Você está na página 1de 2

Luiza Foltran - Diretora

Eu apoio a chapa 3
VOTE chapa
de Mulheres da UNE
Movimento RUA-
Juventude Anticapitalista
Vivemos um golpe Marcelo Badaró, Professor
Pâmella Passos
institucional no país e uma de História da UFF
Professora de
das maiores crises políticas Há quatro décadas o SEPE História IFRJ
da história do Estado do ocupa um lugar de destaque Minha vida
Rio de Janeiro. Dentro na defesa da escola pública, prossional
deste cenário a educação está na mira dos gratuita e de qualidade e de começou na
ataques, passando por um processo cada vez um sindicalismo autônomo e escola pública e liada ao SEPE.
mais profundo de sucateamento pela falta de combativo. Apóio a Chapa Faço da minha sala de aula e das minhas
verbas e disputada por ideologias 3, porque tenho certeza que pesquisas um caminho para mudar o
conservadoras, como o Escola Sem Partido. seus componentes reúnem as melhores condições mundo, torná-lo mais justo, igualitário e
Neste sentido, precisamos de um SEPE forte, para manter acesa essa chama de luta. fraterno. Nessa trajetória tenho por
capaz de mobilizar a categoria nas lutas em princípio a educação popular e penso que
defesa do nosso povo. Nós, do movimento isso é fundamental para um sindicato cada
estudantil, sempre pudemos contar com o SEPE
Lia Rocha
professora da UERJ
vez mais forte. Por isso, apóio a Chapa 3
2 8 e 29
26, 27,
na defesa do passe livre e por uma educação Ex-presidente da Asduerj "Sepe na luta", na qual tenho vários
100% pública e laica, que não tem medo de companheir@s que conheci e sempre (re)
É fundamental estar ao https://www.facebook.com/chapa3.sepenaluta/
junho
debater as questões fundamentais para a nossa lado daquelas e daqueles encontro na luta cotidiana nas ruas, becos
formação como racismo, machismo e e vielas desse nosso Rio de Janeiro.Por isso
LGBTfobia. Por isso, para que o SEPE continue
que protagonizaram as
declaro meu apoio à chapa 3!
SE PE
cumprindo o seu papel à frente das lutas do
lutas contra os ataques
õ es do
A ! ç
do PMDB à educação e

A LU T Elei
estado e do Brasil, eu apoio a chapa 3 "SEPE na

E N
aos direitos dos servidores. Todo

SEP
LUTA". apoio à chapa 3 do SEPE!
Luiz Fernandes de Oliveira
Rodrigo Lamosa Professor do PPGEDUC e da
Professor da UFRRJ Licenciatura em Educação do
"Na eleição para a Campo da UFRRJ. Militante
Alcebíades Teixeira do Movimento Negro e
Foi coordenador geral do SEPE diretoria do SEPE
Professor aposentado
Desde 2013 o Sepe tem.vivido
Central apoio a
chapa 3. Apoio a
Membro do Grupo de
Pesquisa em Políticas Em defesa das reivindicações históricas da categoria!
Públicas, Movimentos Sociais
uma enorme renovação. A nova chapa 3, pois a
geração exige uma entidade conjuntura exige
e Culturas - GPMC/UFRRJ.
Nós, prossionais da educação, Em defesa da Educação Pública, laica e de qualidade!
cada vez mais transparente e uma direção sindical comprometida com vivemos um momento delicado para a educação
controlada por sua base
organizada. Nosso sindicato é
os trabalhadores da educação, com a
formação sindical da categoria e com a
brasileira: a Escola Sem Partido tenta recolonizar
a educação, fascistas tentam aprofundar a
Contra todos os ataques à classe trabalhadora!
