Você está na página 1de 14

Paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição – Novo Gama Paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição – Novo Gama

Diocese de Luziânia – GO Diocese de Luziânia – GO


Coordenação Paroquial do Ministério de Acólitos Coordenação Paroquial do Ministério de Acólitos

MÓDULO 2 Apresentação

CFA Amados Irmãos:

Que a graça e a paz do Senhor estejam com todos vocês. Em primeiro lugar
gostaríamos de dar-lhes as boas vindas para o nosso Curso de Formação de Candidatos a
Acólitos, que ora iniciamos.
Será um longo caminho até a admissão, mas espero que todos se empenhem para que
esta nossa formação seja eficiente e séria. Afinal, para se tornar um bom acólito
(coroinha) é preciso comprometimento e compromisso. Portanto, sejam assíduos e
interessados aos encontros de formação.
Nesse importante ministério para a Igreja, é preciso não esquecer que nosso trabalho,
que é doação e entrega, necessita ser vivido em profundidade com fé, amor e humildade.
Por isso é preciso se preparar bem para exercer com responsabilidade todas as funções
e tarefas atribuídas aos acólitos. É preciso ainda viver a espiritualidade do ministério com
dedicação e amor.
Boa preparação para todos.

Índice

1) Informações e Grade do curso.......... 2 09) Procissão de Entrada...................... 9

2) Acólitos: Quem são e o que fazem.... 2 10) O que fazer antes da Missa............ 10

3) Diretrizes dos Acólitos...................... 3 11) Prática: 55 dicas do Passo a passo. 11

4) Orações dos Acólitos......................... 5 12) Os Santos Padroeiros dos acólitos. 12

5) Santa Missa........................................ 5 13) O que os acólitos não devem fazer 13

6) Tempos e Cores litúrgicas................. 6 14) Noções de Higiene......................... 13

7) Termos, objetos e paramentos........... 7 15) Boa Conduta.................................. 14

8) Postura, gestos e posições................. 9 16) Ritual de Admissão....................... 14

1
Curso de Formação de Candidatos a Acólitos Curso de Formação de Candidatos a Acólitos

2) Acólitos: Quem são e o que fazem?


1) Informações e Grade do Curso
Acólito, na Igreja Católica, é o ministro que acompanha e serve o celebrante dos atos
litúrgicos. O acólito é instituído para servir ao altar e auxiliar o sacerdote e o diácono.
Compete-lhe principalmente preparar o altar e os objetos sagrados. É o menino ou
Local do Curso: ________________ menina mais conhecido como coroinha.
Dias e Horários: __________________________ O acólito auxilia o sacerdote principalmente na celebração da Santa Missa e dos
Data do Curso: __________________________________________ demais atos litúrgicos, como casamento, batizados.
Taxa de Inscrição: R$ __________ (para xerox da apostila) O acólito recebe um chamado para o ministério São chamados a participar da Igreja,
Data prevista para a Cerimônia de Admissão: _______________________________
assumindo um compromisso com a comunidade como coroinha. Não é um privilégio
Valor da túnica: R$ ______________ (que deve ser paga até o dia __________________) pessoal, mas um serviço que prestamos à comunidade.
Na celebração, cada um deve fazer a sua parte. Por isso, é importante que o acólito
saiba qual é o seu papel na celebração, para que ele não faça aquilo que não lhe compete,
ocupando o lugar de outro ministro.
O acólito deve ser formado para que celebre a Eucaristia com alegria e desembaraço,
 Planejamento da Formação: (com o conteúdo do curso) que seja atuante, ativo, se responsabilizando pelos determinados ofícios e tarefas. Dessa
forma os coroinhas têm a oportunidade de iniciar e realizar sua caminhada de Igreja, ao
1º SÁB 7º SÁB encontro do Senhor.
Abertura/Acólitos: quem são Acólitos não deve/Noções de Do acólito exigem-se piedade, postura, respeito para com os ministérios, respeito para
com o sacerdote, respeito e atenção para com os fiéis da assembléia, respeito para com o
higiene templo (desde cedo ele deve se acostumar a tratar santamente o lugar sagrado).
2º SÁB 8º SÁB Regras práticas de um bom acólito
Diretrizes / Orações Boa conduta/Pratica/Ritual de
Adm 1. Ao entrar na igreja, faça uma genuflexão para Jesus que está no sacrário: é um ato
de fé na sua presença;
3º SÁB 9º SÁB 2. Antes de entrar na sacristia, pare e reze um pouquinho;
A Santa Missa/Tempos Litúrgicos Pratica/Ritual de Adm 3. Dentro da Igreja caminhe com respeito (fale com respeito) sem correr ou brincar;
4. Na sacristia fale baixo, pois ela também faz parte da Igreja;
4º SÁB 10º SÁB 5. Não chegue atrasado às celebrações que for participar;
Termos,objetos/Postura,gestos Pratica/Ritual de Adm 6. Vista-se decentemente, sem exageros;
7. Antes de fazer o serviço junto ao altar, lave bem as mãos;
5º SÁB 11 SÁB 8. Tenha cuidado com sua túnica, conserve-a sempre limpa e não empreste
Procissão entrada/Oque fazer Pratica/Ritual de Adm (principalmente para outros grupos) ela é sagrada;
antes 9. Antes de começar a missa verifique os paramentos do altar, os livros sagrados,
quem vai ficar responsável pelo o que, etc;
6º SÁB 12° SÁB 10. Cumpra seus compromissos. Tenha responsabilidade e maturidade;
55 dicas/Santos Padroeiros Prova e Ritual de Adm 11. Não falte às reuniões;
12. Respeite e seja humilde para com seu irmão.
13. “O coroinha bom, é aquele que nunca se esquece de sua dignidade e
responsabilidade”.

