Você está na página 1de 22

O jornal do Brasil

Rio de Janeiro • Segunda-feira • 17 de dezembro de 2018 FUN DADO EM 9 DE ABRIL DE 1891 Ano 127 • nº 296 • www.jb.com.br • R$ 5,00

JOÃO DE DEUS SE ENTREGA...


CLÃ BATE CABEÇA DE NOVO

Bolsonaro
Reprodução da coluna de Mônica Bergamo
rebate filho
Em área rural, nas proximidades de Abadiânia, médium
se rende. Após depoimento, ele foi encaminhado a presídio. Pág. 4
sobre pena
...QUEIROZ, SÓ DEUS SABE

de morte
Reprodução de Facebook

Presidente eleito diz que medida sugerida por


Eduardo está fora da pauta de seu governo
Em mais um episódio ao estilo “meia-volta, volver”, o presidente eleito Jair
Bolsonaro desautorizou o filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que defendeu um
plebiscito sobre a adoção da pena de morte no Brasil. Bolsonaro disse que o as-
Condecorado pelos Bolsonaro, ex-assessor continua sunto não será debatido em seu governo. “Enquanto eu for presidente, de minha
desaparecido, e presidente eleito se recusa a falar do assunto Pág.3 parte, não teremos essa agenda”. Eduardo defendeu, em entrevista, a possibili-
dade de se “abrir exceções”, apesar de se tratar de uma cláusula pétrea. Pág. 3.

Tarso Genro
critica extradição
Vans da milícia circulam Relatório diz que
Intervenção não fez
de Cesare Battisti sem fiscalização no Rio mudança estrutural
O ex-ministro da Justiça Tarso Gen- Titular da Coordenadoria Especial de Transporte Complementar até fevereiro O Observatório da Intervenção divul-
ro, responsável por conceder asilo a Ce- passado, o delegado Claudio Ferraz diz que sucateamento do órgão se intensificou gou relatório em que critica a estratégia de
sare Battisti, disse que a extradição é um na gestão Crivella e que vans da milícia circulam pela cidade sem fiscalização: “Na confronto armado no Rio e diz que inter-
acordo político entre dois governos de gestão de Eduardo Paes, perdemos o Proeis dos policiais que faziam as fiscaliza- ventores não promoveram mudanças es-
extrema-direita. Pág. 4 ções. Depois, não tínhamos mais reboque e, por último, nem gasolina”. Pág. 5 truturais na política de segurança. Pág. 7

Vila de pescadores A BÊNÇÃO, NOSSA SENHORA DAS ÁGUAS


se torna o Vale do José Peres

Silício chinês
Em 40 anos, Shenzhen deixou de ser
uma aldeia de pescadores para coman-
dar o projeto de transformar a China
numa potência inovadora de alta tec-
nologia, em vez de permanecer como
mera imitadora. Pág. 12

COLUNAS
Coluna da Segunda
O que pode estar por trás de toda gentileza
de Temer com o presidente eleito. Pág. 2

Informe JB
Ex-governadora Rosinha Garotinho ago- Santa cachoeira artificial: no Parque Madureira, só mesmo ficando debaixo d’água para enfrentar o calor dos últimos dias de
ra é decoradora de ambientes. Pág. 6 “primaverão” no Rio. Ontem, os termômetros chegaram a 34,5ºC; hoje, deverão ir a 38ºC; e amanhã, baterão a marca dos 40ºC. Pág. 6

Renato M. Prado José Peres

Perdi ontem um dos mais queridos compo- Em dois shows Ucrânia cria igreja
nentes da matilha de Ponderosa. Pág. 15 esgotados no
Maracanãzinho,
para reforçar seu
Roberto Carlos ‘divórcio’ da Rússia
Hildegard Angel emocionou fãs,
com sucessos Ortodoxos ucranianos reuniram-se
Subsecretário do Centro Cultural Ces- românticos da em concílio em Kiev, no sábado, para
granrio coleciona prêmios. B, pág. 3 carreira. Pág. 2 fundar uma Igreja independente do
controle religioso de Moscou e garantir
a “segurança e independência espiritual
André Miceli do país”. O presidente ucraniano, Petro
Poroshenko, transformou a indepen-
Indicador de Confiança Digital revela can- dência religiosa num assunto de segu-
saço do brasileiro com tecnologia. Pág. 10 rança nacional. Pág. 14
2 • Conheça nosso site www.jb.com.br Política Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

COLUNA DA Fachin: ‘STF é muito


SEGUNDA
GILBERTO MENEZES CÔRTES *
maior que a Lava Jato’
gilberto.cortes@jb.com.br
Ministro defende regras mais rígidas para evitar prescrição de processos
Transição sem transe O Supremo Tribunal Federal
Valter Campanato/Agência Brasil

(STF) é muito maior do que a Lava


Com alguns gestos e decisões, na semana que
Jato, afirmou o ministro Edson Fa-
passou, o presidente Temer sacramentou uma das
chin, em entrevista ao jornal ‘O Es-
mais calmas transições de governo na história
tado de S. Paulo’. “No meu gabinete,
brasileira recente. Abrir o espaço aéreo a capitais
ela responde por 20%, 25% dos ca-
e companhias de todo o mundo, decretar a extra-
sos. A Lava Jato deve ter início, meio
dição do italiano Cesar Battisti e extravazar, por
e fim. O tribunal vai realizar sua fun-
seus atuais ministros (alguns já escolhidos para
ção. E eu, sem nenhuma falsa mo-
integrar a equipe econômica do czar da Econo-
déstia, acho que estamos cumprindo
mia, Paulo Guedes) a crueza das contas públicas
a função de fazer aquilo que deve ser
com diagnósticos de ajustes duros, é estender o
feito. O que espero, do ponto de vista
tapete vermelho para Jair Bolsonaro, duas sema-
de legado para quando eu sair, é que
nas antes da posse. Por suas convicções ultradirei-
tenha contribuído para o Supremo
tistas arraigadas, o ex-capitão trocaria as cores do
se tornar uma corte constitucional”,
“tapete”pelo verde amarelo ou o verde oliva.
respondeu o ministro ao ser pergun-
A verdade é que, se encontra dificuldades para ex-
tado se acredita que será lembrado
plicar problemas das hostes familiares com ex-asses-
como relator da Lava Jato.
sores políticos e entre os escolhidos para o governo,
Relator da Operação desde a morte
a transição tem sido suave para o presidente eleito.
do colega Teori Zavascki, em janeiro
A foto de Jair Bolsonaro (PSL) com Temer (MDB) e
de 2017, Fachin defende regras mais
a primeira dama Marcela, na cerimônia de batismo
rígidas para evitar a prescrição de
do submarino Riachuelo, é rara e confirma a transi-
processos e dar rapidez na tramitação
ção sem transe, depois que a forma republicana de
de ações na Corte. Entre as propostas,
transmitir os comandos e as chaves das informações
está a de permitir que o relator de um
foi inaugurada por Fernando Henrique Cardoso, ao
caso aceite ou não o recebimento de
fim de oito anos de gestão, para a futura administra-
denúncia sem a votação em uma das Fachin afirma que a validade das provas nas delações da J&F não está em jogo
ção de Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, tomar reali-
duas Turmas, compostas por cinco
dade com a situação do país.


ministros cada, como ocorre hoje. A
Diga-se, de passagem, que a situação ao final de
mudança depende de aval do Con- Elas lastrearam denúncias contra o
2002 era dramática. O Brasil, que tinha recorrido
gresso. Na visão do ministro, esse presidente Michel Temer e outros
ao FMI na gestão FHC, estava quebrado. Sem re-
pode ser um caminho para rebater políticos.
servas e com o dólar em R$ 4, por temor de que
críticas de que o STF demora para “Em nenhum momento que pediu
Lula no poder cumpriria as promessas de discur-
so da história do PT. A expansão gigantesca da
julgar processos criminais, especial- A Lava Jato deve ter a rescisão o Ministério Público tocou
mente os da Lava Jato. na questão das provas. Pelo contrário,
economia da China, que em 2002 era o terceiro
“É preciso abrir espaço para o re- início, meio e fim. O o MP diz que, independentemente
importador do Brasil, atrás dos Estados Unidos e
Argentina, facilitou o ajuste das contas externas.
gimento interno prever possibilida- tribunal vai realizar do resultado, considera que as pro-
des de ajustes e adaptações tecnoló- sua função” vas são válidas. Vamos discutir o que
Hoje o país tem US$ 380 bilhões em reservas
gicas. Alguns aspectos precisam ser foi pedido”, comentou o ministro que
e superávit comercial de US$ 57 bilhões este ano
discutidos nessa seara, como a pu- EDSON FACHIN acredito que esse julgamento será im-
(US$ 67 bilhões em 2017). O grande problema
blicação dos acórdãos, uma sistema- ministro do STF portante para estabelecer “os limites e
brasileiro hoje é liderado pelo rombo fiscal, pres-
tização dos pedidos de vista. E tam- possibilidades das colaborações”.
sionado pelo déficit da Previdência, que está exa-
bém alterações de médio prazo na “Não vejo nenhuma possibilidade
cerbado nas aposentadorias do Judiciário, dos al-
legislação infraconstitucional. Um não tem poderes para deliberar pelo de ser colocado em risco o instituto
tos escalões da burocracia federal.
exemplo controvertido - já que al- recebimento da denúncia”, explicou. da colaboração premiada. É uma das
Num país com desemprego aberto acima de 12
guns ministros têm posição no sen- Em relação a acordos de delação inovações legislativas mais impor-
milhões e um número mais real que supera o do-
tido contrário - é a denúncia no Su- do grupo J&F, que a Procuradoria- tantes que o Brasil teve nos últimos
bro, o chamado grupo que está no desalento, pois já
premo, dependendo do investigado -Geral da República (PGR) rescin- tempos. Se há algum tipo de excesso,
desistiu de procurar trabalho num mercado onde a
ou do denunciado, ser apreciada pela diu, ele afirmou que a validade das alguma circunstância, a jurisprudên-
idade, a raça, o gênero e, principalmente, a baixa
Turma ou pelo pleno (com os 11 mi- provas não está em jogo no julga- cia certamente colocará limite nisso”,
qualificação, resultado do descuido por décadas
nistros). Isso significa que o relator mento que será travado no plenário. completou. (Agência Estado)
na qualidade do ensino, chega a ser um acinte as
discussões quanto à reforma da Previdência. Cada
segmento privilegiado procura cercar seu pirão pri-
meiro alegando prejuízos a camadas mais pobres,
quando seus benefícios estão na raiz do desequi-
líbrio da Previdência pública e não na universal e Lula lamenta saída Publicidade
limitada, aposentadoria do INSS. Idem a discussão
é alvo da
de liberdade econômica numa nação desigual na
distribuição de renda e onde grupos empresariais,
liderados pelo cartel bancário, acumulam isenções,
de médicos cubanos transição
incentivos e privilégios, em detrimento da água e
saneamento básico para todos, saúde, educação, O ex-presidente Luiz Inácio Lula Mais de 6.000 médicos já retor- A equipe de transição que
segurança e transportes decentes. da Silva lamentou a saída dos médi- naram à ilha, numa ponte aérea de avalia os contratos firmados ao
É possível que a impopularidade recorde de Te- cos cubanos do programa ‘Mais Mé- vários dias, e as autoridades cubanas longo deste ano e aditivos com
mer, e o acirramento dos ânimos entre direita e dicos’ em razão do que considerou deram por encerradas as operações vigência até julho de 2019 na
esquerda, tenha poupado o presidente na campa- um “preconceito” do presidente eleito de evacuação. Secretaria de Comunicação (Se-
nha, na qual se manteve neutro. Curiosamente, a Jair Bolsonaro (PSL), segundo carta Da prisão em Curitiba, o ex-presi- com) da Presidência tem mirado
posse mais traumática foi a de Dilma II, quando aberta publicada ontem em Cuba. dente disse que “no Brasil, os médicos especialmente os de publicidade.
deu uma guinada de quase 180 graus na Econo- “Eu lamento que o preconceito do de Cuba foram onde não havia médi- Na Secom, ligada ao Palácio do
mia, ao descartar o ministro da Fazenda, Guido novo governo contra os cubanos te- cos brasileiros. Em muitas comuni- Planalto, a equipe de Jair Bol-
Mantega, antes do final de 2014, e convidar o di- nha sido mais importante que a saúde dades pobres, distantes, de indígenas, sonaro avalia detalhes dos con-
retor da carteira de investimentos do Bradesco, o dos brasileiros que moram em co- que jamais tinham sido assistidas por tratos firmados ainda em 2017
ortodoxo Joaquim Levy, formado pela Escola de munidades mais distantes e carentes”, um profissional da saúde”. com as agências de publicidade
Chicago. O cavalo de pau na “nova matriz econô- disse Lula na carta publicada no jor- “Por isso quero dizer ao povo de Artplan, Calia Y2 e PPR. Juntos
mica”, precedido pelo tarifaço, já no final de 2014, nal ‘Juventud Rebelde’. Cuba: tenham muito orgulho dos seus têm previsão de um gasto de R$
uma semana após a reeleição, levou à mega reces- Cuba decidiu pelo retorno de 8.300 médicos e das suas escolas de medicina. 260 milhões neste ano.
são de 2015 e 2016. Levy, que deixou o governo profissionais que trabalhavam no Vocês conquistaram milhões de admi- Um aditivo acordado em agosto
sem completar um ano, volta agora a comandar o Mais Médicos, através da Organiza- radores, milhões de pessoas gratas no último prorrogou os contratos até
BNDES, a convite de Paulo Guedes. ção Panamericana da Saúde, depois Brasil”, acrescentou. o mesmo mês de 2019. Pela meta
Há quem diga que boa parte da gentileza de Te- que Bolsonaro anunciou que mudaria O presidente eleito Jair Bolsonaro de Bolsonaro de priorizar a comu-
mer seja para almejar simpatia do novo presiden- as condições de contrato, o que Hava- respondeu à carta de Lula através do nicação nas redes sociais, as nego-
te quanto a futuro indulto, quando as pesadas de- na considerou inaceitável. Twitter. “Diferente do que diz o cor- ciações com agências de publicida-
núncias contra o atual presidente, suspensas pela Lançado em 2013 pela presidente rupto preso Lula sobre o novo go- de deverão passar por mudanças.
norma constitucional, que inibe investigações e Dilma Rousseff, o programa per- verno ser preconceituoso por retirar O grupo, no entanto, está no mo-
condenações ao mandatário no exercício do car- mitiu dar assistência à população médicos cubanos do país, foi Cuba mento mais focado em uma série
go, tiverem curso e consequência. É uma profecia das regiões mais pobres e rurais do que os retirou por recusar-se a pagar de contratos na faixa de R$ 400 mil
para se esperar para ver. Brasil, principalmente graças à che- salário integral a eles... Oferecemos a R$ 500 mil para serviços de se-
*Interino. Octávio Costa volta a gada de profissionais cubanos, que asilo aos que querem ficar. Informa- cretárias, realização de palestras e
escrever na próxima segunda-feira. ocupavam metade dos postos do ções estão chegando erradas na ca- conferências e produção de relató-
programa. deia”, escreveu. rios, considerados “dispensáveis”.
Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018 Política Conheça nosso site www.jb.com.br • 3

Eles não se entendem


Bolsonaro desautoriza filho sobre pena de morte e se recusa a falar de Queiroz
Valter Campanato/Agência Brasil Beatriz Bulla/AE
O governo só começa no dia 1 de janeiro,
mas as trapalhadas de seus integrantes acon-
tecem desde a campanha. O primeiro proble-
ma foi com o vice presidente eleito Hamilton
Mourão. Por causa de declarações polêmicas
provocou inúmeras saias justa ao presidente
eleito Jair Bolsonaro. A atuação dos filhos não
fica atrás. Eduardo, deputado federal reeleito
(PSL-SP) defendeu em entrevista ao jornal
‘O Globo’ neste domingo “a possibilidade de
pena de morte para traficantes de drogas, a
exemplo do que ocorre na Indonésia, e para
autores de crimes hediondos”. Em outubro,
durante a campanha, Eduardo, em uma pa-
lestra, defendeu o fechamento do STF: “Basta-
ria um soldado e um cabo para fechar o STF”.
Bolsonaro foi obrigado a reagir rápido para
apagar o incêndio junto à Suprema Corte e
chamar a atenção do filho: “Isso não existe,
falar em fechar o STF. Se alguém falou em fe-
char o STF precisa consultar um psiquiatra”.
Ontem precisou usar o Twitter para de-
sautorizar, mais uma vez, o filho sobre a pena
de morte e reforçou sua posição em uma en-
trevista à tarde aos jornalistas para reafirmar Jair Bolsonaro desautoriza pela segunda vez o filho Eduardo por conta de declarações polêmicas que podem complicar o início de governo
que o tema não será debatido em seu gover-
no. “Em destaque no jornal O Globo de hoje
informou que, em meu governo, o assunto colocar outra exceção para crimes hedion- nhecer o paradeiro do ex-amigo, a quem Segundo o deputado, o PM tinha “vários
pena de morte será motivo de debate. Além dos?”, disse o deputado ao Globo. o presidente eleito justificou o cheque de anos de atividade” e desenvolvia “sua função
de tratar-se de cláusula pétrea da Constitui- Bolsonaro, que evitou a imprensa desde a R$ 24 mil de Queiroz na conta da mulher com dedicação, brilhantismo e galhardia”. A
ção, não fez parte de minha campanha. As- diplomação até ontem à tarde, por conta das Michelle, por e tratar de um empréstimo Assembleia confirmou a homenagem. O Diá-
sunto encerrado antes que tornem isso um investigações do MP sobre relatório do Coaf - feito ao assessor do filho. rio Oficial do Estado registrou a moção ao
dos escarcéus propositais diários”, escreveu que mostrou movimentações financeiras de O deputado estadual Flávio Bolsonaro PM em edição do dia 4 de novembro de 2003,
Jair Bolsonaro em sua postagem. Segundo R$ 1,2 milhão de Fabrício Queiroz, ex- asses- (PSL-RJ) e seu irmão, o vereador Carlos Bol- ocasião em que o deputado também conde-
a reportagem do jornal, Eduardo Bolsonaro sor do filho Flávio na Assembléia Legislativa sonaro (PSC-RJ), apresentaram moções de corou outras 12 pessoas - soldados do Corpo
disse que um plebiscito pode ser usado para do Rio - não aceita mais questionamentos homenagens ao ex-PM Fabrício Queiroz, à de Bombeiros e sargentos e soldados da PM.
consultar os brasileiros sobre o assunto. A da imprensa o caso, chamado pela oposição Alerj e à Câmara municipal em 2003 e em A medalha Pedro Ernesto, homenagem
Constituição trata a vedação à pena de mor- de Bolsogate. Ele encerrou imediatamente 2006, respectivamente. Em 24 de outubro de a Fabrício Queiroz, na Câmara dos Verea-
te como uma cláusula pétrea, que não pode a entrevista quando foi perguntado sobre 2003, Flávio Bolsonaro pediu à Mesa Direto- dores, foi aprovada pelo plenário da Casa
ser mudada mesmo com uma proposta de Queiroz e as investigação de um esquema de ra da Assembleia que fosse consignado “nos em 4 de outubro de 2006, após requeri-
Emenda à Constituição (PEC). “Eu sei que é “mensalinho” na Alerj. Anais desta Casa de Leis, Moção de Louvor mento de Carlos Bolsonaro. A medalha é a
uma cláusula pétrea da Constituição, artigo O fato é que o desaparecimento de Quei- e Congratulações ao ilustre Sargento PM Fa- principal homenagem que o Rio de Janeiro
5º etc. Porém, existem exceções. Uma é para roz tem causado dores de cabeça ao futuro brício José Carlos de Queiroz, lotado no Ba- presta a quem mais se destaca na socieda-
o desertor em caso de guerra. Por que não governo. A família Bolsonaro diz desco- talhão de Policiamento em Vias Especiais”. de brasileira ou internacional.

