maneira. Em outras situações, a
combinação de dois ou mais tipos de “vela”, determinavam a direção que o gráfico e, consequentemente,
o preço dos contratos de arroz iriam seguir.

O Sucesso

Reza a lenda que o trader Munehisa Homma obteve sucesso em cem trades consecutivos realizados
nas bolsas de arroz de Osaka. Tal sucesso ocorreu sem que precisasse, nem mesmo, estar presente nas arenas
de negociação do velho Japão.

Em pouco tempo, os Gráficos de Sakata (Sakata Charts) – como eram conhecidos originalmente –
ganhariam fama e passariam a ser utilizados e, aprimorados, por outros traders que atuavam em Osaka a
partir de meados do século XVII.
26

A Fama

A partir da década de 1980, os gráficos que utilizavam desenhos de velas (candles) para representar
o movimento da variação dos preços de determinado ativo ganharam fama internacional.

Os agora conhecidos Gráficos de Candlesticks foram trazidos ao ocidente pelo americano Steve
Nison, um famoso trader de ações de Wall Street, que obteve grande sucesso ao aplicar a bem-sucedida
técnica japonesa de trade no competitivo mercado de ações da bolsa de valores de Nova Iorque (NYSE, na
sigla em inglês).

Os padrões de candles ficaram famosos no mundo inteiro e passaram a ser utilizados como um
alarme antecipado de futuros movimentos de preços, além de servirem como sinalizadores de suportes e
resistências ou de níveis de sobrecompra e sobrevenda de qualquer ativo.

Vantagens dos gráficos de candlesticks


Uma das vantagens dos candles é que permitem uma visualização mais fácil das tendências graças
à predominância das cores positivas ou negativas. A outra vantagem é que os próprios candles formam
padrões que podem representar reversões de movimentos, continuidade ou indefinição do mercado.

A psicologia dos candles


Um gráfico de candlestick é muito mais do que uma forma fácil de visualização das tendências de
movimentação dos preços dos ativos negociados em bolsa de valores. Na verdade, o mais importante na
utilização dos candles é saber interpretar os fatores psicológicos por trás de suas formações.
Um único candle pode nos dizer muita coisa sobre o comportamento do mercado. A relação entre
o tamanho do corpo, a existência e o tamanho de sombras e o posicionamento do candle na tendência
vigente pode nos informar se a negociação do ativo se encontra em fase de acumulação, distribuição,
indecisão, desaceleração, exaustão ou fortalecimento.

Saber interpretar a psicologia por trás de cada candle e combiná-la com a determinação de zonas
de suporte e resistência, linhas de tendência, volume de negociação e níveis de sobrecompra e sobrevenda,
possibilitam a execução de uma análise técnica eficiente.

Padrões de Candle

Como já vimos, existem vários formatos de Candles, e estes, quando juntos podem formar padrões
que nos auxiliam na previsão de tendências, movimentações e reversões do mercado.
Mostraremos então alguns Padrões de Candles mais recorrentes:
27

- Hammer (Martelo)
Candle de corpo pequeno com uma longa sombra inferior, no mínimo, duas vezes maior que o corpo.
Quanto maior é a sombra inferior, mais significativo é o sinal.
A figura deve surgir depois de uma tendência mais prolongada de baixa, este é um forte sinal de reversão.
Operação de COMPRA

- Hanging Man (O enforcado) ou Paper Umbrella (guarda chuva)


Candle de corpo pequeno com uma longa sombra inferior, no mínimo, duas vezes maior que o corpo.
Quanto maior é a sombra inferior, mais significativo é o sinal.
A figura deve surgir depois de uma tendência mais prolongada de alta, este é um forte sinal de reversão.
Operação de VENDA
28

- Shooting Star (Estrela cadente)


Candle de corpo pequeno com uma longa sombra superior, no mínimo, duas vezes maior que o corpo.
Quanto maior é a sombra inferior, mais significativo é o sinal.
A figura deve surgir depois de uma tendência mais prolongada de alta, este é um forte sinal de reversão.
Operação de VENDA

- Martelo Invertido
Candle de corpo pequeno com uma longa sombra superior, no mínimo, duas vezes maior que o corpo.
Quanto maior é a sombra inferior, mais significativo é o sinal.
A figura deve surgir depois de uma tendência mais prolongada de baixa, este é um forte sinal de reversão.
Operação de COMPRA
29

- Doji Star
Candle de corpo imparcial sem sombra significativa, sua máxima e sua mínima muito próximas do seu
preço de abertura e fechamento.
Quando localizado no topo de uma tendência de alta ou no fundo de uma tendência de baixa significa
forte sinal de reversão de mercado.
Operação de VENDA Operação de COMPRA

- Engolfo
Engolfo de alta: Depois de uma tendência de baixa fecha um Candle negativo, o próximo Candle é
positivo que abre abaixo e fecha a cima do Candle anterior “engolfando” completamente aquele Candle.

