Você está na página 1de 27

Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

Requisitos de Hardware

No momento em que escrevia esse livro, utilizei um computador com processador I7, com 8GB de RAM e
HD de 1TB. Utilizei o software Virtual Box da Oracle, para virtualizar o ambiente, onde foram utilizados
4GB de RAM em uma máquina virtual.

A quem se destina esse livro

O livro destina-se a analistas de negócio, DBAs e profissionais de tecnologia, iniciantes ou não, que queiram
entender na prática como funciona um projeto de BI. O livro não tem o intuito de discutir teorias e os
diferentes modelos adotados por diversas empresas, focando assim nas ferramentas e na prática de um
projeto com uma linguagem simples e objetiva.

2
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

Sumário
1 - Conhecendo Business Intelligence e o ambiente de trabalho.............................................................................. 10
1.0 - O que é BI ............................................................................................................................................................ 10
1.1 - Ambiente operacional, tático e estratégico ................................................................................................. 10
1.1.1 - Nível Operacional ......................................................................................................................................... 10
1.1.2 - Nível Tático .................................................................................................................................................. 11
1.1.3 - Nivel Estratégico .......................................................................................................................................... 11
1.2 - A Tabela Fato ...................................................................................................................................................... 13
1.2 - O processo de transferência de dados, análise e geração de relatórios ...................................................... 14
1.3 - Case de sucesso .................................................................................................................................................. 15
1.4 – Cenário geral de BI ............................................................................................................................................. 15
2 - Instalando o SQL Server 2012 ......................................................................................................................... 17
2.1 – Preparando o Windows................................................................................................................................ 17
2.2 - A instalação do SQL Server 2012 ........................................................................................................................ 18
3 – Visão Geral do Projeto ................................................................................................................................... 27
3.1 - O Modelo Transacional ....................................................................................................................................... 28
3.2 - Criação do ambiente OLTP.................................................................................................................................. 28
3.3 - Criação das tabelas do ambiente OLTP............................................................................................................... 31
3.4 - Carga da Tabela Cliente ...................................................................................................................................... 33
3.5 - Carga da tabela Endereço ................................................................................................................................... 34
3.6 - Carga da Tabela Categoria .................................................................................................................................. 42
3.7 – Carga das tabelas Fornecedor, Produto, Vendedor e Forma Pagamento. ........................................................ 43
3.8 - Carga da tabela Nota Fiscal ................................................................................................................................. 43
3.8.1 – Cursor para geração de dados .................................................................................................................... 43
3.9 - Carga da tabela ITEM NOTA................................................................................................................................ 45
3.10 – Notas fiscais sem itens ..................................................................................................................................... 46
3.11 - Preenchendo o valor total da tabela NOTA_FISCAL ......................................................................................... 48

