Você está na página 1de 5

GESTÃO DE CUSTOS Prof.

Ferreira
SÍNTESE DE AULA

4. RELAÇÃO CUSTO/VOLUME/LUCRO

4.1 Análise das relações Custo/Volume e Lucro

Os conceitos de custos fixos e variáveis permitem uma expansão das possibilidades de


análise dos gastos da empresa, em relação aos volumes produzidos ou vendidos,
determinando pontos importantes para fundamentar futuras decisões de aumento ou
diminuição dos volumes de produção, corte ou manutenção de produtos existentes, mudanças
no mix de produção, incorporação de novos produtos ou quantidades adicionais etc.

A análise de custo/volume/lucro fundamenta-se em três importantes conceitos: margem de


contribuição, ponto de equilíbrio e alavancagem operacional.

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO

Representa o lucro variável. É a diferença entre o preço de venda unitário do produto e os


custos e despesas variáveis por unidade de produto. Significa que em cada unidade vendida a
empresa lucrará determinado valor. Multiplicado pelo total vendido, teremos a contribuição
marginal total do produto para a empresa.

Margem de Contribuição unitária = Preço de Venda – Custos e Despesas variáveis

MC un. = PV – ( CV + DV)

PONTO DE EQUILÍBRIO

Evidencia, em termos quantitativos, qual é o volume que a empresa precisa produzir ou


vender, para que consiga pagar todos os custos e despesas fixas, além dos custos e despesas
variáveis que ela tem necessariamente que incorrer para fabricar/vender o produto. No ponto
de equilíbrio, não há lucro ou prejuízo. A partir de volumes adicionais de produção ou venda, a
empresa passa a ter lucros.
A informação do ponto de equilíbrio da empresa, é importante porque identifica o nível
mínimo de atividade em que a empresa ou cada divisão deve operar.

Custos e Despesas Fixas


PEq =
M arg em de Contribuiç ão unitária

CF + DF
PEq =
MC un .

ALAVANCAGEM OPERACIONAL

Alavancagem operacional é um indicador que mostra quantas vezes o percentual de


aumento promovido no volume (vendas) gerou de percentual de aumento no resultado.

Percentual de acréscimo no lucro


Alavancage m Operaciona l =GAO =
Percentual de acréscimo novolume

Alavancagem Operacional = Grau de Alavancagem Operacional (GAO)

1
GESTÃO DE CUSTOS Prof.
Ferreira
SÍNTESE DE AULA

4.2 Utilização da margem de Contribuição e da Alavancagem Operacional para


Maximização dos Lucros

Todos os componentes das fórmulas poderão ser trabalhados de forma a alavancar o


resultado líquido da empresa. Cada um deles permite ao administrador financeiro um estudo
aprofundado e políticas estruturadas ou aplicações momentâneas, possibilitando alterações de
forma a aumentar o lucro da companhia.

Fatores que afetam a margem de contribuição e a alavancagem operacional:

1. Preços dos produtos.


2. Quantidade vendida/produzida, ou nível de atividade.
3. Custos variáveis por unidade.
4. Total dos custos lixos.
5. Mix dos produtos vendidos.
6. Produtividade.

Alterações em qualquer um desses fatores provocarão variações no resultado líquido da


companhia, para mais ou para menos. Vejamos alguns exemplos. Todos os exemplos e suas
variações serão relacionados com a situação base, não se levando em conta cada exemplo
sucessivamente.

Empresa Exemplo – situação base.


Custo do Produto pelo sistema de custeio direto/variável

CUSTO E DESPESAS VARIÁVEIS


Matéria-prima: 200 unidades x $ 2,30 460,00
Materiais Auxiliares: 0,10 unidades a $ 360,00 36,00
Mão-de-obra Direta: 4 horas a $ 50,00 200,00
Comissões: 12% de $ 1.700,00 (Preço de Venda Unitário) 204,00
Total Custo Variável Produto (A) 900,00

Produto A
Preço de Venda Unitário $ 1.700,00 100 %
Custo Variável Unitário $ 900,00 52,94%
Margem de Contribuição Unitária 800,00 47,06%

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO PERÍODO


Vendas
1.000 unidades do Produto A x $ 1.700,00 cada 1.700.000
Custos Variáveis
1.000 unidades do Produto A x $ 900,00 cada (900.000)
Margem de Contribuição
1.000 unidades do Produto A x $ 800,00 cada 800.000
Custos e Despesas Fixas 560.000
Lucro Líquido Total 240.000

2
GESTÃO DE CUSTOS Prof.
Ferreira
SÍNTESE DE AULA

Exemplos:1

1) Alteração do preço de venda

1.1 Alteração para mais 2%


1.2 Alteração para menos 2%

2) Alteração no volume de vendas

2.1 Alteração para mais 2% nas quantidades produzidas e vendidas.

3) Alteração nos custos e despesas variáveis.

