Você está na página 1de 6

INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS

Compreensão e Interpretação de Textos


Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS

Considerações gerais sobre texto

Uma frase pode ter significados distintos – dependendo do contexto no qual


ela esteja inserida. Por isso é que para entender uma passagem de um texto é
necessário confrontá-la com as demais partes que o compõem, sob pena de dar-
-lhe um significado diferente do que ela de fato tenha. Não se pode isolar frase
alguma do texto e tentar conferir-lhe o significado que se deseja.
O contexto é uma unidade linguística maior na qual se encaixa uma unidade
linguística menor. Assim, a frase encaixa-se no contexto do parágrafo, o pará-
grafo encaixa-se no contexto do capítulo e o capítulo encaixa-se no contexto da
obra toda. Cabe explicar que nem sempre o contexto vem explicitado linguisti-
camente, ou seja, o texto mais amplo dentro do qual se encaixa uma passagem
menor pode estar apenas implícito. Nesse caso, os elementos da situação em
que se produz o texto podem dispensar maiores esclarecimentos e dar como
pressuposto o contexto em que ele se situa.
Observe como o contexto é decisivo para a compreensão exata da ideia apre-
sentada na tirinha abaixo:

ANOTAÇÕES

1
www.grancursosonline.com.br
INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS
Compreensão e Interpretação de Textos
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Na tirinha apresentada, a primeira informação de que se dispõe para dar


início ao raciocínio é a fala de Hagar esclarecendo que nem todos os vikings
usam chifres, já que os chifres denotam importância.
No último quadrinho, quando Helga (esposa de Hagar) é apresentada, pode-
mos observar o tamanho de seus chifres. Ora, se os chifres denotam importância
e os de Helga são evidentemente maiores que os de Hagar, então pode-se inferir
(concluir) que ela é mais importante do que ele.
Nesse caso, os dados fornecidos pelo contexto são suficientes para que se
processe todo o raciocínio analítico. Entretanto, o conhecimento sobre a reali-
dade e a utilização do bom senso no momento de análise dos dados serão fun-
damentais para garantir uma conclusão verdadeira – ou possível.
Nenhum texto é uma peça isolada, sem a manifestação da individualidade de
quem o produziu. De uma forma ou de outra, constrói-se um texto para, por meio
dele, marcar uma posição ou participar de um debate de escala mais ampla que
esteja sendo travado na sociedade. Até mesmo uma simples notícia jornalística,
sob a aparência de neutralidade, tem sempre alguma intenção escondida.
Como exemplo disso, tem-se o texto que segue, utilizado pela banca CESPE/
Cebraspe em uma prova para o concurso do MMA, em 2009. Embora se trate de
uma notícia (texto meramente narrativo e, portanto, “sem nenhuma pretensão de
defender qualquer ponto de vista”), nele o autor embute, de maneira totalmente
sub-reptícia, o seu posicionamento sobre o fato relatado, ou seja, dá um trata-
mento parcial (tendencioso) ao assunto. Isso pode trazer grande risco de erro
aos candidatos que tiverem de determinar a predominância do tipo textual.

Santuário ameaçado Iniciativa que pretende legitimar a ocupação irregu-


lar do Parque do Itatiaia põe em risco o pouco que restou da mata atlântica

O Parque Nacional do Itatiaia, paraíso ecológico no estado do Rio de Janeiro


criado por Getúlio Vargas em 1937, está correndo sérios riscos. E a culpa, desta
vez, não é dos incêndios, tão comuns na região, que abriga maravilhas naturais
como o rio Campo Belo, a Cascata do Maromba e o famoso Pico das Agulhas
Negras. Hoje, para muitos especialistas, o maior problema é a ocupação irre-
ANOTAÇÕES

2
www.grancursosonline.com.br
INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS
Compreensão e Interpretação de Textos
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

gular de áreas de preservação permanente por casas de veraneio particulares.


Concentradas em uma região de 1,3 mil hectares, as cerca de 80 residências são
uma pedra no sapato dos administradores da área. Essa pedra, porém, ganhou
potencial para virar uma avalancha. No dia 22 de outubro de 2008, a Associação
dos Amigos de Itatiaia, que desde 1951 reúne proprietários dessas terras irregu-
lares, deu início a uma campanha para regularizar o que não é regularizável: a
presença de propriedades particulares dentro de um parque nacional. Se apro-
vado, o projeto reclassificaria parte da área do parque, que passaria a ser um
“monumento natural”, e não só legitimaria os imóveis que já existem como abriria
caminho para a construção de outros dentro da área de preservação.
João Lopes. RevistaIstoÉ, 25/2/2009, p. 52 (com adaptações)

A professora destaca que a banca CESPE tem o hábito de induzir o candidato


ao erro, com assertivas categóricas.
No texto apresentado, seguramente, por trás da notícia, existe como pres-
suposto um pronunciamento contra a regularização das terras para moradia
humana. Assim, é fácil perceber que qualquer texto, por mais objetivo e neutro
que pareça, manifesta sempre um posicionamento frente a uma questão qual-
quer posta em debate.
Contudo, o objetivo maior da notícia ainda é a exposição dos fatos, e não
da opinião do autor – o que garante ao texto a predominância do tipo narrativo,
e não dissertativo. Observe, então, como é preciso tomar muito cuidado ao ler
os textos apresentados nas provas, já que estes podem ter a aparência de uma
tipologia, mas a sua essência demonstra outra coisa.
As questões de compreensão do texto exigem do candidato uma postura
mais voltada para o entendimento daquilo que realmente está escrito, da mera
decifração do código. Nesse caso, é recomendável ater-se unicamente ao texto
e deixar de lado quaisquer julgamentos ou inferências.
Os itens das questões de interpretação de textos trazem, geralmente, asser-
tivas como:
• Segundo o texto…
• O autor do texto afirma que…
ANOTAÇÕES

