Você está na página 1de 36

Unidade I

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
Ç

Profa. Maria Teresa Papa Nabão


Objetivos gerais da disciplina

 Promover a compreensão do conceito de


história e sua relação com a Educação.
 Provocar o entendimento da importância
da História da Educação para a
compreensão dos processos educativos
ao longo do tempo e do espaço (dos
primórdios à atualidade, do Egito ao
Brasil).
Objetivos gerais da disciplina

 Compreender a educação como


processo histórico e, portanto, fruto das
articulações entre economia, política,
sociedade e cultura.
 Reconhecer os processos educativos no
Brasil, da colonização aos dias atuais, e
suas relações com o sistema social,
identificando crises, bem como avanços
e inovações.
Objetivos específicos

 Desenvolvimento da consciência crítica


sobre as estreitas ligações entre
educação e sociedade.
 Identificação e análise das
características econômicas, políticas e
socioculturais dos diferentes períodos
estudados e sua correlação com os
processos educacionais.
Objetivos específicos

 Identificação das características


educacionais dos diferentes períodos
estudados a partir da análise da
educação de diferentes segmentos
sociais, a fim de desvendar as relações
de dominação social
social.
 Analisar as influências das diferentes
manifestações religiosas no processo e
na prática educativa ao longo do tempo e
do espaço.
Entendendo conceitos: o que é
história?

 Conceituar história não é uma tarefa


simples. Há diversas perspectivas,
tendências e modelos teóricos.
 Apesar desta diversidade, podemos
entender história como uma ciência que
estuda tudo que tem relação com a vida
do homem: suas atividades laborais,
lúdicas, científicas, religiosas etc., suas
preferências, suas maneiras de ser, fazer
e agir.
Portanto:

 A história refere-se à vida dos homens


em sociedade, à forma como se
organizam e transformam o ambiente em
que vivem ao longo do tempo.
 História se refere, sobretudo, a uma
forma de reflexão e análise que nos
permite pensar os acontecimentos do
passado não como simples narrativas
enfadonhas e monótonas, mas com o
objetivo de entender o desenvolvimento
humano atual,
atual de compreender como os
acontecimentos passados contribuíram
na formação de nossas atuais condições
de vida.
Objetivos da reflexão e análise
histórica

 Pensar os acontecimentos do passado


com o objetivo de entender o
desenvolvimento humano atual.
 Compreender de que forma os
acontecimentos contribuíram na
formação de nossas atuais condições de
vida.
 Entender como as diferentes sociedades
se formam, como se desenvolvem e
como se transformam.
Qual a importância do estudo de
história?

 Estudar história nos leva a uma melhor


compreensão do mundo em que
vivemos.
 Estudar história nos proporciona
entender que as atuais formações
sociais, políticas, econômicas, jurídicas,
educacionais etc. não aconteceram por
acaso, mas têm sua origem na forma
como foram sendo organizadas ao longo
do tempo.
 Este conhecimento é fundamental, pois
nos faz interpretar melhor a realidade
que nos cerca, aguçando o espírito
crítico.
Importante

 A história não significa apenas


memorizar datas, fatos e nomes.
 Muito mais do que isto, nos possibilita
entender nossa realidade atual,
mostrando-nos que a história tem
relações tanto com o presente quanto
com o passado.
Importante

 Os acontecimentos atuais têm causas


que podem ser identificadas no passado,
assim como podem projetar
consequências para o futuro.
Interatividade

Em relação ao sentido e significado de história,


leia as alternativas abaixo e assinale a correta:
a) O sentido e significado de história não podem
ser corretamente compreendidos apenas a
partir da memorização de narrativas
cronológicas.
g
b) Através da reflexão histórica, entendemos
como as diferentes sociedades se formam e
se transformam.
c) A história não é simples relato de fatos
passados, mas se refere a uma forma
específica de reflexão e análise.
análise
d) A reflexão e a análise histórica nos faz
interpretar melhor a realidade,
aguçando o espírito crítico.
e) Todas as alternativas estão corretas.
O que é educação?