2
O acólito deve conhecer: Curso de Formação de Candidatos a Acólitos
- A Santa Missa, com todas as suas partes; 3) Diretrizes dos Acólitos
- Os lugares na igreja; Em nossa Diocese existe um Diretório dos Acólitos. É um documento que reúne
- Os livros sagrados; orientações, exigências e organiza todo o ministério de acólitos.
- Os objetos utilizados na celebração; Tudo na vida precisa de regras para funcionar bem e evitar injustiças. Assim também
- As vestes litúrgicas (os paramentos); acontece com o ministério de acólitos. Se cada um sair fazendo o que quer, quando quer e
- O Tempo litúrgico. do jeito que quer, vira uma bagunça onde as pessoas não se entendem e o serviço acaba
não sendo feito direito. É isso que o diretório faz, cria regras práticas para bom
Deveres dos Acólitos funcionamento do ministério.
Quem pode ser acólito
O Grupo de acólitos reúne os meninos e meninas que queiram manter-se alegres, Pode ser acólito aquele jovem, de ambos os sexos, já batizado e que tenha vida
dedicados, sadios de alma e de corpo e dispostos a servir o Culto Eucarístico, movidos sacramental (que participe constantemente da Eucaristia e da Penitência), e que tenha
pelo amor a Deus e a seus irmãos. Devem observar: disponibilidade e dedicação em fazer parte do ministério.
1. Freqüência e participação ativa nas reuniões ordinárias e extraordinárias do Grupo Deve fazer um curso de formação para ser admitido ao ministério e, após admitido,
2. Participação ativa na Santa Missa para a qual está escalado. participar das Missas e cerimônias escalado e também das reuniões constantes do grupo a
3. Ter atenção que pertença.
4. Receber freqüentemente a Sagrada Comunhão
5. Observar a Lista de Escalas Qual a idade para ser acólito
6. Ter pontualidade aos Atos Litúrgicos e às Atividades do Grupo Podem ser acólitos, meninos e meninas de 10 a 14, que tenham feito a 1ª Eucaristia.
7. Manter o respeito no recinto sagrado e demais dependências da Igreja Devem fazer o curso de formação de acólitos da paróquia, com duração de 4 meses e são
8. Ter asseio admitidos ao ministério.
9. Respeitar e ter carinho com os objetos do Culto Podem ser aspirantes a acólitos, meninos e meninas que tenham freqüentado pelo
10. Ter uma vida cristã exemplar, dando especial atenção à recepção freqüente do menos um ano de Catequese (e que ainda freqüentam). Os aspirantes fazem um curso de
Sacramento da Penitência e da Comunhão. duração de 6 encontros. Aprendem a parte prática e são admitidos como aspirantes.
Quando tem idade apropriada devem participar do curso de formação de acólitos e são
admitidos ao ministério.
Espiritualidade dos Acólitos Quando completam os 15 anos, os jovens devem ser encaminhados para participarem
de outros grupos, como catequese, bandas, equipes litúrgicas, etc.
Vive a espiritualidade do ministério de acólitos aquele que se preocupa em realizar Os acólitos meninos mais comprometidos e com mais de 15 anos, podem ser
com dedicação e seriedade, o serviço ao altar. indicados pelo coordenador para fazerem parte do grupo paroquial de cerimoniários, onde
Seriedade que se demonstra ao não realizar de qualquer jeito suas tarefas, não ficar podem atuar até os 18 anos. Eles atuam nas solenidades.
brincando em momentos inoportunos (antes, durante e depois da Santa Missa). Seriedade Os acólitos meninos com mais de 18 anos e as meninas com mais de 15 anos, que
também ao cuidar dos objetos sagrados, tendo profunda devoção e respeito para com eles. sejam comprometidos e interessados, podem ser indicados a fazerem parte do grupo de
Seriedade ainda de cuidar para que tudo ocorra como deve ser, sem atropelos, indecisões instrutores da paróquia.
e desleixo. Seriedade em saber o nome e a função de cada objeto sagrado, sem chama Quais são os deveres do acólito
nada de “vasilhinha”, “vidrinho” ou “negocinho”. O acólito deve obediência a seu pastor: o pároco ou o vigário da comunidade a que
É esta seriedade que se espera de um bom acólito. E é isso que espero de cada um de pertença. Á ele deve respeito e obediência.
vocês, queridos aspirantes: que façam com amor, seriedade e dedicação todas as suas Como o padre não pode estar constantemente com os acólitos, ele delega a função de
funções. Só assim, você e seu grupo crescerá em espiritualidade, união, fé e orientar e conduzir o grupo aos coordenadores paroquiais e das comunidades. Os
compromisso. coordenadores agem, no grupo, em nome do padre. Por isso, os acólitos devem, da
mesma maneira, respeitar e obedecer as orientações dos coordenadores. O
descumprimento disto pode resultar em penalidades impostas pelo coordenador, como
prevê mais adiante o diretório.
3
Quais são as obrigações do acólito Quais são as penalidades previstas
Devem servir com amor e dedicação à Jesus e à Sua Igreja por meio do serviço ao O acólito deve ser responsável por aquilo que se dispôs a exercer. Ele não foi
santo altar. Auxiliam, com atenção e compromisso, o sacerdote durante a celebração da obrigado a fazer parte do ministério, ao contrário, foi voluntário, recebendo um chamado
Santa Missa. É sua obrigação participar, com interesse e compromisso, do grupo da de Jesus para servir à Sua Igreja.
comunidade a que faz parte. Deve ser participante nos encontros e nas demais atividades Quando o acólito se esquece disso e começa a não cumprir suas funções e a
e compromissos do grupo. desrespeitar colegas e membros da coordenação, está desrespeitando o ministério, e assim
É sua obrigação ser obediente e respeitar seu coordenador. está passivo de ser chamado atenção e até ser punido.
Para faltas leves, a penalidade deve ser dada pelo coordenador do grupo. São Elas:
Qual a veste própria do acólito 1) Chegar atrasado à reunião
Os acólitos usam uma vestimenta própria: uma túnica vermelha com sobrepeliz 2) Servir com a túnica suja ou imprópria
branca. É o mesmo modelo na Diocese inteira. O acólito deve cuidar para que a túnica 3) Falhas importantes no serviço durante a Missa
esteja sempre limpa, passada, sem furos ou manchas. 4) Faltar com o respeito para com os objetos e para com o Culto
Por baixo, devem usar camisetas (de preferência religiosas ou a do próprio grupo), Para as falta leves, o coordenador dá uma advertência oral. Se o acólito continuar na
calça jeans e sapatos (deve-se evitar o uso do tênis). As meninas calças jens e sapatilhas falta, uma advertência por escrito. Para mais de duas advertências orais, o coordenador
pretas fechadas (sem salto). Elas podem usar maquiagem leve, brincos discretos e deve aplicar uma advertência por escrito.
esmaltes claros. Cabelos presos tipo “coque” com redinha ou em todas ás Missas. (Não é Para as faltas médias, o coordenador deve informar à coordenação paroquial, no qual
permitido o uso de piercing). aplicará a penalidade para os seguintes casos:
Os meninos devem ter o cabelo bem arrumado corte social. Não é permitido a eles o 1) Faltar à Missa quando estiver escalado
uso de brincos ou piercing nem cabelos moicanos. 2) Não participar de mais de duas reuniões seguidas
Não é permitido servir de bermuda, regatas, sandálias de dedos ou descalços. 3) Quando o acólito se envolver em brigas e discussões
4) Também toda vez que receber mais de uma advertência escrita
Como é organizado o ministério Nas faltas médias, a coordenação aplicará a suspensão de um mês para o acólito além
Existe um núcleo diocesano a nível diocesano com representantes de todas as de comunicar o fato aos pais e responsáveis.
paróquias da Diocese. Para as faltas graves, o coordenador também deve comunicar à coordenação
Dentro da Paróquia, o ministério é organizado da seguinte forma: paroquial que, junto com o pároco, poderá resultar na expulsão do ministério. São
- Coordenadores paroquiais (um casal) exemplos de faltas graves:
- Coordenador paroquial jovem 1) Faltar com o respeito para com o padre ou membro da coordenação
- Diretor Espiritual 2) Descumprir orientação do coordenador
- Coordenador paroquial de instrutores (um jovem) 3) Desobedecer alguma orientação da coordenação
- Coordenador paroquial de cerimoniários (um jovem) 4) Ter uma vida desregrada, que não condiz com a conduta do ministério
- Coordenadores dos grupos nas comunidades (casal de adultos e um jovem)
A coordenação tem mandato de dois anos, podendo ser prorrogado por mais dois a Outras faltas devem ser analisadas pelos coordenadores, sempre com bom senso e
pedido do pároco. estimado amor e compreensão.
É a coordenação paroquial que faz a programação anual do ministério com datas de É importante deixar claro aos acólitos que o coordenador não vive para punir alguém
cursos de formação, passeios, encontros, confraternizações, missas específicas, etc. e nem fica feliz em ter que fazer isso. Mas, que regras foram feitas para serem seguidas
Como deve funcionar a escala por todos e não é justo uns cumprirem e outro não.
O coordenador deve fazer a escala mensal para as Missas celebradas na comunidade.
Na escala devem participar TODOS os membros do grupo, de acordo com sua
disponibilidade. É obrigação do acólito consultar a escala para saber que dia estará
servindo. Quando acontecer um imprevisto e não puder servir, é sua obrigação arrumar
outro acólito para servir em seu lugar.

