Você está na página 1de 7
‘Bis suscitar neste poqieno texto, que nto te pretende scadco, tim debate que jt toma corpo, queno ao nosso presente eno noes {futuro como socedade que we petende clan, Quando Marx flow {pseu “eapectre’,relerarse a uma revelugto socalsta, que devia Iterr oo destios acionals de uma sosedade capitalist, baseadat ‘be exploragi de uma clase por ott. Sabemos hoje que, por hora. 0 ‘unde permanece inarredavelmante eapialsta, mas sabemos Cane ‘pim que no somente as desigualdades socials continua gerando ‘Gases, evidencianlofracionalidade do modelo da socledade em [gue vivemos, Na verdade, podemos dizer que hoje presenclamos um {roblema bem mas rales posto pela modea forma devia: tx {roe da tmpossbiidsde real de o Planeta continuar a sustentar a Sociedade fodustsil que, para sobrevver, esti superecplorando a ‘aureza fone primirin de todos oa recursos de ener, que pode levar nim pro indeterminado, mas teoricamente posivel a0 vir thal fim da forma humana de vida. [Bese € 0 primeira ponta de am paradaxo com 0 qual nem 05 socials, nem os deferzores do exptalimo esto preparados para onvver, on seja, aerise amblental nos pe um dlema malar que 0 Gaexporagio de casaes: ela nos mostra que problema poder caso ‘fo soja devidarnenteenfrentado, epresentar o verdadero fe da ‘ister, Um mond esgotado na alureza ao perma vida seta ‘ja cla capitalist, sotlista ou de qualquer outro modelo. Em que Péneagso Ambiental em Perspect ‘medida a cla se relaciona cam a espeo da naturcx? Porque ‘tonsa cilago ee alatou tanto de um ela caro meta ‘natura? Na rae desta pergutan,podemos taco um teks Se lnterprear oie ambiental, io emo tern deme aes pce ‘ea: ts come achave para evar ox passes soca ts. (tal ou. nos terms deste texto dere vara uc tea ‘rentendimento da vida social como aio expectico dos Naren abet de et forma, devine mtu © ins areas mais profundas do ponsamento dl moder os Soe, faguele que emerge apart do see XVI np msm owen iano, 9 ¢m que a antiga sovedade feudal da Europa crt reosment> ‘stud par dar hgar grande translonnagdo qoeinplenta aoe, sa cpt. De ao, naguea poe proeso ano tanto ‘las manufturan das engrenagen, baron maquinteticns cane {o'dos meos de communanae fe inprensa, ‘mana vvn ta srrancada sem qualquer line preel melo