 O dicionário Houaiss define: “educação


é o processo para o desenvolvimento
harmonioso das faculdades humanas.”
 Por educação entendemos, antes de
mais nada, a influência intencional e
sistemática sobre o ser juvenil, com o
propósito de formá-lo e desenvolvê-lo.
 “Ação genérica, ampla, de uma
sociedade sobre as gerações jovens,
com o fim de conservar e transmitir a
existência coletiva.” (LUZIRIAGA,
2004:01)
 Enfim, educação é a forma de
transmissão dos saberes que
compõem uma cultura.
Ampliando o conceito e a ideia de
educação

 A educação é constituinte do ser


humano, ou seja, está presente em sua
vida desde o nascimento até a morte.
 Não nascemos seres humanos prontos e
acabados, mas precisamos aprender a
ser “ser humano”.
 O significado de educação está
intimamente ligado à visão de mundo, de
sociedade e de homem que são
adotados, e que permeiam determinada
sociedade em determinado tempo.
Portanto:

 A educação/prática educativa não é uma


prática neutra, ou seja, possui uma
inegável natureza política. Não é uma
prática desinteressada, desligada das
relações de poder e de dominação.
 Portanto, uma educação comprometida
com as relações de poder pode
colaborar para a preservação de uma
sociedade injusta, que promove e
aprofunda as desigualdades, mas da
mesma forma,
forma pode também ser um
instrumento de transformação.
As relações entre educação e
sociedade e história

 Durkheim afirma que, para cada


sociedade, existe um tipo de educação.
 A educação, portanto, teria suas
diferenças nascidas das necessidades
próprias de determinado sistema social,
ou seja, dependeria da organização
social, política e econômica,
estabelecida por uma sociedade ao
longo do tempo e espaço.
 “Cada tipo de povo tem um tipo de
educação que lhe é próprio, e que pode
servir para defini-lo, tanto quanto sua
organização moral, política e religiosa”.
(DURKHEIM, 1972)
As relações entre educação e
sociedade

 A educação não é “solução mágica” para


todos os problemas sociais, mas há uma
relação de reciprocidade entre educação
e sociedade, ou seja, uma pode
influenciar a outra.
 Portanto, a educação pode colaborar
com a construção de uma sociedade
mais justa e democrática.
 É evidente que uma sociedade mais justa
e democrática contribui para o
fortalecimento de uma educação de
qualidade, mais sólida e eficiente.
A importância do estudo de história
da educação

 Sem os estudos de história da educação,


não conseguimos entender os processos
educacionais atuais.
 Sem os estudos de história da educação,
não é possível contribuir com a melhora
da educação atual.
 O estudo de história da educação
possibilita compreender as relações de
poder e os mecanismos de exclusão que
são produzidos e reproduzidos em
determinados contextos sociais para
alavancar mudanças que possibilitem a
superação das condições sociais.
Interatividade

Por que é importante o estudo de História da


Educação? Assinale a alternativa correta:
a) Porque possibilita melhor entendimento
dos processos educacionais atuais.
b) Porque contribui para a melhora da
educação atual.
c) Porque possibilita entendermos a relação
entre Estado e sociedade e o papel do
Estado na elaboração do modelo
educacional para trabalhadores e para
elites.
elites
d) Porque possibilita aos estudiosos a
ampliação do raciocínio, a clareza de idéias,
a reflexão crítica.
e) Todas as alternativas estão corretas.
Educação, sociedade e cultura entre
os povos primitivos

Período Paleolítico (idade da pedra


lascada): 2 milhões a.C até 10.000 a.C.:
 nômades/caçadores;
 fabricação de ferramentas de pedra,
osso, madeira (machados, lanças, facas
etc.);
 sobrevivência baseada na caça, pesca e
coleta de alimentos;
 arte rupestre, domínio do fogo, rituais
religiosos e funerários;
 educação informal, para sobrevivência,
natural, espontânea, por imitação.
Educação, sociedade e cultura entre
os povos primitivos

