Você está na página 1de 44

Tipos / Modelos de Pesquisa

O que é pesquisa?
• “É um procedimento intelectual em que o
pesquisador tem como objetivo adquirir
conhecimentos por meio da investigação
de uma realidade e da busca de novas
verdades sobre um fato (objeto,
problema)”
Para os vários tipos de
pesquisa....
• Vai ser exigido um nível de aprofundamento

• Conforme o objeto de estudo

• Pesquisa Básica / pura: o pesquisador tem como meta o saber,


buscando satisfazer uma necessidade intelectual pelo
conhecimento – buscar atualização

• Pesquisa Aplicada: o investigador é movido pela necessidade de


contribuir para fins mais ou menos imediatos, buscando soluções
para problemas concretos – transformar ações concretas em
resultados para seu trabalho
Mas quais são os tipos?
• Pesquisa Bibligráfica (entra em todos os tipos)

• Pesquisa Descritiva

• Pesquisa Experimental
Pesquisa Bibliográfica
• Primeiro passo de qualquer pesquisa científica

• Procura explicar um problema a partir de referências


teóricas publicadas em documentos

• Busca conhecer e analisar as contribuições culturais ou


científicas do passado existentes sobre um determinado
assunto

• Constitui parte da pesquisa descritiva ou experimental,


quando feita com o intuito de recolher informações
prévias acerca de um problema
Pesquisa Descritiva
• Observa, analisa e correlaciona fatos ou
fenômenos
• Procura descobrir, com precisão a frequencia
com que um fenômeno ocorre, sua relação e
conexão com outros, sua natureza e
características
• Busca conhecer as diversas situações e
relações que ocorrem na vida social, política,
econômica...tanto direcionada ao indíviduo
quanto no coletivo
• TIPOS DE PESQUISA DESCRITIVA:

A) Estudos exploratórios: pesquisa quase científica ou não científica


– passo inicial no processo de pesquisa pela experiência
- Os estudos exploratórios não elaboram hipóteses a serem
testadas
- Restringem-se a definir objetivos e buscar maiores informações
sobre o assunto
- Tem por objetivo familiarizar-se com o fenômeno, obter nova
percepção do mesmo e descobrir novas idéias
- Realiza descrições precisas da situação estudada
- Recomendado quando há pouco conhecimento do problema
B) Estudos descritivos: estudo de descrição
das características, propriedades ou
relações existentes na comunidade
- Ao descrever os problemas ajuda na
elaboração de um próximo estudo com
hipóteses e problemas mais concretos
C) Pesquisa de opinião: procura saber atitudes,
pontos-de-vista, preferências que as pessoas
tem de algum assunto
- Tem por objetivo tomada de decisões rápidas
- Descobrir tendências, reconhecer interesses e
outros comportamentos
D) Estudo de Caso: é a pesquisa sobre
determinado indivíduo, família, grupo ou
comunidade para examinar aspectos
variados de sua vida
Pesquisa Experimental
• Caracteriza-se por manipular diretamente as variáveis
relacionadas com o objeto do estudo
• Proporciona o estudo da relação entre causas e
efeitos
• Através da criação de situações de controle, procura-
se evitar a interferência de variáveis
• Manipula a variável independente a fim de observar o
que acontece com a dependente
• Pretende dizer por que causas o fenômeno é
produzido
• Pesquisa de Campo
• Pesquisa de Laboratório
• Apenas usam-se estes termos para descrever o
contexto onde serão realizadas as pesquisas
• Ex: uma pesquisa experimental pode ser realizada tanto
no contexto de campo quanto no contexto laboratorial
PROJETO DE PESQUISA
Mas o que é projeto de pesquisa?
• É uma sequência de etapas estabelecidas pelo
pesquisador, que direciona a metodologia aplicada no
desenvolvimento da pesquisa
• Não pode ser desenvolvido ao acaso
• Sem planejamento, deve ser fruto de um plano elaborado
• Deve levar em consideração a vontade pessoal e
relevância científica
Fachin, O. Fundamentos de Metodologia, 2003.
Problema de Pesquisa
• Entende-se como uma questão sem solução, objeto de
discussão e de muito estudo
• Algo significativo que a princípio não possui respostas
explicativas, pois a solução será dada por intermédio da
pesquisa
• Aparece partir de uma observação lógica, surge da
descoberta de uma contradição entre nosso suposto
conhecimento e os fatos
Delimitação do Problema
• Constitui um processo criativo, dependente da
imaginação e do insight
• Pensar em indagações que podem gerar problemas
(perguntas): o que origina? Quais as características
associadas? Qual população tem maior risco?
Enunciado do Problema
• Identificar as variáveis-chaves do estudo e
suas possíveis inter-relações

• Identificar a natureza da população de


interesse
Exemplo de Enunciado de Problema

• Quais os fatores de risco para desnutrição


de idosos com demência de Alzheimer?

