Você está na página 1de 86

40 receitas com banana-da-terra para poder abusar dessa fruta

Escrito porJulia Martins


A banana-da-terra é uma variedade menos adocicada e mais consistente. Mesmo sendo originária da África, já é
reconhecida como um patrimônio brasileiro, porque é bastante cultivada e consumida no Brasil, principalmente nas
regiões centro-oeste, norte e nordeste.
Por conter amidos que não são digeríveis com facilidade, a fruta é utilizada, preferencialmente, cozida, frita ou
assada. Com isso, muitos são as receitas preparadas com esse alimento, que vão desde pratos salgados, como
risotos ou moquecas, até pratos doces, como bolos ou panquecas.
Para não ficar na dúvida, você pode conferir 40 receitas variadas com banana-da-terra e escolher quais deseja testar
em casa!

Pratos principais com banana-da-terra


1. Moqueca de camarão com banana-da-terra: essa moqueca de camarão ganha um toque todo especial e
adocicado com a presença da banana. Para completar, uma deliciosa farofa de azeite de dendê com amêndoas.
Pimenta também pode ser adicionada na hora de servir!

moqueca de camarão com banana da terra

um dia lindo, pessoas queridas e aquela vontade de comer uma comidinha gostosa para alimentar a alma e o coração. foi
num dia como esses que fomos para a cozinha preparar a melhor moqueca que eu já comi na minha vida! deliciosa, leve e
muito fácil de fazer!
eu sou viciada em camarão e amo quando a moqueca ganha o toque adocicado da banana! tá aí uma fruta versátil, uma
delícia nas receitinhas doces e perfeita em pratos salgados. e aí que a cada garfada era um hhuuummmmm…. e para
completar, rolou essa farofinha de dendê com amêndoas, que ficou um abuso de boa.
por aqui compramos 2e pedimos para descascar. e o primeiro passo foi cozinhar as cascas para fazer um super caldo. deixe
o mesmo o maior tempo possível apurando o gosto. aí, em uma panela grande, bora começar a fazer essa delícia!
comece refogando, junto com, e um fio de. quando a cebola estiver bem macia, adicione, e cortados em cubos, deixe ferver
um pouquinho. aí é a hora de, o camarão cru e descascado (os 2kg com casca renderam aproximadamente 1.2kg) e o.quando
o camarão começar a ficar rosinha, adicione cortada em rodelas não tão finas, à gosto e se necessário. por aqui ainda
tínhamos uns pedacinhos de palmito que também foram para a panela. deixe cozinhar só o tempo suficiente da banana ficar
cozida, assim seu camarão não fica borrachudo.para a farofa, em uma panela, adicionei, e quando as mesmas estava ficando
moreninhas, adicionei e acertei o sal.a pimenta adicionamos na hora de comer, já que tinham algumas pessoas que não
curtiam muito. para acompanhar um arroz branquinho e só <3 juro, essa delicinha é felicidade garantida a cada garfada!

2. Nhoque de banana-da-terra com carne seca: o importante dessa receita de nhoque é que a banana esteja bem
madura, para que, depois de cozida, fique bem macia. A combinação do sabor é feita pela carne seca desfiada.
VIDEO: Nhoque de banana-da-terra c/ carne seca |
3. Ravioli de banana-da-terra: o processo de misturar a massa, abrir com rolo de macarrão, colocar o recheio e
cortar pode ser um pouco trabalhoso, mas vai valer a pena. Leve e saborosa, tem uma combinação perfeita com o
recheio de banana, o molho de vinho e as lascas de parmesão.
Ravioli de banana da terra

Recentemente visitei minha avó e suas estórias de cozinha. Além de muito afeto essa visita me rendeu o fascínio por ter um pequeno
galinheiro – não pelas galinhas mas sim pelos ovos – e o desejo de fazer macarrão em casa. Não conheci seu quintal nos tempos
produtivos mas com frequência ouço as estórias das galinhas ao molho pardo e dos macarrões preparados por ela todo santo domingo,
sempre seguidos de doce de figo verde recém-colhido. Contam inclusive que nesses almoços meu avô comia, sozinho, um frango inteiro!
Perguntei pela antiga máquina de abrir massa, aposentada depois de muitos e muitos anos de uso, e escutei minha vó dizer “aquela eu
dei pra alguém que já nem lembro, mas manda orçar uma e me diz quanto custa”. Ri com a resposta, um pouco pela maneira como foi
dita, um tanto pelo carinho e orgulho contidos nela ao ver uma neta se interessando por atividades tão pouco comuns nos dias atuais.
Concordei em olhar o preço mas ponderei que apesar de adorar máquinas na cozinha, antes eu queria a certeza de que realmente a
usaria.
De volta para casa, não tardei em adentrar na cozinha com farinha, ovos, banana da terra e vinho. Do meu livro companheiro, Chefs –
Segredos e Receitas, veio a receita da massa; da cabeça e do apetite vieram o recheio e o molho. O processo foi uma delícia: amassar,
abrir com rolo de macarrão, fazer e colocar o recheio, cortar… Uns minutinhos de suspense durante o cozimento e logo eu estava à mesa
sendo surpreendida por uma massa leve e saborosa, em perfeita harmonia com o recheio de banana, o molho de vinho e as lascas de
parmesão. Eu não imaginava que seria fácil e nem tampouco que acertaria na primeira tentativa. Mas assim foi.
– Vó, vou orçar e lhe aviso!
Receita para dois
Ingredientes para a massa (livro Chefs, receita assinada por Michele Romano)
165 g de farinha de trigo
2 ovos
1/2 colher de chá de sal
Ingredientes para o recheio
uma banana da terra grande ou 2 pequenas
um fio de azeite
duas pitadinhas de flor de sal
uma pitada de pimenta do reino
Ingredientes para o molho (sem medidas mesmo, fui colocando e experimentando)
vinho tinto
vinho do Porto
mel
manteiga
sal
castanhas do Pará picadinhas
um pouquinho de água
lascas de parmesão para finalizar
Modo de fazer
Cozinhe a banana da terra. Escorra a água, aguarde esfriar um pouco, descasque e amasse a banana da terra com um garfo. Acrescente
o azeite, o sal e a pimenta.
Para misturar a massa eu coloquei na panificadora, no ciclo massa. Mas não tem mistério misturar na mão: numa superfície de trabalho
(uma bancada, por exemplo) despeje a farinha e o sal e abra um buraco no meio onde caibam os ovos. Quebre os ovos nesse espaço e
bata ligeiramente com um garfo. Aos poucos, e com cuidado para o ovo não escapar, vá incorporando pequenas quantidades de farinha.
Trabalhe a massa com os dedos até que esteja homogenea. Se precisar, acrescente um pouco mais de trigo pois o tamanho dos ovos
varia. Eu utilizei uns cinco punhadinhos a mais de farinha e considerei o ponto certo quando a massa deixou de grudar nas minhas mãos
mas ainda permanecia úmida. Trabalhe a massa até que esteja lisa e elástica (5-8 minutos), embrulhe-a em filme plástico e deixe-a
descansar em temperatura ambiente por no mínimo 30 minutos e no máximo 2 horas.

Esses pontinhos são temperos que usei: raspas de casca de limão e pimenta do reino.
Desembrulhe a massa, corte-a ao meio e embrulhe novamente uma das metades. Posicione a outra metade sobre uma superfície lisa
ligeiramente esfarinhada. Deslize o rolo de macarrão pela massa, sempre de dentro para fora, sem pressionar demais. Vá girando a
massa e continue até formar um círculo; estique-a o máximo possível. Coloque-a sobre uma toalha de mesa limpa e repita a operação
com a outra metade.
Posicione a massa aberta na superfície de trabalho e marque levemete os intervalos para corte. Coloque o recheio no meio de cada
marca e, com cuidado, coloque por cima a outra metade. Acerte a massa pressionando-a levemente ao lado das áreas recheadas e com o
auxílio de um cortador próprio corte a massa (como eu usei cortadores de biscoito, dei uma pressionadinha nas bordas só pra me
certificar que não abririam durante o cozimento).
Para armazenar até a hora do cozimento, forre um tabuleiro, tábua ou prato com filme plástico e sobre ele disponha as massas cortadas.
Cubra com outra camada de filme plástico e outra de massa, terminando com o plástico. Vede as laterias e mantenha na geladeira até a
hora do cozimento.
Na hora de preparar, coloque uma panela com bastante água e sal para ferver e retire a massa da geladeira.
Enquanto isso, misture os ingredientes do molho noutra panela e deixe ferver em fogo bem baixinho. Quando chegar à consistência
desejada, apague o fogo e acerte o tempero.
Voltando à panela com água, quando atingir a fervura, coloque a massa. Fique atento pois a massa fresca cozinha mais rápido. Escorra,
junte o molho e sirva com lascas de parmesão.
Dicas: Se a massa estiver muito úmida, acrescente aos poucos farinha de trigo. Se estiver muito seca, molhe as mãos e continue
trabalhando a massa; será mais fácil incorporar água assim do que colocando direto sobre a massa.
Na hora do cozimento o ideal é não adicionar óleo ou azeite à água pois eles envolvem a massa dificultando a absorção do molho. Para a
massa não grudar basta mexer de vez em quando com um garfo ao longo do cozimento.

4. Risoto de chutney de banana-da-terra com parmesão: o chutney é, tradicionalmente, um condimento agridoce


e picante. Nessa versão, leva a banana, servindo de ingrediente para um delicioso risoto. O parmesão deixa a
receita cremosa e saborosa!
Risotto de Chutney de Banana da Terra com Parmesão

Recebi esta receita da Ana, namorada do meu irmão. Fiquei bem curiosa para prová-la e na primeira oportunidade que
tive comprei a banana da terra. Não tinha vodka em casa então usei cachaça, Sagatiba Pura. Quanto ao chutney, vá
provando.Fiz uns ajustes enquanto preparava.Bem ao meu paladar. Sinta-se a vontade para fazer o mesmo.
Este risotto foi uma ótima surpresa. Não misturei todo o chutney no risotto pois achei que seria muito. Aconselho a ser
cauteloso e ir adicionando a gosto. Coloquei um pouco do chutney em cima do risotto na hora de servir.
Ana, obrigada mais uma vez pela delícia de receita.
Para o risotto:
1 colher (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de azeite
1 xícara de arroz arbóreo
Chutney de 2 bananas da terra
1 ½ l de caldo de legumes caseiro, fervente ( você talvez não precise usar todo o caldo)
1 cebola média picada
100 ml de vodka ( usei cachaça )
100 g de queijo parmesão ralado
Sal
Pimenta do reino
Para o chutney de banana da terra:
2 bananas da terra médias e maduras amassadas
1 colher de sopa de açúcar
Pimenta do reino moída
Canela em pó
Noz-moscada
1 colher (sopa) de açúcar mascavo
½ cálice de vinho branco
½ cálice de vinagre branco
1 colher (café) de curry
Sal
água
Preparando o risotto:
Derreta a manteiga e acrescente o azeite. Refogue a cebola picada até ficar transparente. Adicione o arroz e frite por
um minuto. Deglaceie com vodka e deixe que evapore o álcool. Acrescente aos poucos o caldo e repita a operação
durante 18 a 20 minutos. No final do cozimento, crescente o chutney e o parmesão. Prove o sabor do risoto e acerto o
sal se necessário e em seguida teste o ponto do cozimento, deve estar “al dente”.
Preparando o chutney:
Em uma panela misture todos os ingredientes menos a água. Arrume-os cobrindo o fundo da panela e então coloque
água o suficiente para cobri-los. Leve ao fogo baixo e deixe cozinhar, mexendo sempre, até adquirir a consistência de
uma geléia.

5. Moqueca de banana-da-terra: a presença da banana em uma moqueca pode causar estranhamento. Mas, para
quem gosta de um sabor agridoce, é uma ótima pedida. A finalização é feita com temperos como o coentro ou a
salsinha picada.

Moqueca de banana-da-terra

Capixaba ou baiana? Eis a questão. Independente de onde tenha surgido, uma coisa é fato, a moqueca é brasileira! Acho essa iguaria a cara do
Brasil, marcante, diversa e colorida. Por ter um imenso território a culinária brasileira varia muito, é o resultado de uma grande mistura de
ingredientes e tradições adaptados ao clima de cada região. A moqueca capixaba não leva azeite de dendê, nem leite de coco e pimentão, já a
baiana sim. Ela é tão importante para o país, em especial para o Espírito Santo, que se tornou patrimônio cultural imaterial.
Pesquisando mais sobre, descobri que o nome do prato vem da palavra indígena moquear, que em tupi significa assar em fogo lentamente.
Interessante né! O modo tradicional de preparo é cozinhar em panela de barro. Como não tenho, fiz numa panela de inox mesmo, mas tá ai uma
coisa que quero comprar em breve.
A moqueca tradicional é feita com frutos do mar, mas é possível fazer na versão vegetariana, com banana-da-terra, palmito, caju, cogumelos ou
carne de jaca. Essa foi a primeira vez que fiz, e posso dizer que foi paixão à primeira mordida hahaha. Estou animado para fazer de palmito e de
cogumelos, deve ser de lamber os beiços também.
Pode parecer um pouco estranho utilizar fruta numa receita salgada, se você curte um sabor agridoce vai amar. Caso não goste, pode substituir a
banana por palmito, que tal? Mas indico você fazer com banana para experimentar, o sabor é surpreendente. Se você não encontrar banana-da-
terra pode substituir por banana prata. Por que essas espécies em questão? Porque elas são mais indicadas para cozidos, por serem mais
consistentes. Além de serem menos doces, perfeitas para pratos agridoce.
Você vai precisar de…
Bananas-da-terra maduras (ou banana prata) – 4 unidades = 500g
Tomates – 2 unidades grande = 350g
Pimentão (verde, vermelho ou amarelo) – 1 unidade média = 60g
Cebola – 1 unidade grande = 130g
Leite de coco – 1 xíc. = 250ml
Azeite de dendê – 3 colheres de sopa
Limão – suco de 1/2 unidade
Coentro ou salsinha a gosto
Dentes de alho – 2 unidades
Sal – 1 colher de chá
Como fazer…
1- Descasque as bananas e corte cada uma no sentido longitudinal e ao meio. Tempere com suco de limão e sal, reserve.
2- Enquanto as bananas estiverem marinando prepare os demais ingredientes. Corte a cebola, o pimentão e os tomates (com ou sem casca) em
cubinhos, pique os dentes de alho e o coentro ou a salsinha.
3- Em uma panela grande (ver NOTA) adicione o azeite de dendê. Refogue a cebola até murchar e ficar translúcida. Depois, adicione o alho e
refogue até dourar.
4- Acrescente o pimentão e os tomates, refogue por alguns minutos.
5- Distribua as bananas enfileiradas na panela, formando uma camada. Por último, adicione o leite de coco. Baixe o fogo e cozinhe por cerca de
15 minutos até o caldo engrossar. Utilize uma tampa semiaberta para manter o sabor e o aroma.
6- Finalize adicionando o coentro ou a salsinha picada.
NOTA: Tradicionalmente a moqueca é feita em panela de barro para que seu cozimento seja lento, se você tiver uma é hora de usá-la. Caso não
tenha, pode fazer com qualquer outra, de ferro, inox, pedra… basta reduzir o fogo para cozinhar lentamente.