4
Curso de Formação de Candidatos a Acólitos Curso de Formação de Candidatos a Acólitos

5) Santa Missa
4) Orações dos Acólitos
“A Missa é a forma mais perfeita de se conversar com Deus. Conheça de perto cada
momento dessa solenidade, a beleza de seu conteúdo. A importância de você estar
Oração do Acólito presente e participar com alegria e devoção. A missa bem compreendida pode mudar sua
vida!”
Senhor Jesus Cristo,/ sempre vivo e presente conosco,/ tornai-me digno de Vos servir no
Altar da Eucaristia,/ onde se renova o sacrifício da Cruz/ e onde Vos ofereceis por todos A Santa Missa é a maior oração dos cristãos. Missa vem do latim “mitere”, que
os homens./ Vós que quereis ser para cada um o amigo e o sustentáculo / no caminho da significa enviar, remeter, e tem o sentido de missão (que é a ação de enviar). Mas os
vida, concedei-me uma fé humilde e forte, / alegre e generosa, pronta para vos primeiros nomes dados pelos cristãos a esta cerimônia foram duas expressões bem
testemunhar e servir. / E porque me chamaste ao vosso serviço, / permiti que Vos procure descritivas: Ceia do Senhor e Fração do Pão.
e vos encontre, / e, pelo sacramento do vosso Corpo e Sangue, / permaneça unido a Vós O sentido da Missa é dirigido aos fiéis, significando que todos devem ir, pois já
para sempre./ Amém. receberam uma missão para cumprir. Essa missão é anunciar ao mundo a ressurreição de
Cristo, que os fiéis testemunham no ato da consagração do pão e do vinho.
Oração para antes da Missa Missa, ou Celebração Eucarística, é um ato solene com que os católicos celebram o
sacrifício de Jesus Cristo na cruz, recordando a Última Ceia. O ritual da Missa justamente
Senhor Jesus Cristo, me aproximo do Teu Altar/ para realizar meu santo serviço./ revive todos os momentos daquela memorável refeição com o mesmo sentido de
Inspirai-me, com teu Santo Espírito,/ para que eu seja semelhante aos seus anjos e fraternidade.
santos./ Vós que reinas pelos séculos dos séculos./ Amém. São duas partes da celebração Eucaristica,Liturgia da Palavra e Liturgia Eucaristica
Além disso, a os ritos iniciais e os finais.
Orações para depois da Missa Os ritos iniciais marcado pelo conto de entrada,sinal da cruz, saudação do presidente
o ato penitencial,o hino de louvor(Gloria) e a oração da coleta.
– Oração diante do crucifixo (de autoria de São Francisco de Assis) A litugia da palavra começa com a 1ªleitura,continua com o salmo responsorial,a
Sacerdote:Bendigamos ao Senhor Acólitos:Graças a Deus 2ªleitura(quando ouver) a aclamação do Evangelho, a paroclamação do Evangelho, a
homilia , a profição de fé,e as preces da comunidade.
Ó Glorioso Deus, Altíssimo,/ iluminai as trevas do meu coração, / Concedei-me uma fé A liturgia Eucarística, é o coração da Missa. Ela revive o ministério Pascal de
verdadeira,/ uma esperança firme e um amor perfeito./ Dai-me Senhor, o reto sentir, e Cristo,isto é, Sua morte e ressurreição.
conhecer,/ a fim de que possa cumprir o Sagrado Encargo/ que na verdade acabais de dar- Com a consagração feita sobre o altar, a hóstia adquire as propriedades do Corpo de
me./ Amém. Jesus. E como fizeram os apóstolos naquela Ceia, os fiéis também tomam seu alimento
sólido (o pão, agora em forma de hóstia), e podem tomar o vinho, seu alimento líquido
(em muitas ocasiões o celebrante mergulha a hóstia no cálice antes de oferecê-la ).
A Eucaristia recorda esse momento de comunhão. Na Eucaristia os fiéis ressurgem
com Cristo para uma nova existência.
Encerrando a Ceia, a bênção e a despedida dos Ritos Finais têm o mesmo sentido da
bênção dada por Jesus a seus discípulos após Sua ressurreição: nesse momento Jesus os
enviava para pregar pelo mundo a Palavra de Deus.

5
RITOS INICIAIS Curso de Formação de Candidatos a Acólitos
6) Tempos e Cores litúrgicas
1) Procissão de Entrada
2) Saudação e Acolhida Durante o ano inteiro, celebramos a vida de Jesus, desde o seu nascimento até a sua
3) Ato Penitencial paixão, morte, ressurreição e ascensão. O “calendário” estabelecido pela Igreja para
4) Glória (Hino de Louvor) definir em qual momento se vive as solenidades cristãs chama-se Calendário Litúrgico.
5) Oração da "Coleta" Ele é o mesmo no mundo inteiro e é diferente do calendário civil, pois seu início ocorre
no primeiro domingo do Advento, ou seja em dezembro.
O Calendário Litúrgico da Igreja Católica tem origem no Hebraico. Uma longa
LITURGIA DA PALAVRA História acumula celebrações e datas significativas. Sendo a celebração da Paixão e
Ressurreição de Cristo o “coração” do Ano Litúrgico.
6) Primeira Leitura O Ano Litúrgico é constituído pelos Ciclos Festivos da Páscoa e do Natal, pelo
7) Salmo Responsorial chamado “Tempo Comum” e pelas outras Solenidades e Festas.
8) Segunda Leitura As Leituras para os Domingos do Ano Litúrgico são divididas em 3 anos: ano A
9) Comentário para o Evangelho (Mateus), ano B (Marcos) e ano C (Lucas).
10) Aclamação ao Evangelho As Celebrações podem ser: Solenidades, Festas, Memória obrigatória e Memória
11) Evangelho facultativa
12) Homilia Aos domingos, e de 25 de fevereiro a 8 de abril (dias de semana da Quaresma), não se
13) Profissão de Fé celebra nenhuma das memórias dos santos.
14) Oração da Comunidade
Estrutura do Tempo Litúrgico
LITURGIA EUCARÍSTICA I – CICLO DA PÁSCOA
O Ciclo da Páscoa começa na Quarta-Feira de Cinzas e encerra no Domingo de
15) Apresentação das Oferendas Pentecostes.
16) Ofertório 1 - QUARESMA - A Quaresma vai da Quarta-Feira de Cinzas à Páscoa - preparação
17) Oração sobre as Oferendas penitencial para a Páscoa, época tradicional de abstinência da qual se tem os dias de
18) Prefácio e Santo jejum obrigatórios da Quarta-Feira de Cinzas e Sexta-Feira da Paixão.
19) Oração Eucarística 2 - TRÍDUO PASCAL - São os três dias que antecedem o Domingo de Páscoa, após a
20) Rito de Comunhão Última Ceia de Quinta-Feira Santa.
- Pai-Nosso, 3 - OITAVA DA PÁSCOA - São os oito primeiros dias do Tempo da Páscoa.
- Oração da Paz e Fração do Pão,
- Cordeiro de Deus, II – CICLO DO NATAL
- Comunhão, O Ciclo do Natal inicia o Ano Litúrgico com o 1º Domingo do Advento e decorre até
- Ação de graças e ao Domingo que sucede à Epifania do Senhor (Festa do Batismo do Senhor). Apenas a
- Oração Depois da Comunhão Páscoa e o Natal têm Oitava.

