Você está na página 1de 4

Universidade Federal do Tocantins

PLANO DE ENSINO
(Semestre 2018/2)

CURSO
Arquitetura e Urbanismo

DISCIPLINA
Estruturas de Concreto e Aço

PROFESSOR
Gabriel Luan Paixão Mota

ANO/SEMESTRE CH. TEÓRICA CH. PRÁTICA CARGA HORÁRIA TOTAL


2018.2 60 horas-aula 30 horas-prática 90 horas-aula (6 créditos)

EMENTA

Estudo das propriedades do concreto e do aço. Carregamentos. Segurança das estruturas (critérios
básicos). Comportamento resistente do concreto armado. Solicitações normais (flexão simples e
compressão normal) e solicitações tangenciais (cortante).

OBJETIVO

Capacitar o acadêmico para lidar com elementos estruturais fundamentais – lineares e de superfície
submetidos a esforços normais e tangenciais, frente aos critérios de segurança adotados pelas
normas brasileiras; estudo do dimensionamento, verificação e detalhamento desses elementos.
Capacitar o acadêmico para desenvolver projetos estruturais correntes.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

UNIDADE I - Estruturas de Concreto


Materiais estruturais: concreto, aço e madeira. Apresentação dos conceitos de tração, compressão,
flexão, cisalhamento, torção. Fenômenos de tensão, deformação, flambagem e vibração.
Comportamento resistente do concreto: resistência à compressão e à tração, diagrama tensão x
deformação, elasticidade. Concepção do material concreto armado, simbologia, tabelas de aço.
Patologias de concreto armado. Elementos básicos da estrutura: lajes, vigas, pilares. Tipos de
vinculação: apoio simples e engaste. Apoio da estrutura: fundações. Alternativas estruturais:
concreto armado e aço. Concepção (estruturação) de estruturas de concreto armado. Pré-
dimensionamento de elementos estruturais em concreto armado: lajes maciças, vigas retangulares
e pilares. Introdução às lajes nervuradas e protendidas. Pré-dimensionamento: lajes nervuradas
pré-moldadas e moldadas in loco e lajes alveolares protendidas.

UNIDADE II - Estruturas de Aço


Universidade Federal do Tocantins
PLANO DE ENSINO
(Semestre 2018/2)

Introdução às estruturas de aço. Composição do material estrutural. Comportamento estrutural do


aço. Propriedades. Produtos siderúrgicos. Tipos de perfis. Tipos de ligações entre peças. Implicações
da estrutura metálica no projeto arquitetônico. Detalhe ligação aço-alvenaria e proteção contra a
corrosão. Contraventamento estruturas metálicas. Residências em estruturas metálicas. Estruturas
de aço: Pré-dimensionamento de vigas de alma cheia e pilares. Área de influência.

METODOLOGIA E PROCEDIMENTOS DE ENSINO

Aula teórica e expositiva em sala de aula com o auxílio de apresentação por meio digital (data-show)
e resolução de exercícios em sala de aula. Utilização do ambiente Moodle de ensino a distância
como ferramenta de apoio e complementação das atividades desenvolvidas em sala.

PLANEJAMENTO DE AULAS (CRONOGRAMA)

AULA DATA CONTEÚDO


Apresentação do plano de ensino. Materiais estruturais: concreto, aço e
madeira. Apresentação dos conceitos de tração, compressão, flexão,
01 19/11/2018
cisalhamento, torção. Fenômenos de tensão, deformação, flambagem e
vibração. Exercícios.
Comportamento resistente do concreto: resistência à compressão e à
tração, diagrama tensão x deformação, elasticidade. Concepção do
02 26/11/2018
material concreto armado, simbologia, tabelas de aço. Patologias de
concreto armado. Exercícios.
Elementos básicos da estrutura: lajes, vigas, pilares. Tipos de vinculação:
apoio simples e engaste. Apoio da estrutura: fundações. Alternativas
03 03/12/2018
estruturais: concreto armado e aço. Concepção (estruturação) de
estruturas de concreto armado. Exercícios.
Pré-dimensionamento de elementos estruturais em concreto armado:
04 10/12/2018
lajes maciças, vigas retangulares e pilares. Exercícios.
Pré-dimensionamento de elementos estruturais em concreto armado:
05 17/12/2018
lajes maciças, vigas retangulares e pilares. Exercícios.
Introdução às lajes nervuradas. Pré-dimensionamento: lajes nervuradas
06 21/01/2019
pré-moldadas e moldadas in loco.
Introdução às lajes protendidas. Pré-dimensionamento de lajes
07 28/01/2019
alveolares protendidas.
1ª Avaliação Acadêmica – Prova individual, escrita e sem consulta sobre
08 04/02/2019
todo o conteúdo ministrado a partir da primeira avaliação.
Introdução às estruturas de aço. Composição do material estrutural.
09 11/02/2019 Comportamento estrutural do aço. Propriedades. Produtos siderúrgicos.
Tipos de perfis. Tipos de ligações entre peças. Exercícios.
Universidade Federal do Tocantins
PLANO DE ENSINO
(Semestre 2018/2)

