Você está na página 1de 100

2017

CURSO DE EXTENSÃO

Neurofisiologia I

Giana Blume Corssac


Tópicos da aula:

Bioeletrogênese
Potenciais de membrana

Transmissão sináptica
Sinapses
Neurotransmissores

Sistema nervoso autônomo


Bioeletrogênese
Neurônio
Neurônio
Bioeletrogênese

Gerar e alterar a diferença de potencial elétrico através da membrana


Bioeletrogênese

❖Potencial de repouso;

❖Potencial graduado;

❖Potencial de ação;

Gerar e alterar a diferença de potencial elétrico através da membrana


Potencial de repouso

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Como ocorre o potencial de repouso?

Bear, MF. Neurociências – desvendando o sistema nervoso, 3ª ed. 2008.


Como ocorre o potencial de repouso?

imagem obtida de OpenStax Biology, original de Synaptitude/Wikimedia Commons


Potencial de equilíbrio

Forças
químicas Forças
elétricas
Potencial de equilíbrio

Forças
químicas Forças
elétricas

Gradiente eletroquímico
Como medir?

Equação de Goldman-
Equação de Nernst
Hodgkin-Katz

Cálculo do potencial de membrana


Cálculo de potencial de um íon
considerando todos os íons
Medida do potencial de
membrana

Bear, MF. Neurociências – desvendando o sistema nervoso, 3ª ed. 2008.


Como surgem os gradientes de concentração?

Kandell, R. Princípios de neurociências, 5ª ed. 2014.


Bomba de sódio e potássio
Na+/K+/ATPase

Guyton e Hall. Tratado de fisiologia médica, 12ª ed. 2011.


Potenciais graduados

Potenciais locais;

Sinais elétricos de forças (amplitude) variadas e curtas distâncias;

Diretamente proporcional à força do estímulo;


Potencial de ação

Potencial Atinge
PA
graduado limiar
Potencial de ação

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Potencial de ação

FASE 1

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Potencial de ação

FASE 1
Potencial de repouso

Canais de Na+ e K+
dependentes de voltagem
fechados

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Potencial de ação

FASE 1
Potencial de repouso

Canais de Na+ e K+
dependentes de voltagem
fechados

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Potencial de ação

FASES 2 e 3

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Potencial de ação

FASES 2 e 3
Estímulo despolarizante

Limiar

Canais de Na+ dependentes de


voltagem abrem

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Potencial de ação

FASES 2 e 3
Estímulo despolarizante
Lei do tudo
ou nada Limiar

Canais de Na+ dependentes de


voltagem abrem

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Potencial de ação

FASE 4

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Potencial de ação

FASE 4
Despolarização

Canais de Na+ dependentes de


voltagem abertos

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Guyton e Hall. Tratado de fisiologia médica, 12ª ed. 2011.
Potencial de ação

FASE 5

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Potencial de ação

FASE 5 Início da repolarização

Canais de Na+ dependentes de


voltagem fecham

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Potencial de ação

FASE 6

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Potencial de ação

FASE 6 Repolarização

Canais de K+ lentos dependentes de


voltagem terminam de abrir

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Potencial de ação

FASE 7

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Potencial de ação

FASE 7 Hiperpolarização

Canais de K+ lentos dependentes de


voltagem demoram para fechar

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Propagação do PA

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Propagação do PA

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Propagação do PA

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Períodos refratários
Período refratário absoluto Período refratário relativo

Fecha a comporta de Apenas fecha a


inativação dos canais comporta de ativação
de Na+ dos canais de Na+

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Períodos refratários
Período refratário absoluto Período refratário relativo

Fecha a comporta de Apenas fecha a


inativação dos canais comporta de ativação
de Na+ dos canais de Na+

Unidirecionalidade do
PA

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Guyton e Hall. Tratado de fisiologia médica, 12ª ed. 2011.
Intensidade do
estímulo

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Importância da bainha
de mielina para a
condução do PA

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Transmissão
sináptica
Como as células se comunicam?
Como as células se comunicam?

Sinapses
Sinapses elétricas
Sinapses químicas
Sinapses químicas
Sinapses químicas
Sinapses do SNC
Sinapses do SNC
Sinapses do SNC

Tipo I de Gray Tipo II de Gray


Junção neuromuscular
Neurotransmissores

ACETILCOLINA AMINAS AMINOÁCIDOS PEPTÍDEOS PURINAS GASES

Acetilcolina - Ach Noradrenalina - Glutamato Substância P Adenosina Óxido nítrico


NA
Dopamina GABA Encefalinas e AMP CO e H2S
endorfinas

Serotonina Glicina Peptídeo ATP


natriurético atrial
Histamina
O que acontece com os neurotransmissores depois?
O que acontece com os neurotransmissores depois?