Convites a Cuba e Venezuela derrubam diplomata


O futuro ministro das Relações Exteriores, quência são alvos de críticas de Bolsonaro e vam como escravos. “Ele, Maduro, com cer- antes de falar com a imprensa.
Ernesto Araújo, demitiu o diplomata Paulo seus aliados. Araújo soube da reunião, perdeu teza não vai receber um convite para a posse. O governo venezuelano afirmou neste do-
Uchôa, Chefe do cerimonial de Bolsonaro a cabeça e imediatamente pediu que presi- Nem ele, nem o ditador que substituiu Fidel mingo que o presidente Nicolás Maduro foi
que ficaria à frente da posse do presiden- dente o demitisse. Após a insistência do chan- Castro.... Fidel Castro, não, Raúl Castro”disse convidado para a posse , desmentindo o fu-
te eleito. Os problemas do diplomata, que celer, a cabeça de Uchôa Filho foi cortada a em rápida entrevista concedida ao parar em turo chanceler brasileiro, Ernesto Araújo e o
está na carreira há cerca de duas décadas, três semanas da cerimônia de posse. um quiosque, na Praia da Barra, na zona oes- presidente Bolsonaro. O chanceler da Vene-
começaram quando ele questionou a ordem Ontem à tarde, Jair Bolsonaro, alinhou te, para tomar água de coco. Ao ser questio- zuela, Jorge Arreaza divulgou um documen-
do chefe de não convidar representantes de seu discurso ao do chanceler e afirmou que o nado sobre as razões, o presidente respondeu: to enviado, com data de 12 de dezembro, em
governos de Cuba e Venezuela para a posse. presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e o “Porque é ditadura, não podemos admitir di- que se descarta a presença de Maduro. “O
Sem sucesso na tentativa de demover Araújo, presidente de Cuba, Miguel Diáz-Camel, não tadura. O povo lá não tem liberdade.” Bolso- Governo Socialista, Revolucionário e Livre
o diplomata aproveitou a aproximação com serão convidados para a sua posse por serem naro saiu de casa, na Barra, por volta das 15h da Venezuela jamais assistirá à posse de um
o presidente eleito para falar com o próprio. ditadores. Bolsonaro voltou a dizer que mui- para ir ao banco, Na volta, ele parou no quios- presidente que é expressão da intolerância, do
Conseguiu convencê-lo da importância de tos profissionais cubanos do programa Mais que para tomar água de coco. Tirou fotos com fascismo e da entrega a interesses contrários à
fazer o convite aos dois países que com fre- Médicos eram agentes infiltrados e trabalha- vários banhistas e cumprimentou eleitores, integração latino-americana e caribenha”.
4 • Conheça nosso site www.jb.com.br Nacional Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

João de Deus se entrega


Médium irá cumprir prisão preventiva em Aparecida de Goiânia; defesa entrará com habeas corpus
Marcelo Camargo /Agênca Brasil
O médium João Teixeira de Faria, interna- O criminalista pediu “calma e serenidade”
cionalmente conhecido como João de Deus, em relação à apuração das acusações. Desde
entregou-se às autoridades policiais de Goiás, a revelação dos primeiros casos, o Ministério
ontem por volta das 16h30, em área rural nas Público recebeu mais de 330 denúncias de
proximidades de Abadiânia, região central do abuso sexual contra João de Deus.
estado. Um dos responsáveis pela rendição, o As acusações vieram dos Estados de Goiás,
delegado-geral da Polícia Civil de Goiás, An- Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo, Pa-
dré Fernandes, disse que o médium não apre- raná, Rio de Janeiro, Pernambuco, Espírito
sentou resistência. Ele foi encaminhado para Santo, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do
o Complexo Penitenciário de Aparecida de Sul, Pará, Santa Catarina, Piauí e Maranhão, e
Goiânia para cumprir prisão preventiva após pelo menos seis países - Alemanha, Austrália,
prestar depoimento na Delegacia Estadual de Bélgica, Bolívia, Estados Unidos e Suíça.
Investigação Criminal (Deic), em Goiânia. O crime teria ocorrido durante sessões es-
O líder espiritual foi ouvido pelos policiais pirituais no Centro Dom Inácio Loyola, em
sobre as acusações de abuso sexual e, em se- Abadiânia. Segundo a Promotoria, João de
guida, foi levado ao Instituto Médico Legal Deus oferecia “atendimentos particulares” a
para exame de corpo de delito antes de ir para mulheres após os tratamentos, momento em
a unidade prisional. que os abusos seriam cometidos.
O advogado Ronivan Peixoto Morais Jú- “Precisamos de um pouco de calma e sere-
nior, que defende o médium, negou que ele nidade para que não se faça um linchamento”,
tenha escolhido se entregar em uma estrada afirmou. “Em respeito a essas mesmas pes-
de terra na região de Abadiânia, por questão soas e mulheres, precisamos fazer essa inves-
de estratégia. Em entrevista coletiva, Ronivan tigação com todo o cuidado.” O criminalista
Júnior disse que o local foi escolhido para disse que apresentará um pedido de habeas
“preservar” o médium. De acordo com infor- corpus para suspender a prisão preventiva em
mações da polícia, houve uma longa negocia- troca de medidas cautelares, como o uso de
ção para ele se entregar. tornozeleira eletrônica.
O criminalista Alberto Toron, que também
representa o médium, negou movimentações Força-tarefa continua
suspeitas de R$ 35 milhões na conta e aplica- A rendição teve um longo período de negociação segundo o delegado André Fernandes O MP de Goiás divulgou nota informando
ções financeiras e afirmou que o líder espiri- que a força-tarefa formada para atuar no caso
tual não planejava deixar o País. “O dinheiro do médium continuará trabalhando.
não foi sacado, o senhor João de Deus apenas e teve o nome incluído na lista de procurados ções com as autoridades desde a sexta-feira, “Os promotores e promotoras intormam
baixou as aplicações. Não houve movimenta- da Interpol. Em virtude da idade – 76 anos – e 14, quando a Vara Judicial de Abadiânia expe- que os trabalhos da força-tarefa seguem nor-
ção. Ele não sacou o dinheiro do banco e não dos crimes pelos quais é acusado, a expectati- diu decreto de prisão preventiva contra o mé- malmente nos próximos dias, no intuito de
estava fora do Estado”, afirmou Toron. va é que o médium seja lotado em uma cela dium. Toron afirma encarar com ‘estranheza’ continuar realizando as oitivas das vítimas
João de Deus foi considerado foragido da individual. o fato de denúncias de supostos crimes come- e produzir as denúncias a serem oferecidas”,
Justiça pelo Ministério Público no sábado, 15, O criminalista acompanhou as negocia- tidos há 30 anos terem voltado à tona agora. diz a nota.

‘Um acordo de direita’ Saúde faz


alerta para
Tarso Genro diz que extradição não foi uma decisão jurídica vacinação
Reprodução/PF
O ex-ministro da Justiça Tarso Genro, res-
ponsável por conceder refúgio político a Ce- O Ministério da Saúde faz um alerta
sare Battisti em 2009, afirmou que a extradi- aos viajantes neste fim de ano: manter
ção é um acordo político entre dois governos a caderneta de vacinação atualizada
de extrema direita, referindo-se ao futuro go- é fundamental para ter uma viagem
verno brasileiro e ao governo italiano, e não saudável e tranquila. Pelo menos 10
é uma decisão jurídica. Na quinta-feira, 13, o dias antes da viagem, o turista deve
ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Fe- atualizar a caderneta de acordo com as
deral (STF), determinou a prisão de Battisti e orientações do Calendário Nacional
abriu caminho para a extradição. de Vacinação. Segundo a pasta, viajan-
Em entrevista ao Broadcast Político, sis- tes devem dar atenção especial às vaci-
tema de notícias em tempo real do Grupo nas contra sarampo, hepatites A e B, e
Estado, Genro afirmou que a extradição não a febre amarela.
é uma decisão jurídica. “Acho que isso aí foi A pasta disponilibiliza uma seção
um acordo entre dois governos de extrema em seu site com informações, dicas e
direita, um acordo político. Não é uma de- orientações sobre a saúde do viajante.
cisão jurídica”, afirmou o ex-ministro. “O Uma das doenças de maior risco de
Temer está sendo apenas um instrumento transmissão no verão é a febre amare-
servil dessa posição (de Bolsonaro) que, na la, com registro em áreas com grande
minha opinião, não é fundamentável juridi- contingente populacional desde 2017.
camente.” Atualmente, mais de 4 mil municípios
Juridicamente, afirmou o petista, a decisão são considerados áreas com recomen-
de conceder refúgio político ao italiano du- dação de imunização. A vacina contra
rante o governo do ex-presidente Luiz Inácio a febre amarela é ofertada gratuita-
Lula da Silva foi tomada após decisão do STF mente no Calendário Nacional de Va-
e percorreu “os caminhos normais”. cinação, e apenas uma dose é suficien-
Para o ex-ministro, a decisão desta sexta- te para a proteção por toda a vida.
-feira, 14, só favorece a Bolsonaro e vai ser Outra vacina importante para quem
rapidamente “superada” por conta do apoio for viajar é a contra o sarampo. Isso
que o presidente eleito tem na sociedade. porque o Brasil enfrenta atualmente
“Acho que não vai ter repercussão nenhuma, dois surtos da doença: no Amazonas,
vai ser rapidamente superada porque hoje com 9.724 casos confirmados e, em
existe uma unidade muito grande no País dos Roraima, com 349. Também há regis-
meios de comunicação e dos setores políticos tros de casos em São Paulo, no Rio de
mais organizados de direita em torno do go- Janeiro, Rio Grande do Sul, em Ron-
verno Bolsonaro.” dônia, Bahia, Pernambuco, no Pará,
A PF divulgou na tarde de ontem retratos Distrito Federal e em Sergipe.
com as principais possibilidades de disfarce Outro alerta da pasta é direcionado
que poderiam ser usados pelo italiano Cesa- aos turistas que necessitem de medi-
re Battisti.”Qualquer informação sobre o fo- camentos de uso contínuo. O viajante
ragido pode ser fornecida pelo telefone (61) não deve esquecer a prescrição médi-
2024-9180 ou pelo e-mail plantao.dat@dpf. ca e precisa levar a quantidade sufi-
gov.br. O anonimato é totalmente resguarda- ciente para o período em que estará
do”, diz a PF. (Agência Estado) PF simula possíveis mudanças de Battisti, como bigode e barba postiços e uso de chapéus e óculos fora de casa.
Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018 Cidade Conheça nosso site www.jb.com.br • 5

Beto Herrera

Sinal
Divulgação/Ministério Público

Marcelo Ambrósio
(ao lado) é o titular
da Coordenadoria
Especial de Transporte

verde
Complementar:
órgão diz que está
trabalhando, mas
o que se vê nas
ruas são veículos
descaracterizados

para a
(acima) e outros
até licitados, mas
fazendo trajetos não
autorizados (abaixo)

milícia Marcos Tristão

Sem fiscalização, vans ilegais


circulam livremente pela cidade,
sustentando grupos paramilitares
A estratégia de criar uma coordenadoria
específica para ordenar e fiscalizar o trans-
porte alternativo na cidade do Rio de Ja-
neiro, em 2012, eliminando a influência de


grupos de milicianos que controlam o servi-
ço, foi por água abaixo. Seis anos depois, as
vans ilegais circulam livremente pela cidade,
sobretudo na Zona Oeste, em bairros como -Jardim Oceânico”, sem qualquer fiscaliza- nem gasolina”, relembra ele, sobre o processo
Itanhangá, Jacarepaguá, Barra da Tijuca, ção do município. de sucateamento da coordenadoria, que hoje
Campo Grande e Santa Cruz. Buscamos Titular da Coordenadoria Especial de não é mais subordinada à Secretaria Munici-
Em 2012, uma licitação determinou as eliminar a Transporte Complementar (CETC) de pal de Transportes, mas à Secretaria de Or-
linhas que poderiam ser exploradas e esta- 2013, quando o órgão foi criado pelo então dem Pública.
beleceu um limite de vans na cidade. Hoje,
influência das prefeito Eduardo Paes, até fevereiro passado, Segundo o promotor de Justiça Luiz An-
segundo a Secretaria Municipal de Trans- cooperativas e o delegado Claudio Ferraz diz que, desde o tônio Ayres, há permissionários que fazem
portes, 2.279 vans têm permissão para cir- intermediários, início do ano, na gestão do prefeito Marcelo diferentes trajetos ao longo da Avenida Brasil
cular no município, em trajetos previamente Crivella, intensificou-se o sucateamento do e são extorquidos por milicianos em até R$
estipulados pela prefeitura. Esses veículos
que extorquem órgão. Ao ser criada, a coordenadoria tinha 900 por semana. Ainda de acordo com ele,
contam ainda com um rastreamento por os motoristas uma equipe de fiscalização de 50 policiais o lucro do grupo paramilitar que explora as
GPS que, em tese, serviria para fiscalizar se (...) A exploração por turno, todos gratificados pelo Progra- linhas de vans entre Campo Grande e Santa
as vans estão cumprindo o trajeto para o ma Estadual de Integração na Segurança Cruz é de R$ 300 milhões por ano, o equiva-
qual obtiveram permissão. das vans sempre (Proeis). Durante as ações, as vans irregu- lente a R$ 25 milhões por mês. “Desde 2015,
Na prática, o que se vê é uma farra. Da foi fundamental lares eram retiradas de circulação. “Com a não recebemos dos motoristas reclamações
Favela do Rio das Pedras, em Jacarepa- às milícias” licitação, buscamos eliminar a influência de extorsão praticadas por milicianos. Isso
guá, quartel-general de um dos principais das cooperativas, retirando os intermediá- significa que muitos cansaram de remar
grupos de milicianos da cidade, partem a CLAUDIO FERRAZ rios entre a prefeitura e os permissionários. contra a maré. É inútil lutar contra algo ilíci-
qualquer horário do dia vans brancas, to- ex-delegado da CETC São esses intermediários que pressionam e to quando o poder público pode mas não dá
talmente descaracterizadas, em direção ao extorquem os motoristas. A exploração das uma solução definitiva para isso”, diz.
metrô do Jardim Oceânico, na Barra da Ti- vans sempre foi uma atividade fundamental Segundo ele, no último ano a situação
juca. As “branquinhas” não exibem placas à manutenção das milícias”, explicou Ferraz. piorou ainda mais. “No BRT de Santa Cruz,
como “Rio das Pedras-BarraShopping” ou Ele conta ainda que, no período em que es- mais precisamente no eixo da linha Cesário
“Rio das Pedras-São Conrado”, muito co- teve à frente das fiscalizações de vans ilegais, de Melo (Campo Grande)-Estrada da Pe-
muns antes da licitação de 2012. a exploração do transporte clandestino era a dra (Pedra de Guaratiba), os milicianos já
Não fosse o fato de seus cobradores cha- maior fonte de renda da milícia local. Como controlam o acesso dos ônibus ao corredor
marem os passageiros aos berros, passariam delegado, Ferraz esteve à frente de prisões de expresso. Primeiro, o acesso dos passageiros
como vans de turismo. Há ainda os veículos milicianos de diferentes grupos paramilitares é feito às vans. Só depois da van lotada, libe-
adesivados com a numeração do Serviço de da Zona Oeste, como titular da Delegacia de ram os ônibus do BRT para circular. Mas é
Transporte Público Local (STPL) e, por- Repressão às Ações Criminosas Organizadas limitado. Senão, o lucro do transporte alter-
tanto, legalizados, mas que não cumprem o e Inquéritos Especiais (Draco-IE) durante nativo diminui”, conta.
itinerário determinado pela prefeitura. Na a CPI das Milícias, em 2008. “Ainda na ges- Segundo a assessoria de imprensa da
quinta-feira passada, uma equipe do JOR- tão de Eduardo Paes, perdemos o Proeis dos Coordenadoria de Transporte Complemen-
NAL DO BRASIL flagrou vans licitadas policiais que faziam as fiscalizações. Depois, tar, o órgão “mantém ações de fiscalização
para operar no trecho “Gardênia Azul-Pe- não tínhamos mais reboque para as vans ile- nas regiões citadas” e “vai intensificar as ope-
chincha” fazendo o trajeto “Rio das Pedras- gais aprendidas nas operações e, por último, rações nos locais citados”.
6 • Conheça nosso site www.jb.com.br Cidade Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

INFORME JB Unidade de Bangu proibida


de receber novos presos
Corte Interamericana de Direitos Humanos acata pedido de Defensoria
O Instituto Penal Plácido de Sá bem como de qualquer pessoa que se O Instituto Penal Plácido de Sá
Carvalho (IPPSC), no Complexo encontre nesse estabelecimento, in- Carvalho passou por vistoria da
Jan Theophilo Penitenciário de Bangu, na Zona clusive os agentes penitenciários, os Corte Interamericana em maio do
jan@jb.com.br Oeste do Rio, está proibido de re- funcionários e os visitantes”. ano passado, depois que a Defenso-
ceber novos presos, segundo deter- Agora, o Estado tem seis meses ria Pública do Rio denunciou as más

Transparência ambiental minação da Corte Interamericana


de Direitos Humanos (CIDH), após
para computar em dobro cada dia
de detenção cumprido no IPPSC. A
condições das penitenciárias.
A denúncia foi protocolada em
julgar denúncia da Defensoria Públi- medida abrange todos os presidiá- março de 2016 à Comissão Intera-

A
Secretaria de Estado do Ambiente e o Instituto ca do Estado do Rio (DPRJ) contra rios, exceção àqueles que cumprem mericana de Direitos Humanos. Em
Estadual do Ambiente (Inea) lançaram sexta-fei- as más condições do presídio. Além pena por crimes contra a vida ou junho daquele ano, o órgão acolheu
ra no Museu do Amanhã o portal Fundo da Mata disso, a corte decidiu que cada dia integridade física e crimes sexuais. a solicitação da DPRJ e determinou
Atlântica (www.fmarj.org). A proposta é oferecer de pena cumprido naquela peniten- Para este grupo de presos específico, à União que elaborasse medidas para
ao distinto público respostas diretas a uma pergunta ciária deverá ser contado em dobro. o Estado deverá montar, em até qua- acabar com a superlotação e com
recorrente: o que é feito com os recursos repassados Anunciada numa sessão no dia 22 tro meses, uma equipe de profissio- outros problemas estruturais do Ins-
ao fundo por empreendimentos que tenham causado de novembro, a decisão foi informa- nais especializados em criminologia, tituto, mas o governo não atendeu
algum impacto ambiental no estado. Nos últimos nove da às partes na noite de sexta-feira formada basicamente por psicólogos à decisão. Como houve descumpri-
anos, isso representou investimentos de mais de R$ 180 passada. Como o CIDH é um órgão e assistentes sociais, para avaliarem mento, o caso foi encaminhado à
milhões em áreas de preservação _ da regularização jurisdicional, a decisão tem força de o prognóstico de conduta a partir de Corte Interamericana.
das APAs a contratação de planos de manejo. “No site, sentença. O descumprimento pode indicações de agressividade e decidir
o cidadão poderá obter informações sobre os projetos, levar o Estado brasileiro a sofrer san- a pertinência de se contar em dobro Superlotação
seus objetivos, quem faz a intervenção, aquisições, a ções de ordem política. cada dia de presídio. De acordo com As inspeções feitas pelo Núcleo do
parte financeira e execução. Essas informações serão Entre 2015 e 2018, 70 presos mor- a decisão, está vedada ainda a trans- Sistema Penitenciário da DPRJ, em
atualizadas mensalmente”, destacou o subsecretário de reram no Plácido de Sá Carvalho. ferência de presos por determinação 23 de janeiro de 2016, constataram
Planejamento da Secretaria do Ambiente, Sérgio Men- Muitos óbitos foram causados por administrativa, e os presos que forem que o Plácido de Sá Carvalho tinha
des. O site também informa ao empreendedor o passo problemas de saúde e superlotação. transferidos por ordem judicial para capacidade para 1.699 internos, mas
a passo de como fazer a sua compensação ambiental e De acordo com o acórdão, o Esta- outras unidades deverão ter os dias mantinha trancafiadas 3.454 pessoas
traz também as legislações. do brasileiro “deve tomar as medi- da pena cumpridos no IPPSC conta- — mais do que o dobro indicado.
das necessárias” para que, “a partir dos em dobro. Em 2014 e 2015, foram contabiliza-
Empreendedorismo Cível do TJ do Rio man- da presente resolução, novos presos das 31 mortes entre internos aparen-
Se não está fácil para você, tiveram sentença que não ingressem no IPPSC”. A decisão Acesso irrestrito temente por problemas decorrentes
pensa na Rosinha Garo- condenou as empresas a também é manifesta ao “requerer ao O Estado também não pode impe- da saúde e de superlotação. Em 2016,
tinho. A ex-governadora pagarem indenização por Estado que adote imediatamente to- dir “o acesso amplo e irrestrito” da De- o contingente foi maior que o total
deu um tempo da políti- danos morais. das as medidas que sejam necessárias fensoria Pública ao Instituto Penal Plá- dos dois anos anteriores: 32 presos
ca e está dedicada agora a para proteger eficazmente a vida e a cido de Sá Carvalho, com o “exclusivo morreram “por causas naturais”. Em
trabalhos de decoração de Fa Ve Lá integridade pessoal de todas as pes- propósito de acompanhar e documen- 2017, foram verificadas 20 mortes.
ambientes em sociedade O maestro João Carlos soas privadas de liberdade no Insti- tar, de maneira fidedigna, a implemen- Neste ano, foram 20. Em três anos, 70
com uma amiga, a Isa. As Martins vai lançar em tuto Penal Plácido de Sá Carvalho, tação das presentes medidas”. presos morreram no IPPSC.
duas fazem de quartinhos março, o projeto Fá Ve Lá,
infantis a austeros escritó- que atingirá, no primeiro
rios comerciais. semestre de 2019, dez co-
munidades em São Paulo
Aliás e a propósito e, depois, percorrerá o Rio SAIDEIRA
A crise anda tão braba que e demais cidades brasilei- Jorge Hely/AE
desde que abriu processo ras. O primeiro concerto
seletivo em sua página no do regente será na favela-
Facebook para contratar -bairro Paraisópolis, dia 15
os assessores de seu futuro de março.
gabinete, o deputado eleito
Marcelo Calero já recebeu Carnaval 2019
mais de 500 currículos. Mestre Penha, um dos
fundadores do Simpatia
Miau é Quase Amor, e seu par-
José Dirceu emagreceu ceiro, Mestre Ary, serão
quatro quilos. Ele confi- homenageados em 2019
denciou aos amigos que pelo Bloco Se Essa Rua
após sair da prisão entrou Fosse Minha, que sai no
em dieta rigorosa, não sábado de Carnaval, na
come mais pão e reduziu Praça Sandro Moreira,
o açúcar. Está um gato. no Flamengo. Os dois
bambas também são res-
Água malhada ponsáveis pelas baterias
Uma organizadora de fes- dos Escravos da Maua,
tas infantis processou a Imprensa que eu gamo,
Minalba e os Supermerca- entre outros blocos.
dos Guanabara depois que
crianças passaram mal em Agora vai!
um evento realizado por Semana puxada na As-
ela. Relatório do exame sembléia. Na quinta-feira,
feito pela Minalba em uma último dia dos trabalhos
das garrafas compradas no legislativos, suas excelên- O Parque de Madureira recebeu, ontem, a última roda de samba do ano do Projeto Criolice, com bar-
Guanabara constatou que cias terão de votar pro- raquinhas temáticas e atrações do Jongo da Serrinha, em comemoração aos 98 anos da Tia Maria do Jongo.
o conteúdo não era água jetos instigantes como o
mineral da marca. Como Programa de Incentivo
o fato repercutiu mal para ao cultivo de Aroeira, ou
a produtora, que ficou um o tombamento ou não do
mês sem conseguir fazer Riviera Country Club, da
outra festa, os desembar- Barra, como Patrimônio Temperatura no Rio deve Dodge recorre contra réus Chefe do tráfico no Rio é
gadores da 26ª Câmara Histórico e Cultural. bater marca dos 40ºC amanhã da Operação Chequinho expulso do Paraguai