III - TEMPO COMUM


RITOS FINAIS As 33 ou 34 semanas entre estes os dois grandes Ciclos formam o Tempo Comum.
Está dividido em duas grandes partes.
21) Avisos
22) Benção Final e Envio
23) Procissão de saída
6
Liturgia, ápice e caminho de oração Curso de Formação de Candidatos a Acólitos

Cada expressão litúrgica, palavra ou gesto, é caminho de comunhão com Deus, é 7) Termos, objetos e paramentos litúrgicos
encontro com o mistério, uma adoração ao Invisível que se faz presente com sua força e
 Locais da Igreja
seu amor.
Quem participa de uma celebração litúrgica deve ser levado ao sentido místico de cada
- ALTAR: A mesa em que o padre celebra a Eucaristia. É o centro de toda a liturgia.
ato, a mergulhar no santuário do seu interior e perceber que Deus o santifica e o invade
- AMBÃO: Estante onde é proclamada a Palavra de Deus.
com toda a sua força. A liturgia torna-se assim ápice, maior manifestação e fonte de toda
- CREDÊNCIA: A mesinha em que ficam depositadas os objetos sagrados durante a
oração; a liturgia nos leva à oração pessoal e esta transborda na necessidade da oração
missa e demais cerimônias religiosas.
litúrgica. Há momentos em que precisamos celebrar junto com a comunidade o que se
- NAVE: Local da igreja onde ficam os fiéis
passa na nossa vida de fé.
- MESA DA PALAVRA: Estante, o púlpito em que o celebrante e os leitores
Por isso toda oração deve ser preparada, especialmente quando se trata da oração
proclamam a Palavra de Deus.
litúrgica, como a Missa. Tudo concorre para que o nosso espírito possa encontrar
- PRESBITÉRIO: Lugar da igreja em que fica o celebrante, os coroinhas e os ministros
alimento para a vida espiritual.
durante a missa, bem como a mesa da Palavra e o Altar.
- SACRÁRIO: Lugar em que se guardam as hóstias consagradas ou as relíquias dos
santos. Deve estar num local de destaque na igreja e, perto dele, uma lâmpada acesa: sinal
As Cores Litúrgicas
de presença de Cristo Eucarístico ali. Em alguns lugares é chamado tabernáculo.
- SACRISTIA: Sala da igreja em que são guardados os objetos sagrados e onde
Quando vamos à Igreja, notamos que o altar, o ambão e até mesmo a estola usada pelo
normalmente o sacerdote e os coroinhas se preparam antes da celebração.
sacerdote combinam todos com uma mesma cor. Percebemos também que, a cada semana
que passa, essa cor pode variar ou permanecer a mesma. Se acontecer de, no mesmo dia,
 Termos
irmos a duas igrejas diferentes comprovaremos que ambas utilizam as mesmíssimas
coisas. Dessa forma, concluímos que as cores possuem algum significado para a Igreja.
- BASÍLICA - é uma igreja muito grande dedicada a uma certa devoção ou a um santo
Na verdade, a cor usada em um certo dia é válida para toda a Igreja, que obedece um
da Igreja.
mesmo calendário litúrgico.
- CATEDRAL - é a igreja central de uma Diocese.
Conforme o culto do dia, indicada pelo calendário, fica estabelecida determinada cor.
- CAPELA - uma igreja menor, que fica em comunidades de uma Paróquia.
Mas o que simbolizam essas cores? Para a Igreja, as cores têm um significado simbólico
- COMUNGAR: Receber Jesus na eucaristia.
e variam de acordo com o tempo litúrgico e as circunstâncias da liturgia. Vamos conhecê-
- GENUFLEXÃO: Ato de ajoelhar-se, dobrar o joelho diante de Deus.
las:
- HÓSTIA: Pequeno pedaço de pão ázimo (sem fermento) consagrado na missa. É o
verdadeiro corpo de Cristo. Antes da consagração é chamada partícula. O padre usa uma
VERDE: Simboliza a Esperança que todo cristão deve professar. Usada no Tempo
hóstia maior apenas para que os fiéis enxerguem de longe.
Comum.
- IGREJA: Cada um de nós somos chamados por Cristo a sermos construtores do Reino
ROXO: Simboliza a preparação, penitência ou conversão. Usada nos cultos da
de Deus dentro da Igreja que é a comunidade dos fiéis Filhos de Deus.
Quaresma e do Advento.
- MATRIZ - é a igreja sede de uma Paróquia.
VERMELHO: Simboliza o Martírio e o Espírito Santo; Simboliza o fogo purificador,
- PRESBÍTERO: É o mesmo que padre ou sacerdote.
o sangue. Usada nos cultos de Pentecostes e de mártires.
- SANTÍSSIMO SACRAMENTO: É a Hóstia Consagrada, o Corpo de Jesus.
BRANCO: Desde os tempos bíblicos, a cor branca é reconhecida como um símbolo
- MINISTRO DA COMUNHÃO: Leigos que ajudam o sacerdote na distribuição da
da pureza, inocência e santidade. Simboliza a Festa e a Paz; Simboliza a alegria cristã e o
comunhão durante a santa missa ou os cultos. Também são responsáveis de levar a
Cristo vivo. É a cor litúrgica para os períodos do Natal e da Páscoa.
Comunhão para os doentes impossibilitados de irem à Missa.
ROSA: O rosa pode ser usado no 3º domingo do Advento e 4º domingo da Quaresma.
- VINHO: É usado na missa para que se transforme no sangue de Cristo. É um vinho
Raramente usada nos dias de hoje, simboliza uma breve "pausa" na tristeza da Quaresma
canônico, sem álcool. Antes da consagração mistura-se a ele uma pequena gota de água,
e na preparação do Advento.
sinal da humanidade de Jesus que estava unida à sua divindade.