3
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática
3.12 - Consultas em ambiente OLTP ........................................................................................................................... 50
3.13 - Criação de Constraints ...................................................................................................................................... 51
3.14 – Visão do ambiente ........................................................................................................................................... 52
4 - O ambiente Stage. .......................................................................................................................................... 55
4.1 - Definição do ambiente de Stage. .................................................................................................................. 55
5 - A Ferramenta Integration Services e a carga de dados ................................................................................... 58
5.1 – O Integration Services .................................................................................................................................. 58
5.1.1 – Criando um projeto no Integration Services ........................................................................................ 58
5.1.2 – A Solution Explorer e os pacotes .......................................................................................................... 59
5.1.3 – Control Flow, Data Flow, Toolbox e as Tasks ....................................................................................... 60
6 - Carga do ambiente Stage ................................................................................................................................ 63
6.1 - Carregando a tabela ST_CLIENTE .................................................................................................................. 63
6.1.2 – Criando um OLEDB Connection................................................................................................................... 63
6.1.3 – O componente Execute SQL Task................................................................................................................ 67
6.1.4 – O Componente OLEDB Source .................................................................................................................... 69
6.1.5 – O Componente Derived Column ................................................................................................................. 71
6.1.6 – O Componente Lookup ............................................................................................................................... 72
6.1.7 - O Componente Data Conversion ................................................................................................................ 74
6.1.8 – O Componente OLEDB Destination ............................................................................................................. 76
6.1.9 – Executando um pacote ............................................................................................................................... 77
6.2 - Carregando a tabela ST_VENDEDOR......................................................................................................... 79
6.2.1 - Conexões Compartilhadas .................................................................................................................... 86
6.3 - Carregando a tabela ST_CATEGORIA ............................................................................................................ 87
6.4 - Carregando a tabela ST_PRODUTO............................................................................................................... 92
6.4.1 – O Componente Sequence Container........................................................................................................... 95
6.4.2 - Cursor Camelcase ........................................................................................................................................ 97
6.5 - Carregando a tabela ST_FORMA................................................................................................................. 101
6.6 - Carregando a tabela ST_FORNECEDOR....................................................................................................... 104
6.7 - Carregando a tabela ST_NOTA.................................................................................................................... 106
6.8 - Carregando a tabela ST_FATO .................................................................................................................... 109
6.9 – Visão geral de cenário ................................................................................................................................ 113
7 - Datawarehouse e Datamarts ........................................................................................................................ 116
7.1 - O que é um Datawarehouse? ..................................................................................................................... 116
7.2 – Datamarts................................................................................................................................................... 116
7.3 - Chaves Substitutas ou Surrogate Keys .............................................................................................................. 117
7.4 - SCD - Slowly Changing Dimensions ................................................................................................................... 118

4
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática
7.4.1 - SCD Tipo 1 ...................................................................................................................................................... 118
7.4.2 - SCD Tipo 2 ...................................................................................................................................................... 118
7.4.3 - SCD Tipo 3 ...................................................................................................................................................... 119
8 - Modelagem do Datwarehouse ..................................................................................................................... 120
8.1 - A unidade de tempo ................................................................................................................................... 123
8.2 - A Dimensão Tempo ..................................................................................................................................... 123
9 - Carga do Datawarehouse ............................................................................................................................. 124
9.1 - Carga da Dimensão Tempo ......................................................................................................................... 124
9.2 - A carga da Tabela Categorias ...................................................................................................................... 130
9.2.1 – Carregando novos dados sem o componente Slowly Changing Dimension ...................................... 132
9.3 - Carga da Dimensão Fornecedor .................................................................................................................. 139
9.3.4 – Configurando o componente Slowly Changing Dimension ....................................................................... 141
9.4 - Carga da Dimensão Produtos...................................................................................................................... 145
9.4.1 - Testando o SCD na dimensão produto ............................................................................................... 152
9.5 - Carga da Dimensão Cliente ......................................................................................................................... 154
9.6 - Carga da tabela DIM_FORMA ..................................................................................................................... 160
9.7 - Carga da tabela DIM_VENDEDOR ............................................................................................................... 163
9.8 - Carga da Dimensão Nota .................................................................................................................................. 167
9.8 - A carga da tabela Fato ................................................................................................................................ 170
9.9.1 – O processo de Watermark ........................................................................................................................ 171
10 - Ferramenta de Cubo ..................................................................................................................................... 178
10.1 - Analysis Services ......................................................................................................................................... 178
10.2 - Utilizando a Ferramenta ............................................................................................................................. 178
10.3 - Criando um projeto do Analysis Services .................................................................................................... 178
10.4 - Criando um Data Source no Analysis Services ........................................................................................... 180
10.5 – Criando um Data Source View ................................................................................................................... 183
10.6 - Criando a Dimensão Cliente........................................................................................................................ 187
10.6.1 – Hierarquias ......................................................................................................................................... 192
10.6.2 – Processando uma Dimensão ................................................................................................................... 195
10.6.2 – O Serviço Browser .................................................................................................................................. 197
10.7 - Dimensão Fornecedor ................................................................................................................................. 199
10.8 - Dimensão Vendedor ................................................................................................................................... 204
10.9 - Dimensão Nota Fiscal .................................................................................................................................. 209
10.10 - Dimensão Forma ..................................................................................................................................... 213
10.11 - Dimensão Produto .................................................................................................................................. 218
10.12 - Dimensão Tempo .................................................................................................................................... 224

