Você está na página 1de 19

Compressibilidade e Adensamento

dos Solos

ALFRAN SAMPAIO MOURA, D.Sc.

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura


Compressibilidade
 Redução de volume de um solo

Causas da compressão:

-Compressão das partículas sólidas e da água existente


nos vazios do solo

- Deslocamento das partículas de solo

-Compressão dos espaços vazios com a consequente


expulsão de água (ADENSAMENTO)

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura


Requisitos básicos para a análise da estabilidade de um
solo de fundação:

- Não deverá haver ruptura do solo;


- Os recalques devem ser compatíveis com os que a
estrutura suporta.

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura


Recalque

Recalque (wf): deslocamentos verticais sofridos pelas


fundações das estruturas

wf = f(tipo de estrutura, tipo de solo)

rígida granular
ou ou
flexível fino

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura


Causas frequentes de recalques de edifícios:

- Normais:
compressão do solo e fundação por ação das carga
aplic < ult
w previsíveis e calculáveis
- Indeterminados
escoamento do solo (aplic > ult)
w previsíveis e indeterminados
w indefinidamente - aplic
erro ou desconhecimento das cargas e ult
- Deteriorização das fundações
apodrecimento das fundações
w previsíveis e evitados por medidas de proteção das fundações
- Imprevisíveis
construções, vizinhos, rebaixamento do NA, terremoto, etc

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura


Tipos de recalques:

- Imediato (wi): imediatamente após o carregamento

- No tempo (wt): ao longo do tempo

w f  wi  wt

wi

wt
wf

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura


Recalques imediato (wi) : distorção elástica do solo

retirada de Q  retorno da estrutura original

Q
Q

Retorno da
Estrutura
inicial

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura


Recalque no tempo (wt) :

adensamento primário

compressão secundária

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura


Adensamento primário:

 processo de compressão do solo, com redução de volume, devido a


expulsão de água em seus vazios

Condições iniciais

Condição não-drenada

recalque

Após adensamento

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura


p
p
p

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura


Compressão secundária:

 processo de compressão do solo, com redução de volume, devido a


expulsão e/ou deformação da água adsorvida pelos grãos de solo

Considera-se que ocorra após o adensamento primário (expulsão de toda


água livre)

água
água livre
adsorvida

água
de constituição

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura


De forma que:

wt  wa  ws

Onde:
wt = recalque no tempo
wa = recalque por adensamento primário (expulsão da água livre)
ws = recalque por compressão secundária (expulsão e/ou deformação da
água adsorvida)

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura


Solos de drenagem rápida

- wt rápido devido a água nos vazios fluir com facilidade


- areias ou argilas parcialmente saturadas

Solos de drenagem lenta

- wt lento (baixa permeabilidade)


- argilas saturadas

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura


Recalques Diferenciais Admissíveis

Recalque diferencial (w): é a diferença entre o recalque


apresentado por dois pontos (fundações) de uma construção

wBA = 0
recalque diferencial
entre o ponto B e o A

=0
distorção entre o ponto
BeoA

A B

y y

A’ B’
wA = y wB=y
recalque do recalque do
ponto A ponto B

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura


Distorção angular (tg): rotação de uma reta imaginária que une dois
pontos de uma construção

wBA = wB - wA = y

BA = 
distorção

A=A’ B

 y
wA = 0

B’
wB=y

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura


Valores limites da distorção angular(tg) para edifícios estruturados

Skempton e Mc Meyerhof Bjerrum


Donald (1956) (1956) (1963)
Danos estruturais 1/150 1/250 1/150
Fissuras em paredes 1/300 1/500 1/500
e divisórias

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura


Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura
Recalques Totais Limites

Para casos de rotina em que o engenheiro de fundações não julgue


necessário análises mais profundas recomenda-se adotar:

areias Recalque absoluto limite = 25 mm Velloso e


Recalque absoluto limite = 50 mm p/ radiers Lopes (1996)
Recalque absoluto limite = 40 mm p/sapatas Skempton e
Recalque absoluto limite = 65 mm p/ radiers McDonald (1956)
 limite igual a 1/500

argilas Recalque absoluto limite = 65 mm p/sapatas


Recalque absoluto limite = 100 mm p/ radiers

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura


Métodos para Estimativas de Recalques

- Métodos empíricos

- Métodos semi-empíricos

- Métodos teóricos

Mecânica dos Solos II - Prof Alfran S Moura