7
 Paramentos litúrgicos - CORPORAL: Pano quadrangular de linho engomado com uma cruz no centro que será
estendido sobre o altar; sobre ele é colocado o cálice, a patena e a âmbula para a
- AMITO: Há padres que usam também o amito. É um pano branco que envolve o consagração.
pescoço do celebrante. Veste-se antes da túnica ou da alva - CRUCIFIXO: Fica sobre o altar ou acima dele, lembra a Ceia do Senhor. Na Ceia,
- BÁCULO: Cajado do bispo que simboliza seu serviço como pastor de povo de Deus. Jesus deu aos discípulos o “Sangue da Aliança, que ia ser derramado por muitos, para o
perdão dos pecados”.
- CASULA: Veste sacerdotal usada algumas vezes sobre a túnica durante as celebrações
das missas de domingo ou em solenidades e festas; uma espécie de capa que varia de cor, - GALHETAS: Vasilhas em que são colocados a água e o vinho usado durante a Missa.
dependendo do tempo litúrgico. É usada sobre a túnica e a estola. - INCENSO: Resina aromática extraída de diferentes árvores. É queimado em
- CÍNGULO: Cinto ou cordão que é amarrado na cintura sobre a túnica. É usado para determinadas celebrações: missas solenes, adorações ao Santíssimo Sacramento.
facilitar o deslocamento do ministro ou acólito quando está usando a túnica. Simboliza proteção, purificação, desejo de que nossa oração suba aos céus como sobe a
fumaça.
- ESTOLA: Veste litúrgica usada pelo padre ou pelo diácono sobre os ombros, por cima
da túnica, representando o poder e a dignidade que devem estar a serviço. O sacerdote a - LECIONÁRIO: Livros que contém as leituras da missa. Lecionário ferial: contém as
usa pendente no peito, o diácono a coloca de forma transversal. A cor muda com o tempo leituras da semana; Lecionário dominical: contém as leituras do domingo.
litúrgico - MANUSTÉRGIO: Toalha usada pelo celebrante ou pelos ministros da eucaristia para
- MITRA: Espécie de “chapéu” pontiagudo que os bispos colocam sobre a cabeça purificar as mãos antes, durante e depois do ato litúrgico.
durante as celebrações solenes. Representa a dignidade episcopal da qual eles estão - MISSAL: Livro com as orações feitas pelo padre durante a missa. É um livro grosso
revestidos como sucessores dos apóstolos. que contém o ritual da missa, menos as leituras.
- OPA: Roupa usada pelos ministros extraordinários da comunhão - NAVETA: Vasilha com formato de um pequeno barco usada para guardar o incenso
- TÚNICA: Veste longa usada pelo celebrante ou pelos coroinhas durante a santa missa. que será colocado no turíbulo.
É chamada também alva. - OSTENSÓRIO: Objeto onde se coloca hóstia consagrada para adoração solene dos
- VÉU UMERAL: Manto retangular e comprido que o padre ou bispo coloca sobre os fiéis, para procissões ou bênçãos com o Santíssimo Sacramento. Também recebe o nome
ombros para segurar os ostensórios durante as bênçãos com o Santíssimo ou mesmo de custódia.
durante as procissões com o corpo de Deus. - PALA: Papelão revestido de pano, usado para cobrir o cálice.
 Objetos Litúrgicos - PATENA: “Pratinho” dourado que fica sobre o cálice. Sobre a patena será colocada a
- ÂMBULA: É uma espécie de cálice com tampa. Destina-se a colocar as hóstias hóstia maior, o Corpo de Jesus.
consagradas que serão distribuídas ao povo. É também usada para guardar as hóstias - SANGUÍNEO (SANGUINHO): Pano de linho usado para purificar o cálice e o cibório
consagradas que sobrarem, as quais serão depositadas no sacrário. (âmbula) após a comunhão. Deve ser colocado sobre o cálice antes da Missa. É um
- ASPERSÓRIO: Pequeno bastão de metal com o qual se asperge água benta sobre o pequeno pano utilizado para o celebrante enxugar a boca, os dedos e o interior do cálice,
povo de Deus. após a consagração.
- CALDEIRA DE ÁGUA BENTA: Recipiente usado para colocar a água benta com a - SINETA: Pequeno sino usado pelo coroinha na missa durante a consagração. Deve
qual se abençoará (aspergirá) os fiéis. estar ao lado do altar ou próximo a ele.
- CÁLICE: Foi usado por Jesus na última ceia. É um dos objetos mais sagrados da - TECA: Pequeno objeto de metal, geralmente redondo, usado para levar comunhão aos
Igreja, porque se destina a receber o sangue de Cristo após a consagração. É a taça onde doentes.
se coloca o vinho que vai ser consagrado. - TURÍBULO: Recipiente em que se queima o incenso sobre brasas em cerimônias
- CASTIÇAL: Objeto usado para colocar as velas durante a santa missa. solenes. Vaso de metal usado para queimar o incenso.
- CÍRIO PASCAL: Vela grande, benta e acesa no sábado de Páscoa. Representa Jesus
ressuscitado.
- CONOPEU: É um véu que cobre o cálice, e combina com a cor litúrgica do dia.

