Você está na página 1de 1

Motores A GUARDA

15
22 de Abril de 2010

Coordenação:
Luis Celínio Pilotos da Guarda em pista
João Oliveira Lopes
Pinto Moreira
Em Portugal e Espanha:
Nuno Antunes
fim-de-semana de azares
Novo Audi A8

Uma limousine……tecnologicamente
desportiva e executiva
A Audi acaba de apresentar a nova geração do A8. O novo navio-almirante dos executivos de topo demonstra, de
forma inequívoca, a filosofia da marca ““Na Vanguarda da Técnica””. Quando se pensa que não é possível fazer muito
melhor, eis que surge este A8. A um nível superior conjuga um cariz de executivo com um ““look”” de desportividade,
numa simbiose a que poucos se atreveriam e só alguns conseguiriam alcançar. Está, neste caso, a Audi. Na 2ª etapa do Campeonato Português de GT, onde
combustível foi reduzido até capacidade tecnológica de Francisco Carvalho defende, com Miguel Ferreira, as
22 por cento em cada uma construção, dotando este A8 cores da equipa NGT, de novo o azar perseguiu a equipa,
das motorizações disponí- dos últimos avanços na as- depois do abandono na segunda corrida de Braga.
veis. A versão de tracção sistência à condução e atin- Partindo bastante bem, Francisco Carvalho estava a
dianteira equipada com o gindo patamares de seguran- manter-se entre os melhores, controlando o andamento
motor 3.0 V6 TDI, que che- ça activa e passiva sem pre- dos seus principais adversários, ““espreitando”” o último
gará ao mercado nacional no cedentes. lugar do pódio. Manteve-se assim durante cerca de dez
terceiro trimestre do corrente O novo Audi A8 chega voltas, até que o Porsche começou a evidenciar proble-
ano, emite apenas 159 gra- ao mercado com duas moto- mas, acabando o piloto por decidir parar, quando veri-
mas de CO2 por quilómetro. rizações: um bloco 4.2 V8 ficou que a transmissão tinha cedido, colocando assim
E com um consumo médio FSI com 372cv e um pro- um ponto final na corrida da equipa: ““Tínhamos a noção
de combustível de 6,0 litros pulsor 4.2 V8 TDI que de- de que iria ser muito difícil, pois as nossas relações de
aos 100 km apresenta o va- bita uma potência de 350 cv. caixa não são adequadas a este circuito, mas tínhamos
Na primeira geração do ma ofensiva desde há mui- lor mais reduzido no seio Mais tarde a oferta será que tentar uma boa classificação. Acho que andámos muito
Audi A8 (1994), a carroça- tos anos. desta categoria de mercado. acrescida a um motor 3.0 V6 bem, se atendermos que estávamos apenas atrás de car-
ria ASF de alumínio, produ- Essa estrutura em alumí- O novo Audi A8 é uma TDI com 250cv com um ros de uma geração mais moderna, mas a transmissão
zida pela primeira vez em nio, num método de constru- verdadeira obra de arte tec- desenvolvimento completa- acabou por ceder e impediu-nos de conseguir terminar
grande escala, constituiu ção patenteado pela Audi nológica, como provam os mente novo (final do Ve- a prova”” diria, no final, Francisco Carvalho. A equipa
uma verdadeira revolução (Audi Space Frame) man- grupos ópticos completa- rão). Para o aumento da efi- ainda acalentava esperanças de participar na 2ª prova
tecnológica. tém-se. Agora surgem tam- mente concebidos com ciência contribui a nova cai- mas foi impossível conseguir que a transmissão ficasse
Também na segunda ge- bém potentes e eficientes LED, capazes de realizar xa de velocidades de série: a pronta a tempo.
todas as funções de ilumina- ultra-confortável transmis-
ção através de diodos lumi- são tiptronic de oito relações. Super Copa Seat Leon
nosos. Estes grupos ópticos O seu controlo é estabeleci- A Super Copa Seat Leon iniciou a hostilidades em
transmitem à nova limousi- do de uma forma electróni- Valência, também no passado fim-de-semana e contou
ne de luxo da Audi uma ca através de uma elegante com a presença de David Saraiva que também não teve
imagem inconfundível du- alavanca de selecção ou a sorte do seu lado. Na sexta-feira os treinos livres per-
rante o dia e, especialmente mediante as alavancas posi- mitiram as primeiras afinações e o piloto de Vilar For-
à noite, colocando um pon- cionadas no volante. O novo moso chegou à sétima posição. Nos treinos cronometra-
to final na era dos módulos Audi A8 tem preços a partir dos a chuva baralhou todas as afinações mas, mesmo
ração do A8 (2002), a Audi motorizações, um sistema de luzes em forma tubular, de 119.240€€.. assim, Saraiva obteve o 7º lugar.
inovou com a introdução da inovador de gestão do MMI ainda hoje em dia com uma No entanto a primeira corrida seria fatal para os
suspensão pneumática adap- (o comando - multifunções corrente utilização. Os faróis objectivos da equipa, pois ““logo na primeira volta fiquei
tável e do sistema de manu- com ecran touch, por exem- completamente concebidos sem travões, o que fez com que tivesse de abandonar,
seamento MMI, além da plo, pode introduzir o desti- com LED dão início a um não deixando tempo para que a equipa substituísse as
grelha Singleframe que, a no de navegação, desenhan- novo capítulo na história da pinças de travão para poder fazer a segunda corridal””
partir de 2003, conferiu uma do as letras com o dedo) a técnica de iluminação. A diria um desanimado David Saraiva no final da 1ª prova
nova imagem à marca. Na que se alia um design elegan- este, outros itens se juntam, de sábado. No domingo, acrescenta ””iniciei a prova com
versão 2.8 FSI, o sistema te e um interior cativante, dando mostras da elevada muitas cautelas, pois a chuva deixava a pista bastante
Audi Valvelift para o con- pelo novo traçado das suas perigosa, e arrancar da 30ª posição deixava-me pouca
trolo variável do curso da linhas e pela qualidade de visibilidade para poder arriscar qualquer ultrapassagem.
válvula incrementou a efici- materiais e de acabamentos. Mesmo assim, fui passando ao longo da corrida alguns
ência. Nesta versão a Audi Isto reflecte-se até ao mais adversários, conseguindo chegar até à 15ª posição””.
estabeleceu ainda um novo ínfimo detalhe, como a nova David Saraiva explicas que ““um toque com outro piloto
recorde neste segmento de e emotiva iluminação ambi- a meio da corrida deixou-me a direcção bastante desa-
mercado através das emis- ental ou os luxuosos bancos linhada, o que me obrigou a abrandar o ritmo, impos-
sões de CO2 que não ultra- traseiros ajustáveis. sibilitando-me de continuar na recuperação que estava
passavam os 199 g/km. Es- Também no que concer- a fazer até ao momento. No entanto consegui segurar a
pecialmente na categoria de ne à eficiência, o Audi A8 posição que tinha já alcançado.”” O Troféu regressa nos
topo de gama, a Audi conti- possui argumentos sem pre- dias 5 e 6 de Junho na Pista de Jarama, em Madrid.
nua a progredir de uma for- cedentes. O consumo de
Pub.