Implicações da estrutura metálica no projeto arquitetônico. Detalhe


10 18/02/2019
ligação aço-alvenaria e proteção contra a corrosão.
Contraventamento estruturas metálicas.
11 25/02/2019
Residências em estruturas metálicas.
Estruturas de aço: Pré-dimensionamento de vigas de alma cheia e
12 04/03/2019
pilares. Área de influência. Resolução de exercícios.
Estruturas de aço: Pré-dimensionamento de vigas de alma cheia e
13 11/03/2019
pilares. Área de influência. Resolução de exercícios.
2ª Avaliação Acadêmica – Prova individual, escrita e sem consulta sobre
14 18/03/2019
todo o conteúdo ministrado a partir da primeira avaliação.
Exame final – Prova individual, escrita e sem consulta sobre todo o
15 25/03/2019
conteúdo ministrado.

Aulas em Ambiente Virtual de Aprendizagem - AVA

Momento de Inércia, Módulo de Resistência e bases para cálculo em


AVA.01 08/12/2018
estruturas de concreto
AVA.02 15/12/2018 Levantamento de cargas em lajes de edificações
AVA.03 16/02/2019 Lajes em estruturas metálicas
AVA.04 23/02/2019 Alvenarias e vedações em estruturas metálicas

PROCEDIMENTO DE AVALIAÇÃO

As unidades da disciplina serão avaliadas através de uma Avaliação Acadêmica e de atividades


avaliativas em cada unidade, conforme abaixo.
P = Avaliação Acadêmica – Prova (5,0 pontos )
AT = Atividades avaliativas (computando 5,0 pontos)

A média final da disciplina (semestral) será dada pela soma da média simples das notas das unidades
com as notas obtidas através das atividades avaliativas, segundo a fórmula abaixo.

( P01  AT01 ) ( P02  AT02 )


MF  
2 2
Onde: MF = Média final da disciplina (semestral)

O acadêmico que tiver MF maior ou igual a 7,0 será considerado aprovado; se menor que 7,0 se
submeterá ao exame final. E se o acadêmico, após se submeter ao exame final, obtiver nota maior
ou igual a 5,0 será considerado aprovado, do contrário reprovado.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
Universidade Federal do Tocantins
PLANO DE ENSINO
(Semestre 2018/2)

BOTELHO, M.H.C. e MARCHETTI, O. Concreto armado eu te amo para arquitetos. Editora Edgard,
2006.
CARVALHO, R.C. e PINHEIRO, L.M. Cálculo e detalhamento de estruturas usuais de concreto
armado. Volume 2. Editora Pini, 2009.
CLIMACO, J.C.T.S. Estruturas de concreto armado: fundamentos de projeto, dimensionamento e
verificação. Finatec, 2008.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

ABNT – Norma Brasileira NBR 6118. Projeto de estruturas de concreto: Procedimento. Rio de
Janeiro, 2014.
FUSCO, P.B. Estruturas de Concreto: Fundamentos do Projeto Estrutural. Ed. McGraw Hill, 1977.
FUSCO, P.B. Estruturas de Concreto: Solicitações Normais. Ed. Guanabara Dois. Rio de Janeiro ,1981.
PINHEIRO, L.M. Fundamentos do concreto e projeto de edifícios. Notas de aula. EESC, Universidade
de São Paulo.
SUSSEKIND, J.C. Curso de concreto. Editora Globo, Vol 1 e 2, 1991.

Palmas, _____ de __________ de 20 ___.

Gabriel Luan Paixão Mota Coordenadora do Curso