Você está na página 1de 26
Dualidade Natal, outubro de 2018
Dualidade
Dualidade

Natal, outubro de 2018

O problema Dual

Certas vezes estamos interessados em encontrar uma estimativa da solução ótima em vez de encontrá-la, utilizando o método Simplex. Isto pode ser obtido através da procura de valores limites inferiores (para maximização) ou superiores (para minimização).

O problema Dual

Por exemplo:

Por tentativa podemos estabelecer soluções viáveis para os problemas a seguir:

O problema Dual

Min Z = 5x1 - 2x2 Sujeito a:

x1 3 x2 4 x1 + 2x2 9 x10 e x2 0

Max Z = 5x1 + 2x2 Sujeito a:

x1 3 x2 4 x1 + 2x2 9 x10 e x2 0

solução (2,2) Z* 6 solução (1,3) Z* -1 solução (3,2) Z* 11

solução (2,2) Z* 14 solução (1,3) Z* 11 solução (3,2) Z* 19

O problema Dual

No caso maximização, quando consideramos x1 = 2 e x2=2, o valor do limite inferior, Z = 14, fica automaticamente estabelecido, já que, como desejamos maximizar a função objetivo, podemos garantir que a função objetivo não ficará abaixo deste valor. Não podemos garantir se existe uma solução com um valor maior, porém menor não será.

O problema Dual

No caso da minimização, quando x1 = 2 e x2 = 2, o valor do limite superior, Z = 6, fica estabelecido.

Não podemos garantir que existe uma solução onde o valor de Z seja menor, porém maior não será.

O problema Dual

O ideal seria estabelecer um intervalo onde podéssemos garantir que o nosso valor ótimo estivesse.

de

maximização tentar estabelecer um limite

superior para a nossa solução.

Então

através

do

problema

vamos

O problema Dual

Max Z = 5x1 + 2x2 Sujeito a:

x1 3 x2 4 x1 + 2x2 9 x10 e x2 0

Se multiplicarmos por 5 todos os valores da 3ª restrição, não alteraríamos a sua identidade e teriamos:

O problema Dual

5x1 + 10x2 45 Como os coeficiente da restrição acima são maiores que os coeficientes da função objetivo então

5x1 + 2x2 5x1 + 10x2 45

Logo a função objetivo não poderá alcançar nenhum valor superior a 45

O problema Dual

Conclusão 1:

a multiplicação de uma restrição por um valor positivo pode nos ajudar a obter um limite superior para o nosso problema

O problema Dual

Agora multiplicando a primeira restrição por 6 e a segunda por 3, e somando os resultados.

6x1 18

+ 3x2 12

6x1 + 3x2 30

Novamente os coeficiente da restrição acima são maiores que os coeficientes da função objetivo então

5x1 + 2x2 6x1 + 3x2 30

Logo a função objetivo não poderá alcançar nenhum valor superior a 30 (novo limite superior)

O problema Dual

Conclusão 2:

Multiplicar cada restrição por uma constante inteira positiva e somar as novas restrições pode nos ajudar a obter um limite superior para o nosso problema

O problema Dual

Generalizando temos:

Max Z = 5x1 + 2x2 Sujeito a:

x1 3 x2 4 x1 + 2x2 9

x (y 1 ) à y 1 x 1 3y 1 x (y 2 ) à y 2 x 2 4y 2 x (y 3 ) à y 3 x 1 + 2y 3 x 2 9y 3

x10 e x2 0 Após multiplicarmos cada restrição por uma constante positiva, somamos as restrições:

O problema Dual

y 1 x 1 +y 2 x 2 + y 3 x 1 + 2y 3 x 2 3y 1 +4y 2 + 9y 3

(y 1 + y 3 )x 1 +(y 2 + 2y 3 )x 2 3y 1 +4y 2 + 9y 3 Como devemos garantir que os coeficientes da restrição acima são maiores que o coeficientes da função objetivo, então temos:

Z = 5x 1 + 2x 2

Logo:

y 1 + y 3 5

y 2 + 2y 3

2

O problema Dual

Portanto, se encontrarmos um conjunto de valores {y1, y2, y3} (constantes não negativos) que satisfaçam o conjunto de inequações acima, poderíamos substituir estes valores no lado esquerdo da inequação e estabelecer um limite superior para o nosso problema.

