Você está na página 1de 4

1

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO


CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS
DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA
MESTRADO PROFISSIONAL EM FILOSOFIA
NÚCLEO UFPE

PROGRAMA DA DISCIPLINA
Componente FIL0900 – FILOSOFIA DO ENSINO DE FILOSOFIA
Junot Matos Quarta-feira:
Professores 2018.1 04 Cr. - 60 h/aula Horário
Walter Matias 14:00 h às 17:00 h
E-mail efilosofiae@gmail.com Senha prometeu
EMENTA
O propósito desta disciplina é problematizar filosoficamente o Ensino de Filosofia, explorando a intrínseca relação entre a identidade e a didática da Filosofia. Investigar-se-á o ensino da
Filosofia entre a questão pedagógica e a problemática filosófica, refletindo sobre os pressupostos filosóficos desse ensino. Serão discutidos: os diferentes significados do ensinar e do
aprender Filosofia; as correlações entre as concepções de Filosofia e as metodologias de ensino; a radicalidade do perguntar filosófico; o ensino de filosofia como intervenção filosófica.
OBJETIVOS:
Geral: Problematizar filosoficamente o ensino de Filosofia. - Objetivos específicos: 1. Discutir a prática pedagógica dos mestrandos considerando as categorias de didática e filosofia; 2.
Debater sobre a especificidade da Filosofia e do Ensino de Filosofia.
DATA ATIVIDADE TEXTO REFERÊNCIA
Capítulo I: Las Verdades (Pp. 21-46). PUERTA, Jesús. Interpretar el horizonte. El sentido ético y
político de la militância. Caracas.Fundaciòn Centro de Etudios
Latinoamericanos Rômulo Gallegos, 2015.
Filosofia, Formação, Educação: A Filosofia e seu
14/03 O descredenciamento filosófico da arte (Pp. DANTO, Arthur C. descredenciamento filosófico da arte.
Ensino.
33-56). Belo Horizonte. Autêntica Ed, 2014
MATOS, Junot Cornélio. Filosofando sobre O QUE NOS FAZ PENSAR. Cadernos do Departamento de
o Ensino de Filosofia (Pp. 367-383). Filosofia na PUC-RJ, Março, 2015.
PELLOSO, Gelamo, Rodrigo. O ensino da filosofia no limiar
O problema do ensino da Filosofia (Segundo da contemporaneidade : o que faz o filósofo quando seu ofício
Significados e problemas da Filosofia como Capítulo) é ser professor de filosofia? SãoPaulo : Cultura Acadêmica,
21/03 - Walter componente curricular I: Como ensino e porque 2009
ensino? (Atividade etnográfica)
CERLETTI, Alejandro. “Formar” professores, “formar”
La Enseñanza de la Filosofía en perspectiva
filósofos... 79 Alejandro Cerletti.
2

ARENDT, H. Filosofia e política. ARENDT, H. A dignidade da política. 3. ed. Trad. Helena