8
Curso de Formação de Candidatos a Acólitos Curso de Formação de Candidatos a Acólitos

8) Posturas, Gestos e Posições


9) A Procissão de Entrada
Os gestos do corpo durante a Santa Missa devem contribuir para que toda a
celebração resplandeça e favoreça a participação de todos. Também como parte da
celebração, todos devem observar o silêncio sagrado. Já antes da celebração, o silêncio Como já estudamos, a Santa Missa se inicia com a procissão de entrada, que lembra a
deve ser conservado na igreja e na sacristia. caminhada do povo de Deus. É a Igreja peregrina rumo à Jerusalém Celeste. A procissão
de entrada deve ser composta da seguinte forma:
Genuflexão
A genuflexão, que se faz dobrando o joelho direito até o chão, significa adoração. É 1º - Leitores
feita para o Santíssimo Sacramento. 2º - Acólitos
Se houver sacrário no presbitério, deve-se fazer genuflexão toda vez que se passar 3º - Ministros da Comunhão
diante dele. Também quando há sacrário no presbitério, deve-se fazer genuflexão quando 4º - Diácono
o sacerdote e o ministério chegar à frente do altar. 5º - Celebrante
Na procissão de entrada, os acólitos que levam a cruz e as velas, em vez de
genuflexão, fazem apenas reverência. Os acólitos devem estar dispostos de forma igual em duas filas por ordem de
tamanho, ou seja, os menores na frente e os maiores atrás.
Inclinação Antes da procissão iniciar seu deslocamento, sacerdote diz: “A nossa proteção está
Faz-se inclinação de cabeça quando o celebrante diz o nome das Três Pessoas no nome do Senhor”. Todos, coroinhas, ministros, diáconos e leitores respondem ao
Divinas, ao nome de Jesus, da Virgem Maria e do Santo cuja honra se celebra na Missa. mesmo tempo: “Que fez o Céu e a Terra”. Simultânea-mente, todos fazem o sinal da
Também se faz inclinação com a cabeça quando o sacerdote beija o altar. Cruz. Só então, começa-se o deslocamento até o altar. Ao chegar em frente ao altar, todos
se dividem para os lados e esperam o celebrante chegar. Quando ele chega, todos se
Posição “em pé” ajoelham, fazendo genuflexão (quando há sacrário no presbitério). Depois fazem
A posição “em pé”, durante a liturgia, deve observar o seguinte: corpo ereto, cabeça reverência. O celebrante sobe primeiro e, em seguida, seu ministério. Quando o
erguida e as mãos postas na altura do peito com as pontas elevadas para cima. Esta celebrante chega à frente do altar, ele beija a mesa sagrada. Todos fazem reverência.
posição simboliza participação ativa e engajada.
Nas solenidades a formação da procissão de entrada é um pouco diferente:
Posição “sentado”
A posição do corpo está ereta, pernas baixadas, mãos descansadas nos joelhos, 1º - Antes da cruz vão os cerimoníarios levam o turíbulo e a naveta. Eles, devem,
respiração tranqüila e olhar fixo para frente, sem olhar para os lados. É uma posição que antes do deslocamento, se dirigir ao sacerdote para que ele despeje o incenso no turíbulo.
favorece a atenção, mais cômoda para ouvir e refletir. 2º - A Cruz com as velas
3º - Leitores
Posição “ajoelhado” 4º - Acólitos
Esta posição caracteriza-se não só pelos joelhos dobrados, mas também por ter as 5º - Ministros da Comunhão
mãos postas, o tronco ereto e os olhos fixos no objeto de adoração: O Santíssimo. É uma 6º - Diácono
atitude de adoração, de súplica e de penitência. 7º - Também nas grandes solenidades, é comum a participação do cerimoniário
principal. Ele entra pouco antes do celebrante.
Nunca devemos esquecer que a posição externa de nosso corpo na celebração deve 8º - Celebrante
exprimir o que sente o coração: a súplica, a contrição ou a humilde adoração nascem no
íntimo do homem.
Vejam como é rico o simbolismo da postura na liturgia! Pensem nisso quando ficarem
em pé, sentados ou ajoelhados.
9
Curso de Formação de Candidatos a Acólitos Definição das funções
Os acólitos escalados para a celebração devem decidir antes da Missa, entre si, quem
10) O que fazer antes da Missa ficará encarregado das seguintes funções:
- Ofertório: dois acólitos farão o serviço à credência, ou seja, auxiliarão o sacerdote
Chegando à igreja na preparação do altar no momento do ofertório.
O acólito escalado para determinada Missa deve chegar à igreja bem cedo: Pelo - Sinos: um ou dois acólitos ficarão responsáveis por tocar o sino na Consagração.
menos uma hora antes da celebração. - Purificação: um acólito será o responsável pelo serviço à credência, após a
Quando chega, ele se dirige à Casa Paroquial, onde se apresenta ao vigário e solicita Comunhão, quando o sacerdote irá purificar os objetos sagrados.
as chaves do templo. Assim que entra na igreja o coroinha deve fazer a genuflexão em - Comunhão: (2 acólitos para acompanhar o celebrante e os ministros na comunhão)
reverência à Jesus Sacramentado ali presente. A primeira coisa a fazer é falar com o Para as Missas solenes também os acólitos podem realizar as seguintes funções:
Dono da Casa. Ele permanece alguns minutos em oração diante do Santíssimo. Acólito Cruciferário: que leva a cruz diante da procissão de entrada e saída, Turiferário: que
que não reza é sinal de que está mais preocupado com os afazeres do que com o serviço à faz assistência com o turíbulo nas celebrações, Naveculário: que acompanha o turiferário
Jesus. levando a naveta; e o Casticiferário: que leva as velas nas procissões de entrada e saída
O acólito pode ainda, se quiser, abrir a igreja antes e rezar logo em seguida. Por isso é
importante chegar cedo. Quem chega quase na hora da missa, acaba deixando a tarefa de Reta Final de preparação
abrir o templo para o sacerdote ou para outros. Também quem chega atrasado não tempo É necessário ressaltar ainda que o acólito deve lavar as mãos assim que chegar na
algum para fazer suas orações. sacristia, antes de começar a pegar os objetos sagrados. Ele deve fazer isso sempre que
Ao entrar na igreja, ele observa se tudo está em seu devido lugar. Se encontrar sentir que as mãos estão com alguma sujeira.
qualquer coisa estranha (como por exemplo: vidros quebrados ou alguma desordem) deve Devem também verificar se existem hóstias suficientes para serem colocadas na
comunicar imediatamente ao vigário. âmbula para consagração - inclusive a hóstia maior. Se não houver, devem solicitar ao
Depois da oração, ele começa a preparar o ambiente para a celebração. Abre as vigário. Não devem deixar isso para quando a celebração tiver começado.
janelas e as portas principais da igreja. A colocação das velas nos castiçais é de responsabilidade dos acólitos. Eles devem
substituir as que não servem mais e acertar as que estão em uso, tirando as rebarbas e o
O Presbitério excesso de cera. Devem ainda informar ao vigário quando o estoque de velas estiver perto
O acólito parte então para o presbitério. Verifica se as cores dos panos litúrgicos estão do fim para que ele providencie a compra de novas.
de acordo com o tempo litúrgico que a Igreja vive naquela ocasião. Se houver Duas últimas importantes tarefas devem ser observadas pelos acólitos antes da missa.
discrepância, deve substituir os panos pelos das cores certas. Geralmente, em alguns O primeiro: é preciso conferir se existe água e vinho suficientes nas galhetas para serem
lugares existem outras pessoas que cuidam dessa parte. usadas na consagração. É função do acólito fazer esta conferência antes da missa pois, se
Em seguida, liga o equipamento de som e testa os microfones, principalmente os dos não forem suficientes não dará tempo de completar as galhetas com água e vinho na hora
leitores e do presidente da celebração. É importante fazer o teste para verificar o do ofertório. O celebrante não irá conferir isso pois ele confia em seus auxiliares. Da
funcionamento e se o volume está agradável. O próximo passo é a arrumação do altar. mesma forma são os acólitos os responsáveis por não deixar faltar a hóstia maior (que
fica na patena) para a consagração.
Arrumação do Altar
O acólito deve ser uma pessoa de iniciativa e compromisso. Se os demais acólitos Os Livros Sagrados
escalados no dia não chegarem, ele mesmo deve iniciar toda a preparação do altar. Afinal, Por fim, os acólitos devem colocar os livros que serão usados na celebração em seus
fez o curso e está preparado para servir e assumir tão importante tarefa. Depois que fez devidos lugares.
tudo isso ele se dirige para a sacristia e começa a preparar o altar para a celebração. O Lecionário: Existem dois lecionários: O lecionário ferial contém as leituras da
Palavra de Deus para a semana. Já o lecionário dominical contém as leituras do domingo.
Arrumação da Credência O acólito deve atentar para não colocar o livro errado para a celebração. Deve também
O acólito deve colocar na credência (mesa pequena auxiliar do altar) os seguintes abrir o livro no lugar certo da liturgia do dia. Outro livro que deve ser colocado é o
objetos sagrados: o cálice, o corporal, o sanguinho, a pala, a patena, as galhetas com Missal. É o livro que contém todo o ritual da missa. Também contém as orações que o
vinho e com água, o lavabo com manustérgio, o purificatório dos ministros com padre fará durante a celebração. Os acólitos também devem conferir se existe folheto da
toalhinha, ás âmbulas são de responsabilidade dos ministros. celebração para o celebrante e para os demais acólitos.
1
0
Curso de Formação de Candidatos a Acólitos
Sino
11) PRÁTICA: Passo a passo dos 55 momentos
A seguir apresentamos, passo-a-passo, os 55 momentos de atuação dos acólitos na 28. Pegar o sino com cuidado para não tocá-lo antes da hora
Santa Missa. Esses passos devem ser aprendidos e decorados por todos. 29. Tocar o sino quando o celebrante disser: “Santificai, pois, estas oferendas...”
Agora vamos ensaiar e treinar com muita atenção esta parte prática, pois trata-se 30. Tocar o sino quando o celebrante levantar a Hóstia Consagrada
justamente dos afazeres do acólito na Missa. 31. Não tocar o sino quando o celebrante se ajoelhar
32. Tocar o sino quando o celebrante levantar o Cálice
Antes da Missa 33. Não tocar o sino quando o celebrante se ajoelhar novamente
1. Chegar cedo 34. Tocar o sino quando o celebrante disser: “Eis o mistério da fé!”
2. Rezar diante do Santíssimo (oração pessoal) Na Comunhão
3. Abrir a igreja e preparar o local
4. Arrumar o altar e a credência 35. O acólito comunga ainda no altar
5. Vestir a túnica 36. Depois, acompanha o celebrante ou ministros na distribuição da Comunhão com
6. Dividir as funções com os demais acólitos patena.
7. Acender as velas do altar 37. Retornar a seu lugar, sentar-se e conversa com Jesus por alguns instantes.
8. Rezar a oração para antes da Missa (oração com os colegas)
9. Formar a procissão Na Purificação