5
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática
11 – O Cubo ......................................................................................................................................................... 229
11.1 – A criação do Cubo .......................................................................................................................................... 229
11.1.1 - A Tabela fato e suas medidas e as dimensões associadas ................................................................. 232
11.2 – Verificando os Dados do Cubo ....................................................................................................................... 236
11.2 - Análise com Hierarquias ............................................................................................................................. 238
11.3 - Análise com mais de uma dimensão........................................................................................................... 240
11.4 - Análise com expressões .............................................................................................................................. 243
11.5 - Criando Membros Calculados ..................................................................................................................... 245
11.6 – Expressões MDX para campos calculados.................................................................................................. 246
11.7 – Publicando um cubo....................................................................................................................................... 249
11.8 – Verificando a publicação do cubo .................................................................................................................. 251
12 – A Ferramenta de Relatórios ......................................................................................................................... 254
12.1 O Reporting Services ..................................................................................................................................... 254
12.2 - Report Server Status ....................................................................................................................................... 255
12.2.1 - Service Account ........................................................................................................................................ 256
12.2.2 - Web Service URL ...................................................................................................................................... 256
12.2.3 - Report Server Database ........................................................................................................................... 258
12.2.4 - Report Manager URL................................................................................................................................ 259
12.4 – Shared Data Source ........................................................................................................................................ 261
12.5 - Adicionando um item de relatório .................................................................................................................. 264
12.6 – Adicionando um Dataset ................................................................................................................................ 267
12.7 – A Toolbox do Reporting Services ................................................................................................................... 269
12.8 – O Componente Table ..................................................................................................................................... 270
12.9 – A aba Preview................................................................................................................................................. 271
12.10 – A barra de formatação ................................................................................................................................. 272
12.11 – O Painel de Propriedades ............................................................................................................................. 273
12.12 - Adicionando cabeçalhos e rodapés .............................................................................................................. 274
12.13 - Adicionando imagens aos relatórios ............................................................................................................. 275
12.14 - Adicionando expressões ............................................................................................................................... 278
12.15 - Classificando colunas .................................................................................................................................... 282
12.16 - Agrupando dados .......................................................................................................................................... 284
12.17 - Relatórios consumindo uma base OLAP ....................................................................................................... 288
12.18 - Colunas calculadas ........................................................................................................................................ 301
12.19 - Relatório de localidades e clientes ............................................................................................................... 308
12.20 - Trabalhando com Drill Down e Drill Up ........................................................................................................ 318
12.21 - Adicionando Subtotais .................................................................................................................................. 321

6
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática
12.22 - Adicionando Totais ....................................................................................................................................... 325
12.23 - Informações agrupadas por linhas................................................................................................................ 327
12.24 - Adicionando uma nova coluna ao Dataset ................................................................................................... 335
12.25 - Informações agrupadas por linhas................................................................................................................ 337
12.26 - Formatação condicional................................................................................................................................ 345
12.27 - Adicionando Views........................................................................................................................................ 348
12.28 - Relatórios zebrados ...................................................................................................................................... 353
12.29 - Relatórios com parâmetros .......................................................................................................................... 355
12.30 – Link entre relatórios ..................................................................................................................................... 364
12.31 - Gráficos ......................................................................................................................................................... 375
12.32 – Realizando o deploy de relatórios................................................................................................................ 385
13 – Automatização de Tarefas .............................................................................................................................. 390
13.1 - Iniciando o SQL Server Agent .......................................................................................................................... 390
13.2 - Integration Services Catalog ........................................................................................................................... 391
13.3 - Automatizando um pacote ............................................................................................................................. 395
13.4 - Criando um Job de agendamento ................................................................................................................... 399
13.5 - Automatizando o processamento do cubo..................................................................................................... 407
14 – Dashboards e Tabelas dinâmicas .................................................................................................................... 418
14.1 – O Microsoft Excel 2013 .................................................................................................................................. 418
14.2 – Organizando a Estrutura ................................................................................................................................ 418
14.3 – Adicionando o cubo ao Excel ......................................................................................................................... 419
14.4 – Adicionando Slicers ........................................................................................................................................ 427
14.5 – Classificando dados ........................................................................................................................................ 433
14.6 – Adicionando gráficos ...................................................................................................................................... 435
14.7 – Removendo medidas do relatório ................................................................................................................. 436
14.8 – Alterando o tipo de gráfico ............................................................................................................................ 439
14.9 – Alterando o estilo dos gráficos....................................................................................................................... 440
14.10 – Alterando características dos gráficos ......................................................................................................... 441
14.11 – Apagando gráficos do relatório .................................................................................................................... 441
14.11 – Interligando abas.......................................................................................................................................... 442
14.12 – Montando a Dashboard ............................................................................................................................... 445
15 – Finalização ...................................................................................................................................................... 450

