Você está na página 1de 8

Fenícios

http://www.truthcontrol.com/phoenicians

É provável que a cidade de Avaris foi fundada nos tempos antigos pelos fenícios.
Os fenícios se estabeleceram em Tebas desde os primeiros tempos e uma vez
que compreender os fenícios ser arianos (irlandês), bem como adoradores do
sol, estamos mais receptivos à sugestão de que eles foram os fundadores
predynastic de Avaris e de outras cidades egípcias.

Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da civilização, Volume 2 </ cite>


Não até que Jacob de uma forma um tanto obscura foi dito se chamar Israel foi
que o nome adotado e concedido aos seus doze "filhos:" mas se aceitarmos a
explicação do Sanchoniathon, a fenícia de Tiro, Cronus "quem fenícios chamado
Israel" era rei da Fenícia, e isso significava que essas tribos caldaico-fenícios
eram adoradores de Cronos-Saturno ... porque o Senhor era muito tarde
importação. O nome Israel foi posteriormente desviados, para os cristãos
bíblicos que se denominam israelitas no fato de rotular-se seguidores de uma
divindade pagã

Comyns Beaumont / <cite> The Riddle da Grã-Bretanha pré-histórica (citado


por Michael Tsarion) </ cite>
A primeira coisa a esclarecer quando se trata dos "israelitas" refere-se à origem
do nome "Israel". Este nome não era original para as pessoas mencionadas na
Bíblia cujo centro era Jerusalém. Nenhuma das cidades dos faraós hicsos e seus
povos ostentar o título "Israel." O termo originou-se com os irlandeses e com os
fenícios, que tinha erguido cidades importantes e sofisticados em toda a Europa
Oriental, Ásia Menor e do Levante. Os fenícios eram originalmente de origem
irlandesa e eles tiveram algumas de suas bases mais importantes da Irlanda e da
Escócia. Não foram só os marinheiros fenícios especialistas, mas eles fizeram
bom uso das pontes de terra que existiam entre a Escandinávia e Inglaterra, e
entre Inglaterra e Irlanda.

Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da civilização, Volume 2 </ cite>


[...] Os fenícios eram de fato homens extraordinariamente talentosos. Eles
foram uma das primeiras corridas de conceber e empregar um alfabeto
sofisticado, construir grandes cidades e templos, fazer papel para escrever, e
navegar pelos mares do mundo. O fato é que eles foram Arya, ou adeptos da
mais alta ordem. Eles eram arquitetos mestres, astrólogos, navais, marinheiros,
curandeiros, e cientistas. Acreditamos que os fenícios eram, como os citas,
originalmente do Ocidente. Eles preservado dos segredos da construção
megalítica e muitas outras artes antigas. Eles podem ter sido os construtores
originais de muitos templos ao longo do Nilo. Isto é o que o Antigo Testamento
sugere, e que grande parte da literatura maçônica variado sugere.

Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da civilização, Volume 2 </ cite>


Heliopolis estava do lado Phenician do Delta, no bairro do distrito habitado por
judeus.

Samuel Sharpe / <cite> Egyptian Mythology eo cristianismo egípcio (citado por


Michael Tsarion) </ cite>
Como os nossos estudiosos não consegue ver a diferença entre Israel e os
judeus, eles têm confundido completamente a questão; e quando falam de
hebraico antigo que significam fenícia. "Os mais antigos datas manuscrito
hebraico de 489 dC, é um rolo e foi encontrado no Karaite Sinagoga na
Criméia." A versão Targums do Antigo Testamento não datam mais cedo do que
o cativeiro babilônico dos judeus, e estava escrito na língua aramaica Caldeu, e
até mesmo do que a versão não existe BC na existência. Então, quando nossos
estudiosos falam do hebraico antigo dos israelitas querem dizer fenícia,
evidentemente, pois eles nunca vi isso escrito em um pergaminho, apenas na
inscrição de Siloam, a pedra moabita, e as gravuras fenícias do Oriente, o
Mediterrâneo, Sul Rússia e Europa, especialmente na Grã-Bretanha.

