Você está na página 1de 28

ALFABETISMO VISUAL

Aula 02

Fundamentos da Linguagem Visual


Prof. C a r l a R o d r i g u e s
É possível trabalhar
sem o
conhecimento da
linguagem visual?
Alfabetização?
“Para que nos considerem verbalmente
alfabetizados é preciso que aprendamos os
componentes básicos da linguagem escrita: as
letras, as palavras, a ortografia, a gramática e
sintaxe. Dominando a leitura e a escrita, o que se
pode expressar com esses poucos elementos e
princípios é realmente infinito. Uma vez senhor da
técnica, qualquer indivíduo é capaz de produzir não
apenas uma infinita variedade de soluções criativas
para os problemas da comunicação verbal, mas
também um estilo pessoal.”

(DONDIS, 2007, p. 3)
Qual a principal diferença entre a
linguagem verbal e a linguagem visual?
Linguagem Verbal  PALAVRAS
Linguagem Visual  ELEMENTOS VISUAIS

Palavras e elementos visuais não são comparáveis em


termos de igualdade.

POR QUE?

As palavras têm significado preestabelecido e os


elementos visuais não têm, eles não representam
absolutamente nada se não estiverem inseridos em um
contexto formal. E justamente por não determinarem
nada isoladamente é que podem determinar tanto em
conjunto.
CARRO
Informação Visual - Relato mais antigo do mundo
INTELIGÊNCIA VISUAL
Ser capaz de falar uma língua é muitíssimo diferente de alcançar
o alfabetismo através da leitura e da escrita. A linguagem falada
evolui naturalmente.

O alfabetismo verbal, o ler e o escrever, deve ser aprendido ao


longo de um processo dividido em etapas. Aprendemos nosso
alfabeto letra por letra, para depois aprendermos as
combinações das letras e de seus sons, que chamamos de
palavras e constituem os representantes ou substitutos das
coisas, ideias e ações.

A visão é natural; criar e compreender


mensagens visuais é natural até certo ponto,
mas a eficácia, em ambos os níveis, só pode
ser alcançada através do estudo.
E ainda!

Saber ler e escrever não implica a necessidade


de expressar-se em linguagem mais elevada, ou
seja, a produção de romances e poemas.
Expandir nossa capacidade de ver significa expandir nossa
capacidade de entender uma mensagem visual
O Alfabetismo visual deve estar
presente...

No treinamento de artistas, na formação


técnica dos artesãos, na teoria psicológica, na
natureza e no funcionamento fisiológico do
próprio organismo humano.

A sintaxe visual existe.

• As forcas estruturais que existem


funcionalmente na relação interativa entre
os estímulos visuais e o organismo
humano, tanto ao nível físico quanto ao
nível psicológico;

• o caráter dos elementos visuais;

• o poder de configuração das técnicas.


O Alfabetismo visual ..

Há linhas gerais para a criação de


composições; há elementos básicos
que podem ser apreendidos e
compreendidos por todos os
estudiosos dos meios de
comunicação visual e que podem ser
usados para a criação de mensagens
visuais claras.
Os dados visuais
têm três níveis distintos:

1. o universo dos símbolos;


(identificam ações ou organizações,
estados de espírito, direções etc.)

2. o material visual representacional


(aquilo que podemos perceber no meio
ambiente e que somos capazes de
reproduzir através do desenho, da
pintura, da escultura, e etc);

3. a estrutura abstrata
(a forma de tudo aquilo que vemos)
1 Nível simbólico

O universo dos símbolos é vasto. Alguns


atingem tal grau de abstração que é preciso
aprendê-los da mesma maneira como se
aprende uma língua.
2 Nível representacional

é governado por nossa percepção.


Aprendemos sobre coisas que não
podemos experimentar diretamente a
partir de meios visuais, modelos,
demonstrações e exemplos.

2 Nível abstrato

A estrutura abstrata consiste em


uma mensagem visual pura. São os
dados visuais presentes na imagem.
A caixa de ferramentas de todas as
comunicações visuais são os elementos
básicos, a fonte compositiva de todo tipo de
materiais e mensagens visuais.

Qualquer acontecimento visual é uma


“forma” com “conteúdo”, mas o conteúdo é
extremamente influenciado pela
importância das partes:

 Elementos: Princípios:
 Ponto  Harmonia
 Linha  Variação
 Forma  Proporção
 Textura  Dominância
 Cor  Movimento
 Dimensão  Economia
 Escala
 Direção
Quando essa composição
produz uma experiência do
tipo que chamamos estética, e
que nos provoca uma
profunda satisfação, falamos
em “arte”.

Para compreendermos melhor


porque isso acontece, é
fundamental estudar e
examinar os componentes
individuais do processo visual.

Instalação de Richard Serra.


Referências OCVIRK, Otto G. (et al). Fundamentos da Arte. Teoria e
Prática. 12 ed. Porto Alegre: AMGH, 2014.

DONDIS, A Donis. Sintaxe da linguagem visual. 3. ed.


São Paulo: Martins. Fontes, 2007.