Você está na página 1de 27

Processo Penal

Professora : Jociane Louvera

LEI Nº 7.716, DE 5 DE JANEIRO DE 1989.

Lei 7.716/1989
Define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor.

Quando da promulgação de Nossa Constituição Federal em 1988,


seu art. 5º, inciso XLII, determinava que “a prática do racismo
constitui crime inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de
reclusão, nos termos da lei”, sendo referido inciso um mandado
expresso de criminalização, o qual teve sua eficácia com a
promulgação da Lei nº 7.716/89.

1
Lei 7.716/1989
Crimes de Racismo e Imprescritibilidade

No tocante a imprescritibilidade dos crimes de racismo, ainda há


divergência entre os autores.

Se analisarmos a Constituição Federal, esta é clara ao dispor no art.


5º, inciso XLII: “a prática do racismo constitui crime inafiançável
e imprescritível, sujeito á pena de reclusão, nos termos da lei”.

Lei 7.716/1989
Crimes de Racismo e Imprescritibilidade
Assim, embora tenha o legislador ampliado às categorias protegidas
pela Lei 7.716/89, acrescentando a esta a etnia, religião e
procedência nacional, entendem alguns que foi intenção do
legislador constitucional impor imprescritibilidade apenas ao crime
de racismo, e por este, entendem como aqueles relativos somente à
raça e cor.
Não obstante essa posição há autores que defendam ainda a inclusão
da etnia no rol dos crimes imprescritíveis, por entenderem que a
etnia está ligada intrinsecamente ao conceito de raça.

2
Lei 7.716/1989
Crimes de Racismo e Imprescritibilidade
O Supremo Tribunal Federal, no caso Ellwanger, em setembro de
2003, decidiu por 8 votos a 3, a condenação, pelo crime da prática de
racismo, de Siegfried Ellwanger. Este vinha, no decorrer dos anos,
dedicando-se de maneira sistemática e deliberada a publicar livros
notoriamente anti-semitas, como os "Protocolos dos Sábios de Sião",
e a denegar o fato histórico do Holocausto, como autor do livro
"Holocausto - judeu ou alemão?”.

Lei 7.716/1989
Crimes de Racismo e Imprescritibilidade
Na ocasião, a defesa de Siegfried Ellwanger, negou que os livros
tivessem qualquer conotação racista, adotando a ideia de que, caso o
STF entendesse de forma contrária, o conteúdo dos livros feria a
religião dos judeus e, por isso, o delito já se encontraria prescrito, vez
que a Constituição Federal limita a imprescritibilidade aos crimes de
racismo (ai entenda-se como sendo apenas os crimes decorrentes de
raça, cor e para alguns autores a etnia).

3
Lei 7.716/1989 Crimes de Racismo e Imprescritibilidade

Após esse julgamento, ficou clara a posição do STF acerca da


imprescritibilidade também no tocante à religião.
No que diz respeito à procedência nacional, esta ainda não foi objeto
de deliberação pelo STF, porém, acredita-se que após o caso
Ellwanger, caso referida matéria seja levada à discussão em nossa
corte maior, o posicionamento da imprescritibilidade deve ser
majoritário pelos ministros.

Lei 7.716/1989
Crimes de Racismo e Imprescritibilidade
Diante de tais ponderações, vê-se que mesmo após mais de vinte
anos (28 anos) da promulgação da Lei nº 7.716/89 ainda padecem
muitas dúvidas a respeito de sua interpretação e aplicabilidade por
parte dos operadores do direito.
Vê-se que o legislador ao ampliar o alcance da Lei nº 7.716/89 para os
crimes contra a etnia, religião e procedência nacional, perdeu
grande oportunidade em acrescentar ao art. 1º a figura da opção
sexual, a qual também deveria ser matéria de proteção por parte do
legislador.

4
Lei 7.716/1989
Define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o Congresso


Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º →Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes


de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou
procedência nacional. (Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)
Art. 2º → (Vetado).

