Você está na página 1de 3

MATEMÁTIICA

CURSO DE MATEMÁT ASSUNTO:


RELAÇÕES TRIGONOMÉTRICAS
PROFESSOR MARCELLO TAVARES RELAÇÕES FUNDAMENTAIS E DECORRENTES

OM' OA cos x 1 sen x


RELAÇÕES FUNDAMENTAIS = ⇒ = ⇒ AT =
OM' ' AT sen x AT cos x

RELAÇÃO FUNDAMENTAL I Define-se como tangente a medida algébrica do seg-


mento AT, daí temos que:

AT = tg x
Logo:

sen x π
tg x = , onde cos x ≠ 0 , isto é x ≠ +k⋅π
cos x 2

RELAÇÃO FUNDAMENTAL III

Veja a figura:

Observando a figura, temos:


 OM = 1
 OM’ = cos x
 OM’’ = MM’ = sen x

No triângulo retângulo OM’M, pelo teorema de Pitágo-


ras, temos:

(MM’)2 + (OM’)2 = (OM)2


(sen x)2 + (cos x)2 = 1, que podemos escrever:

sen2 x+ cos2 x= 1 Verificamos que os triângulos OMM’’ e OBC


são semelhantes e podemos escrever:
RELAÇÃO FUNDAMENTAL II
OM' BC cos x BC cos x
= ⇒ = ⇒ BC =
OM' ' OB sen x 1 sen x
Veja a figura:
Define-se como cotangente a medida algébrica do
segmento BC, daí temos que:

BC = cotg x
Logo:

cos x
cot g x = , onde sen x ≠ 0 , isto é x ≠ k ⋅ π
sen x

Verificamos que os triângulos OMM’ e OAT são


semelhantes e podemos escrever:

PROFESSOR MARCELLO TAVARES – www.profmarcellotavares.1br.net - marcellotavares@hotmail.com


MATEMÁTIICA
CURSO DE MATEMÁT ASSUNTO:
RELAÇÕES TRIGONOMÉTRICAS
PROFESSOR MARCELLO TAVARES RELAÇÕES FUNDAMENTAIS E DECORRENTES

RELAÇÃO FUNDAMENTAL IV Na figura, observamos que os triângulos


OMM’’ e OMR são semelhantes e podemos escrever:

Veja a figura: OM OR 1 OR 1
= ⇒ = ⇒ OR =
OM' ' OM sen x 1 sen x

Define-se como cossecante a medida algébrica do


segmento OR, daí temos que:

OR = cossec x
Logo:

1
cos sec x = , onde sen x ≠ 0, isto é x ≠ k ⋅ π
sen x

RELAÇÕES DECORRENTES

A partir das cinco relações fundamentais,


podemos deduzir outras relações, que serão úteis para
simplificar a resolução de alguns problemas.

RELAÇÃO DECORRENTE I
Na figura, observamos que os triângulos
OMM’ e OMS são semelhantes e podemos escrever: Tomando a Relação Fundamental I e dividindo
todos os termos por cos2 x, temos:
OM OS 1 OS 1
= ⇒ = ⇒ OS =
OM' OM cos x 1 cos x
sen2 x cos2 x 1
+ = ⇒
cos2 x cos2 x cos2 x
Define-se como secante a medida algébrica do seg-
mento OS, daí temos que: 2 2 2
 sen x   cos x   1 
⇒   +   =   ⇒
OS = sec x  cos x   cos x   cos x 
Logo: 2
tg x + 1 = sec x2

1 π π
sec x = , onde cos x ≠ 0, isto é x ≠ +k⋅π tg2 x + 1 = sec2 x, ∀x ≠ +k⋅π
cos x 2 2

RELAÇÃO FUNDAMENTAL V
RELAÇÃO DECORRENTE II

Veja a figura:
Tomando a Relação Fundamental I e dividindo
todos os termos por sen2 x, temos:

sen2 x cos2 x 1
+ = ⇒
sen2 x sen2 x sen2 x
2 2 2
 sen x   cos x   1 
⇒   +   =   ⇒
 sen x   sen x   sen x 

cotg2 x + 1 = cossec2 x

cotg2 x + 1 = cossec2 x, ∀x ≠ k ⋅ π

RELAÇÃO DECORRENTE III

Existe outra relação, imediata, que surge da


simples observação das Relações Fundamentais II e
III:

PROFESSOR MARCELLO TAVARES – www.profmarcellotavares.1br.net - marcellotavares@hotmail.com


MATEMÁTIICA
CURSO DE MATEMÁT ASSUNTO:
RELAÇÕES TRIGONOMÉTRICAS
PROFESSOR MARCELLO TAVARES RELAÇÕES FUNDAMENTAIS E DECORRENTES

sen x cos x
tg x = e cot g x =
cos x sen x

Podemos multiplicá-las membro a membro:

sen x cos x
tg x · cotg x = · =1→
cos x sen x
1
→ tg x · cotg x = 1 → cotg x =
tg x

1 k⋅π
cotg x = , ∀x ≠
tg x 2

RESUMO DAS RELAÇÕES FUNDAMENTAIS

Relação I - sen2 x+ cos2 x= 1, ∀x ∈ R

sen x π
Relação II - tg x = , ∀x ≠ +k⋅π
cos x 2

cos x
Relação III - cot g x = , ∀x ≠ k ⋅ π
sen x

1 π
Relação VI - sec x = , ∀x ≠ +k⋅π
cos x 2

1
Relação V - cos sec x = , ∀x ≠ k ⋅ π
sen x

RESUMO DAS RELAÇÕES DECORRENTES

π
Relação I - tg2 x + 1 = sec2 x, ∀x ≠ +k⋅π
2

Relação II - cotg2 x + 1 = cossec2 x, ∀x ≠ k ⋅ π

1 k⋅π
Relação III - cotg x = , ∀x ≠
tg x 2

PROFESSOR MARCELLO TAVARES – www.profmarcellotavares.1br.net - marcellotavares@hotmail.com