LANCE LIVRE O calor que levou o Rio a enfrentar o A procuradora-geral Raquel Dodge A Secretaria Nacional Antidrogas do
dia mais quente do ano na semana apresentou recurso ao Supremo Tribunal Paraguai (Senad) informou em sua
A comédia “Rio 2065”, de Pedro Brício com a passada — com os termômetros che- Federal contra decisão do ministro Ricar- conta no Twitter que o traficante Carlos
companhia Os Desequilibrados estréia dia 11 de gando a 39,6ºC e a sensação térmica, do Lewandowski, que concedeu habeas Eduardo Sales Cardoso, conhecido
janeiro no Teatro I do CCBB. A Arena Carioca 1 a 45ºC graus — deverá se intensificar corpus a dois vereadores de Campos dos como Capilé, foi expulso do país e
receberá os melhores atletas de skateboard street ainda mais até amanhã, devido a uma Goytacazes, uma ex-secretária municipal entregue às autoridades brasileiras. O
do mundo para a final do Campeonato Mundial, massa de ar quente que se concentrou e uma ex-servidora presos na Operação chefe do tráfico na Favela de Acari, na
entre 8 e 13 de janeiro. Carla Rizzi e Fernando na região Sudeste, impedindo o avanço Chequinho. A investigação apura suposta Zona Norte do Rio, foi preso no sábado,
Portari fazem hoje apresentação única do show das frentes frias: os termômetros compra de votos nas eleições de 2016 pelo em Assunção, capital do Paraguai, pela
My Romance, no Teatro Cesgranrio. devem bater a marca dos 40ºC. ex-governador do Rio, Anthony Garotinho. Senad e pela Polícia Federal brasileira.
Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018 Cidade Conheça nosso site www.jb.com.br • 7

José Lucena/AE

Muito tiro,
Estefan Radovicz/AE
Acima, soldados
do Exército fazem
patrulhamento
na comunidade
da Vila Vintém,

mas sem
numa operação
em maio: roubo de
cargas diminuiu,
mas tiroteios
aumentaram. Ao lado,

acertar o
o general Richard
Nunes, secretário de
Segurança do Rio, que
já avisou que as ações
das Forças Armadas

alvo certo
serão suspensas com
o fim da intervenção,
em 31 de dezembro

Relatório do Observatório da
Intervenção afirma que medida
não resolveu problemas estruturais


A intervenção na segurança do Rio com- Durante a intervenção, o número de é fechada, o posto de saúde que não abre.
pletou dez meses ontem, com um saldo pou- agentes de segurança feridos em operações São várias pessoas que não conseguem sair
co otimista. Anunciada em fevereiro como foi de 92 — 15% a menos que os 108 regis- de casa para ir trabalhar, outras que são ba-
a solução possível para deter a escalada da trados no mesmo período do ano anterior. leadas dentro do transporte público, por
violência na Região Metropolitana, a ação O que vimos foi O número de agentes feridos também caiu exemplo. Começamos a medir os tiroteios
federal conseguiu uma redução de 14,4% no a reafirmação um pouco, de 200 para 180. contínuos, aqueles que duram mais de duas
roubo de cargas, mas a um custo alto: os re- da estratégia de No entanto, dispararam o número de ti- horas. No total, durante a intervenção, fo-
gistros de tiroteios cresceram 56% e o núme- roteios (8.193 contra 5 238) e de mortos ram mais de 260 horas de tiros; teve tiroteio
ro de pessoas mortas pela polícia aumentou confrontos, gastos pela polícia (um total de 204 durante a in- contínuo que durou mais de 24 horas”, ex-
nada menos que 40% em relação ao mesmo concentrados tervenção). Nos dez meses da intervenção, plica Maria Isabel.
período do ano anterior. Em 303 dias, 161 161 pessoas foram vítimas de bala perdida; Em nota oficial, o Gabinete da Interven-
pessoas foram atingidas por balas perdidas.
em grandes praticamente uma a cada dois dias. “Houve ção Federal (GIF) afirmou que os empenhos
Os dados foram divulgados no sábado pelo operações e uma pequena redução nos índices de homi- financeiros para a área de segurança pública
Observatório da Intervenção, formado por ausência de uma cídio, que eu chamaria de oscilação, e um alcançam 62,9% dos recursos de R$ 1,2 bi-
especialistas em violência e segurança pública aumento assustador do número de pessoas lhão destinados pelo governo federal. Ainda
da Universidade Cândido Mendes. Ao longo
reforma estrutural mortas pela polícia, uma situação que não é segundo a nota, o valor comprometido com
dos dez meses da iniciativa, o observatório da política de combatida pela intervenção. Ainda estamos compras já chega a R$ 755 milhões. Estão
monitorou mensalmente 15 indicadores. “A segurança” esperando os números de dezembro, mas sendo adquiridos desde veículos até col-
intervenção federal pelas Forças Armadas tudo indica que o número de roubo de car- chões para as polícias militar e civil. “Estes
não resolveu os problemas estruturais da se- OBSERVATÓRIO DA gas volta a subir”, avaliou Nunes. recursos que já foram empenhados superam
gurança pública do Rio. O que vimos foi a INTERVENÇÃO A socióloga Maria Isabel Couto, do la- os valores de dois anos e meio de investi-
reafirmação da estratégia de confrontos ar- boratório de dados sobre violência urba- mento do estado do Rio em segurança pú-
mados, gastos concentrados em grandes ope- na Fogo Cruzado, concorda com o colega. blica”, afirmou o secretário de administração
rações e ausência de uma reforma estrutural “Consistentemente, todos os relatórios que do GIF, general Laélio Andrade. O GIF in-
da política de segurança”, concluiu o relatório. lançamos mostram um aumento da violên- formou ainda que, para comentários sobre
De acordo com o cientista político Pablo cia armada durante a intervenção. Isso signi- os índices de violência, a reportagem deve-
Nunes, que participou da elaboração do le- fica que a própria política de segurança tem ria procurar a Secretaria de Segurança, que
vantamento, o investimento em operações um impacto grande na violência armada. É não respondeu à solicitação. A intervenção
militares ostensivas pode ter um efeito po- um efeito claro do aumento das operações está prevista para terminar no dia 31 de de-
sitivo a curto prazo, mas não é sustentável. grandes e com muitos agentes”, afirma. zembro. Recentemente, o general Richard
Os números mostram que, entre feve- Segundo Maria Isabel, eventualmente, Nunes, secretário de Segurança do Rio,
reiro e dezembro deste ano, houve uma re- pode haver a redução de alguns índices. afirmou em entrevista que, tendo em vista
dução de 5,5% nos números de homicídios Mas o impacto sobre o dia a dia da popu- a decisão do governador eleito do Rio, Wil-
dolosos em relação ao mesmo período do lação é cada vez maior, sobretudo de áreas son Witzel (PSC), de extinguir a pasta, as
ano passado e de 14,4% do roubo de carga mais carentes. “A violência por arma de fogo operações de Garantia da Lei e da Ordem
— um problema que estava inviabilizando afeta a população de forma muito ampla: é (GLO) serão suspensas com o fim da inter-
a economia do estado. o trem que fica sem circular, a escola que venção. (Com Estadão Conteúdo)
8 • Conheça nosso site www.jb.com.br Opinião Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Fundado em 9 de abril de 1891

Diretor-Presidente
Omar Resende Peres

Vice-Presidente Editorial Diretor de Redação Vice-Presidente Administrativo


Gilberto Menezes Côrtes Toninho Nascimento Antonio Carlos Mello Affonso

CONSE LHO E DIT ORIAL


Presidente: Omar Resende Peres | Conselheiros: Gilberto Menezes Côrtes - Renê Garcia Jr - Octávio Costa - Wilson Cid - Hildeberto Aleluia

EDITORIAL

Quem intermedeia?
O presidente Jair Bolsonaro tem insistido num projeto e desse presidente que mais se vai precisar. completam e se encerram em si mesmas. Queixou-se, no
pioneiro para seu governo: pretende estabelecer linha di- São modestos e frios os recursos das redes sociais para fim de semana, de grande parte da mídia de ser tolerante
reta de comunicação com os brasileiros, com a novidade conjuminar direito e dever. O direito da sociedade de man- com seus adversários, o que não corresponde, pois as ca-
de utilizar-se das redes sociais, e apenas elas. Para tomar tal ter-se informada sobre ações de seu interesse, e protestar deias andam cheias de seus inimigos denunciados pela im-
decisão considera que os cidadãos não mais necessitam do e cobrar, se for o caso; e o dever do presidente de prestar prensa, sendo que muitos deles batalharam para dar rumo
instrumento de intermediação para a discussão de temas contas de sua gestão. Porque as redes se caracterizam, qua- diferente à eleição, que acabou içando a bandeira bolso-
do governo. Com toda certeza não lhe faltarão oportuni- se sempre, como se sentiu na recente campanha eleitoral, narista. A distância entre o que o governante gosta de ver
dade e sobriedade para explicar melhor esse plano, que pela agressão no anonimato ou um monólogo insípido. E, publicado e o que a imprensa tem obrigação de publicar
dá sinais de insuficiência, além de reduzir o noticiário a quando ocorre o diálogo, está ele fincado numa relação resulta em numerosas e antigas diferenças, muitas vezes
conversas eletrônicas que nunca se completam. A primei- fria, sem que os temas propostos esgotem a argumen- gerando intolerância e morte. Como se sabia na História
ra questão a merecer sua explicação é o entendimento do tação. Diferentemente, a imprensa tem como insistir na antiga, em que soberanos mandavam executar o cavaleiro
futuro governo sobre como definir, a partir de janeiro, o clareza dos fatos, vasculha relações suspeitas, identifica-se que chegava com notícias trágicas do campo de batalha…
que é ser o agente intermediário que se pretende extinguir. e não pode satisfazer-se com declarações formais de labo- O estadista, qualquer que seja o nível de seu respeito
Sem que escape de qualquer observador que o primeiro ratórios políticos. É pelas páginas dos jornais e frente às à democracia, deve entender a natural prevalência das
entre os que têm o papel intermediário é o próprio Bolso- câmeras de televisão que ele deve se expor, deixando as más notícias que tomam conta da mídia, porque elas são
naro, que se elegeu em pleito livre para exercer essa função. redes para quando quiser falar sem ser interrompido. exceção, fogem à regra, deturpam, desorganizam, e por
Ele intermedeia as aspirações nacionais, para executá-las O novo presidente, como diz e repete, incomoda-se isso despertam o dever dos comunicadores não oficiais.
sob os limites do possível, e não pode achar que é bastante com a mídia, porque ela prefere os temas desagradáveis. Ainda bem. Pior se o crime, de tão comum e corriqueiro,
a força do cargo como via de convencimento. Mas a realidade ensina que cabe noticiar e interpelar exata- nem merecesse mais as páginas dos jornais.
Não tem cabimento admitir “o poder popular não mente esses, porque o que é ruim exige explicação, não são Suporte o senhor presidente, com elegância e pundo-
precisa mais de intermediação”. Pois é exatamente agora superficiais como homenagens e recepções festivas que se nor, os jornalistas que não vierem com boas novas.

Gargalos da reforma trabalhista


DENISE ALVARENGA gação de horas também deverá ser considerada como reduzida do André Cremonesi compartilham da concepção de que o novo
E GEORGES MINASSIAN* (52min e 30seg) e ainda paga com acrescimento de 20%, da mes- dispositivo legal prevalecerá sobre o entendimento anterior, o que
ma forma que as horas trabalhadas dentro do período noturno. fatalmente revogaria as já mencionadas previsões do TST relati-
Uma das principais mudanças apresentadas pela Lei Assim, antes da reforma, tal entendimento era ratificado pela vas ao assunto (Súmulas nº 444 e nº 60, inciso II, e a OJ nº 388).
13.467/2017, conhecida como reforma trabalhista, foi a Súmula nº 60, inciso II, e pela Orientação Jurisprudencial (OJ) nº Já doutrinadores como Homero Batista e Maurício Godi-
regulamentação da possibilidade de empregados e empre- 388 do TST, e aplicado para empregados que exercessem a jornada nho Delgado, divergem, baseando-se na premissa de que a
gadores, mediante acordo individual, convenção ou acordo de 12 x 36 integral ou preponderantemente no período noturno. sobrerremuneração do trabalho noturno é imperativa, resul-
coletivo, estabelecerem a jornada de 12h de trabalho por Contudo, a inclusão do parágrafo único do artigo 59-A da tante da Constituição de 1988 (art. 7º, I, CF) e, por isso, o pará-
36h de descanso, conforme artigo 59-A, da CLT. CLT reviu essa lógica, no sentido de prever que a remuneração grafo único do artigo 59-A seria inconstitucional.
Muito embora tal modalidade de trabalho já fosse ampla- mensal pactuada pela jornada 12 x 36 já abrange a prorrogação A nosso ver, mesmo que a Constituição preveja como direi-
mente utilizada antes da reforma, inclusive com previsão na do trabalho noturno, quando houver, não se aplicando assim to do trabalhador a remuneração do trabalho noturno supe-
Súmula nº 444 do TST desde 2012, sua aplicação prática após a a esses casos a previsão do parágrafo 5º do artigo 73 da CLT. rior ao diurno, tal premissa não se configuraria como violada,
entrada em vigor das novidades introduzidas em 13/11/2017, Ou seja, mencionada previsão trouxe a ideia de que o em- posto que a remuneração superior do trabalho noturno conti-
vem gerando dúvidas para muitas empresas, principalmente pregado em regime 12 x 36 não faria mais jus ao recebimento nuaria conservada dentro do horário correspondente (22h às
no que se refere a inclusão do parágrafo único do artigo 59- dos 20% de adicional para as horas trabalhadas além das 5h 5h da manhã), mesmo para os casos da jornada 12 x 36.
A, que apresentou sensíveis mudanças em relação ao que se da manhã, que também não mais seriam consideradas como A exceção introduzida se refere somente à prorrogação do horá-
aplicava anteriormente, nos casos em que a jornada é integral reduzidas (52min e 30seg do valor-hora diurna). rio considerado como noturno para após às 5h da manhã, em ca-
ou preponderantemente exercida dentro do horário noturno. Como exemplo, antes da reforma, se um empregado trabalhas- sos em que empregado e empregador acordem a jornada 12 x 36.
Isso porque, conforme artigo 73 e seu §1º da CLT, o horário se de 22h até 10h, este teria as últimas 5h de sua jornada conside- Inclusive, a possibilidade de acordarem sobre o assunto não se
noturno urbano é aquele exercido no período entre 22h de um radas como reduzidas e acrescidas de 20%, assim como as demais. constitui em objeto ilícito, por interpretação do parágrafo único
dia às 5h da manhã seguinte. Quando a jornada praticada é a no- Dentro da nova lógica do mencionado artigo, isso não mais ocor- do artigo 611-B da CLT, também introduzido pela reforma.
turna, o empregado tem o direito de receber o adicional noturno reria a partir das 5h da manhã para o empregado, posto que essa Assim, ressalvada a ainda tímida jurisprudência acerca do
de 20% sobre o valor-hora diurna tradicional, além do valor-ho- compensação já seria considerada como parte do seu salário. assunto e a existência de posicionamentos contrários, fato é que
ra noturna ser contado a cada 52 minutos e 30 segundos de tra- Nesse cenário, embora os Tribunais do Trabalho reproduzam a previsão do parágrafo único do artigo 59-A da CLT é expres-
balho. Ou seja, os 7 minutos e 30 segundos adicionais devem ser bastante o entendimento pretérito acerca do assunto, mesmo sa e está em pleno vigor, podendo, se caso mantida na lei, repre-
pagos proporcionalmente em regime de hora extra (remunerada após a reforma trabalhista, ainda não se tem identificado muito sentar ao empregador que pratique tal jornada um redimen-
com 50% a mais do valor-hora diurna convencional). a sua análise à luz do parágrafo único do artigo 59-A, para efei- sionamento de sua folha de pagamento a partir da admissão de
Ainda, o parágrafo 5º do artigo 73 prevê que, caso um empre- to de formação de jurisprudência. No âmbito doutrinário, já é novos empregados nesse sistema.
gado tenha uma jornada de 12h que comece dentro do horário possível identificar posições diversificadas acerca do tema.
noturno e se estenda para além das 5h da manhã, esta prorro- A ilustre professora Vólia Bonfim Cassar e o autor e magistra- * Advogados

Fale com JB Venda em banca


Editores Geral - 3923-4000 Dias úteis: RJ e MG: R$ 5,00
• Política/Nacional: Octávio Costa | octavio.costa@jb.com.br • Caderno B: Deborah Dumar | deborah.dumar@jb.com.br Redação - 3923-4149 Domingo: RJ e MG: R$ 6,00
redacao@jb.com.br
• Cidade: Clóvis Saint-Clair | clovis@jb.com.br • Diretor de Arte: Ziraldo | ziraldo@jb.com.br
Para enviar artigos Assinatura
Site: www.jb.com.br e-mail: assinaturas@jb.com.br
• Economia: Gilberto Menezes Côrtes | gilberto.cortes@jb.com.br • Editor de arte: Ricardo Gomes | ricardo.gomes@jb.com.br opiniao@jb.com.br
Tel: (021) 3923-4001 seg à sex de 7h às 19h
(O conteúdo dos artigos é de
sáb/dom/feriados de 7h às 13h
responsabilidade dos autores)
• Internacional/Esporte: Toninho Nascimento | toninho@jb.com.br • Editor de Fotografia: José Marinho Peres | jose.peres@jb.com.br
CPDoc JB Comercial
• Informe JB: Jan Theophilo | jan@jb.com.br • Secretário de Redação: Alexandre Machado | alexandre.machado@jb.com.br cpdoc@jb.com.br Avenida Rio Branco, 157, Centro
Tel:3923-4010 Tel.: 3923-4000 e-mail.: comercial@jb.com.br
Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018 Opinião Conheça nosso site www.jb.com.br • 9

Aproximação entre Do regime de


exceção ao Estado
Brasil e Chile de exceção?
EMIR SADER*
RENE BERARDI*
A continuidade democrática foi rompida
“Padrões modernos e de alto nível” é no Brasil com o golpe de 2016, que tirou do
a avaliação do novo Acordo de Livre Co- poder, de forma espúria, sem nenhum argu-
mércio assinado entre Brasil e Chile, que mento jurídico, uma presidenta recém-reeleita
contempla o que já está estabelecido no pelo voto popular, sob os olhares complacentes
contrato entre Chile e Mercosul e visa faci- e cúmplices do Judiciário. Ali começava a se
litar o comércio entre os dois países. “Este impor um regime de exceção no Brasil, com
é o resultado de uma convergência natural o argumento de que se passava a combater o
que existe entre os nossos governos”, disse o mal maior do país, a corrupção, protagonizada
presidente Michel Temer, na assinatura do por personagens tão poderosos, que seria ne-
acordo. O destaque foi a rapidez de obter o cessário usar métodos de exceção para colocar
acordo, em menos de seis meses. Por outra em prática esse combate. É o que a Lava Jato
parte, o presidente chileno Sebastián Piñe- faz, cometendo todo tipo de arbitrariedades, já
ra comentou que “este é um acordo que vai naturalizadas como perseguição política con-
além do estritamente econômico”, pois bus- tra a esquerda, pela judicialização da política,
ca trazer e integrar nossos países do ponto pelo “lawfare”, pelas ações arbitrárias da PF e
de vista da cultura, colaboração política, so- do MP, pelas condenação e prisões sem provas
lução e enfrentamento de problemas”. e fundamentos jurídicos.
O Acordo de Livre Comércio aborda Esses mecanismos caracterizam a nova for-
questões relacionadas a telecomunicações, ma de golpe – a guerra híbrida – centrada em
comércio eletrônico, serviços, meio ambien- um Congresso eleito pelo poder do dinheiro,
te, emprego e gênero, defesa, bem como co- no monopólio privado dos meios de comuni-
operação econômica. O tratado beneficiará cação – erigido em juiz destruidor do prestígio
empresas chilenas de pequeno e médio por- de líderes populares – e em um Judiciário ativo
tes que possam participar de licitações pú- uma barreira para a entrada no mercado um exemplo de futuros tratados que o Brasil na perseguição politica e passivo na proteção
blicas no Brasil em igualdade de condições brasileiro para as PMEs chilenas. vai desenvolver com múltiplos países, dentro do Estado de Direito e da democracia. Como
com fornecedores locais. Além disso, será Outros capítulos do novo acordo consi- da estratégia ‘’guarda-chuva’’ de uma econo- seu elemento de força, essa nova forma de gol-
facilitada a operação de provedores de servi- deram a facilitação do comércio; comércio mia de princípios liberais de novo governo. pe tem a manutenção aparente da institucio-
ços e produtos digitais chilenos no comércio eletrônico; política de concorrência; entrada Este processo poderá ser replicado com paí- nalidade (de que a frase cínica: “As instituições
eletrônico bilateral no Brasil. Nas telecomu- temporária de pessoas; boas práticas de regu- ses fora do âmbito do Mercosul, como Esta- estão funcionando normalmente” é a expres-
nicações, as tarifas de roaming serão elimi- lamentação; cooperação econômica comer- dos Unidos e Israel, no qual serão negociadas são de marketing) e a cobertura cúmplice do
nadas após dois anos do tratado. cial e micro, pequenas e médias empresas. Na cláusulas de natureza econômica, segurança, Judiciário. Mas tem a debilidade de que, para
O acordo incorpora novos capítulos so- área de compras públicas será possível que os comércio eletrônico, dentre outras. manter aparência de legalidade institucional,
bre o progresso da tecnologia, ciberseguran- fornecedores de PMEs chilenas participem Não devemos esquecer que o acordo tem que se enfrentar eleições.
ça, cooperação, incluindo a ligação entre o de licitações no Brasil com a mesma proteção assinado entre Chile e Brasil pode ser ana- As eleições se tornaram um suplício para
Oceano Atlântico e o Pacífico, desde Puerto e tratamento que uma empresa brasileira. lisado como o início de outras ações estra- os regimes políticos em que o modelo neoli-
Murtinho, no Mato Grosso do Sul, passando Em relação ao e-commerce, vai permitir tégicas visando a implantação de políticas beral se generalizou, da direita tradicional à
por Paraguai e Argentina, até os portos do regras que estabelecem o livre fluxo de infor- econômicas liberais que foram sucesso no extrema-direita, chegando à velha esquerda do
norte do Chile. O Brasil é o principal par- mações e a proibição de exigir localização de Chile e que poderiam ser readequados para século 20. Esse consenso condena os governos
ceiro comercial do Chile, com um comércio servidores, bem como o reconhecimento de o Brasil. Acredito ser importante começar a à impopularidade, à perda rápida de apoio po-
que supera US$ 11 bilhões e também o prin- assinaturas eletrônicas emitidas pelos dois ficar “por dentro’’ dessas experiências eco- pular, ao pânico cada vez que se aproximam as
cipal destino para investimentos chilenos no países, o que irá gerar uma redução signifi- nômicas chilenas, tanto nas políticas ma- eleições. Porque, bem ou mal, esses são mo-
exterior, com mais de US$ 31 bilhões. cativa nos custos operacionais. Na área de croeconômicas como microeconômicas, mentos em que já não tem vigência os consen-
Entre janeiro e agosto de 2018, o inter- produtos orgânicos, foi assinado um memo- como forma de desenhar futuros cenários sos restritos entre as elites, entre os formadores
câmbio comercial cresceu 21%, totalizando rando, conhecido como MOU - Memoran- para o Brasil. Da mesma forma, o conteúdo de opinião mediante os meios de comunicação
US$ 6,808 milhões. O acordo negociado do da Compreensão com o Brasil, no qual liberal do novo governo também será ex- monopólicos. É o momento em que a popu-
será um grande apoio para as Pequenas as semelhanças e analogias entre sistemas de pressado na Política Externa, na qual a ne- lação passa a dar sua palavra, a decidir sobre
e Médias Empresas (PME) chilenas, pela certificação para orgânicos em ambos os pa- gociação de amplos acordos comerciais de que governo continuará a dirigir o país ou será
proximidade cultural e geográfica com o íses, permitindo a livre comercialização dos livre comércio serão sinalizadores de novas substituído por outro.
grande mercado do Brasil. No entanto, es- produtos chilenos e brasileiros. formas do posicionamento geopolítico do As eleições deste ano no Brasil são paradig-
tas empresas também devem prestar aten- O tratado assinado permite a ampliação Brasil no cenário global. máticas das formas de ação de que se lança mão
ção às novas políticas de abertura e maior do comércio entre Brasil e Chile, assim como para impedir que o consenso antineoliberal se
competitividade econômica que serão pro- vai incrementar o investimento externo entre * Doutor em Sociologia e professor imponha ou volte a se impor. Quando o pro-
movidas pelo novo governo, que pode ser os dois países. Pode ser considerado como do ISAE Escola de Negócios grama de prioridade das politicas sociais – de
que o livro e a carteira de trabalho que Haddad
propunha ter como bandeiras fundamentais, no
lugar da arma e das ameaças – colocou em ris-