Engolfo de baixa: Depois de uma tendência de alta fecha um Candle positivo, o próximo Candle é
negativo que abre abaixo e fecha a cima do Candle anterior “engolfando” completamente aquele Candle.

Operação de Compra

Operação de Venda
30

- Marubozu (Homem careca)


Candle de corpo grande sem nenhuma sombra.
Indica força expressiva do mercado em sua própria direção, se em topos ou fundos significa reversão, se aparecer no
meio de uma tendência indica a confirmação da mesma.
31

- Darkcloud (Nuvem negra)


Este padrão acontece após um movimento de alta.
É formado por dois Candles, o primeiro positivo e o segundo negativo, ambos com corpo relativamente grandes e
pouca sombra.
O segundo Candle deve abrir um gap de alta e o fechamento deve ser na metade do corpo do primeiro Candle.
Operação de VENDA.

- Piercing (Perfuração)
Este padrão acontece após um movimento de baixa. Praticamente o reverso do Darkcloud
É formado por dois Candles, o primeiro negativo e o segundo positivo, ambos com corpo relativamente grandes e
pouca sombra.
O segundo Candle deve abrir um gap de baixa e o fechamento deve ultrapassar (perfurar) a metade do corpo do
primeiro Candle sem ultrapassar o topo. Operação de COMPRA
32

- Harami (mulher grávida)


Candle de corpo pequeno contido dentro do corpo do Candle anterior (candle maior).

Ocorre no topo de uma movimentação de alta ou no fundo de uma movimentação de baixa. Este padrão
indica uma reversão de tendência.

O Candle pequeno pode ser também um Doji (Harami Cross).

Existem infinidades de outros tipos de Padrões de Candles além desses abordados, sem dúvidas
estudaremos juntos com a equipe de Traders da Wolf ao decorrer das lives na nossa Plataforma.
33

Módulo 6 – Gaps
Gaps
Gaps são áreas no gráfico na qual não ocorreu negociação,

Um gap numa tendência de alta é formado quando os preços abrem acima da cotação do Candle
anterior e esse hiato (“gap”) não é fechado durante o pregão. Numa tendência de baixa ocorre o inverso:
os preços abrem num nível mais baixo do dia anterior e este hiato não é fechado posteriormente.

Gaps para cima são mostras de vitalidade do mercado, enquanto para baixo, são demonstrações
da sua fraqueza.

Gap

Gap
34

Módulo 7 – Suportes e Resistências


Suporte
Suporte é uma linha horizontal ligando dois ou mais fundos adjacentes.
Em análise técnica define uma área do mercado abaixo do nível em que o mercado está sendo
negociado no presente momento no qual a pressão compradora supera a pressão vendedora.
Como resultado disto a queda é interrompida e os preços voltam a subir.
Em caso de rompimento do suporte pode ser um indício de movimentação significativa de venda.
(Reversão de tendência).

Ponto de Ponto de
Suporte Suporte

Ponto de Ponto de Ponto de


Suporte Suporte Suporte
35

Resistência
Resistência é uma linha horizontal ligando dois ou mais topos adjacentes.
É o oposto de suporte, ou seja, é uma região do gráfico acima do nível em que o mercado está negociando
no presente momento na qual a pressão vendedora supera a pressão compradora, ou, em termos mais técnicos, a
pressão da oferta supera a pressão da demanda. Neste caso a alta é interrompida e os preços voltam a cair.
Se a resistência for rompida pode ser um indício de movimentação significativa de compra. (Reversão
de tendência).