3
www.grancursosonline.com.br
INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS
Compreensão e Interpretação de Textos
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

• O texto evidencia que…


• De acordo com o texto…
As questões de interpretação de texto estão mais associadas ao “julga-
mento da intenção do autor”, ou seja, visam a avaliar a capacidade do leitor de
extrair conclusões plausíveis daquilo que está efetivamente escrito no texto. E,
nesse caso, ele não pode chegar a conclusões pessoais sem fazer o coteja-
mento do que diz o texto e o que apresenta o contexto.
Os itens das questões de interpretação de textos trazem, geralmente, asser-
tivas como:
• O autor do texto sugere que…
• Pode-se inferir das ideias do texto…
• Depreende-se das estruturas linguísticas do texto…
• Subentende-se do texto que…
• Subjaz no texto a ideia de que…
Observe, a seguir, um exemplo de cobrança de interpretação de um texto
(com indução a erro).

EXERCÍCIOS

A maioria dos comentários sobre crimes ou se limitam a pedir de volta o


autoritarismo ou a culpar a violência do cinema e da televisão, por excitar
a imaginação criminosa dos jovens. Poucos pensam que vivemos em uma
sociedade que estimula, de forma sistemática, a passividade, o rancor, a im-
potência, a inveja e o sentimento de nulidade nas pessoas. Não podemos in-
terferir na política, porque nos ensinaram a perder o gosto pelo bem comum;
não podemos tentar mudar nossas relações afetivas, porque isso é assunto
de cientistas; não podemos, enfim, imaginar modos de viver mais dignos,
mais cooperativos e solidários, porque isso é coisa de “obscurantista, idea-
lista, perdedor ou ideólogo fanático”, e o mundo é dos fazedores de dinheiro.
Somos uma espécie que possui o poder da imaginação, da criatividade, da
afirmação e da agressividade. Se isso não pode aparecer, surge, no lugar,
a reação cega ao que nos impede de criar, de colocar no mundo algo de
ANOTAÇÕES

4
www.grancursosonline.com.br
INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS
Compreensão e Interpretação de Textos
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

nossa marca, de nosso desejo, de nossa vontade de poder. Quem sabe e


pode usar – com firmeza, agressividade, criatividade e afirmatividade – a sua
capacidade de doar e transformar a vida, raramente precisa matar inocentes
de maneira bruta. Existem mil outras maneiras de nos sentirmos potentes, de
nos sentirmos capazes de imprimir um curso à vida que não seja pela força
das armas, da violência física ou da evasão pelas drogas, legais ou ilegais,
pouco importa.
Jurandir Freire Costa. In: Quatro autores em busca do Brasil. Rio de Janeiro: Rocco, 2009, p. 43 (com
adaptações).

A respeito das informações e estruturas linguísticas do texto, julgue os itens


subsecutivos.

1. Muitos acreditam que a censura aos meios de comunicação seria uma forma
de reduzir a violência entre jovens.

Comentário
O candidato, se não ler o texto com muita atenção, corre o risco de considerar
esse item como certo. Há uma clara generalização. → “A maioria dos
comentários sobre crimes ou se limitam a pedir de volta o autoritarismo ou a
culpar a violência do cinema e da televisão, por excitar a imaginação criminosa
dos jovens.” O item é uma extrapolação.

2. Infere-se do texto que o autor culpa a violência do cinema e da televisão pela


disseminação da violência nos dias atuais.

Comentário
O autor culpa? → “A maioria dos comentários (que ouço) sobre crimes…”. O
autor não culpa.
ANOTAÇÕES

5
www.grancursosonline.com.br
INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS
Compreensão e Interpretação de Textos
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

3. As relações semânticas entre os dois primeiros períodos do texto permitiriam


iniciar o segundo período com a conjunção No entanto.

Comentário
Período vai de um ponto final a outro ponto final, não é um parágrafo. “No entanto”
atribui a ideia de oposição. É preciso utilizar um conector que estabeleça ideia
de causa.

4. O pronome indefinido Poucos (L.3) estabelece relação semântica com “jo-


vens de imaginação criminosa”, citados anteriormente.

Comentário
Relação semântica = sentido. “Poucos” significa a minoria.

5. Antes da forma verbal “Somos”, no início do segundo parágrafo, seria coe-


rente com as ideias do texto, para o fim de articulação sintática entre os pa-
rágrafos, introduzir a expressão Em consequência disso.

Comentário
A relação entre os períodos não é de causa e consequência, mas sim em torno
da oposição de ideias.

GABARITO

1. E
2. E
3. E
4. E
5. E

Este material foi elaborado pela equipe pedagógica do Gran Cursos Online, de acordo com a
aula preparada e ministrada pela professora Vânia Araújo.

6
www.grancursosonline.com.br

Você também pode gostar