Você está na página 1de 3

DIVISÃO CELUCAR MITOSE E MEIOSE

As células dos seres vivos podem originar células-filhas. Isso acontece por meio
de dois tipos de divisões celulares: mitose e meiose. Vamos chamar de célula-mãe
aquela que sofrerá divisão, isto é, a célula original, e de células-filhas as resultantes do
processo.

Ao sofrer mitose, uma célula-mãe origina duas células-filhas, geralmente


idênticas a ela e com a mesma quantidade de cromossomos, isto é, com a mesma
ploidia. Como veremos mais adiante, na meiose, são quatro as células-filhas geradas,
que contêm metade da quantidade de cromossomos da célula-mãe. A meiose é um
processo especialmente importante na geração de gametas e esporos.

Mitose

A mitose é um processo próprio das células eucarióticas por meio do qual os


organismos unicelulares se dividem, assim como as células dos seres pluricelulares.
Consiste na divisão do material hereditário de uma célula-mãe para duas células-filhas,
de modo que ambas tenham o mesmo número de cromossomos que a célula-mãe. Na
mitose, distinguem-se quatro fases: prófase, metáfase, anáfase e telófase.

1. Prófase: a cromatina, que já se duplicou por meio da replicação, começa a se


condensar e os cromossomos vão se tornando visíveis aos poucos. O envoltório nuclear
fragmenta- -se até desaparecer. Os centríolos começam a se separar, migrando em
direção a polos opostos. Entre eles forma-se uma conexão por meio de filamentos, o que
constitui o fuso acromático.

Prófase

2. Metáfase: os cromossomos condensam-se totalmente. Ainda apresentam


material genético duplicado. Esses cromossomos são formados por duas cromátides e
estão na parte central da célula, ligados a filamentos do fuso.

Metáfase

3. Anáfase: os cromossomos separam-se na região do centrômero (que se duplicou na


metáfase). Os cromossomos-irmãos gerados com a separação das cromátides dirigem-se
para polos opostos da célula. Como os cromossomos-irmãos são idênticos para cada
parte da célula em divisão, é enviada a mesma informação genética.

Anáfase

4. Telófase: o material genético chega às proximidades dos centríolos. O fuso é


desagregado e a carioteca, reorganizada. Os cromossomos descondensam-se e forma-se
novamente a cromatina.

Telófase

Durante a telófase, ocorre a divisão do citoplasma da célula original, completando a


formação das duas células-filhas. A divisão do citoplasma recebe o nome de citocinese.
Nas células animais, ocorre por estrangulamento a partir da superfície; em células
vegetais, forma-se uma parede divisória em direção à periferia.

Citocinese. Acima, estrangulamento em uma célula animal, Abaixo, formação de parede


divisória em uma célula vegetal.
MEIOSE

A meiose é um processo que envolve duas etapas de divisão: a primeira divisão


meiótica e asegunda divisão meiótica. O processo inicia-se com uma célula que tem 2n
cromossomos e resulta em quatro células-filhas, cada uma com n cromossomos. A
célula começa a primeira divisão meiótica depois de replicar seu DNA, de modo que
seus cromossomos passam a apresentar duas cromátides.

A prófase da primeira divisão meiótica (prófase I) é mais longa e complexa do que na


mitose. Os cromossomos vão se condensando e os homólogos se unem, formando-se n
pares de cromossomos.

Na metáfase I, os pares de homólogos encontram-se na parte central da célula.


Na anáfase I, cada cromossomo de um par dirige-se a um polo da célula. Na telófase I,
os cromossomos não chegam a descondensar. Em cada polo da célula ficam n
cromossomos, cada um deles com duas cromátides.

Primeira divisão meiótica.

A segunda divisão meiótica começa logo que termina a primeira. Trata-se de um


processo bastante parecido com a mitose. A anáfase II inicia-se com duas células com n
cromossomos, sendo obtidas quatro células com n cromossomos.

Segunda divisão meiótica.

Pela sequência dos eventos, pode-se notar que a partir de uma célula diploide são
formadas quatro células haploides com a metade do número de cromossomos e com a
metade da quantidade de DNA da célula-mãe.