Ponto de Ponto de Ponto de Ponto de


Resistência Resistência Resistência Resistência

Ponto de
Ponto de
Resistência
Resistência
36

Módulo 8 – Tendências
O que é tendência?
A tendência dos preços é a direção para a qual o mercado está se movendo. O objetivo principal do investidor
que utiliza a análise técnica é identificar uma tendência em seu estágio inicial e tirar proveito dela para obtenção de
lucro. Em outras palavras, comprar barato e vender caro.
Em um gráfico, a tendência pode ser percebida por meio da direção dos topos e fundos nos preços. A
tendência possui três direções: para cima, para baixo e para o lado (essa última é também chamada de zona de
congestão de preços).

Em uma tendência de alta, os preços alcançam topos mais altos do que os topos anteriores e os novos fundos
ficam acima dos fundos anteriores.
Em uma tendência de baixa, os preços alcançam topos inferiores aos topos anteriores e os novos fundos ficam
abaixo dos fundos anteriores.
Em uma zona de congestão de preços, o mercado parece enganar a todos, pois os novos topos e fundos
param mais ou menos no mesmo nível. Ou seja, os preços oscilam para cima e para baixo em uma zona de preços
lateral, com uma banda superior e uma banda inferior.

Mas afinal, o que são TOPOS e FUNDOS?


Vimos nas aulas anteriores como funciona os Candles, sua abertura e fechamento, e claro, sua
máxima e mínima alcançada, são nesses pontos onde encontramos os topos e fundos para descobrir uma
tendência.
Topos são os pontos de máxima alcançada. Um topo é valido quando se encontra no ponto
máximo de um Candle, isto é, na sua sombra superior, candle este em destaque na área mais alta de uma
movimentação. Abaixo as flechas indicam os Topos.

LTB – Linha de Tendência de Baixa.


É aquela que conecta dois ou mais topos descendentes, formando uma inclinação para baixo.
Usando a mesma figura anterior podemos traçar uma LTB.
O momento que aguardamos para realizar uma operação em uma LTB é o ROMPIMENTO desta
linha, isto significa que o mercado seguia uma direção (de baixa) e ao romper ela inicia a direção contrária
(de alta). Realizando então uma operação de COMPRA.
LTB
37

Rompimento
COMPRA

Fundos são os pontos de mínima alcançada. Um fundo é valido quando se encontra no ponto
mínimo de um Candle, isto é, na sua sombra inferior, candle este em destaque na área mais baixa de uma
movimentação. Abaixo as flechas indicam os Fundos.

Fundos
38

LTA – Linha de Tendência de Alta.


É aquela que conecta dois ou mais fundos ascendentes, formando uma inclinação para cima.
Usando a mesma figura anterior podemos traçar uma LTA.
O momento que aguardamos para realizar uma operação em uma LTA é o ROMPIMENTO desta
linha, isto significa que o mercado seguia uma direção (de alta) e ao romper ela inicia a direção contrária
(de baixa). Realizando então uma operação de VENDA.

LTA
Rompimento
VENDA

Recapitulando:

LTB = Linha de tendência de Baixa = Topos descendentes = Rompimento = COMPRA


LTA = Linha de tendência de Alta = Fundos ascendentes = Rompimento = VENDA

Pull-back
Em sua tradução propriamente dita, é um ''empurrão'' em sentido oposto momentâneo, antes de
seguir a tendência ou também uma recuperação do mercado. É o que mais assusta um trader, tendo
como orientação, sempre entrar na operação depois do Pullback, para evitar mexer com o psicológico.
Um exemplo de um pullback é em um rompimento de LTB o candle fecha positivo, o próximo
volta com a mesma força em sentido oposto (candle negativo) gerando assim um “falso rompimento”.

Rompimento

Pull-back
39

Módulo 9 – Teoria de Dow


Teoria de Dow
Charles Dow, junto com Edward Jones, foram fundadores da Dow Jones Company em 1882. A maioria dos
técnicos e estudantes do mercado concordam que a análise técnica tem suas origens na teoria primeiramente proposta
por Dow na virada do século. Dow publicou suas ideias em uma série de editoriais escritos no The Wall Street Jornal.
Analisaremos os tópicos nos quais uma série de técnicas se fundamentam:

I – Toda e qualquer informação já está precificada pelo mercado.


Os preços reagem ao conhecimento dessas informações, ou seja, todos os fatores tanto de demanda
como os de oferta quanto às expectativas que existem no mercado estão já embutidas no valor da média.

II - As tendências têm três fases:


Em caso de alta:
A primeira é a fase da ACUMULAÇÃO, na qual todas as más notícias já foram descontadas e na qual os
investidores mais perspicazes começam a comprar.

