Você está na página 1de 11

Diário de Campo:

Estágio de Observação I

Caroline Xavier

Dom Pedrito

2018
Diário de Campo: Estágio de Observação I 2018

Cronograma:
13/08 – Organização geral
20/08 – Escola - Observação do contexto escolar + Produto
27/08 – Unipampa – Socialização do produto, seminário sobre a observação.
- Levar uma foto da fachada da escola e de um espaço de aprendizagem.
03/09 – Escola – Entrevistas
17/09 – Escola – Relações entre ensinar e aprender ciências nos documentos
legais (PPP e Regimento)
24/09 – Unipampa - Orientações para a 3ª observação – Espaços de ensinar e
aprender ciências.
26/11 – Socialização final
13/08 – Aula na Unipampa com a Prof. Crisna.
A aula começou com a Prof. Crisna explicando alguns documentos que iriamos usar
durante o estágio, entre eles a ficha de registro de atividades e também um diário de
campo que servirá para detalhar as observações feitas durante o estágio I. Na próxima
semana não teríamos aula na Unipampa, por conta que iriamos fazer a observação do
contexto escolar.
Qual a minha expectativa para o estágio?
Durante a minha pequena trajetória, sempre admirei os meus professores por
carregar esta difícil missão que é ensinar, mas também tenho a ideia clara que um bom
professor tem que ser um eterno pesquisador. Por conta disso, as minhas expectativas em
relação ao estágio são muito altas. Assim, o meu objetivo neste estágio é além de adquirir
maiores e melhores experiências é conhecer ainda mais de perto os desafios e o cotidiano
da escola pública e aproveitar todas as experiências.
22/09 – Primeira inserção juntamente com a Residência Pedagógica para o
Estágio I.
- Conhecendo o contexto escolar
- Descrição da escola
A escola observada foi a Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor
Bernardino Tatu localizado em Dom Pedrito na Rua: Conde de Porto Alegre, 535 –
Telefone para contato: (53) 3243–9638. Está escola é construída de alvenaria, possuem
dois blocos com o total de nove salas de aulas, todos bem iluminados com lâmpadas
fluorescentes, assim com as outras dependências, além da sala de aula há uma sala de
diretoria, uma sala de professores equipada com armários, mesa e cadeiras, nesse espaço
as professoras se comunicam, trocam ideias, planejam suas aulas, conferem no mural a
carga horária de suas aulas e guardam seus materiais de uso em sala.
Há também sala para secretaria, sala de apoio pedagógico, uma sala de
Atendimento Educativo Especializado (AEE) e também constitui de cinco banheiros – 4
para alunos e um para professores. A escola não possui laboratório de ciências,
Laboratório de informática e também biblioteca, mas os livros didáticos ficam disponíveis
para os alunos no corredor e também dentro das salas de aula tem um espaço com
armário para os livros.
Diário de Campo: Estágio de Observação I 2018

A escola possui também dispensa depósito para materiais de limpeza, cozinha onde
é preparada a merenda escolar e as merendeiras serve a merenda na área em frente,
onde ficam as mesas com os bancos e os bebedouros ficam no corredor. A escola possui
um retroprojetor multimídia para atender todos os professores e alunos da escola, para ser
utilizado tem que ser agendado antecipadamente.
A escola também possui um salão e uma quadra de esportes ao ar livre. As salas de
aula são simples contendo quadro branco, mesa e cadeira para professor e cadeiras e
mesas para os alunos que estão em estado de novas. Nas paredes ficam expostos os
trabalhos dos alunos, cartazes educativos e informativos.

Figura 1: Frente da Escola


Fonte: Autoria Própria

- Aspecto da Organização da escola


É uma escola pública Municipal de Ensino Fundamental Professor Bernardino Tatu,
localizado na Rua: Conde Porto Alegre, 535, no Município de Dom Pedrito. Com telefone
(53) 3243-9638 – E-mail embtatugmail.com. A escola é administrada pela Secretaria
Municipal de Educação e Cultura, e a gestão da escola funciona em dois turnos: manhã e
tarde, distribuídos da seguinte forma: no turno da manhã corresponde ao Ensino
Fundamental dos ano finais – 6º, 7º, 8º e 9ºe á tarde corresponde ao anos do Ensino
Fundamental dos anos iniciais e também a pré-escola. O quaro de profissionais da escola
é composto por 30 professores, uma diretora titular a Senhora Débora Mendonça graduada
em Letras, duas vices diretoras uma para o turno da manhã a Profa. Ana Silvia e a tarde a
Profa. Ana Colina. Dentro desse quadro de organização da escola também possui outros
funcionários os quais são distribuídos de acordo com a função e cargo de cada um.
- Recursos Humanos
A escola hoje é constituída de 43 funcionários, distribuídos da seguinte forma: (2)
secretária, (1) merendeiras, (4) serventes, (2) vigia os quais trabalham em turnos
Diário de Campo: Estágio de Observação I 2018