solo fértil para medidas construção de uma agenda unitária do cultura autoritária, a violência se aprofunda Vivemos tempos difíceis, no mundo e nas nossas
antibirocraticas: foi dos primeiros conjunto da classe trabalhadora. contra jovens negros, mulheres e comunidades escolas. Os ataques a diversos direitos conquistados
a eliminar o presidencialismo concentrador LGBT, fundamentalistas neopentecostais nas últimas décadas e o aumento do controle e da
de poder. Foi o primeiro no Rio a Mauro Iasi promovem o racismo religioso, o agronegócio exploração do nosso trabalho nas escolas são
estabelecer a diretoria proporcional. Agora professor da ESS da mata indígenas, nossos direitos socais, expressões de uma grande ofensiva reacionária
teremos o rodízio de mandatos. Ninguém UFRJ duramente conquistados, são arrancados por um contra a Educação Pública e a classe trabalhadora próprio sindicalismo vem encontrando. Muita
melhor que a chapa 03 para expressar esta Todo nosso apoio à congresso nacional maoso, o poder judiciário como um todo. Eles se expressam ainda no gente boa da militância se afasta do sindicato, que
combinação: tradição no sindicalismo da Chapa 3 nesta inventa provas e prende Rafael Braga e Lula, sucateamento das redes de ensino público e em em muitos momentos não tem dado conta de ser um
educação pública ao lado de sangue novo eleição do SEPE. Os Marielle é assassinada por que defendia Direitos ameaças como o projeto Escola Sem Partido. instrumento de lutas da categoria. Nas últimas
que quer o Sepe ainda mais democrático e prossionais da Humanos, enm... Não há tempo a perder. Por Nossa categoria, no entanto, já mostrou sua gestões da Diretoria do SEPE observamos um
combativo. educação têm que isso, apoio a Chapa 3 “SEPE na Luta”, composta disposição de resistência e de luta. Nos anos nítido afastamento entre as práticas políticas dos
estar na linha de de muitxs companheirxs que conheço e que não recentes, houve movimentos massivos, seus grupos hegemônicos e a base da categoria em
Juliana Fiuza - vice-presidente frente para enfrentar os ataques abrem mão de lutar por um outro mundo para especialmente as greves de 2013 da rede municipal suas escolas. Muito pouco se vê de concreto na Somos professoras e professores, agentes de
regional do ANDES no RJ. contra a classe trabalhadora. viver bem e melhor. do Rio, de 2016 da rede estadual e de várias redes construção da luta da categoria por parte desses educação infantil, merendeiras, cozinheiras,
A chapa 03 reúne grandes municipais do interior do estado nos quais, mesmo grupos, que estão mais preocupados com a adesão agentes educadores, inspetores, secretários,
lutadores da educação que Marcio Malta - Cientista em uma conjuntura desfavorável, conquistamos de novos militantes para suas correntes políticas. serventes, porteiros – militantes de diferentes
buscam unidade com os Político,professor da Uff e avanços nas pautas da categoria. Isso sem contar as Queremos fazer esse debate nas escolas, junto com municípios do Estado do Rio de Janeiro e da capital.
sindicatos e movimentos sociais cartunista.Foi diretor da Aduff. inúmeras iniciativas de profissionais da Educação a categoria, rompendo com o imobilismo Ajudamos a construir a história de nosso sindicato
combativos do Rio de Janeiro e O apoio na chapa 3 vem com em suas próprias escolas, realizando um trabalho de burocrático de grande parte da atual direção do na luta cotidiana nas salas de aula, nos pátios, nos
se opõe a burocratização do muita tranquilidade e certeza, pois base que deveria ser feito fundamentalmente pelo nosso sindicato. Queremos estabelecer canais corredores e cozinhas e também nas ruas e praças.
movimento sindical. De luta, com já tendo participado da categoria nosso próprio sindicato. O que falta para que o diversos de diálogo com a categoria: abrir as portas Somos a chapa 3 – SEPE NA LUTA.