A segunda fase, a ALTA SENSÍVEL, na qual os analistas técnicos começam a entrar, é aquela na qual os
preços começam a subir e as notícias começam a ser favoráveis.

A terceira e última fase, a EUFORIA, é caracterizada por uma grande entrada do público (“leigos”) com os
jornais começando a publicar cada vez mais notícias altistas, os indicadores econômicos melhores do
que nunca, e o volume especulativo aumentando. É durante esta última fase que o investidor
“profissional” começa a sair do mercado, vendendo em um momento que ninguém quer vender, após
ter entrado no mercado quando ninguém queria comprar.

FIM DO MOVIMENTO

EUFORIA

ACUMULAÇÃO

ALTA SENSÍVEL
40

Em caso de baixa:
É exatamente o contrário, chamado de DISTRIBUIÇÃO, BAIXA SENSÍVEL e PÂNICO.

DISTRIBUIÇÃO

BAIXA SENSÍVEL

PÂNICO

FIM DO MOVIMENTO

O primeiro movimento (acumulação ou distribuição) é lento, dando apenas uma leve noção de tendência, o
que geralmente não convence os investidores. Após isso dá-se início ao período que os investidores começam a
acreditar na formação de tendência (alta ∕ baixa sensível). Por último (euforia ou pânico) o movimento de
tendência já foi confirmado, e todos querem fazer parte, gerando assim logo em seguida o fim do movimento.

III - O VOLUME TEM QUE CONFIRMAR A TENDÊNCIA


Numa tendência altista o volume deve subir quando das altas e diminuir nas correções de meio de
percurso. Novas altas não confirmadas pelo volume indicam perda de força da tendência. Isto é
geralmente verdade também na tendência de baixa, embora com menor força.

IV - ASSUME-SE QUE UMA TENDÊNCIA PROSSEGUE ATÉ SE TER INDICAÇÃO DO CONTRÁRIO


Este é um princípio muito importante na análise técnica. Embora que devido a ele o analista técnico
“desperdice” tanto o começo de uma tendência quanto uma parte significativa do seu fim, por sair
geralmente “um pouco atrasado”, a verdade é que não existe fórmula ou método que permita a entrada
exatamente no fundo e a saída exatamente no topo, ou vice-versa.
41

Módulo 10 – Figuras de Impulsão


O que são?
São padrões de desenhos que se formam no gráfico que servem de auxílio em operações. Após
anos de estudos e observações destes padrões que surgem repetidamente ao longo do tempo, os
analistas técnicos classificaram as Figuras de Impulsão.
No day trade, as circunstâncias estão sempre se repetindo, levando as forças de oferta e procura,
representadas pelos investidores, a repetirem suas decisões. Por isso, essas são figuras que sugerem a
impulsão dos preços para outros patamares.

Ombro Cabeça Ombro (OCO)


Como um importante padrão de reversão de tendência, o OCO lembra os ombros e cabeça de uma pessoa.
A linha da base formada pelas três figuras é chamada de linha de pescoço. Quando rompida, os preços do mercado
são contrários a tendência anterior. Caso a figura se forme de forma invertida, é chamado de OCOI (Ombro Cabeça
Ombro Invertido)
OCO = Operação de VENDA
OCOI = Operação de COMPRA

Os topos 1 e 3 destacados na figura costumam ocorrer em uma mesma faixa de preço e são os ombros do
padrão. O topo 2 é o mais alto, fica localizado entre os ombros e é conhecido como a cabeça desta figura de
reversão. Os dois fundos são formados em uma mesma faixa de preço, onde é possível traçar uma linha horizontal ou
uma linha diagonal com leve inclinação ligando os mesmos. Esta linha é conhecida como linha de pescoço.
Funciona como suporte e tem papel fundamental na confirmação do padrão. Ao romper esta linha é a indicação de
forte tendência baixista, isto, operação de venda.

Cabeça
mbro

Ombro
Ombro

Rompimento
42

Fundo e Topo Duplo – W e M


Os próprios nomes destas figuras se justificam por si.