Durante a Missa 38. Fazer a reverência diante do altar


39. Apresentar-se e despejar água no cálice e na âmbula para a purificação
10. Fazer a genuflexão diante do Altar junto com o celebrante 40. Guardar, na credência, as âmbulas (tampadas)
11. Fazer reverência com a cabeça, quando o celebrante beijar o altar 41. Guardar, na credência, o Cálice
12. Fazer reverência quando o celebrante falar: “Por Nosso Senhor Jesus Cristo...” 42. Fazer a reverência diante do altar e retornar ao seu lugar
13. Fazer reverência toda vez que o celebrante falar o nome de Maria 43. Ficar em pé para a Oração Pós-Comunhão e sentado para os avisos
14. Fazer reverência para o celebrante sempre que passar à sua frente
15. Sentar-se ou levantar-se ao mesmo tempo que o celebrante Procissão de Saída
16. Permanecer de mãos postas durante a celebração
44. Fazer reverência quando o sacerdote beijar o altar
17. Ao sentar-se, manter os pé junto, sem cruzar as pernas.
45. Fazer a Genuflexão e reverência diante do altar, junto com o celebrante
No Evangelho 46. Recolher, se for o costume do lugar, as cestas de coleta
47. Dirigir-se, em procissão, junto com o celebrante, para a sacristia
18. Ficar em pé durante a proclamação do Evangelho 48. Rezar com o celebrante a oração para depois da Missa
19. Nas Missas Solenes, levar as velas para perto do púlpito
20. Voltar o corpo para o púlpito, quando o Evangelho for proclamado Depois da Missa
21. Permanecer sentado durante a homilia
49. Apagar as velas do Altar
No Ofertório 50. Jogar a água do lavabo em uma planta
51. Guardar os paramentos do Altar
22. Fazer a reverência à frente do altar e/ou diante da credência 52. Tirar a túnica
23. Colocar, no canto do altar, o cálice preparado 53. Verificar os avisos do quadro dos acólitos
24. Em seguida, colocar as âmbulas (destampadas) com as hóstias 54. Arrumar o local e fechar a igreja
25. Abrir as galhetas e apresentá-las ao celebrante 55. Despedir-se do sacerdote e dos colegas
26. Apresentar o lavabo, a água e o manustérgio ao celebrante
27. Fazer reverência diante da credência
1
1
Curso de Formação de Candidatos a Acólitos
12) Os Santos padroeiros dos Acólitos
São Tarcísio
Tarcísio foi um mártir da Igreja dos primeiros séculos, vítima da perseguição do São Domingos Sávio
imperador Valeriano, em Roma, Itália. A Igreja de Roma contava, então, com cinqüenta
sacerdotes, sete diáconos e mais ou menos cinqüenta mil fiéis, no centro da cidade São Domingos Sávio teve sua primeira vida escrita pelo seu pai, educador e pai
imperial. Ele era um dos integrantes desta comunidade cristã romana, quase toda espiritual: São João Bosco. Trata-se do pequeno gigante São Domingo Sávio, exemplo
dizimada pela fúria sangrenta daquele imperador. para os que querem ser Santos e a toda juventude.
Tarcísio era acólito do Papa Xisto II, ou seja, era coroinha na igreja, servindo ao altar Nasceu Sávio perto de Turim, na Itália, em 1842; estudou na aldeia e mais tarde foi
nos serviços secundários, acompanhando o Santo Papa na celebração Eucarística. um dos primeiros a ser acolhido por Dom Bosco no seu Oratório. Estes centros de
Durante o período das perseguições, os cristãos eram presos, processados e santificação dos jovens eram um lugar nos arredores de Turim onde assistiam os jovens
condenados a morrer pelo martírio. Nas prisões, eles desejavam receber o conforto final como escola do primeiro grau; orientação profissional; trabalho e tudo proporcionando o
da Eucaristia. Mas era impossível entrar. Numa das tentativas dois diáconos, Felicíssimo crescimento espiritual e salvação das almas.
e Agapito, foram identificados como cristãos e brutalmente sacrificados. O Papa Xisto II São Domingo Sávio era um jovem comum, mas que interiorizou tão bem a
queria levar o Pão Sagrado a mais um grupo de mártires que esperavam a execução, mas espiritualidade salesiana no seu dia-a-dia que sua alegria de menino nunca desapareceu,
não sabia como. apenas foi purificada de todo e qualquer pecado. O Santo de hoje amava demais a
Foi quando Tarcísio pediu ao Santo Papa que o deixasse tentar, pois não entregaria as Eucaristia, e sua mãe Nossa Senhora; tinha como um dos lemas por ele vivido: “Antes
hóstias a nenhum pagão. Ele tinha doze anos de idade. Comovido o Papa Xisto II o morrer, do que pecar!”
abençoou e lhe deu uma caixinha de prata com as hóstias. Mas Tarcísio não conseguiu Domingos Sávio interiormente amadureceu muito com a vida e sofrimentos que
chegar à cadeia. No caminho foi identificado e como se recusou a dizer e entregar o que enfrentou no secreto, isto até pegar uma grave doença e com apenas 15 anos entrar para o
portava, foi abatido e apedrejado até morrer. Depois de morto, foi revistado e nada Céu em 1857.
acharam do Sacramento de Cristo. Seu corpo foi recolhido por um soldado, simpatizante Sua festa é celebrada no dia 5 de março.
dos cristãos, que o levou às catacumbas, onde foi sepultado.
No ano de 1596 seu corpo foi transferido e colocado definitivamente embaixo do altar Oração:
principal da Basílica de São Silvestre, que é a mais solene do Vaticano. Nela todos os
Papas iniciam e terminam seus pontificados. Sem dúvida o lugar mais apropriado para o Ó amável São Domingos Sávio, que em vossa breve vida de adolescente, fostes
comovente protetor da Eucaristia: o mártir e acólito Tarcísio. admirável exemplo de virtudes cristãs, ensinai-nos a amar a Jesus com vosso fervor, à
Ele foi declarado padroeiro dos coroinhas ou acólitos, que servem ao altar e ajudam Virgem Santa com vossa pureza, às almas com vosso zelo; fazei ainda que, imitando-Vos
na celebração Eucarística. Também é padroeiro dos Ministros da Eucaristia. no propósito de tornarmo-nos santos, saibamos, como Vós, preferir a morte ao pecado,
Sua festa é celebrada no dia 15 de agosto. para poder-Vos encontrar na eterna felicidade do Céu. Assim seja.
Oração - São Domingos Sávio!
Ó Glorioso São Tarcísio, mártir da Eucaristia, puro e humilde de coração, rogo pela - Rogai por nós!
pureza de minha pobre alma e de meu corpo. Por vossa angélica pureza, mártir de Cristo,
rogo-vos que intercedas por mim ante o Cordeiro Imaculado: Jesus Cristo, e ante a Sua
Mãe Santíssima, a Virgem das Virgens, e que me preservais de todo o pecado mortal.
Glorioso São Tarcísio, não permitas que eu seja manchado com alguma mancha de
impureza, mas quando me virdes em tentação ou perigo de pecar, afastai do meu coração
todos os pensamentos e afetos imundos e, despertando em mim a lembrança da
eternidade e de Jesus Cristo Crucificado, imprimi profundamente em meu coração o santo
sentimento do temor de Deus. Inflamai-me no amor divino, para que, imitando Vos aqui
na terra, mereça gozar de Deus Convosco no Céu. Amém.
- São Tarcísio!
- Rogai por nós!
1
2
Curso de Formação de Candidatos a Acólitos Curso de Formação de Candidatos a Acólitos