7
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

8
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

9
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

1 - Conhecendo Business Intelligence e o ambiente de trabalho.

1.0 - O que é BI
O conceito de Business Intelligence foi criado pelo grupo Gartner Group. A empresa desenvolve programas
para tomada de decisão empresarial.

Nos dias atuais, toda empresa informatizada mantém os seus dados armazenados em bancos de dados. Mas
de nada adianta apenas armazenar esses dados e não utilizá-los para tomada de decisão ou análise da
empresa, como por exemplo, verificar o crescimento da empresa em um determinado período de tempo ou
se a venda de determinado produto aumenta ou diminui conforme a sazonalidade. Esse tipo de análise ajuda
o gestor na condução do negócio, diminuindo assim o risco de decisões precipitadas.

Portanto, BI não é uma ferramenta. Trata-se da análise de dados para a tomada de decisão, análise essa que
será feita com ferramentas explicadas neste livro.

1.1 - Ambiente operacional, tático e estratégico

A empresa COMÉRCIO.SA é do ramo de vendas no varejo. A empresa conta com um sistema de cadastro
de clientes, vendedores e produtos assim como as vendas realizadas.

Os funcionários da empresa cadastram os dados em seu sistema, que encontra-se em ambiente OLTP - On-
Line Transactional Proccess - ambiente de transação on line. Esse ambiente é o chão de fábrica da empresa.
É o ambiente onde funcionários sem poder de decisão realizam apenas a inserção e atualização de dados
referentes às vendas diárias.

Podemos então, citar a pirâmide empresarial, que divide a empresa em 3 partes, conforme a figura 1.1:

Figura 1.1 A pirâmide empresarial

1.1.1 - Nível Operacional

10
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática
É o ambiente onde encontram-se os sistemas que lidam diretamente com o negócio da empresa. Nesse
ambiente, encontra-se o sistema de cadastro de vendas da empresa COMERCIO.SA. Os operadores do
sistema são funcionários comuns, que tem somente a função de registrar o dia a dia da empresa. O nivel
operacional equivale ao ambiente OLTP de banco de dados, ambiente onde estão presentes as formas
normais de bancos de dados, que visam principalmente diminuir a redundância e consequentemente o
espaço ocupado pelos dados armazenados. Com a aplicação de formas normais e a segmentação de dados
em várias tabelas, faz-se necessário o uso de JOINS para a recuperação desses dados, o que ocasiona um
aumento do processamento e consequentemente um maior tempo para o resgate dos dados. Nesse ambiente,
é mais comum a ocorrência de comandos como INSERT, DELETE e UPDATE. Conclue-se então que o
SELECT não é utilizado nesse ambiente para fins de análise, apenas para consultas cotidianas.

Aqui vemos a tabela de clientes junto aos seus enderecos em ambiente OLTP.

Comando utilizado para a captura dos dados das duas tabelas:

1.1.2 - Nível Tático

Nesse nível encontram-se os gerentes da empresa. É o ambiente onde são tomadas decisões de médio prazo.
Os gerentes e gestores tem como papel a orientação e fiscalização dos funcionários do nível operacional.