6. Risoto de carne seca, cachaça e banana-da-terra: o risoto é um prato usado como base para os mais diversos
ingredientes, inclusive a banana. Com queijo meia cura, carne seca e um toque de cachaça, essa receita pode te
surpreender.
7. Omelete de banana-da-terra: a combinação de queijo com banana é estranha para alguns e amada por outros.
Para fazer esse omelete, a banana é cozida na chapa e o queijo parmesão é cortado em lascas.

Omelete de banana-da-terra e queijo parmesão


A combinação de queijo com banana sempre causa espanto quando publico no Instagram; muitos seguidores nunca ouviram falar. Eu
a conheço desde criança em três preparos:
– banana cortada longitudinal com uma fatia de queijo no meio, perfeita para aquela fome no meio da tarde ou antes de dormir;
– sanduíche de queijo com banana, que já publiquei uma receita no Destemperados;
– omelete de queijo com banana.

Em geral, faço o omelete com banana prata e queijo muçarela ou prato. Mas, quando a única banana em casa era a da terra e o queijo
era o parmesão, ficou claro que estava na hora de inovar. E como vocês podem notar, a novidade ficou digna de ser compartilhada com
vocês.

A banana foi cozida na chapa, e serve tanto para esta receita de omelete, quanto para uma salada ou para rechear um ravióli
caseiro. Já o omelete em si, uso uma técnica ótima ensinada pela Rita Lobo. Recomendo assistirem ao vídeo.
Agora mãos à obra para esse omelete de banana ficar pronto em menos de 15 minutos!
Ingredientes
ovo (para cada pessoa, use 2 ovos grandes ou 3 pequenos)
banana-da-terra madura
queijo parmesão em lascas (cortadas com descascador de legumes)
água ou leite
manteiga para untar
sal e pimenta-do-reino a gosto
Modo de fazer
Comece pela banana-da-terra, cortando-a em três fatias longitudinais. Depois, corte as fatias em três pedaços.
Aqueça em fogo médio uma chapa de ferro ou frigideira antiaderente, unte com um tiquinho de manteiga, e disponha as fatias de
banana. Quando dourarem por baixo, vire-as com a ajuda de uma espátula. Aguarde dourar a outra superfície e retire-as do fogo.
Quebre os ovos em uma tigela e, para cada ovo, acrescente uma colher de sopa de água ou leite. Tempere com pimenta-do-reino e uma
pitadinha de sal, pois o queijo parmesão é bem salgado. Bata com um garfo ou fouet, apenas até misturar.
Aqueça em fogo baixo a frigideira na qual fará o omelete. Unte com mais um pouquinho de manteiga e, assim que ela espumar,
acrescente a mistura de ovos. Movimente a mistura deslizando uma espátula ou garfo, das bordas até o centro da frigideira, exatamente
como no vídeo. Isso deixará o omelete fofinho. Quando a superfície debaixo começar a firmar, pare de mexer e disponha, em uma
metade do omelete, uma camada de fatias de banana. Sobre ela, salpique algumas lascas de queijo parmesão.
Quando a superfície em contato com a frigideira dourar e a de cima ainda estiver molhadinha, feche o omelete. Para isso, descole a
metade que não ganhou banana, virando-a sobre a metade recheada.
Desligue o fogo e transfira o omelete de banana-da-terra para o prato. Sirva em seguida com uma salada.

8. Moqueca de palmito e banana-da-terra: essa moqueca é uma versão vegetariana da tradicional, feita de frutos
do mar. O palmito e a banana trazem texturas que se complementam. Pode ser servido com uma deliciosa farofa
de dendê crocante!

moqueca de palmito e banana da terra


Pra começar, sim, essa é uma versão vegetariana da moqueca de peixe/camarão/frutos do mar. E como já falei algumas
vezes, por mais que eu não seja vegetariana gosto de me aventurar nos sabores desse tipo de culinária. E quantos sabores
você consegue descobrir quando se abre para novas ideias. O Rafael é carnívoro confesso e simplesmente comeu e repetiu 2
vezes essa delícia!
Então bora anotar a receita e descobrir novos sabores!
Eu simplesmente amo moqueca e essa versão de palmito com banana da terra, além de super fácil de fazer, é uma delícia!
São tantos temperos, aromas e cores, que acaba sendo um daqueles que se come com os olhos também, além de contagiar
com o cheirinho que invade a casa <3
Comece refogando e juntamente com. Quando a cebola estiver bem macia, adicione, e cortado em rodelas grandes.
obs: mas camilla, dá pra fazer com palmito em conserva? sim! vai ficar tão gostoso? não! mas se você não consegue o in
natura com facilidade, tente escolher uma boa marca de palmito, e sim, isso faz muita diferença viu? e deixe para colocar
os mesmo mais próximo da hora de servir, já que geralmente eles já são mais molenguinhos.
Então, em fogo baixo deixe essa mistura encorpar e o palmito ficar bem macio. Acerte a pimenta e o sal. Finalize
adicionando 1/2 xíc. de tomate cereja cortado ao meio, 2 bananas da terra bem maduras cortada também em rodelas e 1/4 de
xíc. de coentro. Deixe cozinhar mais um pouco para a banana ficar macia. Na hora de servir adicione o mais 1/4 de xíc. do
coentro fresco.
Eu gosto de comer moqueca com um arroz branco bem gostosinho, mas por aqui não pode faltar uma farofinha de dendê
crocante! Já dei a receita para a farofa, mas anota aí de novo: em uma panela, adicione 4 colheres de sopa de azeite de
dendê, 1/2 xícara de amêndoas laminadas e quando as mesmas começarem a ficar moreninhas, adicione 1 xícara de farinha
de mandioca e acertei o sal.

9. Viradinho de banana com carne seca e queijo coalho: é importante usar a banana-da-terra nessa receita, já que
ela é maior e menos doce que as outras. Além da fruta, o viradinho leva apenas 3 ingredientes: manteiga, farinha
de milho e queijo coalho picado.

Viradinho de Banana com Queijo Coalho e Carne Seca


Eu amo comidas agridoces e essa receita eu acho que comeria fácil pelo menos umas 3 vezes na semana! Como algo
tão simples pode ser tão delicioso???
Eu usei banana-da-terra que é aquela bem grande e menos doce. Ela não é tão simples de encontrar em algumas
regiões, mas acho que pode ser substituída pela prata, que também é menos doce. Importante que a banana esteja
madura, mas não muito mole.
Para fazer uma porção que serve até 4 pessoas, eu usei:
 1 banana cortada em cubos;
 1 colher (sopa) de manteiga;
 1 unidade de queijo coalho picado (aqueles de pacote que vem no palito);
 2/3 xícara (chá) de farinha de milho;
Doure a banana picada na manteiga. Na sequência junte o queijo e a farinha. Se deixar o queijo parado na frigideira
ele derrete e vira uma bagunça! Então coloque o queijo e farinha logo em seguida. Misture bem. Acerte o sal de
acordo com seu gosto e pronto! O melhor “viradim” do universo!
Para acompanhar sugiro arroz com feijão e carne seca refogada. Eu usei essa de caixinha porque tenho preguiça de
cozinhar na pressão, desfiar, etc. Ela foi apenas refogada com manteiga, cebola, tomate e cheiro verde.
Fazia tempo que eu não comia algo tão bom! Mentira, como coisas boas sempre, mas essa é MUITO boa!!!

10. Arroz com costelinha e banana-da-terra: que tal um prato incrementado para não precisar fazer vários
acompanhamentos? Esse arroz é combinado com costelinha de porco e banana-da-terra. A dica é usar três xícaras
de cerveja para complementar o sabor.

Arroz com costelinha e banana


As estantes de casa já não comportam mais livros de gastronomia e, na internet, a toda hora encontro novos
blogs e sites inspiradores. Muitas receitas do DigaMaria derivam de conteúdos escritos pelas avós ou por pessoas
do outro lado do mundo, que só conheço por um retrato virtual. Mas dentre tanto conteúdo – e isso vale para
gastronomia ou qualquer outro assunto –, há sempre aquelas fontes certeiras, nas quais sei que encontrarei algo
preciso e alinhado com meu gosto.
Para receitas saborosas e com jeitão caseiro, sempre recorro ao Jamie Oliver, consulto o Sem Medida, da
Larissa Januário, e o Cozinha da Matilde, da Letícia Massula, cozinheira de mão cheia, que me ensinou esta
receita de arroz com costelinha e banana.

Além da combinação que dispensa detalhes ou fotos para me conquistar, receitas que são pratos únicos sempre
me seduzem. Menos trabalho na execução e menos louça para lavar; isso soa sedutor para qualquer um. É ou não
é?!
Fiz apenas duas interferências na receita original: troquei a banana-da-terra frita por grelhada, e acrescentei um
pouco de cerveja no lugar da água. A primeira modificação eu não sei, mas a segunda, aposto que a Let vai
aprovar. ;)

Arroz com costelinha e banana


Rendimento
De 4 a 6 porções, dependendo da fome do freguês
Ingredientes
1 kg de costelinha de porco
3 xícaras de arroz lavado e escorrido
3 xícaras de cerveja (pilsen)
2 cebolas médias picadinhas
5 dentes de alho picados e mais 6 dentes inteiros, com casca e tudo
3 colheres (sopa) de óleo
talos de salsinha finamente laminados
salsinha picadinha para finalizar
3 pimentas bode em conserva, ou uma dedo-de-moça picadinha sem as sementes
3 bananas da terra grandes, fatiadas e grelhadas com um pouquinho de manteiga
Modo de fazer
Leve ao fogo uma panela grande e aqueça o óleo.
Refogue metade da cebola com uma pitada de sal até ficar translúcida. Em seguida, acrescente metade do alho
picado, as pimentas e os talos de salsinha. Refogue tudo um pouquinho mais e junte as costelinhas de porco.
Vamos dourá-las sem pressa.
Aguarde todos os lados ficarem dourados e uma crosta formar-se no fundo da panela. Nesse ponto, adicione uma
xícara de cerveja, mexendo para soltar toda a cor e o sabor do fundo da panela.
Aguarde o líquido secar, e então repita o processo com as outras duas xícaras de cerveja, até a costelinha
terminar de cozinhar.
Junte agora o restante da cebola, misturando bem para dourá-la. A seguir, entra o alho picado reservado e os
dentes inteiros com casca (que ficarão cremosos e doces).
Acrescente o arroz, mexendo para envolvê-lo com a cor e o sabor que já estão na panela. Cubra tudo com água
fria (basta um dedo acima do conteúdo), misture bem e ajuste o sal. Deixe ferver em fogo alto.
Quando o líquido secar e aparecerem os furinhos formados pelo calor, tampe a panela e abaixe o fogo para o
mínimo.
Assim que o arroz estiver cozido (cerca de 15 a 20 minutos depois) salpique a salsinha por cima, tampe a panela e
deixe descansar por cerca de 5 minutos antes de servir.
Disponha uma camada de bananas grelhadas por cima e bom apetite!

11. Almôndegas de banana-da-terra: almôndegas são sempre receitas bem fáceis de fazer. Essas ficam ainda
melhores e saudáveis por serem assadas. São complementadas por pimenta chili e hortelã, que dão um toque de
refrescância.