 Período Neolítico (pedra polida) - 10.000


a.C. até 4.000 a.C.:
 sedentários/agricultores;
 desenvolvimento da agricultura,
formação de comunidades, aumento na
produção de alimentos, maior tendência
para a guerra;
 desenvolvimento da arte cerâmica,
desenvolvimento de práticas religiosas,
e artesanais.
Educação, sociedade e cultura entre
os povos primitivos

 Educação natural, espontânea, por


imitação e para sobrevivência, mas
direcionada para o manejo agrícola e de
pastoreio (educação informal).
 Educação para ouso de armas -
educação com disciplina mais rigorosa.
Educação, sociedade e cultura entre
os povos primitivos

 Como obtemos informações acerca dos


povos primitivos e da pré-história?
Basicamente de duas maneiras:
 estudo de comunidades primitivas
existentes ainda hoje (tribos indígenas
no Brasil e as diversas comunidades
tribais na África e na Oceania);
 informações recolhidas pelos estudos
feitos por paleontólogos, arqueólogos,
antropólogos e historiadores que se
baseiam na análise de documentos não
escritos, como restos de armas,
utensílios, pinturas, desenhos e ossos.
Entendendo os povos primitivos

 A designação “povos primitivos” se


refere mais às características
socioculturais destes povos do que à
sua localização no tempo.
 Povos primitivos existiram na pré-
história e existem ainda hoje. Na pré-
história, toda humanidade era formada
por “povos primitivos”, enquanto hoje
estão quase extintos.
 Povos primitivos da atualidade: tribos
indígenas no Brasil e as diversas
comunidades tribais na África e na
Oceania, aborígenes australianos.
Distinção entre cultura e civilização

 Cultura está presente entre todos os


grupos humanos, sejam eles
considerados primitivos ou civilizados.
 É a cultura que nos fornece a rede de
significados com a qual damos sentido
ao mundo que nos cerca.
 Todo grupo humano, por ser humano,
obrigatoriamente tem cultura.
 Civilização refere-se a um determinado
estágio
g de desenvolvimento de um povo
p
ou sociedade. Este desenvolvimento é
normalmente representado pelo grau
alcançado pela tecnologia,
economia, arte e ciência.
Interatividade

As proposições abaixo referem-se à distinção entre cultura e


civilização. Leia e assinale a alternativa correta:
a) Cultura e civilização têm o mesmo sentido, são
patrimônios da humanidade, pertencem a todas as
sociedades e estão presentes entre todos os grupos
humanos, sejam eles considerados primitivos ou
civilizados.
b) A cultura é algo pertencente a toda humanidade, está
presente entre todos os grupos humanos e comporta
arte, religião, moral, valores, costumes, crenças,
linguagem, ciência, instituições (Estado, escola, família)
etc.
c) Civilização refere-se a um determinado estágio de
desenvolvimento cultural em que se encontra
d t
determinado
i d povo ou sociedade.
i d d Este
E t desenvolvimento
d l i t
pode ser representado pelo grau alcançado pela
tecnologia, economia, arte, ciência.
d) Cultura, como o próprio termo diz, refere-se ao grau
cultural de uma pessoa ou de um povo.
Países com mais escolas são mais cultos.
e) As alternativas b e c estão corretas.
Existia educação na pré-história?
Existe educação entre os povos
primitivos?
 A educação existe desde o momento em
que também existem os seres humanos.
Por que?
 Porque o ser humano não nasce
“pronto”, ou seja, ele precisa aprender a
tornar se homem,
tornar-se homem e este aprendizado só
pode ocorrer no contato social com
outros homens. A ordem social e cultural
na qual nascemos é que nos ensina a
sermos “seres humanos”.
 O homem só aprende a “condição
condição
humana” em contato com uma ordem
humana, por meio de um processo de
socialização ou endoculturação,
ou seja, por meio da educação
dentro do próprio grupo.
Educação informal na pré-história

