Você está na página 1de 8

Prova Escrita de Português, 9.

º ano (Para)Textos

Prova Escrita de Português


9.º ano
Duração da Prova: 90 minutos Novembro de 2018
Nome: ______________________________________________ n.º: ____ 9.º _____
Classificação: _______________________________ Professor: ______________
Encarregado de Educação: ____________________________________________

GRUPO I

Lê, atentamente, as questões que te são colocadas. Para responderes aos itens
que se seguem, irás ouvir duas vezes um excerto sobre a Fundação Eça de Queirós em
Tormes1.
1 in http://ensina.rtp.pt/artigo/casa-museu-de-eca-de-queiros/, desde 1:04 até aos 3:36
(consultado em 04-11-2018)

1. Seleciona a opção que completa a frase, de acordo com o sentido do texto:


1.1. O principal objetivo da Fundação é
(A) a promoção nacional e internacional do estudo da obra queirosiana.
(B) difundir, por todo o mundo, a biografia e bibliografia de Eça de Queirós.
(C) preservar e restaurar a casa de Tormes.
(D) dinamizar o turismo daquela zona do país.

1.2. A Fundação tem um museu


(A) que publica livros sobre o autor.
(B) que tem como propósito exclusivo expor as peças de arte sobre Eça.
(C) que acolhe e expõe os pertences de Eça.
(D) gratuito.

1.3. A par com a sua ação museológica e atividade cultural, a Fundação dinamiza uma
quinta de produção vitivinícola, casas de turismo rural, um futuro restaurante e a
disponibilização de almoços queirosianos, de modo a
(A) responder aos pedidos das pessoas que visitam o museu unicamente para comer
a famosa canja de galinha.
(B) aproveitar as capacidades dos funcionários da Fundação.
(C) poder trazer jovens ao museu.
(D) angariar fundos que sustentem as atividades de âmbito cultural.

1.4. Uma das filhas, D. Maria, tinha um importante papel na vida do escritor Eça de
Queirós, uma vez que
(A) auxiliava o pai na organização dos manuscritos.
(B) serviu de inspiração a uma personagem do romance A Cidade e as Serras.
(C) fazia a correção dos textos de Eça.
(D) apanhava as folhas não numeradas que, acidentalmente, caíam da secretária do
pai.

PT9 © Porto Editora 1 de 8


Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

GRUPO II

TEXTO A

Eça de Queirós

Escritor português, José Maria Eça de Queirós nasceu a 25 de novembro de


1845, na Póvoa de Varzim, filho de um magistrado, também ele escritor, e morreu […]
em Paris.
É considerado um dos maiores romancistas de toda a literatura portuguesa, o
5 primeiro e principal escritor realista português, renovador profundo e perspicaz da nossa
prosa literária.
Entrou para o curso de Direito em 1861, em Coimbra […].
Terminado o curso, fundou o jornal O Distrito de Évora, em 1866, órgão no qual
iniciou a sua experiência jornalística como redator. Colaborou ainda na Gazeta de
10 Portugal, onde publicou muitos dos textos […] postumamente reeditados no volume das
Prosas Bárbaras. No final desse ano, formou-se o “Cenáculo”, de que viriam a fazer
parte, nesta primeira fase e além de Eça, Jaime Batalha Reis, Ramalho Ortigão, Oliveira
Martins e Salomão Saragga, entre outros.
Após uma viagem pelo Oriente, para assistir à inauguração do canal de Suez
15 como correspondente do Diário Nacional, regressou a Lisboa, onde participou, com
Antero de Quental e Jaime Batalha Reis, na criação do poeta […] Carlos Fradique
Mendes e escreveu, em 1870, em parceria com Ramalho Ortigão, o Mistério da Estrada
de Sintra.
No ano seguinte, proferiu a conferência “O Realismo como nova expressão da
20 Arte”, integrada nas Conferências do Casino Lisbonense e produto da evolução estética
que o encaminha no sentido do Realismo-Naturalismo […]. No mesmo ano, iniciou,
novamente com Ramalho, a publicação de As Farpas, crónicas satíricas de inquérito à
vida portuguesa.
Em 1872, iniciou também a sua carreira diplomática, ao longo da qual ocuparia
25 o cargo de cônsul sucessivamente em Havana (1872), Newcastle (1874), Bristol (1878)
e Paris (1888). O afastamento do meio português – onde só ia muito espaçadamente –
não o impediu de colaborar na nossa imprensa, com crónicas e contos, em jornais como
A Atualidade, a Gazeta de Notícias, a Revista Moderna, o Diário de Portugal, e de fundar
a Revista de Portugal (1889), dando-lhe um critério de observação mais objetivo e crítico
30 da sociedade portuguesa, sobretudo das camadas mais altas. Aliás, foi em Inglaterra
que Eça escreveu a parte mais significativa da sua obra, através da qual se revelou um
dos mais notáveis artistas da língua portuguesa.
Foi, pois, com o distanciamento crítico que a experiência de vida no estrangeiro
lhe permitiu, que concebeu a maior parte da sua obra […], consagrada à crítica da vida
35 social portuguesa, de onde se destacam O Primo Basílio (1878), O Crime do Padre
Amaro (2.ª edição em livro, 1880), A Relíquia (1887) e Os Maias (1888), este último
considerado a sua obra-prima. Parte da restante obra foi publicada já depois da sua
morte, cujo centenário se assinalou no ano 2000.

