Você está na página 1de 5

Álgebra Linear- Prof.

Ana Cecília 11

SISTEMAS LINEARES

ax = b é uma equação linear da mesma forma que a1x1+ a2x2+ a3x3...+ anxn = b
onde a1, a2, a3,..., a1n e b são constantes e x1, x2 x3,..., xn são incógnitas.

Ex1: 6x1 - 3x2 + 4 x3 = -13

Ex2: Usando o método de eliminação, resolva os sistemas lineares:

2.1) x – 3y = - 3 (a)
2x + y = 8 (b)

2.2) x + 2y – 3z = - 4 (a)
2x + y – 3z = 4 (b)

2.3) x – 3y = -7 (a)
2x – 6y = 7 (b)

De forma geral um sistema linear de m equações lineares com n incógnitas:

a11x1+ a12x2+ a13x3...+ a1nxn = b1


a21x1+ a22x2+ a23x3...+ a2nxn = b2
.
.
.
am1x1+ am2x2+ am3x3...+ am nxn = bn

pode ser escrito na forma matricial Ax= b

a11 a12 a13 . . . a1n x1 b1


a21 a22 a23 . .. a2n x2 b2
. . .
A= . x= . b= .
. . .
am1 am2 am3 . . . am n xn bn

onde A é matriz dos coeficientes do sistema linear e [A¦b]

a11 a12 a13 . . . a1n b1


a21 a22 a23 . .. a2n b2
. .
. .
. .
am1 am2 am3 . . . am n bn

é a MATRIZ AUMENTADA (AMPLIADA)


Álgebra Linear- Prof. Ana Cecília 12

obs: Qualquer matriz com mais de uma coluna pode ser considerada matriz aumentada de um
sistema linear

Ex3: 1 0 0 2 4
0 1 0 -1 -5
0 0 1 3 6

Regra de Cramer

Todo sistema Ax=b normal ( com n equações e n incógnitas em que o determinante da


matriz dos coeficientes (A) é diferente de zero) é determinado, ou seja, tem solução única. Assim
cada incógnita do sistema é D’/D
onde D é o determinante de A e D’ o determinante da matriz A substituindo-se a coluna dos
coeficientes da incógnita procurada pela coluna dos termos independentes (b)

obs: Embora útil, a Regra de Cramer não é muito usada para cálculos numéricos porque o número
de operações é grande quando existem muitas equações.

Ex4: x – 2y + 3z = 6
2x + y – 2z = -2
-3x + 2y + z = 4

Exercício E:
Dado o sistema linear:

x + 2y + 3z = 9
2x - y + z = 8
3x - z = 3

a) represente o sistema linear na forma matricial


b) resolva o sistema, determinando o valor das incógnitas usando a Regra de Cramer

FORMA ESCADA

Uma matriz mxn está na forma escada reduzida por linhas se

a) Todas as linhas nulas, se existirem, ocorrem baixo das linhas não nulas
b) O 1º elemento de cada linha não nula (esquerda para direita) é 1
c) Para duas linhas sucessivas não nulas, o elemento não nulo esta a direita do elemento não
nulo da linha anterior (de cima para baixo)
d) A coluna que contém o primeiro elemento não nulo de uma linha, tem os outros elemento
nulos

Ex5: A matriz está na forma escada reduzida por linhas?

A) 1 0 0 0 B) 1 2 0 0 2 C) 0 1 –3 0 2 D) 120 4
0 1 –1 0 00101 00 012 000 0
0 0 1 0 00010 00000 0 0 1 –3
Álgebra Linear- Prof. Ana Cecília 13

Uma matriz Amxn é equivalente por linhas a uma Bmxn se B pode ser obtida aplicando-se uma
seqüência finita de operações elementares:
A) troca de linhas de A
B) multiplicar uma linha de A por escalar c≠0
C) adicionar d vezes a r-ésima linha de A à s-ésima linha de A

TEOREMA: Toda matriz não nula mxn é equivalente por linhas a uma ÚNICA matriz em forma
escada reduzida por linhas.

