Você está na página 1de 3

Trabalho 3

Ana Clara Pereira Lares

1) (1 ponto) Utilizando a referência abaixo, relacione a crise econômica 2008-2009 com


os seguintes temas: equilíbrio geral, bem-estar, incerteza, informação assimétrica,
risco moral, seleção adversa.

Segundo o autor, durante os precedentes da crise a crença de que os mercados eram


eficientes e auto-reguláveis era conveniente para muitos, uma vez que se via oportunidades de
lucros reais na desregulamentação dos mercados. Assim, apostava-se no equilíbrio geral e
walrasiano onde o comportamento da oferta, da demanda e dos preços de uma economia
constituída de vários mercados interagentes levaria a uma interação entre demanda e oferta
totais que resultaria em equilíbrio em todos os mercados e de maneira eficiente no sentido de
que ninguém pode melhorar sem piorar a situação do outro. O bem-estar, nesse sentido seria
atingido por meio de alocações eficientes e, dessa forma, as circunstancias segundo as quais os
mercados falhariam eram consideradas falhas de mercado. No entanto, o autor apresenta o
contrário:

“We showed, in effect, that Arrow and Debreu had established the singular set of
conditions under which markets were efficient. When these conditions were not
satisfied, there were always some government interventions that could make
everyone better off. Our work also showed that even small information imperfections
(and especially information asymmetries—where one person knew information that
others didn’t) dramatically changed the nature of the market equilibrium. With perfect
markets (including perfect information), there was always full employment; with
imperfect information, there could be unemployment. It simply wasn’t true that a
world with almost perfect information was very similar to one in which there was
perfect information”. (p.113)

Isso ocorre uma vez que transações envolvem certo grau de incerteza de modo que um
contrato pode não ser completamente eficiente quando um dos lados possui mais informação que
o outro surgindo assim, um problema de assimetria de informação. Sendo assim, a informação
imperfeita afeta a alocação de recursos e o sistema de preços. Há dois importantes problemas de
assimetria de informação: Seleção adversa e Risco moral. O primeiro ocorre quando compradores
"selecionam" de maneira incorreta determinados bens e serviços no mercado, afetando o
equilíbrio de mercado. Já o segundo se deve à possibilidade de que um agente econômico
mude seu comportamento de acordo com os diferentes contextos nos quais ocorre uma
transação econômica.

O autor sustenta que o preço é o cerne da questão, estando no centro como


mecanismo de transmissão de informação. Segundo ele, a hipótese extrema de “mercados
eficientes” sustentava que os preços refletem informações disponíveis no mercado,
fornecendo todas as informações relevantes para que as empresas tomem decisões, por
exemplo, em relação ao investimento. No entanto, aponta que não refletem completamente
o que está acontecendo na economia e traz o que ele chama de “muito barulho estranho”.

The market could be fully efficient, with prices reflecting all available
information, or the market could be nothing more than a rich man’s
gambling casino, with prices randomly affected by shifts in moods and
expectations. In both cases, futures prices are “unpredictable.”(p.114)

Stiglitz afirma que os discípulos da escola de chicago, antes da crise, queriam acreditar
que o mercado de informação era como qualquer outro mercado como se houvesse demanda
e oferta para informação e assim como os mercados eram eficientes na produção de aço, eles
seriam eficientes na produção e transmissão de informações.

Considere, por exemplo, o argumento que os preços de mercado transmitam todas as


informações relevantes. Então alguém que simplesmente olhou para o preço de mercado seria
tão bem informado como alguém que gastou muito dinheiro comprando pesquisas e
analisando dados. Nesse caso, não haveria incentivo para coletar informações, o que
significaria que o os preços veiculados pelo mercado não seriam muito informativos. Havia, em
certo sentido, uma inconsistência lógica entre a crença de que os mercados transmitiam
informações e que os preços de mercado eram muito informativos. O argumento padrão não
levou em conta as diferenças entre o valor social e privado da informação. Sabendo pouco
antes qualquer outra pessoa que tenha descoberto um novo campo de petróleo pode ter
enormes retornos privados. (Stiglitz)

Dessa forma, a crise de 2008-2009 prova que a racionalidade e eficiência dos mercados
superestimam certos fatores como a capacidade dos preços transmitirem informações
perfeitas. Caso não houvesse assimetria de informações, bolhas não ocorreriam, o mercado
competitivo teriam lucro zero e não se chegariam a uma crise como essa.

2) (1 ponto) Sobre o Cadastro Positivo (http://www.bcb.gov.br/?FAQCADPOSITIVO),


responda:

O que significa?

Segundo o BCB o cadastro positivo é o nome dado a uma política pública destinada à formação
do histórico de crédito de pessoas físicas, ou naturai, jurídicas, por meio da criação de bancos
de dados com informações de pagamento de dívidas e de cumprimento de outras obrigações
pecuniárias dessas pessoas. O cadastro positivo tem por objetivo subsidiar a concessão de
crédito, a realização de venda a prazo ou de outras transações comerciais e empresariais que
impliquem risco financeiro ao consulente (potencial credor), permitindo uma melhor avaliação
do risco envolvido na operação. Essa melhora na avaliação do risco, por sua vez, poderá
resultar na oferta de condições mais vantajosas para o interessado.

Quais são suas regras?

De acordo com o BCB, são exigidos patrimônio líquido mínimo de R$ 20 milhões e certificação
técnica da plataforma tecnológica e das políticas de segurança e responsabilização quanto à
manutenção do sigilo das informações. No entanto, para receber informações das instituições
autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, o gestor do banco de dados deverá
atender, além das condições referidas no Decreto 7.829, de 2012, a exigência de patrimônio
líquido mínimo de R$ 70 milhões. E ainda que A Lei 12.414, de 2011, no Art. 3º, § 3º, proíbe
que sejam feitas anotações excessivas, assim consideradas aquelas que não estiverem
vinculadas à análise de risco de crédito do cadastrado, e informações sensíveis, assim
consideradas aquelas pertinentes à origem social e étnica, à saúde, à informação genética, à
orientação sexual e às convicções políticas, religiosas e filosóficas.

Qual sua relação com o conceito de “Risco Moral” e assimetria de informações?

O cadastro ajuda a estabelecer uma base de dados que evite a assimetria de


informações. Sendo assim, evita que informações imperfeitas afetem a alocação de recursos e o
sistema de preços. Além de evitar que os agentes envolvidos mudem seu comportamento de
acordo com os diferentes contextos nos quais ocorre uma transação econômica.

Segundo a notícia abaixo, quais as razões para o ritmo lento da sua adoção? Como foi o
ritmo desse tipo de politica em outros países? O que você faria no caso brasileiro para a sua
adoção mais rápida?

Segundo a notícia a adoção depende divulgação de maiores informações uma vez que o
cadastro é novo. Além disso, precisa-se de aprovação prévia, o que atrasa o processo. A
diferença é notada na comparação com outros países que optaram por não aderir a uma
legislação de aprovação prévia, como os EUA e Coreia. No entanto, se o objetivo é melhorar
informações a aprovação parece ser necessária, porém talvez de forma menos burocrática
mesclando um sistema com aspectos americanos e brasileiros do programa.