diferenciados, (2) agentes administrativos, (1) técnicos pedagógicos, uma (1) diretora, duas
(2) vice-diretora trinta (30) professores sendo que um (1) atua na educação infantil, (10) no
Ensino Fundamental inicial e (11) no Ensino Fundamental final. Dentre esses professores
20 são Pós Graduados, 10 deles tem ensino superior. A escola conta com 270 alunos
matriculados e são distribuídos em dois turnos: manhã e tarde.

- Reflexões sobre esta escola


Começo a reflexão com a pergunta do livro: “o que me revela o espaço escolar?”
(2013. Comunidade Educativa CEDAC) – O que esta escola me revela? Em um primeiro
momento, ao chegar e olhar para a fachada, vejo uma escola rondada por muros, como se
a escola quisesse aprisionar as pessoas que ali convivem, mas ao entrar este aspecto
muda, apresenta uma escola muito acolhedora e receptiva. Esta escola é pequena na sua
infraestrutura e por conta, disso posso ter algumas dificuldades no estágio, um exemplo,
não ter no turno inverso espaço para fazer alguma atividade diferenciada e também pouco
material tecnológico.
Uma potencialidade forte da escola, por ser uma escola menor, propicia uma
identidade maior com os alunos, uma aproximação maior entre professor e aluno e
também acompanhamento maior da evolução do aluno.

Produto: Marcador de Página e Bottom


Foi pensado neste produto, por ser de valor baixo, no qual o marcador de página
será entregue para os professores e equipe diretiva relativa ao dia dos professores e o
bottom será feito para ficar na escola para eles darem para quem eles quiserem.

Querido professor, a aprendizagem é um processo individual, mas ela se torna


mais interessante quando temos como nosso guia alguém que sabe como ensinar.

A forma como você manifesta sua preocupação, e o esforço e a atenção individual


que dá a cada aluno são louváveis. Agradeço muito por ser um excelente professor
que é!
Diário de Campo: Estágio de Observação I 2018

14/09 – Conhecendo os protagonistas da escola


A escola é um espaço educativo, e de acordo com CARPINTEIRO e ALMEIDA
(2008) a escola é um espaço de ensino e aprendizagem que frequentam educadores e
estudantes. Pensando neste espaço educativo, especificamente o ensino de Ciências, foi
elaborado um pequeno questionário para alunos e professores com o objetivo de
entrevistar estes sujeitos a cerca de suas percepções sobre a escola, suas perspectiva e
motivações. O questionário foi entregue e respondido por 32 alunos do 6º ano das duas
turmas da escola, 6º ano Lilás e 6º ano verde e 2 professoras de Ciências. No inicio do
questionário foi perguntado para os alunos a idade e o número de reprovações.

Idade 14 10 anos Reprovações


anos 15 anos 3%
3% 3% 6% 4%

13 0
anos 9%
19% 1
11 anos
41% 2
12 anos
31% 81% 3

De acordo com o gráfico, Idade, a maioria (72%) dos alunos está na idade correta do 6º
ano que é entre 11 a 12 anos e (28%) encontra-se fora do seu ano. Este número é
Diário de Campo: Estágio de Observação I 2018

confirmado pelo o gráfico de reprovações, mostrando uma baixa reprovação nas duas
turmas de sextos anos.

Questão I

6º ano 32 alunos
Pergunta É importante estudar Ciências?
Categoria SIM NÃO
Frequência 32 0

Podemos perceber que a totalidade dos alunos afirma que é importante estudar
Ciências Naturais, está resposta pode estar relacionada com diversos fatores, como por
exemplo, relacionar o que foi aprendido com o cotidiano. Assim, acredito que escola deve
favorecer o espaço para debate de ideias, um ambiente de aprendizagem ativa e
participativa. O aluno pode transformar em conhecimento toda a curiosidade que tem a
respeito dos fenômenos naturais, através da investigação e com isso aprende a
desenvolver a autonomia, a formular os seus próprios conceitos e ideias.

Questão 2

6º ano 32 alunos
Pergunta Se não fosse obrigado frequentar a escola, você iria?
Categoria SIM NÃO
Frequência 28 4

Questão 3
Diário de Campo: Estágio de Observação I 2018

O que você mais gosta nas aulas de Ciências


12
10
8
6
4
2
0

Questão 4

Como você gostaria de aprender?