13) O que os acólitos NÃO devem fazer 14) Noções de Higiene Pessoal

Vamos relembrar um pouco sobre a higiene. O que é higiene? São todas as ações que
- Os acólitos não devem, na hora da Santa Missa, recitar as orações que são próprias
praticamos para manter a saúde física e mental e prevenir doenças.
do celebrante. O acólito não é concelebrante e, por isso, não deve fazer as mesmas
orações que o sacerdote. Ele deve sim, dentro da liturgia, falar as respostas e as orações
Cuidados básicos
destinadas ao povo mostrando que participa da celebração.
- Os acólitos, quando estiverem na sacristia não devem: Bater papo, fazer - Roupas: Deve-se usar roupas sempre limpas e passadas.
brincadeiras, conversar alto, discutir, desorganizar os armários ou deixar objetos
particulares espalhados (como casacos, papéis, etc.). - Calçados: Deve-se usar calçados fechados.
- Cabelos: Os cabelos devem estar aparados e penteados. É falta de higiene chegar à
- Os acólitos não devem consumir as partículas (hóstias) não consagradas nem muito
igreja com o cabelo pingando água pela roupa. Também não se deve pentear o cabelo
menos o vinho litúrgico (que será consagrado). Ambos ficam guardados na sacristia.
dentro da sacristia.
Fazer isso consiste em uma falta grave.
- Barba: Os acólitos meninos que já têm barba, devem se barbear para a celebração.
- Os acólitos não devem ficar transitando sem necessidade no presbitério durante a Barba à fazer deixa a impressão de desleixo.
Missa, nem ficar conversando, dando risadinhas, se mostrar distraído, sonolento ou ficar
reparando nas pessoas que estão na igreja. - Unhas: Devem estar sempre limpas e aparadas - principalmente os meninos, que se
esquecem disso. Para as meninas as unhas devem estar pintadas de cores discretas - de
- As meninas não devem usar batom e maquiagem extravagante. As unhas devem preferência apenas com base ou esmalte claro.
estar bem feitas, sem esmalte chamativo e desenhos coloridos - de preferência, apenas
- Banho: É regra da boa higiene pessoal tomar ao menos um banho ao dia.
com base. Só use brincos se forem pequenos e de cor neutra. Resumindo: devem ser
Principalmente ANTES de ir para a igreja. Não é aceitável que um acólito saia direto de
discretas, sem chamar a atenção e despertar comentários da comunidade.
um jogo de futebol ou outro esporte qualquer e vá direto para a sacristia vestir a sua
- Os acólitos não devem se mostrar distraídos ou sonolentos durante a celebração. Não túnica para a celebração.
devem ficar bocejando ou olhando o relógio para saber se a Missa está demorando. A - Perfume: Desodorantes e fragrâncias fortes incomodam e desviam a atenção.
comunidade observa isto e, portanto, não cai bem ver um coroinha dando pouca Portanto não usem perfumes quando estiverem escalados.
importância para a celebração. Fique atento.
- Mãos: As mãos devem estar sempre limpas já que o acólito vai lidar com objetos
- Os acólitos não devem ir para a celebração sujos. Espera-se, ao mínimo, que tomem sagrados. É regra de ouro lavar as mãos assim que chegar à sacristia. Também não devem
banho antes da celebração e que suas roupas estejam limpas e bem passadas. O mesmo servir com escritos de caneta na mão.
vale para a túnica. Muitos saem de casa com a túnica dentro de uma sacola. Pode?
- Dentes: Para evitar mal-hálito deve-se escovar os dentes antes de sair de casa.
- Os acólitos não devem, quando de túnica, ficar desfilando pela igreja antes da missa - Doenças: Os acólitos não devem servir quando estiverem doentes, gripados,
começar. O que tiverem de fazer, de conversar ou de combinar devem fazer antes de resfriados ou com algum ferimento - como nas mãos, por exemplo.
vestir a túnica, pois quando vestidos já estão prontos para participarem do Culto Sagrado.
- Adornos: Para a celebração, os acólitos não devem usar adornos chamativos como
- Os acólitos não devem servir com semblante triste, como se estivessem ali por anéis, alianças, brincos, pulseiras, colares, piercing.
obrigação. Devem servir com amor, felicidade e comprometimento. Devem ter a certeza
- Coceiras: Se já é falta de higiene e de educação se coçar em público, imagine então
que seu trabalho é um importante serviço para Deus e para a comunidade.
fazer isso durante a celebração?

1
3
Curso de Formação de Candidatos a Acólitos Curso de Formação de Candidatos a Acólitos

15) Orientações para uma boa conduta 16) Ritual de Admissão de Acólitos

- Aplique a regra de ouro: Trate os outros como gostaria de ser tratado. Após a proclamação do Evangelho dá-se início ao rito de admissão dos novos acólitos.
- Lembre-se de que existe uma pessoa a seu lado. Ela tem sentimentos e deve ser - Sacerdote: Queiram aproximar-se os que vão ser admitidos ao serviço do Altar.
tratada com atenção, delicadeza e respeito.
- Fale baixo. Os jovens de hoje acham que todo mundo é surdo. O formador, tendo o nome de todos os que irão ser admitidos, chama cada um. O
- Cumprimente as pessoas. Quando chegar a algum lugar onde outros estão reunidos, futuro acólito, apresentando-se ante o Altar, responde:
cumprimente a todos. Isso demonstra que você se importa com eles e quer saber se estão - Acólito: Aqui estou!
bem.
Em seguida se dispõe de joelhos frente ao Presbitério. Quando todos estiverem prontos
- Admita quando errar. Ninguém é perfeito e todos são passíveis de erros. A pior o sacerdote prossegue o diálogo.
coisa não é errar, mas permanecer no erro. Seja humilde para aprender a coisas que não - Sacerdote: Meus jovens, o que pedis a Santa Igreja?
sabe e companheiro para ensinar o que sabe aos outros. Não fique apontando os erros das - Acólitos: Pedimos para sermos admitidos ao serviço do Altar.
pessoas, e sim converse com elas para orientá-las. - Sacerdote: Sabeis o que isto significa?
- Agradeça. Dizer obrigado sempre cria um ambiente de harmonia e de fraternidade. - Acólitos: Sim, reverendo Frei. Devemos velar pela dignidade e decoro do Culto
Agradecer às pessoas é fundamental já que ninguém é obrigado a fazer nada para a gente. Divino, executar correta e devotamente todas as cerimônias, auxiliando cordialmente os
- Saiba onde está e utilize um comportamento adequado. Na igreja o comportamento sacerdotes e outros ministros, com afinco e piedade, para maior glória de Deus e
deve ser de acordo com o ambiente, ou seja, de silêncio, respeito, tranqüilidade e piedade. Nossas edificação dos fiéis.
roupas também devem ser apropriadas para o ambiente. - Sacerdote: Levantai-vos e pronunciai a vossa promessa.
- Acólitos: Eu ...., prometo me dedicar ao serviço do Altar, esforçando-me para honrar a
- Ajude os outros em suas dificuldades. Tem sempre um momento que precisamos Sagrada Liturgia, servindo a Jesus Cristo, meu Rei, e que sob as espécies do Pão e do Vinho,
aprender algo e sempre uma oportunidade de passar o que sabemos. no Santíssimo Sacramento do Altar, se faz presente. E espero ser fiel, vivendo conforme Sua
- Não fale palavrão. Palavrão é a linguagem do demônio. O cristão, em seus grupos e vontade. Para cumprir este propósito confio no auxílio da graça Divina e na intercessão de São
ministérios, participa também para avançar na santidade. Tarcísio e São Domingos Sávio.
- Fiéis: Assim seja
- Perdoe os erros das outras pessoas, especialmente dos principiantes. Ninguém sabe
tudo. Tem pessoas que demoram mais a assimilar certas coisas, por isso, é preciso ter
Neste momento acontece a bênção das túnicas.
paciência com os outros e relevar pequenas faltas.
- Sacerdote: A nossa proteção está no nome do Senhor!
- Permaneça sempre calmo, especialmente se alguém o insulta. Não entre em uma - Fiéis: Que fez o céu e a terra!
discussão por nada. Se alguém lhe ofende peça ao coordenador para tomar as devidas - Sacerdote: OREMOS. Ó Deus bendito, que com bondade recebeis o nosso louvor,
providências. Não fique atrás de briguinhas bobas e infantis. por Vosso Filho, mediador do Novo Testamento e distribui com largueza os vossos Dons,
- Trate as pessoas pelo nome. Isso é sinal de atenção e cordialidade. lançai a vossa bênção  sobre estas vestes, que sirvam para maior dignidade da Santa
- Não interrompa os outros quando estiverem falando. Espere sua vez. Liturgia e sejam sinal do homem novo. Por Cristo, Nosso Senhor!
- Fiéis: Amém!
- Policie suas palavras. Evite palavras pesadas. Não ofenda os outros com palavras
baixas pois os Anjos de Deus se afastarão de você horrorizados. O sacerdote asperge as túnicas e os padrinhos as impõem nos acólitos, enquanto se
canta um canto apropriado. Segue-se, então, a homilia.

1
4