28/03 - Evandro As metáforas do Filosofar em Hannah Arendt
Martins e outros. Rio de Janeiro: Relume
O problema da origem do filosofar (Pp. 17- PERINE, Marcelo. Ensaio de iniciação ao filosofar. Coleção
Significados e problemas da Filosofia como 55). Filosofar é Preciso. São Paulo. Edições Loyola, 2007.
componente curricular II: O problema da origem do Sezyhta. Arivaldo. Política da Libertação: O FLORES, Alberto Vivar. FRANK, Willames. Problemas do
04/04
filosofar poder obedencial e a propositura do bem pensamento filosófico na América Latina. GoiâniaqGO.
viver. Editora Philos, 2018.
KOHAN, W. O. La filosofia como CERLETTI/COULÓ, Alejandro/Ana (Orgs). La enseñanza
educaciòn. La educaciòn como filosofia. O filosófica. Cuestiones de política, gênero y educación. Buenos
uma invitación a pensar uma relación tan Aires. Noveduc, 2015
Compreensão filosófica e Ensino de Filosofia III:
11/04 necessária como imposible (Pp. 103 112).
Filosofia, educação e ensino.
SOARES, A. Guimarães Tadeu. Da GUIDO/JÚNIOR/DANELON, HumTOSberto/José
possibilidade de ensinar em geral e, em Benedito/Márcio. O Transversal e o conceitual no Ensino de
particular, de ensinar filosofia (Pp. 19-46). Filosofia. Uberlândia. EDUFU, 2014.
MATOS, Junot Cornélio. A formação pedagógica dos
A formação pedagógica dos professores de
professores de filosofia: Um debate, muitas vozes. São Paulo:
Compreensão filosófica e Ensino de Filosofia I: O filosofia: Um debate, muitas vozes.
18/04 – Walter Loyola, 2013
que é a Filosofia?
A Formação dos Professores para o ensino MATOS, Junot/COSTA, Marcos. O Ensino de Filosofia:
de filosofia (p. 09 a 30). Questões Fundamentais. Recife. Editora da UFPE, 2014..
La educaciòn como problema filosófico y CERLETTI, Alejandro. Repeticiòn, novedad y sujeito em la
político (Pp. 13-24). educaciòn. Buenos Aires. Del estante editorial, 2008.
Compreensão filosófica e Ensino de Filosofia II: O
25/04 O ensino de filosofia como problema CERLETTI, A. O ensino de filosofia como problema
ensino de filosofia como problema filosófico.
filosófico. filosófico. Tradução de Ingrid Müller Xavier. Belo Horizonte:
Autêntica editora, 2009. – (Coleção Ensino de Filosofia)
GELAMO, Rodrigo Pelloso. O Ensino de Filosofia no limiar
GELAMO, Rodrigo Pelloso. O Ensino de
A escola como objeto de investigação filosófica III: da contemporaneidade: o que faz o filosófo quando seu ofício
02/05 Filosofia entre a questão pedagógica e a
Filosofia na/da Escola. é ser professor de filosofia? [on line]. SP: Editora UNESP,
problemática filosófica.
2009. [HTTP://books.scielo.org]
LORIERI, Marcos Antonio. A Filosofia Filosofia e ensinar filosofia. Organizadores: Marcelo
como elemento formador do humano. Pp. 23 Carvalho, José Benedito de Almeida Junior, Pedro Gontijo.
a 41. São Paulo: ANPOF, 2015.
09/05 Filosofia e Formação Humana
Kohan, Walter. Como ensinar que é preciso Ensina Filosofia: volume 2. Organizadores: Marcelo
aprender? Filosofia: Uma oficina de Carvalho, Gabriele Cornelli. Cuiabá/MT. Central de Textos,
pensamento. Pp. 77 a 88. 2013
16/05 – Walter A escola como objeto de investigação filosófica: O O ensino de filosofia: regularidades e SANABRIA DE ALELUIA, José Roberto. A invenção do
3

que é a escola? descontinuidades. (Terceiro Capítulo) Filósofo Ilustrado: Notas arqueológicas sobre o Ensino de
Filosofia no Brasil. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2014.
O Ensino de Filosofia como problema CERLETTI, Alexandro. O Esino de Filosofia como problema
filosófico filosófico. Belo Horizonte. Autêntica editora, 2009,
O que é a escola? (Pp. 25-94) MASSCHELEIN/SIMONS, Jan/Maarten. Em defesa da
escola. Uma questão pública. Belo Horizonte: Autêntica
A Filosofia como formação: A dimensão política do editora, 2014. – (Coleção Experiência e Sentido
23/05
Ensino de Filosofia. Parte III (Pp. 159237) MASSCHELEIN/SIMONS, Jan/Maarten. A Pedagogia, a
democracia, a escola. Belo Horizonte: Autêntica editora, 2014.
– (Coleção Experiência e Sentido).
O que fazer com a Filosofia na escola? BERTRAND, Yves. Experiencia y HOUSSAYE, Jean. Educación y Filosofía. Enfoques
30/05
(investigação de campo) educación (Pp. 4-60) contemporâneos. Buenos Aires. Eudeba, 2003.
06/06 – Mini-curso A Filosofia na escola da Literatura: Os regimes didático, hermenêutico e produtivo do Literário – Prof. Dr. Oussama Naoua (UFPE/CAC)
07/06 – Mini-curso A Filosofia na escola da Literatura: Os regimes didático, hermenêutico e produtivo do Literário – Prof. Dr. Oussama Naoua (UFPE/CAC)
08/06 – Mini-curso A Filosofia na escola da Literatura: Os regimes didático, hermenêutico e produtivo do Literário – Prof. Dr. Oussama Naoua (UFPE/CAC)
Notas sobre a experiência e o saber da LARROSA, Jorge. Tremores. Escritos sobre experiência. Belo
experiência (Pp. 15-34). Horizonte: Autêntica editora, 2016. – (Coleção Experiência e
Sentido).
13/06 A Filosofia como experiência
ASPIS, Renata. O Professor de Filosofia: O Cadernos Cedes. Campinas, vol.24, nº 64. Pp. 305-320.
Ensino de Filosofia no ensino médio como Set./dez. 2004. Disponível em http://www.cedes.unicamp.br
experiência filosófica
20/06 Atividade de Aprendizagem Diálogo do componente curricular com o objeto de estudo e intervenção didático-pedagógica.
METODOLOGIA
As aulas deverão ocorrer utilizando de exposição, atividades de leitura e análise de textos, elaboração e apresentação de trabalhos em grupo. Para as exposições sempre que necessário será
utilizado o Projetor de Imagem. Algumas atividades coletivas mais rápidas serão realizadas na própria sala de aula.
AVALIAÇÃO
Como atividade de avaliação o estudante será instado a elaborar um artigo acadêmico no qual busque realizar um diálogo entre as leituras e reflexões feitas durante o curso e a sua pesquisa
de mestrado. Esse artigo deverá ser entregue no início do período letivo de 2018.2
REFERÊNCIAS
AGUIAR, O. A. O espectador como metáfora do filosofar em Hannah Arendt. In: CORREIA, A. (Coord.). Transpondo o abismo. Hannah Arendt entre a filosofia e a política. Rio de
Janeiro: Forense Universitária, 2002. p. 79.
______. Pensamento e narração em Hannah Arendt. In: MORAES, E. J.; BIGNOTTO, N. Hannah Arendt. Diálogos, reflexões, memórias. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2001. P. 215
ARANTES, P. et all. (Org.). A Filosofia e seu ensino. Petrópolis, RJ: Vozes; São Paulo: EDUC, 1995. – (Série eventos)
CERLETTI, A. O ensino de filosofia como problema filosófico. Tradução de Ingrid Müller Xavier. Belo Horizonte: Autêntica editora, 2009. – (Coleção Ensino de Filosofia)
FÁVERO, A. A.; CEPPAS, F.; GONTIJO, P.; GALLO, S.; KOHAN.W. (Org.). O ensino de filosofia no Brasil: um mapa das condições atuais. Cadernos Cedes, Campinas, vol. 24, n. 64,
4

