Você está na página 1de 3

Oração unânime ou em grupo e Intercessão

Há dois domingos aprendemos um pouco sobre Avivamento, que é obra de


Deus no meio de nós, e vimos que no exemplo citado e em todos os outros
exemplos, o avivamento é precedido de oração. Por isso vamos pensar mais
um pouco sobre oração.

Não deste tipo de oração que fazemos habitualmente (que é apenas um dos
cinco aspectos da oração, conforme aprendemos no primeiro semestre).
Nossa oração é praticamente petição por nós mesmos (os outros
componentes são ADORAÇÃO, INTERCESSÃO, AÇÃO DE GRAÇAS E
MEDITAÇÃO.

Somos naturalmente egoístas, e acabamos por definir oração como apenas


um comando mágico em que Deus tem que atender minha necessidade,
minha família, minha e minha.

Se praticássemos a oração como um todo, não cairíamos tão fácil nesta


mentira. Quando adoramos sabemos quem Ele é, e nosso pedido exigente,
vira clamor humilde e cheio de rendição.

Quero destacar um aspecto dos citados – intercessão e acrescentar um


modelo ou jeito de orar.

1 – MODO DE ORAÇAO – EM GRUPO

Todos estes perseveravam unânimes em oração, com as mulheres,


com Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos dele. Atos 1.14
Quando chegou o dia de Pentecostes, todos os seguidores de Jesus estavam
reunidos no mesmo lugar. Atos 2.1

Há grande poder na oração unânime ou em grupo que, nesse versículo, é


uma forma de concordar em oração. E há várias passagens que mostram que
a igreja depois da subida de Jesus, ficava unida em oração. Gastavam tempo
juntos em oração. E Deus manifestava o Seu Poder neste período. Várias
situações, do consolo após a subida de Jesus, do Batismo no Espírito Santo,
da Libertação de Pedro, envio dos primeiros missionários.

No livro de Atos, lemos que o povo Deus estava de “comum acordo”. Em


Filipenses 2.2, Paulo nos diz: “Completai a minha alegria, de modo que
penseis a mesma cousa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos de alma, tendo
o mesmo sentimento”.
Se ficarmos atentos a essas palavras e concordamos ou tivermos
harmonia uns com os outros e com Deus, iremos experimentar o mesmo
resultado poderoso que os discípulos do primeiro século experimentaram no
livro de Atos.

A triste verdade é que não damos valor a oração em grupo porque não
vivemos o poder de oração em nossos lares. Orando juntos em família. Aí não
acreditamos que se nos unirmos em oração o poder derramado é mais
intenso, não só de respostas, mas também de comunhão com Deus e com os
irmãos. Nós temos algumas oportunidades, orarmos juntos no culto, na célula,
aos sábados às 20h30, aos domingos às 08h30 e 17h00. Use-as.

2 - ORAÇÃO DE INTERCESSÃO

“Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações,


intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens...” (1 Timóteo
2.1.)

Interceder por alguém é “ficar na brecha” por essa pessoa, levar o seu caso
perante o trono de Deus.

Paulo nos exorta aqui em 1 Timóteo 2.1 para que intercedamos “por todos os
homens,” o que significa que devemos orar todas as pessoas em todos os
lugares. Principalmente líderes, pastores, missionários, autoridades
governamentais e parlamentares.

A intercessão é uma das coisas mais importantes para continuarmos o


ministério de Jesus que ele próprio começou aqui na Terra.

Vamos fazer uma experiência: Vamos fazer uma parceria de oração, pode
ser de 2 a 2 ou 3 a 3. Compartilhe o seu pedido, apenas uma pessoa ore pelos
pedidos dos 3 e se comprometam num período do dia (manhã, ou tarde ou
noite) estarem orando um pelo outro, por uma semana. Cobre sua cobertura
de oração. E dê esta cobertura pelo outro.

*Ordem de Culto*

1. Oração Inicial: Quézia


2. Louvor 1 Música
3. Apresentação do Nenê
4. Louvor 3 músicas
5. Geração Alegria
6. Celebração da Ceia
7. Dízimos e Oferta para o Ministério Atuação
8. Avisos
9. Mensagem
10. Testemunho
11. Louvor 2 Músicas

Você também pode gostar