Você está na página 1de 3

COLÉGIO ESTADUAL PROFª HILDEGARD SÖNDAHL - EFM NOTA:

AVALIAÇÃO DE FILOSOFIA – 1º Bimestre


Nome: Nº: Valor: 5,0
Turma: 2º Professora: Priscilla Sisto Dalmarco
X
2° BIMESTRE Data: ___/___/____
Instruções: Evite rasuras e borrões.
Leia atentamente cada questão. Revise a prova e verifique se o cabeçalho
Use caneta preta ou azul. está completo antes de entrega
1. "Quando acompanhamos a história das ideias éticas, desde a Antiguidade até nossos dias,
podemos perceber que, em seu centro, encontra-se o problema da violência e dos meios para
evitá-la e controlá-la. Diferentes formações sociais e culturais instituíram conjuntos de valores
éticos como padrões de conduta, de relações intersubjetivas e interpessoais, de
comportamentos sociais que pudessem garantir a segurança física e psíquica de seus
membros e a conservação do grupo social" (Marilena Chauí, “Iniciação à Filosofia”, p.258).

Com base no texto acima e em seus conhecimentos éticos aprimorados nas aulas de Filosofia,
marque com um X a alternativa INCORRETA: (VALOR 1,0)

A) Em nossa cultura, a violência é entendida como violação da integridade física e psíquica, da


dignidade humana de alguém. Eis por que o assassinato, a tortura, a injustiça, a mentira, o estupro, a
calúnia, a má-fé, o roubo são considerados violência, imoralidade e crime.
B) Também consideramos violência a profanação das coisas sagradas e a discriminação social e
política e a agressão de pessoas por causa de suas crenças, convicções ou orientação sexual.
C) Do ponto de vista ético, somos pessoas e podemos ser tratados como coisas, como seres inertes,
irracionais, destituídos de linguagem e de liberdade.
D) Os valores éticos se oferecem como expressão e garantia de nossa condição de seres humanos
ou de sujeitos racionais e agentes livres, proibindo moralmente a violência.
E) Ao definir e afastar formas de violência, uma cultura e uma sociedade nos fazem perceber que a
moral pressupõe uma distinção fundamental: aquela entre o permitido e o proibido. Ela é normativa
exatamente por isso: suas normas determinam permissões e proibições e visam impor limites e
controles ao risco permanente da violência.

RESPOSTA :
Letra______

2. Na obra “Ética a Nicômaco”, Aristóteles distingue vícios e virtudes pelo critério da falta, da
moderação e do excesso. Um vício é um sentimento ou conduta ora marcado pela falta ora
marcado pelo excesso. Já a virtude é um sentimento ou conduta que prima pela moderação.
Considerando a Tabela Aristotélica das Virtudes complete: (valor 1,0/ 0,2 cada acerto )

Vício por deficiência Virtude Vício por excesso


Coragem Temeridade
Modéstia Vaidade
Moleza Ambição
Insensibilidade Temperança
Enfado Condescendência

3. A teoria aristotélica do silogismo é o coração da lógica. O silogismo é um método de


dedução de uma conclusão a partir de duas premissas. A conclusão se obtém por um
processo de combinação dos elementos contidos nas premissas através do termo médio. A
partir das premissas abaixo assinale a CONCLUSÃO correta. (Valor 1,5/ 0,5 cada acerto).
Todos que sabem o que é o bem agem bem
Sócrates sabe o que é o bem
Logo Sócrates __________________________.

a) ( ) pode não agir bem


b) ( ) age bem
c) ( ) não age bem
d) ( ) N.D.A

RESPOSTA :
Letra______
Todo ignorante não é virtuoso
O homem violento é ignorante
Logo o homem violento _____________________________.

a) ( ) Pode ser virtuoso


b) ( ) Não é virtuoso
c) ( ) É virtuoso
d) ( ) N.D.A

RESPOSTA :
Letra______
Todo sujeito moral conhece as causas e os fins de suas ações.
Sócrates conhece as causas e os fins de suas ações
Logo Sócrates ____________________________________.

a) ( ) É um pensador
b) ( ) Sabe o que é causa e o que é fim de uma ação
c) ( ) É um sujeito moral
d) ( ) N.D.A

RESPOSTA :
Letra______
4. Leia atentamente o texto:

Segundo a filósofa Marilena Chauí, o sujeito ético ou moral, ou seja, a pessoa moral, só pode existir
se for:
- Consciente de si e dos outros, isto é, capaz de refletir e de reconhecer a existência dos outros como
sujeitos éticos iguais a si;
- Dotado de vontade, isto é, de capacidade para controlar e orientar desejos, impulsos, tendências,
sentimentos e de capacidade para deliberar e decidir entre várias alternativas possíveis;
- Responsável, isto é, caso se reconheça como autor da ação e avalie os efeitos e as consequências
dela sobre si e sobre os outros;
- Livre, isto é, capaz de oferecer-se como causa interna de seus sentimentos, atitudes e ações, por
não estar submetido a poderes externos que o forcem e o constranjam a sentir, a querer e a fazer
alguma coisa.
Considerando as características do sujeito ético ou moral elencadas no texto acima, e outros
conhecimentos aprendidos nas aulas de Filosofia, você se considera um sujeito ético e moral?
Sim? Não? Ainda em formação? Por que? Escreva uma redação sobre sua reflexão contendo 7
a 10 linhas (VALOR 1,5) USE UMA FOLHA DE CADERNO PARA RESPONDER