Você está na página 1de 98

01 - Exercício 1:

Um coque seco constituído de 90% de carbono o 10% de cinza, possui poder calorífico de 7.250 kcal/kg. A
combustão do coque é feita com 20% de ar em excesso, sendo o ar alimentado a 200 °C e o combustível, a 18 °C.
A TTC em graus Celsius será:

Utiliza a tabela que fornece a capacidade calorífica molar do gás a pressão constante em cal/mol °C
ou kcal/kmol °C.

A) 1980 B) 2050 C) 1850 D) 2000 E) 1660

02 - Exercício 1:

Eles criticam a venda de reatores nucleares de uma estatal francesa para o Brasil e defendem o uso de fontes de
energia renováveis.
O Greenpeace fez um protesto na manhã deste sábado (22) no Rio contra o uso de energia nuclear no Brasil.
A manifestação foi em frente ao Centro Cultural da Caixa Econômica, que recebe uma exposição do ano da França
no Brasil. Os ativistas ficaram dez minutos deitados no chão como se estivessem mortos. Eles querem chamar a
atenção para um acordo negociado entre a França e o Brasil São fontes não renováveis de energia:
A - maremotriz, solar e fóssil; D - biomassa, hidrelétrica e eólica;
B - eólica, solar e petróleo; E - carvão mineral, madeira e raios solares
C - diesel, querosene e gasolina;
02 - Exercício 1:

Um engenheiro recebe do laboratório um relatório sobre o processo de combustão


existente na empresa. São apresentados os resultados da análise dos fumos da
combustão indicando os seguintes resultados: dióxido de carbono – 11,2 %; monóxido
de carbono – 4,2% e oxigênio – 3,8%. O combustível é um hidrocarboneto gasoso.
Após o devido tratamento dos resultados, deve o engenheiro:

A - corrigir a alimentação de ar até que o excesso de ar esteja dentro da faixa recomendada para
esse tipo de combustível;
B - diminuir a alimentação de ar já que o excesso de ar aplicado está muito acima da faixa
recomendada para esse tipo de combustível;
C - aumentar a alimentação de ar até o máximo permitido de excesso para a queima desse tipo de
combustível;
D - tendo em vista que a aplicação de excesso de ar não onera o processo de combustão, aplicar
excesso exagerado de ar e recomendar que novas análises não sejam realizadas;
E - tentar eliminar a presença de monóxido de carbono nos fumos, por meio de acréscimos
controlados de excesso de ar, até o limite recomendado para o tipo de combustível em questão.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)

03 - Exercício 1:

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O carvão mineral é um combustível fóssil natural extraído da terra por processos de mineração. É um mineral de cor
preta ou marrom prontamente combustível. É composto primeiramente por átomos de carbono e magnésio sob a
forma de betumes. Dos diversos combustíveis produzidos e conservados pela natureza sob a forma fossilizada,
acredita-se ser o carvão mineral o mais abundante. Quase sempre em um pedaço de carvão achado ao acaso podem
descobrir-se vestígios de uma formação celulósica da madeira. E é quando observamos esse fato que comprovamos
sua origem e podemos imaginar a incrível história da formação do carvão mineral.
Um carvão apresenta a seguinte análise imediata: Umidade 8,5%; Matéria volátil propriamente dita: 23%; Cinza:
6,8%. A massa desse carvão deve ser queimada para produzir 1.000.000 kcal é aproximadamente:
Dado: Fator A
MV” A MV” A
20 109 28 100
21 108 29 99
22 107 30 98
23 105 31 97
24 104 32 97
25 103 33 96
26 102 34 95
27 101 35 94

A - 412 kg
B - 628 kg
C - 256 kg
D - 136 kg
E - 86 kg

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(D)


04 - Exercício 1:

Quanto ao Ponto de Fulgor de combustíveis líquidos, pode-se afirmar que:

A - Quanto mais volátil for o combustível líquido menor será seu Ponto de Fulgor.
B - Na determinação do Ponto de Fulgor do combustível a temperatura deve ser lida no momento
em que houver queima contínua dos vapores do combustível por pelo menos 5 segundos.
C - Misturando-se quantidades iguais do combustível A (Ponto de Fulgor = 90ºC), do
combustível B (Ponto de Fulgor = 60ºC) e do combustível C (Ponto de Fulgor = 30ºC) pode-se
afirmar que o Ponto de Fulgor da mistura será 60ºC.
D - De acordo com a ABNT os combustíveis líquidos são classificados, para fins de
armazenamento e transporte, como seguros quando apresentam Ponto de Fulgor até 23 ºC e
como altamente perigosos e inflamáveis quando apresentam Ponto de Fulgor acima de 66 ºC.
E - nenhuma afirmação é correta

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)

Exercício 1:

Quanto a composição dos combustíveis pode-se afirmar:

12 - A presença de oxigênio é sempre útil, pois permite o uso de menor quantidade de ar;

18 - Por ser um elemento inerte, a presença de nitrogênio não traz nenhuma consequência;

22 - A presença de enxofre é sempre útil pelo fato de gerar calor ao queimar;

28 - A presença de fósforo é desejável, pois é um dos elementos que mais gera calor na combustão.

A) zero B) 30 C) 40 D) 46 E) nda

Exercício 1:

Da Agência Estado publicado em 01/09/08 Geotérmica é apontada como a energia do futuro

Frente aos resultados estimulantes obtidos por experiências como a Central Geotérmica de Soultz-sous-Forêt, a
revista britânica The Economist não hesitou em apontar a energia geotérmica, em um relatório publicado em junho,
como uma das cinco fontes de energia do futuro. Embora o custo de exploração seja um problema, o maior entrave
à viabilidade comercial é outro: geólogos e engenheiros ainda não sabem como dominar os terremotos, um de seus
potenciais "efeitos colaterais".Nas experiências realizadas na Alsácia, o risco de micro-sismos revelou-se o maior
empecilho técnico. O desafio é encontrar um meio de impedir que as injeções de água em baixa temperatura não
causem rachaduras na camada de rochas aquecidas. O choque térmico, apontaram os testes no subsolo, podem
provocar reacomodação e abalos sísmicos. A prova disso ocorreu em 2003, quando um terremoto de 2,9 graus na
escala Richter foi sentido na região de Soultz-sous-Forêt. As usinas geotérmicas

A) assemelham-se às usinas nucleares no que diz respeito à conversão de energia térmica em cinética e, depois,
em elétrica
B) funcionam com base na conversão de energia potencial gravitacional em energia térmica.
C) utilizam a mesma fonte primária de energia que as usinas nucleares, sendo, portanto, semelhantes os riscos
decorrentes de ambas.
D) podem aproveitar a energia química transformada em térmica no processo de dessalinização.
E) transformam inicialmente a energia solar em energia cinética e, depois, em energia térmica.

Exercício 1:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza

600 80 48 56 96 63 57

Dados
calor de evaporação da água (L = 586 kcal/kg).
Calores de combustão
carbono 96,7 kcal/mol
hidrogênio 68,3 kcal/mol (p/ H2O líquida)
hidrogênio 57,8 kcal/mol (p/ H2O vapor)
enxofre 72 kcal/mol
Massas atômicas
C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14
O PCS desse carvão ( em kcal/kg) calculado pelos calores de combustão é::

A) 6.675,6 B) 7.578,1 C) 8.234,8 D) 9.137,2 E)


10.156,9

Exercício 1:

Que massa de oxigênio está presente na massa de ar que contém 88,48 g de nitrogênio?
Dados: massas atômicas (em u): oxigênio = 16 - nitrogênio = 14.
A - 32 g
B - 67,2 g
C - 26,88 g
D - 78,4 g
E - 47,6 g

Exercício 1:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza

600 80 48 56 96 63 57

Considerando a queima de 1 kg desse combustível com 80% de ar em excesso,


A quantidade de matéria de oxigênio teórico em mol será:

A - 48
B - 71,5
C - 86
D - 57
E - 96
O aluno respondeu e acertou. Alternativa(B)

Exercício 1:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza

600 80 48 56 96 63 57

Dados
calor de evaporação da água (L = 586 kcal/kg).
Calores de combustão
carbono 96,7 kcal/mol
hidrogênio 68,3 kcal/mol (p/ H2O líquida)
hidrogênio 57,8 kcal/mol (p/ H2O vapor)
enxofre 72 kcal/mol
Massas atômicas
C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14
O PCS desse carvão ( em kcal/kg) calculado pelos calores de combustão é::

A - 6.675,6
B - 7.578,1
C - 8.234,8
D - 9.137,2
E - 10.156,9

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(B)

Exercício 1:

Divulgado em 22/08/2009 no RJTV Greenpeace faz protesto no Rio contra o uso de energia nuclear no Brasil

Eles criticam a venda de reatores nucleares de uma estatal francesa para o Brasil e defendem o uso de fontes de
energia renováveis.
O Greenpeace fez um protesto na manhã deste sábado (22) no Rio contra o uso de energia nuclear no Brasil.
A manifestação foi em frente ao Centro Cultural da Caixa Econômica, que recebe uma exposição do ano da França
no Brasil. Os ativistas ficaram dez minutos deitados no chão como se estivessem mortos. Eles querem chamar a
atenção para um acordo negociado entre a França e o Brasil São fontes não renováveis de energia:

A - maremotriz, solar e fóssil;


B - eólica, solar e petróleo;
C - diesel, querosene e gasolina;
D - biomassa, hidrelétrica e eólica;
E - carvão mineral, madeira e raios solares

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 1:
Que massa de oxigênio está presente na massa de ar que contém 88,48 g de
nitrogênio?
Dados: massas atômicas (em u): oxigênio = 16 - nitrogênio = 14.

A - 32 g
B - 67,2 g
C - 26,88 g
D - 78,4 g
E - 47,6 g

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)


Exercício 1:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza


600 80 48 56 96 63 57

Considerando a queima de 1 kg desse combustível com 80% de ar em excesso, A quantidade de matéria de oxigênio
teórico em mol será:

A - 48
B - 71,5
C - 86
D - 57
E - 96

Exercício 1:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza


600 80 48 56 96 63 57
Dados
calor de evaporação da água (L = 586 kcal/kg).
Calores de combustão
carbono 96,7 kcal/mol
hidrogênio 68,3 kcal/mol (p/ H2O líquida)
hidrogênio 57,8 kcal/mol (p/ H2O vapor)
enxofre 72 kcal/mol
Massas atômicas
C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14
O PCS desse carvão ( em kcal/kg) calculado pelos calores de combustão é::
A - 6.675,6
B - 7.578,1
C - 8.234,8
D - 9.137,2
E - 10.156,9

Exercício 1:

Eles criticam a venda de reatores nucleares de uma estatal francesa para o Brasil e defendem o uso de fontes de
energia renováveis.
O Greenpeace fez um protesto na manhã deste sábado (22) no Rio contra o uso de energia nuclear no Brasil.
A manifestação foi em frente ao Centro Cultural da Caixa Econômica, que recebe uma exposição do ano da França
no Brasil. Os ativistas ficaram dez minutos deitados no chão como se estivessem mortos. Eles querem chamar a
atenção para um acordo negociado entre a França e o Brasil São fontes não renováveis de energia:

A - maremotriz, solar e fóssil;


B - eólica, solar e petróleo;
C - diesel, querosene e gasolina;
D - biomassa, hidrelétrica e eólica;
E - carvão mineral, madeira e raios solares

Exercício 1:

Um engenheiro recebe do laboratório um relatório sobre o processo de combustão existente na empresa.


São apresentados os resultados da análise dos fumos da combustão indicando os seguintes resultados:
dióxido de carbono – 11,2 %; monóxido de carbono – 4,2% e oxigênio – 3,8%. O combustível é um
hidrocarboneto gasoso. Após o devido tratamento dos resultados, deve o engenheiro:

A - corrigir a alimentação de ar até que o excesso de ar esteja dentro da faixa recomendada para esse tipo de
combustível;
B - diminuir a alimentação de ar já que o excesso de ar aplicado está muito acima da faixa recomendada para esse
tipo de combustível;
C - aumentar a alimentação de ar até o máximo permitido de excesso para a queima desse tipo de combustível;
D - tendo em vista que a aplicação de excesso de ar não onera o processo de combustão, aplicar excesso exagerado
de ar e recomendar que novas análises não sejam realizadas;
E - tentar eliminar a presença de monóxido de carbono nos fumos, por meio de acréscimos controlados de excesso
de ar, até o limite recomendado para o tipo de combustível em questão.

Exercício 1:

O carvão mineral é um combustível fóssil natural extraído da terra por processos de mineração. É um mineral de cor
preta ou marrom prontamente combustível. É composto primeiramente por átomos de carbono e magnésio sob a
forma de betumes. Dos diversos combustíveis produzidos e conservados pela natureza sob a forma fossilizada,
acredita-se ser o carvão mineral o mais abundante. Quase sempre em um pedaço de carvão achado ao acaso podem
descobrir-se vestígios de uma formação celulósica da madeira. E é quando observamos esse fato que comprovamos
sua origem e podemos imaginar a incrível história da formação do carvão mineral.
Um carvão apresenta a seguinte análise imediata: Umidade 8,5%; Matéria volátil propriamente dita: 23%; Cinza:
6,8%. A massa desse carvão deve ser queimada para produzir 1.000.000 kcal é aproximadamente:

Dado: Fator A

MV” A MV” A
20 109 28 100
21 108 29 99
22 107 30 98
23 105 31 97
24 104 32 97
25 103 33 96
26 102 34 95
27 101 35 94

A - 412 kg D - 136 kg
B - 628 kg E - 86 kg
C - 256 kg
Exercício 1:

Quanto ao Ponto de Fulgor de combustíveis líquidos, pode-se afirmar que:

A - Quanto mais volátil for o combustível líquido menor será seu Ponto de Fulgor.
B - Na determinação do Ponto de Fulgor do combustível a temperatura deve ser lida no momento em que houver
queima contínua dos vapores do combustível por pelo menos 5 segundos.
C - Misturando-se quantidades iguais do combustível A (Ponto de Fulgor = 90ºC), do combustível B (Ponto de
Fulgor = 60ºC) e do combustível C (Ponto de Fulgor = 30ºC) pode-se afirmar que o Ponto de Fulgor da mistura será
60ºC.
D - De acordo com a ABNT os combustíveis líquidos são classificados, para fins de armazenamento e transporte,
como seguros quando apresentam Ponto de Fulgor até 23 ºC e como altamente perigosos e inflamáveis quando
apresentam Ponto de Fulgor acima de 66 ºC.
E - nenhuma afirmação é correta

Exercício 1:

Que massa de oxigênio está presente na massa de ar que contém 88,48 g de nitrogênio?
Dados: massas atômicas (em u): oxigênio = 16 - nitrogênio = 14.

A - 32 g
B - 67,2 g
C - 26,88 g
D - 78,4 g
E - 47,6 g

Exercício 1:

Quanto a composição dos combustíveis pode-se afirmar:

12 - A presença de oxigênio é sempre útil, pois permite o uso de menor quantidade de ar;

18 - Por ser um elemento inerte, a presença de nitrogênio não traz nenhuma consequência;

22 - A presença de enxofre é sempre útil pelo fato de gerar calor ao queimar;

28 - A presença de fósforo é desejável, pois é um dos elementos que mais gera calor na combustão.

A) zero B) 30 C) 40 D) 46 E) nda

Exercício 1:

O carvão mineral é um combustível fóssil natural extraído da terra por processos de mineração. É um mineral de cor
preta ou marrom prontamente combustível. É composto primeiramente por átomos de carbono e magnésio sob a
forma de betumes. Dos diversos combustíveis produzidos e conservados pela natureza sob a forma fossilizada,
acredita-se ser o carvão mineral o mais abundante. Quase sempre em um pedaço de carvão achado ao acaso
podem descobrir-se vestígios de uma formação celulósica da madeira. E é quando observamos esse fato que
comprovamos sua origem e podemos imaginar a incrível história da formação do carvão mineral.
Um carvão apresenta a seguinte análise imediata: Umidade 8,5%; Matéria volátil propriamente dita: 23%; Cinza:
6,8%. A massa desse carvão deve ser queimada para produzir 1.000.000 kcal é aproximadamente:
Dado: PCS = 82 (CF) + A (MV)

Fator A
MV” A MV” A
20 109 28 100
21 108 29 99
22 107 30 98
23 105 31 97
24 104 32 97
25 103 33 96
26 102 34 95
27 101 35 94

A) 412 kg B) 628 kg C) 256 kg D) 136 kg E) 86 kg


Exercício 1:

Um engenheiro recebe do laboratório um relatório sobre o processo de combustão existente na empresa. São
apresentados os resultados da análise dos fumos da combustão indicando os seguintes resultados: dióxido de
carbono – 11,2 %; monóxido de carbono – 4,2% e oxigênio – 3,8%. O combustível é um hidrocarboneto gasoso.
Após o devido tratamento dos resultados, deve o engenheiro:

A) corrigir a alimentação de ar até que o excesso de ar esteja dentro da faixa recomendada para esse tipo de
combustível;
B) diminuir a alimentação de ar já que o excesso de ar aplicado está muito acima da faixa recomendada para esse
tipo de combustível;
C) aumentar a alimentação de ar até o máximo permitido de excesso para a queima desse tipo de combustível;
D) tendo em vista que a aplicação de excesso de ar não onera o processo de combustão, aplicar excesso
exagerado de ar e recomendar que novas análises não sejam realizadas;
E) tentar eliminar a presença de monóxido de carbono nos fumos, por meio de acréscimos controlados de excesso
de ar, até o limite recomendado para o tipo de combustível em questão.

Exercício 1:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza

600 80 48 56 96 63 57

Dados
calor de evaporação da água (L = 586 kcal/kg).
Calores de combustão
carbono 96,7 kcal/mol
hidrogênio 68,3 kcal/mol (p/ H2O líquida)
hidrogênio 57,8 kcal/mol (p/ H2O vapor)
enxofre 72 kcal/mol
Massas atômicas
C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14
O PCS desse carvão ( em kcal/kg) calculado pelos calores de combustão é::

A) 6.675,6 B) 7.578,1 C) 8.234,8 D) 9.137,2 E)


10.156,9

Exercício 1:

Da Agência Estado publicado em 01/09/08 Geotérmica é apontada como a energia do futuro

Frente aos resultados estimulantes obtidos por experiências como a Central Geotérmica de Soultz-sous-Forêt, a
revista britânica The Economist não hesitou em apontar a energia geotérmica, em um relatório publicado em junho,
como uma das cinco fontes de energia do futuro. Embora o custo de exploração seja um problema, o maior entrave
à viabilidade comercial é outro: geólogos e engenheiros ainda não sabem como dominar os terremotos, um de seus
potenciais "efeitos colaterais".Nas experiências realizadas na Alsácia, o risco de micro-sismos revelou-se o maior
empecilho técnico. O desafio é encontrar um meio de impedir que as injeções de água em baixa temperatura não
causem rachaduras na camada de rochas aquecidas. O choque térmico, apontaram os testes no subsolo, podem
provocar reacomodação e abalos sísmicos. A prova disso ocorreu em 2003, quando um terremoto de 2,9 graus na
escala Richter foi sentido na região de Soultz-sous-Forêt. As usinas geotérmicas

A) assemelham-se às usinas nucleares no que diz respeito à conversão de energia térmica em cinética e, depois,
em elétrica
B) funcionam com base na conversão de energia potencial gravitacional em energia térmica.
C) utilizam a mesma fonte primária de energia que as usinas nucleares, sendo, portanto, semelhantes os riscos
decorrentes de ambas.
D) podem aproveitar a energia química transformada em térmica no processo de dessalinização.
E) transformam inicialmente a energia solar em energia cinética e, depois, em energia térmica.
Exercício 2:
A temperatura (em gaus Celsius) de pré-aquecimento do ar usado na combustão de um coque seco de poder
calorífico 7250 kcal/kg, com 20% de ar em excesso para que a TTC resulte 2.500 °C.
A - 960
B - 1.000
C - 768
D - 853
E - 968

Exercício 2:

Para queimar 80 L/min de butano (C4H10) gasoso são utilizados 1500 L/h de ar sendo os volumes medidos nas
mesmas condições de pressão e temperatura. Pode-se prever que nos fumos haverá

A - Ausência de nitrogênio
B - Presença de oxigênio
C - CO em grande quantidade
D - perda de calor sensível
E - Grande quantidade de SO 2

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 2:

Para queimar 80 L/min de butano (C4H10) gasoso são utilizados 1500 L/h de ar sendo os volumes medidos nas
mesmas condições de pressão e temperatura. Pode-se prever que nos fumos haverá

A - Ausência de nitrogênio
B - Presença de oxigênio
C - CO em grande quantidade
D - perda de calor sensível
E - Grande quantidade de SO 2

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 2:

O calor de combustão do hexano líquido (C6H14) vala 929 kcal/mol para a água vapor. O calor de condensação da
água é 586 kcal/kg.

O PCS do combustível em kcal/kg vale aproximadamente:

E - 10876
D - 9.756
C - 13.829
B - 11.667
A - 10.776

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)


Exercício 2:

A temperatura (em gaus Celsius) de pré-aquecimento do ar usado na combustão de um coque seco de poder
calorífico 7250 kcal/kg, com 20% de ar em excesso para que a TTC resulte 2.500 °C.

A - 960
B - 1.000
C - 768
D - 853
E - 968

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 2:

O debate em torno do uso da energia nuclear para produção de eletricidade permanece atual. Em um encontro
internacional para a discussão desse tema, foram colocados os seguintes argumentos:

I. Uma grande vantagem das usinas nucleares é o fato de não contribuírem para o aumento do efeito estufa, uma vez
que o urânio, utilizado como “combustível’, não é queimado, mas sofre fissão.
II. Ainda que sejam raros os acidentes com usinas nucleares, seus efeitos podem ser tão graves que essa alternativa
de geração de eletricidade não nos permite ficar tranqüilos.