Os desafios da recolocação profissional co concreto a vitória da direita, se apelou para a


multiplicação gigantesca e escandalosa das fake
news, difundidas por milhões de robôs, para
deslocar as temáticas sociais do centro da cam-
LUZIMAR ROSA* informações no documento não são tão e comentar coisas que não tem ligação panha, para as da corrupção, da segurança e da
verídicas. Quando se perde a confiança, com o que a empresa está buscando. pauta moralizadora. A combinação desses dois
A perda do emprego é algo que preo- perde-se tudo. Por isso, não se deve es- Há outro fator que pode atrapalhar a fatores – a agenda da direita e suas formas de
cupa qualquer pessoa. Alguns ficam de- quecer de que, mesmo se não conseguir vida do candidato: o nervosismo. Uma implementação – levaram à derrota da esquer-
primidos e outros preocupados sobre o vaga naquela entrevista, podem surgir dica é quando for para uma entrevista, da e à vitoria de um candidato da ultradireita.
futuro. Mas é o grande momento para se oportunidades futuras talvez na mesma tente contar devagar de 1 a 10 ou lembre Essa vitória não surge simplesmente como
repensar nos rumos da carreira. É preci- empresa. Portanto, seja verdadeiro. o número do CPF, de outros documen- a mudança de um governo antineoliberal para
so também lembrar do fato de que todo Cuide também da sua imagem, pois tos ou placas de carro. Esse tipo de exer- um governo neoliberal, como foi a passagem
o conhecimento e experiência apren- vale mais do que mil palavras. Essa ex- cício mental pode ajudar a se acalmar. do governo Dilma para o governo Temer, mas
didos anteriormente podem ser muito pressão nunca foi tão usada como hoje A apreensão do momento pode fazer a formalização de um novo regime, que vinha
úteis em outras empresas. com as redes sociais. As empresas obser- a pessoa falar muito e comentar coisas se esboçando desde o golpe de 2016. Mas uma
Uma coisa que nunca pode ser jogada vam o comportamento dos candidatos desnecessárias. Por isso, quanto mais transformação que seja mais do que a simples
fora são os contatos. Muitas pessoas são nas redes sociais e, dependendo do que à vontade e tranquila ficar, de maneira instauração de um regime de exceção. Necessi-
tímidas e têm dificuldades de fazer ne- vejam, pode influenciar muito na con- mais racional vai agir. tam blindar de tal forma o Estado, para que a
tworking. Mas ter bons relacionamentos tratação ou não de um colaborador. Por último, e mais importante, é a éti- esquerda não possa voltar a governar o Brasil.
profissionais podem ajudar a ser mais Por isso, tenha cuidado sobre o que ca profissional. Caso já tenha uma expe- Tiram lições de como a vitória da esquerda,
conhecido por outros e auxiliar na reco- você publica. Analise sempre que tipo riência anterior, é importante não citar como aquela de 2002, introduz a governos que
locação no mercado de trabalho. Sem- de mensagem suas fotos ou comentários momentos desagradáveis ou negativos, rapidamente ganham apoio popular, tenden-
pre tem alguém que conhece um amigo estão transmitindo sobre você. Rede so- pois vai acabar comprometendo a ima- do a vencer sucessivamente as eleições, como
comentando sobre uma vaga. Por isso, cial não é diário pessoal. Todos estão ali gem da pessoa. Quando estiver comen- aconteceu por quatro vezes seguidas no Brasil.
mantenha seus contatos atualizados e vendo, principalmente os recrutadores. tando de algo assunto anterior, pense É preciso, para a direita, evitar que isso se re-
tenha, se possível, cartão de visita. Man- Durante uma entrevista, evite falar muito bem antes de falar. É preciso se pita. Em primeiro lugar, prendendo, condenan-
tenha-se à vista de todos. demais. Numa entrevista, quando o en- focar em coisas positivas e nos aprendi- do e tirando Lula da vida política, pois está, de
Estar com o currículo em dia é tam- trevistador pergunta muito, pode signi- zados que teve. Apesar de ser difícil fa- forma mais direta, presente na memória e na
bém essencial para recolocação. Mas não ficar que o candidato está falando pou- lar só do lado positivo, evite pensar em consciência do povo, governos que priorizam as
exagere nas informações. Caso comece a co. No entanto, é importante responder assuntos negativos. É a sua imagem e o políticas sociais e os direitos de toda a população,
enfeitar muito e colocar experiências que as perguntas de maneira objetiva, sem primeiro contato que estão ali. A pri- antes de tudo do emprego, do salário, da educa-
não tem, pode ser ruim. A mentira tem rodeios, sem falar muito da vida pessoal. meira impressão é a que fica. ção, da saúde. (continua na próxima semana)
perna curta. O entrevistador pode per- Quando começa a falar muito nesse tipo
ceber no meio da conversa que aquelas de assunto, a pessoa pode se desfocar * Life coaching * Sociólogo

As opiniões emitidas por articulistas não são de responsabilidade do JORNAL DO BRASIL


10 • Conheça nosso site www.jb.com.br Economia&Negócios Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

André Miceli Sociedade digital andre.miceli@jb.com.br

A confiança
A cada seis meses faço, com um peque- Analytica, atuando de uma forma que mente durante os primeiros 100 dias net me ajuda a relaxar” e, por outro lado,
no grupo de voluntários e professores do ainda não conseguimos ter certeza da di- de governo. A oposição, certamente, apresentam o pior resultado ao dizer que
MBA de Marketing e Negócios Digitais mensão. Não menos importantes foram apontará qualquer falha, incoerência ou a tecnologia vai gerar novos empregos.
(curso que coordeno na Fundação Getu- as questões da credibilidade das revisões agendas de que não concorde e os apoia- Outro comportamento que se apre-
lio Vargas), uma pesquisa que tem como existentes nos sites de comércio eletrôni- dores de Bolsonaro farão justamente o sentou novamente foi o otimismo da
objetivo entender como os brasileiros en- co, viagens, hotéis e, claro, as fake news contrário, uma ação esperada e normal faixa acima de 65 anos. Os idosos ti-
xergam a presença da internet e de tecno- que abalam a credibilidade de, poten- dos dois lados. Minha expecativa é que, veram um dos resultados mais altos
logias digitais em suas vidas. Conhecendo cialmente, todo conteúdo repassado. salvo algum evento com grande impacto na primeira edição do estudo e, agora,
angústias, geradores de ansiedade, pontos Esses não são poucos motivos, nem em e inesperado, a tendência é que dessa vez tiveram o melhor desempenho. Eles
de conforto e várias outras características, quantidade nem em importância, mas a a discussão seja menos intense e dura- apresentam os resultados mais altos em
o mercado pode preparar produtos que razão mais apontada nas entrevistas para doura. Teremos uma manifestação me- 3 dos 7 indicadores.
atendam de forma mais precisa à necessi- o desânimo em relação aos meios digitais nor do que nas eleições e, por isso, não Como disse antes, mais uma vez o
dade da sociedade, além de ser capaz de foi a arena montada nas eleições presi- será uma surpresa se o índice subir na ICD mostrou que o brasileiro, de uma
criar campanhas mais bem direcionadas denciais. Além de juntarem alguns dos próxima medição. forma geral, é otimista quando o assun-
e assertivas. eventos que mencionei antes, as discus- É interessante que, com uma série his- to é internet e tecnologia. Um total de
Em sua segunda edição, o Indicador sões geraram inúmeras brigas e acabaram tórica sendo gerada, já é possível identifi- 1.500 pessoas participaram da segun-
de Confiança Digital (ICD) apresentou mostrando o lado verdadeiro de muita car quais comportamentos são padrões, da edição. Coletamos dados através de
uma queda de aproximadamente 10% gente. O cenário de extrema polarização mesmo que apresentem pequenas varia- meios on e off-line e participaram bra-
em seu desempenho, passando de 3,9 inundou a internet de conteúdo sobre o ções, quais se apresentam em função de sileiros de todas as idades, regiões do
para 3,4 (numa escala que vai até 5). tema. Entre ideias, ataques e mentiras, o anomalias e sazonalidades. Assim como país, com renda e níveis de escolaridade
Apesar de ainda poder ser considerado assunto foi pauta onipresente em conver- aconteceu na primeira edição, os mais diversos. Para baixar o relatório com-
um povo otimista diante da presença da sas gerais, grupos de amigos e família no jovens, com idades que variam entre 13 pleto ou participar da próxima edição,
tecnologia em suas vidas, nossa popula- Facebook e WhastApp. As pessoas fica- e 17 anos, se mostraram como a faixa basta acessar www.indicadorconfianca-
ção apresentou alguns sinais de cansaço. ram esgotadas. etária menos otimista, tendo a menor digital.com.br. Sigo por aqui, tentando
Tivemos um segundo semestre com Passada a fase mais intensa, os ânimos pontuação. Essa faixa apresenta um pa- entender como funciona nos meios di-
vazamento de dados em diversos sites, estão mais calmos, mas isso deve mudar. radoxo interessante: são consumidores gitais a característica fundamental em
crise do Facebook chegando até o Se- Com a posse do presidente eleito, o tema ávidos por tecnologia, apresentam o me- qualquer relacionamento pessoal ou
nado dos Estados Unidos e Cambridge deve ressurgir e ganhar força, principal- lhor desempenho na pergunta “a inter- comercial. A confiança.

Aeroportos movimentados no fim do ano


Tânia Rêgo/Agência Brasil
A Infraero (Empresa Brasileira de In- Dumont, Curitiba, Recife e Manaus.
fraestrutura Aeroportuária) espera receber
5 milhões de passageiros, entre embarques Preparativos
e desembarques, em seus aeroportos neste “Esse cuidado prévio vai garantir que pas-
fim de ano. Ela acredita que o movimento de sageiros, companhias aéreas e demais clien-
aeronaves deve ser de aproximadamente 42 tes dos nossos aeroportos tenham uma pas-
mil pousos e decolagens no período entre os sagem tranquila pelos terminais, sejam eles
dias 17 de dezembro e 6 de janeiro. de grandes cidades ou do interior do Brasil”,
De acordo com a empresa, a preparação disse o diretor de Operações Serviços Técni-
para receber o fluxo intenso de passageiros cos da Infraero, João Márcio Jordão, em de-
começou em novembro e passou pela manu- claração publicada no site da empresa.
tenção preventiva de esteiras de despacho e O monitoramento dos aeroportos tam-
restituição de bagagens, sinalização de pista, bém será reforçado em todas as etapas de
pontes de embarque, escadas rolantes, raios- embarque e desembarque. Eles terão capa-
-x e detectores de metal, entre outros. cidade para atuar na correção de qualquer
A Comissão de Defesa do Consumidor da situação que possa prejudicar as operações.
OAB/RJ, o Procon Carioca e o Procon Esta- Junto com eles, equipes de limpeza e ma-
dual, participam da Blitz Nacional dos Aero- nutenção vão intensificar suas atividades,
portos, no aeroporto Santos Dumont. com atenção especial para os horários de
Dentre os aeroportos administrados pela maior movimento, garantindo que a de-
Infraero estão os de Congonhas, Santos manda seja bem atendida. A Infraero projeta movimento de 5 milhões de passageiros entre 17 de dezembro e 6 de janeiro

Reservas minerais na mira de Bolsonaro


Reprodução
O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse Com a sua descoberta, o Brasil saltou da
ontem, em uma postagem no Twitter, que 11º para o 8º maior reservatório do mi-
está analisando o potencial de exploração neral no mundo.
de reservas de potássio, cálcio e magnésio Por causa da pequena produção in-
no país junto com os futuros ministros de terna, o Brasil importa cerca de 90% do
Minas e Energia, almirante Bento Albu- potássio, principalmente do Canadá, da
querque, e da Agricultura, Tereza Cristina. Rússia, da Alemanha, e de Israel.
“Junto aos futuros ministros de Minas O calcário é considerado uma das
e Energia e Agricultura, estamos anali- principais fontes de cálcio. Dados da
sando o potencial de exploração de re- ANM apontam que as reservas lavráveis
servas de potássio, cálcio e magnésio em de calcário no Brasil estão relativamente
regiões do nosso país. Hoje, mesmo com bem distribuídas pelos estados e, como
as maiores reservas, dependemos de ma- em muitos países, representam centenas
téria-prima importada para produzir fer- de anos de produção nos níveis atuais. Os
tilizantes”, escreveu na rede social. estados que mais se destacam são Minas
Na última terça-feira, ao ser pergun- Gerais, Mato Grosso do Sul, Paraná e Goi-
tado sobre as ações da pasta para 2019, ás, que juntos detêm quase 60% das reser-
Albuquerque disse que os desafios são O presidente eleito quer analisar o potencial de exploração de reservas de potássio, cálcio e magnésio vas medidas de calcário do país, além de
“enormes”. “Não só no setor elétrico, mas Mato Grosso, Bahia, São Paulo e Ceará.
também na questão de óleo e gás, da mi- O magnésio pode ser obtido, principal-
neração tem a cessão onerosa, tem Itai- aquele que está investindo no país, que neração (ANM), as reservas brasileiras mente, por meio da exploração da dolo-
pu, daqui a pouco vamos ter que discu- vai começar a crescer”. de potássio estão localizadas em Sergi- mita, magnesita e dos sulfatos. Segundo a
tir o contrato de Itaipu. E na questão de pe e no Amazonas. Na Amazônia, a re- ANM, o Brasil tem extensos depósitos de
energia elétrica é aquilo: fornecer energia Reservas serva em Autazes, a 113 quilômetros de magnesita na Bahia e também conta com
mais barata para o consumidor e para Segundo a Agência Nacional de Mi- Manaus, tem 800 milhões de toneladas. reservas no Ceará
Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018 Economia&Negócios Conheça nosso site www.jb.com.br • 11

A extinção dos Municípios


deixam rombo

pré-datados
de R$ 5 bi
As prefeituras brasileiras estouraram
em R$ 5,2 bilhões o limite de gastos com
a folha de pagamento neste ano. O pro-
blema atinge 1.412 municípios que não
Tecnologia bancária e cartões tornou o meio de pagamento obsoleto conseguiram cumprir o limite de 60%
da receita estabelecido pela Lei de Res-
Reprodução
ponsabilidade Fiscal (LRF). Isso signifi-
O velho cheque pré-datado é, cada vez ca que uma em cada quatro cidades bra-
mais, uma lembrança que vai sumindo sileiras está pendurada com esses gastos,
da memória. O meio de pagamento, que revela levantamento da Firjan, com base
no passado foi uma peça central da dinâ- em dados do Tesouro Nacional.
mica do varejo, hoje caminha para o os- Há dez anos, o número de cidades que
tracismo. Isso é o que se conclui de uma descumpriam o limite de gastos com
pesquisa do birô de crédito Multicrédito ( pessoal era de apenas 96. De lá para cá, a
antigo Telecheque),. quantidade de prefeituras que ultrapas-
O levantamento, com 3 mil empresas saram o teto de despesas cresceu quase
do comércio pelo Brasil, revela que, atual- 15 vezes. Dos 1.412 municípios que não
mente, o cheque sobrevive principalmen- cumpriram a lei, mais da metade (896)
te no interior do País e graças aos consu- tem população de até 20 mil habitantes
midores mais velhos. e 50, mais de 100 mil moradores.
Neste ano, seis em cada dez cheques na “A situação dos municípios é ruim e
praça saíram das mãos de clientes com está piorando rapidamente. Isso num
mais de 40 anos (40% com mais de 50 cenário com a LRF em vigor, que pune
anos). E oito de cada dez emissões acon- os prefeitos que descumprem as regras.
teceram em cidades do interior, onde ou Imagina num ambiente de relaxamento
o sistema bancário é menos desenvolvido dos limites”, afirma o gerente geral de
ou os comerciantes são mais resistentes ao posicionamento e estratégia da Firjan,
uso dos cartões de crédito e débito - que Guilherme Mercês.
cobra uma porcentagem dos varejistas so- Para ele, o maior risco desse quadro
bre cada operação. é um colapso nos serviços públicos
Outro dado do levantamento é que, en- num curto espaço de tempo. Como boa
quanto o uso do cheque cai, o valor mé- Uso dos cheques pré-datados sobrevive basciamente por causa dos consumidores mais velhos parte do orçamento municipal ficará
dio por emissões aumenta. Quase 90% dos comprometida em despesas com pes-
cheques emitidos hoje correspondem a va- soal, sobrará pouco para investimentos
lores acima de R$ 1 mil. “Há uma década, Na opinião do economista da Associa- dor com a conta”, afirma. “O resto, é tudo e despesas com custeio.
a maior parte dos cheques não alcançava ção Comercial de São Paulo Marcel Soli- no débito ou no crédito.” Segundo o levantamento da Firjan, o
R$ 1 mil”, diz o diretor de produtos da meo, o cheque “está ficando cansado” com quadro mais crítico é verificado nos Es-
Multicrédito, Walter Alfieri. a tecnologia, que criou por exemplo os ‘Bagunça na conta’ tados do Nordeste. Sergipe é o campeão
Segundo o Banco Central, enquanto o depósitos rápidos, como a Transferência Para a planejadora financeira Eliane Ta- em número de municípios que desres-
volume de cheques emitidos caiu pouco Eletrônica Disponível (TED) - que não nabe - que emite, se tanto, um cheque por peitaram o limite de gastos - 77,3%
menos de 80% em 14 anos, de 2,1 bilhões precisa passar pelo sistema de compen- ano -, o problema do meio de pagamento é das cidades ultrapassaram o teto de
de emissões em 2003 para 479 milhões em sação bancária e, assim, o dinheiro fica a confusão que ele pode gerar na conta ban- gastos. Em seguida aparecem Paraíba,
2017, o desembolso médio por cheque su- disponível na conta do destino no mesmo cária do emissor. “O cheque pode ser bom com 62,8%; Pernambuco, com 58,7%;
biu 72%, saltando de R$ 1.060 para R$ 1.829 dia da operação. Outro ponto negativo: o para fluxo de caixa, já que a pessoa pode e Alagoas e Rio Grande do Norte, com
no período. “O que está acontecendo é que cheque não desfruta da mesma seguran- dar um ‘pré-datado’ para determinado dia. 53,9%. “Por isso, estamos preocupados
o cheque tem sido cada vez menos empre- ça e comodidade do sistema de cartões. Mas isso é um acordo de cavalheiros entre com as mudanças feitas pela Câmara
gado para o consumo simples. Agora, ele “O lojista não precisa aceitar o cheque. E, o emissor e o receptor”, ela diz. “O cheque é dos Deputados no limite de gastos”, diz
é um meio de pagamento para operações em cidades como São Paulo, ele nem quer uma ordem de pagamento à vista, mesmo Mercês, que enviou carta ao presiden-
mais caras, como um equipamento eletrô- mais”, diz Solimeo, que, aos 82 anos, diz que pré-datado. E ele pode ser compensado te Michel Temer solicitando que vete a
nico, negociações de despesas escolares ou que emite um cheque por mês. “É para quando o receptor quiser, antes do prazo ou medida. O novo governo também já foi
a entrada de um carro”, aponta Alfieri. pagar o contador, que manda um porta- depois do prazo acordado.” alertado sobre o assunto.