12
10
8
6
4
2
0

Com as respostas dos alunos, percebo que eles vão aproveitar e interagir bastante
com aulas diferenciadas com a utilização de jogos e gincanas já que eles preferem
aprender brincando.
Questionário das Professoras
Diário de Campo: Estágio de Observação I 2018

Duas professoras de Ciências responderam ao questionário constituído de quatro


perguntas e mais três perguntando o tempo de serviço, jornada de trabalho e situação
funcional. Em relação ao tempo de serviço, uma delas tem 32 anos com 40 horas de
jornada de trabalho e a outra com oito anos de serviço com 20 horas de jornada de
trabalho e as duas são concursadas.
Pergunta um: “Por que escolheu ser professor?”
Professora – 1: No curso de formação desenvolveu o gosto pela educação e em
trabalhar com os alunos.
Professora – 2: Porque ama ensinar e transmitir o que sabe.

Pergunta dois: “O que te motiva como professor?”


Professora – 1: A preocupação com a decadência do ensino, na tentativa de resgate
por uma aprendizagem significativa.
Professora – 2: Melhorar o mundo, tentar passar as noções de cidadania e
preservar o meio ambiente.

Pergunta Três: “Quais os maiores desafios da profissão?”


Professora – 1: A falta de recursos financeiros para a aquisição de materiais
didáticos.
Professora – 2: A desestruturação familiar, a falta de interesse dos alunos e a falta
de compromisso com a família.

Pergunta quatro: “Quais metodologias você utiliza em sala de aula?”


Professora – 1: Pesquisas, jogos didáticos e modelos didáticos.
Professora – 2: Aula expositivas dialogadas e livros didáticos.

- Projeto Político Pedagógico e Dossiê da E.M.E.F Professor Bernardino Tatu

Quanto Projeto Político Pedagógico da escola está sendo reformulado e por isso,
não tive acesso. Mas, segundo a diretora, o Projeto Político Pedagógico, visa não apenas
às necessidades materiais da escola, mas também um ensino de qualidade com a
participação de todos os profissionais com o objetivo de melhorar o desempenho escolar e
dentre outros objetivos, possibilitar a autonomia e a identidade pedagógica, política,
administrativa e financeira da instituição escolar. Nessa perspectiva pode se dizer que o
Diário de Campo: Estágio de Observação I 2018

Projeto Político Pedagógico é de fundamental importância para definir e manter as


tomadas de decisões acerca do que se quer realizar na escola. Ainda segundo a diretora,
o PPP contempla os fatores de ações favoráveis a nossa missão de educadores, visando à
elaboração de um projeto flexível e contextualizado com a historicidade cultural e
econômica da região, que mediante os avanços e retrocessos, vive uma constante
necessidade de novas avaliações com amplitudes que contemple as propostas e metas a
serem alcançadas, pois a escola anseia por melhorias que vise resultados satisfatórios em
todas as áreas do processo do ensino-aprendizagem.

- Relatório de observação
O presente relatório consta o resultado da observação realizada na Escola Municipal
de Ensino Fundamental Professor Bernardino Tatu. O Estágio de observação durou três
dias, poderia ter observado mais pra ter visto o real contexto da sala de aula. Durante esse
período, tive a oportunidade de observar as aulas de Ciências nas turmas de 6º ano (Lilás
e Verde) – nos horários de 07h45min a 08h30min no, 6º ano verde, com 18 alunos dentre
eles 11 meninos e 7 meninas. No 6º ano lilás, a observação ocorreu nos horários
08h30min a 09:15 com 17 alunos – 11 meninos e 6 meninas. Nas duas turmas a regência
da Professora ---. Fui muito bem recepcionada pela professora e alunos. Em seguida me
apresentei aos alunos e esclareci o motivo de minha permanência constante com eles.
Como estou fazendo parte do programa Residência Pedagógica, e por conta de que outros
colegas já estão fazendo regência, observei a aula da Emanuelle Stochero no 6º ano lilás e
a aula da Fernanda Tarouco no 6º ano verde.
Pude observar que as duas estagiárias desenvolveram atividades variadas com os
alunos como, por exemplo: caça-palavras no quadro, filme, jogos o uso de modelos
didáticos e etc, e também as duas estavam dando o mesmo conteúdo sobre água. Tive u
relato de um aluno no qual ele me disse que gostava mais das aulas das estagiarias do
que da Professora regente, por que ela não faz atividades dferentes que a professora só
passava no quadro e deu.
Neste primeiro dia de observação fiz a reflexão de como é importante o exercício da
docência, principalmente nos dias atuais. E assim entender que é preciso ter compromisso
e dedicação para desenvolver novas estratégias e metodologias de ensino que envolva o
aluno, principalmente o aluno tecnológico, no processo ensino-aprendizagem que tenha
um real significado para sua vida.
Diário de Campo: Estágio de Observação I 2018