Almôndegas de Banana-da-terra
Como é que alguém pode não amar bananas-da-terra? A gente faz tudo com elas! Estas almôndegas ficaram
maravilhosas, e são muito fáceis de fazer. Se desejar, sirva com molho de tomates, ou outro de sua preferência, e
servir acompanhado de macarrão ou arroz. Na medida do possível utilize ingredientes orgânicos para as suas
receitas.
INGREDIENTES
 3 bananas-da-terra verdes
 1 pedaço de mandioca pequeno, do tamanho de uma batata OU uma batata
 ½ cebola roxa, picadinha
 ¼ de xícara de folhas de menta, picadinhas
 Sal, a gosto
 1 colher de chá de pimenta chili ou calabresa em pó
 1 colher de sopa de farinha de teff ou de arroz
COMO FAZER:
1. Em uma panela pequena leve 2 ½ xícaras de água à fervura. Em seguida, adicione sal e a banana-da-terra e a
mandioca (cortadas na metade, mas com casca). Tampe e deixe cozinhar em fogo médio por 12 minutos. Desligue
então o fogo e deixe tampado por mais 5 minutos.
2. Escorra a água e enxágue a banana e a mandioca em água corrente fria. Agora, será fácil de remover a casca de
ambas. Descasque-as.
3. Rale a banana e a mandioca e coloque em uma tigela grande. Se estiverem um pouco cruas não tem problema,
elas serão cozidas novamente até o final da receita.
4. Adicione à tigela: a cebola roxa, as folhas de menta, o chili em pó e o sal, misturando bem. A massa deverá ficar
bem espessa. Se estiver aguada, adicione a farinha de teff/arroz (o que ajuda a deixar mais crocante também).
5. Pré-aqueça o forno a 180°C. Enrole a massa em formato de almôndegas pequenas e asse por 40 minutos, virando-
as após 20 minutos. Você também pode fritá-las em óleo, mas isso é menos saudável.
Receita original em inglês do site "Yes I’m Vegan" (mas que parece que foi bloqueado logo após a postagem

Acompanhamentos com banana-da-terra


12. Purê de banana-da-terra: um purê pode ser feito de vários legumes, como a batata ou a mandioca. Esse, inova
ao trazer a banana-da-terra como ingrediente principal. Pode servir como acompanhamento para frango, carne ou
peixe assado.
Purê de Banana da Terra
Classificação: 5
Tempo Total: 20 minutes
Rendimento: 4 porções
Ingredientes
 3 bananas da terra (grande)
 1 caixa de creme de leite (de 200 g)
 Sal a gosto
Modo de Preparo
1. Lave as bananas e corte ao meio.
2. Coloque as bananas em uma panela, cubra com água e leve ao fogo.
3. Deixe cozinhar. A minha ficou uns 10 minutos depois que começou a ferver.
4. Depois de cozida, tire a casca e coloque as bananas no liquidificador.
5. Acrescente o creme de leite, o sal e bata bem.
6. Volte para a panela, aqueça e sirva.
Dicas
Banana da terra é aquela bem grande, mais consumida aqui no Nordeste.
A banana da terra também é conhecida como banana comprida ou banana maranhão.
A banana está cozida quando começa a sair da casca (como na foto).

13. Farofa de banana-da-terra com coco e amendoim: essa farofa bem diferente pode ser preparada em várias
ocasiões, inclusive no Natal. A mistura de banana, coco e amendoim forma uma combinação crocante e deliciosa.

Farofa de Banana de Terra com Coco e Amendoim


Nivel: Fácil
Rendimento: +ou- 4 Pessoas
Ingredientes
 100g de Bacon (picado)
 2 colheres (sopa) de Manteiga
 2 Bananas da Terra Madura (picada)
 ¼ xícara (chá) de Amendoim (picado)
 50g de Coco Ralado
 1 xícara e ½ (chá) de Farinha de Mandioca Biju
 Sal
 Pimenta do Reino
 Salsinha (a gosto)
Instruções
1. Então frite 100g de Bacon até dourar e reserve.
2. Adicione 1 colher (sopa) de Manteiga, junte 2 Bananas da Terra Picadas e frite até que fique
levemente dourado.
3. Adicione ¼ xícara (chá) de Amendoim Picado, 50g de Coco Ralado e frite por 3 minutos.
Junte mais 1 colher (sopa) de Manteiga e assim que derreter adicione 1 xícara e ½ de farinha de
mandioca Biju, tempere com sal, pimenta do reino e frite misturando por 3 minutos ou até ficar
bem crocante. Finalize com Salsinha picada e aproveite!
Observações
Banana: Se não achar a banana da terra use banana prata, ela deve estar madura mais bem
firme.
Amendoim: Pode trocar por nozes, castanhas ou qualquer outra oleoginosa que gostar.
Coco: Ele deve ser sem açúcar ok? e se quiser pode usar fresco!
Manteiga: Se você é alérgico a lactose pode usar manteiga de garrafa, ou ainda um bom azeite!
Conservação: Pode fazer com até 3 dias de antecedência da ceia e manter na geladeira.

14. Farofa de banana-da-terra: fácil e rápida, essa receita de farofa requer somente a mistura de todos os
ingredientes em um recipiente. Depois, é só temperar a seu gosto com ervas ou condimentos, formando
contrastes incríveis com o doce da banana.

Farofa de Banana-da-Terra
A cada receita diferente que eu faço com banana-da-terra, mais me encanto com esta maravilhosa fruta. É incrível
como a banana-da-terra é versátil, e com ela podemos fazer deliciosas receitas doces ou salgadas como esta farofa
que eu trouxe para vocês hoje. Na medida do possível utilize ingredientes orgânicos para as suas receitas.
Por Lori Ellis /Veganana
Grau de dificuldade: Fácil
Rendimento: 4 porções
Preparação: 35 minutos
INGREDIENTES
 2 bananas-da-terra maduras
 1 cebola média picada
 1/2 pimentão vermelho
 pimenta picante (opcional)
 2 colheres de sopa de cebolinha verde picada
 2 colheres de sopa de salsinha picada
 1 xícara de farinha de mandioca crua
 2 colheres de sopa de óleo para fritar
 1 colher de chá de azeite de dendê (opcional)
 1/2 colher de chá de fumaça líquida (opcional)
 sal marinho ou do himalaia a gosto
 pimenta do reino moída na hora (opcional)
PREPARO
Reúna todos os ingredientes que vai precisar para a farofa. Tempere a seu gosto usando ervas ou temperos que você
tem em casa. Eu usei as bananas-da-terra bem maduras, e adorei o contraste do sabor do docinho da banana com os
temperos.
Eu usei dois ingredientes que são totalmente opcionais para esta receita, o azeite de dendê e a fumaça líquida.
Portanto não se preocupe se você não tiver, pois ambos são opcionais. Temperos básicos como alho, cebola e
temperinhos verdes são suficientes para preparar uma deliciosa farofa.

Fiquei tão feliz em poder comprar o azeite de dendê nos Eua, que resolvi usar para a farofa. Comprei para fazer a
moqueca de banana-da-terra e adorei o sabor, realmente faz uma grande diferença na moqueca.

Lave as bananas-da-terra, descasque e corte em cubinhos. Pique a cebola, o pimentão, e a salsa e cebolinha.
Reserve.

Esprema meio limão sobre as bananas e misture.


Em uma frigideira grande coloque o óleo e o azeite de dendê para aquecer.

Frite as bananas picadas até que fiquem bem douradas.

Quando as bananas estiverem fritas, douradinhas, desligue o fogo e retire as mesmas colocando em um recipiente.
Coloque mais óleo na mesma frigideira, cerca de 2 colheres de sopa e aqueça novamente para fritar os temperos.

Quando o óleo estiver aquecido, coloque a cebola para fritar e tempere com uma pitadinha de sal.

Deixe a cebola fritar até que esteja transparente, dourada. Cuide para não queimar.
Adicione o pimentão picado, e se for usar a pimenta picante adicione em pequena quantidade também. Deixe
refogar por alguns minutos mexendo sempre e em seguida adicione a salsa e cebolinha picados.

Adicione as bananas fritas e misture ao refogado.

Abaixe o fogo e despeje a farinha de mandioca mexendo para misturar bem. Verifique o sal e adicione mais a seu
gosto. Se for utilizar pimenta do reino, deixe para moer quando a farofa estiver quase pronta. Depois de adicionar a
farinha, continue mexendo e deixe a farofa cozinhar por mais ou menos 3 minutos até que fique homogênea.
Sirva a farofa em temperatura ambiente como acompanhamento. Eu adorei esta farofa, ficou deliciosa até mesmo
fria.
SAIBA MAIS SOBRE A BANANA DA TERRA
Ricas em potássio, fibras e vitaminas B e C, as bananas em geral são uma fonte grande fonte de energia. A banana-
da-terra tem mais vitaminas do que as outras bananas, embora tenha um valor nutricional semelhante. São as
maiores bananas conhecidas, chegando a pesar 500 g cada fruta e a ter o comprimento de 30 cm. Devem ser
consumidas cozidas, fritas, assadas ou grelhadas. Clique aqui para saber mais informações.

ESTA RECEITA, TEXTO E FOTOS PERTENCEM AO BLOG VEGANANA. SE VOCÊ GOSTOU E QUISER COMPARTILHAR OU
PUBLICAR, LINKE DIRETAMENTE A RECEITA ORIGINAL MENCIONANDO OS CRÉDITOS DE CRIAÇÃO. OBRIGADA!

15. banana-da-terra: esse acompanhamento é perfeito para quem não tem tempo e nem muitos ingredientes em
casa. Basta picar a banana e a batata em rodelas em uma travessa, regar com azeite e sal e assar até dourar.
Acompanhamento de Banana da Terra e Batata
21 de maio de 2011 by Patty Martins 6 Comments
Estes dias eu estava tão sem inspiração do que fazer para acompanhar um frango assado aqui em casa e para completar não
tinha muitos ingredientes. Sabe como é que fica a geladeira antes do dia de compras, né?
Só tinha mesmo umas batatas dando sopa e duas bananas da terra, que aqui em pernambuco se chama “banana comprida” e
na Bahia se chama “banana maranhão”.
Resolvi misturar as duas e aproveitar o forno que já estava ligado para assar o frango. Ficou um bom acompanhamento.
Salgadinho com o toque doce da banana, hum gosto muito desta mistura.
Veja como eu fiz:

Ingredientes
5 batatas
2 bananas da terra em rodelas
Azeite de oliva extra virgem
Flor de sal (se não tiver pode usar sal comum)
Modo de Preparo
Lave bem as batata e corte em rodelas ainda com casca. Coloque-as em uma panela com água e sal e leve para o fogo.
Deixe cozinhar um pouco, mas não deixe ficar mole. Escorra e reserve.
Unte um refratário com manteiga e arrume as rodelas de batata e de banana de forma alternada. Regue com uma quantia
generosa de azeite e polvilhe flor de sal. Leve ao forno até dourar. Sirva quente.
Obs: Eu deixei ficar bem douradinhas porque aqui em casa todos gostam das batatas no forno bem torradinhas, mas pode
tirar antes.

16. Farofa de piracuí com banana: o piracuí é uma espécie de farinha feita do peixe. O seu sabor marcante
complementa a doçura da banana. Entre os temperos, estão o alho, a cebola, a salsinha e a pimenta dedo-de-
moça.
Farofa de piracuí com banana

É uma farofa muito simples, farofinha de tempero como costumo chamar. A graça fica por conta do sabor
marcante do piracuí e a doçura da banana.
Em geral faço com banana da terra que tem que estar muito madura e com a casca quase preta. Como não
encontrei, usei a banana prata super madura no lugar. Ficou ótimo.
Ingredientes – 4 porções
 2 xícaras (chá) de piracuí
 1 banana da terra ou duas bananas prata bem maduras cortadas em meia rodela
 1 cebola média brunoise
 2 dentes de alho brunoise
 1 pimenta dedo de moça ou de cheiro fatiadinha
 1/2 xícara de salsinha fatiada
 4 colheres (sopa) de manteiga de garrafa
 sal e pimenta do reino à gosto
Modo de fazer
Frite a banana na manteiga de garrafa até dourar. Retire e reserve.
Na mesma sauteuse doure a cebola na manteiga de garrafa com uma pitada de sal. Acrescente o alho até
murchar. Acrescente a pimenta e a banana frita e continue salteando.
Adicione por fim o piracuí misturando bem , ajuste o sal e polvilhe com a salsinha.

Lanches rápidos com banana-da-terra


17. banana-da-terra com queijo coalho grelhado: esse petisco chama a atenção pela facilidade e pela mistura de
sabores. O único trabalho da receita é grelhar a banana e o queijo e investir em um jeito legal e divertido de
servir.

banana com queijo coalho grelhado


dia desses fui convidada para um jantar incrível! daqueles que você se sente em casa, com pessoas com quem ficaria
conversando horas e com comidinhas de deixar qualquer um babando. no meio de várias delicinhas, uma me chamou muito
atenção: primeiro pela facilidade, depois porque de alguma forma me remetia aos anos que passei no Recife e o mais
importante, a mistura de sabores que deixou gravado na minha memória.
e na primeira oportunidade fui pra cozinha e coloquei em prática.
na verdade, muito mais do que uma receita, esse post é para dar algumas dicas, já que banana com queijo já é quase um
clássico!

dica 1: escolha a banana da terra, mas bem madura!


esse tipo de banana geralmente não se come sem cozinhar ou grelhar. aqui foi grelhada e fica perfeita, firme no corte mais
desmanchando na boca e doce na medida certa. esse quase queimadinho que fica nela, deixa um crocante tão gostoso, que
dá vontade de comer ela pura!
dica 2: escolha um bom queijo!
grelhar queijo nem sempre é tão fácil. muitos se desmancham todo e liberam muita água. então é legal escolher um bom
queijo e se quiser garantir que vai dar certo, vai a dica que aprendemos em terras pernambucanas: empane o pedaço de
queijo com uma camada fininha de farinha de trigo. ahhh claro, quanto mais fina a fatia, mas complicado fica dele ficar bem
firme. e testamos fazer com queijo curado e deu certo também ;-)
dica 3: imagem é tudo!
já que todo trabalho que você vai ter é grelhar os 2 ingredientes em uma frigideira antiaderente, invista no visual na hora de
servir. um corte diferente na banana, um palitinho decorado, um prato bacana, já deixaram minha entradinha com uma cara
ótima não??
por aqui servimos essa delicinha como petisco, mas você pode servir junto com a comida. no jantarzinho que comentei, foi
servido junto com um camarão empanado com parmesão e vinagrete de kiwi (que tbm quero testar em breve!!) e
harmonizou perfeitamente.

ps1: prometo que nessa foto aqui em cima esse pontinho é um pedacinho do grelhado e não uma mosquinha gulosa, pq
parece né?? hahahahahaha
ps2: não usei nadica de gordura na minha frigideira, mas é importante escolhar um bom antiaderente para essa tarefa ficar
mais fácil!