1.1.3 - Nivel Estratégico

Aqui encontram-se diretores, acionistas e presidentes. Nesse nível são tomadas as decisões de longo prazo,
que afetam a estratégia da empresa, como por exemplo continuar ou não a comprar produtos de um
determinado fornecedor para o ano seguinte, prosseguir ou não com a venda de um produto, ou analisar o
ano empresarial comparando ao ano anterior. Aqui é importante esclarecer que as decisões são tomadas com
base em uma grande massa de dados. Analisa-se um perído de por exemplo 6 meses, comparado a outro
período de 6 meses do ano anterior, portanto é uma análise de alto custo no que diz respeito a desempenho,
pois o número de registros gerados para essa comparação é resultante de muitos dados.

11
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática
Como as análises estratégicas demandam um extremo processamento, não é recomendável que a mesma seja
realizada no ambiente operacional, atrapalhando assim os demais funcionários que estão trabalhando no
negócio, podendo causar lentidão.

Visto esse cenário, é necessária a criação de um outro ambiente, que seja de uso esclusivo dos gestores e
responsáveis pela tomada de decisão da empresa. A esse ambiente dá-se o nome de OLAP - On-Line
Analitycal Proccess - Ambiente de análise online – Conforme a figura 1.2. Nesse ambiente as tabelas são
criadas desnormalizando o ambiente OLTP, ou seja, retirando as formas normais. Com a desnormalização,
teremos então uma redundancia de dados, porém eliminaremos o número de JOINS, aumentando assim a
velocidade das queries.

Figura 1.2 – O ambiente OLAP na pirâmide empresarial

Em resumo, o ambiente OLAP deve refletir o ambiente OLTP com os dados relevantes para a análise do
negócio, porém sem a aplicação de formas normais. Ao banco de dados criado em ambiente OLAP, da-se o
nome de DATAWAREHOUSE.

Quanto a modelagem um datawarehouse, pode ser classificado em STAR ou SNOW FLAKE, que veremos
mais adiante.

Em um datawarehouse as tabelas criadas recebem o nome de dimensões ou fato. Uma dimensão é uma
tabela modelada para um datawarehouse, modelagem essa que elimina o uso de joins juntando duas ou mais
tabelas em uma só dimensão. É importante citar que as dimensões são apenas conceitos. Fisicamente, as
dimensões são criadas da mesma forma que são criadas as tabelas.

Abaixo temos um exemplo de como ficaria a dimensão cliente baseada nas tabelas Cliente e Endereço do
ambiente OLTP. Note que os dados ocuparam a mesma tabela (dimensão) eliminando assim a presença do
JOIN e otimizando o tempo da consulta.

Comando utilizado para a captura dos dados da dimensão sem a cláusula JOIN:

12
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

1.2 - A Tabela Fato

A tabela fato armazena as medidas so negócio, que geralmente são numéricas, por exemplo, quantidade de
produtos vendidos, valores dos produtos, total de vendas.

A idéia ao analisar as informações em um ambiente OLAP é que se ganhe desempenho, pois são feitas
muitas agregações para que se tenha uma visão detalhada do negócio. Veremos a seguir como um simples
relatório de quantidade de produtos vendidos da empresa COMERCIO.SA pode ser apresentado:

Quantidade de produtos vendidos:

O relatório acima tem a medida QUANTIDADE, porém é um relatório básico, de dificil análise para tomada
de decisão, então acrescentaremos mais uma dimensão ao relatório.

Aqui vemos os mesmos produtos vendidos, porém temos uma melhor noção de que o mês de janeiro foi o
melhor mês da empresa em termos de quantidades vendidas. Podemos enriquecer ainda mais o relatório
acrescentando mais uma dimensão.

Com a dimensão de categorias adicionada ao relatório, chegamos a conclusão de que no mes de janeiro a
categoria mais vendida foi a de livros, o que pode levar a crer que seja um período de compras de material
escolar.

13
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

Acrescentada a dimensão Vendedores, temos a quantidade de produtos dividida por período, categoria e
vendedores.