A respeito desses argumentos, pode-se afirmar que

A - o primeiro é válido e o segundo não é, já que nunca ocorreram acidentes com usinas
nucleares.
B - o segundo é válido e o primeiro não é, pois de fato há queima de combustível na geração
nuclear de eletricidade.
C - o segundo é valido e o primeiro é irrelevante, pois nenhuma forma de gerar eletricidade
produz gases do efeito estufa.
D - ambos são válidos para se compararem vantagens e riscos na opção por essa forma de
geração de energia .
E - ambos são irrelevantes, pois a opção pela energia nuclear está-se tornando rima necessidade
inquestionável.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(D)

Exercício 2:

Um manual de procedimentos sobre controle do processo de combustão está sendo


elaborado por um engenheiro. No manual o engenheiro mostra as razões do uso de ar
em excesso no processo, quais os fatores de influência, suas vantagens e
desvantagens.Se o engenheiro desejar informar as faixas recomendadas de uso de ar
em excesso no processo, levando em conta somente o estado físico do combustível,
deverá fazer constar do manual:

A - 5 a 30 % para combustíveis gasosos, 20 a 40 % para líquidos e 30 a 100% para sólidos


B - 20 a 40 % para combustíveis gasosos e líquidos e 30 a 100% para sólidos
C - 5 a 30 % para combustíveis gasosos e líquidos e 30 a 100% para sólidos
D - 5 a 30 % para combustíveis gasosos, 20 a 40 % para e sólidos
E - 5 a 30 % para combustíveis líquidos, 20 a 40 % para gasosos e 30 a 100% para sólidos

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)

Exercício 2:

Carvão Mineral é um combustível fóssil extraído da terra através da mineração, de cor preta ou marrom.
É composto primeiramente por carbono e magnésio sob a forma de betumes. De todos os combustíveis
produzidos e conservados pela natureza sob a forma fossilizada, carvão mineral é o mais abundante.
Um carvão mineral apresenta em 1000 gramas:

carbono 672g

hidrogêni 88
o g

oxigênio
O Poder Calorífico Superior calculado pela fórmula de Dulong a seguir, em kcal/kg, vale
56g
aproximadamente:
PCS = 81,4(C) + 345(H - O/8) + 25(S)

nitrogênio 28g
A - 7290
B - 7920
C - 6464
enxofre D - 8.385
48g E - 6756

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(D)


umidade
54g

Exercício 2:
cinza 58
g A temperatura mínima na qual um líquido emite vapores suficientes para dar uma mistura com ar,
que em contato com a chama, se inflama produzindo uma combustão fugaz é chamada:

A - Ponto de inflamação, que só se pode determinar no aparelho de Cleveland


B - Ponto de fulgor, que só se pode determinar no aparelho de Cleveland
C - Ponto de fulgor, que se pode determinar nos aparelhos de Pensky Martens e Cleveland
D - Ponto de inflamação, que se pode determinar nos aparelhos de Pensky Martens e Cleveland

E - Ponto de fulgor, que só se pode determinar no aparelho de Pensky Martens

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 2:
Que massa aproximada de nitrogênio está presente na massa de ar que contém
476,35g de oxigênio?
Dados: massas atômicas (em u): oxigênio = 16 - nitrogênio = 14.

A - 1568g
B - 619,36 g
C - 44,24 g
D - 56 g
E - 1238,72 g

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)


Exercício 2:

Para queimar 80 L/min de butano (C4H10) gasoso são utilizados 1500 L/h de ar sendo os volumes medidos nas
mesmas condições de pressão e temperatura. Pode-se prever que nos fumos haverá
A - Ausência de nitrogênio D - perda de calor sensível
B - Presença de oxigênio E - Grande quantidade de SO 2
C - CO em grande quantidade

Exercício 3:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza


600 70 56 112 48 45 64

Considerando a queima de 1 kg desse combustível com 80% de ar em excesso, a quantidade de matéria em mol, de
ar real a ser utilizada é aproximadamente:
Dados: C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14
A - 356 D - 178
B - 527 E - 476
C - 341
Exercício 2:

O calor de combustão do hexano líquido (C6H14) vala 929 kcal/mol para a água vapor. O calor de condensação da
água é 586 kcal/kg. O PCS do combustível em kcal/kg vale aproximadamente:
A - 10.776 D - 9.756
B - 11.667 E - 10876
C - 13.829
Exercício 2:

O debate em torno do uso da energia nuclear para produção de eletricidade permanece atual. Em um encontro
internacional para a discussão desse tema, foram colocados os seguintes argumentos:

I. Uma grande vantagem das usinas nucleares é o fato de não contribuírem para o aumento do efeito estufa, uma vez
que o urânio, utilizado como “combustível’, não é queimado, mas sofre fissão.
II. Ainda que sejam raros os acidentes com usinas nucleares, seus efeitos podem ser tão graves que essa alternativa
de geração de eletricidade não nos permite ficar tranqüilos. A respeito desses argumentos, pode-se afirmar que
A - o primeiro é válido e o segundo não é, já que nunca ocorreram acidentes com usinas nucleares.
B - o segundo é válido e o primeiro não é, pois de fato há queima de combustível na geração nuclear de eletricidade.

C - o segundo é valido e o primeiro é irrelevante, pois nenhuma forma de gerar eletricidade produz gases do efeito
estufa.
D - ambos são válidos para se compararem vantagens e riscos na opção por essa forma de geração de energia .
E - ambos são irrelevantes, pois a opção pela energia nuclear está-se tornando rima necessidade inquestionável.

Exercício 2:

Um manual de procedimentos sobre controle do processo de combustão está sendo elaborado por um
engenheiro. No manual o engenheiro mostra as razões do uso de ar em excesso no processo, quais os
fatores de influência, suas vantagens e desvantagens.Se o engenheiro desejar informar as faixas
recomendadas de uso de ar em excesso no processo, levando em conta somente o estado físico do
combustível, deverá fazer constar do manual:

A - 5 a 30 % para combustíveis gasosos, 20 a 40 % para líquidos e 30 a 100% para sólidos


B - 20 a 40 % para combustíveis gasosos e líquidos e 30 a 100% para sólidos
C - 5 a 30 % para combustíveis gasosos e líquidos e 30 a 100% para sólidos
D - 5 a 30 % para combustíveis gasosos, 20 a 40 % para e sólidos
E - 5 a 30 % para combustíveis líquidos, 20 a 40 % para gasosos e 30 a 100% para sólidos

Exercício 2:

Carvão Mineral é um combustível fóssil extraído da terra através da mineração, de cor preta ou marrom.
É composto primeiramente por carbono e magnésio sob a forma de betumes. De todos os combustíveis
produzidos e conservados pela natureza sob a forma fossilizada, carvão mineral é o mais abundante.
Um carvão mineral apresenta em 1000 gramas:

carbono 672g
hidrogênio 88g
oxigênio 56g
nitrogênio 28g
enxofre 48g
O Poder Calorífico Superior calculado pela fórmula de Dulong a seguir, em kcal/kg, vale
umidade 54g aproximadamente:
cinza 58g
PCS = 81,4(C) + 345(H - O/8) + 25(S)
A - 7290 D - 8.385
B - 7920 E - 6756
C - 6464
Exercício 2:

A temperatura mínima na qual um líquido emite vapores suficientes para dar uma mistura com ar, que
em contato com a chama, se inflama produzindo uma combustão fugaz é chamada:

A - Ponto de inflamação, que só se pode determinar no aparelho de Cleveland


B - Ponto de fulgor, que só se pode determinar no aparelho de Cleveland
C - Ponto de fulgor, que se pode determinar nos aparelhos de Pensky Martens e Cleveland
D - Ponto de inflamação, que se pode determinar nos aparelhos de Pensky Martens e Cleveland
E - Ponto de fulgor, que só se pode determinar no aparelho de Pensky Martens

Exercício 2:

Que massa aproximada de nitrogênio está presente na massa de ar que contém 476,35g de oxigênio?
Dados: massas atômicas (em u): oxigênio = 16 - nitrogênio = 14.
A - 1568g D - 56 g
B - 619,36 g E - 1238,72 g
C - 44,24 g
Exercício 2:

I - o hidrogênio livre produzirá nos fumos, a água formada;

II - o hidrogênio combinado produzirá nos fumos, a água combinada;

III - o hidrogênio total produzirá água total presente nos fumos (se o combustível possui água na forma de umidade
sua quantidade deve ser também considerada).

Estão corretas

A) I e II B) II e IV C) I e III D) II e IV E) todas

Exercício 2:

Carvão Mineral é um combustível fóssil extraído da terra através da mineração, de cor preta ou marrom. É composto
primeiramente por carbono e magnésio sob a forma de betumes. De todos os combustíveis produzidos e
conservados pela natureza sob a forma fossilizada, carvão mineral é o mais abundante.
Um carvão mineral apresenta em 1000 gramas:
carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade cinza

672g 88g 56g 28g 48g 54g 58g

O Poder Calorífico Superior calculado pela fórmula de Dulong em kcal/kg, vale aproximadamente:
PCS = 81,4(C) + 345(H - O/8) + 25(S)
PCI = 81,4 (C) + 290 (H – O/8) + 25 (S) - 6 (H2O)

A) 7.290 B) 7.920 C) 6.464 D) 8.385 E) 6.756


Exercício 2:

Um manual de procedimentos sobre controle do processo de combustão está sendo elaborado por um engenheiro.
No manual o engenheiro mostra as razões do uso de ar em excesso no processo, quais os fatores de influência,
suas vantagens e desvantagens.Se o engenheiro desejar informar as faixas recomendadas de uso de ar em
excesso no processo, levando em conta somente o estado físico do combustível, deverá fazer constar do manual:

A) 5 a 30 % para combustíveis gasosos, 20 a 40 % para líquidos e 30 a 100% para sólidos


B) 20 a 40 % para combustíveis gasosos e líquidos e 30 a 100% para sólidos
C) 5 a 30 % para combustíveis gasosos e líquidos e 30 a 100% para sólidos
D) 5 a 30 % para combustíveis gasosos, 20 a 40 % para e sólidos
E) 5 a 30 % para combustíveis líquidos, 20 a 40 % para gasosos e 30 a 100% para sólidos

Exercício 2:

A temperatura mínima na qual um líquido emite vapores suficientes para dar uma mistura com ar, que em contato
com a chama, se inflama produzindo uma combustão fugaz é chamada:

A) Ponto de inflamação, que só se pode determinar no aparelho de Cleveland


B) Ponto de fulgor, que só se pode determinar no aparelho de Cleveland
C) Ponto de fulgor, que se pode determinar nos aparelhos de Pensky Martens e Cleveland
D) Ponto de inflamação, que se pode determinar nos aparelhos de Pensky Martens e Cleveland
E) Ponto de fulgor, que só se pode determinar no aparelho de Pensky Martens

Exercício 2:
Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza

600 80 48 56 96 63 57

Dados
calor de evaporação da água (L = 586 kcal/kg).
Calores de combustão
carbono 96,7 kcal/mol
hidrogênio 68,3 kcal/mol (p/ H2O líquida)
hidrogênio 57,8 kcal/mol (p/ H2O vapor)
enxofre 72 kcal/mol
Massas atômicas
C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14
O PCI desse carvão (em kcal/kg) calculado pelos calores de combustão é:

A) 7.155,3 B) 8,967,2 C) 6.128,3 D) 7.986,7 E)


8.256,7

Exercício 2:

A temperatura (em gaus Celsius) de pré-aquecimento do ar usado na combustão de um coque seco de poder
calorífico 7250 kcal/kg, com 20% de ar em excesso para que a TTC resulte 2.500 °C.

Utiliza a tabela que fornece a capacidade calorífica molar do gás a pressão constante em cal/mol
°C ou kcal/kmol °C. que está no módulo 8

A) 960 B) 1.000 C) 768 D) 853 E) 968

Exercício 2:

Publicada em 28/08/2009 no Globo.com (com adaptações) Bons ventosÉ uma fonte de energia que não agride o
ambiente, é totalmente segura e usa um tipo de matéria-prima infinita. Gera eletricidade a partir da força dos ventos.
O Brasil é um pais privilegiado por ter o tipo de ventilação necessária para produzi-la. Todavia, ela é a menos usada
na.matriz energética brasileira. O Ministério de Minas e Energia estima que as turbinas eólicas produzam .apenas
0,25% da energia consumida no país. Isso ocorre porque ela compete com urna usina mais barata é eficiente: a
hidrelétrica, que responde por 80% da energia do Brasil. O investimento para se construir uma hidrelétrica é de
aproximadamente US$ 100 por quilowatt. Os parques eólicos exigem investimento de cerca de US$ 2 mil por
quilowatt e a construção de uma usina nuclear, de aproximadamente US$ 6 mil por quilowatt. Instalados os parques,
a energia dos ventos é bastante competitiva, custando R$ 200,00 por megawatt-hora frente a R$ 150,00 por
megawatt-hora das hidrelétricas e a R$ 600,00 por megawatt-hora das termelétricas.
De acordo com o texto, entre as razões que contribuem para a menor participação da energia eólica na matriz
energética, inclui-se o fato de

A) haver, no país, baixa disponibilidade de ventos que podem gerar energia elétrica.
B) o custo médio por megawatt-hora de energia obtida após instalação de parques eólicos ser igual a 1/3 do custo
médio do megawatt-hora obtido das termelétricas
C) o custo médio por megawatt-hora de energia obtida após instalação de parques eólicos ser igual a 1,2
multiplicado pelo custo médio do megawatt-hora obtido das hidrelétricas.
D) o investimento por quilowatt exigido para a construção de parques eólicos ser 50 vezes maior que o das
hidrelétricas
E) o investimento por quilowatt exigido para a construção de parques eólicos ser de aproximadamente 20 vezes o
necessário para a construção de hidrelétricas

Exercício 3:
Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza

600 70 56 112 48 45 64

Considerando a queima de 1 kg desse combustível com 80% de ar em excesso, a quantidade de matéria em mol, de
ar real a ser utilizada é aproximadamente:
Dados: C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14

A - 356
B - 527
C - 341
D - 178
E - 476

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)

Exercício 3:

O calor de combustão do hexano líquido (C6H14) vala 929 kcal/mol para a água vapor. O calor de condensação da
água é 586 kcal/kg.

O PCI do combustível em kcal/kg vale aproximadamente:

E - 9.919
D - 10.237
C - 10.802
B - 11.429
A - 9.757

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 3:

Uma mistura gasosa combustível apresenta a seguinte composição volumétrica: CO 20% vol.; H2 30% vol.; CH4 =
10% vol., e N2 4O% vol. Essa mistura gasosa é queimada com 20% de ar em excesso em relação ao teórico. O ar e a
mistura gasosa entram a 18 °C e a combustão” pode ser suposta completa. A temperatura teórica de combustão
(temperatura de chama) em graus Celsius será:

Dados: Calores de combustão para a água no estado de vapor: CO = 67,7 kcal/mol H2 = 57,8 kcal/mol CH4 = 192,0
kcal/mol.

A - 1750
B - 2100
C - 960
D - 830
E - 1400

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)

Exercício 3:

Os sistemas de cogeraçáo representam uma prática de utilização racional de combustíveis e de produção de energia.
Isto já se pratica em algumas indústrias de açúcar e de álcool, nas quais se aproveita o bagaço da cana, um de seus
subprodutos, para produção de energia. Entre os argumentos favoráveis a esse sistema de cogeração pode-se
destacar que ele

A - otimiza o aproveitamento energético, ao usar queima do bagaço nos processos térmicos da


usina e na geração de eletricidade.
B - aumenta a produção de álcool e de açúcar, ao usar o bagaço como insumo suplementar.
C - economiza na compra da cana-de-açúcar, já que o bagaço também pode ser transformado em
álcool.
D - aumenta a produtividade, ao fazer uso do álcool para a geração de calor na própria usina.
E - reduz o uso de máquinas e equipamentos na produção de açúcar e álcool, por não manipular
o bagaço da cana.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)

Exercício 3:

As emissões automotivas são controladas na maior parte dos países do mundo. Na tabela a seguir são
apresentados os valores limites para os poluentes liberados pelos veículos.

Países (veículos emissão em gramas


a gasolina) por
quilômetro rodado
(g/km)

2,0 0,3 0,60


Brasil
veículos a álcool e gasolina

Durante o funcionamento do motor do automóvel, o CO (monóxido de carbono) é formado pela queima


incompleta do carbono existente na composição do combustível. A queima incompleta é decorrente
principalmente da insuficiência do ar que é alimentado no processo por falta de adequado controle do
mesmo. Forma-se também devido ao equilíbrio químico que se estabelece nas reações.
CxHyé a representação genérica dos hidrocarbonetos. Constituem a base dos combustíveis derivados do
petróleo. Misturas desses compostos, com diferentes números de átomos de carbono formam os
combustíveis mais usados como a gasolina, o óleo diesel, o querosene etc. Em processos de combustão
mal controlados (motores mal regulados, dentre outras causas) parte das cadeias carbônicas não
queima totalmente, algumas apenas são quebradas e expelidas na forma de cadeias menores,
constituindo esse grupo de poluentes.

NOx é a representação genérica dos óxidos de nitrogênio que formam durante o funcionamento do motor
e são jogados no ambiente. Resultam da reação entre o oxigênio e o nitrogênio presentes no ar que é
alimentado no motor. A reação não ocorre sob pressão ambiente, mas dentro do motor, sob alta pressão
e temperatura os componentes se combinam no momento da explosão dando origem aos óxidos de
nitrogênio.

O motor de determinado veículo movido a gasolina expele por litro de combustível queimado 18,3g de
CO, 4,96g de hidrocarbonetos e 6,48g de óxidos de nitrogênio. Qual deve ser o número mínimo
aproximado de quilômetros rodados por litro de combustível que o veículo deverá percorrer, para circular
sem transgredir a lei, no Japão, nos Estados Unidos e no Brasil respectivamente.

A - 9,3 ; 14,5 ; 9,2


B - 9,3 ; 11 ; 12,1
C - 13,5 ; 14,5 ; 11
D - 13,5 ; 11 ; 11
E - 13,5 ; 19,9 ; 16,5

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)

Exercício 3:

As maiores reservas nacionais de carvão no Brasil encontram-se no sul do país, em


formações sedimentares da era Paleozóica, do Rio Grande do Sul ao Paraná. Entre os
estados, Santa Catarina lidera o ranking de produção de carvão mineral, pois ali se
encontram as jazidas de melhor qualidade.

Um carvão mineral apresenta em 1000 gramas:

carbono 672g

hidrogênio 88g

oxigênio 56g

O Poder Calorífico Inferior do combustível, em kcal/kg,


nitrogênio 28g
calculado pela fórmula de Dulong a seguir, vale
aproximadamente:
PCI = 81,4 (C) + 290 (H -O/8) + 25 (S) - 6 H2O
enxofre
A - 7.869
48g
B - 7. 108
C - 4.796
água combustível 117g

cinza 58g
D - 10.215
E - 6.945

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)

Exercício 3:

Um aluno realizou a medida do teor de álcool numa gasolina seguindo os mesmos procedimentos utilizados em
laboratório. Num cilindro graduado de 100 ml foram misturados 50ml da gasolina em análise e 50 ml de uma
solução saturada de cloreto de sódio. Se a gasolina possuía 24% em volume de álcool, a leitura do volume da fase
líquida incolor no cilindro foi de:

A - 26 ml
B - 74ml
C - 62 ml
D - 24 ml
E - 18 ml

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 3:

As emissões automotivas são controladas na maior parte dos países do mundo. Na tabela a seguir são
apresentados os valores limites para os poluentes liberados pelos veículos.

Países (veículos emissão em gramas


a gasolina) por
quilômetro rodado
(g/km)

2,0 0,3 0,60


Brasil
veículos a álcool e gasolina

Durante o funcionamento do motor do automóvel, o CO (monóxido de carbono) é formado pela queima


incompleta do carbono existente na composição do combustível. A queima incompleta é decorrente
principalmente da insuficiência do ar que é alimentado no processo por falta de adequado controle do
mesmo. Forma-se também devido ao equilíbrio químico que se estabelece nas reações.

CxHyé a representação genérica dos hidrocarbonetos. Constituem a base dos combustíveis derivados do
petróleo. Misturas desses compostos, com diferentes números de átomos de carbono formam os
combustíveis mais usados como a gasolina, o óleo diesel, o querosene etc. Em processos de combustão
mal controlados (motores mal regulados, dentre outras causas) parte das cadeias carbônicas não
queima totalmente, algumas apenas são quebradas e expelidas na forma de cadeias menores,
constituindo esse grupo de poluentes.

NOx é a representação genérica dos óxidos de nitrogênio que formam durante o funcionamento do motor
e são jogados no ambiente. Resultam da reação entre o oxigênio e o nitrogênio presentes no ar que é
alimentado no motor. A reação não ocorre sob pressão ambiente, mas dentro do motor, sob alta pressão
e temperatura os componentes se combinam no momento da explosão dando origem aos óxidos de
nitrogênio.

O motor de determinado veículo movido a gasolina expele por litro de combustível queimado 18,3g de
CO, 4,96g de hidrocarbonetos e 6,48g de óxidos de nitrogênio. Qual deve ser o número mínimo
aproximado de quilômetros rodados por litro de combustível que o veículo deverá percorrer, para circular
sem transgredir a lei, no Japão, nos Estados Unidos e no Brasil respectivamente.

A - 9,3 ; 14,5 ; 9,2


B - 9,3 ; 11 ; 12,1
C - 13,5 ; 14,5 ; 11
D - 13,5 ; 11 ; 11
E - 13,5 ; 19,9 ; 16,5

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)


Exercício 3:

O calor de combustão do hexano líquido (C6H14) vala 929 kcal/mol para a água vapor. O calor de condensação da
água é 586 kcal/kg. O PCI do combustível em kcal/kg vale aproximadamente:
A - 9.757 D - 10.237
B - 11.429 E - 9.919
C - 10.802
Exercício 3:

Uma mistura gasosa combustível apresenta a seguinte composição volumétrica: CO 20% vol.; H2 30% vol.; CH4 =
10% vol., e N2 4O% vol. Essa mistura gasosa é queimada com 20% de ar em excesso em relação ao teórico. O ar e a
mistura gasosa entram a 18 °C e a combustão” pode ser suposta completa. A temperatura teórica de combustão
(temperatura de chama) em graus Celsius será:
Dados: Calores de combustão para a água no estado de vapor: CO = 67,7 kcal/mol H2 = 57,8 kcal/mol CH4 = 192,0
kcal/mol.
A - 1750 D - 830
B - 2100 E - 1400
C - 960
Exercício 3:

Os sistemas de cogeraçáo representam uma prática de utilização racional de combustíveis e de produção de energia.
Isto já se pratica em algumas indústrias de açúcar e de álcool, nas quais se aproveita o bagaço da cana, um de seus
subprodutos, para produção de energia. Entre os argumentos favoráveis a esse sistema de cogeração pode-se
destacar que ele
A - otimiza o aproveitamento energético, ao usar queima do bagaço nos processos térmicos da usina e na geração de
eletricidade.
B - aumenta a produção de álcool e de açúcar, ao usar o bagaço como insumo suplementar.
C - economiza na compra da cana-de-açúcar, já que o bagaço também pode ser transformado em álcool.
D - aumenta a produtividade, ao fazer uso do álcool para a geração de calor na própria usina.
E - reduz o uso de máquinas e equipamentos na produção de açúcar e álcool, por não manipular o bagaço da cana.

Exercício 3:

As emissões automotivas são controladas na maior parte dos países do mundo. Na tabela a seguir são
apresentados os valores limites para os poluentes liberados pelos veículos.

