Você está na página 1de 1

Tarefa de Psicologia da Educação 1

Aluno: Fabiano Afonso de Sousa Menezes


Resenha do vídeo: Skinner – Coleção Grandes Educadores

Skinner nasceu na Pensilvânia em 1904. Tentou carreira como escritor , não sendo
bem suscedido nessa área. Posteriormente, fez mestrado e doutorado em Psicologia, tornando-se um
dos maiores nomes do Behaviorismo, juntamente com Watson, seu fundador.

No início da carreira, dedicou-se a experiências com cobaias, observando seu


comportamento frente a vários estímulos. Assim, desenvolveu o conceito chave de seu pensamento:
o condicionamento operante.

No campo da educação, Skinner pregou a importância do reforço positivo.

Rejeitou noções como a do lívre arbítrio, defendendo que todo comportamento é


determinado pelo ambiente, embora a relação com o meio seja de interação e não passiva.

Faleceu em 1990.

Diferente de Watson, e Skinner levou em conta estados subjetivos. Assim, suas


propostas não podem ser confundidas. Para Skinner, o mundo age sobre o ser humano,
modificando-o e sendo por ele motificado.

Para Skinner não existe livre arbítrio, pois o comportamento é resultado de


condicionantes dentro da história de vida de um indivíduo.

O aprendizado é individualizado. Para Skinner, o aprender tem que ser suave,


gostoso, agradável e gradual.

O curso deve ser dividdo em em pequenas partes.

O aluno só passa para a próxima parte depois que aprendeu a parte anterior.

A avaliação deve ser oportuna, no momento logo após o conteúdo. O professor dá


nota 10 para todos os alunos, uma vez que sua função não é classificá-los mas, neste momento, tão
apenas verificar se houve aprendizado. Tendo havido, o aluno evolui no curso.

A aula expositiva é dada esporadicamente. O aluno passa um tempo enorme com um


material cuidadosamente selecionado pelo professor , ao invés de assistir sempre a aula expositiva.

O professor deve estar sempre disponível. O aluno é um ser social e gosta de


aprender com outras pessoas.

O ensino individualizado foi criado na década de 70.

Para Skinner a escola ideal é aquela para qual o aluno se sente atraído mesmo depois
de terminar de cursá-la.

A escola seria o quarto poder porque busca a satisfação do indivíduo e a


sobrevivência a longo prazo.