Você está na página 1de 3

O que é Geoprocessamento

O geoprocessamento representa a área do conhecimento que utiliza


técnicas matemáticas e computacionais para tratar a informação
geográfica, ou seja, é o conjunto de técnicas relacionadas ao
tratamento da informação espacial.
Por meio do sistema de informações geográficas (SIG) que nada mais é
que um sistema computacional é possível trabalhar informações
geográficas. Os SIGs apresentam elevada capacidade de análise
espacial a partir dos dados que alimentam o sistema. Os mesmos são
constituídos por hardware representado pelas plataformas
computacionais; software refere-se aos programas e sistemas; dados
diz respeito às informações coletadas e, por último, peopleware que
são os profissionais ou até mesmo os usuários.
O SIG apresenta algumas funções como inserir e integrar informações
espaciais mediante dados cartográficos, dados censitários e cadastro
urbano e rural, imagens de satélite e modelos numéricos de terreno.
Além disso, dispõe de mecanismos para combinar informações
utilizando algoritmos capazes de manipular, analisar, consultar,
recuperar, visualizar e plotar essas informações.
Existem diversas técnicas de coletas de dados dentre as quais vale
destacar a fotogrametria muito utilizada na geração de dados
cartográficos que durante muitos anos era a única forma de
mapeamento de extensas áreas. No entanto, com o desenvolvimento
da informática surgiu a fotogrametria digital. A fotogrametria atua na
obtenção de informações confiáveis de objetos físicos e do meio
ambiente, através de fotografias, por medidas e interpretações de
imagens e objetos.
O GPS é um sistema de posicionamento e mapeamento por satélites
fundamentado em princípios da fotogrametria e o do sensoriamento
remoto. O GPS é utilizado para a determinação da posição de um
receptor na superfície terrestre. Este posicionamento é apresentado
em coordenadas de longitude, latitude e altitude.
Outra técnica de coleta de dado é o sensoriamento remoto que
consiste na obtenção de informação sobre um objeto por um sensor
que está a certa distância desse objeto. Por meio de sensores é
possível registrar o comportamento de diferentes materiais ao longo
do espectro eletromagnético, e estabelecer a relação existentes entre
eles, o qual pode ser entendido e interpretado através das técnicas de
processamento de imagens.
Há ainda outra técnica de coleta de dados denominada cartografia. A
cartografia pode ser definida também como um conjunto de estudos e
operações científicas, artísticas e técnicas, baseado nos resultados de
observações diretas ou de análise de documentação, com vistas à
elaboração e preparação de cartas, mapas planos e outras formas de
expressão, bem com sua utilização.
Dados alfanuméricos constituem em outra importante técnica de
coleta de dados espaciais por serem compostos por letras, números
ou sinais que são armazenados em tabelas formando um banco de
dados.
As técnicas de coleta de dados espaciais aqui apresentadas podem ser
amplamente utilizadas pela agronomia. Atualmente a pedologia tem
sido um dos ramos da agronomia que mais tem utilizado o
geoprocessamento para realizar o levantamento de solos, erosão de
solo, fertilidade do solo, mapeamento da disponibilidade de K
(potássio) entre outras aplicações.
A agricultura de precisão é outro ramo da agronomia que tem
utilizado em massa as técnicas supracitadas, por exemplo, para o
aumento da eficiência de percurso em operações agrícolas, na
aplicação de defensivos químicos, na elaboração exata de rações e
dosagens a serem aplicadas. Mediante a utilização de satélites e
softwares específicos é possível monitorar e prever safras.
De modo geral, utiliza-se para o planejamento agropecuário,
estocagem e escoamento da produção agrícola, gerenciamento de
bacias hidrográficas; planejamento de barragens; cadastramento de
propriedades rurais; levantamento topográfico e planimétricos; curvas
de nível para o plantio e detecção de pragas e mapeamento do uso da
terra.
Portanto, o geoprocessamento é importante para qualquer área
profissional - sobretudo para o agrônomo – que lida com informações
geográficas porque proporciona dados capazes de representar e/ou
interpretar a realidade possibilitando uma melhor tomada de decisão
diante da realidade estudada.