Países (veículos emissão em gramas


a gasolina) por
quilômetro rodado (g/km)
CO CxHy NOx
USA 2,0 0,25 0,60
Brasil 2,0 0,3 0,60
veículos a álcool e
gasolina gasolina
Japão 2,7 0,39 0,48
Austrália 18,6 1,75 1,7
Durante o funcionamento do motor do automóvel, o CO (monóxido de carbono) é formado pela queima
incompleta do carbono existente na composição do combustível. A queima incompleta é decorrente
principalmente da insuficiência do ar que é alimentado no processo por falta de adequado controle do
mesmo. Forma-se também devido ao equilíbrio químico que se estabelece nas reações.
CxHyé a representação genérica dos hidrocarbonetos. Constituem a base dos combustíveis derivados do
petróleo. Misturas desses compostos, com diferentes números de átomos de carbono formam os
combustíveis mais usados como a gasolina, o óleo diesel, o querosene etc. Em processos de combustão
mal controlados (motores mal regulados, dentre outras causas) parte das cadeias carbônicas não
queima totalmente, algumas apenas são quebradas e expelidas na forma de cadeias menores,
constituindo esse grupo de poluentes.
NOx é a representação genérica dos óxidos de nitrogênio que formam durante o funcionamento do motor
e são jogados no ambiente. Resultam da reação entre o oxigênio e o nitrogênio presentes no ar que é
alimentado no motor. A reação não ocorre sob pressão ambiente, mas dentro do motor, sob alta pressão
e temperatura os componentes se combinam no momento da explosão dando origem aos óxidos de
nitrogênio.

O motor de determinado veículo movido a gasolina expele por litro de combustível queimado 18,3g de
CO, 4,96g de hidrocarbonetos e 6,48g de óxidos de nitrogênio. Qual deve ser o número mínimo
aproximado de quilômetros rodados por litro de combustível que o veículo deverá percorrer, para circular
sem transgredir a lei, no Japão, nos Estados Unidos e no Brasil respectivamente.
A - 9,3 ; 14,5 ; 9,2 D - 13,5 ; 11 ; 11
B - 9,3 ; 11 ; 12,1 E - 13,5 ; 19,9 ; 16,5
C - 13,5 ; 14,5 ; 11
Exercício 3:

As maiores reservas nacionais de carvão no Brasil encontram-se no sul do país, em formações


sedimentares da era Paleozóica, do Rio Grande do Sul ao Paraná. Entre os estados, Santa Catarina
lidera o ranking de produção de carvão mineral, pois ali se encontram as jazidas de melhor qualidade.

Um carvão mineral apresenta em 1000 gramas:

carbono 672g
hidrogênio 88g
oxigênio 56g
nitrogênio 28g
enxofre 48g
água combustível 117g
cinza 58g
O Poder Calorífico Inferior do combustível, em kcal/kg, calculado
pela fórmula de Dulong a seguir, vale aproximadamente:
PCI = 81,4 (C) + 290 (H -O/8) + 25 (S) - 6 H 2O
A - 7.869 D - 10.215
B - 7. 108 E - 6.945
C - 4.796
Exercício 3:

Um aluno realizou a medida do teor de álcool numa gasolina seguindo os mesmos procedimentos
utilizados em laboratório. Num cilindro graduado de 100 ml foram misturados 50ml da gasolina em
análise e 50 ml de uma solução saturada de cloreto de sódio. Se a gasolina possuía 24% em volume de
álcool, a leitura do volume da fase líquida incolor no cilindro foi de:

A - 26 ml D - 24 ml
B - 74ml E - 18 ml
C - 62 ml
Exercício 3:

As emissões automotivas são controladas na maior parte dos países do mundo. Na tabela a seguir são
apresentados os valores limites para os poluentes liberados pelos veículos.

Países (veículos emissão em gramas


a gasolina) por
quilômetro rodado (g/km)
CO CxHy NOx
USA 2,0 0,25 0,60
Brasil 2,0 0,3 0,60
veículos a álcool e
gasolina gasolina
Japão 2,7 0,39 0,48
Austrália 18,6 1,75 1,7
Durante o funcionamento do motor do automóvel, o CO (monóxido de carbono) é formado pela queima
incompleta do carbono existente na composição do combustível. A queima incompleta é decorrente
principalmente da insuficiência do ar que é alimentado no processo por falta de adequado controle do
mesmo. Forma-se também devido ao equilíbrio químico que se estabelece nas reações.
CxHyé a representação genérica dos hidrocarbonetos. Constituem a base dos combustíveis derivados do
petróleo. Misturas desses compostos, com diferentes números de átomos de carbono formam os
combustíveis mais usados como a gasolina, o óleo diesel, o querosene etc. Em processos de combustão
mal controlados (motores mal regulados, dentre outras causas) parte das cadeias carbônicas não
queima totalmente, algumas apenas são quebradas e expelidas na forma de cadeias menores,
constituindo esse grupo de poluentes.
NOx é a representação genérica dos óxidos de nitrogênio que formam durante o funcionamento do motor
e são jogados no ambiente. Resultam da reação entre o oxigênio e o nitrogênio presentes no ar que é
alimentado no motor. A reação não ocorre sob pressão ambiente, mas dentro do motor, sob alta pressão
e temperatura os componentes se combinam no momento da explosão dando origem aos óxidos de
nitrogênio.
O motor de determinado veículo movido a gasolina expele por litro de combustível queimado 18,3g de
CO, 4,96g de hidrocarbonetos e 6,48g de óxidos de nitrogênio. Qual deve ser o número mínimo
aproximado de quilômetros rodados por litro de combustível que o veículo deverá percorrer, para circular
sem transgredir a lei, no Japão, nos Estados Unidos e no Brasil respectivamente.
A - 9,3 ; 14,5 ; 9,2 D - 13,5 ; 11 ; 11
B - 9,3 ; 11 ; 12,1 E - 13,5 ; 19,9 ; 16,5
C - 13,5 ; 14,5 ; 11
Exercício 3:

A combustão é uma . Numa , uma ou mais substâncias transformam-se


dando origem a substâncias.

Esta reação, é acompanhada de liberação de que é o que se busca no processo.

As palavras ou conjunto de palavras.que complementam o texto adequadamente são:

A) transformação atômica , transformação atômica , outra ou outras , calor


B) reação química , reação química , outra ou outras , calor
C) transformação física , transformação física , outra ou outras , calor
D) transformação físico-química , transformação físico-química , outra ou outras , calor
E) nenhum dios conjuntos completam o texto de forma adequada

Exercício 3:

As maiores reservas nacionais de carvão no Brasil encontram-se no sul do país, em formações sedimentares da era
Paleozóica, do Rio Grande do Sul ao Paraná. Entre os estados, Santa Catarina lidera o ranking de produção de
carvão mineral, pois ali se encontram as jazidas de melhor qualidade. Um carvão mineral apresenta em 1000
gramas:

carbono 672g
hidrogênio 88g
oxigênio 56g
nitrogênio 28g
enxofre 48g
água do combustível 117g
cinza 58g

O Poder Calorífico Inferior do combustível, em kcal/kg, calculado pela fórmula de Dulong a seguir, vale
aproximadamente:
PCS= 81,4 (C) + 345 (H -O/8) + 25 (S)
PCI = 81,4 (C) + 290 (H -O/8) + 25 (S) - 6 H2O

A) 7.869 B) 7.108 C) 4.796 D) 10.215 E) 6.945

Exercício 3:

As emissões automotivas são controladas na maior parte dos países do mundo. Na tabela a seguir são
apresentados os valores limites para os poluentes liberados pelos veículos.

Países
emissão em gramas por
(veículos
quilômetro rodado (g/km)
a gasolina)

CO Cx Hy NOx

USA 2,0 0,25 0,60

Brasil
2,0 0,3 0,60
veículos a álcool
e a gasolina

Japão 2,7 0,39 0,48

Austrália 18,6 1,75 1,7

Durante o funcionamento do motor do automóvel, o CO (monóxido de carbono) é formado pela queima incompleta
do carbono existente na composição do combustível. A queima incompleta é decorrente principalmente da
insuficiência do ar que é alimentado no processo por falta de adequado controle do mesmo. Forma-se também
devido ao equilíbrio químico que se estabelece nas reações.

CxHyé a representação genérica dos hidrocarbonetos. Constituem a base dos combustíveis derivados do petróleo.
Misturas desses compostos, com diferentes números de átomos de carbono formam os combustíveis mais usados
como a gasolina, o óleo diesel, o querosene etc. Em processos de combustão mal controlados (motores mal
regulados, dentre outras causas) parte das cadeias carbônicas não queima totalmente, algumas apenas são
quebradas e expelidas na forma de cadeias menores, constituindo esse grupo de poluentes.

NOx é a representação genérica dos óxidos de nitrogênio que formam durante o funcionamento do motor e são
jogados no ambiente. Resultam da reação entre o oxigênio e o nitrogênio presentes no ar que é alimentado no
motor. A reação não ocorre sob pressão ambiente, mas dentro do motor, sob alta pressão e temperatura os
componentes se combinam no momento da explosão dando origem aos óxidos de nitrogênio.

O motor de determinado veículo movido a gasolina expele por litro de combustível queimado 18,3g de CO, 4,96g de
hidrocarbonetos e 6,48g de óxidos de nitrogênio. Qual deve ser o número mínimo aproximado de quilômetros
rodados por litro de combustível que o veículo deverá percorrer, para circular sem transgredir a lei, no Japão, nos
Estados Unidos e no Brasil respectivamente.

A) 9,3;14,5;9,2 B) 9,3;11;12,1 C) 13,5;14,5;11 D) 13,5;11;11 E) 13,5;19,9 ;


16,5

Exercício 3:

Um aluno realizou a medida do teor de álcool numa gasolina seguindo os mesmos procedimentos utilizados em
laboratório. Num cilindro graduado de 100 ml foram misturados 50ml da gasolina em análise e 50 ml de uma
solução saturada de cloreto de sódio. Se a gasolina possuía 24% em volume de álcool, a leitura do volume da fase
líquida incolor no cilindro foi de:

A) 26 ml B) 74ml C) 62 ml D) 24 ml E) 18 ml

Exercício 3:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza

600 80 48 56 96 63 57

Dados
calor de evaporação da água (L = 586 kcal/kg).
Calores de combustão
carbono 96,7 kcal/mol
hidrogênio 68,3 kcal/mol (p/ H2O líquida)
hidrogênio 57,8 kcal/mol (p/ H2O vapor)
enxofre 72 kcal/mol
Massas atômicas
C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14
O PCI desse carvão (em kcal/kg) calculado pela relação entre PCS e PCI, supondo que o PCS do mesmo vale 8.200
kcal/kg é:

A) 6,767,2 B) 9.188,3 C) 5.996,7 D) 7.386,7 E)


7741,2

Exercício 3:

Uma mistura gasosa combustível apresenta a seguinte composição volumétrica: CO 20% vol.; H2 30% vol.; CH4 =
10% vol., e N2 4O% vol. Essa mistura gasosa é queimada com 20% de ar em excesso em relação ao teórico. O ar e
a mistura gasosa entram a 18 °C e a combustão” pode ser suposta completa. A temperatura teórica de combustão
(temperatura de chama) em graus Celsius será:

Dados: Calores de combustão para a água no estado de vapor: CO = 67,7 kcal/mol H2 = 57,8 kcal/mol CH4 = 192,0
kcal/mol.
Utiliza a tabela que fornece a capacidade calorífica molar do gás a pressão constante em cal/mol
°C ou kcal/kmol °C. que está no módulo 8

A) 1750 B) 2100 C) 960 D) 830 E) 1400

Exercício 3:

Publicado no site globo.com 06/06/08 Toyota aperfeiçoa veículo movido por células-combustível

A Toyota Motor afirmou nesta sexta-feira (6) que desenvolveu um veículo avançado movido por células-combustível
com autonomia para 830 quilômetros com um único tanque de hidrogênio em temperaturas na faixa de - 30°C.

A nova versão do carro com células-combustível, que é abastecido por hidrogênio e emite apenas água, aumentou a
eficiência do combustível em 25% com uma unidade de célula-combustível melhorada e outras mudanças para seu
sistema de freio, entre outras alterações.

São características das células a combustível:

I - operam somente com gás hidrogênio;

II - apresentam maior eficiência quando o combustível é queimado na célula;

III - transformam diretamente a energia do combustível em energia elétrica, sem passar pelo calor;

IV- o custo atual o desenvolvimento e implantação dessa tecnologia compete com o custo da tecnologia automotiva
atual.

Estão corretas:

A) todas B) I, III e IV C) I e II D) somente III E)


nenhuma

Exercício 4:

Para queimar 80 L/min de butano (C4H10) gasoso são utilizados 1500 L/h de ar sendo os volumes medidos nas
mesmas condições de pressão e temperatura. Pode-se prever que nos fumos haverá
A - Ausência de nitrogênio
B - presença de oxigênio
C - CO em grande quantidade
D - Perda de calor sensível
E - Grande quantidade de SO 2

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 4:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza

600 80 48 56 96 63 57

Dados
calor de evaporação da água (L = 586 kcal/kg).
Calores de combustão
carbono 96,7 kcal/mol
hidrogênio 68,3 kcal/mol (p/ H2O líquida)
hidrogênio 57,8 kcal/mol (p/ H2O vapor)
enxofre 72 kcal/mol
Massas atômicas
C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14
O PCI desse carvão (em kcal/kg) calculado pelos calores de combustão é:

A - 7.155,3
B - 8,967,2
C - 6.128,3
D - 7.986,7
E - 8.256,7

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)

Exercício 4:

A Temperatura Teórica de Chama resultante da queima de uma mistura formada por 60% de
C2H4 e 40% de CO2 em volume com 30% de ar em excesso, sendo ar e combustível pré-
aquecidos a 100 ºC é:

A - 1680 ºC
B - 1.933 ºC
C - 1.780 ºC
D - 1.520 ºC
E - outro valor

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(B)

Exercício 4:
As pressões ambientais pela redução na emissão de gás estufa, somadas ao anseio pela diminuição da dependência
do petróleo, fizeram os olhos do mundo se voltarem para os combustíveis renováveis, principalmente para o etanol.
Líderes na produção e no consumo de etanol, Brasil e Estados Unidos da América (EUA) produziram, juntos, cerca
de 35 bilhões de litros do produto em 2006. Os EUA utilizam o milho como matéria-prima para a produção desse
álcool, ao passo que o Brasil utiliza a cana-de-açúcar. O quadro abaixo apresenta alguns índices relativos ao
processo de obtenção de álcool nesses dois países.

cana milho
produção de etanol 8 mil litros/hectare 3 mil litros/hectare
gasto de energia fóssil para produzir 1 litro de álcool 1.600 kcal 6.600 kcal
positivo:
negativo:
gasta-se 1 caloria de
gasta-se 1 caloria de
combustível fóssil
balanço energético combustível fóssil
para a produção de
para a produção de
3,24 calorias de
0,77 caloria de etanol
etanol
custo de produção por litro US$ 0,28 US$ 0,45
preço de venda por litro US$ 0,42 US$ 0,92
Globo Rural jun./2007 (com adaptações)

Se comparado com o uso do milho como matéria-prima na obtenção do etanol, o uso da cana-de-açúcar é

A - mais eficiente, pois a produtividade do canavial é maior que a do milharal, superando-a em


mais do dobro de litros de álcool produzido por hectare. .
B - mais eficiente, pois gasta-se menos energia fóssil para se produzir 1 litro de álcool a partir do
milho do que para produzi-lo a partir da cana.
C - igualmente eficiente, pois, nas duas situações, as diferenças entre o preço de venda do litro
do álcool e o custo de sua produção se equiparam.
D - menos eficiente, pois o balanço energético para se produzir o etanol a partir da cana é menor
que o balanço energético para produzi-lo a partir do milho.
E - menos eficiente, pois o custo de produção do litro de álcool a partir da cana é menor que o
custo de produção a partir do milho

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)

Exercício 4:
A solução do frasco nivelador do aparelfo de Orsat é saturada em cloreto de sódio. Tal saturação serve
para:

A - Impedir que gases presentes na mistura em análise se dissolvam na solução.


B - Retirar da mistura gasosa o gás amônea liberado pela soluçãoi que retira o CO da mistura.
C - Retirar o oxigênio pesente na mistura.
D - Retirar o nitrogêiio presente na mistura.
E - Retirar o dióxido de carbono pesente na mistura.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)

Exercício 4:

A característica principal do carvão brasileiro é o seu alto teor de inertes (cinzas) que, aliado ao
seu difícil beneficiamento por métodos convencionais, restringiu até hoje o seu uso de forma
mais intensa.
Embora apresente algumas características peculiares, é grande a gama de produtos que poderiam
ser gerados pelo processamento do carvão mineral. Entre outros, poderíamos destacar os
seguintes:

Produtos Sólidos - com as seguinte finalidades;


- Combustível: carvão (bruto ou beneficiado) para uso industrial ou resíduos carbonosos para uso
industrial ou domiciliar;
- Redutor de minério de ferro : carvão beneficiado para a redução direta ou em baixo forno
elétrico, ou coque de alto forno.
- Matéria-Prima Industrial: resíduo carbonoso usado na produção de carvão ativo, carvão para
eletrodos e acetileno;
- Subprodutos: enxofre e cinzas;

Produtos Líquidos - Para usos diversos como benzeno, tolueno, xileno, piridina, antraceno,
fenóis, cresóis, creosoto, piche, metanol, gasolina, óleos combustíveis e lubrificantes;

Produtos Gasosos - usados para os seguintes fins:


carbono 642g - combustível: gás de baixo, médio ou alto poder calorífico, para
uso industrial ou domiciliar.
- redutor: para a redução direta, via gasosa, do minério de ferro.
hidrogênio 88g - síntese: para a síntese de amônia, metanol ou produtos químicos
diversos

oxigênio Um carvão mineral apresenta em 1000 gramas:


56g

nitrogênio 58g

enxofre 48g

água combustível 117g

cinza 58g
massas atômicas (em u): carbono = 12 - hidrogênio = 1 - enxofre = 32 - oxigênio = 16
- nitrogênio = 14.
A massa (em gramas) capaz de gerar calor em 1 kg do combustível é:

A - 942
B - 898
C - 801
D - 771
E - 804

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(D)

Exercício 4:

Jornal ESP 30/12/2008

Álcool já vende mais que a gasolina nos postos do País


Em outubro, etanol superou concorrente na média anual, com 300 milhões de litros a mais em 10 meses
As vendas de álcool superaram definitivamente as de gasolina no País. De acordo com dados da Agência Nacional
do Petróleo (ANP), as distribuidoras venderam 15,815 bilhões de litros de etanol de janeiro a outubro de 2008 -
cerca de 300 milhões de litros a mais do que as vendas de gasolina pura (sem considerar os 25% de álcool anidro
misturados ao combustível antes de chegar aos postos).
A tendência deve ter se mantido nos dois últimos meses do ano, em razão dos baixos preços do álcool mesmo na
entressafra. O crescimento das vendas de etanol vem sendo sentido pelas distribuidoras desde o início do ano, mas
só em outubro o combustível ultrapassou seu principal concorrente na média anual de vendas. O consumo de
gasolina A (sem álcool) foi de 15,506 bilhões de litros de janeiro a outubro de 2008.
Suponha que a legislação atual determine que a porcentagem de álcool na gasolina deva ser 24%. Um teste foi
realizado com auxílio de um cilindro graduado de 200 ml. Foram adicionados 100 ml de gasolina e 100 ml de
solução saturada de cloreto de sódio. Se a gasolina em teste atende a legislação, a leitura do volume da fase límpida
deverá ser:

A - 76ml
B - 148ml
C - 124ml
D - 52ml
E - nda

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 4:

Que massa aproximada de ar contém 196 g de nitrogênio gasoso?


Dados: massas atômicas (em u): oxigênio = 16 - nitrogênio = 14.
A - 40, 8 g
B - 240, 3 g
C - 255,5 g
D - 286, 5 g
E - 25,6 g

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 4:

Para queimar 80 L/min de butano (C4H10) gasoso são utilizados 1500 L/h de ar sendo os volumes medidos nas
mesmas condições de pressão e temperatura. Pode-se prever que nos fumos haverá
A - Ausência de nitrogênio D - Perda de calor sensível
B - presença de oxigênio E - Grande quantidade de SO 2
C - CO em grande quantidade
Exercício 4:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:


carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza
600 80 48 56 96 63 57
Dados
calor de evaporação da água (L = 586 kcal/kg).

Calores de combustão

carbono 96,7 kcal/mol


hidrogênio 68,3 kcal/mol (p/ H2O líquida)
hidrogênio 57,8 kcal/mol (p/ H2O vapor)
enxofre 72 kcal/mol

Massas atômicas

C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14

O PCI desse carvão (em kcal/kg) calculado pelos calores de combustão é:


A - 7.155,3 D - 7.986,7
B - 8,967,2 E - 8.256,7
C - 6.128,3
Exercício 4:

A Temperatura Teórica de Chama resultante da queima de uma mistura formada por 60% de C2H4 e 40% de CO2 em
volume com 30% de ar em excesso, sendo ar e combustível pré-aquecidos a 100 ºC é:
A - 1680 ºC D - 1.520 ºC
B - 1.933 ºC E - outro valor
C - 1.780 ºC
Exercício 4:

As pressões ambientais pela redução na emissão de gás estufa, somadas ao anseio pela diminuição da dependência
do petróleo, fizeram os olhos do mundo se voltarem para os combustíveis renováveis, principalmente para o etanol.
Líderes na produção e no consumo de etanol, Brasil e Estados Unidos da América (EUA) produziram, juntos, cerca
de 35 bilhões de litros do produto em 2006. Os EUA utilizam o milho como matéria-prima para a produção desse
álcool, ao passo que o Brasil utiliza a cana-de-açúcar. O quadro abaixo apresenta alguns índices relativos ao
processo de obtenção de álcool nesses dois países.

cana milho
produção de etanol 8 mil litros/hectare 3 mil litros/hectare
gasto de energia fóssil para produzir 1 litro de álcool 1.600 kcal 6.600 kcal
positivo:
negativo:
gasta-se 1 caloria de
gasta-se 1 caloria de
combustível fóssil
balanço energético combustível fóssil
para a produção de
para a produção de
3,24 calorias de
0,77 caloria de etanol
etanol
custo de produção por litro US$ 0,28 US$ 0,45
preço de venda por litro US$ 0,42 US$ 0,92

Se comparado com o uso do milho como matéria-prima na obtenção do etanol, o uso da cana-de-açúcar é

A - mais eficiente, pois a produtividade do canavial é maior que a do milharal, superando-a em mais do dobro de
litros de álcool produzido por hectare. .
B - mais eficiente, pois gasta-se menos energia fóssil para se produzir 1 litro de álcool a partir do milho do que para
produzi-lo a partir da cana.
C - igualmente eficiente, pois, nas duas situações, as diferenças entre o preço de venda do litro do álcool e o custo de
sua produção se equiparam.
D - menos eficiente, pois o balanço energético para se produzir o etanol a partir da cana é menor que o balanço
energético para produzi-lo a partir do milho.
E - menos eficiente, pois o custo de produção do litro de álcool a partir da cana é menor que o custo de produção a
partir do milho

Exercício 4:

A solução do frasco nivelador do aparelfo de Orsat é saturada em cloreto de sódio. Tal saturação serve
para:

A - Impedir que gases presentes na mistura em análise se dissolvam na solução.


