Você está na página 1de 1

LEIS DE KIRCHHOFF: DEFINIÇÃO DE NÓ, RAMO E MALHA

Contextualizando um circuito elétrico ao qual existe mais do que uma fonte de tensão e mais do
que um elemento resistivo, comumente são necessárias outras leis, além da lei de Ohm, para sua
resolução. Entretanto estas leis suplementares são as leis de Kirchhoff, as quais fornecem uma
metodologia sistemática de análise de circuitos.
As leis de Kirchhoff são compostas por:
• Primeira lei de Kirchhoff ou lei das Correntes.
• Segunda lei de Kirchhoff ou lei das Tensões.

Para o uso correto destas leis são necessárias entendermos as seguintes definições:
• Nó: é um ponto do circuito onde se conectam no mínimo três elementos.
• Ramo: é um trecho de um circuito compreendido entre dois nós consecutivos.
• Malha: é um trecho de circuito que forma um caminho eletricamente fechado.

PRIMEIRA LEI DE KIRCHHOFF

Para termos um exemplo da Primeira Lei de Kirchhoff podemos assimilar com base em um
circuito paralelo visto na figura 1, ao qual num dado nó ingressava a corrente total do circuito e do
mesmo nó partiam as correntes parciais para cada resistor. Entretanto no nó não há possibilidade de
armazenamento de cargas ou fuga das mesmas, tem-se que a quantidade de cargas que adentram ao nó é
exatamente igual à quantidade de cargas que saem do nó. A partir desta verificação surge o enunciado da
primeira lei de Kirchhoff: “A soma algébrica das correntes em um nó é sempre igual a zero.”

Fundamentado no enunciado da Primeira Lei de Kirchhoff e considerando-se o circuito proposto


na Figura 1, pode-se escrever a seguinte equação para o nó :