W (Fundo Duplo)

M (Topo Duplo)
43

Módulo 11 – Indicadores
O que são?
Indicadores são informações numéricas transpostas em forma de gráfico que expressam estudos do
mercado passado e presente que servem para auxílio a uma possível visualização do mercado futuro.
A grosso modo, podemos fazer uma analogia a uma caixa de ferramentas, cada indicador que aprenderemos
será uma ferramenta que está sendo adicionada a sua caixa de ferramentas de trader. Suas ferramentas lhe darão uma
chance melhor de tomar decisões corretas no momento certo.
Para adicioná-los ao gráfico basta clicar no botão “Indicadores” fazer a busca e inserir sua calibragem.

Movimento Direcional ADX


É um método de avaliação de euforias e depressão no mercado. O sistema direcional identifica as
tendências e mostra em qual velocidade elas estão avançando. Ele rastreia as mudanças na disposição da
massa, medindo a velocidade e a força em que os preços estão conseguindo se movimentar para cima ou
para baixo.
O ADX é construído a partir de dois indicadores de Welles Wilder: O indicador direcional positivo (+D) e o
indicador direcional negativo (-D). Este indicador serve para descobrir primeiro se existe uma tendência significativa, e
depois se ela é de alta ou de baixa.

Calibragem

A primeira linha que devemos visualizar no ADX é a linha AMARELA e existem três posições desta linha:

- Linha amarela apontada para cima = TEM TENDÊNCIA (Essa nos interessa).
- Linha amarela reta = NÃO TEM TENDÊNCIA (não nos interessa).
- Linha amarela apontada para baixo = NÃO TEM TENDÊNCIA (não nos interessa).

O próximo ponto a ser considerado são as linhas verde e vermelha.

- Linha verde = indica ALTA


- Linha vermelha = indica BAIXA

Uma destas estando a cima da outra indica sua predominância, ou seja, linha verde acima da
vermelha indica tendência de alta, linha vermelha acima, tendência de baixa.

Confira nos gráficos a seguir este indicador na prática:


44

ADX - Tendência de Alta

- Amarelo apontado para cima


- Verde acima do Vermelho
- Tendência de alta

ADX - Tendência de Baixa

- Amarelo apontado para cima


- Vermelho acima do verde
- Tendência de baixa
45

Estocástico (SlowSTO)
É um diretor dos momentos de “sem tendência”, e sua característica especial, é que desenha o
movimento inteiro, saindo da área de comprado para vendido com uma velocidade absurda.

Seu cálculo permite que ele oscile entre zero e 100 e ele possui duas linhas, com um default de
calibragem na área do 80 e na área do 20.

80

20

A área compreendida entre 80 e 100, nos indica que o mercado está em SOBRECOMPRA (muito comprado).
A área compreendida entre zero e 20, indica a SOBREVENDA (muito vendido).

Calibragem

Área de
Sobrecompra

Área de
Sobrecompra

Área de
Sobrevenda

Área de
Sobrevenda

80

20
46

Bandas de Bollinger
Baseadas em uma distribuição normal da evolução/retração dos preços, as Bandas de Bollinger
mantém uma relação intensa com a volatilidade.

Indicador de velocidade e imã de Candles.

Se os preços começam a ultrapassar as linhas limites em um pequeno intervalo de tempo, as bandas de


bollinger se abrem indicando um rally de mercado com alta volatilidade (velocidade aumenta).

Caso contrário, em tempos de mercado com pouca volatilidade, as bandas se retraem, indicando o fim de
um rally (velocidade diminui).

Calibragem

Candles puxados para alta após abertura das bandas (boca de jacaré)

Início da abertura
(“boca de jacaré)

Bandas de Bollinger retraídas


Baixa volatilidade
Alta volatilidade
47

Candles puxados para baixa após abertura das bandas (boca de jacaré)

Alta volatilidade

Bandas de Bollinger retraídas


Baixa volatilidade Início da abertura
(“boca de jacaré)

O rompimento das bandas, assim como sua abertura, é um forte indicativo de início de tendência.

Rompimento de bandas superiores = Candles positivos = Operação de COMPRA

Rompimento de bandas inferiores = Candles negativos = Operação de VENDA


48

Stop ATR
É um forte indicador de volatilidade. O ATR trabalha com base em combinações de amplitude de
movimento dos preços, ou seja, existe uma forte volatilidade em sua formação.

Calibragem

Stop ATR poderá nos guiar a posicionar o StopLoss com um pouco mais de distância de segurança.
Assim, torna-se possível evitar saídas erradas, causadas por oscilações dentro do mercado.