B - Retirar da mistura gasosa o gás amônea liberado pela soluçãoi que retira o CO da mistura.
C - Retirar o oxigênio pesente na mistura.
D - Retirar o nitrogêiio presente na mistura.
E - Retirar o dióxido de carbono pesente na mistura.
Exercício 4:

A característica principal do carvão brasileiro é o seu alto teor de inertes (cinzas) que, aliado ao seu difícil
beneficiamento por métodos convencionais, restringiu até hoje o seu uso de forma mais intensa.
Embora apresente algumas características peculiares, é grande a gama de produtos que poderiam ser gerados pelo
processamento do carvão mineral. Entre outros, poderíamos destacar os seguintes:

Produtos Sólidos - com as seguinte finalidades;


- Combustível: carvão (bruto ou beneficiado) para uso industrial ou resíduos carbonosos para uso industrial ou
domiciliar;
- Redutor de minério de ferro : carvão beneficiado para a redução direta ou em baixo forno elétrico, ou coque de
alto forno.
- Matéria-Prima Industrial: resíduo carbonoso usado na produção de carvão ativo, carvão para eletrodos e acetileno;
- Subprodutos: enxofre e cinzas;

Produtos Líquidos - Para usos diversos como benzeno, tolueno, xileno, piridina, antraceno, fenóis, cresóis,
creosoto, piche, metanol, gasolina, óleos combustíveis e lubrificantes;

Produtos Gasosos - usados para os seguintes fins:


- combustível: gás de baixo, médio ou alto poder calorífico, para uso industrial ou domiciliar.
- redutor: para a redução direta, via gasosa, do minério de ferro.
- síntese: para a síntese de amônia, metanol ou produtos químicos diversos
Um carvão mineral apresenta em 1000 gramas:

carbono 642g
hidrogênio 88g
oxigênio 56g
nitrogênio 58g
enxofre 48g
água combustível 117g
cinza 58g
massas atômicas (em u): carbono = 12 - hidrogênio = 1 -
enxofre = 32 - oxigênio = 16 - nitrogênio = 14.
A massa (em gramas) capaz de gerar calor em 1 kg do combustível é:
A - 942 D - 771
B - 898 E - 804
C - 801
Exercício 4:

Álcool já vende mais que a gasolina nos postos do País

Em outubro, etanol superou concorrente na média anual, com 300 milhões de litros a mais em 10 meses
As vendas de álcool superaram definitivamente as de gasolina no País. De acordo com dados da Agência Nacional
do Petróleo (ANP), as distribuidoras venderam 15,815 bilhões de litros de etanol de janeiro a outubro de 2008 -
cerca de 300 milhões de litros a mais do que as vendas de gasolina pura (sem considerar os 25% de álcool anidro
misturados ao combustível antes de chegar aos postos).
A tendência deve ter se mantido nos dois últimos meses do ano, em razão dos baixos preços do álcool mesmo na
entressafra. O crescimento das vendas de etanol vem sendo sentido pelas distribuidoras desde o início do ano, mas
só em outubro o combustível ultrapassou seu principal concorrente na média anual de vendas. O consumo de
gasolina A (sem álcool) foi de 15,506 bilhões de litros de janeiro a outubro de 2008.
Suponha que a legislação atual determine que a porcentagem de álcool na gasolina deva ser 24%. Um teste foi
realizado com auxílio de um cilindro graduado de 200 ml. Foram adicionados 100 ml de gasolina e 100 ml de
solução saturada de cloreto de sódio. Se a gasolina em teste atende a legislação, a leitura do volume da fase límpida
deverá ser:
A - 76ml D - 52ml
B - 148ml E - nda
C - 124ml
Exercício 4:

Que massa aproximada de ar contém 196 g de nitrogênio gasoso?


Dados: massas atômicas (em u): oxigênio = 16 - nitrogênio = 14.
A - 40, 8 g
B - 240, 3 g
C - 255,5 g
D - 286, 5 g
E - 25,6 g

Exercício 4:

É comum representar o fogo por um triângulo equilátero em sistemas de incêndio. Tal fato a associação de cada
lado do triângulo a um dos elementos essenciais do fogo que são:

A) combustivel comburente e contato entre os mesmos


B) faisca, combustível líquido e calor
C) combustível, comburente e energia de ativação
D) ar, combustível e papel
E) combustível, comburente e calor liberado pela combustão

Exercício 4:

A característica principal do carvão brasileiro é o seu alto teor de inertes (cinzas) que, aliado ao seu difícil
beneficiamento por métodos convencionais, restringiu até hoje o seu uso de forma mais intensa.
Embora apresente algumas características peculiares, é grande a gama de produtos que poderiam ser gerados pelo
processamento do carvão mineral. Entre outros, poderíamos destacar os seguintes:

Produtos Sólidos - com as seguinte finalidades;


- Combustível: carvão (bruto ou beneficiado) para uso industrial ou resíduos carbonosos para uso industrial ou
domiciliar;
- Redutor de minério de ferro : carvão beneficiado para a redução direta ou em baixo forno elétrico, ou coque de alto
forno.
- Matéria-Prima Industrial: resíduo carbonoso usado na produção de carvão ativo, carvão para eletrodos e acetileno;
- Subprodutos: enxofre e cinzas;

Produtos Líquidos - Para usos diversos como benzeno, tolueno, xileno, piridina, antraceno, fenóis, cresóis,
creosoto, piche, metanol, gasolina, óleos combustíveis e lubrificantes;

Produtos Gasosos - usados para os seguintes fins:


- combustível: gás de baixo, médio ou alto poder calorífico, para uso industrial ou domiciliar.
- redutor: para a redução direta, via gasosa, do minério de ferro.
- síntese: para a síntese de amônia, metanol ou produtos químicos diversos

Um carvão mineral apresenta em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre água do combustível cinza

642g 88g 56g 58g 48g 117g 58g

massas atômicas (em u): carbono = 12 - hidrogênio = 1 - enxofre = 32 - oxigênio = 16 - nitrogênio = 14.

A massa (em gramas) capaz de gerar calor em 1 kg do combustível é:

A) 942 B) 898 C) 801 D) 771 E) 804

Exercício 4:

A solução do frasco nivelador do aparelfo de Orsat é saturada em cloreto de sódio. Tal saturação serve para:

A) Impedir que gases presentes na mistura em análise se dissolvam na solução.


B) Retirar da mistura gasosa o gás amônea liberado pela soluçãoi que retira o CO da mistura.
C) Retirar o oxigênio pesente na mistura.
D) Retirar o nitrogêiio presente na mistura.
E) Retirar o dióxido de carbono pesente na mistura.
Exercício 4:

Jornal ESP 30/12/2008

Álcool já vende mais que a gasolina nos postos do País


Em outubro, etanol superou concorrente na média anual, com 300 milhões de litros a mais em 10 meses
As vendas de álcool superaram definitivamente as de gasolina no País. De acordo com dados da Agência Nacional
do Petróleo (ANP), as distribuidoras venderam 15,815 bilhões de litros de etanol de janeiro a outubro de 2008 -
cerca de 300 milhões de litros a mais do que as vendas de gasolina pura (sem considerar os 25% de álcool anidro
misturados ao combustível antes de chegar aos postos).
A tendência deve ter se mantido nos dois últimos meses do ano, em razão dos baixos preços do álcool mesmo na
entressafra. O crescimento das vendas de etanol vem sendo sentido pelas distribuidoras desde o início do ano, mas
só em outubro o combustível ultrapassou seu principal concorrente na média anual de vendas. O consumo de
gasolina A (sem álcool) foi de 15,506 bilhões de litros de janeiro a outubro de 2008.
Suponha que a legislação atual determine que a porcentagem de álcool na gasolina deva ser 24%. Um teste foi
realizado com auxílio de um cilindro graduado de 200 ml. Foram adicionados 100 ml de gasolina e 100 ml de
solução saturada de cloreto de sódio. Se a gasolina em teste atende a legislação, a leitura do volume da fase
límpida deverá ser:

A) 76ml B) 148ml C) 124ml D) 52ml E) nda

Exercício 4:

O calor de combustão do propano gasoso (C3H8) vala 531 kcal/mol para a água líquida. O calor de condensação da
água é 586 kcal/kg.

O PCS do combustível em kcal/m3 vale aproximadamente:

A) 22.157 B) 23.705 C) 18.606 D) 20.982 E)


18.687

Exercício 4:

A Temperatura Teórica de Chama resultante da queima de uma mistura formada por 60% de C2H4 e 40% de CO2 em
volume com 30% de ar em excesso, sendo ar e combustível pré-aquecidos a 100 ºC é:

Utiliza a tabela que fornece a capacidade calorífica molar do gás a pressão constante em cal/mol
°C ou kcal/kmol °C. que está no módulo 8

A) 1680 ºC B) 1.933 ºC C) 1.780 ºC D) 1.520 ºC E) outro


valor

Exercício 4:

Site g1.com publicado em 27/03/2009 Vale lança projeto de carvão de US$ 1,3 bilhão em Moçambique. Carvão
produzido poderá ser exportado para o Brasil.

Projeto deve produzir 8,5 milhões de toneladas de carvão metalúrgico.

A gigante mineradora brasileira Vale iniciou a construção de um projeto de carvão no valor de US$ 1,3 bilhão no
norte de Moçambique, com uma capacidade de produzir 11 milhões de toneladas de carvão por ano.

A unidade ficará localizada em Moatize, na província de Tete, e o carvão produzido pode ser exportado para o Brasil,
Ásia, Oriente Médio e Europa, disse a companhia em comunicado. O projeto deve produzir 8,5 milhões de toneladas
de carvão metalúrgico e 2,5 milhões de toneladas de carvão termal, acrescentou a Vale.

Dentre os problemas que o carvão apresenta como combustível industrial podem ser citados:

A) geram calor em grande excesso; B) podem ser extraídos do subsolo em qualquer região;
C) são os combustíveis industriais mais caros; D) ocupam grande espaço para armazenamento;
E) a presença de cinza no carvão é sempre indesejável

Exercício 5:
Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza

600 80 48 56 96 63 57

Considerando a queima de 1 kg desse combustível com excesso que garanta a queima total, a massa em gramas de
CO2 nos fumos será:
Dados: C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14

A - 2200
B - 50
C - 440
D - 1650
E - 4400

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)

Exercício 5:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza

600 80 48 56 96 63 57

Dados
calor de evaporação da água (L = 586 kcal/kg).
Calores de combustão
carbono 96,7 kcal/mol
hidrogênio 68,3 kcal/mol (p/ H2O líquida)
hidrogênio 57,8 kcal/mol (p/ H2O vapor)
enxofre 72 kcal/mol
Massas atômicas
C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14
O PCI desse carvão (em kcal/kg) calculado pela relação entre PCS e PCI, supondo que o PCS do mesmo vale 8.200
kcal/kg é:

A - 6,767,2
B - 9.188,3
C - 5.996,7
D - 7.386,7
E - 7741,2

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)

Exercício 5:

A Temperatura Real de Chama resultante da queima de uma mistura formada por 60% de C 2H4 e 40% de CO2 em volume com
30% de ar em excesso, sendo ar e combustível pré-aquecidos a 100 ºC e ocorre 15% de perda do calor gerado é:

A - 1540 ºC
B - 1.480 ºC
C - 1680 ºC
D - 1.730 ºC
E - outro valor

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 5:

Qual das seguintes fontes de produção de energia é a mais recomendável para a diminuição dos gases causadores do
aquecimento global?

A - Óleo diesel.
B - Gasolina.
C - Carvão mineral.
D - Gás natural.
E - Vento

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)

Exercício 5:

Na análise dos fumos provenientes da queima de um hidrocarboneto gasoso no Aparelho de Orsat, seguindo os
mesmos procedimentos usados no laboratório, pode-se afirmar que:

A- A solução de hidróxido de potássio absorve o O 2


B- A solução de pirogalato de potássio absorve o CO
C- A solução do frasco nivelador retira o NH 3 que vem do cloreto cuproso amoniacal
D- A solução de cloreto cuproso amoniacal absorve o CO 2
E- A solução do frasco nivelador absorve o N 2

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 5:

A análise Imediata de um carvão mineral, realizada seguindo os mesmos


procedimentos usados no laboratório, apresentou os seguintes resultados: umidade -
6% ; matéria volátil total - 34,6% ; cinza - 7,8%. As porcentagens de matéria volátil
na base seca e de carbono fixo na base seca e sem cinza são respectivamente:

A - 36,8 e 66,8
B - 36,8 e 61,8
C - 30,4 e 61,3
D - 30,4 e 68,4
E - 30,4 e 66,8

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)

Exercício 5:

São feitas as afirmações:

I ) Na Temperatura (ou Ponto) de Fulgor ocorrerá um lampejo, se aproximarmos uma chama da mistura de ar mais
vapor do combustível;
II ) Na Temperatura (ou Ponto) de Fulgor ocorrerá queima contínua, se aproximarmos uma chama da mistura de ar
mais vapor do combustível;
III ) Na Temperatura (ou Ponto ) de Ignição ocorrerá queima contínua, mesmo que não ocorra contato da mistura de
ar mais vapor do combustível, com qualquer tipo de chama;
IV) Os Limites de Inflamabilidade (ou de Explosividade) são as concentrações mínima e máxima de vapor do
combustível em mistura com o ar, para que haja propagação da chama.
São verdadeiras as afirmações

A- I e II;
B- II e III;
C- todas;
D- I, III e IV;
E- somente III.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(D)

Exercício 5:

Nos últimos anos, o gás natural (GNV: gás natura] veicular) vem sendo utilizado pela frota de veículos
nacional, por ser viável economicamente e menos agressivo do ponto de vista ambiental.
O quadro compara algumas características do gás natural e da gasolina em condições ambiente.

Densidade em kg/m3 Poder calorífico em kJ/kg

GNV 0,8 50200

Gasolina 738 46900

Apesar das vantagens no uso de GNV, sua utilização implica algumas adaptações técnicas, pois, em
condições ambiente, o volume de combustível necessário, em relação ao de gasolina, para produzir a
mesma energia, seria

A - muito maior, o que requer um motor muito mais potente.


B - muito maior, o que requer que ele seja armazenado a alta pressão.
C - igual, mas sua potência será muito menor .
D - muito menor, o que o torna o veículo menos eficiente.
E - muito menor, o que facilita sua dispersão para a atmosfera

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(B)


Exercício 5:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza


600 80 48 56 96 63 57

Considerando a queima de 1 kg desse combustível com excesso que garanta a queima total, a massa em gramas de
CO2 nos fumos será:
Dados: C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14
A - 2200
B - 50
C - 440
D - 1650
E - 4400
Exercício 5:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:


carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza
600 80 48 56 96 63 57
Dados
calor de evaporação da água (L = 586 kcal/kg).

Calores de combustão

carbono 96,7 kcal/mol


hidrogênio 68,3 kcal/mol (p/ H2O líquida)
hidrogênio 57,8 kcal/mol (p/ H2O vapor)
enxofre 72 kcal/mol

Massas atômicas

C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14

O PCI desse carvão (em kcal/kg) calculado pela relação entre PCS e PCI, supondo que o PCS do mesmo vale 8.200
kcal/kg é:
A - 6,767,2 D - 7.386,7
B - 9.188,3 E - 7741,2
C - 5.996,7
Exercício 5:

A Temperatura Real de Chama resultante da queima de uma mistura formada por 60% de C2H4 e 40% de CO2 em
volume com 30% de ar em excesso, sendo ar e combustível pré-aquecidos a 100 ºC e ocorre 15% de perda do calor
gerado é:
A - 1540 ºC D - 1.730 ºC
B - 1.480 ºC E - outro valor
C - 1680 ºC
Exercício 5:

Qual das seguintes fontes de produção de energia é a mais recomendável para a diminuição dos gases causadores do
aquecimento global?

A - Óleo diesel. D - Gás natural.


B - Gasolina. E - Vento
C - Carvão mineral.
Exercício 5:

Na análise dos fumos provenientes da queima de um hidrocarboneto gasoso no Aparelho de Orsat, seguindo os
mesmos procedimentos usados no laboratório, pode-se afirmar que:
A - A solução de hidróxido de potássio absorve o O 2
B - A solução de pirogalato de potássio absorve o CO
C - A solução do frasco nivelador retira o NH 3 que vem do cloreto cuproso amoniacal
D - A solução de cloreto cuproso amoniacal absorve o CO 2
E - A solução do frasco nivelador absorve o N 2

Exercício 5:

A análise Imediata de um carvão mineral, realizada seguindo os mesmos procedimentos usados no


laboratório, apresentou os seguintes resultados: umidade - 6% ; matéria volátil total - 34,6% ; cinza -
7,8%. As porcentagens de matéria volátil na base seca e de carbono fixo na base seca e sem cinza são
respectivamente:
A - 36,8 e 66,8 D - 30,4 e 68,4
B - 36,8 e 61,8 E - 30,4 e 66,8
C - 30,4 e 61,3
Exercício 5:

I ) Na Temperatura (ou Ponto) de Fulgor ocorrerá um lampejo, se aproximarmos uma chama da mistura de ar mais
vapor do combustível;
II ) Na Temperatura (ou Ponto) de Fulgor ocorrerá queima contínua, se aproximarmos uma chama da mistura de ar
mais vapor do combustível;
III ) Na Temperatura (ou Ponto ) de Ignição ocorrerá queima contínua, mesmo que não ocorra contato da mistura de
ar mais vapor do combustível, com qualquer tipo de chama;
IV) Os Limites de Inflamabilidade (ou de Explosividade) são as concentrações mínima e máxima de vapor do
combustível em mistura com o ar, para que haja propagação da chama.

São verdadeiras as afirmações


A - I e II; D - I, III e IV;
B - II e III; E - somente III.
C - todas;
Exercício 5:

Nos últimos anos, o gás natural (GNV: gás natura] veicular) vem sendo utilizado pela frota de veículos
nacional, por ser viável economicamente e menos agressivo do ponto de vista ambiental.
O quadro compara algumas características do gás natural e da gasolina em condições ambiente.

Densidade em kg/m3 Poder calorífico em kJ/kg


GNV 0,8 50200
Gasolina 738 46900

Apesar das vantagens no uso de GNV, sua utilização implica algumas adaptações técnicas, pois, em
condições ambiente, o volume de combustível necessário, em relação ao de gasolina, para produzir a
mesma energia, seria
A - muito maior, o que requer um motor muito mais potente.
B - muito maior, o que requer que ele seja armazenado a alta pressão.
C - igual, mas sua potência será muito menor .
D - muito menor, o que o torna o veículo menos eficiente.
E - muito menor, o que facilita sua dispersão para a atmosfera

Exercício 5:

Quanto a reação de combustão, pode-se afirmar:

A) Toda combustão é uma reação de oxidação-redução (transferência de elétrons).

O combustível atua sempre como fonte de elétrons, perdendo-os continuamente e desempenhando a função de
redutor.

O comburente recebe e fixa os elétrons cedidos pelo combustível, agindo como oxidante.

B) Toda combustão é uma reação de oxidação-redução (transferência de elétrons).

O combustível atua sempre como receptor de elétrons, recebendo-os continuamente e desempenhando a função de
redutor.

O comburente cede os elétrons cedidos pelo combustível, agindo como oxidante.

C) Toda combustão é uma reação de oxidação-redução (transferência de elétrons).

O combustível atua sempre como fonte de elétrons, perdendo-os continuamente e desempenhando a função de oxidante.

O comburente recebe e fixa os elétrons cedidos pelo combustível, agindo como redutor .

D) Toda combustão é uma reação do tipo dupla-troca na qual não ocorre (ransferência de elétrons.

E) nenhuma alternativa descreve corretamente a reação de combustão.

Exercício 5:

A análise Imediata de um carvão mineral, realizada seguindo os mesmos procedimentos usados no laboratório,
apresentou os seguintes resultados: umidade - 6% ; matéria volátil total - 34,6% ; cinza - 7,8%. As porcentagens de
matéria volátil na base seca e de carbono fixo na base seca e sem cinza são respectivamente:

A) 36,8 e 66,8 B) 36,8 e 61,8 C) 30,4 e 61,3 D) 30,4 e 68,4 E) 30,4 e


66,8
Exercício 5:

A solução do frasco nivelador do aparelho de Orsat con tém gotas de ácido sulfúrico concentrado. O objetivo da
presença do ácido é:

A) Retirar o oxigênio da mistura gasosa em análse B) Retirar o nitrogênio da mistura gasosa em análse
C) Retirar o gás amoniaco da mistura gasosa em análse D) Retirar o CO da mistura gasosa em análse
E) Retirar o CO2 da mistura gasosa em análse

Exercício 5:

Suponha que na sua empresa exista um tanque com capacidade de 10000 L, contendo 2000 L de um combustível
fora de uso, que apresenta ponto de fulgor 40°C. O combustível atualmente em uso possui ponto de fulgor 76°C e é
armazenado num tanque de capacidade 15000 L. Na renovação da apólice de seguro contra incêndio, a diretoria foi
informada que se o combustível fora de uso tivesse um ponto de fulgor de pelo menos 66°C, a renovação do seguro
sairia pela metade do preço. A diretoria solicita a você que tome as medidas necessárias para conseguir a redução do
preço. Para tanto, qual das medidas abaixo você adotaria:

A) descarregar o combustível do tanque no córrego que passa ao lado da empresa;


B) descarregar o combustível do tanque no esgoto;
C) adicionar ao tanque onde se encontra o combustível 5200 L do combustível de maior ponto de
fulgor.
D) descarregar o combustível no tanque de 15000 L quando o nível do mesmo estiver abaixo de
13000 L.
E) nda

Exercício 5:

O calor de combustão do propano gasoso (C3H8) vala 531 kcal/mol para a água líquida. O calor de condensação da
água é 586 kcal/kg.