DICA: Método do pivô


Encontre a coluna do pivô ( primeira coluna não – nula da esquerda para direita).O
primeiro elemento não – nulo desta coluna é o pivô. Troque as linhas para que o pivô fique na
posição a11. Transforme o pivô em 1. Anule os outros elementos da coluna do pivô. Esqueça
A primeira linha e primeira coluna e repita o procedimento com a submatriz.

Ex 6: Obtenha a matriz escada reduzida por linha equivalente a matriz dada:


0 2 6 -4 4
2 2 -4 2 2
3 0 -6 9 6

Método de Redução de Gauss-Jordan para resolver o sistema linear Ax=b – transformar a


matriz aumentada à sua forma escada reduzida por linhas

Ex7: x + 2y +3z = 9
2x –y +z = 8
3x – z = 3

Sistemas lineares homogêneos

Para o sistema Ax=0, a solução x1=x2=x3=...=xn=0 é TRIVIAL (sistema compatível).


Se Amxn e n>m (nº incógnitas maior que nº equações) então o sistema não tem solução única, ou
seja, a solução do sistema é NÃO TRIVIAL.

POSTO E NULIDADE
Definição: Dada uma matriz A mxn, seja B mxn a matriz equivalente de A na forma
escada reduzida por linha.
O posto de A, p é o número de linhas não nulas de B.
A nulidade (ou grau de liberdade) é n-p.

TEOREMA: Um sistema de m equações e n incógnitas admite solução se, e somente se o posto


da matriz ampliada é igual ao posto da matriz dos coeficientes pa=pc
Se pa=pc=n – o sistema tem solução única
Se pa=pc<n – o grau de liberdade é n-p, podemos escolher n-p incógnitas e as outras p
incógnitas serão dadas em função destas.

No Ex7 pa=3 pc=3 n=3 solução única


Álgebra Linear- Prof. Ana Cecília 14

Ex8: A) 1 0 7 -10 B): 1 0 -10 -2 -10 C): 1 0 7 -10


0 1 5 6 0 1 7 1 4 0 1 5 -6
0 0 0 0 0 0 0 0 2

MATRIZ INVERSA
Anxn é invertível (ou não singular) se Bnxn tal que é inversa de A.
AB=BA=In

ATENÇÃO: A inversa B=A-1 da matriz A é ÚNICA

Ex9: A = 2 3 Obtenha a inversa de A usando o conceito.


2 2

1.1 Outro MÉTODO para encontrar a INVERSA de Anxn:


1) forme a matriz nx2n [A ¦ In]
2) coloque a matriz na forma escada reduzida por linhas
3) Resultado [C¦ D] se C=In então D=A-1 e se C≠In então não existe A-1 ou seja
A é singular

Ex10: A= 1 2 3 Obtenha a matriz inversa


1 1 2
0 1 2

Exercício F: Através deste método


a) prove que A= 1 2 -3 é singular, ou seja não invertível.
1 -2 1
5 -2 -3

b) obtenha o determinante de A. Note que quando o determinante é NULO a matriz é


singular

SISTEMAS LINEARES E INVERSAS

Seja Ax=b o sistema linear onde Anxn e x vetor que dimensão n (n incógnitas) então x = A-1.b

Ex11: A a matriz do exemplo 10 e b= 2 , calcule as incógnitas do sistema x1, x2 e x3


-1
3

Obs: Se A é invertível, o sistema homogêneo Ax=0 tem solução TRIVIAL, já que ___________.
Álgebra Linear- Prof. Ana Cecília 15

1.2 Outro método para obter a INVERSA de matriz Anxn:


A11 A21 An1
A-1 = det( A)
...
det( A) det( A)
A12 A22 An 2
det( A) det( A)
... det( A)

A1n A2 n Ann
det( A) det( A)
... det( A)

Ex14: A é invertível, obtenha A-1. A = 1 1 1


0 2 3
5 5 1