Você está na página 1de 2

TRANSPARÊNCIA:

Europa, EUA e Japão - cooperação e


competição

A MULTIPOLARIDADE DO SISTEMA-MUNDO

 na era pós-Guerra Fria, a ideologia política não é o elemento determinante da geografia


mundial. A economia tomou a dianteira
 os EUA, o Japão e a União Europeia (UE) são os actuais centros de poder e decisão: são os
pólos da Tríade do poder económico; concentram uma parte considerável das actividades
económicas, das riquezas, dos fluxos de informação, das tecnologias, das trocas comerciais
e dos poderes de decisão no mundo
 os centros operacionais de cada pólo são as cidades globais ou os tecnopólos – pólos
industriais que se baseiam na investigação e desenvolvimento de novas tecnologias em
colaboração com as Universidades e centros de pesquisa
 factores de afirmação: poderio financeiro, mobilização e gestão de recursos e de fluxos,
superioridade técnica, poderio económico e político

União Europeia (UE) – é uma potência em consolidação (não tem ainda poder
político real)
- domínio do comércio internacional (é a 1.ª potência comercial do mundo)
- aprofundamento da sua integração económica: o Euro e o alargamento a Leste
- aumento do seu território e da sua massa populacional
- relações privilegiadas com países em desenvolvimento
- PESC

EUA – é o centro mais poderoso


- sua dimensão geográfica, riqueza em recursos naturais
- massa populacional e dinamismo demográfico (população relativamente jovem)
- controlo das telecomunicações (ex. Internet)
- domínio militar: equipamento e capacidade de intervenção a nível planetário
(intervenções criticáveis)
- potencial económico: papel do dólar e vasto mercado interno
- está na origem de muitos dos circuitos económicos globais
- potência cultural: difusão do seu modelo de consumo

Japão – é o pólo mais recente, dada a ascensão económica rápida


- pólo de desenvolvimento económico: é a primeira grande sociedade de consumo
asiática e a 3.ª potência comercial do Mundo
- características humanas, designadamente qualificação da mão-de-obra e
capacidade de trabalho
- grande capacidade produtiva e competitividade externa
- grande desenvolvimento tecnológico, em sectores como a electrónica, informática,
biotecnologia, robótica…
- grande poder financeiro
- é um pólo incompleto, desprovido de poder militar, influência cultural e diplomática
compatível com o seu poderio económico

Outros pólos:

Rússia – papel político e militar:


- é um grande produtor de matérias-primas energéticas, alimentares e minerais;
importante indústria pesada
- é actualmente um centro secundário
- abertura política e introdução da economia de mercado

China e Índia – são potências regionais


- a China está a afirmar-se como potência militar e económica. Estará a China a
emergir como uma superpotência para o séc. XXI? Que implicações terá?

http://geoclick.blogspot.com/ prof.geo.fernando@sapo.pt