18. Hambúrguer de banana-da-terra: para os vegetarianos, uma boa alternativa é esse delicioso hambúrguer
vegetal de banana-da-terra. Para ficar ainda mais gostoso, o molho é feito com pimentão vermelho, tahini,
manjericão e melado.

Hambúrguer de Banana da Terra


O blog Barbarelismus está com uma parceria muito legal com o Veganana.
Com receitas deliciosas e bem diferentes, traz opções maravilhosas que aos poucos vamos dividindo com vocês. O
blog é escrito em inglês e a medida que traduzirmos as receitas vamos postar aqui.
Desta vez trouxemos um delicioso hambúrguer vegetal de banana da terra com molho de pimentão e tahini. Gente
isto é bom demais, e vale a pena fazer.
Eu adorei esta receita e vou fazer quando conseguir encontrar banana da terra aqui. Este molho está de dar água na
boca!
Vou postar a receita com algumas possibilidades de substituição. A Bárbara usou hemp seed para esta receita. O
hemp seed ou semente de cânhamo é um super alimento riquíssimo em nutrientes, muito comum e usado aqui nos
Eua e na Europa. Infelizmente esta semente é proibida no Brasil, o que é lamentável por ser uma opção alimentar
muito rica. Até onde eu saiba não é permitido o consumo do cânhamo no Brasil, se alguém souber de algo diferente,
me avise por favor. Para substituir a semente de cânhamo a Bárbara recomenda pinoli ou nozes. Você pode usar
também semente de gergelim ou de linhaça se gostar, ou o que ficar mais fácil para você conseguir. Pode ser
qualquer oleaginosa ou semente na quantidade indicada na receita.

PARA O HAMBÚRGUER
 1 banana da terra esverdeada/amarelada (200g depois de descascada)
 1 xícara de cogumelos picados
 1/2 xícara de semente de girassol, processados até virar farinha
 1/2 xícara de hemp seeds (cânhamo) *
 12 folhas de manjericão
 2 colheres de sopa de molho tahini (ou outra manteiga de oleaginosa)
 1 colher de sopa de maple syrup ou néctar de coco
PREPARO
Primeiro, descasque a banana e cozinhe no vapor ou asse no forno por 40 minutos a 180°C. Em seguida, adicione a
semente de girassol, hemp seeds, cogumelos, manjericão e as bananas cozidas em um processador. Use a função
“pulsar” para misturar aos poucos. Em seguida, adicione o Tahini e o maple. Processe em “pulsar” até que vire uma
massa homogênea. Processe o quanto desejar. Se preferir deixar os hambúrgueres com uma textura mais
encaroçada, pulse menos. A massa deverá estar em um ponto fácil de manipular e moldar. Em uma frigideira e
quente com um pouco de óleo de coco, grelhe os hambúrgueres por 4-5 minutos de cada lado. Eu deixei a receita
mais saudável: coloquei os hambúrgueres sobre a bandeja do forno, forrada, e assei em forno pré-aquecido.
PARA O MOLHO DE PIMENTÃO E TAHINI
 1 pimentão vermelho orgânico
 3 colheres de sopa de molho tahini
 um punhado de manjericão fresco
 1 colher de sopa de maple syrup ou melado
PREPARO
Para o molho você pode substituir o maple syrup por melado se desejar. Este ingrediente é apenas para dar um
sabor agri-doce ao molho, fica diferente, muito bom. Portanto se você não tiver maple syrup não se preocupe, use
um pouquinho de melado e seu molho vai ficar maravilhoso. Coloque o pimentão, o tahini, o manjericão e o maple
no processador. Processe.
Se você não tiver o molho tahini, é fácil de fazer, basta tostar as sementes de gergelim e processar até virar uma
pasta e utilizar a quantidade indicada na receita.
Pode ser que seja necessário adicionar 1 ou 2 colheres de sopa de água para ajudar a bater. Use o pão de sua
preferência para o sanduíche. Monte o sanduíche com folhas verdes e os hambúrgueres cobrindo-os com o molho.
Fica uma delícia, bom apetite! Espero que tenham gostado deste post! Bárbara, Barbarelismus.

O Blog Barbarelismus é escrito em inglês. Se você gostar de alguma receita e quiser a versão em português, deixe
um recado que providenciaremos uma postagem traduzida. Visite o Blog Barbarelismus clicando AQUI

19. Pão de banana-da-terra sem gluten: esse pão de banana é sem glúten, sem lactose e sem ovos. A mistura com
o polvilho doce traz uma textura bem parecida com os tradicionais pães de queijo!

Pão de banana sem glúten, lactose e ovos


Categoria: Comida Vegana, Sem Glúten, Sem Lácteos, Sem Ovo, Sem Soja

Oiii!!!! Este pão de banana sem glúten, lactose e ovos é simplesmente maravilhoso!!!
Parecida com esta receita aqui, mas mais simples ainda e com um sabor super incrível, este pãozinho eu vi no Instagram da Lu Miranda, uma
nutri querida que conheci em Recife quando fui dar curso em 2015.
Adaptei a receita para o que tinha em casa, e fiz sem o queijo de búfala, pois tenho reação com todos os leites de origem animal, não só o de
vaca, e foi sucesso!!!
O sogrinho e o namos comeram a fornada toda no mesmo dia, e sempre que faço dura poucas horas ihihih
Ele é super simples de fazer!!!!
Você pode trocar a banana da terra por batata doce, aipim, inhame e abóbora, mas eu acho que com banana da terra fica super especial.
A banana da terra deve estar madura e você deve cozinhar com casca até que fique macia. Só não deixe que absorva muita água pois a massa
pode desandar e aí você terá que acrescentar muito mais polvilho.
Nesta receita, se você usar a biomassa de banana verde no lugar da banana da terra ela não terá gosto e não ficar igual! Portanto, não se
confunda, é banana madura cozida, não biomassa de banana verde, ok?! 😉
Veja abaixo o vídeo que mostrei o passo a passo e não esqueça de se inscrever no meu canal do YouTube, onde posto receitas novas
semanalmente!!!
Caso você queira, pode congelar os pãezinhos crus.
Clique e conheça meus e-books com receitas exclusivas! Opções a partir de R$19,90
Esta receita é (clique nos ícones para mais receitas de cada categoria):

Ingredientes:
Rendimento 10-15 pãezinhos
 1 banana da terra madura cozida
 3 colheres de sopa de óleo de coco
 5 colheres de sopa bem cheias de polvilho doce
 1/2 colher de chá de sal
 Água para da o ponto, se necessário

Instruções:
1. Cozinhe a banana da terra com casca até ficar macia.
2. Em uma tigela, amasse bem a banana.
3. Adicione o óleo de coco e misture bem.
4. Acrescente o polvilho doce e o sal e vá mexendo, com uma espátula ou com as mãos, para que a massa fique homogênea.
5. A massa deve desgrudar das mãos.
6. Caso necessário ajuste o ponto com mais polvilho ou mais água.
7. Modele bolinhas do tamanho que desejar.
8. Posicione em assadeira antiaderente ou untada com um pouco de óleo.
9. Asse em forno pré-aquecido à 180-200 graus por 30-40 minutos, ou até dourarem.
“Pão de banana sem glúten, lactose e ovos”

20. Torta de banana-da-terra: essa tortinha de banana é uma ótima opção de sobremesa fácil e rápida. Basta abrir
a massa, colocar camadas de banana cortada em rodelas e açúcar polvilhado e levar ao forno até dourar.
Empadão de Frango e Torta de Banana da Terra
11 de novembro de 2009 by Patty Martins 1 Comment
Meus filhos adoram ir para a cozinha, me ajudar ou mesmo fazer alguma receitinha de criança (leia-se sanduíche na
sanduicheira, enrolar brigadeiro, arrumar a salada, etc…). Neste fim de semana eles queriam porque queriam fazer alguma
coisa “diferente” para comer e a mamãe aqui não estava nem um pouco a fim de colocar a mão na massa em pleno domingo
à noite (é meus caros mesmo uma viciada em cozinha como eu, tem seus momentos kitchen, I’m out! Kkkk).
Pois bem, combinei assim: eu dou a receita, fico olhando para orientar e vocês tem que usar o que tem na geladeira. Tudo
combinado, então eles resolveram fazer um empadão de frango para aproveitar o recheio de frango que tinha na geladeira
(tinha sobrado da panqueca do meio dia). Li a receita, eles separaram os ingredientes e começaram a fazer o empadão.
Como não tinha muito recheio, eles resolveram fazer uma tortinha de banana com a massa que sobrou (aproveitando a
banana da terra cozida que tinha sobrado do café da manhã).
Vou postar algumas fotos, mas vocês vão me prometer que vão ver com os olhos do coração, afinal os chefs não passam de
duas crianças e uma adolescente.
Empadão de Frango

Ingredientes
Massa
500g de farinha de trigo
250g de margarina
50g de gordura vegetal
2 gemas
sal a gosto

Recheio
Use um refogado de frango que você já tenha ou qualquer outro de sua preferência.

Modo de Fazer
Massa
Misture todos os ingredientes da massa até que fique uma massa homogênea e reserve.
Recheio
Desfie um peito de frango
Montagem
Pegue 3/4 da massa e vá abrindo coma as mãos em um refratário, não precisa untar. coloque o recheio, faça tirinhas da
massa, coloque por cima e leve ao forno. Pré aqueça o forno por 10 minutos antes de colocar o empadão. Quando estiver
dourado estará bom.

Tortinha de Banana da Terra

Ingredientes
Massa
1/4 da massa do empadão
Recheio
2 bananas da terra cozida
Açúcar para polvilhar
Modo de Fazer
Abra a massa como você fez para o empadão, coloque camadas de banana cortada em rodelas e açúcar polvilhado e é só
levar para o forno. Retire quando estiver dourado.

Dica:
Nunca esqueça, quando as crianças estão na cozinha, não tire o olho, pois todo cuidado é pouco. cuidado especialmente com
o forno quente e as facas.
Essa massa se conserva bem na geladeira por uns 3 ou 4 dias. Mas enrole bem com papel filme.
A banana da terra é conhecida em outros estados como Banana Maranhão ou Banana Comprida e fica muito gostosa quando
frita e polvilhada com açúcar e canela. No nosso caso cozinhamos ela só na água, fica muito boa também.
Você pode fazer também com Banana Prata ou Nanica, crua mesmo, polvilhada com açúcar e canela
E a sujeira? Bom a sujeira você releva, pois são estes momentos que realmente marcam.
E aí o que acharam? Será que tenho três mini chefs em casa?

21. Empadão de banana-da-terra: o empadão de banana pode ser facilmente servido como lanche da tarde, já que
tem muita sustância. Com seu sabor leve e textura agradável, também pode ser utilizado para matar a fome em
qualquer hora do dia.

Receita de empadão de banana da minha vó Lucy


Se me perguntarem qual receita mais me remete à minha vó paterna eu ficaria em dúvida entre o nhoque de
batata e este empadão de banana. O nhoque sempre foi sua marca registrada, tanto pela frequência com a qual
o preparava, quanto pela sua consistência macia e leve. Já o empadão, esse nunca vi em outro lugar senão em
sua cozinha (e posteriormente na da minha mãe e na minha).
Esse empadão de banana é desses pratos que a gente come feliz como acompanhamento no almoço (já fiz versão
empadinhas para servir com picadinho de carne), um farto pedaço no lanche ou a qualquer hora para matar a
fome e satisfazer o paladar.
Minha mãe faz também uma versão com um pouco de açúcar e canela e, recentemente, resolvi diversificar
acrescentando nata suíça (ou doce de leite) e castanhas e dando um acabamento de torta. Divino também.
É sempre um prazer trazer para vocês receitas que têm tanto valor para mim. E é sempre especial ter a
oportunidade de homenagear as pessoas queridas que as trouxeram até mim. Um grande beijo para minha vó
Lucy e bom vídeo para todos vocês.
Empadão de banana
(rende uma forma com aproximadamente 20 cm de diâmetro)
Ingredientes
250 gramas de farinha
de trigo peneirada
180 gramas de manteiga em temperatura ambiente
1 colher de café de sal
1 colher de café de açúcar
1 gema
50 ml de leite em temperatura ambiente
cerca de 1 dúzia de banana prata madura
Modo de fazer o empadão de banana
Coloque 180 gramas de manteiga em temperatura ambiente numa tigela e mexa com uma colher de pau ou
espátula até que ela amoleça e torne-se um creme.
Ainda mexendo, junte 1 colher de café de sal, 1 colher de café de açúcar, 1 gema e 50 ml de leite em temperatura
ambiente. Se preferir, utilize uma batedeira.
Quando estiver homogêneo, adicione aos poucos 250 gramas de farinha de trigo peneirada, mexendo sem parar.
Quando a massa formar uma bola, pare de mexer, aperte-a entre as mãos e embale em filme de PVC.
Deixe descansar na geladeira por pelo menos duas horas antes de usá-la. Isso facilitará o manuseio na hora de
abri-la e evitará que ela encolha durante o cozimento.
Caso queira preparar com antecedência, a massa pode ser congelada. Para usá-la bastará descongelá-la na
geladeira e em seguida abri-la, porém, sem amassá-la novamente.
Abra 2/3 da massa sobre uma superfície lisa e esfarinhada e, com o auxílio do rolo, transfira-a para o refratário
onde montará o empadão.
Descasque e corte cerca de 1 dúzia de bananas prata em rodelas diagonais ou pedacinhos. Recheie o empadão
apertando delicadamente com um garfo (isso aumentará a aderência entre as bananas e a quantidade de recheio).
Abra o restante da massa e cubra o empadão. Una e acerte as bordas e, para um acabamento dourado, pincele
gema de ovo.
Leve ao forno médio para assar.
Depois de pronto e frio, o empadão de banana poderá ser congelado.
Dica: para quem acha que lugar de ingrediente doce é na sobremesa, coloque um pouco menos de banana,
distribua doce de leite por cima e salpique com nozes ou castanhas trituradas. Cubra com tiras de massa, pincele
com gema e asse em forno médio.