O que desejamos na realidade é estabelecer o menor valor possível para o nosso limite superior. Isto matematicamente pode ser representado por:

O problema Dual

Min 3y 1 +4y 2 + 9y 3

S.a:

y 1 + y 3 5

y 2 + 2y 3 2 y 1 , y 2 , y 3 0

O problema Dual

De modo geral, podemos dizer que a todo problema de maximização de programação linear na forma padrão corresponde um problema de minimização denominado Problema Dual

PRIMAL

Max Z = 5x1 + 2x2 Sujeito a:

x1 3 x2 4 x1 + 2x2 9 x1 0 e x2 0

DUAL

Min 3y1 +4y2 + 9y3

S.a:

y1 + y3

5

y2 + 2y3 2 y1, y2 , y3 0

O problema Dual

De uma forma geral:

Primal

Max

n

j = 1

s

. a

x

j

c x

j

j

:

n

j = 1

0

a x

ij

i

(

i

=

1, 2,

, m

(

j

=

1, 2,

, n

)

)

b

i

Min

m

i = 1

s a

.

y

i

Dual

b y

i

i

:

m

i = 1

0

a y

ij

i

(

i

=

1, 2,

, m

(

j

=

1, 2,

, n

)

)

c

j

O problema Dual

Existe uma série de relações entre o Primal e o Dual, entre as quais podemos citar:

nOs termos

coeficientes das variáveis da função objetivo do Primal;

nOs coeficientes das variáveis da função objetivo do Dual são os termos constantes das restrições do Primal;

nAs

passo que as do Primal são do tipo menor ou igual (na forma padrão); nO número de variáveis do Dual é igual ao número de restrições do Primal;

ou igual, ao

constantes da restrições do Dual são os

restrições do Dual são do tipo maior

nO número de restrições do Dual é igual ao número de variáveis do Primal

a transposta da

nA

matriz

dos

coeficientes do Dual é

matriz dos coeficientes do Primal

O problema Dual

Existem algumas razões parra o estudo dos problemas duais. A primeira e mais importante são as interpretações econômicas que podemos obter dos valores das varáveis do Dual na solução ótima, tais como variações marginais. A segunda está ligada ao número de restrições. Computacionalmente falando é, algumas vezes, mais eficiente resolver o problema Dual.

O problema Dual

nTeorema I O dual do dual é o primal.

nTeorema II Se a k-ésima restrição do primal é uma igualdade, então a k-ésima variável do dual (y k ) é sem restrição de sinal, isto é, pode ter valor positivo, zero ou negativo.

nTeorema III Se a p-ésima variável do primal é sem restrição de sinal, então a p-ésima restrição do dual é uma igualdade.

O problema Dual

nPropriedade Fraca da Dualidade Se o problema Primal e o Dual tiverem soluções compatíveis finitas, então Z D para qualquer solução compatível do Primal e qualquer solução compatível do Dual.

Matematicamente

Z

=

n

j =1

c x

j

j

m

i

=1

b y

i

i

= D

O problema Dual

nPropriedade Forte da Dualidade Se tanto o Primal quanto o Dual tiverem soluções compatíveis finitas, então existe uma solução ótima finita para cada um dos problemas, tal que Z* = D* Matematicamente

Z

*

=

n

j 1

=

c

j

x *

j

m

i =

1

b y

i

i

*

=

D

*

O problema Dual

Teorema da Dualidade

Dual Tem Soluções Viáveis Sem Soluções Viáveis Ótima Ilimitada Inviável Primal Tem Ótima Possível
Dual
Tem Soluções Viáveis
Sem
Soluções
Viáveis
Ótima
Ilimitada
Inviável
Primal
Tem
Ótima
Possível
Impossível
Impossível
Soluções
Ilimitada
Impossível
Impossível
Possível
Viáveis
Sem
Soluções
Inviável
Impossível
Possível
Possível
Viáveis

Exercício

nDado o problema abaixo, ache o seu dual e resolva o dual através do método tablau- simplex (use o método da função objetivo artificial).

Max Z = 5x1 + 6x2

sa: x 1 + 2x 2 14

x 1 + x 2

7x 1 + 4x 2

x 1 e x 2

0

9

56

Referências

nLACHTERMACHER, G. P e s q u i s a Operacional na Tomada de Decisões:

modelagem em Excel. São Paulo: Campus,

2006.