Você está na página 1de 3

PrintFriendly.

com: Print web pages, create PDFs Page 1 of 3

Faça você mesmo a ligação de Leds | Autoblog


http://autoblog.jrmania.com.br/index.php/tecnologia/faca-voce-mesmo-leds March 26, 2011

Olá amigos do Autoblog.


Depois de uma breve pausa por causa do trabalho, este que vos escreve volta a ativa.
Espero continuar com matérias pelo menos uma vez por semana aqui.
O post de hoje irá inaugurar a sessão de “Faça você mesmo”, ou em inglês DIY (Do it
yourself). Nele irei explicar um pouco mais sobre os LEDS que foram comentados no
post sobre avanços tecnológicos em nossos carros. Aqui não irei me deter às
especificações de como eles funcionam, pois já foi explicado (cliquem no link acima caso
não tenham lido ), mas sim como podemos usar os leds em infinitas funções.

Primeiramente temos
que conhecer com quem
estamos trabalhando.
Existem alguns modelos
de LEDS no mercado,
então primeiro
precisamos escolher o
mais específico para
nossa aplicação. Hoje os
leds de alto brilho de
5mm são os mais
utilizados em qualquer
tipo de personalização de
iluminação, mas mesmo
assim ainda existem leds
de outros tamanhos e a
principal especificação
que você deverá cuidar é
a medida de milicandelas
do mesmo. Mas o que
são milicandelas? É a medida usada para definir a potencia dos leds. A maioria dos LEDS
que são vendidos hoje nos mercados nacionais são de 15.000mcd ou 20.000mcd, mas
existem modelos à venda de até 100.000mcd (existem com maior número de
microcandelas, mas são caros e difíceis de encontrar).

Ótimo, já escolhi o
modelo de LED e agora,
como eu faço para ligar
ele? Para os leds
funcionarem, eles
precisam de um resistor,
pois trabalham com
tensões mais baixas que
o normal de uso diário,
como por exemplo, 12V
em fontes alternativas, 14V no carro em aceleração, 220V ou 110V em casa. Já os LEDS
têm a sua tensão que varia entre 1,6V a 3,3V. Por isso a vida útil de um led é 100.000
horas ou mais.
Para se calcular a resistência que deverá ser usada no led escolhido, utiliza-se a fórmula

about:blank 26/03/11
PrintFriendly.com: Print web pages, create PDFs Page 2 of 3

abaixo:

[Tensão de Entrada(Volts)] – [Tensão do Led(Volts)] / [Corrente do Led(Ampéres)] = [valor


do Resistor(Ohms)]

Por exemplo, se formos aplicar um led de alto brilho de 5mm, que geralmente trabalha com
uma corrente de 20 mA (0,02A) e a tensao de 3.2V (Leds azuis, brancos, verdes ou
Ultravioleta) em nosso automóvel (que no momento de aceleração pode chegar a 14V)
teremos o seguinte cálculo:

14 – 3,2 / 0,02 = 540 Ohms

Sendo assim iremos utilizar um resistor de 560 Ohms (valor mais próximo dos 540 Ohms
obtidos) para termos uma boa relação durabilidade/brilho de nosso LED.
Mas e agora? Onde devo soldar os resistores no meu led? Confira abaixo uma
representação da montagem dos leds e também dos pólos do mesmo:

Repare no comprimento das pernas (terminais) do led e também no formato das “peças”
internas do led

É importante deixar claro que para


uma boa durabilidade dos leds, os
mesmos devem receber uma solda
rápida, pois o aquecimento gerado
pelo soldador poderá diminuir a vida
útil de nosso diodo emissor de luz.

Muito bem, já sei identificar um led, o


seu resistor, soldar os 2, mas e agora
como eu monto algo? Muito simples,
agora ligue o terminal positivo no pólo
positivo de uma fonte de energia e o
terminal negativo no pólo negativo.
Veja abaixo um exemplo de aplicação
de leds para montagem de uma barra
para iluminar os tapetes do seu carro:

Outra questão para se


destacar sobre os leds
são os ângulos de
emissão de luz.
Dependendo a cabeça
do led (e em alguns
casos lentes), temos
emissões de 12° até
180°. Quanto maior o
ângulo, maior será a área
iluminada, mas menor a
intensidade da luz no
foco. Portanto na hora de
comprar leds para trocar

about:blank 26/03/11
PrintFriendly.com: Print web pages, create PDFs Page 3 of 3

a iluminação do seu
painel ou fazer uma sinaleira nova para seu carro, prefira leds de cabeça chata que apesar
de não terem tanta intensidade de luz no foco, espalham bem mais a luz.

Por fim, conheça mais alguns tipos de LEDS e suas finalidades. Temos Leds normais (que
trabalham na casa dos 2V), os super brilho (que trabalham na casa dos 3V) e os Super
Leds, que trabalham em valores diferenciados de voltagem e necessitam normalmente de
dissipadores de calor. Nos super brilho temos os Leds Ultravioleta que emitem uma luz
(que o olho humano não capta) que ilumina ambientes escuros. Normalmente são usados
em conjunto com câmeras de segurança ou filmadoras. Temos também os infravermelhos
usados em controles remoto, celulares, etc. Eles também são leds, parecidos com os
ultravioletas, que emitem impulsos de luz sincronizada para os receptores, como se
estivessem simulando um código Morse. Quer ver um exemplo? Pegue o controle da sua
TV, aponte para a câmera do seu celular e veja a luz que é emitida. E também não
podemos esquecer-nos dos úteis LEDS tricolores que são compostos por uma espécie de
“dual-led” interno, onde é possível fazer a combinação de cores e se obter uma nova ou
ainda usar as cores puras, sem a necessidade da troca do diodo. Lembrando que esta
variação de cor ocorre graças às mudanças de corrente de energia que o led recebe.

Pessoal foi um prazer estar postando novamente, aguardo comentários e até a próxima.

Posts Relacionados

about:blank 26/03/11