No dia 25/09/2018 (6º ano Lilás)- Aula com a Estagiária Emanuelle Stochero.
Neste dia vieram 15 alunos, faltaram 3 e dentro desses 3 um já tinha faltado muito a
professora regente ia comunicar a direção. A professora retomou o tema da aula anterior
para dar continuidade às atividades relacionadas. Marcou com os alunos uma prova
relacionada ao conteúdo sobre água. Após entregou para os alunos texto impresso e pediu
para cada aluno ler um pouco do texto, os alunos ficaram impressionados com o modelo
didático da molécula de água e conseguiram fazer muitas relações com o cotidiano. A
professora utilizou o quadro branco pra fazer algumas representações referente a molécula
da água.
Percebi que os alunos desta turma são muito comunicativos e muito interessados
com a explicação da professora estagiária.
Dia 27/09/2018 (6º ano Verde) – Aula com a Estagiária Fernanda Tarouco.
O total de alunos que foram para a aula foi de 17, mas teve um aluno que chegou muito
tarde, ai a professora pediu para que ele fosse até a direção esperar para dar o segundo
sinal.
No início da aula a professora conversa os alunos como foi o dia deles. Após ela
se organizar, continua com os exercícios do dia anterior, usa quadro branco. Nesta turma
os alunos conversam bastante entre eles, mas conseguem fazer as atividades. Enquanto
os alunos fazem as atividades a Prof. Passa em cada mesa pra saber se estão com
dúvidas. Poucos alunos saíram baixo da média, que é por conceito, baixo da média – não
atingiu, na média – atingiu parcialmente e acima da média – atingiu.

Dia 04/10/2018 (6º ano Verde) – Neste dia era a entrega das provas, a
professora corrigiu toda a prova no quadro. Os alunos fizeram alguns comentários
referente a prova. O que mais me chamou atenção foi que um aluno disse que não tinha
estudado para a prova e que chutou todas as questões.

No mesmo dia 04/10/2018 (6º ano Lilás) – Também teve entrega de provas ao
todo os alunos foram bem, mas a professora falou que faltou mais atenção ao realizar a
prova. O mesmo relato da turma anterior também ouviu nessa, que o aluno não tinha
estudado e chutou todas as questões. 3 alunos gabaritaram a prova. Após foi corrigido a
prova no quadro.
Diário de Campo: Estágio de Observação I 2018

As duas turmas estavam empolgadas que iriam à Unipampa no dia seguinte pra
fazer algumas atividades.
Em relação ao espaço uma turma é mais arejada tem mais janelas, tem um
espaço maior, já a outra turma tem um espaço pequeno com poucas janelas, mas em
compensação as duas tem ar condicionado.

Considerações Finais
Ao realizar o estágio de observação, percebi na prática educativa o dia a dia do
professor que às vezes nos revelam momentos bons e até mágicos ou situações
totalmente inversas, mas, que nos ensina a pensar melhor e refletir profundamente a
nossa missão como educador. Portanto, o estágio de observação foi muito importante para
o meu aprendizado, pois pude perceber que ensinar Ciências não é muito fácil, é preciso
ter habilidade, dinâmica e domínio de conteúdo.
Quanto às aulas observadas, foi muito válido porque eu aprendi muito com as
professoras estagiárias, que ao abordar os conteúdos em sala de aula, é visível a
participação dos alunos, como também o desinteresse de alguns. Mas, mesmo diante das
dificuldades pude presenciar a criatividade, e boa vontade das professoras em deixar o seu
recado de maneira produtiva de modo que, as aulas tornaram-se prazerosas e cativantes.

Proposta para o Estágio II

Como na Residência Pedagógica também teremos que fazer e aplicar um projeto


interdisciplinar este, será o mesmo para o Estágio II. A preceptora Débora Müller, do
Bernardino Tatu tem uma proposta de ensino que é a utilização da experimentação nas
oficinas temáticas. Onde pudemos escolher entre 3 temas: Água, Rio Santa Maria e
Alimentação.
O tema que escolhi e foi a Água, mas como sei que este assunto já é bastante
comentado, pretendo procurar outras formas para abordar está temática. Quem sabe
trabalhar no enfoque Ciência, Tecnologia, Sociedade e Ambiente - CTSA. “Água para o
consumo humano”.