O PCI do combustível em kcal/m3 vale aproximadamente:


Massas atômicas
C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14

A) 18.606 B) 20.982 C) 19.157 D) 21.823 E) 24.157

Exercício 5:

A Temperatura Real de Chama resultante da queima de uma mistura formada por 60% de C2H4 e 40% de CO2 em
volume com 30% de ar em excesso, sendo ar e combustível pré-aquecidos a 100 ºC e ocorre 15% de perda do calor
gerado é:

Utiliza a tabela que fornece a capacidade calorífica molar do gás a pressão constante em cal/mol
°C ou kcal/kmol °C. que está no módulo 8

A) 1540 ºC B) 1.480 ºC C) 1680 ºC D) 1.730 ºC E) outro


valor

Exercício 5:

Quanto às fontes de energia pode-se afirmar que:

I) A energia solar direta é a energia produzida e emitida pelo Sol devida à reações atômicas que ocorrem em seu
interior. São reações onde a radiação consegue transformar átomos de hidrogênio em átomos de hélio.
II) as células a combustível, de alto custo e somente usadas em missões espaciais, passaram a ser vistas como um
sistema viável para aplicações em larga escala..

III) produzida por quedas d’água, a energia hidráulica permite o acionamento de turbinas que movimentam
geradores elétricos, produzindo energia em grande ou pequena escala.

IV) o biogás (também conhecido como gás dos pântanos) à mistura gasosa combustível, resultante da fermentação
anaeróbica da matéria orgânica (decomposição de matérias orgânicas, em meio anaeróbico, por bactérias
denominadas metanogênicas).

V) o alcatrão bruto da hulha é um produto líquido, mais ou menos viscoso de composição variável e muito
complexa e de cor preta. É originário do processo de coqueificação do carvão, onde as partes voláteis do carvão são
separadas durante o aquecimento formando gases.

Estão corretas as afirmações:

A) I, III, IV e V; B) II, IV, V e V; C) apenas II e III; D) todas estão corretas;


E) nenhuma é correta.

Exercício 6:

Para queimar 80 L/min de butano (C4H10) gasoso são utilizados 1500 L/h de ar sendo os volumes medidos nas
mesmas condições de pressão e temperatura. Estima-se que o tipo de combustão será:

A - completa
B - incompleta
C - teoricamente completa
D - semi completa
E - não há informações suficientes

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(B)

Exercício 6:

O calor de combustão do propano gasoso (C3H8) vala 531 kcal/mol para a água líquida. O calor de condensação da
água é 586 kcal/kg.

O PCS do combustível em kcal/m3 vale aproximadamente:

A - 22.157
B - 23.705
C - 18.606
D - 20.982 19.157
E-

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(B)

Exercício 6:

A TTC resultante da queima de uma mistura gasosa contendo 20 % de monóxido de carbono


(CO) e 80% de nitrogênio (N2) em volume, com 100 % de excesso de ar, sendo ar e combustível
alimentados a 18 ºC, é:

A - 1100 ºC
B - 720 ºC
C - 816 ºC
D - 936 ºC
E - outro valor

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(D)

Exercício 6:

Nos últimos anos, o gás natural (GNV: gás natura] veicular) vem sendo utilizado pela frota de veículos nacional, por
ser viável economicamente e menos agressivo do ponto de vista ambiental.
O quadro compara algumas características do gás natural e da gasolina em condições ambiente.

Densidade em kg/m3 Poder calorífico em kJ/kg


GNV 0,8 50200
Gasolina 738 46900

Apesar das vantagens no uso de GNV, sua utilização implica algumas adaptações técnicas, pois, em condições
ambiente, o volume de combustível necessário, em relação ao de gasolina, para produzir a mesma energia, seria
A - muito maior, o que requer um motor muito mais potente.
B - muito maior, o que requer que ele seja armazenado a alta pressão.
C - igual, mas sua potência será muito menor
D - muito menor, o que o torna o veículo menos eficiente.
E - muito menor, o que facilita sua dispersão para a atmosfera.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(B)

Exercício 6:

A solução do frasco nivelador do aparelho de Orsat con tém gotas de ácido sulfúrico
concentrado. O objetivo da presença do ácido é:

A - Retirar o oxigênio da mistura gasosa em análse


B - Retirar o nitrogênio da mistura gasosa em análse
C - Retirar o gás amoniaco da mistura gasosa em análse
D - Retirar o CO da mistura gasosa em análse
E - Retirar o CO 2 da mistura gasosa em análse

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 6:

Se fosse feita uma comparação entre o carvâo mineral e os derivados líquidos e


gasosos do petróleo, para aplicação como combustíveis industriais, a mesma mostraria
que os combustíveis do petróleo apresentam inúmeras vantagens. Preparados com
tecnologia em constante desenvolvimento, os combustíveis líquidos e gasosos
permitem queima mais controlada, são menos poluentes e apresentam rendimento
energético mais elevado. Enquanto os carvões apresentam grande dificuldade de
extração, refino, transporte, ocupam grande espaço para armazenamento e geram
menor quantidade de calor, além de serem mais poluentes. Assim, na área industrial,
são pouco utilizados. Porém, a partir do carvão mineral, prepara-se um combustível
secundário de grande importância especialmente na fabricação do ferro e do aço; o
coque. Numa siderúrgica de grande porte como a Cosipa, milhares de toneladas de
carvão são processadas diariamente para a preparação do coque necessário para os
fornos de fusão, onde são alimentados o minério de ferro, sucata e fundente para início
do processo de fabricação do aço.
Que massa de coque pode ser obtida a partir de 800 kg de um carvão que apresentou
na sua análise imediata: umidade 8,6%; matéria volátil total 32,5% e cinza 4,8%.

A - 107,2 kg
B - 260 kg
C - 540 kg
D - 325 kg
E - 486 kg

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 6:

Se um operador repetir o ensaio para determinação do Ponto de Fulgor de um combustível


líquido, com a mesma amostra já ensaida anteriormente, certamente encontrará:

A - A mesma temperatura encontrada no primeiro ensaio.


B - Uma temperatura menor que a encontrada no peimwieo ensaio.
C - Uma temperatura maior que a encontrada no primeiro ensaio
D - Não nenhuma razão para que a temperatura seja diferente ou igual à primeira encontrada
E - nda

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 6:

As pressões ambientais pela redução na emissão de gás estufa, somadas ao anseio pela diminuição da
dependência do petróleo, fizeram os olhos do mundo se voltarem para os combustíveis renováveis,
principalmente para o etanol. Líderes na produção e no consumo de etanol, Brasil e Estados Unidos da
América (EUA) produziram, juntos, cerca de 35 bilhões de litros do produto em 2006. Os EUA utilizam o
milho como matéria-prima para a produção desse álcool, ao passo que o Brasil utiliza a cana-de-açúcar.
O quadro abaixo apresenta alguns índices relativos ao processo de obtenção de álcool nesses dois
países.

cana milho

produção de etanol 8 mil litros/hectare 3 mil litros/hectare

gasto de energia fóssil para produzir 1 litro de álcool 1.600 kcal 6.600 kcal

positivo: negativo:
gasta-se 1 caloria de gasta-se 1 caloria de
balanço energético combustível fóssil combustível fóssil
para a produção de para a produção de
3,24 calorias de etanol 0,77 caloria de etanol
custo de produção por litro US$ 0,28 US$ 0,45

preço de venda por litro US$ 0,42 US$ 0,92

Globo Rural jun./2007 (com adaptações)

Se comparado com o uso do milho como matéria-prima na obtenção do etanol, o uso da cana-de-açúcar
é

A - mais eficiente, pois a produtividade do canavial é maior que a do milharal, superando-a em


mais do dobro de litros de álcool produzido por hectare.
B - mais eficiente, pois gasta-se menos energia fóssil para se produzir 1 litro de álcool a partir do
milho do que para produzi-lo a partir da cana.
C - igualmente eficiente, pois, nas duas situações, as diferenças entre o preço de venda do litro
do álcool e o custo de sua produção se equiparam.
D - menos eficiente, pois o balanço energético para se produzir o etanol a partir da cana é menor
que o balanço energético para produzi-lo a partir do milho.
E - menos eficiente, pois o custo de produção do litro de álcool a partir da cana é menor que o
custo de produção a partir do milho.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)


Exercício 6:
Para queimar 80 L/min de butano (C4H10) gasoso são utilizados 1500 L/h de ar sendo os volumes medidos nas
mesmas condições de pressão e temperatura. Estima-se que o tipo de combustão será:
A - completa D - semi completa
B - incompleta E - não há informações suficientes
C - teoricamente completa
Exercício 6:

O calor de combustão do propano gasoso (C3H8) vala 531 kcal/mol para a água líquida. O calor de condensação da
água é 586 kcal/kg. O PCS do combustível em kcal/m3 vale aproximadamente:
A - 22.157 D - 20.982
B - 23.705 E - 19.157
C - 18.606
Exercício 6:

A TTC resultante da queima de uma mistura gasosa contendo 20 % de monóxido de carbono (CO) e 80% de
nitrogênio (N2) em volume, com 100 % de excesso de ar, sendo ar e combustível alimentados a 18 ºC, é:
A - 1100 ºC D - 936 ºC
B - 720 ºC E - outro valor
C - 816 ºC
Exercício 6:

Nos últimos anos, o gás natural (GNV: gás natura] veicular) vem sendo utilizado pela frota de veículos nacional, por
ser viável economicamente e menos agressivo do ponto de vista ambiental.
O quadro compara algumas características do gás natural e da gasolina em condições ambiente.
Densidade em kg/m3 Poder calorífico em kJ/kg
GNV 0,8 50200
Gasolina 738 46900

Apesar das vantagens no uso de GNV, sua utilização implica algumas adaptações técnicas, pois, em condições
ambiente, o volume de combustível necessário, em relação ao de gasolina, para produzir a mesma energia, seria

A - muito maior, o que requer um motor muito mais potente.


B - muito maior, o que requer que ele seja armazenado a alta pressão.
C - igual, mas sua potência será muito menor
D - muito menor, o que o torna o veículo menos eficiente.
E - muito menor, o que facilita sua dispersão para a atmosfera.

Exercício 6:

A solução do frasco nivelador do aparelho de Orsat con tém gotas de ácido sulfúrico concentrado. O objetivo da
presença do ácido é:

A - Retirar o oxigênio da mistura gasosa em análse


B - Retirar o nitrogênio da mistura gasosa em análse
C - Retirar o gás amoniaco da mistura gasosa em análse
D - Retirar o CO da mistura gasosa em análse
E - Retirar o CO 2 da mistura gasosa em análse
Exercício 6:

Se fosse feita uma comparação entre o carvâo mineral e os derivados líquidos e gasosos do petróleo,
para aplicação como combustíveis industriais, a mesma mostraria que os combustíveis do petróleo
apresentam inúmeras vantagens. Preparados com tecnologia em constante desenvolvimento, os
combustíveis líquidos e gasosos permitem queima mais controlada, são menos poluentes e apresentam
rendimento energético mais elevado. Enquanto os carvões apresentam grande dificuldade de extração,
refino, transporte, ocupam grande espaço para armazenamento e geram menor quantidade de calor,
além de serem mais poluentes. Assim, na área industrial, são pouco utilizados. Porém, a partir do carvão
mineral, prepara-se um combustível secundário de grande importância especialmente na fabricação do
ferro e do aço; o coque. Numa siderúrgica de grande porte como a Cosipa, milhares de toneladas de
carvão são processadas diariamente para a preparação do coque necessário para os fornos de fusão,
onde são alimentados o minério de ferro, sucata e fundente para início do processo de fabricação do
aço.
Que massa de coque pode ser obtida a partir de 800 kg de um carvão que apresentou na sua análise
imediata: umidade 8,6%; matéria volátil total 32,5% e cinza 4,8%.

A - 107,2 kg D - 325 kg
B - 260 kg E - 486 kg
C - 540 kg
Exercício 6:

As pressões ambientais pela redução na emissão de gás estufa, somadas ao anseio pela diminuição da
dependência do petróleo, fizeram os olhos do mundo se voltarem para os combustíveis renováveis,
principalmente para o etanol. Líderes na produção e no consumo de etanol, Brasil e Estados Unidos da
América (EUA) produziram, juntos, cerca de 35 bilhões de litros do produto em 2006. Os EUA utilizam o
milho como matéria-prima para a produção desse álcool, ao passo que o Brasil utiliza a cana-de-açúcar.
O quadro abaixo apresenta alguns índices relativos ao processo de obtenção de álcool nesses dois
países.

cana milho
produção de etanol 8 mil litros/hectare 3 mil litros/hectare
gasto de energia fóssil para produzir 1 litro de álcool 1.600 kcal 6.600 kcal
positivo: negativo:
gasta-se 1 caloria de gasta-se 1 caloria de
balanço energético combustível fóssil combustível fóssil
para a produção de para a produção de
3,24 calorias de etanol 0,77 caloria de etanol
custo de produção por litro US$ 0,28 US$ 0,45
preço de venda por litro US$ 0,42 US$ 0,92
Globo Rural jun./2007 (com adaptações)

Se comparado com o uso do milho como matéria-prima na obtenção do etanol, o uso da cana-de-açúcar
é

A - mais eficiente, pois a produtividade do canavial é maior que a do milharal, superando-a em mais do dobro de
litros de álcool produzido por hectare.
B - mais eficiente, pois gasta-se menos energia fóssil para se produzir 1 litro de álcool a partir do milho do que para
produzi-lo a partir da cana.
C - igualmente eficiente, pois, nas duas situações, as diferenças entre o preço de venda do litro do álcool e o custo de
sua produção se equiparam.
D - menos eficiente, pois o balanço energético para se produzir o etanol a partir da cana é menor que o balanço
energético para produzi-lo a partir do milho.
E - menos eficiente, pois o custo de produção do litro de álcool a partir da cana é menor que o custo de produção a
partir do milho.

Exercício 6:

Faz parte dos pré requisitos que um combustível deve apresentar para ser considerado um combustível industrial

A) ser líquido e pouco volátil para evitar explosão


B) ter alto ponto de ebulição para evitar fervura na queima
C) a possível explosão que ocorrer deve ser controlável
D) queimar facilmente ao ao ar produzindo apreciável quantidade de calor por meio de um processo seguro e
controlável
E) apresentar possibilidade de uso no próprio local de extração

Exercício 6:

Se fosse feita uma comparação entre o carvâo mineral e os derivados líquidos e gasosos do petróleo, para
aplicação como combustíveis industriais, a mesma mostraria que os combustíveis do petróleo apresentam inúmeras
vantagens. Preparados com tecnologia em constante desenvolvimento, os combustíveis líquidos e gasosos
permitem queima mais controlada, são menos poluentes e apresentam rendimento energético mais elevado.
Enquanto os carvões apresentam grande dificuldade de extração, refino, transporte, ocupam grande espaço para
armazenamento e geram menor quantidade de calor, além de serem mais poluentes. Assim, na área industrial, são
pouco utilizados. Porém, a partir do carvão mineral, prepara-se um combustível secundário de grande importância
especialmente na fabricação do ferro e do aço; o coque. Numa siderúrgica de grande porte como a Cosipa, milhares
de toneladas de carvão são processadas diariamente para a preparação do coque necessário para os fornos de
fusão, onde são alimentados o minério de ferro, sucata e fundente para início do processo de fabricação do aço.
Que massa de coque pode ser obtida a partir de 800 kg de um carvão que apresentou na sua análise imediata:
umidade 8,6%; matéria volátil total 32,5% e cinza 4,8%.

A) 107,2 kg B) 260 kg C) 540 kg D) 325 kg E) 486 kg

Exercício 6:

Seguindo os mesmos procedimentos utilizados em laboratório, foram analisados os fumos da queima de um


hidrocarboneto líquido e realizadas as seguintes leituras:

volume lido após absorção total pela solução de KOH ............................................90,0 mL


volume lido após absorção total pela solução de pirogalato de potássio .............85,0 mL
volume lido após absorção total pela solução de cloreto cuproso amoniacal ......80,0, mL

São feitas as seguintes afirmações:


I - a porcentagem de ar em excesso aplicada é cerca de 23%
Ii - a porcentagem de ar em excesso é adequada ao estado físico do combustível;
III – há perda de calor sensível no processo;
IV – há perda de calor latente no processo;
V - para aumentar a eficiência do processo, deve ser reduzido o fluxo de entrada de ar.

Estão corretas

A) I II e III B) III e IV C) Somente IV D) Somente V E) III e


V

Exercício 6:

Se um operador repetir o ensaio para determinação do Ponto de Fulgor de um combustível líquido, com a mesma
amostra já ensaida anteriormente, certamente encontrará:

A) A mesma temperatura encontrada no primeiro ensaio.


B) Uma temperatura menor que a encontrada no peimwieo ensaio.
C) Uma temperatura maior que a encontrada no primeiro ensaio
D) Não nenhuma razão para que a temperatura seja diferente ou igual à primeira encontrada
E) nda

Exercício 6:

O calor de combustão do hexano líquido (C6H14) vala 929 kcal/mol para a água vapor. O calor de condensação da
água é 586 kcal/kg.

O PCS do combustível em kcal/kg vale aproximadamente:

A) 10.776 B) 11.667 C) 13.829 D) 9.756 E) 10876

Exercício 6:

A TTC resultante da queima de uma mistura gasosa contendo 20 % de monóxido de carbono (CO) e 80% de
nitrogênio (N2) em volume, com 100 % de excesso de ar, sendo ar e combustível alimentados a 18 ºC, é:

Utiliza a tabela que fornece a capacidade calorífica molar do gás a pressão constante em cal/mol
°C ou kcal/kmol °C. que está no módulo 8
A) 1100 ºC B) 720 ºC C) 816 ºC D) 936 ºC E)
outro valor

Exercício 6:

Cerca de 99 % da energia térmica utilizada pelos ecossistemas provém da principal fonte de


energia da Terra. A fonte de energia em questão é constituída por:

A) petróleo e carvão; B) radiações solares; C) reações nucleares; D)


ventos; E) biocombustíveis.
Exercício 6:

Se um operador repetir o ensaio para determinação do Ponto de Fulgor de um combustível líquido, com a mesma
amostra já ensaida anteriormente, certamente encontrará:
A - A mesma temperatura encontrada no primeiro ensaio.
B - Uma temperatura menor que a encontrada no peimwieo ensaio.
C - Uma temperatura maior que a encontrada no primeiro ensaio
D - Não nenhuma razão para que a temperatura seja diferente ou igual à primeira encontrada
E - nda

Exercício 7:

Pode-se afirmar que:


A - A repetição do ensaio de determinação do Ponto de Fulgor com a mesma amostra já utilizada não pode ser
usada para a confirmação do valor obtido;
B - Para um mesmo combustível o valor do Ponto de Fulgor determinado em vaso fechado é sempre mais alto que
o determinado em vaso aberto;
C - Se adicionarmos a um combustível líquido uma quantidade igual de outro líquido de menor Ponto de Fulgor, o
Ponto de Fulgor da mistura será mais baixo que o do combustível inicial;
D - Para um mesmo combustível o valor do Ponto de Fulgor determinado em vaso fechado é sempre mais elevado
que o determinado em vaso aberto;
E - todas estão corretas

Exercício 7:

Os combustíveis normalmente apresentam na sua composição os seguintes componentes:

carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio, enxofre e fósforo

Pode-se afirmar que:

A) os de presença mais importante para a geração de calor são o carbono e o oxigênio


B) os de presença mais importante para a geração de calor são o carbono e hidrogênio
C) os de presença mais importante para a geração de calor são o oxigênio e nitrogênio
D) os de presença mais importante para a geração de calor são o enxofre e fósforo
E) todos são igualmente importantes para a ageração de calor.

Exercício 7:

A fórmula de Dulong para cálculo do PCI de um carvão é:

PCI = 81,4 (C) + 290 (H − O/8) + 25 (S) - 6 (H2O)

O termo 6 (H2O) é negativo porque:


A) representa a perda de calor que ocorre para evaporar a água do combustível
B) representa a perda de calor para formar água durante a combustão;
C) representa a perda de calor que ocorre na queima da água do combustível
D) representa o calor que é absorvido pela água formada, na queima do combustível;
E) representa o calor que é absorvido pela água combinada na queima do combustível;

Exercício 7:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza

600 80 48 56 96 63 57

Considerando a queima de 1 kg desse combustível com excesso que garanta a queima total, a massa em gramas de
água total nos fumos será:
Dados: C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14

A - 18
B - 765
C - 660
D - 850
E - 28

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(B)

Exercício 7:

O calor de combustão do propano gasoso (C3H8) vala 531 kcal/mol para a água líquida. O calor de condensação da
água é 586 kcal/kg.

O PCI do combustível em kcal/m3 vale aproximadamente:


Massas atômicas
C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14

A - 18.606
B - 20.982
C - 19.157
D- 21.823
E - 24.157

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(D)

Exercício 7:

Portal G1 (http://g1.globo.com/Noticias/Economia_Negocios) publicado em 29/08//2011 com adaptações(página


visitada em 08/09/2011).Conheça cinco teorias da conspiração sobre o 11 de Setembro
Dez anos depois, comunidades na internet ainda debatem a hipótese de que os ataques tenham sido planejados pelo
governo americano. Dez anos depois dos ataques de 11 de Setembro no Estados Unidos, diversas teorias
conspiratórias continuam populares.De um modo geral, as formulações se concentram em torno de supostas
'perguntas não respondidas' pelos relatórios sobre o incidente e sugerem que o governo americano pode ter planejado
os ataques juntamente com o exército.
Conheça as cinco teorias conspiratórias mais proeminentes que circulam em comunidades online.
Uma das teorias aborda a queda das Torres Gêmeas
A pergunta: Por que as Torres Gêmeas caíram tão rapidamente e dentro da própria área que ocupavam, após
incêndios em poucos andares que duraram somente uma ou duas horas?
O que os teóricos da conspiração dizem: As Torres Gêmeas foram destruídas por demolições controladas.
As teorias se referem ao desmoronamento rápido dos prédios (que durou cerca de 10 segundos) e aos incêndios
relativamente curtos (56 minutos no World Trade Center 2 e 102 minutos no World Trade Center 1).
Além disso, haveria relatos de pessoas que teriam ouvido sons de explosões antes da queda e objetos sendo
arremessados violentamente para fora de janelas nos andares inferiores.O que os relatórios oficiais dizem: Um
inquérito extenso feito pelo Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia concluiu que os aviões romperam e
danificaram colunas de suporte do edifício e deslocaram materiais à prova de fogo.Cerca de 39 mil litros de
combustível de avião foram espalhados por diversos andares, dando início a incêndios generalizados. As
temperaturas de até mil graus Celsius fizeram com que o piso dos andares cedesse e as colunas se curvassem,
provocando os sons de 'explosões'.O peso dos pisos de cada andar criou um peso muito maior do que as colunas dos
edifícios foram projetadas para sustentar. Objetos foram expulsos pelas janelas dos andares inferiores na medida em
que os andares de cima desmoronavam.Além disso, as demolições controladas são sempre iniciadas dos andares de
baixo até os de cima, ao contrário do desmoronamento das Torres.Nenhuma evidência de explosivos foi encontrada
nos edifícios, apesar das buscas. E tampouco há evidência de rompimento proposital de quaisquer colunas ou
paredes, o que é feito rotineiramente em uma demolição controlada.
São condições que contribuem para o aumento da temperatura teórica de chama:
I - Pré-aquecimento do combustível;
II - Aquecimento dos materiais de construção do forno;
III - Pré-aquecimento do ar alimentado
IV - Uso de oxigênio puro como comburente;
V - Uso de excesso de ar
VI - Dissociação dos Produtos da Combustão
Estão corretas:

A- I, III e VI
B- II, III e VI
C- I, II e III
D- I, III e IV
E- I, II e V

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(D)

Exercício 7:

São comercializados no Brasil veículos com motores que podem funcionar com o chamado combustível flexível, ou
seja, com gasolina ou álcool em qualquer proporção. Urna orientação prática para o abastecimento mais econômico
é que o motorista multiplique o preço do litro da gasolina por 0,7 e compare o resultado com o preço do litro de
álcool. Se for maior, deve optar pelo álcool. A razão dessa orientação deve-se ao fato de que, em média, se com um
certo volume de álcool o veículo roda dez quilômetros, com igual volume de gasolina rodaria cerca de

A - 7 krn.
B - 10 km,
C - 14 km.
D - 17 km.
E - 20 km.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 7:
Seguindo os mesmos procedimentos utilizados em laboratório, foram analisados os fumos da queima de um hidrocarboneto líquido e
realizadas as seguintes leituras:
volume lido após absorção total pela solução de KOH ............................................90,0 mL
volume lido após absorção total pela solução de pirogalato de potássio .............85,0 mL
volume lido após absorção total pela solução de cloreto cuproso amoniacal ......80,0, mL

São feitas as seguintes afirmações:


I - a porcentagem de ar em excesso aplicada é cerca de 23%
Ii - a porcentagem de ar em excesso é adequada ao estado físico do combustível;
III – há perda de calor sensível no processo;
IV – há perda de calor latente no processo;
V - para aumentar a eficiência do processo, deve ser reduzido o fluxo de entrada de ar.