 Na pré-história e entre os povos


primitivos, a educação existente é a
chamada educação informal.
 A educação informal predominante entre
povos primitivos também pode ser
chamada socialização ou
endoculturação, e é o processo pelo qual
o indivíduo aprende a ser membro de
determinada sociedade, internalizando
suas regras, costumes, hábitos, crenças,
moral etc.
etc
 A educação informal nunca se completa
no sentido de ter um final, pois estamos
sempre aprendendo.
Educação informal

 Educação informal: é um processo


contínuo, não institucionalizado nem
direcionado, de aquisição das regras,
costumes, hábitos, crenças, moral,
enfim, de conhecimentos e habilidades
pertinentes a uma sociedade
sociedade.
 A educação informal existe em todos os
tempos e lugares, acontece
preferencialmente no seio da família, que
é considerada a instituição mais
importante neste tipo de aprendizagem,
aprendizagem
mas prossegue com os vizinhos, com
amigos, grupos de trabalho.
Educação informal e educação
formal: diferenças

 Educação informal: processo contínuo,


não institucionalizado nem direcionado,
de aquisição das regras,
costumes,hábitos, crenças, moral,
conhecimentos e habilidades pertinentes
a uma sociedade.
sociedade
 Educação formal: educação planejada
intencionalmente, estruturada,
organizada e sistematizada. Ocorre em
espaços organizados.
Nômades e caçadores: educação
para a vida

 Entre os nômades, caçadores e


coletores, a educação informal é uma
educação essencialmente para a vida,
para a sobrevivência.
 É uma educação difusa, natural e
espontânea, inconsciente, adquirida na
convivência entre pais e filhos, adultos e
crianças.
Agricultores sedentários: educação
para a guera

 Entre os agricultores do Neolítico já


possuem propriedades com isto a
educação informal passa a ter uma
intenção: a guerra.
 Aprendizado baseado em um tipo de
disciplina mais rígida que os
preparassem para o uso de armas.
 Início da educação de jovens para a
guerra, longe das famílias.
Resumindo

 As duas formas de ganhar a vida, pela


caça ou pela agricultura, vão modelar
sistemas sociais diferentes, que por sua
vez, vão precisar de modelos diferentes
de educação:
 Entre os nômades - o homem era um
caçador que não conhecia a guerra e
vivia livremente coletando frutos;
finalidade da educação informal -
preparar o indivíduo para a
sobrevivência básica.
 Entre os agricultores - sociedade mais
complexa; finalidade da educação
informal - direcionada para o manejo das
práticas agrícolas, para o cuidado com
os animais e para o uso de armas.
Resumindo

 Durante toda a pré-história, a educação


permaneceu no nível da socialização
primária. Sendo considerada uma
educação informal, universal e integral,
cujo aprendizado é transmitido para as
futuras gerações de forma difusa
difusa, por
meio da coparticipação e da imitação.
 Não havia a figura do professor ou de
alguém que pudesse exercer função
parecida.
 Já é possível identificar que as
diferenças sociais impõem diferenças
educacionais.
Interatividade

As proposições abaixo referem-se à educação entre os


povos primitivos. Leia e assinale a correta:
a) Entre os povos primitivos não existe nem um tipo de
educação, pois não sabem ler nem escrever.
b) Em termos de educação, o que existe entre os povos
primitivos é a educação formal presente entre todos os
povos e sociedades em todos os tempos.
p p
c) Em termos de educação, o que existe entre os povos
primitivos é apenas a educação informal ou
socialização primária, ou seja, um processo pelo qual
o individuo aprende a ser membro de determinada
sociedade, internalizando suas regras, costumes,
hábitos, crenças, moral etc.
d) Em termos de educação
educação, o que existe entre os povos
nômades não é educação formal nem informal, mas
sim educação primitiva, que proporciona aos membros
do sexo masculino a aprendizagem dos segredos das
guerras.
e) Entre os povos primitivos, a educação deve contribuir
para com que aprendam a fazer cultura.
ATÉ A PRÓXIMA!

Você também pode gostar