3.1 Alteração dos custos e despesas variáveis para mais 3%

4) Mudanças nos custos e despesas fixas, custos e despesas variáveis e volume de


vendas.

Espera-se um aumento da quantidade vendida de 1000 unidades para 1.030


unidades com a substituição de salários fixos de últimos vendedores dentro da
empresa de R$ 20.000 (redução de despesas fixas), substituindo por revendedores
comissionados a 13% (aumento das despesas variáveis)

• Aumento da quantidade vendida em 3%


• Redução das despesas fixas $ 20.000
• Aumento das despesas variáveis 13 %

5) Mudança dos custos fixos, preço de venda e volume de vendas.

Uma mudança no processo produtivo com a aquisição de um novo equipamento


poderá agilizar a fabricação do produto possibilitando aumentar a produção em 15%. O
mercado demonstra ser receptivo e deverá absorver esse incremento de quantidade,
desde que o preço de venda tenha um decréscimo de 5%. A nova máquina e o novo
processo aumentarão os custos fixos em $ 68.000.

• Aumento da produção e vendas de 15%


• Redução do preço de venda em 5%
• Aumento dos custos fixos $ 68.000

6) Obtenção de preço mínimo para pedido de venda especial

A empresa recebe uma oferta para produção de um lote especial do produto de


110 unidades, com urgência, e precisa ofertar um preço mínimo, bem abaixo do preço unitário
regular. O lote deve ser executado em dois fins de semana e ocasionará aumento da mão-de-
obra direta em 50%, mais $ 5.000 de custos indiretos de energia elétrica e transporte de
funcionários. É necessário determinar o preço mínimo a ser ofertado. A empresa que ganhar
para isso no mínimo mais 20% da margem regular.

• Produção e venda de um lote especial de 110 unidades.


• Aumento da mão de obra direta em 50%
• Incremento dos custos indiretos de R$ 5.000

1
PADOVEZE, Clovis Luís. Contabilidade Gerencial.São Paulo, Atlas 1996. pág. 249
3
GESTÃO DE CUSTOS Prof.
Ferreira
SÍNTESE DE AULA
• Aumento da margem final em 20%.

EXERCÍCIO DE FIXAÇÃO

1.Para se fazer e vender o Produto A, a empresa tem que incorrer nos seguintes gastos operacionais:

Matéria-prima necessária para uma unidade do Produto A


• 400 unidades a $ 2,30 cada

Materiais auxiliares consumidos para cada unidade do Produto A


• 0,2 unidades a $ 800,00 cada

Tempo necessário para produzir uma unidade do Produto A


• 5 horas a $ 80,00 por hora

Gastos do período
• Salários dos departamentos de apoio à produção $ 340.000
• Despesas dos departamentos de apoio à produção $ 120.000
• Depreciações $ 320.000
• Salários e despesas administrativas $ 100.000
• Salários e despesas comerciais
$ 80.000
Outros dados:
Comissões
• 10% sobre o Preço de Venda
Preço de Venda
• $ 3.500 por unidade do Produto A
Quantidade produzida (e igualmente vendida)
• 800 unidades

Pede-se:

a) calcular o custo unitário pelo critério de custeio direto e identificar a margem de


contribuição unitária;

b) apurar o lucro líquido total com a venda de 800 unidades;

c) apurar a margem de contribuição percentual;

d) calcular o ponto de equilíbrio da empresa, em quantidade e em valor;

2. Partindo da estrutura do exercício anterior, desenvolver as seguintes situações sempre


partindo da situação inicial:

a) A empresa espera vender 10% a mais caso o preço de venda unitário caia em 3%.
Devemos ou não aceitar essa hipótese?

b) Com um aumento de custos fixos de depreciação de $ 80.000, a empresa mudará seu


processo de produção, diminuindo o custo dos materiais diretos e auxiliares em 15%.
Esta hipótese dará lucro maior?

c) Com um novo processo de produção haverá necessidade de troca de qualidade de


material direto, que passará a custar 20% a mais. Esse aumento de custo de custo fixo

4
GESTÃO DE CUSTOS Prof.
Ferreira
SÍNTESE DE AULA
fará com que o volume de produção seja aumentado em 100 unidades, o que o
mercado deverá aceitar se o preço de venda reduzir em 2%. Será lucrativa essa
hipótese?