PGBL: opção para pagar menos IR


Já de olho no Leão, muitos investidores ceira Annalisa Blando Dal Zotto, planejadora veis devem optar pelo modelo simplificado siderar outro tipo de aplicação. “Não adianta
aproveitam o fim do ano para investir em financeira certificada pela Planejar. Porém, a de declaração - logo, o VGBL seria mais investir em previdência para resgatar daqui a
previdência privada e garantir benefícios fis- conta chega mais à frente: ao resgatar os re- indicado. “Na simplificada, a Receita já con- seis meses ou mesmo dois anos. Esse dinhei-
cais. A estratégia é fazer aportes em um PGBL cursos no futuro, o IR irá incidir sobre o total sidera uma dedução de 20%. Para ver qual ro não pode ser de curto prazo”, explica o só-
(Plano Gerador de Benefícios Livres) para resgatado. Já no plano VGBL (Vida Garanti- modelo de declaração é mais vantajoso, bas- cio do banco responsável pelo BTG Pactual
obter dedução no Imposto de Renda (IR) do dor de Benefício Livre), a tributação incide ta fazer uma simulação no site da Receita”, digital e BTG Pactual Vida e Previdência,
ano seguinte - no caso, em 2019. Especialis- apenas sobre o rendimento no período. diz. Outra dica, aponta ela, é não aplicar no Marcelo Flora.
tas alertam, porém, que essa jogada pode não Por isso, o PGBL é mais indicado para PGBL acima de 12% da renda - pois o valor Pela tabela regressiva, num resgate em
compensar em todos os casos. É preciso levar quem faz a declaração de IR no mode- extra não poderá ser abatido. até dois anos, paga-se 35% de imposto -
em conta a renda do investidor, seus objetivos lo completo. “Ele é uma ótima opção para Para ajudar investidores a tomar a melhor sendo a alíquota mínima de 10%, acima de
e também o tipo de declaração de IR a ser feita. quem tem uma renda mais elevada - a par- decisão, o BTG Pactual desenvolveu um si- dez anos. “O investidor precisa ter primeiro
A aplicação em um plano PGBL permite tir de R$ 100 mil anuais, por exemplo - ou mulador de previdência. Com um questio- a sua reserva de emergência para depois co-
abater até 12% da renda tributável, reduzin- então muitos gastos para abatimento, como nário sobre objetivos, renda gastos com saú- locar de 5% a 20% da renda em previdên-
do o valor do imposto. “É uma ferramenta de despesas médicas”, diz Annalisa. de e educação e prazo desejado, a plataforma cia”, diz. Há um mês, a instituição baixou
planejamento tributário, pois posterga o pa- Para a planejadora, investidores com ren- não só mostra se o usuário deve optar por a aplicação mínima do segmento de R$ 10
gamento do imposto”, diz a planejadora finan- da menor que não tiverem despesas dedutí- PGBL ou VGBL, mas até se não deveria con- mil para R$ 1 mil.

Diesel aumenta 0,7% nas refinarias,


seguindo plano de subvenção
Entrou ontem em vigor o aumento de 0,7% no valor do diesel
nas refinarias e terminais da Petrobras. O preço médio do
combustível passou a ser de R$ 1,8115 por litro, válido até
o último dia de dezembro. A elevação, informa a estatal em
nota, decorre da aplicação da metodologia estabelecida pela
ANP na Resolução nº 743/2018. O reajuste reflete a média
aritmética dos preços de diesel rodoviário, sem tributos,
praticados pela Petrobras em suas refinarias e terminais do
País. Este novo período do Programa de Subvenção continua
a prever o ajuste nos preços médios regionais (Sul, Sudeste,
Centro-Oeste, Norte sem Tocantins e Nordeste com Tocantins).
12 • Conheça nosso site www.jb.com.br Economia&Negócios Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

O Vale do Silício da China


Shenzhen, símbolo das reformas de Deng Xiaoping, lidera a revolução tecnológica do país asiático
Fotos de Wang Zhao/AFP
LUDOVIC EHRET
Da AFP

A megacidade de Shenzhen é o símbolo


das reformas transformadoras lançadas pela
China há 40 anos: antigas vilas de pescadores
que se transformaram em um centro global
de manufatura. Hoje, Shenzhen está no co-
ração de uma nova política que visa trans-
formar a China em uma potência inovadora
de alta tecnologia e apagar sua reputação de
linha de montagem para empresas estrangei-
ras ou, pior, de imitadora.
Modernos arranha-céus que abrigam cor-
porações e startups ambiciosas se erguem sobre
a megacidade de 13 milhões de pessoas - entre
eles está Wu Yebin, de 35 anos, que administra
sua própria firma de tecnologia.
Sua história reflete a de inúmeros outros
de origens modestas após as reformas enca-
beçadas pelo líder supremo Deng Xiaoping, Megacidade de Shenzhen está no coração de uma nova politica que visa transformar a China em uma potência inovadora de alta tecnologia
que o Partido Comunista ratificou em 18 de
dezembro de 1978. Filho de agricultores, Wu
chegou na cidade em 2005 e ao longo dos dores e telefones para empresas estrangeiras, portante. Será a capital da inovação”, concluiu.
anos montou dispositivos similares ao iPad que hoje incluem a Apple e a Samsung.
ou MacBook da Apple, juntando-se ao exér- Hoje, as próprias corporações globais da Medos dos EUA
cito de pessoas de Shenzhen fazendo “shan- China, como a empresa de telecomunicações Algumas das ambições de alta tecnologia da
zhai” - cópias criativas de eletrônicos estran- Huawei e a gigante da internet Tencent, fize- China estão levantando suspeitas sobre suas
geiros acessíveis para a população local. ram de Shenzhen sua sede e a cidade é apelida- intenções no exterior, com os Estados Unidos
“Alemanha, Estados Unidos, Japão, Coreia da de “Vale do Silício do hardware”. e outros temendo que eles representam riscos
do Sul... Todos os países desenvolvidos fizeram A metrópole está agora tentando se re- de segurança e espionagem. Mas, aqueles que
isso para desenvolver sua indústria manufatu- inventar como a casa da inovação chinesa, testemunharam a ascensão de Shenzhen ficam
reira”, disse Wu. “Você tem que fazer isso para se alinhando ao plano Made in China 2025 maravilhados com a sua evolução, desde o imi-
ganhar experiência.”Enquanto esse modelo de Pequim para dominar as principais in- tador de alta tecnologia até o criador.
econômico costumava ser “muito popular, hoje dústrias de alta tecnologia, como robótica, “O governo chinês estabelece planos cla-
não é mais viável”, disse ele. Wu agora lidera sua veículos elétricos e inteligência artificial. “A ros para a inovação em setores específicos
própria empresa de eletrônicos, a MeegoPad, China está se tornando uma líder mundial nos quais eles querem investir”, disse Duncan
que tem faturamento anual de US$ 28 milhões nesse campo”, disse Wu. “Shenzhen está se Turner, diretor da HAX, uma incubadora de
produzindo produtos como PCs em miniatu- tornando um ponto de encontro para enge- startups sediada na cidade. Se uma empresa
ra. “Agora nós estamos muito apegados à pro- nheiros criativos do mundo todo”. combina com esses planos, “você tem um
Wu Yebin, de 35 anos, CEO da MeegoPad
priedade intelectual e patentes”, afirmou Wu. O francês Meng Jie deixou o Vale do Silício, bom caminho para o desenvolvimento e o fi-
na Califórnia, em 2017, para criar a Maybe, nanciamento”, disse ele.
Made in China 2025 uma empresa que fabrica alto-falantes inteli- “As pessoas veem o Vale do Silício como a Turner, que se mudou para Shenzhen em
Shenzhen, que vivia da pesca e dos arrozais, gentes que ajudam as pessoas a aprender man- Meca da tecnologia. Eles subestimam muito 2009, aponta que a maior mudança que ele viu
tornou-se um campo de testes para as reformas darim. “O Vale do Silício ainda está muito à Shenzhen porque não sabem o que está acon- na última década é como os jovens que costu-
de Deng, quando foi designada como a primei- frente em inteligência artificial. Mas, você con- tecendo aqui”, disse Meng, apontando para os mavam fabricar produtos falsificados estão “se
ra Zona Econômica Especial do país em 1980. segue achar o componente eletrônico ou me- arranha-céus fora de seu escritório. “Esse lugar tornando especialistas em P&D (pesquisa e de-
Cresceu para um enorme centro de produção, cânico que precisa três vezes mais rápido em era apenas areia e água há 20 anos. Em 10 anos, senvolvimento) que estão liderando o caminho
com fábricas produzindo aparelhos, computa- Shenzhen”, afirma Meng. Shenzhen será uma cidade mundial muito im- da tecnologia em certas áreas”.

Acordo comercial na contagem regressiva


A contagem regressiva para um acordo co- ricana, o governo chinês também se declarou
mercial começou. E, pela primeira vez, Estados
Unidos e China parecem determinados a al-
cançá-lo, ignorando os assuntos diplomáticos
O negociador de Trump pronto para negociar tanto em seu solo como
no território americano.
“Acho que EUA e China finalmente entra-

R
Mandel Ngan/AFP
que poderiam comprometer o resultado de obert Lighthizer compartilha ram em uma fase séria de negociações”, comen-
suas delicadas negociações. com Donald Trump a intran- tou Edward Alden, especialista em comércio
Donald Trump estimou na sexta-feira que sigência e a desconfiança em internacional do Council on Foreign Relations,
um “grande acordo” poderia ser alcançado relação à China. Parco em pala- observando que “houve um progresso mais
“muito rapidamente!”, justificando essa urgên- vras, este técnico de 71 anos tornou-se substancial”. O fato de Trump ter escolhido
cia pela desaceleração da economia do gigante o homem forte nos EUA, determinado Robert Lighthizer como negociador-chefe
asiático, alvo de tarifas punitivas dos EUA. a dobrar Pequim nas negociações. Uma também é um forte “sinal”, diz ele. Porque o
Essas declarações foram feitas no momen- vez assinado o novo acordo de livre representante é especialista em direito comer-
to em que a ministra das Relações Exteriores comércio entre EUA, Canadá e México, cial com experiência em negociações difíceis.
do Canadá se reunia com seu colega america- Trump o encarregou de conduzir as Trump continua a denunciar um desequi-
no para discutir o caso de Meng Whanzhou, delicadas negociações com Pequim. líbrio comercial por causa das práticas comer-
diretora financeira da gigante das telecomu- O cargo de representante de Comércio Lighthizer: livre comércio tem limites ciais “injustas” da China, como a transferência
nicações chinesa Huawei, presa em 1º de de- não é uma novidade para esse especia- forçada de tecnologia de empresas americanas
zembro pelo Canadá a pedido dos EUA. O lista em direito comercial internacional, em troca de acesso ao mercado chinês ou sub-
caso provocou uma crise diplomática entre já que foi número 2 do escritório nho ferência forçada” de tecnologias e ao sídios a empresas estatais.
Ottawa e Pequim. governo Ronald Reagan. “capitalismo de Estado”. Caso contrá- Em uma rara entrevista na semana passada,
A chinesa, suspeita de cumplicidade em Como Trump, Lighthizer considera rio, as tarifas continuarão a aumentar. Lighthizer enfatizou que por trás de suas nego-
fraude para contornar as sanções america- que o livre comércio de produtos tem Robert Lighthizer vem de uma família ciações estava a manutenção da superioridade
nas contra o Irã, foi libertada sob fiança, mas limites e defende o “pragmatismo” na rica de Ashtabula, um importante por- tecnológica dos EUA. O fator desconhecido é a
deve aguardar o processo de extradição para política comercial. Nas negociações to de Ohio para o transporte de carvão interferência dos assuntos diplomáticos. Além
os EUA. No entanto, Trump disse que estava com a China, ele tem objetivos claros: e outros minerais no final do século do caso Huawei, as autoridades americanas
pronto para intervir se fosse “necessário”, es- forçar o país a acabar com suas práticas 19. Mas com o tempo, o declínio desse acusam a China de ataques cibernéticos em
pecialmente se permitisse concluir um acordo comerciais rotuladas como “desleais”, enclave forjou seu ceticismo sobre a solo americano. Assim, atribuíram recente-
comercial com o presidente chinês Xi Jinping. em referência ao “roubo” da proprie- globalização e sua postura dura em mente um ataque hacker a uma base de dados
Apenas duas semanas atrás, o presidente re- dade intelectual americana, à “trans- relação ao comércio, da gigante hoteleira Marriott.
publicano e seu colega chinês decretaram uma Por enquanto, os presidentes dos EUA e
trégua na guerra comercial que vêm travando da China fingem não misturar negociações
há meses. Em termos concretos, Trump con- comerciais e soluços diplomáticos. Mas esta
cordou em adiar por 90 dias o aumento das Diante das dúvidas dos mercados sobre o al- às suas práticas comerciais “injustas”. posição é sustentável? No caso da Huawei, “os
tarifas alfandegárias sobre US$ 200 bilhões em cance de tal adiamento, as autoridades chinesas Além da suspensão das sobretaxas impos- EUA terão que decidir se apoiam o Canadá”,
mercadorias chinesas que deveria ocorrer em aumentaram as medidas para aplacar a ira de tas a carros e autopeças importadas dos EUA um aliado histórico, observa Alden. Correndo
1º de janeiro. Washington, que exige que Pequim ponha fim e a retomada da compra maciça de soja ame- o risco de irritar Pequim. (AFP)
Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018 Internacional Conheça nosso site www.jb.com.br • 13

Esperança
Mohammed Huwais/AFP

e medo com
trégua no
Iêmen
Apesar de acordo acertado na Suécia, ainda
há confrontos e ataques na cidade de Hodeida Combatentes demonstram seu apoio ao movimento rebelde dos huthis na capital iemenita

Abdo Hyder/AFP
HODEIDA - O acordo de trégua alcançado texto e o espírito do acordo”.
na Suécia representa uma esperança para o “As Nações Unidas trabalham em estrei-
Iêmen, embora a população tema a fragili- ta colaboração com o governo iemenita e
dade do processo de paz - e a desconfiança a Ansarullah (rebeldes huthis) para fazer
persista entre as forças leais ao governo e cumprir as disposições do acordo de Ho-
os rebeldes huthis. De forma quase ines- deida”, acrescentou.
perada, os atores do conflito chegaram a Pelo menos 29 combatentes, incluin-
um entendimento na quinta-feira passada do 22 rebeldes huthis, morreram nos úl-
em Estocolmo. Mas os moradores de Ho- timos episódios de violência na cidade,
deida, principal palco dos combates, estão segundo uma autoridade pró-governo. O
cautelosos e inquietos. saldo não pôde ser confirmado por uma
Na sexta-feira, houve confrontos em fonte independente. Um morador de Ho-
bairros das zonas leste e oeste da estraté- deida, contactado por telefone, descreveu
gica cidade portuária, por onde transita a os confrontos de sábado como “violen-
maior parte da ajuda humanitária que en- tos”, afirmando que o barulho de aviões
tra no país. “Fiquei feliz por conseguirem sobrevoando a cidade foi ouvido durante
uma solução para Hodeida, mas nossa ale- toda a noite.
gria não durou muito”, lamentou o mora- Entre os combatentes, a desconfiança
dor Nuha Ahmed. predomina. “Não esperamos que o inimi-
Outro nativo de Hodeida, Omar Ha- Na cidade de Hodeida, moradores tentam manter seu dia a dia normal em mercado de rua go respeite o acordo, pois não é leal ou pa-
san, disse que os habitantes “esperavam cífico”, afirmou o rebelde Mohamed Abdo.
desesperadamente um retorno à calma e “A paz é alcançada com armas”, disse ele,
à segurança”. A paz, no entanto, é relativa. çado na Suécia, um cessar-fogo “ime- em Taez, cidade no sudoeste do país nas que patrulha as ruas de Hodeida acompa-
“Agora, temos medo de que a luta seja re- diato” em Hodeida deveria ser aplicado. mãos de forças pró-governo e agora sitiada nhado de outros soldados.
tomada e continue”, acrescentou. À noite, no entanto, houve confrontos e pelos rebeldes. Mesmo assim, os habitantes tentam
No início de sábado, a situação pa- ataques aéreos. O enviado da ONU para o Iêmen, Mar- retomar suas ocupações diárias, mas são
recia mais calma na cidade, embora as A retirada dos combatentes deve acon- tin Griffiths, pediu ontem aos envolvidos prudentes.“Os acordos de trégua sempre
lojas estivessem fechadas no sul e leste tecer nos “próximos dias”. Uma troca de na guerra que respeitem a trégua. Pelo fracassam e isso pode acontecer com o
da localidade, onde homens armados 15 mil prisioneiros também está prevista, Twitter, ele disse esperar que “as duas par- atual a qualquer momento”, ponderou um
podiam ser vistos. Após o acordo alcan- bem como a entrada de ajuda humanitária tes respeitem suas obrigações, conforme o morador de Hodeida.

Iraque reconstrói sua história Ex-chefe de segurança de


Macron é indiciado de novo
Zaid Al-Obeidi/AFP Alexandre Benalla, ex-chefe de segu-
MOSSUL - Um religioso de Mossul lançou rança do presidente francês filmado
ontem a pedra fundamental para a re- agredindo manifestantes durante o
construção da icônica mesquita Al-Nuri 1º de Maio em Paris, foi indiciado por
e de seu minarete, destruídos durante os outro incidente violento ocorrido no
combates das forças do governo contra os mesmo o dia, informou à AFP uma
extremistas do grupo Estado Islâmico (EI) fonte ligada ao caso. Benalla foi indicia-
na cidade localizada no norte do Iraque. do por se exceder em suas funções e
A mesquita, apelidada pelos habitantes “violência voluntária” ao “participar
de Mossul de “a corcunda” (Al Hadba), e ativamente” da prisão de um homem.
seu minarete foram construídos no século
XII. O templo foi destruído em junho de Protesto contra pacto sobre
2017, fato que foi profundamente lamen-
migração em Bruxelas
tado por instituições do país e de todo o
mundo, devido ao valor histórico da obra. Milhares de pessoas se manifestaram
O exército iraquiano acusa os jihadistas de em Bruxelas ontem contra o pacto da
colocarem explosivos em seu interior. ONU sobre migração, protesto convo-
O Estado Islâmico, que destruiu inúme- cado por um grupo de extrema direita e
ros monumentos históricos no Iraque e na marcado por incidentes com as forças
Síria, assegurou, no entanto, que a demo- de segurança. O ato foi realizado pró-
lição parcial foi provocada por um ataque ximo às instituições europeias. “Nosso
aéreo da coalizão internacional antijiha- povo primeiro”, diziam alguns cartazes.
dista, que contou com apoio dos Estados Tradicional mesquista iraquiana de al-Nuri, destruída em combates, será reconstruída O Pacto Global para as Migrações foi
Unidos e tinha o objetivo de expulsar os assinado na segunda-feira passada.
extremistas do território iraquiano.
Foi nesta mesquita onde o autoprocla- ropeia, reuniram-se na praça ao lado da da cúpula verde e a estrutura do pór- Homem é preso por jogar
mado “califa” do Estado Islâmico, Abu mesquita para participar do lançamento tico de entrada para o pátio. Do mina- dinheiro de alto de torre
Bakr Al-Baghdadi, que está desaparecido, da pedra fundamental, que foi coloca- rete, considerado por alguns como “a
fez sua primeira aparição pública conheci- da pelo responsável pelos bens religiosos torre iraquiana de Pisa”, só permanece A polícia de Hong Kong prendeu um
da, em 2014. sunitas do Iraque, Abdelatif Al Humaym, a base retangular. homem especialista em criptomoedas,
Depois de três anos nas mãos dos jiha- durante uma cerimônia. O projeto de reconstrução terá dura- que no sábado jogou notas de 100
distas, Mossul, a capital da província de “Esta pedra, a primeira para a recons- ção de cinco anos e é financiado por uma dólares locais (cerca de US$ 12) do alto
Nínive, foi recuperada pelo governo ira- trução e restauração do minarete Al-Ha- doação de US$ 50,4 milhões dos Emira- de uma torre habitacional em um bairro
quiano em julho de 2017, depois de uma dba e da grande Mesquita Al-Nuri, foi co- dos Árabes Unidos. carente para “ajudar os pobres”. O epi-
longa e feroz batalha. locada em 16 de dezembro de 2018”, diz a Depois de um primeiro ano dedicado sódio foi transmitido pelo autor do ato,
No domingo, dezenas de representan- inscrição da pedra fundamental. a documentar o local e remover as ruí- que disse querer ser como Robin Hood.
tes políticos e religiosos, bem como das Quase um ano e meio após a queda nas, os próximos quatro serão usados Ele foi preso por perturbar a ordem.
Nações Unidas e dos países da União Eu- dos jihadistas, só restam de pé parte para reconstrução, explicou a Unesco.
14 • Conheça nosso site www.jb.com.br Internacional Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Uma fé para chamar de sua


Ucrânia cria Igreja fora da tutela russa, medida emblemática da crise entre os dois países
Sergei Chuzavkov/AFP
KIEV - Um concílio de eclesiásticos orto-
doxos ucranianos, reunidos no sábado em
Kiev, criou uma Igreja independente da
tutela religiosa de Moscou, medida que
pretende garantir a “segurança e inde-
pendência espiritual do país” - e símbolo
emblemática do divórcio entre Ucrânia
e Rússia. O anúncio, feito diante de uma
multidão de simpatizantes no centro da
capital, foi feito pelo presidente ucraniano,
Petro Poroshenko, que tornou a indepen-
dência religiosa um tema de segurança na-
cional, e um dos principais pontos de sua
campanha para as eleições de 31 de março
do ano que vem.
“Este dia sagrado entrará para a histó-
ria como o da criação de uma Igreja inde-
pendente unida na Ucrânia. Dia da nossa
independência definitiva da Rússia”, pro-
clamou Poroshenko, em declaração trans-
mitida ao vivo pela televisão.
O concílio, reunido na Catedral de San-
ta Sofia, no centro de Kiev, na ausência
notável dos principais representantes do
braço que permanece fiel à Igreja Orto- Presidente ucraniano, Petro Poroshenko (esq.), saúda criação de Igreja Ortodoxa da Ucrânia, liderada pelo bispo Epifani (dir.), de 39 anos
doxa russa, elegeu como líder religioso o
bispo Epifani, um eclesiástico de 39 anos e
até agora pouco conhecido do público. Ele Após o concílio, o patriarcado da Cons- Kliment, porta-voz da ala leal a Moscou. um conflito no leste do país entre separa-
é aliado do patriarca de Kiev, Filaret, que tantinopla saudou a criação da Igreja e O bispo Hilarion, porta-voz da Igreja Or- tistas pró-russos e as autoridades ucrania-
foi excomungado por Moscou, mas reabi- convidou Filaret a Istambul, onde ele rece- todoxa russa, declarou que a participação nas, que deixou mais de 10 mil mortos.
litado pelo Patriarcado de Constantinopla berá o decreto oficial confirmando o esta- no concílio “só pode provocar tristeza”, e a No final de novembro, a situação vol-
em outubro passado. belecimento da nova ordem. comparou à traição de Judas na Bíblia. tou a piorar, quando a Rússia apreendeu
O “concílio de reunificação” implemen- A ala leal ao Patriarcado de Moscou, A independência religiosa ucraniana ir- três navios militares ucranianos na costa
tou a decisão histórica do Patriarcado de que perdeu parte de seus representantes ritou a Igreja russa, que denunciou um “cis- da Crimeia, acusando-os de entrar ilegal-
Constantinopla, que autorizou a Ucrânia a desde o começo da crise com a Rússia, em ma” e rompeu suas relações com Constanti- mente em suas águas territoriais.
ter sua própria Igreja, depois de 332 anos 2014, com a anexação da península da Cri- nopla. Autoridades ucranianas consideram Neste contexto, autoridades mobiliza-
dependente de sua poderosa vizinha. A meia, ainda tem a maioria das paróquias este concílio, que ocorre no quinto ano de ram mais de 4 mil policiais e membros da
conferência reuniu principalmente duas na Ucrânia. Ela classificou o concílio de uma crise sem precedentes entre Kiev e Guarda Nacional em Kiev, principalmen-
formações ortodoxas dissidentes: o Pa- ilegal e proibiu seu clero de participar. Moscou, questão de “segurança nacional”. te ao redor da Praça de Santa Sofia. “É um
triarcado de Kiev, autoproclamado em Vários de seus membros, no entanto, fo- Em março de 2014, a Rússia anexou a acontecimento muito importante para mim,
1992 e que tem a maior quantidade de pa- ram ao sínodo, segundo o Patriarcado de península ucraniana da Crimeia após a nosso povo o aguardava fazia tempo”, disse à
roquianos, e a minúscula Igreja Ortodoxa Kiev. “Vi dois dos nossos bispos nas fotos chegada ao poder de autoridades pró-oci- AFP um dos presentes, Myjaílo Jalepyk, mo-
Autocéfala da Ucrânia. do concílio”, confirmou à AFP o arcebispo dentais em Kiev. Logo depois, teve início rador da cidade portuária de Kherson.