democracia, todo meu apoio à sei que ali estão os militantes nosso sindicato se articule para cumprir essa da nossa sede para o cotidiano das lutas, palestras e Estamos na escola/creche ou aposentados e
mais combativos e valorosos José
chapa 03 no Sepe! Paulo importante tarefa? cursos de formação, manter boletins impressos e temos orgulho de participar do processo eleitoral do
Netto Professor Emérito virtuais periódicos, eleger os representantes do SEPE/RJ, sindicato que tem a responsabilidade de
ESS/UFRJ SEPE em todas as escolas de nosso estado, de modo poder ser um espaço onde podemos atuar de forma
Diante da grave situação que as bases participem efetivamente das criticamente construtiva numa grande pluralidade
política que o país está deliberações em nossos foruns. militante com inserção combativa concreta com a
atravessando, é fundamental É preciso que o conjunto da nossa categoria ampla base de nossa categoria. Apostamos no
fortalecer a luta intransigente volte a ocupar o seu sindicato, e que, assim, binômio experiência/renovação como princípio
por uma educação pública, Nosso sindicato se encontra fragmentado pela retomemos os rumos das lutas tão necessárias norteador que aglutinou o conjunto das forças
gratuita, laica e de qualidade. disputa política interna, que se revela no grande nesses dias. Precisamos que nosso sindicato se políticas na composição desta chapa. Desde o
Todo meu apoio à Chapa 3! número de chapas inscritas nessa eleição. Essa é dedique ao debate sobre Educação, que está há congresso de 2014 viemos defendendo a
uma crise que também se deve aos limites que o tempos na mira dos governos. Por isso defendemos necessidade da renovação política dos quadros do
um sindicato mais aberto a uma efetiva participação nosso sindicato. Fomos os protagonistas de uma
Adriana Facina, Professora
de educadores, para que se sintam à vontade e proposta (aprovada) de limitação do número de
Museu Nacional - UFRJ contribuam, não apenas nas lutas cotidianas, mas na mandatos/licenças sindicais e da necessidade da
O avanço conservador ataca própria construção de nossa entidade e de um criação de uma escola de formação política para os
violentamente a categoria dos projeto alternativo para a Educação Pública. quadros da nossa categoria. Rompemos
professores. A criminalização da Fazemos parte de um movimento mais amplo, corajosamente com o medo da renovação porque
nossa atividade prossional em todos que se organiza na Chapa 3 – SEPE NA LUTA acreditamos que a formação política das novas
os níveis e a tentativa de amordaçar a para a Direção do SEPE Central, diversos Núcleos gerações de militantes precisa se forjar nas direções
produção de conhecimento crítico, do interior e Regionais da capital. Um movimento dos núcleos, regionais e do Sepe Central. São a
sobretudo nas escolas públicas, que se caracteriza na unidade para enfrentar os teoria e a prática juntas, se construindo e se
precisam ser combatidas. Para isso é inúmeros ataques reacionários e perda de direitos constituindo no cotidiano das lutas. Rompemos
necessário um sindicalismo de luta. que estamos sofrendo. Um campo político cuja com a perpetuação das lideranças em seus feudos,
Nas eleições do Sepe, a Chapa 3 militância não se faz intolerante, sectária, ao com a burocracia desmobilizadora e hierarquizante,
representa o compromisso com a mesmo tempo que não se coaduna com a lógica o imobilismo oportunista, o aparelhamento do
educação libertadora. conciliadora de um sindicalismo de resultados, sindicato e o acovardamento da luta.
restrito aos acordos de gabinete. Não optamos pelo discurso oportunista de nos
apresentarmos para a categoria enquanto oposição
somente para angariarmos os votos daquelas/es Porém, nosso sindicato pouco se envolve nos
desavisados que não acompanham o cotidiano do debates específicos sobre Educação Pública e
porque estão diretamente ligadas aos principais
ataques que estão sendo feitos aos direitos Estamos juntos por princípios comuns
SEPE. Não existe oposição na composição da gestão democrática das escolas. Precisamos conquistados pela classe trabalhadora.
direção do nosso sindicato pelo fato de elegermos aproveitar o impulso recente, tanto das lutas da Uma das consequências desses movimentos e defendemos as seguintes propostas
representantes de todas as chapas pela nossa categoria, quanto das ocupações estudantis. recentes que articularam estudantes e profissionais
proporcionalidade qualificada sem patamar de
entrada.