Lei 7.716/1989

Atenção! A Lei nº 7.716/89 determina em seu título a punição de


crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor, categorias estas
que foram ampliadas no ano de 1.997, quando o legislador então
acrescentou ao art. 1º da referida lei os termos etnia, religião e
procedência nacional, passando referido art. a vigorar da seguinte
forma →Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de
discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou
procedência nacional.

5
Lei 7.716/1989
A lei 9.459 de 15 maio de 1.997 além de criar novas categorias para a
“lei de racismo”, também acresceu ao artigo 140 do Código Penal, o
parágrafo terceiro, criando com isso a figura da injúria qualificada:
Art. 140 CP → Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o
decoro:
§ 3º → Se a injúria consiste na utilização de elementos referentes a
raça, cor, etnia, religião ou origem.
Pena: reclusão de um a três anos e multa.

Lei 7.716/1989

O parágrafo terceiro do art. 140 do Código Penal ainda sofreu nova


alteração no ano de 2.003, com a Lei nº 10.741, quando então foram
incluídas duas novas categorias, pessoa idosa ou portadora de
deficiência, passando a vigorar da seguinte forma:
Art. 140,§ 3º CP → Se a injúria consiste na utilização de elementos
referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa
idosa ou portadora de deficiência:

6
Lei 7.716/1989 X Art. 140§3º CP

Em muito ainda se confunde o crime de racismo com a injúria


qualificada do art. 140, parágrafo terceiro, do Código Penal.
No crime definido na Lei nº 7.716/89 a ofensa é dirigida a toda
uma raça, a qual é caracterizada por um fato pejorativo, por sua vez,
na injúria qualificada do parágrafo terceiro do Código Penal, a ofensa
é direcionada a honra subjetiva do indivíduo, ofensa esta que é
agregada à raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa
idosa ou portadora de deficiência.

Lei 7.716/1989 X Art. 1º, I, c, da Lei 9.455/1997


Tortura
Art. 1º Lei 9455/97 → Constitui crime de tortura:
I → constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça,
causando-lhe sofrimento físico ou mental:
c) em razão de discriminação racial ou religiosa;
Pena → reclusão, de dois a oito anos.

7
Lei 7.716/1989
Necessário se faz a análise das cinco categorias elencadas na “lei de
racismo”.
1ª → Raça → Esta do ponto de vista antropológico é uma categoria
social, ou seja, mesmo que biologicamente não haja evidências da
existência de grupos raciais humanos, os grupos sociais dividem a
humanidade e as sociedades a partir de traços fenotípicos.
2ª → Cor → se trata única e exclusivamente da pigmentação da pele.
3ª → Etnia → refere-se a aspectos sócio culturais;

Lei 7.716/1989
4ª → Religião → é toda crença, e aqui cabe fazer uma observação, o
ateísmo não está abrangido pela “lei de racismo”, vez que não é uma
religião, mas uma filosofia de vida.
5ª → Procedência Nacional → deve ser vista de modo ampliativo,
devendo não ser entendida apenas a nacionalidade do indivíduo, mas
também sua origem regional.

8
Art. 3º → Impedir ou obstar o acesso de alguém, devidamente
habilitado, a qualquer cargo da Administração Direta ou Indireta, bem
como das concessionárias de serviços públicos.

Parágrafo único → Incorre na mesma pena quem, por motivo de


discriminação de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional,
obstar a promoção funcional. (Incluído pela Lei nº 12.288, de 2010)

Pena: reclusão de dois a cinco anos.

Art. 4º → Negar ou obstar emprego em empresa privada.


§ 1o → Incorre na mesma pena quem, por motivo de
discriminação de raça ou de cor ou práticas resultantes do
preconceito de descendência ou origem nacional ou étnica:
I → deixar de conceder os equipamentos necessários ao
empregado em igualdade de condições com os demais
trabalhadores;
II → impedir a ascensão funcional do empregado ou obstar outra
forma de benefício profissional;
III → proporcionar ao empregado tratamento diferenciado no
ambiente de trabalho, especialmente quanto ao salário.