Estão corretas

A- I II e III
B- I II e IV
C- Somente IV
D- Somente V
E- I II e V

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 7:

A fórmula de Dulong para cálculo do PCI de um carvão é:

PCI = 81,4 (C) + 290 (H − O/8) + 25 (S) - 6 (H 2O)

O termo 6 (H2O)
é negativo porque:

A - representa a perda de calor que ocorre para evaporar a água do combustível ;


B - representa a perda de calor para formar água durante a combustão;
C - representa a perda de calor que ocorre na queima da água do combustível
D - representa o calor que é absorvido pela água formada, na queima do combustível;
E - representa o calor que é absorvido pela água combinada na queima do combustível;

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)

Exercício 7:

Pode-se afirmar que:

A - A repetição do ensaio de determinação do Ponto de Fulgor com a mesma amostra já


utilizada não pode ser usada para a confirmação do valor obtido;
B - Para um mesmo combustível o valor do Ponto de Fulgor determinado em vaso fechado é
sempre mais alto que o determinado em vaso aberto;
C - Se adicionarmos a um combustível líquido uma quantidade igual de outro líquido de menor
Ponto de Fulgor, o Ponto de Fulgor da mistura será mais baixo que o do combustível inicial;
D - Para um mesmo combustível o valor do Ponto de Fulgor determinado em vaso fechado é
sempre mais elevado que o determinado em vaso aberto;
E - todas estão corretas
O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)
Exercício 7:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:


carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza
600 80 48 56 96 63 57

Considerando a queima de 1 kg desse combustível com excesso que garanta a queima total, a massa em gramas de
água total nos fumos será:
Dados: C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14
A - 18 D - 850
B - 765 E - 28
C - 660
Exercício 7:

O calor de combustão do propano gasoso (C3H8) vala 531 kcal/mol para a água líquida. O calor de condensação da
água é 586 kcal/kg.
O PCI do combustível em kcal/m3 vale aproximadamente:

Massas atômicas

C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14
A - 18.606 D- 21.823
B - 20.982 E - 24.157
C - 19.157
Exercício 7:

Setembro
Dez anos depois, comunidades na internet ainda debatem a hipótese de que os ataques tenham sido planejados pelo
governo americano. Dez anos depois dos ataques de 11 de Setembro no Estados Unidos, diversas teorias
conspiratórias continuam populares.De um modo geral, as formulações se concentram em torno de supostas
'perguntas não respondidas' pelos relatórios sobre o incidente e sugerem que o governo americano pode ter planejado
os ataques juntamente com o exército.
Conheça as cinco teorias conspiratórias mais proeminentes que circulam em comunidades online.
Uma das teorias aborda a queda das Torres Gêmeas
A pergunta: Por que as Torres Gêmeas caíram tão rapidamente e dentro da própria área que ocupavam, após
incêndios em poucos andares que duraram somente uma ou duas horas?
O que os teóricos da conspiração dizem: As Torres Gêmeas foram destruídas por demolições controladas.
As teorias se referem ao desmoronamento rápido dos prédios (que durou cerca de 10 segundos) e aos incêndios
relativamente curtos (56 minutos no World Trade Center 2 e 102 minutos no World Trade Center 1).
Além disso, haveria relatos de pessoas que teriam ouvido sons de explosões antes da queda e objetos sendo
arremessados violentamente para fora de janelas nos andares inferiores.O que os relatórios oficiais dizem: Um
inquérito extenso feito pelo Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia concluiu que os aviões romperam e
danificaram colunas de suporte do edifício e deslocaram materiais à prova de fogo.Cerca de 39 mil litros de
combustível de avião foram espalhados por diversos andares, dando início a incêndios generalizados. As
temperaturas de até mil graus Celsius fizeram com que o piso dos andares cedesse e as colunas se curvassem,
provocando os sons de 'explosões'.O peso dos pisos de cada andar criou um peso muito maior do que as colunas dos
edifícios foram projetadas para sustentar. Objetos foram expulsos pelas janelas dos andares inferiores na medida em
que os andares de cima desmoronavam.Além disso, as demolições controladas são sempre iniciadas dos andares de
baixo até os de cima, ao contrário do desmoronamento das Torres.Nenhuma evidência de explosivos foi encontrada
nos edifícios, apesar das buscas. E tampouco há evidência de rompimento proposital de quaisquer colunas ou
paredes, o que é feito rotineiramente em uma demolição controlada.
São condições que contribuem para o aumento da temperatura teórica de chama:
I - Pré-aquecimento do combustível;
II - Aquecimento dos materiais de construção do forno;
III - Pré-aquecimento do ar alimentado
IV - Uso de oxigênio puro como comburente;
V - Uso de excesso de ar
VI - Dissociação dos Produtos da Combustão
Estão corretas:
A- I, III e VI D- I, III e IV
B - II, III e VI E- I, II e V
C - I, II e III
Exercício 7:

São comercializados no Brasil veículos com motores que podem funcionar com o chamado combustível flexível, ou
seja, com gasolina ou álcool em qualquer proporção. Urna orientação prática para o abastecimento mais econômico
é que o motorista multiplique o preço do litro da gasolina por 0,7 e compare o resultado com o preço do litro de
álcool. Se for maior, deve optar pelo álcool. A razão dessa orientação deve-se ao fato de que, em média, se com um
certo volume de álcool o veículo roda dez quilômetros, com igual volume de gasolina rodaria cerca de
A - 7 krn. D - 17 km.
B - 10 km, E - 20 km.
C - 14 km.
Exercício 7:

Seguindo os mesmos procedimentos utilizados em laboratório, foram analisados os fumos da queima de um


hidrocarboneto líquido e realizadas as seguintes leituras:
volume lido após absorção total pela solução de KOH ............................................90,0 mL
volume lido após absorção total pela solução de pirogalato de potássio .............85,0 mL
volume lido após absorção total pela solução de cloreto cuproso amoniacal ......80,0, mL

São feitas as seguintes afirmações:


I - a porcentagem de ar em excesso aplicada é cerca de 23%
Ii - a porcentagem de ar em excesso é adequada ao estado físico do combustível;
III – há perda de calor sensível no processo;
IV – há perda de calor latente no processo;
V - para aumentar a eficiência do processo, deve ser reduzido o fluxo de entrada de ar.

Estão corretas

A- I II e III
B- I II e IV
C- Somente IV
D- Somente V
E- I II e V

Exercício 7:

A fórmula de Dulong para cálculo do PCI de um carvão é:

PCI = 81,4 (C) + 290 (H − O/8) + 25 (S) - 6 (H 2O)

O termo 6 (H2O) é negativo porque:

A - representa a perda de calor que ocorre para evaporar a água do combustível ;


B - representa a perda de calor para formar água durante a combustão;
C - representa a perda de calor que ocorre na queima da água do combustível
D - representa o calor que é absorvido pela água formada, na queima do combustível;
E - representa o calor que é absorvido pela água combinada na queima do combustível;
Exercício 7:
Seguindo os mesmos procedimentos utilizados em laboratório, foram analisados os fumos da queima de um hidrocarboneto líquido e
realizadas as seguintes leituras:
volume lido após absorção total pela solução de KOH ............................................90,0 mL
volume lido após absorção total pela solução de pirogalato de potássio .............85,0 mL
volume lido após absorção total pela solução de cloreto cuproso amoniacal ......80,0, mL

São feitas as seguintes afirmações:


I - a porcentagem de ar em excesso aplicada é cerca de 23%
Ii - a porcentagem de ar em excesso é adequada ao estado físico do combustível;
III – há perda de calor sensível no processo;
IV – há perda de calor latente no processo;
V - para aumentar a eficiência do processo, deve ser reduzido o fluxo de entrada de ar.

Estão corretas

A) I,
II e III B) III e IV C) III e V D) Somente IV E)
Somente III

Exercício 7:

Pode-se afirmar que:


A) A repetição do ensaio de determinação do Ponto de Fulgor com a mesma amostra já utilizada não pode ser
usada para a confirmação do valor obtido;
B) Para um mesmo combustível o valor do Ponto de Fulgor determinado em vaso fechado é sempre mais alto que o
determinado em vaso aberto;
C) Se adicionarmos a um combustível líquido uma quantidade igual de outro líquido de menor Ponto de Fulgor, o
Ponto de Fulgor da mistura será mais baixo que o do combustível inicial;
D) Para um mesmo combustível o valor do Ponto de Fulgor determinado em vaso fechado é sempre mais elevado
que o determinado em vaso aberto;
E) todas estão corretas

Exercício 7:

O calor de combustão do hexano líquido (C6H14) vala 929 kcal/mol para a água vapor. O calor de condensação da
água é 586 kcal/kg.

O PCI do combustível em kcal/kg vale aproximadamente:

A) 9.757 B) 11.429 C) 10.802 D) 10.237 E)


9.919

Exercício 7:

Portal G1 (http://g1.globo.com/Noticias/Economia_Negocios) publicado em 29/08//2011 com adaptações(página


visitada em 08/09/2011).Conheça cinco teorias da conspiração sobre o 11 de Setembro

Dez anos depois, comunidades na internet ainda debatem a hipótese de que os ataques tenham sido planejados
pelo governo americano. Dez anos depois dos ataques de 11 de Setembro no Estados Unidos, diversas teorias
conspiratórias continuam populares.De um modo geral, as formulações se concentram em torno de supostas
'perguntas não respondidas' pelos relatórios sobre o incidente e sugerem que o governo americano pode ter
planejado os ataques juntamente com o exército.
Conheça as cinco teorias conspiratórias mais proeminentes que circulam em comunidades online.
Uma das teorias aborda a queda das Torres Gêmeas
A pergunta: Por que as Torres Gêmeas caíram tão rapidamente e dentro da própria área que ocupavam, após
incêndios em poucos andares que duraram somente uma ou duas horas?
O que os teóricos da conspiração dizem: As Torres Gêmeas foram destruídas por demolições controladas.
As teorias se referem ao desmoronamento rápido dos prédios (que durou cerca de 10 segundos) e aos incêndios
relativamente curtos (56 minutos no World Trade Center 2 e 102 minutos no World Trade Center 1).
Além disso, haveria relatos de pessoas que teriam ouvido sons de explosões antes da queda e objetos sendo
arremessados violentamente para fora de janelas nos andares inferiores.O que os relatórios oficiais dizem: Um
inquérito extenso feito pelo Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia concluiu que os aviões romperam e
danificaram colunas de suporte do edifício e deslocaram materiais à prova de fogo.Cerca de 39 mil litros de
combustível de avião foram espalhados por diversos andares, dando início a incêndios generalizados. As
temperaturas de até mil graus Celsius fizeram com que o piso dos andares cedesse e as colunas se curvassem,
provocando os sons de 'explosões'.O peso dos pisos de cada andar criou um peso muito maior do que as colunas
dos edifícios foram projetadas para sustentar. Objetos foram expulsos pelas janelas dos andares inferiores na
medida em que os andares de cima desmoronavam.Além disso, as demolições controladas são sempre iniciadas
dos andares de baixo até os de cima, ao contrário do desmoronamento das Torres.Nenhuma evidência de
explosivos foi encontrada nos edifícios, apesar das buscas. E tampouco há evidência de rompimento proposital de
quaisquer colunas ou paredes, o que é feito rotineiramente em uma demolição controlada.
São condições que contribuem para o aumento da temperatura teórica de chama:
I - Pré-aquecimento do combustível;
II - Aquecimento dos materiais de construção do forno;
III - Pré-aquecimento do ar alimentado
IV - Uso de oxigênio puro como comburente;
V - Uso de excesso de ar
VI - Dissociação dos Produtos da Combustão
Estão corretas:

A) I, III e VI B) II, III e VI C) I, II e III D) I, III e IV E) I,


II e V
Exercício 7:

O setor de transporte, que concentra uma grande parcela da demanda de energia no país, continuamente busca
alternativas de combustíveis.
Investigando alternativas ao óleo diesel, alguns especialistas apontam para o uso do óleo de girassol, menos
poluente e de fonte renovável, ainda em fase experimental. Foi constatado que um trator pode rodar, nas mesmas
condições, mais tempo com um litro de óleo de girassol, que com um litro de óleo diesel.

Essa constatação significaria, portanto, que usando óleo de girassol,

A) o consumo por km seria maior do que com óleo diesel.


B) as velocidades atingidas seriam maiores do que com óleo diesel.
C) o combustível do tanque acabaria em menos tempo do que com óleo diesel.
D) a potência desenvolvida, pelo motor, em uma hora, seria menor do que com óleo diesel.
E) a energia liberada por um litro desse combustível seria maior do que por um de óleo diesel.

Exercício 8:

O setor de transporte, que concentra uma grande parcela da demanda de energia no país, continuamente busca
alternativas de combustíveis.
Investigando alternativas ao óleo diesel, alguns especialistas apontam para o uso do óleo de girassol, menos
poluente e de fonte renovável, ainda em fase experimental. Foi constatado que um trator pode rodar, nas mesmas
condições, mais tempo com um litro de óleo de girassol, que com um litro de óleo diesel.
Essa constatação significaria, portanto, que usando óleo de girassol,

A) o consumo por km seria maior do que com óleo diesel.


B) as velocidades atingidas seriam maiores do que com óleo diesel.
C) o combustível do tanque acabaria em menos tempo do que com óleo diesel.
D) a potência desenvolvida, pelo motor, em uma hora, seria menor do que com óleo diesel.
E) a energia liberada por um litro desse combustível seria maior do que por um de óleo diesel.

Exercício 8:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza

600 80 48 56 96 63 57

Considerando a queima de 1 kg desse combustível com excesso que garanta a queima total, a massa em gramas de
SO2 nos fumos será:
Dados: C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14
A - 192
B - 236
C - 458
D - 875
E - 970

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)

Exercício 8:

Portal G1 (http://g1.globo.com/Noticias/Economia_Negocios) publicado em 28/09/2006 com adaptações (página


visitada em 07/09/2011)
Etanol segue competitivo em GO, MT e SP
O etanol segue competitivo em relação a gasolina nos postos de combustíveis dos Estados de São Paulo, Goiás e
Mato Grosso, de acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP),
compilados pelo AE-Taxas na semana terminada em 2 de setembro. Em 22 Estados e no Distrito Federal, a gasolina
está competitiva no bolso no consumidor.
O preço médio da gasolina no Estado de São Paulo está em R$ 2,690 por litro, o que torna o etanol hidratado
competitivo na região até R$ 1,883. Na média da ANP, o preço do etanol em São Paulo ficou em R$ 1,880 por litro,
apenas 0,15% abaixo do ponto de equilíbrio entre gasolina e etanol, o que confere maior competitividade ao etanol.
Na semana, os preços do etanol subiram 3,58% nos postos no Estado de São Paulo, aumentando 3,92% no período
de um mês.
A vantagem do etanol é calculada considerando que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% do poder nos
motores à gasolina. No cálculo, são utilizados valores médios coletados em postos em todos os Estados e no Distrito
Federal. Quando a relação aponta um valor entre 70,00% e 70,50%, é considerada indiferente a utilização de etanol
ou de gasolina no tanque de combustível.
Segundo o levantamento, em São Paulo, o preço do etanol está em 69,89% do preço da gasolina (até 70% o etanol é
competitivo). Em Goiás, a relação é de 65,22% e em Mato Grosso de 67,94%. A gasolina está mais vantajosa
principalmente em Roraima (preço do etanol é 90,79% do valor da gasolina) e no Piauí (+86,24%).
Considerando a composição porcentual do etanol em massa 52,2% de carbono, 13% de hidrogênio e 34,8% de
oxigênio, e os calores de combustão do carbono, 90 kcal/mol, hidrogênio 57,8 kcal/mol. Sendo as massas atômicas
em uma C = 12, O = 16 e H= 1. O poder calorífico aproximado do combustível em kcal/kg será:

A - 7.874
B - 6.528
C - 8.653
D - 7.546
E - 7.226

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(D)

Exercício 8:

O setor de transporte, que concentra uma grande parcela da demanda de energia no país, continuamente busca
alternativas de combustíveis.
Investigando alternativas ao óleo diesel, alguns especialistas apontam para o uso do óleo de girassol, menos poluente
e de fonte renovável, ainda em fase experimental. Foi constatado que um trator pode rodar, nas mesmas condições,
mais tempo com um litro de óleo de girassol, que com um litro de óleo diesel.

Essa constatação significaria, portanto, que usando óleo de girassol,

A - o consumo por km seria maior do que com óleo diesel.


B - as velocidades atingidas seriam maiores do que com óleo diesel.
C - o combustível do tanque acabaria em menos tempo do que com óleo diesel.
D - a potência desenvolvida, pelo motor, em uma hora, seria menor do que com óleo diesel.
E - a energia liberada por um litro desse combustível seria maior do que por um de óleo diesel

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)

Exercício 8:

Seguindo os mesmos procedimentos utilizados em laboratório, foram analisados os fumos da queima de um hidrocarboneto líquido e
realizadas as seguintes leituras:
volume lido após absorção total pela solução de KOH ............................................90,0 mL
volume lido após absorção total pela solução de pirogalato de potássio .............85,0 mL
volume lido após absorção total pela solução de cloreto cuproso amoniacal ......80,0, mL

São feitas as seguintes afirmações:


I - a porcentagem de ar em excesso aplicada é cerca de 23%
Ii - a porcentagem de ar em excesso é adequada ao estado físico do combustível;
III – há perda de calor sensível no processo;
IV – há perda de calor latente no processo;
V - para aumentar a eficiência do processo, deve ser reduzido o fluxo de entrada de ar.

Estão corretas

A- I II e III
B- I II e IV
C- I II e V
D- Somente IV
E- Somente III

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)

Exercício 8:

A fórmula de Dulong para cálculo do PCI de um carvão é:

PCI = 81,4 (C) + 290 (H − O/8) + 25 (S) - 6 (H2O)

Os termos (C), (H), (O) representam respectivamente;

A - as massas de carbono, hidrogênio e oxigênio existentes no combustível:


B - as frações em massa de carbono, hidrogênio e oxigênio existentes no combustível:
C - os volumes de carbono, hidrogênio e oxigênio existentes no combustível:
D - as massas de carbono, hidrogênio e oxigênio existentes em 100 gramas do combustível:
E - as quantidades de matéria de carbono, hidrogênio e oxigênio existentes no combustível:

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(D)


Exercício 8:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza


600 80 48 56 96 63 57

Considerando a queima de 1 kg desse combustível com excesso que garanta a queima total, a massa em gramas de
SO2 nos fumos será:
Dados: C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14
A - 192 D - 875
B - 236 E - 970
C - 458
Exercício 8:

Etanol segue competitivo em GO, MT e SP


O etanol segue competitivo em relação a gasolina nos postos de combustíveis dos Estados de São Paulo, Goiás e
Mato Grosso, de acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP),
compilados pelo AE-Taxas na semana terminada em 2 de setembro. Em 22 Estados e no Distrito Federal, a gasolina
está competitiva no bolso no consumidor.
O preço médio da gasolina no Estado de São Paulo está em R$ 2,690 por litro, o que torna o etanol hidratado
competitivo na região até R$ 1,883. Na média da ANP, o preço do etanol em São Paulo ficou em R$ 1,880 por litro,
apenas 0,15% abaixo do ponto de equilíbrio entre gasolina e etanol, o que confere maior competitividade ao etanol.
Na semana, os preços do etanol subiram 3,58% nos postos no Estado de São Paulo, aumentando 3,92% no período
de um mês.
A vantagem do etanol é calculada considerando que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% do poder nos
motores à gasolina. No cálculo, são utilizados valores médios coletados em postos em todos os Estados e no Distrito
Federal. Quando a relação aponta um valor entre 70,00% e 70,50%, é considerada indiferente a utilização de etanol
ou de gasolina no tanque de combustível.
Segundo o levantamento, em São Paulo, o preço do etanol está em 69,89% do preço da gasolina (até 70% o etanol é
competitivo). Em Goiás, a relação é de 65,22% e em Mato Grosso de 67,94%. A gasolina está mais vantajosa
principalmente em Roraima (preço do etanol é 90,79% do valor da gasolina) e no Piauí (+86,24%).
Considerando a composição porcentual do etanol em massa 52,2% de carbono, 13% de hidrogênio e 34,8% de
oxigênio, e os calores de combustão do carbono, 90 kcal/mol, hidrogênio 57,8 kcal/mol. Sendo as massas atômicas
em uma C = 12, O = 16 e H= 1. O poder calorífico aproximado do combustível em kcal/kg será:
A - 7.874 D - 7.546
B - 6.528 E - 7.226
C - 8.653
Exercício 8:

O setor de transporte, que concentra uma grande parcela da demanda de energia no país, continuamente busca
alternativas de combustíveis.
Investigando alternativas ao óleo diesel, alguns especialistas apontam para o uso do óleo de girassol, menos poluente
e de fonte renovável, ainda em fase experimental. Foi constatado que um trator pode rodar, nas mesmas condições,
mais tempo com um litro de óleo de girassol, que com um litro de óleo diesel. Essa constatação significaria,
portanto, que usando óleo de girassol,
A - o consumo por km seria maior do que com óleo diesel.
B - as velocidades atingidas seriam maiores do que com óleo diesel.
C - o combustível do tanque acabaria em menos tempo do que com óleo diesel.
D - a potência desenvolvida, pelo motor, em uma hora, seria menor do que com óleo diesel.
E - a energia liberada por um litro desse combustível seria maior do que por um de óleo diesel

Exercício 8:

Seguindo os mesmos procedimentos utilizados em laboratório, foram analisados os fumos da queima de um


hidrocarboneto líquido e realizadas as seguintes leituras:
volume lido após absorção total pela solução de KOH ............................................90,0 mL
volume lido após absorção total pela solução de pirogalato de potássio .............85,0 mL
volume lido após absorção total pela solução de cloreto cuproso amoniacal ......80,0, mL

São feitas as seguintes afirmações:

I - a porcentagem de ar em excesso aplicada é cerca de 23%


Ii - a porcentagem de ar em excesso é adequada ao estado físico do combustível;
III – há perda de calor sensível no processo;
IV – há perda de calor latente no processo;
V - para aumentar a eficiência do processo, deve ser reduzido o fluxo de entrada de ar.