Também podemos considerar o ATR nos rompimentos de sua linha, indicando forte troca de
tendência.

Rompimento
Operação de Venda

Rompimento
Operação de Compra
49

Médias Móveis
As médias móveis são indicadores conhecidos por rastrear a tendência do mercado, percorrendo
pelo meio dos candles bem próxima à cotação dos preços do ativo.
O cálculo deste indicador é bem simples, usando sempre o valor de fechamento de cada candle
somando as cotações de determinado período e dividindo pela quantidade de períodos selecionados.
Conforme o mercado vai caminhando, exclui-se o último valor calculado e automaticamente
acrescentando um valor mais recente a formula da média móvel.

TIPOS DE MÉDIAS MÓVEIS


Dentro do conceito deste indicador, temos dois tipos de médias móveis utilizadas com bastante
frequência no mercado financeiro, sendo elas: Média Móvel Simples ou Aritmética (MMS) e Média Móvel
Exponencial (MME).

A média móvel se tornou uma ferramenta útil e versátil no mundo dos investidores, pois ela suaviza
os movimentos do preço, podendo identificar de uma forma mais fácil uma troca de tendência no preço
do ativo.
No caso da média móvel aritmética, sua forma de cálculo é simples, pega-se um conjunto de
valores e divide pela quantidade de valores contidos no período, conforme mostra a imagem abaixo:

MMSn = V1 + V2 + ... + Vn ∕ n
n = número de períodos V = valor
Calibragem

Média Móvel Simples (MMS)

B
A
D

A - Tendência de alta (linha inclinada para cima)


B - Tendência de baixa (linha inclinada para baixo)
C - Suporte (candles acima da linha)
D - Resistência (candles abaixo da linha)
50

Já a média móvel exponencial (MME) é caracterizada por dar um peso maior ao preço mais recente
no cálculo da média, conforme pode ser observada na imagem da formula abaixo, tendo como objetivo
principal acompanhar mais rapidamente a mudança de preço do ativo.

MMEn = (V1 - MME anterior) x (2 ∕ (n+1) ) + MME anterior


n = número de períodos V = valor

Calibragem

Por este motivo, costuma-se dizer que a MMS (Média Móvel Simples) é lenta e a MME (Média Móvel
Exponencial) é rápida. Observe a diferença do comportamento das duas no gráfico diário, usando 13
períodos para ambas. A partir do ponto A repare que o preço reverte o movimento de queda. Neste caso,
veja como a MME altera a sua direção antes da MMS.

MMS (Média Móvel Simples) = Lenta


MME (Média Móvel Exponencial) = Rápida

Podemos usar as duas médias em conjunto, entrando em operações a partir dos cruzamentos
dessas linhas.
Uma possível operação de compra é dada a partir do cruzamento de baixo para cima da média
móvel mais rápida sobre a média móvel mais lenta.
Logo uma possível operação de venda aponta o inverso, com o cruzamento de cima para baixo,
lembrando-se sempre de aguardar o fechamento de um candle confirmando o cruzamento efetivo das
médias móveis
51

Volume
O volume é um indicador gráfico que apresenta o número de ações negociadas em um período
específico (minutos /horas /dias /semanas /meses, etc.) para um ativo em particular.
A análise do volume fornece indícios a respeito da intensidade de movimentos relacionados ao
preço. Além disso, o volume pode confirmar a força de uma tendência.

Volumes altos são comuns onde há um forte consenso de que os preços irão aumentar. Um
aumento no volume ocorre com frequência no início de uma nova tendência de alta no preço de um ativo.
Volumes baixos geralmente ocorrem quando um ativo está se encaminhando para uma tendência
de queda. Eles são caracterizados por expectativas indefinidas que acontecem em períodos de consolidação.

Ele representado através de barras verticais que geralmente ficam na parte inferior da janela. Quanto
maior for o volume mais alta será a barra. Logo, quanto menor for o volume mais baixa será a barra no
gráfico.

Alto volume de queda Alto volume de alta

Regras básicas de Volume


1. Quando preços e volume sobem, os preços tendem a aumentar ainda mais;
2. Quando os preços estão subindo e o volume está diminuindo, a tendência de alta está para ser
revertida (geralmente ocorre uma diminuição no ritmo de aumento de preços para, então, ocorrer
a queda);
3. Quando os preços estão caindo e o volume está subindo, a tendência é de diminuição de preços;
4. Quando preços e volume estão caindo, a tendência de baixa está para ser revertida (geralmente
ocorre uma diminuição no ritmo da queda dos preços para, então, haver um aumento).