9
§ 2o → Ficará sujeito às penas de multa e de prestação de
serviços à comunidade, incluindo atividades de promoção da
igualdade racial, quem, em anúncios ou qualquer outra forma de
recrutamento de trabalhadores, exigir aspectos de aparência próprios
de raça ou etnia para emprego cujas atividades não justifiquem essas
exigências.
Pena: reclusão de dois a cinco anos.

Art. 5º → Recusar ou impedir acesso a estabelecimento comercial,


negando-se a servir, atender ou receber cliente ou comprador.
Pena: reclusão de um a três anos.

10
Art. 6º → Recusar, negar ou impedir a inscrição ou ingresso de
aluno em estabelecimento de ensino público ou privado de qualquer
grau.

Pena: reclusão de três a cinco anos.

Parágrafo único → Se o crime for praticado contra menor de


dezoito anos a pena é agravada de 1/3 (um terço).

Art. 7º → Impedir o acesso ou recusar hospedagem em hotel,


pensão, estalagem, ou qualquer estabelecimento similar.

Pena: reclusão de três a cinco anos.

11
Art. 8º → Impedir o acesso ou recusar atendimento em
restaurantes, bares, confeitarias, ou locais semelhantes abertos ao
público.

Pena: reclusão de um a três anos.

Art. 9º → Impedir o acesso ou recusar atendimento em


estabelecimentos esportivos, casas de diversões, ou clubes sociais
abertos ao público.

Pena: reclusão de um a três anos.

12
Art. 10 → Impedir o acesso ou recusar atendimento em salões de
cabeleireiros, barbearias, termas ou casas de massagem ou
estabelecimento com as mesmas finalidades.

Pena → reclusão de um a três anos.

Art. 11 → Impedir o acesso às entradas sociais em edifícios


públicos ou residenciais e elevadores ou escada de acesso aos
mesmos:

Pena: reclusão de um a três anos.

13
Art. 12 → Impedir o acesso ou uso de transportes públicos, como
aviões, navios barcas, barcos, ônibus, trens, metrô ou qualquer outro
meio de transporte concedido.

Pena: reclusão de um a três anos.

Art. 13 → Impedir ou obstar o acesso de alguém ao serviço em


qualquer ramo das Forças Armadas.

Pena: reclusão de dois a quatro anos.

14
Art. 14 → Impedir ou obstar, por qualquer meio ou forma, o
casamento ou convivência familiar e social.

Pena: reclusão de dois a quatro anos.

Art. 15 → (Vetado).

Art. 20 → Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou


preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.
(Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)
Pena: reclusão de um a três anos e multa.

Importante se faz a análise do art. 20 desta lei. Observem que o


legislador, quando da elaboração do art. 20 da “lei de racismo”, quis
dar a este a característica de subsidiariedade em relação aos outros
artigos, posto que ao trazer em sua redação o verbo “praticar”,
contempla qualquer outra forma, como sendo crime, que não esteja
exposta nos artigos anteriores.

15
Forma Qualificada

Art. 20, § 2º → Se qualquer dos crimes previstos no caput é


cometido por intermédio dos meios de comunicação social ou
publicação de qualquer natureza:

Pena: reclusão de dois a cinco anos e multa.

Medidas Cautelares
Art. 20, § 3º → No caso do parágrafo anterior, o juiz poderá
determinar, ouvido o Ministério Público ou a pedido deste, ainda
antes do inquérito policial, sob pena de desobediência:
I → o recolhimento imediato ou a busca e apreensão dos
exemplares do material respectivo;
II → a cessação das respectivas transmissões radiofônicas,
televisivas, eletrônicas ou da publicação por qualquer meio;
III → a interdição das respectivas mensagens ou páginas de
informação na rede mundial de computadores.