p. 257-284, set. dez., 2004.


FÁVERO, A. A.; RAUBER, J. J.; KOHAN, W. O. (Org.). Um olhar sobre o ensino de filosofia. Unijuí: Editora UNIJUÍ, 2002.
GALLO, S.; CORNELLI, G.; DANELON, M. (Org.). Filosofia do ensino de filosofia. Petrópolis, RJ: Vozes, 2003.
________________. Ensino de filosofia: teoria e prática. Ijuí: UNIJUÍ, 2004. GELAMO, R. P. O ensino da filosofia no limiar da contemporaneidade: o que faz o filósofo quando seu ofício
é ser professor de filosofia? São Paulo: Cultura Acadêmica, 2009.
GUIDO, Humberto [ET. All] (Orgs). O transversal e o conceitual no ensino de Filosofia. Uberlândia/MG. Editora EDUFU, 2014.
KOHAN, W. O. (Org.). Filosofia: caminhos para seu ensino. Rio de Janeiro: Lamparina, 2008.
KOHAN, W. O. (Org.). Ensino de Filosofia: perspectivas. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.
KOHAN, W. O. LOPES, S. MARTINS, F. (Orgs). O ato de educar em uma língua ainda por ser escrita. Rio de Janeiro NEFI, 2016.
LARROSA, Jorge. Tremores. Escritos sobre experiência. Tradução de Cistina Antunes e João Wanderley Geraldi. 1ª edição, 2ª reimpressão. Belo Horizonte. Autêntica Editora, 2016.
LORIERI, M. A. Filosofia: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002.
MASSCHELEIN, Jan. SIMONS, Maarten. A Pedagogia, a Democracia, a Escola. Belo Horizonte/MG. Autêntica, 2014.
MATOS, Junot Cornélio. A formação pedagógica dos professores de filosofia: Um debate, muitas vozes. São Paulo: Loyola, 2013.
MATOS, Junot Cornélio. Dialogação. Filosofia da Educação. Curitiba/PR. Editora CRV, 2015.
MURCHO, D. A natureza da filosofia e o seu ensino. Lisboa: Plátano, 2002.gel
NETO, H. N. (Org.). O ensino da filosofia no 2o grau. São Paulo: SEAF/Sofia, 1986.
RANOVSKY, A. Filosofía del Docente Filósofo. Buenos Aires: Colisión Libros, 2011. – (Colección Escollos, Pensamiento).
SALAS, Ángel Alonso. Filosofía com niños y adolescente.Universidad Nacional Autónoma do Mexico, 2016.
SILVEIRA, R. J. T.; GOTO, R. A. (Org.). Filosofia no ensino médio: temas, problemas e propostas. São Paulo: Edições Loyola, 2007.
________________. A filosofia e seu ensino: caminhos e sentidos. São Paulo: Loyola, 2009.
VALERA-VILLEGAS, Gregorio. Identidad y reconocimiento. Filosofía, pedagogia, sujeito. Fondo Editorial Fundarte, 2012.