22. Croquete de banana-da-terra com carne de porco: essa receita é fácil e tem poucos ingredientes. É feita
apenas com banana frita, carne de porco, alho, ovo e coentro. A textura fica um pouco mais seca do que os
croquetes de carne, mas igualmente saboroso.
Mofongo - croquete de banana da terra com carne de porco
No meu primeiro contado com esse prato eu tive medo! Foi perto de Nova York em uma linda e imensa casa de amigos de Porto
Rico onde passei aquele dia. Ouvi a palavra mofongo e gelei! Nunca havia ouvido falar e um prato com um nome feio desses só
poderia ser feito com miúdos, ingrediente que não posso nem ver, veja aqui minha relação com eles...
Mas chegando na casa fiquei muito feliz e aliviada com o aroma do pernil que exalava do forno ainda quente. Levamos bananas-
da-terra verdes e eu estava muito curiosa para saber o que fariam com elas. Conversa vai conversa vem me explicaram que
estavam com saudades desse prato típico de seu país que não comiam fazia tempo e era a primeira vez que iriam prepará-los em
casa, a receita parecia fácil: banana frita, carne de porco, alho e só.
O dono da casa era o chef e ficou fritando as bananas. Depois de fritas ele as colocava em um pilão junto com aquela carne de
porco que gritava por mim, um caldinho da própria e um pouco de alho. Amassava tudo e a gororoba resultante era o mofongo.
Feinho o coitado! Em formato de bola de tênis era colocado nos pratos um para cada pessoa. Apesar da carne suculenta o
aspecto não me apetecia, mas cheia de fome comi tudinho. E adorei!! Os pedacinhos mais resistentes da banana frita dão uma
textura especial ao prato e o sabor da carne combina super bem com a fruta.

Croquetes feitos com banana-da-terra verdes fritas e pernil de porco bem temperadinho e macio. Delícia de petisco!
Não via a hora de fazer aqui em casa, mas isso demorou alguns anos pela dificuldade de encontrar a banana verde...
Pela aparência não tão boa do mofongo tradicional preferi fazê-los para o blog como croquetes, da forma em que vi num
programa de TV um dia desses. A textura é mais seca do que nossos croquetes de carne, mas você poderá modificar colocando
mais caldo ou ovo.

Ingredientes (para 12 croquetes)


3 bananas da terra verdes sem casca
1 xícara de carne de porco assada e picada (eu usei essa aqui)
1 dente de alho expremido
1 colher de sopa de coentro ou salsa picada
Sal e pimenta-do-reino a gosto
1 ovo
Ingredientes extras
Farinha de rosca para empanar
Óleo para fritar em imersão
Modo de preparo
Corte as bananas em rodelas e frite-as em óleo quente até que dourem. Da mesma forma como são feitos os tostones. Coloque-
as em papel toalha.
Em um processador de alimentos moa todos os ingredientes, tempere a gosto. Se preferir o método tradicional amasse em pilão.
Molde os croquetes no formato que desejar, passe-os em farinha de rosca e frite-os em imersão.
Substituições
O mofongo pode ser feito com outros tipos de carne: frango, carne assada, peixes. Eu quero experimentar!

23. Sanduíche de feijão preto, banana-da-terra e abacate : mesmo quando estamos sem tempo, podemos achar
opções rápidas, nutritivas e deliciosas. É o caso desse sanduíche de feijão preto, banana-da-terra e abacate, que
em muito se parece com os famosos tacos mexicanos.

Sanduíche de Feijão Preto, Banana-da-terra e Abacate


Mesmo quando a gente não tem tempo de cozinhar dá para fazer uma refeição nutritiva e deliciosa. A receita
original é com tacos, mas eu fiz sanduíche. Use pão/tacos sem glúten se preferir. Tempere o feijão a seu gosto. Na
medida do possível utilize ingredientes orgânicos para as suas receitas.

INGREDIENTES
(rende 4 porções)
Para a banana-da-terra assada:
 2 bananas-da-terra médias maduras
 2 colheres de chá de azeite
 Boa pitada de sal
Feijão preto:
 2 xícaras de feijão preto pronto, cozido (sem o líquido)
 ½ colher de chá de azeite
 ¼ de xícara de cebola, picada
 1 dente de alho grande, picadinho
 ½ colher de chá de cominho em pó (opcional)
 ½ colher de chá de páprica doce em pó
 ¼ de colher de chá de páprica defumada em pó (opcional)
 ⅛ de colher de chá de pimenta-do-reino
 3 colheres de sopa de água
 Sal
Tacos/Sanduíche:
 Tortillas de milho ou pães de sua escolha para sanduíche
 Abacate
 Coentro fresco
 Limão
 Molho mexicano tipo Salsa ou tomates
COMO FAZER:
1. Pré-aqueça o forno a 200°C. Descasque as bananas-da-terra e fatie em rodelas de cerca de 1cm de grossura
Coloque as rodelas na bandeja do forno forrada e regue com azeite. Salpique sal a gosto. Asse as bananas até que
fiquem douradas, virando-as depois de 20 minutos.
2. Aqueça uma frigideira grande com azeite. Adicione a cebola com uma pitada de sal e refogue por cerca de dois
minutos. Em seguida, adicione o alho e mexa por meio minuto. Adicione o feijão, todos os temperos, uma pitada de
sal e misture tudo. Amasse então com um amassador de batata fazendo um purê do mix, deixando alguns
pedacinhos de feijão inteiros para dar alguma textura. Adicione a água e mexa novamente até misturar tudo.
3. Para montar o sanduíche, coloque a mistura de feijão na base do pão, adicione algumas fatias de abacate e em
seguida as bananas. Finalize com coentro, tomate e suco de limão, se desejar.
Receita original em inglês do site She Likes Food

24. Chips de banana-da-terra: o passo a passo dessa receita é bem simples. Basta misturar o azeite de oliva ou
óleo de coco com as fatias da banana e assar até ficarem douradas e crocantes. O segredo está no mix de
temperos que acompanha o preparo!

Chips de Banana-da-Terra (Assados)


Nunca tinha experimentado banana-da-terra até começar a postar as deliciosas receitas do blog Barbarelismus.
Fiquei curiosa e fui em busca de banana da terra. Comecei a testar algumas receitas e simplesmente amei. Estes
chips ficaram maravilhosos, não duraram muito tempo aqui em casa. Se você não encontrar ou não quiser usar
banana-da-terra, substitua por mandioquinha, batata baroa ou qualquer tipo de batata. Na medida do possível
utilize ingredientes orgânicos para as suas receitas.
Por Lori Ellis /Veganana
Grau de dificuldade: Fácil
Rendimento: 2 porções
Preparação: 35 minutos
INGREDIENTES
 1 banana-da-terra
 2 colheres de sopa de azeite de oliva (ou óleo de coco)
MIX DE TEMPEROS
 1 colher de sopa de Nutritional Yeast /levedura nutricional (opcional)
 1 colher de chá de páprica em pó (eu usei a defumada)
 1/2 colher de chá de cominho em pó
 1/2 colher de chá de alho em pó
 1 colher de chá de cebolinha picada
 1 colher de chá de Fumaça Líquida (opcional)
 1 colher de chá de salsinha desidratada (pode usar orégano)
 1/2 colher de chá de sal
 pimenta-do-reino a gosto
PREPARO
Reúna todos os ingredientes que vai precisar para esta receita. Use combinação de ervas e temperos que você mais
gosta. Pré-aqueça o forno em 180˚C. Descasque a banana e corte em rodelas finas.

Prepare o mix de temperos. Se você não tiver nutritional yeast ou fumaça líquida não se preocupe, use apenas as
ervas e temperos que tiver em casa fazendo a combinação do seu agrado.
Eu usei páprica defumada, cominho e alho em pó. Um pouco de fumaça líquida deu um toque defumado delicioso
nos chips. Este ingrediente também é opcional. Se você não tiver, nem se preocupe, faça a receita como você puder,
usando o que tem disponível em casa.

Coloque as rodelas de banana em um prato fundo e regue com o azeite de oliva ou o óleo que preferir utilizar. Use a
quantidade apenas para envolver as rodelas de banana e com isto ajudar a grudar os temperos.

Misture bem as rodelas de banana-da-terra para incorporar bem o azeite ou óleo.

Adicione o mix de temperos e misture bem até cobrir tudo.


Forre uma assadeira com papel manteiga (vegetal) e disponha as rodelas de banana com o mix de temperos e leve
ao forno pré-aquecido para assar por 12 minutos. Depois disto vire as rodelas e deixe assar por mais 12 minutos ou
até atingir a textura desejada.

Sirva imediatamente enquanto ainda está quentinha e crocante. Se sobrar é melhor reaquecer para ficar crocante
novamente. Eu servi com um molho de mostarda que fiz com maionese vegana, mostarda dijon e páprica. Ficou
muito delicioso. Se você quiser fazer um molho assim, use a base de maionese e misture o que desejar.
25. Terrine de banana-da-terra com parma : o terrine é muito parecido com um patê. Esse, de banana-da-terra, é
feito em uma forma de bolo inglês e incrementado com presunto de parma.

Terrine (intuitiva) de Banana da Terra com Parma

Mais uma que eu inventei para a aula de Quiches, Saladas e Terrines da escolinha. Mas vou logo avisando,
terrine de banana boa, é terrine intuitiva, porque veja bem… a depender da condição da banana, de quanta
água ela absorva, de quanto tenha sido cozida, poderá ou não receber aditivos como cream cheese e quem
sabe um fio de creme de leite, que tanto podem emprestar uma textura aveludada como também podem
deixar a massa molenga a ponto de não enformar, portanto, meus caros, terrine matemática é para os fracos!
=P
Para uma forma de bolo inglês, coloque 5 bananas da terra descascadas para cozinhar numa panela pequena
e cubra com o mínimo de água, no limite para encobri-las. Quando estiverem cozidas, a idéia é processá-las
com um mixer ali mesmo formando um purê firme, portanto, retire um pouco da água para não correr o risco
de ficar muito mole, e reserve para ir somando, se necessário. Junte uma colher rasa de manteiga à mistura
ainda quente, sal e pimenta do reino moído na hora e à gosto (desculpa, mas sal é a gosto mesmo, treina aí!).
Nessa hora, você pode optar por somar o cream cheese ou um fio de creme de leite à massa, contanto que ela
permaneça firme o suficiente para ser enformada e desenformada. Queremos uma massa firme!
Desfie 200g de presunto parma finamente e reserve.
Tome uma forma de bolo inglês e forre com papel filme. Pense de que forma você poderia decorar a sua
terrine e companha essa decoração no fundo da forma, de maneira que quando for desenformá-la, o enfeite
apareça em cima. Vale ramos de alecrim, nirá ou qualquer outra hortaliça; composições com frutas
vermelhas, nozes e flores comestíveis.
Feito o fundo, vá alternado camadas de massa e de parma, encaixando bem direitinho, pressionando com
uma colher, batendo o fundo da forma sobre uma bancada, tudo para encaixar bem e garantir um bom
desenformamento.
Cubra a terrine com plástico filme e leve à geladeira por, pelo menos, duas horas, ou 30 minutos no
congelador.
Na hora de desenformar, retire o papel filme que cobria a terrine e deixe a borda do que forrou o fundo para
fora para que você possa segurar por ali na hora de virar a forma sobre um prato para desenformar; daí é só
puxar a forma e o papel filme que vai estar preso à terrine, e servir com mini-pães especiais, beijus, ou tão
somente acompanhando uma bela salada verde.

26. Pão vegano de banana-da-terra: esse pãozinho vegano é perfeito para preparar nos momentos de pressa. O
modo de preparo consiste em amassar a banana e misturar com os demais ingredientes. O segredo é deixar
descansar por 10 minutos para hidratar o farelo de aveia e o pão ficar bem macio.
Pãozinho Vegano de Banana-da-Terra
Esses pãezinhos são muito macios, nutritivos e gostosos. Um lanchinho perfeito que você prepara rapidamente no
formato que preferir. A autora desta receita é a querida Marli do blog Na Casa da Ma que usou uma frigideira para
prepará-los em forma de lindos pãezinhos (veja aqui) Na medida do possível utilize ingredientes orgânicos para as
suas receitas.
Por Bárbara Mäkel, Barbarelismus

INGREDIENTES
 1 banana-da-terra
 1 xícara de farelo de aveia
 1 colher de sopa de polvilho doce
 1 colher de sopa de tahine
 1 colher de chá de fermento químico em pó
 1 colher de sopa de semente de chia (opcional)
 1 xícara de água
 1 pitada de sal
COMO FAZER:
Descasque e amasse a banana da terra, misture com os demais ingredientes e deixe descansar por mais ou menos 10
minutos para hidratar o farelo de aveia e deixar o pãozinho mais macio. Se quiser, pode usar uma frigideira como a
Marli usou, untando com óleo em fogo bem baixinho, até que fiquem dourados.
DICA: Use uma frigideira antiaderente, de fundo grosso, assim o pãozinho soltará mais fácil.
Eu assei no forno. Se preferir também assados, siga as instruções abaixo:
1 - Pré-aqueça o forno a 180°C.
2 - Faça os bolinhos e coloque-os na bandeja do forno (forrada) de forma que não fiquem grudados uns nos outros.
3 - Asse por 30-35 minutos. Retire do forno e deixe que resfriem em uma grade antes de servi-los.
Receita original do blog "Na Casa da Ma": Veja aqui.