16
Art. 20, § 1º → Fabricar, comercializar, distribuir ou veicular
símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que
utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do
nazismo.
Pena: reclusão de dois a cinco anos e multa.

Atenção para o §1º, pois só será crime se houver o elemento


subjetivo do tipo (especial fim de agir) - para fins de divulgação do
nazismo.

Efeitos da Condenação
Art. 20 § 4º → Na hipótese do § 2º, constitui efeito da
condenação, após o trânsito em julgado da decisão, a destruição do
material apreendido.

17
Efeitos da Condenação
Art. 16 → Constitui efeito da condenação a perda do cargo ou
função pública, para o servidor público, e a suspensão do
funcionamento do estabelecimento particular por prazo não superior
a três meses.
Art. 17 → (Vetado).
Art. 18 → Os efeitos de que tratam os arts. 16 e 17 desta Lei não
são automáticos, devendo ser motivadamente declarados na
sentença.
Art. 19 → (Vetado).

Art. 21 → Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 22 → Revogam-se as disposições em contrário.

Brasília, 5 de janeiro de 1989; 168º da Independência e 101º da


República.
JOSÉ SARNEY
Paulo Brossard

18
Ano: 2016/Banca: MPE-PR/Órgão: MPE-PR/Prova: Promotor
Substituto/B/Assinale a única alternativa correta:
a)A perda do cargo ou da função pública constitui efeito automático
da condenação de servidor público, pela prática de qualquer um dos
crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor, previstos na Lei
n. 7.716/1989;
b)É constitucional a previsão de inafiançabilidade e
imprescritibilidade do crime de racismo, previsto na Lei n.
7.716/1989;

c)É constitucional a previsão de que os crimes hediondos são


inafiançáveis; insuscetíveis de anistia, graça e indulto e de que a
respectiva pena será cumprida em regime inicialmente fechado;
d)A conduta do diretor de estabelecimento de ensino privado,
consistente em recusar a matrícula de aluno portador de HIV, de
modo justificado, não configura o crime previsto na Lei n.
12.984/2014;
e)A mera conduta de deixar de notificar à autoridade sanitária a
realização de esterilização cirúrgica, conforme a previsão da Lei n.
9.263/1993, não configura crime, mas infração administrativa.

19
Ano: 2016/Banca: FUNCAB/Órgão: PC-PA/Prova: Escrivão de Polícia
Civil/c/Qual, dentre as condutas a seguir enumeradas, ocorre a
incidência de crime diverso daqueles tipificados como crime de
discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou
procedência nacional, conforme previsto na Lei n° 7.716, de 1989?
a)Impedir o acesso ou recusar hospedagem em hotel, pensão,
estalagem , ou qualquer estabelecimento similar, por motivo de
preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência racional.
b)Recusar ou impedir acesso a estabelecimento comercial, negando-
se a servir, atender ou receber cliente ou comprador, por motivo de
preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência racional.

c)Injuriar alguém, utilizando elementos referentes a raça, cor, etnia,


religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de
deficiência, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
d)Recusar, negar ou impedir a inscrição ou ingresso de aluno em
estabelecimento de ensino público ou privado de qualquer grau, por
motivo de preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência
racional.
e)Impedir ou obstar o acesso de alguém, devidamente habilitado, a
qualquer cargo da Administração Direta ou Indireta, bem como das
concessionárias de serviços públicos, por motivo de preconceito de
raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.

