Você está na página 1de 4

Sugestões para reunião de pais- Fonte: www.eaprender.

com.br Introdução:

Quando a escola chama os pais para uma reunião, ela precisa


se preocupar com o que vai ser discutido, deverá conversar
com os envolvidos no processo (professores e funcionários) a
fim de proporcionar um momento agradável e que sirva de
demonstração de como é o dia-a-dia de seu filho.

Tudo deve ser previamente conversado e elaborado com


critério.

"Uma escola que proporciona bons momentos aos pais


certamente proporciona dias felizes a seus filhos".

Objetivos:

• Conquistar a confiança dos pais e maior participação destes


em todos os momentos que for necessário.

• Discutir as dificuldades, as habilidades e a interação das


crianças.

• Mostrar as atividades realizadas pelas crianças e relatar como


foram realizadas (interesse e participação da criança).

• Discutir coletivamente as ações pedagógicas (metodologia e


proposta pedagógica).

• Discutir ações conjuntas com os pais a fim de sanar as


dificuldades das crianças com defasagem na aprendizagem ou
problemas de saúde em geral.

• Discutir, sem agredir, os assuntos burocráticos da escola.

• Favorecer momentos de integração entre os pais, professores


e funcionários em geral.

• Ser objetivo, claro e responsável ao pedir a colaboração dos


pais em qualquer ação da escola.

"Uma escola deve ser atrativa e carinhosa sem deixar de ter


atitudes profissionais para ganhar a confiança dos pais e
alunos."
Ações da escola:

Imagine que você realizará uma reunião ainda esta semana.


Planeje todos os detalhes desde a chegada até a saída dos
pais.

1. Elabore uma pauta para entregar aos pais no momento da


reunião para que eles possam acompanhar.

2. Ofereça lápis e papel para que eles possam fazer anotações


e melhor esclarecer suas dúvidas no momento oportuno.

Inicie a reunião convidando os pais para fazerem leitura de um


pequeno poema.

3. Passe um texto para uma reflexão sobre o relacionamento


pais-filho ou organize uma dinâmica de grupo em que todos os
pais possam participar e estabelecer contato uns com os
outros.

4. Reparta a reunião em três momentos diferentes:

Para discutir questões burocráticas e o que for de interesse de


todos, recados em geral.

Momento dedicado para uma dinâmica que envolva todos os


pais e alunos presentes.

Momento dedicado ao trabalho pedagógico em que os pais


verão as atividades realizadas por seus filhos e conversarão
com os professores sobre o seu rendimento, bem como
aproveitarão para dar sugestões aos pais de como podem
ajudar seus filhos nas tarefas, como acompanhar os avanços e
as dificuldades, como lidar com a ansiedade ou a apatia do seu
filho, com a preocupação excessiva ou o desinteresse etc.

Sugestão para a dinâmica:

Grupo: Esta dinâmica pode ser utilizada com pais de alunos de


várias faixas etárias.
Objetivos: Desenvolver o raciocínio lógico, o sentido reflexivo
e crítico, de tal maneira que possam tornar-se cidadãos
conscientes de seus deveres e direitos.

Comparar diferenças e igualdades.

Tempo: aproximadamente 50 minutos.

Local: sala de aula ou uma sala grande.

Material: papel pardo, fita adesiva, música Peixe vivo, papel


sulfite, lápis preto e de cor, borracha, giz de cera, tesourinha
etc.

Desenvolvimento:

Faça o desenho de um aquário do tamanho de um papel pardo


e fixe-o na lousa.

Coloque a música Peixe vivo para eles ouvirem e peça que


cantem juntos...

Entregue aos pais um pedaço de papel sulfite (1/4) e peça-lhes


que desenhem um peixinho, como desejarem... (coloque à
disposição lápis preto e de cor, borracha, giz de cera,
tesourinha etc.) e depois recortem.

Peça que, assim que terminem, vão à lousa e fixem seu


peixinho no aquário.

Após todos fixados, peçam para que eles observem o que


realizaram e manifestem o que entenderam sobre a atividade.
Deixe-os à vontade para falar.

Se necessário, conduza a conversa para o lado da moral, da


ética, do respeito às diferenças individuais.

Pergunte: Todos os peixinhos estão iguais?

Por que são diferentes?

Porque todos somos diferentes, temos gostos diferentes,


habilidades diferentes, conhecimentos diferentes.

Todos os peixinhos estão indo para mesmo lado? Por quê?


Porque temos objetivos, metas e sonhos diferentes,
caminhamos por caminhos diferentes, viemos de famílias
diferentes etc.

Mas, apesar de todas essas diferenças, todos são iguais nas


suas necessidades de sobrevivência.

Como podemos transferir essas idéias para a vida escolar?

O que o aquário representa?

Quem são os peixinhos?

Como convivermos, sabendo lidar com essas diferenças, em


casa e na escola?

E assim por diante, de acordo com o retorno dos pais.

Conclusão:

As dinâmicas na sala de aula têm uma boa aceitação por parte


dos pais e facilitam muito a relação escola-pais.

Final da reunião:

Não finalize a reunião sem antes perguntar aos pais se eles têm
alguma sugestão para melhorar a escola e como podem fazê-
lo.

Agradeça a participação e se possível não os deixe sair sem


uma pequena lembrança desse dia.

Você também pode gostar