Você imagina como fazer o simples relatório acima através de uma query? E se quiséssemos acrescentar
mais duas, três ou até cinco dimensões? E se ainda, ao acrescentarmos as dimensões, os gestores
solicitassem que o relatório fosse dinâmico?

1.2 - O processo de transferência de dados, análise e geração de relatórios

Falamos anteriormente que a análise não deve ser feita em ambiente OLTP e sim no Datawarehouse, criado
em ambiente OLAP. Mas como são transferidos os dados entre esses ambientes?

O processo de transferência é feito com ferramentas ETL - Extract Transform Load. Ferramentas que
extraem os dados, transformam caso necessário e carregam no destino escolhido.

As ferramentas ETL não servem apenas para carregar datawarehouses. As ferramentas ETL lêem diversos
formatos de fontes de dados como planilhas eletrônicas, arquivos texto estruturados, bancos de dados de
diversos fabricantes, XML e convertem os dados para qualquer um dos formatos que esteja disponível na
própria ferramenta, servindo assim para qualquer projeto de conversão de dados.

A ferramenta ETL que veremos no livro será o Integration Services. Considerada uma das melhores
ferramentas de ETL do mercado.

Alguns exemplos de ferramentas ETL são:

Oracle Data Integrator da fabricante Oracle.

Spoon, ferramenta de software livre da suíte Pentaho, criada na linguagem Java.

Temos então a utilização da ferramenta de ETL que lerá dados do ambiente OLTP e carregará esses mesmos
dados no banco OLAP. Posteriormente carregados os dados, analisaremos os mesmos com a ferramenta
OLAP da Microsoft, o Analysis Services, que é uma ferramenta de cubo, capaz de analisar o mesmo negócio
por várias óticas diferentes.

Por exemplo:

Quantas unidades do produto X foram vendidas no primeiro trimestre desse ano comparado ao primeiro
trimestre do ano passado?
14
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática
Qual vendedor mais vendeu o produto X durante esse ano?

Em que época do ano o produto X é mais vendido?

Qual a categoria de clientes mais compra o produto X?

1.3 - Case de sucesso

Um dos cases de sucesso mais citados por profissionais da área de BI é o de uma grande rede varejista dos
EUA, onde associou-se à venda de cerveja às vendas de fraldas.

Tratou-se da análise das compras de clientes dessa rede onde identificou-se o perfil masculino para
compradores de fraldas. Deduziu-se que os pais saiam a noite para comprar fraldas para seus filhos e
compravam também cervejas. Os produtos foram disponibilizados lado a lado, disparando assim a venda dos
dois produtos.

Esse tipo de análise é completamente valioso para a empresa que quer sair na frente de seus concorrentes.
Toda a informação necessária está ali, no seu próprio banco de dados.

1.4 – Cenário geral de BI

Ainda analisando os dados, podemos disponibilizar também relatórios para os gestores e usuários
responsáveis. Os relatórios podem ter como fonte tanto bancos em ambientes OLTP quanto bancos em
ambientes OLAP. O que diferencia nesse caso é somente o nível de informação do relatório. Relatórios
como vendas diárias, por exemplo, ou com curtos períodos de tempo, são criados em ambiente OLTP. Já os
relatórios que abranjam tomada de decisão estratégica são criados a partir do datawarehouse. A ferramenta
que será utilizada nesse livro será o Reporting Services.

A ilustração a seguir reflete um ambiente de BI desde o ambiente OLTP até a análise do ambiente OLAP,
conforme a figura 1.3.