Fredrick Haberman / <cite> Rastreamento Nossos Antepassados (citado por


Michael Tsarion) </ cite>
Nem a fenícia nem o aramaico possuía quaisquer vogais, portanto, as
pronúncias diferem de acordo com a localidade e idade. Os sinais de vogal dos
manuscritos hebraicos foram introduzidas por estudiosos judeus entre o quinto
e nono séculos AD. Nenhum dos manuscritos a partir do qual a nossa Bíblia foi
traduzida são mais velhos do que o quarto século.

Fredrick Haberman / <cite> Rastreamento Nossos Antepassados (citado por


Michael Tsarion) </ cite>
O primeiro rei dos fenícios era o Rei Tur, de quem o Teutonic Thor foi derivado,
e também o Artur britânico ou Arthur.

Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da Civilização, Volume 1 </ cite>


Os primeiros fenícios eram conhecidos por ter se referido a si mesmos e os seus
reis pelo termo Got ou Gott, significando cabras. Este é o lugar onde deriva a
Deus palavras e bom, e onde nomes de lugares como Gotland e Goteborg, etc,
vêm. O Gotts foram chamados os godos pelos romanos. Estes godos caucasianos
considerados animais com chifres, como veados e cabras, para ser símbolos
sagrados de seu povo e deuses.

Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da Civilização, Volume 1 </ cite>


[...] Foram eles [fenícios], e não os israelitas, que eram os criadores do alfabeto,
os grandes construtores do templo, e melhores marítimos do mundo, os
astrônomos e adeptos. O que eles ainda hesitam em aceitar é as origens
irlandesas dos fenícios. Este fato tem sido obscurecida devido à dispersão
geográfica dos fenícios. Como já dissemos, esta dispersão era uma necessidade
após a Era da Catástrofe.

Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da Civilização, Volume 1 </ cite>


Muitos dos deuses e heróis gregos foram admitidos para ser fenícia, incluindo
Heracles ... Dionísio, Cadmus ... Sêmele, a Cabiri, Édipo, Phoenix, e muitos
outros. A partir de Phoenix eram descendentes dos heróis gregos Minos,
Sarpedon, Rhadamanthys, phineus, Adonis, e sua filha Europa ... Phoenicia é
uma parte muito importante de muitos dos primeiros mitos gregos, juntamente
com grande parte da língua grega ... Pode-se começar com os poemas de
Homero, Hesíodo e Eurípides. Onde tais fenícios são descritos pelos escritores
gregos, eles eram absolutamente um branco, de cabelos claros, pessoas de pele
clara. Mesmo o poeta romano Virgílio em sua Eneida descreveu o cartaginês
rainha Dido, a fenícia, como sendo loiro e bonito. Enquanto tal, não pode ter
representado a norma, ele certamente era o ideal expresso de forma consistente
ao longo dos poetas

William Fink / <cite> discos clássicos e bíblicos Identificando os fenícios (citado


por Michael Tsarion) </ cite>
Na Escritura Phoenicia foi estreitamente relacionado com Edom, ambas
significando "homem vermelho" ... Eles tinham, além disso, reis antes de Israel
e estavam entre os mais altamente civilizada das primeiras corridas nos tempos
pré-históricos mais distantes

Comyns Beaumont / <cite> The Riddle da Grã-Bretanha pré-histórica (citado


por Michael Tsarion) </ cite>
Havia duas razões importantes pelas quais a verdade sobre os fenícios tiveram
de ser suprimidos e ocluído. A primeira tinha a ver com o fato de que eles eram
de origem irlandesa, eo segundo foi devido ao fato de que os egípcios se
declararam ter herdado sua civilização dos fenícios. Sob nenhuma circunstância
foi esse conhecimento para se tornar amplamente conhecido. Assim, a
desinformação começou a fluir a respeito desta raça especial e iluminado. Quase
tudo o que ler sobre eles é projetado para enganar.
Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da Civilização, Volume 1 </ cite>
Somente historiadores alternativas Ignatius Donnelly e Comyns Beaumont
aceitou a verdade da questão e precisa definir a terra natal da raça fenícia na
Irlanda e na Escócia.

Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da Civilização, Volume 1 </ cite>


Quando lemos nas nossas histórias populares de Phoenicia, nunca devemos
considerá-lo como uma unidade nacional, como o Egito, a Babilônia, ou em
Roma; para Phoenicia a este respeito era diferente de qualquer outro país na
história. Phoenicia nunca em qualquer momento era uma nação sob um
governo, mas era apenas uma designação geográfica

Fredrick Haberman / <cite> Rastreamento Nossos Antepassados (citado por


Michael Tsarion) </ cite>
Foi concedido por antropólogos e linguistas que o alfabeto veio ao mundo da
corrida misteriosamente dotada conhecida como os fenícios.

Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da Civilização, Volume 1 </ cite>


Um dos termos que os fenícios usados para descrever a si mesmos foi Bharat,
Barata, ou Parats. Este era o nome de um dos seus primeiros reis, os sumérios
Brihat ou Bharat. Nós presumimos que este rei, como seu povo marítimas,
foram, na verdade, nomeado após a terra de seus antepassados, ou seja, Barata,
Brita, ou Grã-Bretanha. [...] Uma das deusas fenícias mais importantes era
conhecido como Brit Ana significa "Senhora das Águas".

Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da Civilização, Volume 1 </ cite>


O irlandês original, que tinha sobrevivido imensos cataclismos, sabiam que
precisavam de acesso ao resto do mundo, a fim de sobreviver. Eles sabiam que
isso significava o desenvolvimento de uma "navy". Assim, os navegadores foram
criados. Eles foram os fenícios, os observadores especialistas dos céus e
mapeadores do mundo. Seu conhecimento sideral era uma extensão da
sabedoria druida aperfeiçoado ao longo dos séculos em terras norte-ocidentais.
Este conhecimento permitiu que o "Hyperborean" fenícios para navegar
habilmente os oceanos do mundo. Como Vikings mais tarde e dinamarqueses,
os fenícios navegaram para o Oriente (e Oeste) a criação de pequenos povoados
nas costas de terras que visitou, negociados com, e minadas. Por causa de sua
interação comercial prolongado com os asiáticos e orientais, alfabeto dos
fenícios ", bem como muitos outros costumes e práticas fenícios, foram
adoptadas. Eventualmente, no momento da expansão romana, e após a sua
itinerante diminuiu, os fenícios co-interferiu com raças de sangue estrangeiro e,
lentamente, começou a perder a sua própria singularidade racial.

Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da Civilização, Volume 1 </ cite>


Assim, os ousados marinheiros fenícios pioneiros ... e de cujas contribuições
para a civilização da Grécia e Roma escritores clássicos grande falar em termos
elogiosos, foram, I encontrado por indiscutível evidência de inscrições e outros,
não semitas como até agora suposta, mas eram arianos na Corrida , Fala e
Escrita

LA Waddell / <cite> civilização egípcia: Its Origins sumérios e verdadeiro


Cronologia (citado por Michael Tsarion) </ cite>
Concordamos com a conjectura de Professor Waddell que os fenícios não eram
membros da família racial semita. A evidência arqueológica mostra claramente
que eles eram, como os irlandeses, étnica e racialmente gótico, Nordic, indo-
europeia, e caucasianos ou, como Professor Waddell preferido, "ariana".

Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da Civilização, Volume 1 </ cite>


Solomon tinha uma boa razão para assegurar-se do apoio fenícia ativa ...
ninguém contesta que os fenícios eram mestres em que o tempo de ambos os
mares Mediterrâneo e mais para o leste. Eles foram os comerciantes. Nenhum
outro povo tão corajosamente arriscado na águas do mundo. Nenhum outro
povo sequer se atreveram a vela ao redor da África. Caracteristicamente, os
fenícios não tinha terra em que eles se estabeleceram, mas sim uma rede de
instalações de transporte e numerosas remotos postos avançados em locais em
todo o mundo conhecido

Gruber e Kersten / <cite> O Jesus Original (citado por Michael Tsarion) </
cite>
À luz disto, nós não aceitamos tão precisos as datas oficiais dadas para o
aumento dos fenícios (algumas centenas de anos aC). Estamos de acordo com
Comyns Beaumont e LA Waddell que sua ascendência foi muito mais longe de
volta no tempo.

Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da Civilização, Volume 1 </ cite>


... Os fenícios foram, sem dúvida, identificado com Atlantis, e que era
provavelmente do Atlantis que deriva seu deus Baal ou Bel, ou El, cujo nome
surge de Bel dos babilônios, o Elohim, eo Belzebu dos judeus eo Allah dos
árabes [...]
Ignatius Donnelly / <cite> Atlantis: o Antediluvian Mundial (citado por Michael
Tsarion) </ cite>
[...] Não pode haver poucas dúvidas, dada a evidência filológica, que os fenícios
e sumérios eram uma e as mesmas pessoas. No entanto, ao contrário do
Professor Waddell, nós não acreditamos que a pátria original dos fenícios e
sumérios ter sido ou Capadócia, na Turquia moderna, ou o vale do Danúbio.
Acreditamos que possa ter sido a Grã-Bretanha. É, portanto, através das viagens
dos fenícios que a língua-mãe do mundo dispersa. Além disso, dos fenícios, veio
a primeira religião não adulterada estelar e solar e panteões primeira
organizados, bem como outras técnicas de ciência, arquitetura, música e arte.

Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da Civilização, Volume 1 </ cite>


A nova evidência lentamente chegando à luz, sobre civilizações pré-diluvianas
no Ocidente, e acerca de pontes de terra perdidos, reforça a nossa forte crença
nas origens ocidentais do povo fenício.

Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da Civilização, Volume 1 </ cite>


Um estudo objetiva da evidência mostra que o aramaico, hebraico, árabe,
siríaco, e armênio, bem como muitas outras línguas antigas, foram enriquecidos
pela infusão de elementos religiosos e culturais fenícios.

Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da Civilização, Volume 1 </ cite>


... Esta nova escrita fenícia se tornou a base para os scripts hebraico, grego e
latim mais tarde, e por isso este aspecto da cultura fenícia tornou-se um
componente central de todas as culturas ocidentais

Ralph Ellis / <cite> Scota: Rainha egípcia dos escoceses (citado por Michael
Tsarion) </ cite>
Os fenícios (ou mais corretamente o Kab IRA) foram uma das maiores corridas
marítimas na história do mundo. Eles eram mestres dos oceanos e mais
proficientes arquitetos, carpinteiros, marceneiros, comerciantes e astrônomos
do mundo. Não havia uma civilização na antiga Europa e na Ásia, que não
devem sua existência à influência dos fenícios. Este foi particularmente o caso
com os egípcios. As civilizações pré-dinástico Egito foram fundadas por essas
pessoas misteriosas de origem desconhecida. A primeira dinastia do Egito era
composta de reis fenícios, e as línguas dos dois países são muito semelhantes. A
linguagem dos fenícios não era, como a maioria dos estudiosos estão
acostumados a acreditar e advogado, um dialeto do egípcio. Pelo contrário, o
idioma egípcio foi derivado de fenícia.
Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da Civilização, Volume 1 </ cite>
Foi fenícios que foram encomendados pelo rei Salomão para a construção de seu
templo.

Michael Tsarion / <cite> As origens irlandesas da Civilização, Volume 1 </ cite>


Bel ou Baal ou Beal era seu [fenícios] Deus secundário chefe. Baal aparece
universalmente como um deus.

Henry Binkley Stein / <cite> Trinta Mil deuses diante de Jeová </ cite>
Phoenicia era na realidade um pequeno grupo de deuses que governaram um
povo semita. Esses deuses de acordo com as inscrições denominou-se a corrida
real.

Henry Binkley Stein / <cite> Trinta Mil deuses diante de Jeová </ cite>
A maior deus fenício foi Oel (identificada por alguns como Kronus) eo nome
Scandanavian mais comum é Ole Oleson ou Ole filho de Ole. O que poderia ser
chamado de influência fenícia é bastante evidente na Europa do Norte.

Henry Binkley Stein / <cite> Trinta Mil deuses diante de Jeová </ cite>
Tendo obtido o monopólio da tintura roxa, que foi altamente valorizada em todo
o mundo antigo, os cananeus anunciado seu controle sobre esse produto,
ligando-se fenícios, de phoenicia (phoenikiea), a palavra grega para o roxo.
Desde o início de sua história, os cananeus fenícias sempre conseguiu obter um
monopólio sobre algum produto essencial.