Recaptados pelo Degradados na fenda


neurônio pré-sináptico sináptica
Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.
Respostas pós-
sinápticas podem
ser rápidas ou
lentas

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Receptores

Ionotrópicos

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Receptores

Metabotrópicos

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Receptores

Metabotrópicos

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Potenciais graduados

Potenciais locais;

Sinais elétricos de forças (amplitude) variadas e curtas distâncias;

Diretamente proporcional à força do estímulo;


Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.
Potenciais excitatórios e inibitórios

PEPS (Potencial EXCITATÓRIO Pós-Sináptico)

PIPS (Potencial INIBITÓRIO Pós-Sináptico)


PIPS  causa HIPERPOLARIZAÇÃO na
PEPS  causa DESPOLARIZAÇÃO na
membrana pós-sináptica (entrada de Cl- ou saída
membrana pós-sináptica (entrada de Na+)
de K+)

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Plasticidade sináptica

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Plasticidade sináptica

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Plasticidade sináptica

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Os potenciais graduados podem ser somados
Somação espacial

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Somação temporal

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Inibição pré-sináptica

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Inibição pós-sináptica

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Sistema nervoso
autônomo
Kandell, R. Princípios de neurociências, 5ª ed. 2014
Kandell, R. Princípios de neurociências, 5ª ed. 2014
Guyton e Hall. Tratado de fisiologia médica, 12ª ed. 2011.
Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.
Purves, D., et al. Neuroscience, 3ª ed. 2004
Sistema nervoso autônomo, neurovegetativo ou motor visceral
❖ Parte do sistema nervoso central (SNC) que controla a maioria das funções viscerais do
organismo e regula o ambiente interno do corpo;
❖ Autônomo: independente. Ações sem controle voluntário!
❖ Funções coordenadas, múltiplas e distribuídas;
❖ Ações nas fibras musculares lisas, fibras musculares cardíacas e glândulas;
❖ Divisões simpática e parassimpática;
❖ Sistema nervoso entérico.
Guyton e Hall. Tratado de fisiologia médica, 12ª ed. 2011. Kandell, R. Princípios de neurociências, 5ª ed. 2014.
Kandell, R. Princípios de neurociências, 5ª ed. 2014.
Fibras pré e pós ganglionares

Kandell, R. Princípios de neurociências, 5ª ed. 2014.


Fibras pré e pós ganglionares

Purves, D., et al. Neuroscience, 3ª ed. 2004


Divisão simpática
“Luta ou fuga”

▪ Glândula sudorípara
(colinérgica);
▪ Fígado;
▪ Pâncreas;
▪ Adipócitos;
▪ Só inervação simpática:
glândulas sudoríparas, medula
adrenal, músculos piloeretores
da pele e maioria dos vasos
sanguíneos;

Guyton e Hall. Tratado de fisiologia médica, 12ª ed. 2011.


Divisão parassimpática
“Repousar e digerir”

▪ Glândulas lacrimais;
▪ Fígado;

Guyton e Hall. Tratado de fisiologia médica, 12ª ed. 2011.


Fármacos
simpatomiméticos e
parassimpatomiméticos

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


▪ Tônus simpático e parassimpático

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.


Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.
Regulação autônoma da bexiga

Purves, D., et al. Neuroscience, 3ª ed. 2004


Regulação autônoma
da função sexual

Óxido nítrico!!

Purves, D., et al. Neuroscience, 3ª ed. 2004


Sistema nervoso entérico

Kandell, R. Princípios de neurociências, 5ª ed. 2014. Purves, D. Neuroscience, 3ª ed. 2004


Sistema nervoso entérico

Kandell, R. Princípios de neurociências, 5ª ed. 2014. Purves, D. Neuroscience, 3ª ed. 2004


Controle central
Aferências viscerais

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010. Purves, D. Neuroscience, 3ª ed. 2004
Córtex pré-frontal Córtex insular
(motor) (sensorial)

Controle central Amígdala

Hipotálamo

Formação reticular
(tronco encefálico)
Núcleo do
Tronco encefálico e trato solitário
medula espinhal

Gânglios Neurônios
autônomos sensoriais viscerais

Órgãos efetores

Purves, D. Neuroscience, 3ª ed. 2004


Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010.
Bibliografia

Bear, MF. Neurociências – desvendando o sistema nervoso, 3ª ed. 2008.

Guyton e Hall. Tratado de fisiologia médica, 12ª ed. 2011.

Kandell, R. Princípios de neurociências, 5ª ed. 2014.

Lent, R. Cem bilhões de neurônios – Conceitos fundamentais de neurociências, 2ª ed. 2010.

Purves, D. Neuroscience, 3ª ed. 2004

Silverthorn, D. Fisiologia humana – uma abordagem integrada, 5ª ed. 2010;


2017

Neurofisiologia I

Giana Blume Corssac


gicorssac@gmail.com