Você está na página 1de 2

01/01/2019 Análise econômico-financeira de projetos - Artigos - Dinheiro - Administradores.

com

Análise econômico-financeira de
projetos
Cleyton (/u/cizidoro/),
1 de janeiro de 2008
(/u/cizidoro/)

As empresas estão percebendo que a competição dos concorrentes tem aumentado, e não tem
mais espaço para “dar um passo no escuro”. Com isso tem-se cada vez mais utilizado estudo
de viabilidade para projetos de expansão ou criação de novos negócios.

Os projetos antes restritos as engenharias principalmente na construção civil passam a tomar


força e serem difundidos no cenário econômico-financeiro das empresas. Projeto pode ser
definido como: “Conjunto sistemático de informações que permitem avaliar os custos e
benefícios de uma alternativa de investimento”.

O objetivo principal da empresa privada é a maximização do lucro, sendo assim a análise de


viabilidade de projeto passa a ter um papel fundamental na tomada de decisão do investidor,
onde poderá estimar as vantagens e desvantagens futuras, não tendo assim surpresas
desagradáveis no decorrer da vida útil do empreendimento.A busca de informações com maior
grau de certeza faz com que utilize novas ferramentas para analisar as informações
disponíveis.

A projeção de fluxos de caixa relativo aos anos de implantação e andamento do


empreendimento, tem sido muito utilizado como ferramenta de analise de projeto. O fluxo de
caixa deve conter o maior nível de detalhe possível para ter uma eficácia no processo de
tomada de decisão, desde projeção inflacionário até o detalhamento do custo operacional do
empreendimento.Os resultados econômicos de um projeto devem ser calculados a partir da
distribuição no tempo, também conhecida como distribuição dos fluxos de caixa anuais.

Para complementar a análise de dados deve-se ainda utilizar os métodos que tem como base o
desconto, capitalização e uniformização de distribuições de fluxos de caixa. Por estes métodos
a comparação monetária é feita numa mesma data (presente ou futura) ou através da
distribuição dos fluxos de caixa num mesmo horizonte de tempo.

Os métodos podem ser classificados em dois subgrupos: o primeiro contendo métodos básicos
(métodos tradicionais) e o segundo contendo métodos alternativos (desenvolvidos como
variantes ou como tentativa de eliminar algumas desvantagens de algum dos métodos básicos).
Sendo assim tem-se a seguinte classificação:

Métodos Básicos

• Método do Valor Atual/ Valor presente – VA/ VP;

http://www.administradores.com.br/artigos/economia-e-financas/analise-economico-financeira-de-projetos/20744/ 1/2
01/01/2019 Análise econômico-financeira de projetos - Artigos - Dinheiro - Administradores.com

• Método do Valor Atual Equivalente – VAE;


• Método da Taxa Interna de Retorno – TIR;
• Método de Relação de Valor Atual – RVA
Métodos Alternativos

• Método dos Períodos de Payback com Desconto – PPD;


• Método do Valor Futuro – VF;
• Método do Valor Futuro do Retorno – VFR;
• Método da Relação Beneficio/ Custo – RBC;
• Método de Baldwin;
• Método da Taxa Externa de Retorno – TER;
• Método da Taxa de Crescimento do Retorno – TCR;
• Método de Hoskold.

Os métodos de avaliação econômica baseada no desconto, capitalização e uniformização de


distribuições de fluxos de caixa reúnem informações para uma melhor tomada de decisão a
respeito do projeto. Para tirar a melhor estimativa utiliza-se o que tem de melhor em cada
parâmetro (grandeza técnica e econômica do investimento, custos, receitas, valores residuais,
vida útil, taxas de juros etc) do projeto. Desta maneira cada parâmetro assume um valor pontual
em cada ano de vida útil do projeto, porém tais grandezas estão vulneráveis e sujeitas as
variações devido a riscos e incertezas nas estimativas, devendo ser considerado pela analise
de risco na tomada de decisão.

A análise de risco tem por objetivo enriquecer e minimizar falhas nas informações sobre o
projeto, através da distribuição de probabilidades dos retornos possíveis. Se não houvesse
riscos/ incertezas nas informações, os resultados da análise econômica seriam exatos e a
analise econômica seria 100%.

A diferença entre risco e incerteza reside no conhecimento das probabilidades de ocorrência


dos valores assumidos pelas variações estratégicas usadas na análise de risco. Existe risco
quando a distribuição de probabilidade é conhecida, caso contrário tem-se a incerteza.

A análise econômica financeira de projetos tem muito a ser desenvolvido e um longo caminho a
percorrer. Novos métodos e indicadores tem sido incluídos tornando os estudos de viabilidade
uma grande ferramenta no auxilio na tomada de decisão de ampliação e implantação de novos
negócios.

Cleyton Izidoro – Administrador, Especialista em Logística, MBA em Finanças Corporativas e


Mestrando em Economia de Empresas.

http://www.administradores.com.br/artigos/economia-e-financas/analise-economico-financeira-de-projetos/20744/ 2/2