Eustace Mullins / <cite> A Maldição de Canaã </ cite>


... A expansão da Fraternidade Babilônica acelerada nas frentes políticas e
financeiras ... muito nome da Itália deriva da palavra touro - um símbolo
Nimrod.

Mais uma vez eles viajaram sob o título de fenícios e se estabeleceram no norte
da Itália, em 466 AD no que hoje é Veneza. Estes fenícios tornou-se então
conhecido como venezianos. Eles construíram uma poderosa marítima (é claro)
e império financeiro que foi baseado em emprestar dinheiro às pessoas que não
existe e cobrando-lhes juros sobre ele.
David Icke / <cite> O Maior Segredo </ cite>
Esta expansão ariana começou já em 3.000 aC, provavelmente mais cedo, com
seu ramo marítimo, os fenícios. Eles eram um povo tecnologicamente avançados
que foram marginalizados pela história oficial e isto tem obscurecido sua
verdadeira identidade. Eles são fundamentais para a compreensão de onde
viemos e para onde estamos agora. Foram eles que trouxeram tanto suas linhas
genéticas e seus conhecimentos para a Europa, Escandinávia e nas Américas,
milhares de anos antes de Cristo. Sua história é contada por LA Waddell, em seu
livro A origem fenícia dos britânicos, escoceses e anglo-saxões. Waddell era um
companheiro do Instituto Antropológico Real e passou a vida pesquisando as
provas. Ele mostra que os fenícios não eram uma raça semítica como se
acreditava anteriormente, mas uma raça ariana branco. Exame de tumbas
fenícias revela que eles eram uma raça ariana longa dirigido e de um tipo racial
totalmente diferente para os semitas. Os fenícios do mundo antigo percorridos
por mar a partir de suas bases na Ásia Menor, Síria e Egito para se estabelecer
nas ilhas do Mediterrâneo, como Creta e Chipre e também a Grécia ea Itália.
Foram os fenícios que carregavam o conhecimento que mais tarde surgiu como
as civilizações da Creta minóica, clássico Grécia e Itália romana. Eles também
foram os "cérebros" por trás de grande parte da cultura egípcia neste período,
antes que ele foi sequestrado pelos reptilianos. Os egípcios conheciam os
fenícios como o Panag, Panasa e Fenkha. Os gregos chamavam-lhes a Phoinik-
as, e os romanos eram o Phoenic-es.28 Há uma razão simples pela qual os
egípcios retratados muitos de seus deuses com pele branca e olhos azuis,
exatamente da mesma forma que outras culturas de todo o mundo fez. Esta raça
avançada, chamou os fenícios, eram de pele branca e muitas vezes tinha olhos
azuis da mesma forma que os híbridos reptilianos-humanos e os mesmos, ao
que parece, como a corrida de Marte. Assim, temos as corridas escandinavos,
que foram instaladas pelos fenícios e outros povos da mesma bloodstock e
localização geral. É também a origem do absurdo ariana 'Master Race', que
obcecado os nazistas e as sociedades secretas que os criaram. O herói da
sociedade secreta Freemason para este dia é o mítico Hiram Abif, o chamado
construtor do Templo do Rei Salomão. Abif é suposto ter sido um fenício. O avô
do famoso faraó egípcio Akhenaton, o pai de Tutancâmon, era um sumo
sacerdote fenício. O Phoenix, o pássaro mítico do Egito, era na verdade o
pássaro Sun dos fenícios, o emblema do Deus Sol, Bil ou Bel, e como ele foi mais
tarde simbolizado, um pavão ou um eagle.29 evidência surgiu nos últimos anos
sobre pirâmides em Marte, quando os cientistas da NASA, Vincent DiPietro e
Gregory Molenaar, descobriu seis enormes pirâmides, como os do Egito na
região de Cydonia de Mars.30 Não faria sentido que a mesma raça marciana
com o mesmo conhecimento também iria construir pirâmides quando eles
vieram para a Terra, eo mesmo pode ser dito do Anunnaki se, como Zecharia
Sitchin especula e eu concordo, que tinham assentamentos em Marte.

David Icke / <cite> O Maior Segredo </ cite>