Você está na página 1de 2

PROJETOS de I&D+I

TÍTULO
MOPPWATER - NOVOS SISTEMAS SENSORES PARA MONITORIZAÇÃO DE POLUENTES
PERSISTENTES EM ÁGUAS DE RECREIO

DESTAQUES
Desenvolvimento de metodologias automáticas de fluxo para a monitorização em tempo
real dos poluentes persistentes em águas de recreio

RESUMO
As águas de recreio, costeiras e interiores, são significativamente afetadas por atividades humanas,
com a consequente contaminação com poluentes persistentes, inorgânicos e orgânicos. Neste
cenário, propõe-se desenvolver metodologias automáticas de fluxo para a monitorização em
tempo real dos poluentes persistentes. Os métodos/sensores a desenvolver apresentarão
vantagens em termos de custo, consumo de reagentes, portabilidade e especiação dos analitos. O
impacto económico para Portugal, e outros países costeiros, das águas de recreio, torna essencial
assegurar a sustentabilidade destas águas. Ao desenvolver estes métodos de monitorização,
estamos a contribuir para a preservação e melhoria da qualidade da água. Os analitos alvo são
metais pesados e de transição (cádmio, chumbo, cobre, crómio, níquel e zinco, como poluentes
inorgânicos persistentes, PIPs), ferro, e tributilestanho (TBT), sendo este último o mais relevante
da família de compostos organoestanhados, e considerado o mais problemático dos poluentes
orgânicos persistentes (POP). Estes parâmetros estão relacionados com o tráfego marítimo,
nomeadamente com reabastecimentos, limpeza, manutenção, e navegação (lixiviação de tinta
anti-vegetativa). Para a monitorização dos PPs, serão desenvolvidos métodos de fluxo
espetrofotométricos, uma vez que estes permitem automatização das análises, são robustos e
versáteis. Adicionalmente, espera-se que permitirão a especiação dos analitos, aspeto muito
importante pois a toxicidade dos poluentes depende da forma química em que se encontram.
A viabilidade desta proposta é sustentada na experiência dos grupos proponentes e nas vantagens
das técnicas de fluxo. A possibilidade de usar detetores miniaturizados e associar unidades de pré-
tratamento é um ponto forte. Estas características permitirão desenvolver sensores para
diferentes analitos e lidar com a variabilidade expectável da matriz das águas alvo. Neste aspeto,
será importante contar com especialistas em extração de fase sólida e processos de separação da
Univ. Ilhas Baleares (Espanha) como consultores. Tirando partido da experiência do IR em
espectrometria de absorção molecular, serão testados novos quelantes de iões metálicos, alguns
destes quelantes sintetizados num projeto anterior financiado pela FCT. A amostragem constituirá
uma parte importante do projeto, e incluirá toda a coluna de água, pois é esperada uma
estratificação físico-química. É expectável influência das marés, época do ano, e atividade
marítima; nesta matéria, a experiência do grupo de hidrobiologia do ICBAS-UP será essencial.
Finalmente, e devido à portabilidade dos sistemas a desenvolver, propomos aplicá-las a bordo de
embarcações; com este objetivo, contamos com a participação, como consultores, da firma
californiana GlobalFIA, e da Univ. do Maine (EUA).

PALAVRAS CHAVE
Águas de recreio; Água; Sensores; Poluentes; Monitorização.

PROMOTORES / PARCEIROS
Escola Superior de Biotecnologia - Universidade Católica Portuguesa (Portugal) - Coordenador; Instituto de
Ciências Biomédicas Abel Salazar – UP (Portugal); Universidade das Ilhas Baleares (Espanha); GlobalFIA (USA);
Universidade do Maine (EUA).
PROJETOS de I&D+I

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO DATA DE EXECUÇÃO ORÇAMENTO GLOBAL

FCT - Projectos I&D 2018-2021 € 199 210,56

CONTACTOS (ESB) E-MAIL TELEFONE

António Rangel arangel@porto.ucp.pt +351 22 558 0001