20
Ano: 2016/Banca: CESPE/Órgão: PC-PE/Prova: Delegado de
Polícia/B/Da sentença penal se extraem diversas consequências
jurídicas e, quando for condenatória, emergem-se os efeitos penais
e extrapenais. Acerca dos efeitos da condenação penal, assinale a
opção correta.
a)A licença de localização e de funcionamento de estabelecimento
onde se verifique prática de exploração sexual de pessoa vulnerável,
em caso de o proprietário ter sido condenado por esse crime, não
será cassada, dada a ausência de previsão legal desse efeito da
condenação penal.

b)A condenação por crime de racismo cometido por proprietário de


estabelecimento comercial sujeita o condenado à suspensão do
funcionamento de seu estabelecimento, pelo prazo de até três meses,
devendo esse efeito ser motivadamente declarado na sentença penal
condenatória.
c)Segundo o CP, constitui efeito automático da condenação a perda
de cargo público, quando aplicada pena privativa de liberdade por
tempo igual ou superior a um ano, nos crimes praticados com abuso
de poder ou violação de dever para com a administração pública.

21
d)A condenação por crime de tortura acarretará a perda do cargo
público e a interdição temporária para o seu exercício pelo dobro do
prazo da pena aplicada, desde que fundamentada na sentença
condenatória, não sendo efeito automático da condenação.
e)A condenação penal pelo crime de maus-tratos, com pena de
detenção de dois meses a um ano ou multa, ocasiona a incapacidade
para o exercício do poder familiar, quando cometido pelo pai contra
filho, devendo ser motivado na sentença condenatória, por não ser
efeito automático.

Ano: 2016/Banca: CONSULPLAN/Órgão: TJ-MG/Prova: Titular de


Serviços de Notas e de Registros – Remoção/d/De acordo com a Lei
nº 7.716/1989, constitui crime
a)fabricar ornamentos que utilizem a cruz suástica.
b)distribuir distintivos que utilizem a cruz suástica.
c)comercializar emblemas que utilizem a cruz gamada, para fins de
divulgação do nazismo.
d)fabricar símbolos que utilizem a cruz gamada, para fins de
divulgação do cristianismo.

22
Ano: 2016/Banca: CESPE//Órgão: TRT - 8ª Região (PA e
AP)/Prova: Analista judiciário - Oficial de Justiça Avaliador
Federal/A/Com base na legislação penal, assinale a opção correta.
a)A representação prevista na lei que trata dos crimes de abuso de
autoridade é mera notícia do fato criminoso, inexistindo condição de
procedibilidade para a instauração da ação penal.
b)É facultado ao juiz determinar a cassação da licença de
funcionamento do estabelecimento onde se verifique a submissão de
criança ou adolescente à prostituição ou à exploração sexual, sem
prejuízo das demais penas previstas para o crime.

c)A perda do cargo ou função pública constitui efeito automático da


condenação do servidor público acusado da prática de crimes
resultantes de preconceito de raça ou cor.
d)A coabitação entre os sujeitos ativo e passivo é condição necessária
para a aplicação da Lei Maria da Penha no âmbito das relações
íntimas de afeto.
e)É crime hospedar em hotel, pensão, motel ou congênere criança ou
adolescente desacompanhado dos pais ou responsável, ou sem
autorização escrita destes ou da autoridade judiciária.

23
Ano: 2015/Banca: IBFC/Órgão: EMBASA/Prova: Assistente de
Saneamento - Técnico em Segurança do Trabalho/a/ Assinale a
alternativa correta considerando as disposições da lei federal n°
7.716, de 05/01/1989, que define os crimes resultantes de
preconceito de raça ou de cor.
a)Impedir ou obstar o acesso de alguém, devidamente habilitado, a
qualquer cargo da Administração Direta ou Indireta, bem como das
concessionárias de serviços públicos é crime punível com reclusão de
dois a cinco anos.

b)Obstar a promoção funcional por motivo de discriminação de raça,


cor, etnia, religião ou procedência nacional é crime punível com
reclusão de três a seis anos.
c)Recusar ou impedir acesso a estabelecimento comercial, negando-
se a servir, atender ou receber cliente ou comprador é crime punível
com detenção de um a dois anos.
d)Recusar, negar ou impedir a inscrição ou ingresso de aluno em
estabelecimento de ensino público ou privado de qualquer grau é
crime punível com reclusão de um a três anos.