Lago glaciais, perigo no Nepal


Prakash Mathema/AFP
KATMANDU - Quando um forte terremoto MOD, o Nepal perdeu quase um quarto
abalou o Nepal em 2015, Phudoma Sherpa de suas geleiras entre 1997 e 2010.
correu como nunca, não tanto pelo sismo, Neste contexto, “o risco de catástrofes
mas pelo medo de uma ruptura no lago aumenta, já que os vales estão cada vez
glacial localizado no topo de sua cidade. mais povoados, o desenvolvimento de
Com a mudança climática, o desconge- infraestrutura se torna mais rápido e são
lamento das geleiras da nação nas terras instalados projetos de hidroeletricidade
montanhosas do Himalaia provoca a for- em muitas margens dos vales”, aponta
mação de cada vez mais lagos desse tipo, Arun Bhakta Shrestha, especialista em
chamados de glaciais. mudança climática da ICIMOD.
Para os cientistas, essas retenções de Há dois anos, os habitantes da região
água são uma potencial bomba-relógio, do lago Imja ficaram aliviados quando as
pois se as margens se romperem, grande autoridades reduziram em 3,4 metros o
volume de líquido pode descer rapida- nível de suas águas e instalaram um siste-
mente pelas montanhas e provocar de- ma de alerta. “Antes havia um sentimento
vastadoras inundações. O risco é ainda de medo, mas agora nos sentimos muito
maior porque o Nepal se situa sobre uma mais seguros”, afirma Phudoma Sherpa.
falha tectônica. Há três anos, um terre- “Agora há um canal, de modo que
moto de 7,8 graus de magnitude deixou toda a água que se acumula é drenada.
mais de 9 mil mortos. Assim se reduz o risco”, explica Deepak
A localidade montanhosa de Surke, KC, especialista do Programa de Na-
onde vive Phudoma Sherpa, fica na parte ções Unidas para o Desenvolvimento,
baixa do lago glacial Imja, que se formou que acompanhou as obras.
a apenas 10 quilômetros ao sul do Everest. Imja é o segundo lago glacial que
No início da década de 1980, o pequeno esvaziado dessa forma. No ano 2000,
lago ao pé da geleira de Imja, a 5 mil me- o Nepal baixou o nível do Tsho Rolpa,
tros de altitude, não tinha nada de especial. que havia adquirido proporções amea-
Mas, em 2014, seu tamanho havia quase çadoras no nordeste do país.
triplicado, e ele estava contido apenas por Lago glacial Imja, formado pelo derretimento das gelerias, pode avançar sobre cidades Mas as drenagens em altura são difí-
uma parede natural de detrito, que os es- ceis e caras para a nação empobrecida.
pecialistas acreditam que não poderá reter Embora o Nepal emita apenas 0,025%
as águas durante muito mais tempo. em entrevista à AFP Phudoma Sherpa, de tencialmente perigosos. dos gases de efeito estufa, é um dos paí-
Mais de 12 mil pessoas vivem ao lon- 46 anos, ao evocar o fatídico dia em abril Os especialistas consideram que atual- ses mais vulneráveis e mais afetados
go de 50 quilômetros abaixo dessa grande de 2015 em que a terra tremeu. Embora o mente há mais de 2 mil deles, sendo que ain- pela mudança climática.
massa de água, que em caso de esvazia- lago tenha permanecido intacto, o alerta da há a fusão de alguns pequenos lagos em “Como somos um país pequeno, não
mento poderia liberar torrentes capazes lembrou o perigo que essas formações lí- outros maiores e potencialmente instáveis. podemos fazer muito por nossas gelei-
de alcançar as planícies do sul do país, quidas representam para as populações. ras. Mas devemos fazer o possível para
segundo os especialistas. Um informe de 2014 da organização “Nos sentimos mais seguros” nos adaptarmos e para proteger nossas
“Tínhamos medo de que um sismo pro- International Centre for Integrated Mou- O aumento das temperaturas amplifica populações”, diz Rishi Ram Sharma, di-
vocasse um transbordamento do lago. To- ntain Development (ICIMOD) registrou o fenômeno, ao acentuar o degelo das retor-geral do departamento nacional
dos corremos para nos proteger”, recorda 1.466 lagos glaciais no Nepal, 21 deles po- geleiras. Segundo outro estudo da ICI- de hidrologia e meteorologia.
Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018 Esportes Conheça nosso site www.jb.com.br • 15

Renato Mauricio Prado Futebol & Cia renato.mprado@jb.com.br

Adeus Cazuza, meu cão exagerado


P
Acervo pessoal
erder um cão é como perder um membro esti- mente engolido, sem tempo sequer de qualquer reação dos que
mado da família. Perdi ontem um dos mais que- estavam por perto.
ridos componentes da matilha de Ponderosa. O Era um incorrigível comilão, dócil e doce com humanos, mas
mais simpático, bonachão e guloso da turma. bravo e valente com bichos. Certa vez, quando o levei ao parque
Chamava-se Cazuza. Um lindo Golden Retriever que de Itaipava, com Rintin e Jade (meu casal de pastores alemães),
pertencia à minha filha Luiza e era adorado por todo um bando de vira-latas se aproximou, latindo, ameaçador. E o
mundo. Quando saía, as crianças paravam na rua para primeiro a partir para a briga foi o Cazuza, encarando logo o
lhe fazer festa. Quando postava qualquer foto dele no maior dos cachorrões, que teve que se escafeder, levando mor-
Facebook ou no Instagram, os amigos se derretiam em didas no cangote. Sozinho, Zuza espantou todo mundo.
um zilhão de curtidas e comentários encantados. Em outra ocasião, passeando pelos arredores de Ponderosa,
Encantador. Sim, essa é a melhor palavra para defini-lo. nos deparamos com uma vaca e seu bezerro:
Quando chegou, parecia um ursinho dourado. Tinha dois - Ferrou, pensei. Para proteger o filhote, ela vai nos atacar.
meses, mas já aprontava horrores. Encontrou lá em casa Imagina, quem colocou os dois para correr foi, novamente,
outro filhote: Rin Tin Tin, um pastor alemão chegado um Cazuza. Que enfrentava cães, cavalos e vacas com destemor e
dia antes. Pintavam e bordavam juntos. Roíam pés dos incrível disposição.
móveis, cadarços de tênis, sandálias, o que encontrassem. Pois foi voltando ontem de um passeio com a matilha (onde,
E não se largavam. uma vez mais, se divertira, assustando bois pelo caminho) que
Cazuza era o mais levado. Conseguiu a proeza de ar- meu gorducho adorado passou mal. Antônio, o caseiro, que os
rancar e engolir um dos botões da caminha que comprei conduzia, correu para pegar o carro e levá-lo para a veterinária,
para eles. Acabou na veterinária, obrigado a beber vários mas nem houve tempo para isso.
copos de água com sal para vomitar aquilo que, em sua gula Cazuza morreu nos nossos braços, vítima de um ataque de
eterna, deve ter pensado ser um petisco. Graças a Deus, e, coitado, tinha que comer porções controladas de ração coração praticamente fulminante. No final da tarde, o enterra-
acabou tudo bem. dietética. Para amenizar o apetite incontrolável, completá- mos numa das colinas de Ponderosa, próxima ao canil, onde já
Petiscos, bolinhas e Luiza eram suas maiores paixões. vamos seu prato com chuchu cozido. E ele batia tudo num descansam o São Bernardo Bento e o Shit-Zu Logan.
Curiosamente, contrariando uma característica da sua raça, piscar de olhos. E ficava louco para avançar na comida dos Restam agora as lembranças de cinco anos de adorável con-
não gostava de água. Na piscina, entrou uma vez só, puxado outros. Por isso, passou a se alimentar separado dos demais. vivência e uma gigantesca saudade do cão que, como o cantor e
por mim. Pra nunca mais. No mar, também uma única vez, Qualquer descuido era fatal. compositor que lhe emprestou o nome, era exagerado no apetite,
atrás de uma bolinha, na praia do Diabo. E olhe lá! Um dia, Carlinda, nossa caseira, preparava uma peça de nas incansáveis brincadeiras com as bolinhas e no desmedido
Desde que se tornou adulto e foi castrado passou a ter filé mignon na bancada da cozinha. Cazuza aproximou-se, amor que sempre nos devotou. Sua partida tão prematura e
problemas de peso. Sua briga com a balança era constante sorrateiramente, e... ZUPT! Lá se foi um dos bifes, sofrega- inesperada, dói. Como dói...

Três bronzes e a conta Rafael ‘Baby’ fica com a prata


no World Masters de judô
Em seu último evento oficial neste ano,
Brasil encerra participação no Mundial em piscina curta com oito medalhas a seleção brasileira de judô conquis-
tou uma medalha de prata e duas de
Satiro Sodré/SSPress/CBDA
bronze na despedida do World Masters,
HANGZHOU - O Brasil conquistou três me- em Guangzhou, na China. A prata ficou
dalhas de bronze mo último dia do Mundial a cargo de Rafael “Baby” Silva, nos
de Natação em piscina curta, em Hangzhou, pesados, que perdeu a decisão para o
na China. Daiene Dias, nos 100m borboleta, líder do ranking, Guram Tushishvili, da
Felipe Lima, nos 100m peito, e Etiene Medei- Geórgia. Na mesma categoria, David
ros, nos 50m livre, subiram ao pódio ontem. Moura conquistou a medalha de bronze.
Nos 100m borboleta, Daiene Dias con- Quem também subiu no terceiro lugar
quistou a medalha de bronze com o tempo do pódio foi Maria Suelen Altheman,
de 56s31, a melhor marca dela na carreira. na categoria acima de 78 kg. No World
“Que sonho! Foram três vezes nadando meu Masters de 2017, o Brasil ganhou uma
melhor nessa competição. Passa muita coisa medalha a mais, com direito a ouro.
pela cabeça. Só tenho gratidão, pela minha
família e meu treinador”, vibrou a nadadora, Tiago Mesquita fatura o
em entrevista ao SporTV. A brasileira só foi
Ranking 2018 da Hípica
superada pelas norte-americanas Kelsi Wor-
rell Dahlia (55s01) e Kendyl Stewart (56s22). Todos os três primeiros colocados estavam
O segundo bronze do dia para o Bra- com a mão na taça de campeão. Paulo
sil foi conquistado por Felipe Lima, nos Stewart foi o melhor da etapa final, dispu-
100m peito, com 25s80, só 39 centésimos Daiene Dias comemora a conquista do terceiro lugar na final da prova dos 100m borboleta tada ontem, na Sociedade Hípica Brasileira.
mais lento do que o sul-africano Came- Mas a terceira colocação de Tiago Mesqui-
ron van der Burgh e três centésimos abai- ta, que montou sua Corvette, foi o suficien-
xo do bielorrusso Ilya Shymanovich. João “Foi uma prova muito disputada. Quando Estados Unidos levaram o ouro (3min19s98), a te para totalizar 116,5 pontos e se tornar
Gomes Júnior terminou a prova com o cheguei e vi o que aconteceu, foi incrível, de- Rússia ficou com a prata (3min20s61) e o Japão o grande campeão do Ranking 80 Anos
tempo de 26s02, em sexto lugar. pois de tudo nesta semana”, celebrou. conquistou o bronze (3min21s07). da SHB. Stewart e Verdi somaram 114
Etiene Medeiros ficou em terceiro lugar A última chance de medalha foi na prova dos O Brasil terminou o Mundial em nono no pontos, o que deu ao cavaleiro olímpico o
nos 50m livre, com o tempo de 23s76. A bra- 4x100m medley, mas o Brasil ficou em quarto. ranking, com oito medalhas, sendo duas de vice-campeonato. O terceiro lugar no geral
sileira, que quebrou o recorde sul-americano, Guilherme Guido (costas), Felipe Lima (peito), ouro, com Nicholas Santos nos 50m borboleta coube a Thiago Mattos, que, com Wieta do
ficou atrás das holandesas Ranomi Kromo- Nicholas Santos (borboleta) e Breno Correia e com o revezamento masculino dos 4x200m Santo Antonio, foi o segundo colocado da
widjojo (23s19) e Femke Heemskerk (23s67). (livre) terminaram a prova em 3min22s00. Os livre, e seis de bronze. (Estadão Conteúdo) última etapa, que teve percursos assinados
por Carlos Vinicius Gonçalves da Motta.

Calderano leva o bronze no

Filipinho se mantém vivo Grand Finals de tênis de mesa


Principal promessa do tênis de mesa
brasileiro, Hugo Calderano se firma
HAVAÍ - O brasileiro Filipe Toledo passou tou feliz em estar aqui com a minha fa- tubo, conquistou mais 4,70 pontos e cada vez mais entre os principais
sufoco, mas segue na briga pelo título mília, me ajuda a distrair”, desabafou o chegou a 12,70, o suficiente para elimi- nomes do esporte na atualidade. No
do Mundial de Surfe. Ontem, classifi- brasileiro após o triunfo na repescagem. nar o havaiano e seguir adiante na luta último sábado, o carioca de 22 anos
cou-se para a terceira rodada da etapa Assim que Filipinho assegurou a pelo título mundial. terminou sua participação no ITTF
de Pipe Masters, no Havaí, ao superar o classificação, seu pai, Ricardinho Tole- Por ser o líder do ranking, com 56.190 Grand Finals, em Incheon, na Coreia
havaiano Benji Brendle na repescagem. do, entrou em êxtase na areia da praia. pontos, Gabriel Medina já garante seu do Sul, com a medalha de bronze.
Dessa forma, Filipinho ainda é um dos Foram braços erguidos ao céu e pernas segundo troféu do Mundial de Surfe Para chegar até lá, Calderano derrotou
concorrentes do brasileiro Gabriel Me- agachadas para celebrar a onda surfada caso chegue à final em Pipeline. Empa- o número 1 do mundo, o chinês Fan
dina e do australiano Julian Wilson na nos últimos instantes da bateria. tados na segunda colocação, com 51.450 Zhendong, nas quartas de final. Na
batalha pelo troféu. A 40 segundos do fim, o brasileiro pontos, Filipe Toledo e Julian Wilson semifinal, o brasileiro não resistiu a
“É um sentimento novo pra mim. Já precisava, ao menos, de uma nota 3,76 precisam vencer a etapa e torcer para Tomokazu Harimoto, japonês de ape-
estive aqui lutando por um título, mas para superar a somatória de 11,76 de que Medina pare nas semifinais. Caso nas 15 anos que se tornou o campeão
este ano é diferente. Tem sido um mês Brendle, que surfava em casa e lidera- caia antes, Toledo e Wilson podem ser mais novo da história do Grand Finals.
dificil pra mim, com altos e baixos. Es- va a disputa. Filipinho pegou um novo campeões com uma vaga na final.
16 • Conheça nosso site www.jb.com.br Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Esportes
JORNAL DO BRASIL

Reformulação à vista Valor afasta


Pablo do
Flamengo
Zé Ricardo deve perder 40% dos jogadores que utilizou no Botafogo A nova diretoria rubro-negra terá
Vítor Silva/SSPress/Botafogo orçamento de R$ 800 milhões para
GUILHERME BIANCHINI o futebol em seu triênio de gestão,
guilherme.bianchini@jb.com.br mas não está disposta a cometer lou-
curas para reforçar o elenco. Ontem,
A reta final da temporada alvinegra re- o Flamengo desistiu oficialmente de
novou as esperanças da torcida. Com di- Pablo, principal alvo do clube nesta
reito a quatro vitórias seguidas, elenco e janela de transferências.
treinador ganharam confiança para 2019. Depois de oferecer, sem sucesso,
O planejamento, no entanto, dificilmente seis milhões de euros (cerca de R$
será de continuidade. Dos 32 jogadores 26,5 milhões) ao Athletico-PR, o Fla
utilizados por Zé Ricardo ao longo de seus subiu o valor em um milhão, mas o
quatro meses à frente da equipe, 13 estão clube paranaense se recusa a iniciar
de saída do Botafogo – 40% do plantel. conversas por menos de dez milhões
O fim de oito empréstimos é o principal de euros – R$ 44,3 milhões.
responsável pelas baixas já confirmadas. Autor de 18 gols em 2018, com
Os titulares Moisés e Erik retornarão aos direito a artilharia e título da Copa
rivais paulistas Corinthians e Palmeiras, Sul-Americana, Pablo era avaliado
respectivamente. Yago e Jean, também do como a solução para o ataque do
Corinthians, Marcelo Santos (Maccabi Tel Flamengo, que naufragou com Hen-
Aviv), João Pedro (Athletico-PR), Renati- rique Dourado e Uribe neste ano.
nho (Mirassol) e Brenner (Internacional) Distante do jogador do Athletico, o
completam a lista. clube agora estuda novas opções do
Com contratos encerrados, Luis Ricar- mercado para o setor.
do e Dudu Cearense já se despediram do
clube, assim como o ídolo Jefferson, que se
aposentou. Em contrapartida, três atletas
cedidos pelo Botafogo em 2018 devem fi-
car à disposição de Zé Ricardo no próxi- Flu ganha
mo ano. São eles o lateral-direito Arnaldo
e o atacante Leandro Carvalho, dupla que concorrente
por Marlon
estava no Ceará, além do lateral-esquerdo
Victor Lindenberg (Marcílio Dias). Zé Ricardo deixou boa impressão na reta final de 2018, mas precisará lidar com as baixas
O volante Fernandes também retorna-
ria de empréstimo, do Atlético-GO, mas Caso queira manter Marlon em
deve ser repassado ao Guarani. Titular em financeira aos cofres alvinegros: a de Ma- bilidade de mais perdas, sobretudo dos 2019, o Fluminense precisará agir rá-
19 partidas, durante as lesões de Gatito theus Fernandes, que aguarda pendências jogadores jovens com potencial. O mais pido. A prioridade de compra do atle-
Fernández e de Jefferson, Saulo terá des- burocráticas para selar sua transferência assediado é o zagueiro Igor Rabello, alvo ta, que pertence ao Criciúma, se expira
tino semelhante, com o intuito de ganhar para o Palmeiras. O campeão brasileiro do Atlético-MG. A diretoria alvinegra já em 31 de dezembro, e o Montpellier,
mais rodagem. Botafogo e Vila Nova tem vai pagar 3,5 milhões de euros – cerca de recusou uma proposta de R$ 12 milhões da França, demonstrou interesse na
negociações encaminhadas pela cessão R$ 15,5 milhões – para adquirir o volante por 70% dos direitos de Rabello, mas os contratação do lateral-esquerdo. Em
por uma temporada do goleiro de 23 anos. de 20 anos. mineiros ainda não desistiram da contra- condições normais, a diretoria não
Entre as 13 saídas prováveis e confir- Enquanto administra o adeus de 40% tação. Também em Minas, o Cruzeiro ten- faria tanto esforço por um reserva. O
madas, apenas uma renderá compensação do elenco, o Botafogo sofre com a possi- ta a compra do lateral-direito Marcinho. titular da posição, Ayrton Lucas, no
entanto, deve ser vendido ao Spartak
Moscou, de forma que Marlon assu-
miria naturalmente o posto.