15
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

Figura 1.3 – O ambiente de Business Intelligence

Aqui temos uma área chamada Staging Área, a qual ainda não comentamos. Trata-se de uma área para o
tratamento dos dados antes da carga no datawarehouse. Como exemplo prático podemos citar a seguinte
situação: Em nossa empresa possuímos dois sistemas de cadastros de clientes, um que armazena os dados
em um banco Oracle, e outro que armazena os dados em um banco SQL Server. A tabela do banco Oracle é
modelada da forma com que o sexo do cliente seja armazenado como "Masculino" e "Feminino", já no
banco SQL Server, os dados são armazenados como "M" e "F". Ao efetuar a carga para o datawarehouse, os
dados devem ser homogêneos, ou seja, não podem apresentar diferenças em sua classificação. Armazenar
na coluna sexo os valores, masculino, feminino, M e F nos traria a ocorrência de 4 tipos de sexo, causando
diferença nas análises. Utilizamos então da Staging Area para transformar os dados, sejam todos em "M" e
"F" ou todos em "Masculino" e "Feminino" para só então carregar o datawarehouse. A Staging Area é
utilizada somente com esse fim.

Vemos aqui também a presença de um componente chamado DATAMART. Um datamart é uma parte de
um datawarehouse. Ou um datawarehouse é composto de vários datamarts. Um datamart delimita uma
porção do negócio. Por exemplo, Datamart de Marketing, Datamart de Finanças, Datamart de Vendas. Na
prática, um datamart é utilizado quando não se quer analisar todo o negócio, mas apenas parte dele, ou ainda
quando o datawarehouse não será centralizado, ficando assim cada setor com o seu próprio
datamart.Veremos Datamarts e Datawarehouses mais à frente.
16
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

2 - Instalando o SQL Server 2012

2.1 – Preparando o Windows

Para o ambiente do livro, estou utilizando uma máquina com processador I7 e 4 GB de memória Ram, com
Windows 7 Ultimate.

Criaremos uma conta com direitos administrativos na máquina local para a instalação do SQL Server.

Em painel de controle, clique em Contas de usuário, conforme a figura 2.1.

Figura 2.1 – Contas de usuário do Windows

Clique em Gerenciar Outra Conta, conforme a figura 2.2.

Figura 2.2 – Gerenciamento de Contas

Clique em Criar uma nova conta, conforme a figura 2.3.

Figura 2.3

Chamaremos a conta de SQLADM e selecionaremos Administrador, conforme a figura 2.4.

Figura 2.4 – Nomeação da conta de Administrador

Após clicar em Criar Conta, a tela abaixo aparece conforme a figura 2.5. Clique na conta SQLADM para
configurarmos uma senha.

17
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

Figura 2.5 – Escolhendo a conta criada SQLADM

Clique em Criar Senha, na segunda opção, conforme a figura 2.6.

Figura 2.6

Defina uma senha de sua preferência e clique em Criar Senha. Utilizamos a senha 1234, conforme a figura
2.7.

Figura 2.7

2.2 - A instalação do SQL Server 2012

1 - Clique em Setup para iniciar a instalação do SQL Server 2012

2 - Na primeira tela, clique em INSTALLATION, ao lado esquerdo da tela, conforme a figura 2.8.

18
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

Figura 2.8

3 - Clique na primeira opção, que irá realizar uma nova instalação ou adicionar características a uma
instalação existente, conforme mostra a figura 2.9.

Figura 2.9

4 - Confirme a operação e clique em Executar, conforme a figura 2.10.

19
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

Figura 2.10

5 - É feito um relatório de compatibilidade, conforme a figura 2.11. Clique em OK.

Figura 2.11

6 - Caso não possua uma licença, especifique a versão de avaliação, conforme mostra a figura 2.12 Clique
em Next.

Figura 2.12 – Licença de avaliação do SQL Server 2012

7 - Aceite os termos do contrato e clique em Next, conforme a figura 2.13.

20
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

Figura 2.13

8 - O SQL Server indicará quais KBs necessita para continuar a instalação e fará o download
automaticamente, conforme mostra a figura 2.14. Clique em Next.

Figura 2.14 – Quantidade de KBs em megabytes

9 - Download dos pacotes e a instalação em progresso, conforme mostra a figura 2.15.

Figura 2.15

9 - Após a instalação, o SQL Server informa que o Firewall está habilitado, conforme mostra a figura 2.16.
Para fins de estudo, vamos desabilitá-lo e após, clique em NEXT.