Estão corretas

A - I II e III D - Somente IV
B - I II e IV E - Somente III
C - I II e V
Exercício 8:

A fórmula de Dulong para cálculo do PCI de um carvão é:

PCI = 81,4 (C) + 290 (H − O/8) + 25 (S) - 6 (H2O)

Os termos (C), (H), (O) representam respectivamente;

A - as massas de carbono, hidrogênio e oxigênio existentes no combustível:


B - as frações em massa de carbono, hidrogênio e oxigênio existentes no combustível:
C - os volumes de carbono, hidrogênio e oxigênio existentes no combustível:
D - as massas de carbono, hidrogênio e oxigênio existentes em 100 gramas do combustível:
E - as quantidades de matéria de carbono, hidrogênio e oxigênio existentes no combustível:

Exercício 8:

A fórmula de Dulong para cálculo do PCI de um carvão é:

PCI = 81,4 (C) + 290 (H − O/8) + 25 (S) - 6 (H2O)

Os termos (C), (H), (O) representam respectivamente;

A) as massas de carbono, hidrogênio e oxigênio existentes no combustível:


B) as frações em massa de carbono, hidrogênio e oxigênio existentes no combustível:
C) os volumes de carbono, hidrogênio e oxigênio existentes no combustível:
D) 100 gramas do combustível:as massas de carbono, hidrogênio e oxigênio existentes em
E) as quantidades de matéria de carbono, hidrogênio e oxigênio existentes no combustível:

Exercício 8:

Portal G1 (http://g1.globo.com/Noticias/Economia_Negocios) publicado em 28/09/2006 com adaptações (página


visitada em 07/09/2011)

Etanol segue competitivo em GO, MT e SP


O etanol segue competitivo em relação a gasolina nos postos de combustíveis dos Estados de São Paulo, Goiás e
Mato Grosso, de acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP),
compilados pelo AE-Taxas na semana terminada em 2 de setembro. Em 22 Estados e no Distrito Federal, a gasolina
está competitiva no bolso no consumidor.
O preço médio da gasolina no Estado de São Paulo está em R$ 2,690 por litro, o que torna o etanol hidratado
competitivo na região até R$ 1,883. Na média da ANP, o preço do etanol em São Paulo ficou em R$ 1,880 por litro,
apenas 0,15% abaixo do ponto de equilíbrio entre gasolina e etanol, o que confere maior competitividade ao etanol.
Na semana, os preços do etanol subiram 3,58% nos postos no Estado de São Paulo, aumentando 3,92% no período
de um mês.
A vantagem do etanol é calculada considerando que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% do poder nos
motores à gasolina. No cálculo, são utilizados valores médios coletados em postos em todos os Estados e no
Distrito Federal. Quando a relação aponta um valor entre 70,00% e 70,50%, é considerada indiferente a utilização de
etanol ou de gasolina no tanque de combustível.
Segundo o levantamento, em São Paulo, o preço do etanol está em 69,89% do preço da gasolina (até 70% o etanol
é competitivo). Em Goiás, a relação é de 65,22% e em Mato Grosso de 67,94%. A gasolina está mais vantajosa
principalmente em Roraima (preço do etanol é 90,79% do valor da gasolina) e no Piauí (+86,24%).
Considerando a composição porcentual do etanol em massa 52,2% de carbono, 13% de hidrogênio e 34,8% de
oxigênio, e os calores de combustão do carbono, 90 kcal/mol, hidrogênio 57,8 kcal/mol. Sendo as massas atômicas
em uma C = 12, O = 16 e H= 1. O poder calorífico aproximado do combustível em kcal/kg será:

A) 7.874 B) 6.528 C) 8.653 D) 7.546 E) 7.226

Exercício 8:

Está entre as razões do cálculo da temperatura real de chama num processo de combustão
A) conhecer a quantidade de combustível que deverá se usada por hora de operação
B) conhecer a temperatura de saída dos fumos da combustão
C) Para especificar os materiais a serem utilizados na construção de fornos, fornalhas, câmaras de combustão de
modo geral, é de grande importância conhecer a temperatura máxima à qual os mesmos estarão sujeitos (tijolos,
metais, cerâmicas etc...)
D) para conhecer a quantidade de calor disponível para uso no processo industrial
E) para controle do ar em exceso quedeverá ser usado no processo.

Exercício 9:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza

600 80 48 56 96 63 57

Considerando a queima de 1 kg desse combustível com 80% de ar em excesso,


A quantidade de matéria de oxigênio nos fumos em mol será:
Dados: C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14

A - 71,5
B - 50,8
C - 128,7
D - 57,2
E - 86,7

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(D)

Exercício 9:

Portal G1 (http://g1.globo.com/Noticias/Economia_Negocios) publicado em 13/04/2007 com adaptações (página


visitada em 07/09/2011)
Preço do gás brasileiro terá alta de 20% em maio
O gás nacional não era reajustado desde agosto de 2005, 12 distribuidoras nacionais devem repassar alta para seus
preços.A Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) confirmou que o
combustível produzido no território nacional terá um reajuste de 20% a partir de maio, passando de US$ 4,30 para
US$ 5,30 por milhão de BTU (unidade britânica que mede o poder calorífico do gás natural).
Segundo a Abegás, o gás nacional não era reajustado desde agosto de 2005 e estava defasado em relação ao preço do
gás importado da Bolívia, que é corrigido trimestralmente. Com o reajuste, 12 distribuidoras nacionais devem
repassar alta para seus preços. O porcentual, entretanto, deverá ser diferenciado, devido ao custo do transporte entre
os estados e o ponto de processamento do gás.Ainda segundo a Abegás, o reajuste será minimizado em estados
como São Paulo, que consomem uma parcela maior de gás importado do que nacional. Essa semana, a Petrobras
também informou que reduzirá o preço do gás importado em 4,5% dentro do seu reajuste trimestral, o que deve
contribuir ainda mais para diminuir o impacto da alta da correção dos preços do combustível nacional.
O reajuste valerá para os Estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Pernambuco, Piauí, Goiás,
Paraíba, Rio Grande do Norte, Sergipe, parte de Minas Gerais e de São Paulo. A correção também será diferenciada
para cada tipo de finalidade do combustível. No caso do gás veicular, o reajuste deve ser em média de 16%. O gás
residencial deverá ficar 3% mais caro nos cálculos da entidade. Já o gás comercial terá um reajuste de 3,5%,
enquanto o preço do produto para as indústrias deve aumentar em 12,5%..
O Calor de Combustão do pentano gasoso (C5H12) é 782 kcal/mol para a água no estado de vapor. São dadas as
massas atômicas em uma: C = 12, O = 16 e H = 1. O valor aproximado do Poder Calorífico Superior em kcal/m3 é:

A - 35.823
B - 37.056
C - 37.733
D - 29.850
E - 41.660

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 9:

Em um debate sobre o futuro do setor de transporte de uma grande cidade brasileira com trânsito intenso, foi
apresentado um conjunto de propostas.
Entre as propostas reproduzidas abaixo, aquela que atende, ao mesmo tempo, a implicações sociais e ambientais
presentes nesse setor é

A - proibir o uso de combustíveis produzidos a partir de recursos naturais.


B - promover a substituição de veículos a diesel por veículos a gasolina. voláteis devido ao
perigo que representam.
C - incentivar a substituição do transporte individual por transportes coletivos
D - aumentar a importação de diesel para substituir os veículos a álcool.
E - diminuir o uso de combustíveis

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Exercício 9:

A fórmula de Dulong para cálculo do PCI de um carvão é:

PCI = 81,4 (C) + 290 (H − O/8) + 25 (S) - 6 (H 2O)

O termo (H2O) representa:

A - a massa de umidade existente no combustível;


B - a porcentagem de umidade existente no combustível;
C - a porcentagem de água combinada existente no combustível;
D - a massa de água combinada existente no combustível;
E - a massa de água do combustível existente em 100 gramas do mesmo.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)


Exercício 9:

Um carvão mineral apresenta a seguinte composição em 1000 gramas:

carbono hidrogênio oxigênio nitrogênio enxofre umidade Cinza


600 80 48 56 96 63 57
Considerando a queima de 1 kg desse combustível com 80% de ar em excesso,
A quantidade de matéria de oxigênio nos fumos em mol será:
Dados: C = 12 - O = 16 - H = 1 - S = 16 - N = 14
A - 71,5 D - 57,2
B - 50,8 E - 86,7
C - 128,7
Exercício 9:
Preço do gás brasileiro terá alta de 20% em maio

O gás nacional não era reajustado desde agosto de 2005, 12 distribuidoras nacionais devem repassar alta para seus
preços.A Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) confirmou que o
combustível produzido no território nacional terá um reajuste de 20% a partir de maio, passando de US$ 4,30 para
US$ 5,30 por milhão de BTU (unidade britânica que mede o poder calorífico do gás natural).
Segundo a Abegás, o gás nacional não era reajustado desde agosto de 2005 e estava defasado em relação ao preço do
gás importado da Bolívia, que é corrigido trimestralmente. Com o reajuste, 12 distribuidoras nacionais devem
repassar alta para seus preços. O porcentual, entretanto, deverá ser diferenciado, devido ao custo do transporte entre
os estados e o ponto de processamento do gás.Ainda segundo a Abegás, o reajuste será minimizado em estados
como São Paulo, que consomem uma parcela maior de gás importado do que nacional. Essa semana, a Petrobras
também informou que reduzirá o preço do gás importado em 4,5% dentro do seu reajuste trimestral, o que deve
contribuir ainda mais para diminuir o impacto da alta da correção dos preços do combustível nacional.
O reajuste valerá para os Estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Pernambuco, Piauí, Goiás,
Paraíba, Rio Grande do Norte, Sergipe, parte de Minas Gerais e de São Paulo. A correção também será diferenciada
para cada tipo de finalidade do combustível. No caso do gás veicular, o reajuste deve ser em média de 16%. O gás
residencial deverá ficar 3% mais caro nos cálculos da entidade. Já o gás comercial terá um reajuste de 3,5%,
enquanto o preço do produto para as indústrias deve aumentar em 12,5%..
O Calor de Combustão do pentano gasoso (C5H12) é 782 kcal/mol para a água no estado de vapor. São dadas as
massas atômicas em uma: C = 12, O = 16 e H = 1. O valor aproximado do Poder Calorífico Superior em kcal/m3 é:
A - 35.823 D - 29.850
B - 37.056 E - 41.660
C - 37.733
Exercício 9:

Em um debate sobre o futuro do setor de transporte de uma grande cidade brasileira com trânsito intenso, foi
apresentado um conjunto de propostas.
Entre as propostas reproduzidas abaixo, aquela que atende, ao mesmo tempo, a implicações sociais e ambientais
presentes nesse setor é

A - proibir o uso de combustíveis produzidos a partir de recursos naturais.


B - promover a substituição de veículos a diesel por veículos a gasolina. voláteis devido ao perigo que representam.
C - incentivar a substituição do transporte individual por transportes coletivos
D - aumentar a importação de diesel para substituir os veículos a álcool.
E - diminuir o uso de combustíveis

Exercício 9:

A fórmula de Dulong para cálculo do PCI de um carvão é:

PCI = 81,4 (C) + 290 (H − O/8) + 25 (S) - 6 (H 2O)

O termo (H2O) representa:

A - a massa de umidade existente no combustível;


B - a porcentagem de umidade existente no combustível;
C - a porcentagem de água combinada existente no combustível;
D - a massa de água combinada existente no combustível;
E - a massa de água do combustível existente em 100 gramas do mesmo.

Exercício 9:

A fórmula de Dulong para cálculo do PCI de um carvão é:

PCI = 81,4 (C) + 290 (H − O/8) + 25 (S) - 6 (H2O)

O termo (H2O) representa:

A) a massa de umidade existente no combustível;


B) a porcentagem de umidade existente no combustível;
C) a porcentagem de água combinada existente no combustível;
D) a massa de água combinada existente no combustível;
E) a massa de água do combustível existente em 100 gramas do mesmo.

Exercício 9:

Portal G1 (http://g1.globo.com/Noticias/Economia_Negocios) publicado em 13/04/2007 com adaptações (página


visitada em 07/09/2011)

Preço do gás brasileiro terá alta de 20% em maio


O gás nacional não era reajustado desde agosto de 2005, 12 distribuidoras nacionais devem repassar alta para seus
preços.A Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) confirmou que o
combustível produzido no território nacional terá um reajuste de 20% a partir de maio, passando de US$ 4,30 para
US$ 5,30 por milhão de BTU (unidade britânica que mede o poder calorífico do gás natural).
Segundo a Abegás, o gás nacional não era reajustado desde agosto de 2005 e estava defasado em relação ao
preço do gás importado da Bolívia, que é corrigido trimestralmente. Com o reajuste, 12 distribuidoras nacionais
devem repassar alta para seus preços. O porcentual, entretanto, deverá ser diferenciado, devido ao custo do
transporte entre os estados e o ponto de processamento do gás.Ainda segundo a Abegás, o reajuste será
minimizado em estados como São Paulo, que consomem uma parcela maior de gás importado do que nacional.
Essa semana, a Petrobras também informou que reduzirá o preço do gás importado em 4,5% dentro do seu reajuste
trimestral, o que deve contribuir ainda mais para diminuir o impacto da alta da correção dos preços do combustível
nacional.
O reajuste valerá para os Estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Pernambuco, Piauí, Goiás,
Paraíba, Rio Grande do Norte, Sergipe, parte de Minas Gerais e de São Paulo. A correção também será diferenciada
para cada tipo de finalidade do combustível. No caso do gás veicular, o reajuste deve ser em média de 16%. O gás
residencial deverá ficar 3% mais caro nos cálculos da entidade. Já o gás comercial terá um reajuste de 3,5%,
enquanto o preço do produto para as indústrias deve aumentar em 12,5%..
O Calor de Combustão do pentano gasoso (C5H12) é 782 kcal/mol para a água no estado de vapor. São dadas as
massas atômicas em uma: C = 12, O = 16 e H = 1. O valor aproximado do Poder Calorífico Superior em kcal/m3 é:

A) 35.823 B) 37.056 C) 37.733 D) 29.850 E) 41.660

Exercício 10:

Portal G1(http://g1.globo.com/carros/noticia/2011/07/mercedes-benz-revela-informacoes-do-novo-motor-55-v8-
aspirado.html) publicado em 21/07/2011 (página visitada em 07/09/2011)
Mercedes-Benz revela informações do novo motor 5.5 V8 aspirado. Bloco irá equipar o novo SLK 55 AMG, que
será apresentado em Frankfurt.Segundo a marca, o propulsor é 30% mais econômico que o anterior.A Mercedes-
Benz revelou nesta quinta-feira (21) as informações sobre o motor 5.5 V8 aspirado que irá equipar o novo SLK 55
AMG , uma das atrações da marca alemã no Salão do Automóvel de Frankfurt, na Alemanha, em setembro. Além de
mais potente que o 5.5 V8 bi-turbo que serviu de base para o desenvolvimento, o novo bloco é cerca de 30% mais
econômico.O novo 5.5 V8, chamado de M152 e desenvolvido pela AMG – divisão esportiva da Mercedes -, entrega
420 cavalos de potência a 6.800 rpm e 55 mkgf a 4.500 rpm. O bloco anterior proporcionava 355 cv e torque de 51,9
mkgf.E mesmo com essa evolução em desempenho, a Mercedes garante que o novo motor é mais econômico. A
redução no consumo de combustível se deve a uma tecnologia que desliga até quatro cilindros,
A combustão é um processo que depende fundamentalmente da eficiência com que a quantidade de ar necessária é
alimentada no processo. Os motores turbinados sempre levaram vantagem nesse quesito conferindo maior potência
aos motores. A tecnologia porém, pode superar essa vantagem como se pode constatar a notícia acima.
Suponha que um motor movido a etanol (C2 H5 OH), densidade 0,789 g/cm3, requeira uma alimentação de ar com
30% de excesso para a queima total do mesmo. A quantidade em litros de ar, a ser alimentada a 25 °C e 0,9 atm, por
litro de combustível deverá ser: aproximadamente

A - 8.650
B - 15.900
C - 125
D - 7.900
E - 8.500

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)

Exercício 10:

Portal G1 (http://g1.globo.com/Noticias/Economia_Negocios) publicado em 27/09//2009 com adaptações


(página visitada em 07/09/2011)Tire dúvidas sobre o uso de Gás Natural Veicular
GNV é uma alternativa de combustível menos poluente e faz mais km/l.Preço do metro cúbico chegou a superar o
álcool, mas voltou a cair.GNV é seguro, desde que instalado em lojas credenciadas. Desde a crise do petróleo, na
década de 1970, e depois com a percepção das agressões a atmosfera na década seguinte, os governos em todo o
mundo estão constantemente em busca de fontes alternativas para servir de combustível ao setor automotivo. Uma
dessas alternativas é o gás natural veicular (GNV), que nada mais é que um combustível gasoso cujas propriedades
químicas substituem muito bem os combustíveis tradicionais para motores.As frotas de empresas estatais brasileiras
foram aderindo ao uso do gás por aqui, mas foi após a publicação do Decreto nº 1.787 de 12 de janeiro de 1996,
quando então foi liberado o seu uso em veículo particular, que o GNV se popularizou entre os motoristas brasileiros.

O gás natural veicular não é derivado de petróleo, ele pode ser extraído do processamento do lixo orgânico em
usinas, por isso também é conhecido por gás do lixo ou em termos mais técnicos, por metano. É, sem dúvida, uma
fonte de energia renovável, pois sua matéria prima, nesse caso o lixo orgânico das grandes metrópoles, pode ser
considerada uma fonte inesgotável. Além do benefício com a finalidade, ou seja, como combustível, ainda
acrescenta uma melhoria significativa da qualidade de vida nas grandes cidades, uma vez que as emissões de gases
poluentes, como por exemplo, monóxido de carbono (CO) e oxido de nitrogênio (NOx), sofrem reduções
significativas, o que melhora a qualidade do ar, além do que, seu processo de queima liberar apenas dióxido de
carbono e água.
Para a utilização do GNV é normal que seja aplicado em motores concebidos para rodar com gasolina ou com
álcool. Dessa forma é natural que se passe a operar de maneira bicombustível, podendo alterar entre o GNV e o
combustível original do veículo. Alguns modelos já saem de fábrica com essa opção, mas também é possível adaptar
qualquer outro automóvel, desde que o serviço seja feito em oficinas credenciadas.Apesar de a palavra gás remeter
ao perigo de fogo e explosão, o GNV tem menor densidade que o ar atmosférico, o que em caso de vazamento,
possibilita sua rápida dissipação na atmosfera, reduzindo a probabilidade de ocorrência de concentrações na faixa de
inflamabilidade. Em outras palavras, um carro devidamente equipado com os dispositivos de segurança não corre
risco algum. As normas relacionadas com a conversão são extremamente rígidas. Os componentes do sistema de
conversão são testados exaustivamente pelos fabricantes com a finalidade de assegurar uma confiabilidade elevada.
Suponha que o GNV tenha na sua constituição 90% em volume de metano CH4 e que seja esteúnico componente
combustível do gás. Sendo o calor de combustão do metano 212,8 kcal/mol para a água no estado líquido, o Poder
Calorífico Superior do GNV, em kcal/m3 será aproximadamente:

A - 8.550
B - 9.650
C - 11.120
D - 10.220
E - 9.110

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)

Exercício 10:

A fórmula de Dulong para cálculo do PCI de um carvão é:

PCI = 81,4 (C) + 290 (H − O/8) + 25 (S) - 6 (H2O)

O termo (H − O/8) representa:

A - a massa de hidrogênio livre existente no combustível;


B - a massa de hidrogênio total existente no combustível.
C - a porcentagem em massa de hidrogênio combinado existente no combustível;
D - a porcentagem em massa de hidrogênio total existente no combustível;
E - a porcentagem em massa de hidrogênio livre existente no combustível

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)


Exercício 10:

Mercedes-Benz revela informações do novo motor 5.5 V8 aspirado. Bloco irá equipar o novo SLK 55 AMG, que
será apresentado em Frankfurt.Segundo a marca, o propulsor é 30% mais econômico que o anterior.A Mercedes-
Benz revelou nesta quinta-feira (21) as informações sobre o motor 5.5 V8 aspirado que irá equipar o novo SLK 55
AMG , uma das atrações da marca alemã no Salão do Automóvel de Frankfurt, na Alemanha, em setembro. Além de
mais potente que o 5.5 V8 bi-turbo que serviu de base para o desenvolvimento, o novo bloco é cerca de 30% mais
econômico.O novo 5.5 V8, chamado de M152 e desenvolvido pela AMG – divisão esportiva da Mercedes -, entrega
420 cavalos de potência a 6.800 rpm e 55 mkgf a 4.500 rpm. O bloco anterior proporcionava 355 cv e torque de 51,9
mkgf.E mesmo com essa evolução em desempenho, a Mercedes garante que o novo motor é mais econômico. A
redução no consumo de combustível se deve a uma tecnologia que desliga até quatro cilindros,
A combustão é um processo que depende fundamentalmente da eficiência com que a quantidade de ar necessária é
alimentada no processo. Os motores turbinados sempre levaram vantagem nesse quesito conferindo maior potência
aos motores. A tecnologia porém, pode superar essa vantagem como se pode constatar a notícia acima.
Suponha que um motor movido a etanol (C2 H5 OH), densidade 0,789 g/cm3, requeira uma alimentação de ar com
30% de excesso para a queima total do mesmo. A quantidade em litros de ar, a ser alimentada a 25 °C e 0,9 atm, por
litro de combustível deverá ser: aproximadamente
A - 8.650 D - 7.900
B - 15.900 E - 8.500
C - 125
Exercício 10:

GNV é uma alternativa de combustível menos poluente e faz mais km/l.Preço do metro cúbico chegou a superar o
álcool, mas voltou a cair.GNV é seguro, desde que instalado em lojas credenciadas. Desde a crise do petróleo, na
década de 1970, e depois com a percepção das agressões a atmosfera na década seguinte, os governos em todo o
mundo estão constantemente em busca de fontes alternativas para servir de combustível ao setor automotivo. Uma
dessas alternativas é o gás natural veicular (GNV), que nada mais é que um combustível gasoso cujas propriedades
químicas substituem muito bem os combustíveis tradicionais para motores.As frotas de empresas estatais brasileiras
foram aderindo ao uso do gás por aqui, mas foi após a publicação do Decreto nº 1.787 de 12 de janeiro de 1996,
quando então foi liberado o seu uso em veículo particular, que o GNV se popularizou entre os motoristas brasileiros.

