Você está na página 1de 9

MENSAGENS

SERIE
PARA VOCÊ

HERNANDES
DIAS LOPES
ORAÇÃO, A CHAVE
PARA UMA VIDA
DE PODER
© 2011 Hernandes Dias Lopes
Preparação
Rosa Maria Ferreira

Revisão
Raquel Fleishner
João Guimarães

Capa
Maquinaria Studio

Diagramação
Sandra Oliveira

Editor
Juan Carlos Martinez
Todos os direitos desta edição
1a edição - Julho - 2011 reservados para:
2a edição - Outubro - 2013 Editora Hagnos
Av. Jacinto Júlio, 27
Coordenador de produção
04815-160 - São Paulo - SP
Mauro W. Terrengui
Tel/Fax: (11) 5668-5668
Impressão e acabamento hagnos@hagnos.com.br
Imprensa da fé www.hagnos.com.br

ISBN 978-85-63563-21-7
Oração, a chave para
uma vida de poder
E aconteceu que, ao ser
todo o povo batizado, também
o foi Jesus; e, estando ele
a orar, o céu se abriu, e o
Espírito Santo desceu sobre
ele em forma corpórea como
pomba; e ouviu-se uma voz
do céu: Tu és o meu Filho
amado, em ti me comprazo
(Lc 3.21,22).

Oração, a chave para uma vida de poder l 3


A igreja aprende a orar com Jesus
Vamos falar sobre oração, a
chave para uma vida de poder,
olhando a vida de oração de
Jesus. O evangelista Lucas,
dentre os evangelhos sinópticos,
distingue-se dos outros autores.
E por algumas razões muito
claras. Primeiro, porque Lucas
é o único escritor gentio do
N ovo Te s t ame nt o. H o m e m
de formação superior, ele era
médico e historiador. Os livros
que escreveu, tanto o evangelho
de Lucas quanto Atos, ele mesmo
diz, foram fruto de uma pesquisa

4 l Oração, a chave para uma vida de poder


exaustiva sobre a vida de Jesus e
a vida da igreja.
A lé m d e t u d o, L uc a s e r a
também um viajante, o que é
facilmente perceptível na leitura
de Atos. Vemos que ele acompa-
nha Paulo em suas viagens à
Europa, à Ásia Menor e também
a Roma. Dos evangelistas, o que
mais enfatiza a obra do Espírito
Santo no Novo Testamento é
Lucas. Ele mostra que tudo
na vida de Jesus, desde sua
concepção, batismo, preparação
para a tentação e início do seu
ministério, realizou-se na força
e na unção do Espírito Santo. No

A igreja aprende a orar com Jesus l 5


livro de Atos, ele diz que Deus
ungiu a Jesus de Nazaré com o
Espírito Santo para andar por toda
parte fazendo o bem e libertando
os oprimidos do diabo.
Ao mesmo tempo, Lucas é o
evangelista que mais fala da vida
de oração de Jesus. Por que será
que as duas coisas andam juntas?
Vida de domínio e direção do
Espírito Santo e também vida
de oração? Porque percebemos
que, para que haja manifestação
do Espírito, é necessário que
haja vida de oração. Ora, por
que Lucas, exatamente Lucas, é
quem vai dar ênfase ao ministério

6 l Oração, a chave para uma vida de poder


de oração de Jesus? Em Marcos
e Mateus encontramos Jesus
orando apenas quatro vezes. E
por que exatamente um gentio,
que não s e r e lac ionou nem
conviveu com Jesus, é quem
dá essa ênfase ao ministério de
oração dele? Por quê?
Como historiador que era,
Lucas olhou para a igreja apos-
tólica, para a igreja primitiva, e
descobriu que ela orava intensa-
mente. A vida da igreja era uma
vida de oração. Ela vivia intensa-
mente na presença de Deus. Pos-
sivelmente, em certo momento,
chegou ao coração de Lucas uma

A igreja aprende a orar com Jesus l 7


interrogação: com quem essa
igreja aprendeu a orar? Por que
essa igreja ora com tanta inten-
sidade? Será que ela orou mais
que o seu Senhor, o seu Salvador,
Jesus Cristo?
Foi essa interrogação presente
no coração de Lucas que o levou
a fazer uma pesquisa exaustiva
sobre o ministério de oração
de Jesus. Então, ele descobre
que Jesus Cristo teve uma vida
intensa e profunda de oração.
Se você fizer uma contagem do
número de vezes em que Jesus
aparece orando no livro de Lucas,
vai encontrar lá nada menos do

8 l Oração, a chave para uma vida de poder


que onze ocasiões. Ele orou no
batismo, orou quando a multidão
o procurou, orou a noite inteira
para escolher os apóstolos,
orou para que seus discípulos
o conhecessem como Filho de
Deus, orou também no monte da
Transfiguração, orou quando seus
discípulos foram pedir que ele
os ensinasse a orar e outra vez
orou em agonia intensa no jardim
do Getsêmani, inclusive por
Pedro, instando seus discípulos a
também orar para não cairem em
tentação.

A igreja aprende a orar com Jesus l 9