21
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

Figura 2.16 – Firewall do Windows habilitado gerando um Warning.

10 - Selecione a primeira opção da figura 2.17 – SQL Server Feature Installation.

Figura 2.17

11 - Clique em Select All para realizarmos a instalação completa do produto. Clique em Next, conforme
mostra a figura 2.18.

22
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

Figura 2.18

12 - É executado mais um relatório de compatibilidade conforme mostra a figura 2.19. Clique em Next

Figura 2.19

13 - Clique em next para instalar a primeira instância padrão, conforme mostra a figura 2.20.

23
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

Figura 2.20 – Selecionada a instância padrão com o nome de MSSQLSERVER

14 –O relatório de espaço em disco é mostrado na tela, conforme a figura 2.21. Clique em Next.

Figura 2.21

15 - Chegamos à parte em que configuramos as contas dos serviços do SQL Server. Para fins de estudo
configuraremos a conta SQLADM que criamos no início da instalação para gerenciar todos os serviços.
Podemos também configurar a conta de Administrador da máquina para esse fim. Estamos em ambiente
acadêmico, porém em ambiente de produção a Microsoft recomenda que sejam criadas uma conta para cada
serviço. Isso evita que caso haja problema em alguma dessas contas os demais serviços sejam
comprometidos.Configure conforme a figura 2.22

Figura 2.22 – Configuração das contas para serviços no SQL Server 2012

24
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática
16 - Na tela abaixo configuraremos as contas com direitos administrativos no banco. Escolheremos o modo
de autenticação misto e definiremos uma senha, para fins de estudo, 1234. Essa senha será a senha do
usuário AS, que possui direitos administrativos no banco. Após, clique no botão Add Current User para
adicionar o usuário que estamos logado como administrador do banco. Configure conforme a figura 2.23.

Figura 2.23 – Usuário Administrador adicionado como Administrador do SQL Server 2012.

17 - Adicione o Usuário atual como administrador do Analysis Services clicando em Add Current User
conforme a figura 2.24 e clique em next.

Figura 2.24

18 –Configure conforme a figura 2.25 para instalar e configurar o Reporting Services e clique em Next.

25
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

Figura 2.25

Adicione o Usuário logado e clique em Next, conforme a figura 2.26

Figura 2.26

Atribua o nome da própria máquina ao servidor, conforme mostra a figura 2.27 e clique em Next

Figura 2.27 – O servidor se chamará SQL2012-PC

Clique em Next na próxima tela. Será exibido um último relatório de compatibilidade.

Clique mais uma vez em Next na tela mostrada na figura 2.28

Figura 2.28

É exibido um sumário da instalação conforme a figura 2.29. Clique no botão Install.

26
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

Figura 2.29 – Sumário de instalação

Aguarde a instalação.

Após a instalação com sucesso, é mostrada a figura 2.30. É necessário reiniciar o computador.

Figura 2.30

3 – Visão Geral do Projeto

Temos então o seguinte cenário à construir, conforme mostra a figura 3.1:

Fase 1 - Modelagem e carga do banco em ambiente OLTP.

Fase 2 - Criação, carga e transformações na área de Stage.

Fase 3 - Criação e carga do Datawarehouse.

Fase 4 - Análise com as ferramentas de cubo e criação de relatórios em ambiente OLAP.

27
Business Intelligence com SQL Server 2012 na prática

Figura 3.1

3.1 - O Modelo Transacional

Abaixo, conforme mostra a figura 3.2 temos o modelo de entidade e relacionamento da empresa
COMERCIO.SA.

Figura 3.2 – O Diagrama de Entidades e Relacionamento

3.2 - Criação do ambiente OLTP

Abaixo criaremos o banco da empresa COMERCIO.SA em ambiente OLTP. Como vimos anteriormente,
esse ambiente tem a aplicação das formas normais visando reduzir a redundância de dados diminuindo assim
o espaço em disco. É nesse banco de dados que os dados são salvos pelo sistema de cadastro de vendas da
empresa.

Logue no Windows com um usuário com direitos administrativos.


28