Shaqiri salva Alisson


A diretoria tricolor ainda avaliava
a tentativa de um novo empréstimo,
mas o Criciúma dificilmente aceitará
essa opção caso a iminente proposta
Paul Ellis/AFP de compra por parte do Montpellier se
Já são 28 anos de um incômodo jejum concretize. O outro lateral-esquerdo
no Campeonato Inglês. A cada jogo, no do elenco do Fluminense é Mascare-
entanto, aumenta a sensação de que o alí- nhas, que esteve cedido a Botafogo-
vio se aproxima. Invicto após 17 rodadas, -SP e a Atlético-GO em 2018.
o Liverpool retomou ontem a liderança ao
vencer o rival Manchester United por 3 a 1,
em Anfield. O resultado levou o time de
Jürgen Klopp a 45 pontos, com um de van-
tagem sobre o Manchester City, que já ha- Vasco espera
resposta do
via vencido o Everton no sábado.
Quando Shaqiri entrou no lugar de Keï-
ta, aos 25 do segundo tempo, o clássico
estava empatado em 1 a 1. O suíço preci-
sou de apenas dez minutos para resolver a
Sporting
situação e livrar a pele do goleiro Alisson, Disposto a rechear o elenco de
que havia falhado feio no gol de empate. atletas experientes, o Vasco tem
Shaqiri contou com luxuoso auxílio da de- Bruno César como sonho de consu-
fesa do United, vale dizer, afinal os dois chutes mo para comandar o meio-campo
decisivos, aos 28 e aos 35, contaram com des- da equipe em 2019. E o atleta tam-
vios para superar De Gea. O empate parcial, bém demonstrou que está interes-
porém, não refletia a superioridade do Liver- sado em deixar o Sporting Lisboa
pool, que já pressionava, desde o começo, um rumo a São Januário, mas precisa
rival disposto a se defender a todo custo. negociar com os portugueses sua
Dono do meio-campo, o brasileiro Fabi- liberação por empréstimo para vol-
nho deu passe primoroso para Mané abrir o Acompanhado por Firmino, Shaqiri celebra o terceiro gol do Liverpool sobre o United tar ao Brasil.
placar, aos 24 do primeiro tempo. No primei- Ontem, Bruno César foi titular
ro ataque perigoso do United, aos 33, Alisson na vitória de 5 a 2 sobre o Nacional
tentou encaixar cruzamento de Lukaku, mas reflete nos números. Já são 29 gols sofridos A derrota deixou o Arsenal a três pontos do da Madeira, em Lisboa. O fato de
a bola pegou no joelho do goleiro e ficou na nesta edição do Campeonato Inglês, um a G-4, pois o Chelsea chegou a 37 ao vencer o estar sendo frequentemente utiliza-
medida para Lingard empurrar para as redes. mais do que em toda a temporada passada. Brighton fora por 2 a 1. do pelo técnico Marcel Keizer, in-
Sem diminuir a intensidade, o Liverpool Em quinto na tabela aparece o Arsenal, No Espanhol, segue brilhando a estrela de clusive, é um dos possíveis compli-
continuou encurralando o United, que se- que perdeu ontem a invencibilidade que já Messi. Ontem, o argentino estraçalhou o Le- cadores do empréstimo ao Vasco.
quer esboçava vontade de virar a partida. perdurava desde a segunda rodada. O al- vante, fora, com três gols e duas assistências na No meio do ano, a diretoria
E acabou ficando com a derrota. A postura goz foi o Southampton, que fez valer o fator goleada de 5 a 0 do líder Barcelona. Os catalães vascaína já havia tentado a con-
defensiva da equipe de José Mourinho, que casa para vencer por 3 a 2. Austin anotou o mantiveram-se três pontos à frente do Sevilla, tratação do meia, mas não obteve
ocupa o sexto lugar, com 26 pontos, não se gol da vitória já aos 40 do segundo tempo. que venceu o Girona em casa por 2 a 0. sucesso na investida.
Rio de Janeiro — Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018 Conheça nosso site www.jb.com.br • Não pode ser vendido separadamente
JORNAL DO BRASIL

Uma das regiões mais secas do país, o município de Floresta, no sertão pernambucano, foi o local escolhido por Cláudia Tavares para plantar seu jardim

Comportas abertas Exposição percorre


os caminhos de

para a
UTOPIA
transposição entre
lugares onde a água
é desperdiçada até
AFFONSO NUNES onde ela é escassa
affonso.nunes@jb.com.br
Fotos de Cláudia Tavares

Em suas pregações, Antônio Conselheiro dizia que o


sertão vai virar mar e o mar vai virar sertão. Profecias
à parte, a escassez de água no sertão induz uma refle-
xão sobre o desperdício dela em outras partes. A artista
Cláudia Tavares fez de uma observação trivial uma ação
concreta ao longo dos últimos quatro anos. Este traba-
lho pode ser visto em “Um jardim em Floresta”, exposi-
ção em cartaz no Paço Imperial. São 43 obras em diver- A água
sos suportes (fotografias, aquarelas, vídeos e objetos de recolhida dos
formato de instalação) que abrem as comportas para a desumidificadores
utopia contida num gesto de solidariedade, ainda que foi armazenada
pareça ser frágil ou inócua. em vários tipos
O projeto parte da observação de uma umidade que de garrafas
brotava pelas paredes do ateliê da artista, na parte alta
do bairro de Laranjeiras. E decidiu coletar a água que
se formava a partir dos aparelhos desumidificadores
em garrafas. Foram cerca de 150 litros em aproximada-
mente dois anos. “Comecei a juntar essa água sem saber
exatamente o que fazer com ela, até surgir a ideia de le-
vá-la a um lugar onde houvesse escassez de água como
um lugarejo pernambucano com o inusitado nome de
Floresta, um dos lugares mais áridos do Brasil e lá, jus-
tamente lá, construir um jardim que seria regado com a As mudas
água transportada. “Foi no gesto diário de recolher essa plantadas pela
umidade tornada água que surgiu a vontade de ume- artista foram
decer, mesmo que momentaneamente, o sertão seco”, irrigadas com a
explica a artista, chegou ao município de Floresta no água trazida do
início de janeiro de 2016 e, num período de um mês, es- Rio de Janeiro.
colheu uma área para o plantio, recolheu mudas doadas No total, foram
em cidades próximas – Serra Branca, Matias, Araripina, 150 litros
Nascente e Bodocó – e, finalmente, o jardim brotou. O
processo é registrado em fotos e objetos presentes na ex-
posição, sobretudo as garrafas de tamanhos e formatos
variados que assou a colecionar. “As pessoas reagiram, cada quintal”, comenta Marcelo Campos, o curador da
inicialmente, com um certo estranhamento, mas todo exposição, para quem a manutenção do jardim tornou-se
mundo ajudou doando as mudas necessárias para fazer e em relação intersubjetiva, “alicerçada por uma troca de
o jardim crescer. Foi uma feliz coincidência ter chovido conhecimento e pela preservação do desejo”.
em Floresta logo após o plantio. No sertão, a natureza Doutora em Processos Artísticos Contemporâneos
age muito rápido: impressiona como aquele marrom pelo Instituto de Artes da UERJ, Cláudia é mestra em
quase morto do solo se transforma num verde viçoso Artes pela Goldsmiths College (Londres) e em Lingua-
num curto espaço de tempo”, surpreende-se a artista. gens Visuais pela Escola de Belas Artes, da UFRJ. Sua
Além da mostra, o projeto resultou numa tese de obra se apoia, principalmente, no audiovisual e em ins-
doutorado e em num curta metragem homônimos. talações que convivem com objetos, desenhos e cader-
“Um jardim em Floresta” ganhou o edital do Palácio nos de artista. Já expôs individualmente em galerias no
das Artes, de Belo Horizonte, e ficou exposta na capital Brasil, Inglaterra e Portugal.
mineira entre abril a julho. Agora, esta intervenção ar-
tística sustentável e cidadã chega ao Paço Imperial onde
permanece até 17 de fevereiro.
“A Cláudia dedicou-se a criar redes de relações entre Serviço
moradores de Floresta e optou por construir um jardim no UM JARDIM EM FLORESTA Individual de Claudia
lugarejo. Assim, plantas, mudas, modos de agir locais são Tavares
colocados em situação. Construiu-se uma cerca de prote- Paço Imperial (Praça XV, 48 – Centro; Tel: 2215-2093)
ção, estimulou-se o plantio, e em tudo perpassa a história Até 17/2 – Ter. a dom., das 12h às 19h. Entrada franca
que tangencia cada muda trocada, doada, cada encontro,
2 • Conheça nosso site www.jb.com.br Caderno B Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

CRÍTICA SHOW ROBERTO CARLOS


DEBORAH DUMAR
deborah.dumar@jb.com.br
Fotos: José Peres

O show de luzes, a competência da banda sob a direção de Eduardo Lages e o carisma de Roberto Carlos asseguraram o sucesso da noite romântica no Maracanãzinho

RC mantém o seu reinado


Milhares de fãs lotaram o Maracanãzinho na noite de sabe viver”. Aos primeiros acordes de “Emoções”, uma in-
sábado para o aguardado show de fim de ano do “rei” tensa gritaria anunciava a entrada do artista no palco. Em
Roberto Carlos. A noite com ingressos esgotados - que seguida, Roberto Carlos interpretou um de seus maiores
custavam entre R$ 70 e R$ 750 - reunia mulheres de sucessos, “Como vai você” (1972), de Antônio Marcos e
todas as idades, vestidas de azul, branco ou brilhan- Mário Marcos. A plateia, emocionada, cantava junto.
do nos paetês e salto alto. Em clima de festa e muito Dali até o final do show, com duas horas e 15 minutos
excitadas, elas chegavam em grupos para a prometida de duração, o público manteve os braços erguidos com
noite de música romântica. Algumas, com estampas de seus celulares, para filmar cada momento da apresen-
oncinhas, destoavam da maioria. tação, em que o artista fez seguidas reverências à figura
Enquanto o show não começava, o público aprovei- da mulher, arrancando suspiros.
tou para tirar todas as selfies possíveis para registrar Embaladas em novos arranjos, músicas marcantes
suas presenças no ginásio. Muitos maridos e filhos da carreira foram passadas em revista, desde a Jovem
tiveram de bancar os fotógrafos para clicar todas as Guarda, como “O calhambeque”, “Quero que vá tudo
mulheres da família, da avó à neta. Os dois sósias de para o inferno” e “Se você pensa”, aos tempos mais
Roberto também foram muito assediados para posar românticos _ “Outra vez”, “Sua estupidez”, “Desabafo”
ao lado das fãs do rei. e “Olha”, que foi regravada por Erasmo Carlos e Chico
Da Zona Norte, cerca de cem pessoas chegaram ao Buarque, até as mais recentes.
Maracanãzinho em ônibus alugados, usando camise- Roberto homenageou a autora Glória Perez, cantan-
tas exclusivas, onde se via a imagem do artista com a do “Sereia”, apoiado pelas imagens da atriz Isis Valverde
hashtag #EuFui. Elas vinham das Penha, Brás de Pina, nos telões Naturalmente, não podiam faltar as composi-
Olaria e Cordovil. ções com temática religiosa, que vieram depois de “Lady
Qualquer ruído da produção, fosse a chamada do navio Laura”. Com centenas de fãs a seus pés ao final do show,
para 2019 (com lotação esgotada) ou uma gravação qual- Roberto Carlos distribuiu as rosas vermelhas e brancas,
quer com a voz do cantor, agitava o ansioso público. Às beijando e as entregando de mão em mão. Aclamado,
20h15, o esplêndido jogo de luzes começou e a banda de 14 deixou bem claro que continua sendo o maior artista
instrumentistas, sob a regência de Eduardo Lages, atacou popular do Brasil. E deu bis no domingo, engarrafando
com “Como é grande o meu amor por você” e “É preciso O artista emocionou o público com antigos sucessos novamente o entorno do Maracanã.

#Dicas Shows Fotos: Divulgação

Queen Vision MãoLee Carla Rizi e Fernando Portari


O grupo Queen Vision apresenta hoje, às 19h30, Um dos principais produtores e beatmakers da cena Os cantores apresentam hoje, às 20h, no Teatro Ces-
no Teatro Rival (Rua Álvaro Alvim, 33; Tel: 240- hip hop do Rio, MãoLee lança “Bendito”, seu primeiro granrio (Rua Santa Alexandrina, 1011 – Rio Compri-
9796) show em tributo à banda britância Queen. Fãs disco solo, quinta, às 23h, no City Lab (Av. Prof. Pereira do – Tel: 2103-9682) o show “My romance” no qual
declarados do quarteto Érico Becker (vocal), Hér- Reis, 54 - Santo Cristo). Produtor de sucessos com interpretam sucessos da música romântica. No reper-
cules Costa (guitarra), Robson Godoi (baixo), Luís mais de 150 milhões de views em faixas próprias, músi- tório, belos standards americanos, além de boleros,
Giordano (bateria) e Tigran Magnelli (teclados) têm cas com seus beats e suas produções, MãoLee cresceu canções pop, MPB e árias. Acompanhado pela banda
em seu repertório sucessos eternizados na voz de ouvindo soul, funk e samba. O evento terá participação Blue Moon e sob a direção do maestro Evandro Rodri-
Freddy Mercury como “Bohemian rhapsody”, “Ano- de Filipe Ret, BK, MC Pocahontas, Mode$tia, Cabeli- gues, o casal canta “Besame mucho”, “Eu sei que vou te
ther one bites the dust”, We will rock you”, “Crazy nho, Akira Presidente, Yannick e Kayuá. Será uma noi- amar”, “As time goes by”, “Unforgettable”, “Night and
little thing called love” entre outros hits. Ingressos : te tipicamente carioca para abrir o verão. Os ingressos day”, “Anos dourados” e “Como é grande o meu amor
R$ 50, R$ 35 (100 primeiros pagantes) e R$ 25. variam entre R$30 e R$60. por você”. Ingressos a R$ 40.
Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018 Caderno B Conheça nosso site www.jb.com.br • 3
O PROJETO BOTINHO, tradicional colônia de férias do
corpo de Bombeiros para crianças e adolescentes em

Hildegard Angel
todo o estado, amargou uma grave notícia neste final de
semana: a Praia de Icaraí ficou de fora da brincadeira, hilde@jb.com.br
porque está muito longe do padrão de balneabilidade
aceito pelos bombeiros. Com isso, a colônia deve ser
realizada apenas na Região Oceânica da cidade, com
aulas nas praias de Itaipu e Piratininga. Que vergonha...

ENTREVISTA ALEXANDRE MACHAFER DIRETOR DE CINEMA E WEB SÉRIES, ATOR


Alexandre Machafer é subsecretário do Centro Cultural Cesgran- Alexandre Machafer irá lançar o seu primeiro longa, o “Filho do Ho-
rio e produtor executivo de todos os projetos de audiovisual da Ins- mem”, que estará em cartaz nos cinemas cariocas. Sobre o projeto, ele
tituição. Aos 36 anos, ele é o expoente da nova geração de diretores se orgulha em relatar que 95% das locações do filme foram feitas no
brasileiros, tendo sido premiado, recentemente, em duas importantes Rio de Janeiro.
ocasiões. Sua websérie “Anos radicais” levou o prêmio de Melhor Di- Atualmente, ele está filmando o “Brasil Imperial”, uma superpro-
reção Infanto-Juvenil do Rio WebFest, o maior festival de webséries dução educativa que irá abordar um longo período da história bra-
do hemisfério sul. Além disso, no último dia quatro, seu trabalho em sileira, de 1808 até 1889. Foi nas gravações desta web série, no Ga-
“Bem-aventurados” levou o prêmio de melhor série no Festival Inter- binete Real Português de Leitura, que encontramos Alexandre para
nacional de Cinema Cristão. esta imersão no audiovisual brasileiro sob a ótica de quem ainda
É por este e outros motivos que ele é o entrevistado desta semana está começando.
na Coluna, pelo repórter JOÃO FRANCISCO WERNECK. Dotado Fato é que ainda ouviremos falar muito de Alexandre Machafer,
de grande talento e um entusiasta da criatividade por trás das câme- esse autodidata predestinado ao sucesso, que lança também, no se-
ras, ele nos explicou os detalhes de suas produções, assim como sua gundo semestre de 2019, o primeiro longa-metragem sobre São Jorge,
ascensão meteórica no mercado audiovisual brasileiro. Em fevereiro, padroeiro não oficial da cidade do Rio de Janeiro.

Foto de Claudio Pompeu


COLUNA - Fale um pouco da sua ele hoje consegue se colocar de maneira
carreira, conte sua trajetóriaaté independente. Quando se desenvolve um
aqui. produto, criar esse linguajar é difícil, por-
ALEXANDRE MACHAFER - O apren- que está muito acelerado. O maior desafio
dizado veio da vida, mesmo. Essa parte é acompanhar o jovem. O YouTube permite
de direção foi uma percepção totalmente isso, mas é preciso saber trabalhar com isso.
autodidata. Eu fiz uma faculdade de dire-
ção e um curso, mas foi como ator que eu Falando de “Bem-aventurados”.
me formei. Consequentemente, depois de Qual foi o maior mérito desse tra-
ter feito “Anos radicais”, de ter trabalhado balho?
com o audiovisual e o cinema, e de ter feito A.M. – também com o “Filho do Ho-
“Bem-aventurados”, resolvi fazer uma pós mem”, mas um passo de cada vez…
em cinema documental, na FGV, com o
Eduardo Escorel. Isso foi incrível. Me deu E o que há de legal para contar so-
outra visão, outro olhar. Aprofundei a teo- bre essa série?
ria, e sai um pouco da prática do dia a dia. E A.M. – Quando nós chegamos para fa-
estou podendo utilizar esses conhecimentos zer uma visita de locação em Santa Cruz,
em novos projetos. praticamente no meio do nada, num lugar
chamado Lama Preta, cheio de falésias,
E a carreira de ator? após andar muito, o nosso fotógrafo pisou
A.M. – Eu nunca pensei em ser ator. Mas acidentalmente em uma bíblia, que estava
as coisas foram acontecendo, e hoje, quan- aberta. Eu disse: “Não fecha, pega, e va-
do paro para pensar onde estou, entendo mos ver o que está escrito”. E dizia: “Essa
toda aquela trajetória lá trás. Eu morava em terra é imprópria, e os ventos sopram com
Campos, no interior, fazia administração, muita força, e as águas caem de maneira
e estava um pouco perdido. Vim para Rio feroz”, ou era algo parecido. Meu fotógrafo
de Janeiro acompanhar um amigo e me me olhou e disse: “você ainda quer filmar
apaixonei pelos estúdios da Globo, pelo aqui?”. Iremos fazer uma série bíblica… E,
teatro… Ali, alguma coisa me tocou. Foi de fato, nós enfrentamos várias coisas, de
quando eu entendi que tudo o que eu estava tempestade de poeira a temporais de chuva
fazendo não era o que eu queria. Três dias que destruíram tudo.
depois, eu me mudei para cá. Fiz um curso
na Estácio, de teatro, e depois me formei na De onde veio a ideia de fazer uma
CAL, no profissionalizante. série bíblica?
AM. - Ideia do Serpa. Ele queria uma
E as Web Séries? série da vida de Jesus.
A.M. – O primeiro contato foi na Fun-
dação Cesgranrio. E eu sabia muito pouco. Vocês tiveram algum problema ao
Não tive um mentor, tive pessoas que fo- falar de Jesus?
ram acreditando em mim. Comprei uma AM. – Existem várias referências para
câmera, uma 7D, que estava entrando no construir o personagem. Tivemos liberdade
cinema, e fui aperfeiçoando minha técnica. poética, limitada, é verdade, mas a ideia
Mas eu nunca fui assistente de um diretor era ser verdadeiro. Eu queria um Jesus do
para aprender diretamente com ele. povo, humano, que se aproximasse do povo.
O Serpa abraçou essa ideia. Legal foi que
Qual foi a sua inspiração para pro- grupos espíritas, evangélicos, enfim, as pes-
duzir essas séries online? soas ligavam e pediam para passar a série
A.M. – Foram várias web séries. Eu as- Alexandre Machafer com seu par de estatuetas. As primeiras de uma coleção que há de vir em seus centros religiosos. Foi uma série
sisto muita coisa, mesmo. Não só séries, aberta, que falou para todos.
como filmes, documentários… E a referên-
cia que eu tenho aconteceu na prática. Fui senvolvi uma ideia, passei para o professor, encontrou uma maneira de falar com o fi- Como você avalia o mercado de web-
me adequando aos projetos, às ideias. Em ele aprovou, complementou com algumas lho que ela não conseguia. Enfim, o nosso séries no brasil?
2013, resolvi desenvolver uma oficina com ideias, e nós traçamos um objetivo: atingir protagonista é gay. E essa mãe pediu para A.M. – indo para um caminho, mesmo
as coisas em que acreditava, e disso nasceu os jovens. Queríamos contar uma história o filho dela assistir a um capítulo com ela, distante de qualquer comparação com o
a primeira Oficina de Atores da Cesgranrio. para eles. Contratamos o Décio Coimbra, e quando chegou na cena em que os atores que há lá fora, que é muito desproporcional
Foi incrível, construímos um estúdio, e ago- conversamos, e desenvolvemos essa série, se assumem gays, a mãe pausa o capítulo e financeiramente, que é muito incrível, as
ra vamos para a sétima turma. Temos aula que fala diretamente para os jovens, onde pergunta ao filho: “Você é gay, meu filho?”. pessoas são muito talentosas.
de corpo, voz,interpretação, coach, enfim. o protagonista, que é gay, quebra a quarta Ele toma um susto, mas se assume para ela,
Nós fazemos de tudo por lá. É uma imersão. parede. resolve contar, os dois choram e começam A websérie reinventou o mercado
Neste ano, para se ter ideia, nós tivemos a se abraçar. São essas coisas que fazem a audiovisual?
mais de mil inscritos para vinte vagas. E o que é quebrar a quarta parede? diferença na vida dos jovens. Como um A.M. – Abriu um canal com possibili-
A.M. – Quando o ator fala para a câme- jovem, que não tem experiência, pode lidar dades, sem padrão definido. É o cinema
E aí veio “Anos radicais”, já na Ces- ra, diretamente para o espectador. É uma com esse conflito? sendo feito de maneira diferente. Libertou
granrio… linguagem diferente, muito bonita. pessoas que sempre quiseram fazer algo
A.M. – Foi a nossa grande virada. Eu já Qual a maior dificuldade em falar e não podiam por questões financeiras.
queria produzir uma websérie, e entendi O que há para se destacar nesse para os jovens? Hoje, é quase como se vivêssemos a his-
que para o presidente Serpa (professor Car- projeto? A. M. – A velocidade das coisas. É tudo tória do Glauber Rocha, “é uma ideia na
los Alberto Serpa, da Cesgranrio) aprovar A. M. – Uma vez eu recebi ligação de muito rápido, e o jovem tem uma liber- cabeça e uma câmera na mão”; e vai! Só
deveria ter algum cunho educacional. De- uma mãe, e falou que através da série ela dade muito maior do que se tinha. Então, não faz quem não quer.
4 • Conheça nosso site www.jb.com.br Caderno B Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Emily
Divulgação