Além dos indicadores mencionados aqui, existem vários outros no mercado que poderão ser abordados
futuramente mediante estudo. Com base no que foi mostrado, você montará um setup com os indicadores
que considerar relevante e montar sua própria estratégia. Conforme dito anteriormente, cada um deles
representa uma ferramenta, sua caixa de ferramentas agora está completa, basta fazer bom uso e saber usá-
las no momento certo, sempre visando o aprimoramento diário em conjunto com o uso da nossa Plataforma
Wolf Trade Club.
52

Módulo 12 – Ponto Pivot


Ponto Pivot
O Ponto Pivot é utilizado desde a década de 50 por traders em busca de evidenciar o preço
embutido na memória, a partir do qual o mercado estará gravitando no dia seguinte.

Observando o comportamento diário dos preços, os traders perceberam que os ativos


tendem, em média, a oscilar em torno de um número específico, intitulado por eles como Ponto Pivot
(PP), este constituído pela seguinte formula:

PP = (Mx + Mn + Fc) ∕ 3
Mx = Máxima do dia anterior Mn = Mínima Fc = Fechamento

Com as informações do dia anterior você pode projetar além do ponto de Pivot, as resistências
e os suportes prováveis do dia seguinte para as operações de Day Trade.

Primeiro Suporte dia = PP – (Mx. on –PP).


Segundo Suporte dia = PP – (Mx. on - Mn. on).
Primeira Resistência dia = (PP - Mn. on) + PP.
Segunda Resistência dia = (Mx. on – Mn. on) + PP.

Os cálculos automáticos poderão ser realizados dentro da nossa Plataforma Wolf Trade Club.

Resistência

Resistência

Ponto Pivot

Suporte

Suporte
53

Módulo 13 – Fibonacci
Quem foi Fibonacci?
Ficou conhecido como “Fibonacci”, Leonardo Pisano Bigollo, devido ao fato da palavra ser um
diminutivo de “fillius Bonacci” que quer dizer filho de Bonacci. Nascido em Pisa na Itália por volta de 1175.,
Leonardo, desde muito jovem, visitou o Oriente e o Norte da África, onde o sistema de numeração hindu já
era muito usado. Ao longo das suas viagens conheceu a obra de Al-Khwarismi e assimilou numerosas
informações aritméticas e algébricas que compilou no seu primeiro livro “Liber Abacci” (O Livro dos Ábacos),
que teve enorme influência para a introdução na Europa no sistema de numeração hindu-árabe.

Leonardo escreveu mais tarde o livro “Prática Geométrica” onde analogamente descreve seus
estudos sobre Geometria e Trigonometria. Além disso, difundiu nos seus livros, os saberes matemáticos de
origem indiana e árabe e estudou as operações elementares, assim como os números naturais, a
decomposição de números em Fatores primos, as frações e as equações entre outros.

Suas contribuições com todos esses estudos matemáticos são de extrema importância para o mundo
atual, uma das mais conhecidas é a chamada “Proporção Áurea” chamada também de “A Regra de Ouro”.

Proporção Áurea
A Proporção Áurea é uma série matemática que explica fenômenos na natureza, aparece em várias
formações em espiral (espiral áurea), como furacões, rede moinhos, arranjo das sementes na flor de
margarida, casca do abacaxi, cavalo marinho, caramujos, galáxias, chifres de alguns animais, ondas do mar,
na trajetória de partículas atômicas numa câmara. Muito utilizada na arte por pintores, arquitetos e
fotógrafos, para que seus projetos possuam boa estética, que tenham uma naturalidade para o olho
humano. Fazendo-se uma média na população mundial, o umbigo divide o tamanho total das pessoas na
razão áurea, o nariz divide o tamanho total do rosto em proporção áurea, o cotovelo divide o braço de
forma áurea e pequenos ossos dividem os dedos das mãos em proporções áureas.