27. Bolinho de banana-da-terra, quinoa, nozes e curry: o segredo desses deliciosos bolinhos veganos está no sabor
e na textura. A combinação da banana e do curry é um dos diferenciais da receita. As nozes piscadas misturadas
na massa também trazem um resultado incrível.
BOLINHO DE BANANA-DA-TERRA, QUINOA, NOZES E
CURRY. UM ACOMPANHAMENTO SURPREENDENTE!

Quem disse que banana-da-terra só fica gostosa com barreado, ainda não experimentou misturar ela com curry!
(Barreado é um prato típico paranaense composto de carne de panela desfiada bem temperadinha e servida com farinha e banana da terra!)
Os segredos para fazer bons bolinhos ou almôndegas veganos são: sabor e textura! Nessa receita, o que deixa essa textura sensacional
são nozes picadas – que junto da banana e do curry ficam simplesmente incríveis!
Eu consumo proteína animal, não sou vegana nem vegetariana. Mas sei que o equilíbrio está em variar alimentos e nutrientes! Como ADORO
comida com banana, quando vi a banana-da-terra dando mole na fruteira, fui correndo inventar moda. Os bolinhos são moleza de fazer: só
misturar tudo, fazer bolinhas e colocar no forno!

Usei farinha de aveia para dar a liga junto da quinoa e da banana, mas você pode trocar por farinha de arroz integral ou trigo integral. Claro
que com a última opção, a receita passa a conter glúten. Se você não tiver problemas com isso, manda ver!
Eu fiz os bolinhos assados, mas se você curtir uma friturinha de vez em quando, é só fritar eles por imersão. Tenho certeza que vai ficar
SENSACIONAL!

Bolos com banana-da-terra


28. Bolo de banana-da-terra com coco: esse bolo, apesar de não conter farinha e açúcar, fica supermacio e fofo – é
perfeito para quem ama doces! Ele combina a banana e o coco, que, mesmo sem adição de açúcar, tem um sabor
doce.

Bolo de Banana-da-Terra e Coco


Parece impossível pensar em um bolo sem farinha e sem açúcar que fique macio, fofinho e delicioso. Pois acredite é
possível sim! A banana-da-terra faz este milagre e com ela você consegue preparar um bolo simples, delicioso e
saudável. Estou amando fazer receitas com banana-da-terra, e este bolinho virou hit aqui em casa. Na medida do
possível utilize ingredientes orgânicos para as suas receitas.
Recentemente postei esta receita do blog Barbarelismus aqui, e achei muito fácil. O bolinho que a Bárbara fez ficou
muito fofo e parecia delicioso. Eu tinha 3 bananas-da-terra super maduras e resolvi fazer esta receita. Queria muito
ter adicionado nozes mas não tinha em casa e acabei usando o coco, e ficou uma delícia. Ficou bem docinho e eu até
acho que poderia ter colocado apenas 1 colher de sopa de maple syrup porque como as bananas estavam bem
maduras e o coco que mesmo sem adição de açúcar é naturalmente adocicado. A combinação destes ingredientes
foi o suficiente para deixar o bolo bem doce.

Eu já fiz muffins com esta mesma receita (veja aqui) e ficaram uma delícia. É a primeira vez que faço bolo e fiquei
realmente surpresa com o resultado, pois estava um pouco insegura em relação à quantidade de massa e o quanto
ia crescer. Acabei usando esta forma tipo pudim e adorei o resultado. O bolo ficou lindo, cresceu muito mais do que
eu imaginava. Ainda quero fazer esta mesma receita com nozes, por enquanto fiquei só na vontade, rsrsrs

A banana-da-terra tem mais vitaminas do que as outras bananas, embora tenha um valor nutricional semelhante.
Ricas em potássio, fibras e vitaminas B e C, as bananas em geral são uma fonte grande fonte de energia. São as
maiores bananas conhecidas, chegando a pesar 500 g cada fruta e a ter o comprimento de 30 cm. Devem ser
consumidas cozidas, fritas, assadas ou grelhadas.Clique aqui para saber mais informações sobre a banana-da-terra.
Grau de dificuldade: Fácil
Rendimento: 1 bolo medio
Preparação: 1 hora
INGREDIENTES
 3 bananas-da-terra amarelas (aprox. 400 g após descascadas)
 3/4 xícara de pasta de amendoim natural (Veja a receita aqui.)
 2 colheres de sopa de maple syrup ou melado
 2 colheres de sopa de óleo de coco, líquido
 1/2 colher de chá de fermento para bolo
 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
 1 pitada de sal marinho (opcional)
 1/2 xícara de coco ralado sem açúcar
PREPARO
Reúna todos os ingredientes que vai precisar antes de começar a receita para facilitar o seu trabalho. A receita
original pede óleo de coco. Se você não tiver, use a mesma quantidade do óleo vegetal que você tiver em casa. Eu
usei óleo de coco sem sabor. A manteiga ou pasta de amendoim pode ser substituída por manteiga de amêndoas se
você preferir. Use a que for mais conveniente para você. O maple syrup pode ser substituído por melado, na mesma
quantidade indicada na receita.
Depois que reunir todos os ingredientes você pode ligar o forno para pré-aquecer, porque o preparo da massa é
rápido. Prepare a forma que vai utilizar. A quantidade da massa não é muito grande, então se você resolver fazer
bolo, use uma forma pequena quadrada de 20 cm para que seu bolo não fique muito baixinho ou uma forma
redonda com furo no meio como eu usei. Unte a forma antes de começar a preparar a massa, ou se preferir, forre
com papel manteiga.
Lave bem e descasque as bananas. A quantidade ideal é mais ou menos 400g. Se você quiser pode pesar para
conferir.

Corte as mesmas em rodelas e coloque no copo do liquidificador. Se preferir, use o processador.

Bata as bananas um pouco até conseguir uma massa uniforme.


Se for necessário use o socador para empurrar as bananas para baixo. Se o seu liquidificador não tiver um socador,
bata um pouco, desligue, e empurre com uma espátula. Bata novamente e repita esta operação se for necessário
tendo o cuidado de não danificar o motor do seu liquidificador.

Acrescente a manteiga ou pasta de amendoim e bata novamente para incorporar.

Coloque então o maple syrup ou melado e bata mais um pouco apenas para misturar.
Como você já tem uma pasta compacta, pode ser que precise novamente empurrar a massa para misturar bem o
maple syrup ou melado. Se o seu liquidificador tiver a tecla pulsar, ajuda muito. O meu não tem, e por isto preciso
empurrar.

Acrescente em seguida o óleo e bata novamente até agregar os ingredientes.

Despeje a massa em um prato fundo grande. A massa é bem firme, fica tipo uma pasta.
Acrescente o sal e o bicarbonato de sódio misturando delicadamente à massa.

Acrescente o coco ralado. Se quiser pode usar a mesma quantidade de nozes picadas, passas ou chocolate vegano

picado. Misture bem.


Por último acrescente o fermento em pó e misture delicadamente até incorporar bem e conseguir uma massa bem
uniforme e lisa.

Distribua a massa na forma que já deverá ter sido untada antes.


Coloque o bolo para assar em forno pré-aquecido a 180C por mais ou menos 30 minutos.

Pronto, está assado, crescido e lindo. Retire do forno e espere esfriar. Depois de frio vire em um prato e se desejar
pode decorar com uma calda de frutas. Eu achei tão lindo assim que não fiz mais nada, nem decorei...
Receita original em inglês do site Purely Twins

29. Bolo de banana-da-terra cozida: se você cozinhou bananas demais e agora não sabe o que fazer com elas, essa
receita é perfeita. Apesar de não levar banana na massa do bolo, ela é utilizada na parte superior com uma calda
de caramelo. O resultado é um delicioso bolo invertido!

Bolo de Banana da Terra Cozida


Banana da Terra ou Banana Comprida como é chamada aqui em Pernambuco é aquela banana muito consumida aqui no
Nordeste brasileiro frita ou cozida.
Aqui, comemos muito essa banana. Muitas vezes quando cozinhamos e não consumimos toda, ficamos sem saber o que
fazer com aquelas bananas cozidas. Eu fiz um Bolo Invertido.
Veja:
Bolo de Banana da Terra Cozida
Ingredientes
1/2 xícara (de chá) de leite
2 ovos
1/2 xícara (de chá) de óleo
1 xícara (de chá) de açúcar
1 e 1/2 xícara (de chá) de farinha de trigo
1/2 colher (de sopa) de fermento em pó
2 bananas cozidas cortadas em rodelas
Calda
1 xícara (de chá) de açúcar
Modo de Preparo
Coloque o açúcar da calda em uma panela e leve ao fogo. Quando o açúcar estiver derretendo, mexa para não queimar.
Espalhe a calda por toda forma. Arrume as rodelas de bananas na forma. Reserve.
Para a massa – Coloque todos os ingredientes (leite, ovos, óleo, açúcar e farinha de trigo) no liquidificador, exceto o
fermento. Bata até obter uma massa homogênea. Acrescente o fermento e misture rapidamente. Despeje a massa sobre a
forma forrada com as bananas e leve ao forno médio. Depois de dourado espete um palito, se ele sair limpo, o bolo já está
bom. Se ele sair sujo, deixe o bolo assar um pouco mais.
Desenforme o bolo ainda quente.
30. Bolo vegano de banana-da-terra: diferente, esse bolo vegano é extremamente macio e fica com um sabor
muito suave. A receita busca utilizar ingredientes mais naturais, como a pasta de amendoim natural e o óleo de
coco. Fica ainda mais gostoso se for servido morno!

Bolinho vegano de Banana da Terra


Mais uma deliciosa receita gentilmente compartilhada pelo Blog Barbarelismus. Diferentes e muito especiais, esses
bolinhos são extremamente macios e têm um gosto super suave. Você pode substituir a pasta de amendoim por
outra pasta pura de oleaginosa (de amêndoa, castanha, avelã). A banana-da-terra tem um gosto diferente da banana
normal (é menos doce e tem mais amido); portanto, evite substituir por outro tipo de banana nesta receita, pois isso
pode afetar o resultado e o bolinho ficar muito mole.
Grau de dificuldade: Fácil
Rendimento: 2 porções
Preparação: 40 minutos
INGREDIENTES
 2 bananas-da-terra amarelas (aprox. 400 g após descascadas)
 3/4 xícara de pasta de amendoim natural
 2 colheres de sopa de maple syrup ou melado
 2 colheres de sopa de óleo de coco, líquido
 1/2 colher de chá de fermento para bolo
 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
 1 pitada de sal marinho (opcional)
 1/2 xícara de gotas de chocolate vegano
PREPARO
Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte ou forre com papel manteiga uma fôrma quadrada de cerca de 20 cm. Coloque as
bananas no processador (ou liquidificador) e adicione a pasta de amendoim. Processe um pouco. Em seguida,
coloque o maple syrup, o óleo de coco, o bicarbonato de sódio, o fermento e o sal. Continue processando até que
forme uma pasta lisa. Despeje a pasta em uma tigela grande. Adicione as gotinhas de chocolate e misture até que
esteja tudo bem mesclado. Despeje o mix na fôrma preparada. Coloque no forno e asse por cerca de 30 minutos.
Aguarde esfriar um pouco, corte e sirva. Armazene na geladeira ou freezer para aumentar sua validade. Fica mais
gostoso quando servido morno ou na temperatura ambiente.
Receita original em inglês do site Purely Twins

31. Bolo de banana-da-terra com alfarroba: a alfarroba é um fruto naturalmente doce que tem se tornado um
substituto saudável do chocolate. Um dos diferenciais da receita é o purê de abóboras, que dá ainda mais sabor. A
cobertura é feita com calda de chocolate vegano amargo e raspas do chocolate!

Bolo de Banana-da-Terra com Alfarroba (Sem açúcar e sem farinha)


Não conseguia imaginar como seria possível fazer um bolo com bananas sem açúcar e sem farinha, e fiquei muito
surpresa com o resultado. Eu nunca tinha experimentado a banana-da-terra e muito menos preparado receitas com
ela e fiquei muito interessada desde que postei aqui a receita deste bolo do blog Barbarelismus e gostei tanto que
fui atrás de banana-da-terra para fazer o bolo que eu tanto queria provar.. O resultado foi muito melhor do que eu
esperava. Ficou lindo e delicioso. Obrigada a minha querida amiga Bárbara que me ensinou a usar a maravilhosa
banana. Virei fã! Na medida do possível utilize ingredientes orgânicos para as suas receitas.

Esta foi mais uma receita que eu fiz na companhia da sogra quando ela estava aqui em casa. Não precisa dizer que
nem ela acreditou que eu conseguisse fazer um bolo vegano sem açúcar e sem farinha. Foi divertido fazer este bolo
na divertida companhia dela que até me ajudou a fazer o purê de abóbora e cortou as bananas. Ela ficou muito feliz
em poder ajudar, e depois que terminamos o bolo e eu fiz as fotos, tomamos um chá juntas e claro que saboreamos
uma fatia desta delícia.

A banana-da-terra tem mais vitaminas do que as outras bananas, embora tenha um valor nutricional semelhante.
Ricas em potássio, fibras e vitaminas B e C, as bananas em geral são uma fonte grande fonte de energia. São as
maiores bananas conhecidas, chegando a pesar 500 g cada fruta e a ter comprimento de 30 cm. Devem ser
consumidas cozidas, fritas, assadas ou grelhadas. Clique aqui para saber mais informações sobre a banana da terra.

