Você está na página 1de 3

Estudo 12 - Os Demônios

estudo sobre demônio, como eles agem em nossas vidas.

A) NATUREZA IMORAL

Os demônios são chamados de “espíritos imundos” (Mt 10.1), “espíritos malignos” (Lc 7.21),
“espírito de demônio imundo” (Lc 4.33), “forças espirituais do mal” (Ef 6.12).

B) PODERES

a) Força – Às vezes, os demônios podem exibir força sobre-humana ao possuírem corpos


humanos. O endemoninhado gadareno quebrava suas cadeias e grilhões (Mc 5.3) e os filhos de
Ceva foram espancados por um homem possesso (At 19.16).

b) Inteligência – Não são oniscientes, mas têm grande inteligência, conhecimento e astúcia
(Mc 1.24; Mt 8.29; 2Co 2.11).

c) Presença – Eles não são infinitos, mas limitados. Apesar de o seu grande número dar a
impressão de que são onipresentes, isso não é verdade, pois cada um ocupa apenas um lugar
de cada vez (Jó 1.7; 2.2; Mt 8.31-32).

C) EM RELAÇÃO A SATANÁS

Os demônios agem como emissários de Satanás para alcançar seus propósitos de atrapalhar os
planos de Deus. Quando esses demônios atuam, o fazem de tal forma que temos a impressão
de que Satanás em pessoa é que está agindo (Ef 6.11-12).
D) EM RELAÇÃO A DEUS

a) Opõem-se ao plano de Deus (Dn 10.10-14; Ap 16.13-16).

b) Podem ser usados para cumprir os propósitos de Deus (Jz 9.23; 1Sm 16.14; 1Rs 22.22; 2Co
12.7).

E) EM RELAÇÃO À RELIGIÃO

a) Promovem a idolatria – Isso aconteceu no tempo do AT (Lv 17.7; Dt 32.17; Sl 106.36-38),


continua acontecendo (1Co 10.20) e acontecerá nos dias da Tribulação (Ap 9.20).

b) Promovem uma falsa religião – Fazem isso ensinando que o sacrifício do Salvador não
valeu nada (1Jo 4.1-4) e que a salvação é obtida por obras (1Tm 4.3-4), além de ensinar uma
ética libertina (Ap 2.20-24).

F) EM RELAÇÃO ÀS PESSOAS

a) Aflição – Podem causar doenças físicas (Mt 9.33; 12.22; 17.15-18) e distúrbios mentais
(Mc 5.4-5; 9.22). Apesar disso, a Bíblia faz distinção entre doenças naturais e as causadas por
demônios (Mt 4.24; Mc 1.32,34; Lc 7.21; 9.1).
b) Perversão – Os demônios desejam perverter as pessoas. Para isso, às vezes promovem um
sistema doutrinário e um estilo de vida aparentemente benéficos para o ser humano (1Tm 4.1-
3). Outras vezes, o mal e atividades impuras (Dt 32.17; Sl 106.37-39).

c) Possessão – É o controle direto de um ou vários demônios sobre uma pessoa quando se


apossam dela. Várias consequências são relatadas, como mudez, cegueira e convulsões (Mt
9.32; 12.22; Lc 9.39), tentativas de autodestruição (Mc 5.5; Lc 9.42) e forças ocultas (At 16.16-
18).

Você também pode gostar