Fibonacci no trade
Sem dúvidas estudiosos do mercado trariam esta belíssima fórmula matemática ao “universo
financeiro”, e analisando a sequência de Fibonacci teremos alguns números muito importantes:

38,2% – 50% – 61,8% – 100% - 138,2% - 150% –161,8%

Uma das propriedades desta série matemática incrível é que, dividindo-se um número pelo seu
sucessor, o resultado será sempre aproximadamente 0,618 e um número pelo seu antecessor sempre
aproximadamente 1,618, que significa 61,8% e 161,8%.
Em termos práticos, é constituída de tal forma que cada número é igual à soma dos dois que lhe
antecedem:
0+1=1 1+1=2 1+2=3 2+3=5 3+5=8 5 + 8 = 13
E assim por diante...
A série então é = 1; 1; 2; 3; 5; 8; 13; 21; 34; 55; 89;144...

A razão entre dois números consecutivos tende a se estabilizar em:


½ = 0,5 2/3 = 0,66 3/5 = 0,60 5/8 = 0,625 8/13 = 0,615
13/21 = 0,619 21/34 = 0,618 34/55 = 0,618 55/89 = 0,618 89∕144 = 0,618

O mesmo acontece caso divide-se ao contrário


2∕1=1 3 ∕ 2 = 1,5 5 ∕ 3 = 1,66 8 ∕ 5 = 1,60 13 ∕ 8 = 1,625
21 ∕ 13 = 1,615 34 ∕ 21 = 1,619 55 ∕34 = 1,618 89 / 55 = 1,618 144 ∕ 89= 1,618
54

Desta forma: aplicada a análise gráfica, descobriu-se que a conclusão de um movimento (de baixa
ou de alta) pode ser prevista utilizando a relação básica da série de Fibonacci de duas formas, RETRAÇÃO e
PROJEÇÃO.

Fibonacci de Retração
É usado para encontrar suportes ou resistências de uma movimentação de correção da primeira
onda, ou seja, no fim de uma onda positiva (direção de alta) encontramos até que ponto a segunda onda
de correção (direção de baixa) pode chegar. Ou, no fim de uma onda negativa (direção de baixa)
encontramos até que ponto a segunda onda de correção (direção de alta) pode chegar.

Exemplo 1

B B

A
A

Use a ferramenta de Retração na barra de ferramentas à esquerda do seu gráfico:


Assim que a primeira onda de alta formar um topo, dando sinal de correção, insira clicando no fundo
da primeira onda (ponto A) e arraste até o topo (ponto B). Assim você verá os valores de porcentagem da
Fibonacci de Retração e saberá até que ponto a segunda onda poderá chegar. Neste caso foi até os 61,8%
onde criou-se um Suporte.
55

Exemplo 2

A
A

B
B

Acontece o mesmo quando a primeira onda é de baixa, quando formar um fundo, dando sinal de
correção, insira a ferramenta Retração clicando no topo da primeira onda (ponto A) e arraste até o fundo
(ponto B). Assim você verá os valores de porcentagem da Fibonacci de Retração e saberá até que ponto a
segunda onda poderá chegar. Neste caso foi até os 50% onde criou-se uma Resistência.

Fibonacci de Projeção
Como o nome já diz, usamos para “projetar” o tamanho e força de uma movimentação. Já sabemos
o tamanho da primeira onda e até onde foi a segunda, com a Fibonacci de Projeção saberemos até onde
chegará a terceira onda da movimentação.
56

Exemplo 1

B B

C C

A A
Use a ferramenta de Projeção na barra de ferramentas à esquerda do seu gráfico:
Temos a primeira (alta) e a segunda onda (baixa) formada, insira a ferramenta
Projeção clicando no fundo da primeira onda (ponto A), arraste e clique no topo (ponto B) e o terceiro click
será no suporte formado no fim da segunda onda e início da terceira (ponto C). Assim você projetará até
onde a terceira onde pode chegar. (Pode chegar de 100%,138,2%, 150% ,161,8% a 200%).

Exemplo 2

A
A

C C

B B

Temos a primeira (baixa) e a segunda onda (alta) formada, insira a ferramenta Projeção clicando no
topo da primeira onda (ponto A), arraste e clique no fundo (ponto B) e o terceiro click será na resistência
formada no fim da segunda onda e início da terceira (ponto C). Assim você projetará até onde a terceira
onde pode chegar. (Pode chegar de 100%,138,2%, 150% ,161,8% a 200%).

Outro método de usar a Fibonacci é realizar o cálculo automático disponível na nossa Plataforma Wolf
Trade Club através da mínima e máxima do dia anterior e traçar as linhas de Suporte e Resistência assim
como é realizado no Ponto Pivot.