Eça de Queirós in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018.
[com supressões e consult. em 2018-11-04 20:05:21]

PT9 © Porto Editora 2 de 8


Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

1. Seleciona a opção que completa a frase, de acordo com o sentido do texto:


1.1. As Farpas de Eça e Ramalho constituem
(A) textos expositivos sobre a sociedade portuguesa.
(B) textos de opinião em tom crítico.
(C) contos de autor.
(D) a transcrição de palestras dadas pelos autores.

1.2. Depois de começar a sua carreira diplomática, Eça de Queirós


(A) visitava assiduamente Portugal.
(B) nunca se ausentava de Portugal.
(C) jamais visitou o seu país de origem.
(D) só vinha a Portugal muito raramente.

1.3. A ausência de Portugal trouxe a Eça


(A) uma visão crítica dos portugueses, especialmente os de classe social mais
elevada.
(B) um menor poder de observação.
(C) um desinteresse pela sociedade portuguesa.
(D) um enorme desprezo pela cultura portuguesa.

2. Atenta no último parágrafo do texto.


2.1. Indica o ano da morte de Eça de Queirós. _____________________

TEXTO B
A Aia

Era uma vez um rei, moço e valente, senhor de um reino abundante em cidades
e searas, que partira a batalhar por terras distantes, deixando solitária e triste a sua
rainha e um filhinho, que ainda vivia no seu berço, dentro das suas faixas.
A Lua cheia que o vira marchar, levado no seu sonho de conquista e de fama,
5 começava a minguar – quando um dos seus cavaleiros apareceu, com as armas rotas,
negro do sangue seco e do pó dos caminhos, trazendo a amarga nova de uma batalha
perdida e da morte do rei, trespassado por sete lanças entre a flor da sua nobreza, à
beira de um grande rio.
A rainha chorou magnificamente o rei. Chorou ainda desoladamente o esposo,
10 que era formoso e alegre. Mas, sobretudo, chorou ansiosamente o pai que assim
deixava o filhinho desamparado, no meio de tantos inimigos da sua frágil vida e do reino
que seria seu, sem um braço que o defendesse, forte pela força e forte pelo amor.
Desses inimigos o mais temeroso era seu tio, irmão bastardo do rei, homem
depravado e bravio, consumido de cobiças grosseiras, desejando só a realeza por causa
15 dos seus tesouros, e que havia anos vivia num castelo sobre os montes, com uma horda
de rebeldes, à maneira de um lobo que, de atalaia no seu fojo, espera a presa. Ai! a
presa agira era aquela criancinha, rei de mama, senhor de tantas províncias, e que
dormia no seu berço com o seu guizo de ouro fechado na mão!
Ao lado dele, outro menino dormia noutro berço. Mas este era um escravozinho,
20 filho da bela e robusta escrava que amamentava o príncipe. Ambos tinham nascido na
mesma noite de verão.

Eça de Queirós, “A Aia”, in Contos, Porto Editora, 2015

PT9 © Porto Editora 3 de 8


Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

3. O rei, a rainha, a aia, o escravozinho e o príncipe são


A. personagens figurantes.
B. personagens secundárias.
C. personagens principais.
D. personagens-tipo.

4. Preenche a frase que se segue com as expressões corretas:


O texto da Parte B corresponde, na estrutura tripartida do conto, à
_______________________________ e ao início do ___________________.