Blunt
revive
Mary
Poppins
Rob Marshall evita
remake do clássico
de 1964 e leva às telas
segundo livro da
simpática babá voadora
Vivida pela britânica Emily Blunt, Mary Poppins volta a Londres 30 anos depois mas não envelhece nada
Fotos: Reprodução
LOS ANGELES - O diretor Rob Marshall sempre so-
nhou em fazer um musical original, e “O retorno
de Mary Poppins”, continuação do clássico de 1964,
era a ocasião perfeita. Marshall seguiu os mesmos
princípios ao procurar o visual do filme, que terá a
britânica Emily Blunt interpretando o papel-título
e a difícil missão de fazer o papel eternizado por
Julie Andrews. “Queria que fosse clássico, mas não
datado”, disse. Ele criou, por exemplo, sua própria
versão da sequência de animação em 2D, trazendo
artistas da aposentadoria para poder fazê-la. “Esta
cena faz parte do DNA de Mary Poppins, não po-
dia deixá-la de fora”, conta. Mas os movimentos de
câmera são mais modernos e há até algum uso de
drones, algo que, acredita, Walt Disney aprovaria.
“Ele sempre tirava vantagem das novidades, das
novas tecnologias. Então, usamos, mas mantendo
as raízes clássicas do original”, explica o realizador.
A mesma coisa com os cenários que ficam um pou-
co mais realistas, até porque se trata de um perío-
do sombrio, mas não totalmente. “Assim, quando
entramos na fantasia, ela explode na tela”, acredita Dick Van Dyke e Julie Andrews em cena na produção de 1964, baseada no primeiro livro de P. L. Travers
o cineasta. O filme tem estreia nacional marcada
para quinta-feira.
Em vez do limpador de chaminés Bert (Dick Van como “Supercalifragilisticexpialidocious!” estão mar-
Dyke), a nova versão tem um acendedor de lampiões cadas no cérebro dos fãs de Mary Poppins. “Entendo
Jack Hamilton, vivido por Lin-Manuel Miranda, ator que eles queiram proteger seu filme tão querido”, diz
e autor do fenômeno da Broadway. “Ele é perfeito Emily Blunt.
para o papel, porque tem uma pureza e um otimismo A história se passa cerca de 20 anos após o filme ori-
contagiantes”, atesta Emily Blunt. Mas Van Dyke, aos ginal, quando a Inglaterra está mergulhada na Grande
91 anos de idade, faz uma aparição especial. “Ninguém Depressão. As crianças do filme original agora são
ficou de olhos secos no dia em que ele filmou”, lembra os adultos Jane (Emily Mortimer) e Michael (Ben
Miranda. “Passar um tempo com Van Dyke é como Whishaw), que é pai de três, um tanto negligenciados
tomar cafeína na veia. Ele tem mais energia que qual- desde a morte de sua mãe. Aí entra Mary Poppins, que
quer garoto”, completa o ator. não envelheceu nada.

Dança assustou Respeito ao original


O elenco teve oito semanas de ensaios, necessários Diretor da sequência, Marshall resume em uma
para os números de canto e dança complexos, que palavra sua abordagem: “respeito”. “Primeiramente,
deixaram tanto Emily Blunt quanto Lin-Manuel jamais faria uma refilmagem. Não ousaria tocar no
Miranda um pouco preocupados. “Quase tudo foi filme original. Então, tínhamos de encontrar outra
feito de verdade, sem CGI”, explica Blunt. “Dançar forma de contar a história”, argumenta.
fez meus joelhos tremerem. Tenho um passado na A solução que ele, seu parceiro e coreógrafo John
ginástica e sei me mover, mas não sou bailarina”. Era DeLuca e David Magee, autor do roteiro, acharam
o mesmo problema de Miranda: cantar, tudo bem, foi mergulhar nos outros sete livros escritos por P.L.
ele fez durante meses na Broadway, mas dançar não Travers, a arredia autora que foi tema do filme Walt
é seu forte. nos Bastidores de Mary Poppins. “No fim, disse ‘sim’
Enquanto ele faz um rap, os outros dançam em torno também porque não queria correr o risco de outra
dele. “Tanto que, no dia da minha grande cena de dança pessoa dirigir e desrespeitar o filme que amo tanto”, diz.
em Mary Poppins, eu trouxe meus pais, minha mulher O diretor Marshall com a sua protagonista Então, nenhuma das músicas originais faz parte da
e meu filho para o estúdio. Sabia que era uma oportuni- continuação, que tem canções novinhas compostas
dade única”, divert-se. Aparentemente deu certo, já que por Marc Shaiman e Scott Wittman. “Rob disse que
os dois foram indicados para o Globo de Ouro, e Emily “Meryl Streep (que faz uma pequena participação) só contratou pessoas que carregavam no sangue o
concorre também ao prêmio do Screen Actors Guild. topou imediatamente, me dizendo: ‘Quero fazer parte filme original”, revela Wittman. “Embora ele não
Para todos os envolvidos, “O retorno de Mary Po- do envio desta mensagem bonita. Para mim, este é quisesse fazer uma cópia, tínhamos de amar o filme
ppins” não poderia chegar numa hora mais propícia. um presente para o mundo neste momento’”, recorda original e honrá-lo em todos os momentos.” A dupla
“Estávamos desesperados para fazer algo assim, uma o cineasta. de compositores, apaixonada pelos irmãos Sherman,
fantasia esperançosa e emocionante, para equilibrar Imagens como a da babá flutuando com seu guar- autores das músicas do primeiro filme, era uma es-
com esse mundo em que vivemos”, afirma Marshall. da-chuva, músicas como “Feed the birds” e expressões colha natural. (Estadão Conteúdo)
6 • Conheça nosso site www.jb.com.br Caderno B Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Cicero Rodrigues/Divulgação

Orquestra Sinfônica Brasileira apresentará hoje em seu repertório “O quebra-nozes” e “O Danúbio azul” , sob a regência de Lee Mills

Clássicos de Natal
OSB e Sinfônica do Theatro Municipal fazem concertos com repertório
que vai do período barroco ao século XX, a preços populares
Fotos: Reprodução
JOÃO PEQUENO
joao.pequeno@jb.com.br

Entre obras de inspiração natalina e outros clássi-


cos, o Theatro Municipal começa a semana com dois
concertos especiais para a semana que precede o Natal.
Hoje e na quarta-feira, a Orquestra Sinfônica Brasileira
(OSB) e a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal
(OSTM), respectivamente, fazem apresentações que
têm em comum “A Christmas festival”, do americano
Leroy Anderson (1908-1975) e o russo Sergei Proko-
fiev (1891-1953) – representado por obras diferentes
em cada dia.
Também da Rússia, a composição erudita mais
conhecida com temática natalina abre hoje a pro-
gramação da OSB, “Uma noite em harmonia”. Sob a
regência do maestro Lee Mills, a orquestra apresenta
“O quebra-nozes”, de Piotr Ilitch Tchaikovsky (1840-
1893). Estreada um ano antes de sua morte, em São
Petersburgo, a suíte sinfônica foi composta para o balé
baseado em um conto passado em uma noite de Natal
na Europa Oriental do início século XIX, daí sua estrita ‘A Christmas festival’, de Leroy Anderson, será Com diferentes obras, o russo Sergei Prokofiev está
relação com os festejos de Natal. tocada nas duas noites natalinas do Municipal no repertório das duas orquestras sinfônicas
O conto, “O quebra-nozes e o Rei dos Camundon-
gos”, do alemão E.T.A Hoffmann (1776-1822) foi adap-
tado pelo francês Alexandre Dumas (1802-1870), cuja
versão foi a utilizada por Tchaikovsky. expoentes do barroco italiano em sua época, famoso a 1ª Guerra Mundial, com Bartók adaptando para
A sequência traz duas composições sem relação di- como violinista virtuoso e pelas arrojadas polifonias orquestra, em 1917, os seis movimentos que escreve-
reta com o Natal, a começar por “Troika”. Um dos cinco de suas composições. ra dois anos antes, em princípio como curtas peças
movimentos da suíte “Tenente Kijé”, de Prokofiev, ela Corelli era intimamente ligado à Basílica de Santa para piano. Do mesmo período, a OSTM prossegue
foi composta em 1933, inicialmente para ser a trilha Maria Maior, também em Roma, cujo cardeal Pietro com a “Sinfonia nº1, em ré maior, Opus 25”, de Sergei
sonora do filme de mesmo nome, do diretor Sergei Ottoboni (1667-1740) foi o responsável por encomen- Prokofiev (1891-1953). Escrita entre 1916 e 1917, a
Yutkevich (1904-1985). Posteriormente, foi adaptada dar a obra para os festejos natalinos da paróquia. obra, também conhecida como “Sinfonia Clássica”
como uma suíte orquestral. A segunda peça da programação da OSTM tem as – nome dado pelo autor –, estreou em 1918, em São
Mais célebre valsa de Johann Strauss (1825-1899), suítes “3ª, em ré maior” e “2ª, em sol maior”, da “Música Petersburgo, tendo seu estilo de composição compa-
“O Danúbio azul” vem em seguida, com sua leveza, aquática”, de Georg Friedrich Handel. Originalmente rado ao do austríaco Joseph Haydn (1732-1809). Ela
antes de “A Christmas festival”, que fecha o programa composta em três suítes, a obra deve a origem de seu é apresentada em seus quatro movimentos originais:
da OSB. Composta em 1950 por Leroy Anderson, ela nome ao fato de ter sido encomendada, em 1717, pelo Allegro, Larghetto, Gavotte (non troppo allegro) e
é construída sobre canções tradicionais de Natal como rei George I, da Inglaterra, para ser tocada em um Finale – molto vivace.
“Alegria ao mundo”, “Um Natal brilhante”, “Noite feliz” concerto dentro de uma barca navegando sobre o Rio A exemplo da OSB, a Sinfônica do Theatro Muni-
e “Jingle bells”. Tâmisa. Nascido em 1685, na Prússia (atualmente, par- cipal também encerra sua apresentação natalina com
te da Alemanha), o compositor havia se radicado cinco “A Christmas Festival”, de Leroy Anderson.
Em casa anos em Londres, onde viveria até a morte, em 1759.
Na quarta-feira, o Theatro Municipal apresentará o Depois do intervalo, a programação salta dois sécu-
“Concerto de Natal”, a cargo de sua orquestra sinfônica, los, com as “Danças romenas”, de Béla Bartók (1881-
sob a regência do maestro Claudio Cruz. O programa 1945). Inspiradas em canções folclóricas da Transilvâ- Serviço
da sua Sinfônica começa com duas composições do pe- nia tocadas em flautas ou violinos e instrumentos de
OSB – UMA NOITE EM HARMONIA. Hoje, às 20h.
ríodo. O primeiro é o Concerto Grosso em sol menor, arco semelhantes, elas foram inicialmente batizadas
Ingressos de R$ 2,50 a R$ 60.
Op.6, Nº 8 (“Fatto per la notte di Natale”), de Arcangelo como “Danças romenas da Hungria”, mudando de
OSTM – CONCERTO DE NATAL. Quarta-feira, às
Corelli (1653-1713). Escrito em seis movimentos, foi nome depois que a região passou a fazer parte da
19h30. Ingressos de R$ 5 a R$ 80.
publicado em 1714, um ano depois de sua morte. Nas- Romênia, com a queda do Império Austro-Húngaro.
cido em Roma, ele foi considerado um dos principais Sua composição ocorreu na mesma época, durante
6 • Conheça nosso site www.jb.com.br Caderno B Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

SAÚDE & ALIMENTAÇÃO Wilson Rondó Junior *

O perigo escondido no Em maio de 2017, o “The Wall Street


Journal” informou que os Centros de
Controle e Prevenção de Doenças (CDC’s)
pouco desagradável e talvez até reminis-
cente de mofo ou bolor, considere a fonte
de um problema em potencial.

seu ar condicionado descobriram que os “legionários” viviam


em 84% das quase 200 torres de resfria-
mento testadas nos EUA.
Agregue um desumidificador no seu
ambiente com ar condicionado, pois am-
bientes úmidos são o meio favorável para
É só o clima começar a esquentar que nia, vômitos, diarreia, dores musculares As pessoas mais suscetíveis são aque- essas bactérias. Procure manter a umidade
os aparelhos de ar condicionado das casas e confusão mental. Se as bactérias cres- las com deficiências imunológicas, com do ar abaixo de 50%. Lembre-se, a polui-
são ligados. Mas é preciso estar atento! cem na água das torres de resfriamento, câncer, diabetes, doença renal crônica, ção e contaminantes no ar interno são
Nas últimas décadas, os surtos de con- também podem ser liberadas junto com a fumantes e ex-fumantes ou aquelas acima cerca de 100 vezes mais importantes que
taminação por causa desses sistemas fi- água que se evapora para dos ambientes. dos 50 anos. do ar externo.
zeram com que as autoridades exigissem Segundo estatística americana, cerca de Quando você volta de viagem com um
limpezas obrigatórias. 14.000 pessoas por ano acabam em hospi- Cuidado com os sistemas de ar resfriado ou problemas respiratórios, fa-
Nos aparelhos de ar condicionado há tais por infecção causada pela Legionella condicionado diga, tontura, garganta arranhada e dores
torres de resfriamento que são basicamen- presente em ar condicionados. Os pri- Certifique-se de verificar o seu apare- de cabeça, são sinais de que o ar interior
te grandes recicladores de água, que ab- meiros sintomas parecem uma infecção lho em intervalos regulares. Cheque con- ou a qualidade da água podem não terem
sorve muito bem o calor. Nesse processo, respiratória típica e leve. densador e dutos de ar e troque os filtros sido os melhores.
as torres captam o ar e usam água para A primeira vez que essa doença aconte- periodicamente. O compressor pode estar Lembre-se também de sempre fornecer
reduzir o calor. A água agora aquecida ceu foi há cerca de 40 anos, quando 34 pes- do lado de fora, mas é por dentro, onde água filtrada à sua família e converse com
evapora e é liberada da torre; o ar mais soas morreram de uma misteriosa doença ocorre a condensação, que pode ser cria- seus filhos sobre a importância do que
frio vai para dentro do prédio. respiratória. O mesmo ocorreu quando 12 do um ambiente extremamente amigável bebem ou comem, o que também pode ser
A grande preocupação é a bactéria Le- pessoas em Anaheim, Califórnia, foram para o crescimento de bactérias. fonte de bactérias nocivas. Tenha atenção,
gionella, encontrada em fontes de água. É infectadas. Nestes casos as torres de res- No caso de ambientes de quarto de tanto em casa quanto fora!
ela que está por trás da doença do Legio- friamento foram avaliadas e encontrados hotel ou outro espaço qualquer onde a
nário, que normalmente causa pneumo- níveis elevados de bactérias Legionella. qualidade do ar interno possa parecer um *Médico (0110159-5) e nutrólogo (31370)

No compasso do desejo
Christophe Honoré volta às telas esta semana com drama de tons românticos
sobre dois homens assombrados pela Aids e pela ansiedade
Divulgação
RODRIGO FONSECA*
Especial para o JB

Respeitado no universo da literatura, por romances


como “Tout contre Léo” (1995), e elogiado nos palcos
em seu trabalho como encenador, Christophe Honoré
virou um quindim pra crítica francesa, arrebatando
uma legião de fãs, quando lançou o musical “Canções
de amor” (2007), aos 37 anos, sendo definido como
um herdeiro de Jacques Demy (1931-1990). A com-
paração com o mestre por trás de “Os guarda-chuvas
do amor” (1964) veio pela maneira como ambos re-
definiram o uso não realista da música como diálogo,
reinventando o lirismo a partir de um diálogo com
problemas concretos (e existenciais) do dia a dia. A
diferença é que Honoré deu uma mão de tinta a mais
nas cores homoafetivas de seu universo de desamor
e de paixões condenadas pela Aids, como se viu em
“Bem amadas” (2011), no qual ele dirigiu Catherine
Deneuve e o diretor Milos Forman.
Agora, aos 48 anos, ele volta às telas sem música,
mas carregado de romantismo, naquele que muitas Honoré (centro) dirige Deladonchamps (direita) e Lacoste (direita) em “Consquistar, amar e viver intensamente”
resenhas definem como seu melhor filme: “Conquistar,
amar e viver intensamente” (“Plaire, aimer et courir
vite”). Estreia quinta no Brasil. Indicado à Palma de Você ganhou fama nos anos 2000 como um De alguma maneira, a sua maturidade pes-
Ouro em Cannes, de onde saiu ovacionado, o longa artesão do musical, apostando num registro soal e profissional pesa na amargura que há
rendeu um duplo prêmio de melhor ator a Vincent não realista. Mas “Conquistar, amar e viver em torno dos personagens?
Lacoste e a Pierre Deladonchamps no Festival de intensamente” é uma narrativa quase natu- Estou no momento em que vejo uma série de jovens
Sevilha. Eles protagonizam um romance com prazo ralista em seu registro do cotidiano. Como de 20 e poucos anos que me responsabilizam por sua
de validade vencido desde o começo, em parte por dirigiu Pierre Deladonchamps e Vincent escolha em fazer cinema por conta de terem visto meu
imposição da moral francesa, em parte pelos medos Lacoste? “Canções de amor” quando eram muito garotos. Eu já
de ambos, que passa pelo HIV. Embora eu venha da literatura, não tenho ob- estou num momento de perceber uma distância gera-
Na trama, o bem-sucedido Jacques (Deladon- sessão pelas vírgulas ou pelos acentos agudos do cional entre mim e uma nova linhagem de diretores.
champs) é um escritor e dramaturgo de Paris, já madu- meu texto: meu roteiro existe para ser reinventado De fato, este é um filme mais pessoal, mas por várias
ro e bem resolvido com seu prazer. Já Arthur (Lacoste) no set. Por isso, não ensaio, pois prefiro trabalhar razões, a começar por uma reflexão sobre o que foi os
é o contrário dele: mais jovem, cheio de gás, ele vem da com a matéria viva da descoberta. Janto com os anos 1990. O que fomos nos anos 1990.
região de Rennes, com mil sonhos ligados ao cinema. atores, converso com eles, dou referências do que
Os dois se esbarram nas ruas, na arte e na cama. Mas ver ou ler e parto para um processo de interação Qual é o seu lugar hoje no cinema francês?
o querer é um verbo manhoso. Na entrevista a seguir, no qual os atores personalizam a história que tenho Um lugar de preservação da ideia de que nem todo
dada ao JORNAL DO BRASIL em Cannes, em maio, para contar. filme precisa ser “para todos”. Há um lugar comum
Honoré disseca essas manhas. na França que se opõe a uma arte mais intelectua-
E o que existe de singular nesta história? lizada, em oposição a narrativas mais sofisticadas,
JORNAL DO BRASIL: Muitos de seus filmes A diferença do tempo dos afetos. De um lado, com a proposta de que a troca de ideias comum em
abordam o cotidiano dos soropositivos, uma há um homem com ânsia de viver, de descobrir, nossa tradição cinéfila não tem mais lugar. Há um
escolha autoral sua que se torna mais do que de gozar. Do outro, há alguém que para, respira e culto ao cinema de gênero, uma defesa de que todos
oportuno neste momento em que pesquisas analisa antes de decidir que caminho seguir. Essa nós, cineastas, precisamos investir em “produtos” de
médicas apontam um aumento do contágio característica dos protagonistas se materializou nos adesão coletiva em vez de apostarmos em histórias
da Aids. O que torna a doença um assunto sets na forma como os atores de beijavam. No come- pessoais. Mas as histórias que tenho para contar não
central no seu cinema? ço, havia uma timidez, um confronto de bocas meio são pensadas por número de espectadores. Venho da
CHRISTOPHER HONORÉ: A caminho dos 50 apressado, típico da alegria da descoberta. Mais literatura, da experiência solitária do leitor e do livro.
anos, eu pertenço a uma geração que escapou de se in- adiante, depois de beijos de língua, os dois ficaram Fazer cinema, pra mim, sempre foi uma experiência
fectar, mas que viveu suas primeiras experiências sexuais mais à vontade, assim como os protagonistas, que solitária, cercada de emoções conflitantes. Mas, aqui,
à sombra da Aids, com medo da contaminação, vendo caminham para a melancolia. Este filme conta a a sensação de algo que não caminha, de uma paixão
nossos ídolos gays morrerem doentes. A Aids sempre este história de um amor ameaçado por impasses e fan- num impasse, é o que mais me interessa. E é o que eu
coma gente, como um fantasma, mas também como um tasmas que não anda, por mais que os dois amantes tenho para dizer, com o máximo de sinceridade.
balizador do desejo. E cinema vem do desejo. se desejem. *Roterista e crítico de cinema