Eu segui a receita da Bárbara, mas fiz algumas modificações em função dos ingredientes que tinha em casa. Ela fez a
cobertura com abacate e como eu não tinha abacates em casa acabei fazendo uma cobertura com chocolate vegano
amargo. Fiz uma cobertura dupla com o chocolate derretido e decorei com raspas. Queria muito ter servido com
morangos porque adoro a combinação de chocolate e morango. Como não tinha morangos em casa, fiquei na
vontade. A Bárbara recomenda usar bananas-da-terra verdes. As minhas estavam maduras e eu fiz da mesma
maneira, e ficou muito bom. Também não usei o cremor de tártaro que ela indica na receita porque não tinha em
casa, nunca usei.
Grau de dificuldade: Médio
Rendimento: 16 fatias
Preparação: 1 hora
INGREDIENTES PARA O BOLO
 2 bananas-da-terra verdes (eu usei maduras)
 1 banana normal
 1/2 xícara de purê de abóbora puro
 1/3 xícara de óleo de coco
 1/3 xícara de maple syrup (ou melado)
 1/4 xícara de alfarroba em pó
 1 colher de sopa de vinagre de maçã
 1 colher de sopa de extrato de baunilha
 1 e 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
 1 colher de chá de canela em pó
 1/4 colher de chá de noz-moscada
PREPARO
Você vai precisar de purê de aboboras. Se não tiver pronto, cozinhe a abobora apenas em água e deixe esfriar para
transformar em purê. Eu já tinha pronto na geladeira pois fiz sopa de abobora no dia anterior e reservei uma porção
de abobora cozida para esta receita.

Junte todos os ingredientes que vai precisar antes de começar a receita. Deixe tudo separado e medido para facilitar
o seu trabalho.
Coloque todos os ingredientes listados no liquidificador.

Eu coloquei os ingredientes líquidos primeiro e depois acrescentei os outros.


Bata até conseguir uma massa lisinha e uniforme.

Esta é a consistência da massa depois de liquidificada.

Coloque a massa em uma forma pequena untada de mais ou menos 20cm de diâmetro. Se quiser pode forrar a
forma com papel manteiga.

Asse em forno pré-aquecido a 180C por mais ou menos 30 minutos. Eu usei o forninho elétrico. Enquanto o bolo
assa prepare a cobertura.
PARA A COBERTURA PRIMEIRA OPÇÃO ( Receita da Bárbara)
Eu improvisei uma cobertura com o que tinha em casa e não segui a receita da Bárbara. Se você tiver abacates e
quiser fazer a receita que ela fez, siga as instruções abaixo.
INGREDIENTES
 1 abacate
 1 banana
 2 colheres de sopa de alfarroba em pó
 2 colheres de sopa de maple syrup
PREPARO
Adicione todos os ingredientes da cobertura em um liquidificador ou processador e processe até que vire uma pasta
lisa (meu abacate estava meio verde, não consegui fazer uma cobertura muito homogênea). Cubra o bolo depois de
frio.
PARA A COBERTURA SEGUNDA OPÇÃO (Receita Veganana)
Eu usei chocolate amargo vegano para cobrir o bolo. Fiz duas vezes a mesma receita. A primeira eu derreti o
chocolate e deixei esfriar para colocar no bolo depois de assado. Repeti a mesma receita e despejei sobre a primeira
cobertura que já estava sólida e deixei esfriar para colocar as raspas de chocolate. tudo no improviso, mas no final
deu certo e ficou muito bom. Se você optar por esta cobertura que eu fiz siga as instruções abaixo.
INGREDIENTES
 100g de chocolate vegano amargo
 1/4 xícara de maple syrup (ou melado)
 1 colher de chá de essência de baunilha
Eu fiz a receita duas vezes, mas se você quiser simplificar faça apenas uma receita e cubra o seu bolo depois de frio.
Se fizer isto prepare a cobertura na hora de aplicar. Eu usei chocolate amargo 90% cacau sem açúcar.

Corte o chocolate em pequenos pedaços e coloque em um pratinho refratário. O chocolate pode ser derretido no
microondas. Eu não saberia informar como fazer porque não tenho microondas. Coloque o pratinho dentro de uma
panela pequena com um pouco de água e leve ao fogo baixo para que o chocolate derreta.
Depois que o chocolate derreteu adicione o maple syrup (ou melado) e a baunilha. Eu fiz esta cobertura enquanto o
bolo estava assando e deixei esfriar um pouco antes de aplicar. Ficou mais consistente a medida que esfriava, uma
espécie de creme bem espesso.

Retire o bolo do forno e espere esfriar para remover da forma. A massa é delicada mas se mantém firme. e o bolo
saiu inteirinho da forma quando eu virei. Vire no prato que você vai servir. Use um prato grande que deixe espaço
para a cobertura.

Espalhe a cobertura espessa do chocolate sobre o bolo depois de frio. A quantidade que eu fiz foi suficiente para
cobrir todo o bolo.

Use uma espátula para espalhar a cobertura. Parece muito firme mas espalha direitinho.
Pronto, o bolo está coberto. Deixe esfriar para colocar a segunda cobertura de chocolate derretido bem mole.
PARA A SEGUNDA CAMADA DE COBERTURA (Opcional)
INGREDIENTES
 100g de chocolate vegano amargo
 1/4 xícara de maple syrup (ou melado)
 1 colher de chá de essência de baunilha
PREPARO

Repita exatamente a mesma receita da primeira cobertura. Derreta o chocolate em pedaços coloque no refratário
pequeno e derreta em banho-maria em uma panelinha com um pouco de água em fogo baixo. Depois que derreter e
o chocolate ficar mole adicione o maple syrup ou melado e a baunilha.
Despeje o chocolate derretido sobre o bolo e espalhe bem cobrindo as laterais. Deixe esfriar.

Espere esfriar depois que colocar o chocolate derretido e raspe chocolate em cima para decorar.

Está pronto o bolo sem farinha, sem glúten e sem açúcar. Prepare um chá e saboreie esta delícia.
Se quiser sirva com sorvete vegano e frutas frescas.
ESTA RECEITA, TEXTO E FOTOS PERTENCEM AO BLOG VEGANANA

32. Bolo de banana-da-terra com canela: todo mundo sabe que banana e canela é uma das combinações mais
tradicionais da cozinha. Nessa receita, essa mistura ganha ainda mais destaque com a banana-da-terra. O segredo
na hora de desenformar o bolo é tirá-lo enquanto ainda estiver quente.

Bolo Invertido de Liquidificador: Banana com Canela


Este bolo minha mãe fazia quando eu era pequena, quer dizer, criança, pois pequena eu ainda sou. Só que ela fazia
mais o com abacaxi no lugar das bananas. Que também é delicioso.
Qualquer dia eu faço aqui. Este eu fiz com umas bananas que estavam rolando por aqui e ninguém dava sinais de
querer comê-las. Desse jeito, as bananas não duraram nem um dia. E viva a criatividade!
Veja como é fácil:
Bolo Invertido de Liquidificador: Banana com Canela
Ingredientes
1 xícara (chá) de leite
3 ovos
1 xícara (de chá) de óleo quase cheia (menos 2 dedos)
1 ½ xícaras (de chá) de açúcar
3 xícaras (de chá) de farinha de trigo
1 colher (de sopa) de fermento em pó
Canela em pó para polvilhar
4 bananas maduras cortadas em fatias
Calda
1 xícara (de chá) de açúcar
Modo de Preparo
Coloque o açúcar da calda em uma panela (eu usei a mesma forma que fiz o bolo) e leve ao fogo. Quando o açúcar
estiver derretendo, mexa para não queimar. Assim que o açúcar estiver todo derretido e com a cor de guaraná, já está
bom. Espalhe esta calda por toda a forma, inclusive as laterais. Arrume as fatias de bananas na forma, usando a calda
para “colar”. Depois de pronta polvilhe canela em pó sobre as bananas e reserve.
Para a massa – Coloque todos os ingredientes (leite, ovos, óleo, açúcar e farinha de trigo) no liquidificador, exceto o
fermento. Bata até obter uma massa homogênea. Acrescente o fermento e misture rapidamente. Despeje a massa sobre
a forma forrada com as bananas e leve ao forno médio. Depois de mais ou menos 35 minutos, espete um palito, se ele
sair limpo, o bolo já está bom. Se ele sair sujo, deixe o bolo assar um pouco mais.
Dica:
 O segredo para desenformar este bolo e ele sair perfeito é desenformá-lo enquanto ele estiver quente.

33. Brownie com banana-da-terra: esses brownies são feitos com uma base que mistura pasta de oleaginosas e
cacau puro. Feitos sem farinha e com poucos ingredientes, são uma ótima opção de lanche ou sobremesa vegana,
sem glúten e com baixo teor de açúcar.

Doces com banana-da-terra


Brownies com Banana da Terra
Mais uma deliciosa receita do blog Barbarelismus que estou compartilhando com vocês. Brownies de pasta de
oleaginosas com cacau puro. Uma delicia de receita que com certeza eu vou fazer. Adorei a ideia de fazer um brownie
sem farinha. Tudo de bom, minha gratidão ao blog Barbarelismus por testar esta possibilidade e compartilhar conosco.
Veja na descrição abaixo as dicas de substituição de ingredientes.
"Estes brownies são extremamente macios. Feitos sem farinha e com pouquíssimos ingredientes, são um ótimo lanche
ou sobremesa com baixo teor de açúcar, sem glúten, e ainda são veganos! (Barbarelismus)
INGREDIENTES
 2 a 3 bananas-da-terra amareladas (cerca de 400g depois de descascadas)
 3/4 xícara de manteiga natural de alguma oleaginosa (de amendoim, amêndoa, etc. - eu usei um mix delas)
 2 colheres de sopa de maple syrup
 2 colheres de sopa de óleo de coco, líquido
 1/2 colher de chá de fermento em pó
 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
 1/8 colher de chá de sal do Himalaia (opcional)
 1/2 xícara de pedacinhos de cacau puro
POSSÍVEIS SUBSTITUIÇÕES
 Banana-da-terra – banana normal verde, mas vai ficar com gosto "abananado".
 Maple syrup – xarope de agave, (não indico açúcares em pó, eles mudam a consistência)
 Óleo de coco – azeite próprio para forno
 Sal do Himalaia – sal marinho
 Pedacinhos de cacau puro – chocolate vegano de sua preferência, preferencialmente amargo
COMO FAZER
Pré-aqueça o forno a 180ºC. Forre ou unte com óleo de coco uma fôrma preferencialmente quadrada de cerca de
20x20 cm. Descasque e pique a banana-da-terra. Processe a banana e a manteiga de oleaginosa no processador ou
liquidificador. Em seguida, adicione o maple syrup e continue processando até virar uma pasta homogênea. Despeje a
pasta em uma tigela grande. Adicione os pedacinhos de cacau e misture-os bem com uma espátula. Despeje a mistura
na fôrma. Asse por cerca de 30 minutos. Deixe esfriar para cortar. Pode ser mantido na geladeira para durar mais.
Receita original em inglês do site Purely Twins .

34. Panqueca de banana-da-terra: que tal uma receita que leva apenas dois ingredientes no seu preparo? É o caso
dessa panqueca, que pode ser feita apenas com banana e ovo. Para não ficar tão sem graça, você pode escolher os
acompanhamentos para incrementá-la, como mel ou geleia de frutas!

Panqueca de banana - apenas 2 ingredientes

Sim, apenas dois. Nada mais que isso. Quer dizer, precisa de fogo baixo e um pouquinho de paciência também =)
Use uma banana não muito madura, e incremente com o que quiser: noz-moscada, canela, uma pitada de sal, why not?
A receita rende 3 panquecas pequenas, feitas naquela frigideira pequenininha, sabe? Mais fácil não rachar.
Simples demais:
 1 banana
 2 ovos
1. Bata tudo no liquidificador ou mixer
2. Aqueça uma frigideira antiaderente com um fio de azeite
3. Despeje a massa e mantenha o fogo no mínimo e a panela tampada
4. Quando a massa começar a ficar furadinha está na hora de virar
5. Assim que dourar a panqueca está pronta, repita o processo até terminar a massa
Se paciência não for o seu forte, coloque uma colher de sopa de alguma farinha/farelo que daí ela fica pronta mais
rápido e a chance de quebrar na hora de virar é quase zero.
É só escolher os acompanhamentos e desfrutar de uma refeição linda e deliciosa =) Eu fui de cream cheese e amoras
porque fim de semana merece um café da manhã com a cara da ryqueza. Mas pode ser mel, geleia, manteiga pra
derreter sobre a panqueca quentinha...
Tem como um dia começar melhor?

35. Cookie de banana-da-terra: cookies são ótimas alternativas para complementar o café da manhã em família. A
combinação da farinha de amêndoas com polvilho azedo, óleo de coco e pedaços de chocolate resultam em um
sabor incrível.

Cereal tipo Cookie de Banana-da-Terra


Para um café-da-manhã muito especial, deliciosos cookies feitos com banana-da-terra. Esta receita é muito boa, e
você pode fazer tipo cookie ou modelar pequenas bolinhas e servir como cereal. Na medida do possível utilize
ingredientes orgânicos para as suas receitas.
INGREDIENTES
 1 banana-da-terra grande amarelada descascada e madura (200g)
 ¼ de xícara de farinha de amêndoas
 3 colheres de sopa de farinha de coco
 2-3 colheres de sopa de farinha de tapioca/polvilho azedo
 ½ colher de chá de fermento
 ¼ de colher de chá de bicarbonato de sódio
 2 colheres de sopa de açúcar de coco (ou outro de sua preferência)
 1 colher de sopa de óleo de coco, levemente amolecido (não líquido, coloque na geladeira um pouco se
precisar)
 3 colheres de sopa de nibs de cacau ou pecadinhos de chocolate amargo
COMO FAZER:
1. Pré-aqueça o forno a 160°C.
2. Pese a banana descascada. Depois, pique-a grosseiramente e coloque no processador. Bata até virar uma massa
lisa.
3. Em seguida, adicione a farinha de coco, a farinha de amêndoas, o fermento, o bicarbonato, o açúcar e o óleo de
coco. Processe.
4. Despeje a massa em uma tigela grande e adicione então a farinha de tapioca (uma colher de cada vez) e os
pedacinhos de chocolate/cacau. Seja cuidadoso com a quantidade de farinha para não adicionar demais, a massa
tem que ficar fácil de trabalhar.
5. Role a massa do cereal até ficar na espessura desejada. Em seguida, corte em círculos pequenos usando a ponta
de um dosador de confeitaria ou algo semelhante. Pegue os círculos com cuidado com a ajuda de uma espátula.
6. Coloque os círculos sobre papel manteiga na bandeja do forno e asse por cerca de 30 minutos. Espere esfriar para
servir.
Receita original em inglês do site Purely Twins: Veja aqui

36. Donuts de banana-da-terra: muito melhor do que comprar pronto em lojas de doce, é fazer o seu próprio
donuts. Ele pode ficar ainda melhor se preparado com banana-da-terra, fécula de tapioca, óleo de coco e canela.

