Você está na página 1de 20

DEFORMAÇÃO POR TORÇÃO

E DIMENSIONAMENTO DE
EIXOS TUBULARES

Engenharia Ambiental e Sanitária -5° Período


Faculdades Santo Agostinho de Sete Lagoas
CONCEITOS BÁSICOS
• DEFORMAÇÃO (ε ): Variação do comprimento,mudança
de forma;
• TORÇÃO (σ): Resposta interna do objeto. Quantidade
de força aplicada em unidade de área.
• Dimensionamento:calcular ou preestabelecer as
dimensões ou proporções de algo.
• Eixos: linha reta, real ou imaginária, que atravessa o
centro de um corpo e em torno da qual esse corpo
efetua ou pode efetuar movimento de rotação;

Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 ° Período


Torção

Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °


Período
DEFORMAÇÃO POR TORÇÃO
• Movimento de torque -Quando
uma barra reta é submetida,
exclusivamente, a um momento em torno do eixo da barra, diz-se que estará
submetida a um momento torçor (ou torque).

Torque
Resistente

Utilizador
Torque
Motor

Motor

Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °


Período
Deformação
por torção, a barra
sofre deslocamento
em mais de um plano
por conta das forças
cortantes e momentos
fletores que surgem
nesse tipo de
carregamento.

Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °


Período
DEFORMAÇÃO POR TORÇÃO

Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °


Período
CÁLCULO DA DEFORMAÇÃO POR
TORÇÃO
A deformação por
cisalhamento varia
somente com a sua
distancia radial em
relação á linha
central do eixo.

Distância Radial

Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °


Período
Deformação por torção de um eixo circular
• Para
φ(x) : varia rotações
com a pequenas o
distância do
engastamento comprimento
total do eixo
longitudinal e
do raio não
mudam .

•Imaginando
uma
extremidade
fixa, veremos
a linha radial
girando um
ângulo de
torção φ(x) ao
longo de x.

Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °


Período
Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °
Período
Transmissão de Potência
Eixos e tubos com
seção
transversal circular são
freqüentemente
empregados
para transmitir a
potência
gerada por máquinas.
Quando
usados para essa
finalidade,
são submetidos a
torque que
dependem da potência
gerada
pela máquina e da
velocidade
Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °
angular do eixo. Período
Relação Potência - Frequência

Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °


Período
DIMENSIONAMENTO DE EIXO TUBULAR
• Quando a potência transmitida por um eixo e sua Para eixo maciço :

rotação são conhecidas, o torque no eixo pode ser


determinado.

• Conhecendo – se o torque atuante no eixo e a


tensão de cisalhamento do material é possível
determinar a dimensão do eixo a partir da equação
Para eixo Tubular :
de torção da seguinte forma:

Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °


Período
Momento de inércia do eixo tubular

Resistência
ao giro de
determinada
seção em
relação a um
ponto,
devido as
suas
propriedades
geométricas
– tamanho e
forma;

Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °


Período
Exemplo
• Um eixo tubular de diâmetro interno de 30
mm e diâmetro externo de 42mm é usado
para transmitir 90 kW de potência.
Determinar a freqüência de rotação do eixo de
modo que a tensão de cisalhamento não
exceda 50MPa.

Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °


Período
Solução:

Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °


Período
Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °
Período
Exercício 1
• O tubo mostrado na figura tem um diâmetro interno de 80 mm e diâmetro
externo de 100 mm. Supondo que sua extremidade seja apertada contra o
apoio em A por meio de um torquímetro em B, determinar a tensão de
cisalhamento desenvolvida no material nas paredes interna e externa ao
longo da parte central do tubo quando são aplicadas forças de 80 N ao
torquímetro.

Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °


Período
1- Somatório de momentos
2- Momento de Inércia
3- Tensão de Cisalhamento

Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °


Período
Exercício 2
• Um tubo de aço com diâmetro
externo de 62,5 mm é usado para
transmitir 3 kW quando gira a 27
rev/minuto. Determine, com
aproximação de múltiplos de 5 mm,
o diâmetro interno do tubo se a
tensão de cisalhamento admissível
for τ adm 70 MPa.

Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °


Período
REFERÊNCIAS
•HTP://WWW.CRONOSQUALITY.COM/AULAS/MS/INDEX.HTML
•HIBBELER,R.C.L RESISTÊNCIA"DOS"MATERIAIS, 7.ED.SÃOPAULO:PEARSON
PREN:CE HALL,2010.
• UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL
METALÚRGICA DE VOLTA REDONDA SALETE SOUZA DE OLIVEIRA BUFFONI
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS;

Engenharia Ambiental e Sanitária - 5 °


Período