24
Ano: 2015/Banca: IBFC/Órgão: EMBASA/Prova: Analista de
Saneamento - Enfermeiro do Trabalho/B/Assinale a alternativa
correta considerando as disposições da lei federal n° 7.716, de
05/01/1989, que define os crimes resultantes de preconceito de raça
ou de cor.
a)Impedir o acesso ou recusar hospedagem em hotel, pensão,
estalagem, ou qualquer estabelecimento similar é crime punível com
detenção de dois a cinco anos.
b)Impedir o acesso ou recusar atendimento em restaurantes, bares,
confeitarias, ou locais semelhantes abertos ao público é crime punível
com reclusão de um a três anos.

c)Impedir o acesso ou recusar atendimento em estabelecimentos


esportivos, casas de diversões, ou clubes sociais abertos ao público é
crime punível com reclusão de um a dois anos.
d)Impedir o acesso ou recusar atendimento em salões de
cabeleireiros, barbearias, termas ou casas de massagem ou
estabelecimento com as mesmas finalidades é crime punível com
detenção de um a cinco anos.

25
Ano: 2015/Banca: IBFC/Órgão: SAEB-BA/Prova: Técnico de Registro de
Comércio/A/Assinale a alternativa correta sobre a pena prevista
para quem “Recusar ou impedir acesso a estabelecimento comercial,
negando-se a servir, atender ou receber cliente ou comprador” nos termos
da Lei Federal n° 7.716, de 05/01/1989 que define os crimes resultantes de
preconceito de raça ou de cor.
a)Pena de reclusão.
b)Pena de detenção.
c)Pena de serviços comunitários.
d)Pena de pagamento de indenização por dano material.
e)Pena de suspensão do funcionamento do estabelecimento particular por
quatro meses.

Ano: 2015/Banca: IBFC/Órgão: SAEB-BA/Prova: Analista de Registro de


Comércio/E/ Assinale a alternativa correta sobre a pena prevista para
quem “Impedir o acesso ou recusar atendimento em salões de
cabeleireiros, barbearias, termas ou casas de massagem ou
estabelecimento com as mesmas finalidades” nos termos da Lei Federal n°
7.716, de 05/01/1989 que define os crimes resultantes de preconceito de
raça ou de cor.
a)Pena de reclusão de dois a quatro anos.
b)Pena de detenção de um a três anos.
c)Pena de serviços comunitários.
d)Pena de pagamento de indenização por dano material.
e)Pena de suspensão do funcionamento do estabelecimento particular por
até três meses.

26
Ano: 2015/Banca: FCCÓrgão: TJ-SC/Prova: Juiz Substituto/C/Considere a
seguinte conduta descrita: Publicar ilustração de recém-nascidos
afrodescendentes em fuga de sala da parto, associado aos dizeres de um
personagem (supostamente médico) de cor branca "Segurança! É uma
fuga em massa!". Tal conduta amolda-se à seguinte tipificação legal:
a)Não se amolda a tipificação legal por se tratar de ofensa social e não de
conteúdo racial.
b)Injúria, prevista no art. 140 do Código Penal.
c)Crime de racismo, previsto na Lei no 7.716/89.
d)Difamação, prevista no art. 139 do Código Penal.
e)Não se amolda a tipificação legal por se tratar de liberdade de expressão
− direito de charge.

Ano: 2014/Banca: IBFC/Órgão: PC-SE/Prova: Escrivão Substituto/D/


A Lei n° 7.716/89 pune criminalmente algumas formas de
preconceito e discriminação praticados contra a pessoa
humana. NÃO serão punidos criminalmente por esta lei o
preconceito e a discriminação decorrente de:
a)Religião.
b)Procedência nacional.
c)Etnia.
d)Orientação sexual

27