Donuts de Banana-da-Terra com Açúcar de Coco


Esta receita não pode ser mais simples, e fica simplesmente demais. Incrível como bananas-da-terra servem para
tudo, até para fazer deliciosos donuts. Na medida do possível utilize ingredientes orgânicos para as suas receitas.

INGREDIENTES
 200g de banana-da-terra (uma bem grande, amarelada ou verde)
 4 colheres de sopa de fécula de tapioca/polvilho
 1 colher de chá de canela
 1 colher de chá de fermento para bolo
 2 colheres de sopa de óleo de coco
 1 colher de sopa de açúcar de coco
COMO FAZER:
1. Descasque a banana-da-terra e corte em quadradinhos para facilitar o processamento. Coloque no processador ou
liquidificador e bata até virar um purê liso.
2. Coloque o purê de banana em uma tigela e então adicione a canela, o fermento, o óleo de coco e apenas 3
colheres de sopa de fécula de tapioca. Misture bem.
3. Em seguida, adicione a última colher de tapioca e misture.
4. Pré-aqueça o forno a 190ºC. Unte uma fôrma de donut (ou forminhas de muffin) e preencha cada uma delas até
quase o topo. Asse por cerca de 13 minutos.
Receita original em inglês do site Purely Twins: Veja aqui

37. Bombom de banana-da-terra: esses bombons são uma incrível opção para alérgicos e intolerantes. A receita
não contém leite, glúten, ovos e soja! A massa de banana e a cobertura de chocolate formam uma combinação
que pode ser facilmente usada em festas ou reuniões.

Bombons de Banana da Terra

Hoje é um dia muito especial para mim: o dia do meu aniversário, completo 31 anos!
Fiquei pensando o que iria preparar para esse dia e não tive vontade de bolo, nem de torta ou qualquer outra coisa
do gênero.
Preferi alguma coisa simples, com fruta, mas o chocolate deveria estar envolvido, claro. :)
Acabou saindo esse bombonzinho que eu comi com tanto gosto que me fez refletir sobre como mudamos no
decorrer da vida.
É bem aquela conhecida história de dar valor para as pequenas coisas, sabe?
Então no dia de hoje eu só desejo agradecer! Gratidão por ser quem eu sou, pelas experiências que já passei, pelas
pessoas que estão na minha vida e por aquelas que já passaram contribuindo com algum aprendizado, pela minha
saúde e pela oportunidade de estar nessa existência. <3
Bombom de Banana da Terra
Atenção alérgicos e intolerantes: receita sem leite, glúten, ovos e soja.
2 unidades de bananas da terra maduras
1/4 de xícara de açúcar demerara
1/2 xícara de chá de água
4 unidades de cravo da índia (opcional)
100g de chocolate meio amargo ou amargo em barra sem glúten e sem lactose (usei Chocolife 70% cacau)
Corte a banana em pedaços pequenos e leve ao fogo com o açúcar, água e cravos.
Quando a banana estiver cozida, amasse com um garfo para que vire um creme. Continue cozinhando sempre
mexendo até virar uma massa que desgruda da panela (aproximadamente 15-20 minutos). Despeje em um prato e
coloque na geladeira para esfriar.
Quando estiver bem frio, faça bolinhas (não precisa untar as mãos), distribua em uma assadeira e coloque no freezer
por 10 minutos.
Derreta o chocolate em banho maria, retire as bolinhas do freezer e mergulhe uma a uma no chocolate. Tire com um
garfo (dê batidinhas para que o excesso de chocolate caia), coloque de volta na assadeira. Ponha na geladeira para o
chocolate firmar.
Se quiser, pode passar no chocolate duas vezes para ficar com uma casquinha mais grossa (nesse caso, será
necessário derreter um pouco mais de chocolate).
Coloque em forminhas e conserve na geladeira.
Rendimento: 12 unidades.
Quem quiser pode temperar o chocolate para que aguente fora da geladeira. Se quiser aprender, esse blog ensina
direitinho.

"Não tente mudar o cenário, faça a gentileza de mudar você mesmo.


Mudar de cenário não ajuda ninguém; nunca ajudou"
38. Muffin de banana-da-terra: a massa desse muffin, durante o preparo, não fica nada parecida com a tradicional
feita com farinha. Mesmo aparentando ser pesada e pastosa, ela se transforma em um lindo e delicioso muffin.
Para complementar, pequenas gotas de chocolate vegano são incorporados.

Muffin de Banana da Terra sem Açúcar e sem Farinha


Estou encantada com a banana da terra. Esta é a segunda receita que eu faço que ficou maravilhosa. Recentemente
postei esta receita do blog Barbarelismus aqui, e achei muito fácil. O bolinho que a Bárbara fez ficou muito fofo e
parecia delicioso. Fiquei sonhando em fazer, e quando encontrei banana da terra verde eu fiz estes muffins com a
receita do bolo da Bárbara. Mais uma vez obrigada pela inspiração amiga! Na medida do possível utilize ingredientes
orgânicos para as suas receitas.

Me enchi de coragem e fiz esta versão que estou dividindo com vocês. Na realidade eu sou um pouco autodidata na
cozinha e somente depois do blog que eu comecei a anotar as receitas, quantidades de ingredientes e modo de
preparo. Sempre fiz tudo de olho e nunca me preocupei em medir nada. Me acostumei tanto assim que foi difícil me
disciplinar quando iniciei o blog. Enfim, acabei fazendo em forma de muffin porque achei que seria mais seguro para
a primeira vez, em função da quantidade de massa e do quanto acabaria crescendo. Eu realmente fiquei curiosa com
esta receita, e achei que seria impossível fazer um bolo sem farinha, e mais uma vez me surpreendi, ficou bom
demais.

A receita original usa gotas de chocolate vegano, e foi o que eu usei. Ficou muito bom, mas quero variar da próxima
vez, porque eu não sou muito fã de chocolate, especialmente em forma de gotas. Faço mais porque meu marido
gosta muito, e esta é uma forma de fazer com que ele se interesse em comer os doces que eu faço que com certeza
são mais saudáveis dos que se compra prontos, que mesmo veganos, na maioria das vezes utilizam produtos
refinados que eu evito ao máximo na nossa dieta. Já pensei em repetir esta receita e da próxima vez vou fazer em
forma de bolo e quero colocar nozes ao invés de gotas de chocolate.

A banana-da-terra tem mais vitaminas do que as outras bananas, embora tenha um valor nutricional semelhante.
Ricas em potássio, fibras e vitaminas B e C, as bananas em geral são uma fonte grande fonte de energia. São as
maiores bananas conhecidas, chegando a pesar 500 g cada fruta e a ter o comprimento de 30 cm. Devem ser
consumidas cozidas, fritas, assadas ou grelhadas.Clique aqui para saber mais informações sobre a banana da terra.
Grau de dificuldade: Fácil
Rendimento: 9 muffins
Preparação: 45 minutos
INGREDIENTES
 2 bananas-da-terra amarelas (aprox. 400 g após descascadas)
 3/4 xícara de pasta de amendoim natural
 2 colheres de sopa de maple syrup ou melado
 2 colheres de sopa de óleo de coco, líquido
 1/2 colher de chá de fermento para bolo
 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
 1 pitada de sal marinho (opcional)
 1/2 xícara de gotas de chocolate vegano
PREPARO
Reúna todos os ingredientes que vai precisar antes de começar a receita para facilitar o seu trabalho.

Lave e descasque as bananas e pese para conseguir 400g. Corte as mesmas em rodelas e coloque no copo do
liquidificador.
Separe tudo o que vai precisar, deixe à mão para utilizar quando for necessário. A receita original pede óleo de coco.
Se você não tiver, use a mesma quantidade do óleo vegetal que você tiver em casa. Eu usei óleo de coco sem sabor.

A manteiga ou pasta de amendoim pode ser substituída por manteiga de amêndoas se você preferir. Use a que for
mais conveniente para você. O maple syrup pode ser substituído por melado, na mesma quantidade indicada na
receita.
Depois que reunir todos os ingredientes você pode ligar o forno para pré-aquecer, porque o preparo da massa é
rápido. Se quiser pode fazer a receita em forma de bolo pequeno, ou então faça como eu fiz, em formas de muffim.
Se não tiver forma de muffin, use formas de empadinhas untadas que funciona igual. A quantidade da massa não é
muito grande, então se você resolver fazer bolo, use uma forma pequena quadrada de 20 cm para que seu bolo não
fique muito baixinho. Unte a forma antes de começar a preparar a massa, ou se preferir, forre com papel manteiga.
Corte as bananas e coloque no copo do liquidificador. Se preferir, use o processador.

Bata as bananas um pouco até conseguir uma massa uniforme.

Se for necessário use o socador para empurrar as bananas para baixo. Se o seu liquidificador não tiver um socador,
bata um pouco, desligue, e empurre com uma espátula. Bata novamente e repita esta operação se for necessário.
Acrescente a manteiga ou pasta de amendoim e bata novamente para incorporar.

Coloque então o maple syrup ou melado e bata mais um pouco apenas para misturar.
Como você já tem uma pasta compacta, pode ser que precise novamente empurrar a massa para misturar bem o
maple syrup ou melado. Se o seu liquidificador tiver a tecla pulsar, ajuda muito. O meu não tem, e por isto preciso
empurrar.

Acrescente em seguida o óleo de coco e bata novamente até agregar os ingredientes.

Por último acrescente o fermento, o bicarbonato e a pitadinha de sal e bata novamente até conseguir uma massa
lisinha e bem uniforme.
Despeje a massa em um prato fundo grande. A massa é bem firme, fica tipo uma pasta.

Não fica nada parecido com a massa tradicional de bolo feita com farinha. Parece incrível, mas esta massa pesada e
pastosa se transforma em um lindo bolo ou muffins, se você preferir.

Adicione as gotinhas de chocolate e misture até que esteja tudo bem mesclado.
Esta foi também a minha primeira experiência com forminhas de muffin de silicone. Sempre fui muito resistente a
estas modernidades, mas acabei comprando porque achei prático, e como queria assar no forno elétrico, fica bem
mais fácil usar estas forminhas. Separei as 12 que tinha, mas fiz apenas 9 muffins porque a massa terminou.

Coloque as forminhas em uma assadeira. Com uma colher pequena distribua a massa nas forminhas por igual.

Leve para assar no forno pré-aquecido a 180C por mais ou menos 30 minutos, ou até que estejam dourados e bem
crescidinhos.
Retire a forma do forno e deixe esfriar um pouco para remover das forminhas.

Fica mais gostoso quando servido morno ou na temperatura ambiente. O que sobrar, guarde na geladeira ou no
freezer, e quando quiser consumir aqueça rapidamente no forninho, ou deixe em temperatura ambiente antes de
servir.
Receita original em inglês do site Purely Twins.

39. banana-da-terra caramelizada: para quem quer algo simples e rápido de fazer para adoçar a boca, essa receita
é ideal. As bananas são fatiadas e colocadas em uma frigideira. Depois, é só polvilhar o açúcar por cima,
acrescentar a água e esperar caramelar. Pode ser servida com sorvete de creme.

Banana da Terra Caramelada


Ingredientes
2 bananas da terra maduras
1/2 xícara de açúcar
1 xícara de água
Modo de Fazer
Fatie as bananas (não muito finas), coloque-as em uma panela mais aberta (tipo uma frigideira funda). Polvilhe o açúcar por
cima e depois a água. Leve ao fogo e espere o açúcar caramelar. Vire as fatias da banana e deixe corar do outro lado.
Pronto, já estará no ponto. É só agradecer a Deus e se acabar no doce.

Ganha um aperto de mouse quem adivinhar o que está faltando na última foto, junto com a banana, para ficar ainda mais
perfeito.
Adivinhou quem disse: Uma Bola de Sorvete de Creme.
Dica
Você pode fazer esta sobremesa com banana prata ou nanica, mas o modo de fazer é diferente. Coloque o açúcar e a água e
só coloque as fatias de banana quando o açúcar estiver começando a caramelizar. Coloco tudo junto com a banana da terra
porque ela é mais dura, aí cozinha junto.
Pode usar esta banana caramelada como base para fazer: recheios, bolos, sorvetes ou qualquer coisa que sua imaginação
permitir.
Minha sugestão
Coma enquanto ainda estiver morna, é béeeem melhor. E se colocar uma bola de sorvete de creme então, hum, não tem para
ninguém.
Se quiser e gostar pode polvilhar canela por cima também.
Curiosidade
Veja só a diferença de uma banana da terra para uma banana prata:

40. Minichurros de fubá e banana-da-terra: esses minichurros levam fubá e banana-da-terra na massa, em vez de
farinha. A canela acrescentada na massa dá o diferencial e o sabor da receita. Os churros ficam ainda mais
deliciosos se servidos com doce de leite.
A banana-da-terra é a prova de que um ingrediente doce pode sim compor diferentes receitas. Então, se você
quer surpreender, coloque a mão na massa e abuse dessa fruta que impressiona pela versatilidade.