• Existe relação entre o modo de manusear


verduras pré-higienizadas e o seu tempo
de consumo / validade?
INTRODUÇÃO
A Introdução deve descrever o problema e a área de
estudo.

Deve definir o problema com clareza, os objetivos do


estudo e, possivelmente, dar indicação dos resultados, de
forma a preparar o leitor para o que está por vir.
Objetivos
• É um fim a que o trabalho se propõe atingir
• É o resultado que se pretende em função da pesquisa
• É uma ação proposta para responder à questão que
representa o problema
• Devem estar norteados por aspectos que determinam a
finalidade da pesquisa:
• Para quem? Para que? O que? Onde?
Exemplo de Objetivos
• Descrever os fatores de risco para
desnutrição em idosos com DA

• Identificar a relação entre manuseio e


tempo de validade entre verduras pré-
higienizadas e embaladas a vácuo e as
verduras pré-higienizadas embaladas
manualmente
Justificativa
• Devem ficar claras as raízes da preferência pela escolha
do assunto e sua importância em relação a outros
• Destaca a importância do tema abordado, levando em
consideração o estágio atual da ciência
• As suas divergências ou a contribuição que se pretende
proporcionar
Exemplo de Justificativa
O Brasil em 2025 será o sexto país em
número de idosos no mundo e com isto as doenças
crônico-degenerativas não transmissíveis tornam-se
mais freqüentes (OMS, 1998).
A Demência de Alzheimer acomete idosos
prejudicando tanto as atividades de vida diária quanto
as atividades de vida prática (GRATÂO, 2006).
Entre estas a atividade de se alimentar pode
estar comprometida, devido ao déficit cognitivo que
acompanha este tipo de demência (CERES, 2001).
Sendo então muito freqüente o quadro de
desnutrição entre estes idosos.
Hipóteses
• É uma previsão experimental, ou uma
explicação da relação entre duas ou mais
variáveis

• Uma hipótese traduz o enunciado do problema


para uma previsão precisa e clara dos
resultados esperados

• As hipóteses são soluções experimentais ou


respostas aos problemas
Exemplo de hipótese
• Idosos com DA que possuem três ou mais
atividades de vida diária e que estão
institucionalizados são mais desnutridos
que os outros

• As embalagens à vácuo proporcionam


maior durabilidade às verduras embaladas
por este processo do que as embaladas
manualmente.
Formulação de hipóteses
• Deve ser expressa de forma simples e
compreensiva, passível de verificação ou de
experimentação.

• Seu enunciado deve estar correlacionado com


as:

- Variáveis independentes: fator conhecido, causa

- Variáveis dependentes: efeito, o que se quer


medir, provar
• Definir o método a ser utilizado na análise
do estudo:
• QUALITATIVO: explorar, descrever, verificar
• QUANTITATIVO: testar, comparar, provar,
demonstrar
REVISÃO BIBLIOGRÁFICA
• Citação é, portanto, a menção no texto de informação
extraída de outros documentos, com o objetivo de colocar
o trabalho no contexto da temática, conferir a ele
credibilidade, confrontar dados, fatos e argumentos, e
registrar opiniões similares ou conclusões opostas.
• Usa-se quando há necessidade de provar autoridade,
originalidade ou fidedignidade. O fato de se incorporar
idéias, dados e frases de outros autores, transcritos ou
não, sem fazer menção a fonte original, constitui plágio,
o que implica em sérias consequências para o autor da
tese. Fatos do domínio público ou que possam ser
facilmente verificados não necessitam ser referenciados.
• Todas as citações incluídas no texto referentes a
trabalhos publicados devem obrigatoriamente
figurar na listagem das referências, ao final do
trabalho. Estas devem estar absolutamente
corretas e de acordo com a norma utilizada.
• Citação de um autor
• Citar o último sobrenome conforme consta da lista de
referências, seguido do ano da publicação.
• A globalização implica uniformização de padrões econômicos
e culturais em âmbito mundial (LOPEZ, 2003).
• LOPEZ (2003) destaca que a globalização implica
uniformização de padrões econômicos e culturais em âmbito
mundial.
• Citação de dois autores
• Citam-se obrigatoriamente ambos, interligados pela
conjunção "e".
• Embora o método Kaiser seja pouco conhecido e utilizado,
ele foi discutido há, aproximadamente, 25 anos (LÉBART
e DREYFEIS, 1972).
• Citação de três autores
• Citam-se obrigatoriamente todos, o primeiro e o segundo são
separados por ponto e vírgula e o segundo e terceiro
interligados pela conjunção "e".
• A qualidade da água dos mananciais está se deteriorando
muito rapidamente nos últimos 20 anos (BURSATO;
ANTUNES e VILLELA, 2000)
• Citação de mais três autores
• Citam-se obrigatoriamente o primeiro e utiliza-se a
expressão et al ou e col.
• “A busca por novos antibióticos é fundamental para a
sobrevivência da espécie humana (GIANE et al. 2012)”
• Citação do mesmo autor com mais de um
trabalho no mesmo ano
• Neste caso, a diferenciação dos autores
citados se faz por letra minúscula, acrescida
ao ano da publicação, tanto na citação no
texto como na lista de referências.
• Doenças como o câncer, hipertensão ou
diabetes devem ser consideradas prioritárias
(KALACHE, 1986a).
• No ano de 2025 o Brasil será a sexta
população de idosos do mundo, em termos
absolutos (KALACHE, 1986b).
• Citação de trabalhos do mesmo autor,
publicados em diferentes anos
• Neste caso, as citações são identificadas
pelo ano de publicação, em ordem
cronológica crescente.
• Estudos sobre educação e promoção em
saúde foram realizados por CANDEIAS
(1984, 1988, 1991).
• Citação de mais de um autor com o mesmo sobrenome
• Autores com sobrenomes idênticos, com dois ou mais
trabalhos publicados no mesmo ano, devem ser diferenciados
pelas iniciais do prenome.
• Trabalhos recentes (PEREIRA FAC, 2000; PEREIRA MG,
2000) têm apontado soluções importantes para...
• Havendo coincidência de iniciais de prenome, faz-se a
diferenciação colocando-as por extenso.
• Aspectos epidemiológicos e doenças relacionadas ao trabalho
têm sido estudados por Pedro CALDAS (1996) e Paulo
CALDAS (1996).
• ou
• Aspectos epidemiológicos e doenças relacionadas ao trabalho
têm sido estudados. (CALDAS Pedro, 1996; CALDAS Paulo,
1996).
• Múltiplas citações numa mesma frase
• Quando dois ou mais trabalhos com autores
diferentes são citados em relação a um mesmo
tópico, devem os mesmos ser mencionados em
ordem cronológica crescente.
• Riscos elevados de câncer de pulmão foram
detectados nos trabalhadores da construção
civil (SIEMIATICKI et al., 1986, 1987; MORABIA
et al., 1992; KELLER e HOWE, 1993; MUSCAT
et al., 1995; FILKELSTEIN, 1995)
• Os autores que se dedicam ao estado da
influência da internet no meio acadêmico
(CUNHA 2000; CIANCONI e MACEDO, 2001;
FONTES, 2001; BARRETO, 2002) concordam
que os países precisam investir em tecnologia...
• Citação de entidade
• Quando a autoria for atribuída a uma entidade, cita-
se o nome de acordo com a forma em que aparece
na lista de referências, podendo ou não ser
abreviada. Observe os exemplos a seguir:
• Texto:
• O número de crianças obesas no mundo, com
idade menor a 5 anos, já chega aos 17,6 milhões
(OPAS, 2003).
• Referência:
• OPAS - Organização Pan-Americana da Saúde.
Doenças crônico-degenerativas e obesidade:
estratégia mundial sobre a alimentação saudável,
atividade física e saúde. Brasília (DF); 2003.