O gás natural veicular não é derivado de petróleo, ele pode ser extraído do processamento do lixo orgânico em
usinas, por isso também é conhecido por gás do lixo ou em termos mais técnicos, por metano. É, sem dúvida, uma
fonte de energia renovável, pois sua matéria prima, nesse caso o lixo orgânico das grandes metrópoles, pode ser
considerada uma fonte inesgotável. Além do benefício com a finalidade, ou seja, como combustível, ainda
acrescenta uma melhoria significativa da qualidade de vida nas grandes cidades, uma vez que as emissões de gases
poluentes, como por exemplo, monóxido de carbono (CO) e oxido de nitrogênio (NOx), sofrem reduções
significativas, o que melhora a qualidade do ar, além do que, seu processo de queima liberar apenas dióxido de
carbono e água.
Para a utilização do GNV é normal que seja aplicado em motores concebidos para rodar com gasolina ou com
álcool. Dessa forma é natural que se passe a operar de maneira bicombustível, podendo alterar entre o GNV e o
combustível original do veículo. Alguns modelos já saem de fábrica com essa opção, mas também é possível adaptar
qualquer outro automóvel, desde que o serviço seja feito em oficinas credenciadas.Apesar de a palavra gás remeter
ao perigo de fogo e explosão, o GNV tem menor densidade que o ar atmosférico, o que em caso de vazamento,
possibilita sua rápida dissipação na atmosfera, reduzindo a probabilidade de ocorrência de concentrações na faixa de
inflamabilidade. Em outras palavras, um carro devidamente equipado com os dispositivos de segurança não corre
risco algum. As normas relacionadas com a conversão são extremamente rígidas. Os componentes do sistema de
conversão são testados exaustivamente pelos fabricantes com a finalidade de assegurar uma confiabilidade elevada.
Suponha que o GNV tenha na sua constituição 90% em volume de metano CH4 e que seja esteúnico componente
combustível do gás. Sendo o calor de combustão do metano 212,8 kcal/mol para a água no estado líquido, o Poder
Calorífico Superior do GNV, em kcal/m3 será aproximadamente:
A - 8.550 D - 10.220
B - 9.650 E - 9.1
C - 11.120
Exercício 10:

A fórmula de Dulong para cálculo do PCI de um carvão é:

PCI = 81,4 (C) + 290 (H − O/8) + 25 (S) - 6 (H2O)

O termo (H − O/8) representa:

A - a massa de hidrogênio livre existente no combustível;


B - a massa de hidrogênio total existente no combustível.
C - a porcentagem em massa de hidrogênio combinado existente no combustível;
D - a porcentagem em massa de hidrogênio total existente no combustível;
E - a porcentagem em massa de hidrogênio livre existente no combustível

Exercício 10:

A fórmula de Dulong para cálculo do PCI de um carvão é:

PCI = 81,4 (C) + 290 (H − O/8) + 25 (S) - 6 (H2O)

O termo (H − O/8) representa:

A) a massa de hidrogênio livre existente no combustível;


B) a massa de hidrogênio total existente no combustível.
C) a porcentagem em massa de hidrogênio combinado existente no combustível;
D) a porcentagem em massa de hidrogênio total existente no combustível;
E) a porcentagem em massa de hidrogênio livre existente no combustível

Exercício 10:

Portal G1 (http://g1.globo.com/Noticias/Economia_Negocios) publicado em 27/09//2009 com adaptações

(página visitada em 07/09/2011)Tire dúvidas sobre o uso de Gás Natural Veicular


GNV é uma alternativa de combustível menos poluente e faz mais km/l.Preço do metro cúbico chegou a superar o
álcool, mas voltou a cair.GNV é seguro, desde que instalado em lojas credenciadas. Desde a crise do petróleo, na
década de 1970, e depois com a percepção das agressões a atmosfera na década seguinte, os governos em todo o
mundo estão constantemente em busca de fontes alternativas para servir de combustível ao setor automotivo. Uma
dessas alternativas é o gás natural veicular (GNV), que nada mais é que um combustível gasoso cujas propriedades
químicas substituem muito bem os combustíveis tradicionais para motores.As frotas de empresas estatais brasileiras
foram aderindo ao uso do gás por aqui, mas foi após a publicação do Decreto nº 1.787 de 12 de janeiro de 1996,
quando então foi liberado o seu uso em veículo particular, que o GNV se popularizou entre os motoristas brasileiros.
O gás natural veicular não é derivado de petróleo, ele pode ser extraído do processamento do lixo orgânico em
usinas, por isso também é conhecido por gás do lixo ou em termos mais técnicos, por metano. É, sem dúvida, uma
fonte de energia renovável, pois sua matéria prima, nesse caso o lixo orgânico das grandes metrópoles, pode ser
considerada uma fonte inesgotável. Além do benefício com a finalidade, ou seja, como combustível, ainda
acrescenta uma melhoria significativa da qualidade de vida nas grandes cidades, uma vez que as emissões de
gases poluentes, como por exemplo, monóxido de carbono (CO) e oxido de nitrogênio (NOx), sofrem reduções
significativas, o que melhora a qualidade do ar, além do que, seu processo de queima liberar apenas dióxido de
carbono e água.
Para a utilização do GNV é normal que seja aplicado em motores concebidos para rodar com gasolina ou com
álcool. Dessa forma é natural que se passe a operar de maneira bicombustível, podendo alterar entre o GNV e o
combustível original do veículo. Alguns modelos já saem de fábrica com essa opção, mas também é possível
adaptar qualquer outro automóvel, desde que o serviço seja feito em oficinas credenciadas.Apesar de a palavra gás
remeter ao perigo de fogo e explosão, o GNV tem menor densidade que o ar atmosférico, o que em caso de
vazamento, possibilita sua rápida dissipação na atmosfera, reduzindo a probabilidade de ocorrência de
concentrações na faixa de inflamabilidade. Em outras palavras, um carro devidamente equipado com os dispositivos
de segurança não corre risco algum. As normas relacionadas com a conversão são extremamente rígidas. Os
componentes do sistema de conversão são testados exaustivamente pelos fabricantes com a finalidade de
assegurar uma confiabilidade elevada.
Suponha que o GNV tenha na sua constituição 90% em volume de metano CH4 e que seja esteúnico componente
combustível do gás. Sendo o calor de combustão do metano 212,8 kcal/mol para a água no estado líquido, o Poder
Calorífico Superior do GNV, em kcal/m3 será aproximadamente:

A) 8.550 B) 9.650 C) 11.120 D) 10.220 E) 9.110

Exercício 11:

Portal (http://g1.globo.com/carros/noticia/2011/05/audi-cria-versao-de-503-cv-do-a1.html) publicado em


31/05/2011 (página visitada em 07/09/2011)
Audi cria versão de 503 cv do A1Carro homenageia o 30º aniversário de festival austríaco. Motor 2.5 litro
turbo é o mesmo usado no RS3 e no TT RS.A Audi apresentou nesta terça-feira (31) uma versão 'turbinada' de 503
cavalos do compacto A1. O carro foi criado em homenagem ao 30º aniversário do Wörthersee Tour, festival
austríaco do grupo Volkswagen, dono da marca. O A1 clubsport quattro anteciparia linhas do S1 quattro, que está
sendo desenvolvido pela Audi para brigar, entre utros, com o Renault Clio Sport.O novo carro usa o mesmo motor
2.5-litros turbo do RS3 e do TT RS. No modo padrão de direção, alcança os 330 cv -ou 148 cv a mais que a versão
mais potente do tradicional A1, equipada com o motor TFSI 1.4-litro turbo, e 208 cv a mais que a versão 1.4 recém-
lançada no Brasil.
Audi A1 quattro clubsport (Foto: Divulgação) O clubsport quattro chega aos 503 cv graças a uma série de
modificações, incluindo a saída de escapamento na lateral, como no A4 DTM. Completa o conjunto a transmissão
manual de seis velocidades, além da versão atualizada do sistema de tração integral usado no TT RS, que poderá
aparecer no A1 quattro a partir de 2012.
Segundo a Audi, o carro pesa 1.390 kg e acelera de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos, a melhor marca entre os
produzidos pela empresa depois do R8 V10, o 'carro do Homem de Ferro', que chega aos 100 km/h em 3,6 segundos
equipado com motor de the 5.2 litros. A velocidade do A1 clubsport quattro é limitada eletronicamente em 250
km/h.
Visualmente, o A1 especial conta com saídas de ar no capô, aerofólio traseiro e modificações no para-choque que o
deixam mais largo que a versão tradicional e remetem aos veículos de ralis de velocidade. Além de ganhar bancos
esportivos, ele teve o banco traseiro removido.
A combustão é um processo que depende fundamentalmente da eficiência com que a quantidade de ar necessária é
alimentada no processo. Os motores turbinados sempre levaram vantagem nesse quesito conferindo maior potência
aos motores. Embora a tecnologia possa superar essa vantagem,os motores turbinados apresentam sempre um
atrativo a mais em termos de desempenho.
Suponha que um motor movido a etanol (C2 H5 OH) densidade 0,789 g/cm3 requeira uma alimentação de ar com
30% de excesso para a queima total do mesmo. Se durante a queima 0,15% do carbono do combustível se converter
em CO devido ao equilíbrio das reações químicas, a concentração de CO nos fumos, em ppm, será
aproximadamente:

A - 139,1
B - 145,8
C - 128,7
D - 234
E - 110,6

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(B)

Exercício 11:

A fórmula de Dulong para cálculo do PCS de um carvão é:

PCS = 81,4 (C) + 345 (H − O/8) + 25 (S)


Pela fórmula dada, o cálculo do PCS de um carvão que apresenta em 1000 gramas:
carbono 600 g; hidrogênio 88 g; oxigênio 64 g; enxofre 96 g, umidade 152 g, fornece o
seguinte valor (em kcal/kg):

A - 8460
B - 8.626
C - 9.247
D - 6.856
E - 7884

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)


Exercício 11:

Audi cria versão de 503 cv do A1Carro homenageia o 30º aniversário de festival austríaco. Motor 2.5 litro
turbo é o mesmo usado no RS3 e no TT RS.A Audi apresentou nesta terça-feira (31) uma versão 'turbinada' de 503
cavalos do compacto A1. O carro foi criado em homenagem ao 30º aniversário do Wörthersee Tour, festival
austríaco do grupo Volkswagen, dono da marca. O A1 clubsport quattro anteciparia linhas do S1 quattro, que está
sendo desenvolvido pela Audi para brigar, entre utros, com o Renault Clio Sport.O novo carro usa o mesmo motor
2.5-litros turbo do RS3 e do TT RS. No modo padrão de direção, alcança os 330 cv -ou 148 cv a mais que a versão
mais potente do tradicional A1, equipada com o motor TFSI 1.4-litro turbo, e 208 cv a mais que a versão 1.4 recém-
lançada no Brasil.
Audi A1 quattro clubsport (Foto: Divulgação) O clubsport quattro chega aos 503 cv graças a uma série de
modificações, incluindo a saída de escapamento na lateral, como no A4 DTM. Completa o conjunto a transmissão
manual de seis velocidades, além da versão atualizada do sistema de tração integral usado no TT RS, que poderá
aparecer no A1 quattro a partir de 2012.
Segundo a Audi, o carro pesa 1.390 kg e acelera de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos, a melhor marca entre os
produzidos pela empresa depois do R8 V10, o 'carro do Homem de Ferro', que chega aos 100 km/h em 3,6 segundos
equipado com motor de the 5.2 litros. A velocidade do A1 clubsport quattro é limitada eletronicamente em 250
km/h.
Visualmente, o A1 especial conta com saídas de ar no capô, aerofólio traseiro e modificações no para-choque que o
deixam mais largo que a versão tradicional e remetem aos veículos de ralis de velocidade. Além de ganhar bancos
esportivos, ele teve o banco traseiro removido.
A combustão é um processo que depende fundamentalmente da eficiência com que a quantidade de ar necessária é
alimentada no processo. Os motores turbinados sempre levaram vantagem nesse quesito conferindo maior potência
aos motores. Embora a tecnologia possa superar essa vantagem,os motores turbinados apresentam sempre um
atrativo a mais em termos de desempenho.
Suponha que um motor movido a etanol (C2 H5 OH) densidade 0,789 g/cm3 requeira uma alimentação de ar com
30% de excesso para a queima total do mesmo. Se durante a queima 0,15% do carbono do combustível se converter
em CO devido ao equilíbrio das reações químicas, a concentração de CO nos fumos, em ppm, será
aproximadamente:
A - 139,1 D - 234
B - 145,8 E - 110,6
C - 128,7

Exercício 11:

A fórmula de Dulong para cálculo do PCS de um carvão é:

PCS = 81,4 (C) + 345 (H − O/8) + 25 (S)

Pela fórmula dada, o cálculo do PCS de um carvão que apresenta em 1000 gramas: carbono 600 g;
hidrogênio 88 g; oxigênio 64 g; enxofre 96 g, umidade 152 g, fornece o seguinte valor (em kcal/kg):

A - 8460 C - 9.247
B - 8.626
D - 6.856
E - 7884
Exercício 11:

A fórmula de Dulong para cálculo do PCS de um carvão é:

PCS = 81,4 (C) + 345 (H − O/8) + 25 (S)

Pela fórmula dada, o cálculo do PCS de um carvão que apresenta em 1000 gramas: carbono 600 g; hidrogênio 88
g; oxigênio 64 g; enxofre 96 g, umidade 152 g, fornece o seguinte valor (em kcal/kg):

A) 8460 B) 8.626 C) 9.247 D) 6.856 E) 7884

Exercício 12:

Ùm carvão apresenta a seguinte a análise imediata: umidade 6,5%; matéria volátil propriamente dital
27,5%; carbono fixo 57%.
O poder calorífico dess carvão, calculado pela fórmula de Gouthal dada a seguir, em kcal/kg, vale
aproximadamente:

PC = 84 (CF) + A(MV)

Dados:
Tabela para cálculo do fator A

MV” 28 29 30 31 32 33

A 100 99 98 97 97 96

A - 8.238
B - 6.960
C - 7.020
D - 8.256
E - 7.442

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)


Exercício 12:

Um carvão apresenta a seguinte a análise imediata: umidade 6,5%; matéria volátil propriamente dital
27,5%; carbono fixo 57%.
O poder calorífico desse carvão, calculado pela fórmula de Gouthal dada a seguir, em kcal/kg, vale
aproximadamente:

PC = 84 (CF) + A(MV)

Dados:
Tabela para cálculo do fator A

MV” 28 29 30 31 32 33
A 100 99 98 97 97 96
A - 8.238 D - 8.256
B - 6.960 E - 7.442
C - 7.020
Exercício 12:

Ùm carvão apresenta a seguinte a análise imediata: umidade 6,5%; matéria volátil propriamente dital 27,5%;
carbono fixo 57%.
O poder calorífico dess carvão, calculado pela fórmula de Gouthal dada a seguir, em kcal/kg, vale aproximadamente:

PC = 84 (CF) + A(MV)

Dados:
Tabela para cálculo do fator A

MV” 28 29 30 31 32 33

A 100 99 98 97 97 96

A) 8.238 B) 6.960 C) 7.020 D) 8.256 E) 7.442

Exercício 13:

A fórmula de Gouthal para cálculo do Poder Calorífico de carvões é:


PCS = 84 (CF) + A (MV)

Quanto a mesma, pode-se afirmar:

I - fornece valores em kca/kg


II - o termo CF deve ser substituído pela porcentagem de carbono fixo encontrada na
anáilise imediata do carvão.
III - o termo MV deve ser substituído pela porcentagem de matéria voltátil total
encontrada na análise imediata do carvão
IV - o termo A é um fator obtido em tabela, a partir na porcentagem de matéria volátil
propriamente dita encontrada na análise imediata do carvão, calculada na base seca e sem cinza.

Estão corretas as afirmações:

A - I e III
B - I, II e IV
C - II, III e IV
D - I, III, e IV
E - todas

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(B)


Exercício 13:

A fórmula de Gouthal para cálculo do Poder Calorífico de carvões é:


PCS = 84 (CF) + A (MV)

Quanto a mesma, pode-se afirmar:

I - fornece valores em kca/kg


II - o termo CF deve ser substituído pela porcentagem de carbono fixo encontrada na anáilise imediata
do carvão.
III - o termo MV deve ser substituído pela porcentagem de matéria voltátil total encontrada na análise
imediata do carvão
IV - o termo A é um fator obtido em tabela, a partir na porcentagem de matéria volátil propriamente dita
encontrada na análise imediata do carvão, calculada na base seca e sem cinza.
Estão corretas as afirmações:

A - I e III O aluno respondeu e acertou.


B - I, II e IV
C - II, III e IV Alternativa(C)
D - I, III, e IV
E – todas Exercício 14:

O coque é um tipo de combustível derivado do


Exercício 13:
carvão betuminoso. Começou a ser utilizado na
Inglaterra do século XVII. O coque é obtido pelo
A fórmula de Gouthal para cálculo do Poder Calorífico
de carvões é: processo de “coqueificação” (aquecimento a altas
PCS = 84 (CF) + A (MV) temperaturas, em câmaras hermeticamente fechadas,
do carvão mineral). No aquecimento às temperaturas
Quanto a mesma, pode-se afirmar: de coqueificação e na ausência de ar, as moléculas
orgânicas complexas que constituem o carvão
I - fornece valores em kca/kg mineral se dividem, produzindo gases e compostos
II - o termo CF deve ser substituído orgânicos sólidos e líquidos de baixo peso molecular
pela porcentagem de carbono fixo encontrada na e um resíduo carbonáceo relativamente não volátil.
anáilise imediata do carvão.
Este resíduo resultante é o “coque”, que se apresenta
III - o termo MV deve ser substituído pela
porcentagem de matéria voltátil total encontrada na como uma substância porosa, celular, heterogênea,
análise imediata do carvão sob os pontos de vista químico e físico. A qualidade
do coque depende muito do carvão mineral do qual se
IV - o termo A é um fator obtido em tabela, a partir origina, principalmente do seu teor de impurezas. Os
na porcentagem de matéria volátil propriamente dita carvões fortemente coqueificáveis são os mais
encontrada na análise imediata do carvão, calculada adequados para:
na base seca e sem cinza. A - queima comum para aquecimento de residências

Estão corretas as afirmações: B- queima para a produção de vapor de água


C- fabricação de coque siderúrgico
D- processos de carbonização
A) I e III B) I, II e IV
E- não se aplicam em usos industriais
C) II, III e IV D) I, III, e IV
E) todas
Exercício 14:
Exercício 14: O coque é um tipo de combustível derivado do carvão
betuminoso. Começou a ser utilizado na Inglaterra do
O coque é um tipo de combustível derivado do século XVII. O coque é obtido pelo processo de
carvão betuminoso. Começou a ser utilizado na “coqueificação” (aquecimento a altas temperaturas,
em câmaras hermeticamente fechadas, do carvão
Inglaterra do século XVII. O coque é obtido pelo mineral). No aquecimento às temperaturas de
processo de “coqueificação” (aquecimento a altas coqueificação e na ausência de ar, as moléculas
temperaturas, em câmaras hermeticamente fechadas, orgânicas complexas que constituem o carvão
do carvão mineral). No aquecimento às temperaturas mineral se dividem, produzindo gases e compostos
de coqueificação e na ausência de ar, as moléculas orgânicos sólidos e líquidos de baixo peso molecular
orgânicas complexas que constituem o carvão e um resíduo carbonáceo relativamente não volátil.
mineral se dividem, produzindo gases e compostos Este resíduo resultante é o “coque”, que se apresenta
orgânicos sólidos e líquidos de baixo peso molecular como uma substância porosa, celular, heterogênea,
sob os pontos de vista químico e físico. A qualidade
e um resíduo carbonáceo relativamente não volátil.
do coque depende muito do carvão mineral do qual
Este resíduo resultante é o “coque”, que se apresenta se origina, principalmente do seu teor de impurezas.
como uma substância porosa, celular, heterogênea, Os carvões fortemente coqueificáveis são os mais
sob os pontos de vista químico e físico. A qualidade adequados para:
do coque depende muito do carvão mineral do qual se
origina, principalmente do seu teor de impurezas. Os
A) queima comum para aquecimento de residências
carvões fortemente coqueificáveis são os mais
adequados para: B) queima para a produção de vapor de
água
C) fabricação de coque siderúrgico
A - queima comum para aquecimento de
D) processos de carbonização
residências
E) não se aplicam em usos industriais
B - queima para a produção de vapor de
água
Exercício 15:
C - fabricação de coque siderúrgico
D - processos de carbonização
A presença de cinza no carvão:
E - não se aplicam em usos industriais
A - é sempre inconveniente, pois não gera queima do carvão;
calor; E - nenhuma afirmação está correta.
B - é sempre conveniente, pois evita que o
processo de combustão atinja temperaturas O aluno respondeu e acertou.
demasiadamente elevadas; Alternativa(E)
C - é inconveniente pois gera pequena
quantidade de calor
D - não há correlação entre a quantidade de
cinza e a quantidade de calor gerado na
Exercício 15:

A presença de cinza no carvão:

A - é sempre inconveniente, pois não gera calor;


B - é sempre conveniente, pois evita que o processo de combustão atinja temperaturas demasiadamente elevadas;
C - é inconveniente pois gera pequena quantidade de calor
D - não há correlação entre a quantidade de cinza e a quantidade de calor gerado na queima do carvão;
E - nenhuma afirmação está correta.

Exercício 15:

A presença de cinza no carvão:

A) é sempre inconveniente, pois não gera calor;


B) é sempre conveniente, pois evita que o processo de combustão atinja temperaturas demasiadamente elevadas;
C) é inconveniente pois gera pequena quantidade de calor
D) não há correlação entre a quantidade de cinza e a quantidade de calor gerado na queima do carvão
E) nenhuma afirmação está correta