5. Assinala o excerto que contém um indício trágico.


A. “A Lua cheia que o vira marchar, levado no seu sonho de conquista e de fama,
começava a minguar” (ll. 4-5).
B. “Ao lado dele, outro menino dormia noutro berço.” (l. 18).
C. “Era uma vez um rei, moço e valente, senhor de um reino abundante em
cidades e searas” (ll. 1-4).

6. O narrador refere-se ao príncipe como “filhinho” (l. 3).


6.1. Explica, de acordo com o sentido do texto, o valor do diminutivo.
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

7. Estabelece a correspondência entre os excertos presentes na Coluna A e os recursos


expressivos apresentados na Coluna B.
Coluna A Coluna B

A. metáfora
1. “Era uma vez um rei, moço e valente” (l. 1)
B. antítese
2. “A Lua cheia que o vira marchar” (l. 4)
C. anáfora
3. “entre a flor da sua nobreza” (l. 7)
D. personificação
4. “forte pela força” (l. 12)
E. dupla adjetivação
5. “à maneira de um lobo que […] espera a
presa.” (l. 16) F. pleonasmo
G. comparação

PT9 © Porto Editora 4 de 8


Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

PARTE C

8. Redige um parágrafo, no qual exponhas as consequências desastrosas que a morte


do rei acarreta.
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

GRUPO III

1. Identifica a função sintática desempenhada pelas expressões sublinhadas.


a. “Entrou para o curso de Direito” (l. 7); ____________________________________
b. Após uma viagem pelo Oriente, […] regressou a Lisboa” (ll. 14-15);
_________________
c. “iniciou também a sua carreira diplomática” (l. 24); ________________________
d. “O afastamento do meio português […] não o impediu de colaborar” (ll. 26-27).
_____________________________

2. Indica três exemplos de expressões que integrem o campo semântico da palavra


“braço” (l. 12).
______________________ _____________________ ____________________

3. Indica os referentes dos pronomes presentes na frase que se segue:


“Mas, sobretudo, chorou ansiosamente o pai que1 assim deixava o filhinho
desamparado, no meio de tantos inimigos da sua frágil vida e do reino que2 seria seu”
(ll. 10-11)

1. _____________________________ 2. _____________________________

PT9 © Porto Editora 5 de 8


Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

4. Preenche os espaços com as formas verbais solicitadas.


A. Se ________________ (v. poder, pretérito imperfeito do conjuntivo), o tio ficaria no
trono.
B. O aluno ________________ (v. intervir, pretérito perfeito do indicativo) bastante na
aula.

5. Faz corresponder, na tabela abaixo, os elementos da Coluna A aos da Coluna B.

Coluna A Coluna B

A. minguar – aumentar 1. sinonímia


B. príncipe – nobreza 2. antonímia
C. lobo – animal 3. holonímia
D. depravado – devasso 4. meronímia
5. hiperonímia
6. hiponímia

A. B. C. D.

GRUPO IV

Redige um texto, de 150 a 260 palavras, com introdução, desenvolvimento e conclusão,


no qual defendas a tua posição relativamente à importância de ler e conhecer obras de
escritores de língua portuguesa.
O teu texto deve incluir:
– título;
– dois argumentos;
– um exemplo.

Observações:
1. Para efeitos de contagem, considera-se uma palavra qualquer sequência delimitada por espaços em
branco, mesmo quando esta integre elementos ligados por hífen (exemplo: /di-lo-ei/). Qualquer número conta
como uma única palavra, independentemente do número de algarismos que o constituam (exemplo: /2018/).

2. Relativamente ao desvio dos limites de extensão indicados, há que atender ao seguinte:


– um desvio dos limites de extensão implica uma desvalorização parcial de até dois pontos;
– um texto com extensão inferior a 55 palavras é classificado com 0 (zero) pontos.

_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
PT9 © Porto Editora 6 de 8
Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

PT9 © Porto Editora 7 de 8


Prova Escrita de Português, 9.º ano (Para)Textos

Espaço para continuação das respostas (indica, com clareza, o número do item)

_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

FIM
COTAÇÕES

Item
Grupo
Cotação (em pontos)

1.1 1.2 1.3 1.4..


I 12
3 3 3 3
1.1 1.2 1.3. 2.1. 3. 4. 5. 6.1. 7. 8.1.
II 45
5 3 4 3 4 4 4 6 5 7
1. 2. 3. 4. 5.
III 18
4 4 4 3 3
IV Item único 25

Total 100

PT9 © Porto Editora 8 de 8