Queremos discutir os rumos de nossa própria
atuação, do nosso trabalho. Precisamos denunciar e
foi a eleição de diversas(os) companheiras(os) de
luta para a direção de várias escolas na rede estadual, Princípios Defendemos também um sindicato classista, que
Estamos conhecendo os nossos limites e lutar contra a precarização das nossas condições de na perspectiva de implementar uma gestão Defendemos um sindicato presente e combativo, não se atenha tão somente às pautas de luta da nossa
apostando na ousadia de vivermos os novos e os trabalho nas escolas. O recente movimento das realmente democrática. Há que se fortalecer o apoio autônomo em relação a patrões, governos e partidos. categoria, e que seja um catalisador de organização
velhos tempos que se encontram nos corredores e Fazemos parte de um sindicato de educadores que, ocupações estudantis mostrou que também os a essas comunidades escolares, no sentido de Um sindicato democrático, com a garantia da das demais categorias em luta. Um sindicato que
nas ruas do nosso sindicato. Para nós o tempo é curiosamente, não debate a própria Educação estudantes querem lutar pelas suas escolas, se garantir o processo democrático e lutar pela participação política das bases e do cumprimento efetivamente combata as opressões de gênero,
sempre histórico pela práxis dos novos encontros e Pública! Defendemos, a nível estadual, que o SEPE identificam com elas. Uma das formas mais efetivas autonomia de gestão nas redes, de modo a resistir às das decisões das principais instâncias da categoria, contra LGBTs, o racismo e demais formas de
desafios; e na política de construção do Sepe não organize uma Conferência de Educação de modo a de rearticular o nosso movimento será através como seus Congressos, Conferências, Assembleias opressão.
pressões e assédio realizadas frequentemente pela
e Conselhos Deliberativos e Diretorias.
poderia ser diferente. Somos educadores por responder aos atuais ataques, como a contrar- dessas demandas imediatas, e o sindicato deve SEEDUC e secretarias municipais.
formação e militantes por opção, temos um lado na reforma do Ensino Médio, encampada pelo governo promover essa articulação entre o movimento
luta de classes, temos ousadia, temos criatividade e
a coragem suficientes para enfrentar os novos/
golpista de Temer, e o projeto Escola sem Partido. estudantil e o dos profissionais de Educação. Até
Prop ostas Regularizar a gestão do sindicato: Defendemos
velhos tempos das lutas que forem necessárias em Que o SEPE impulsione a frente única de todos/as uma Auditoria nas contas do sindicato, além de
todas as redes de educação em que atuamos. Nossa que queiram lutar contra os ataques aos direitos. realizar as Assembleias Orçamentárias e garantir o
chapa foi formada com militantes dos quatro cantos E que ao mesmo tempo o SEPE impulsione frentes trabalho do Conselho Fiscal.
do Estado do Rio de Janeiro. Somos um pouco da de reorganização do movimento social e uma
experiência dos velhos quadros militantes e uma alternativa política para o país, rejeitando tanto a Sindicato de profissionais da educação deve discutir
boa dose de renovação da geração que vem da luta conciliação de classes quanto o sindicalismo de e lutar pela educação pública, saúde e combate as
das greves de 2013, 2014 e 2016, nas diversas redes resultados”. opressões: precisamos organizar uma Conferência
municipais e nas ocupações das escolas na greve em Estadual de Educação que seja capaz de discutir,
A Escola de Formação Política do SEPE, já refletir e propor políticas de superação do modelo
2016 na rede estadual. Vivemos intensamente o
aprovada em congresso da categoria, tem que sair do gerencialista de educação que, pautado pelo capital,
cotidiano das escolas ocupadas nos mais de três
Foto: Samuel Tosta

papel! Para que a renovação dos quadros no SEPE explora, precariza, oprime os profissionais de
meses dessa dura greve. Estivemos juntos com os aconteça de fato, assim como avance a organização educação.
nossos alunos, pais e toda categoria construindo o e politização de toda a categoria e se fortaleça a
cotidiano de luta e resistência das escolas ocupadas. defesa da escola pública, é essencial que a formação Reorganizar a rede municipal do Rio e as
Esse cotidiano nos forjou de coragem, criatividade e político-pedagógica seja prioridade. Regionais do SEPE. A coordenação da capital
ousadia para os novos tempos que se abriram em precisa assumir o trabalho com as regionais,
novas perspectivas de luta. Por um sindicato-movimento que agregue todas as realizando o SEPE itinerante, seminários
O nosso lado desta luta nunca foi dúbio ou formas de luta e atuação dos profissionais da descentralizados e combinados com as secretarias e
bipolar. Estivemos firmes na ocupação da Câmara educação. O SEPE tem que ser um centro de assumir seu protagonismo nas audiências e
coordenação de muitas lutas, com espaços de auto- negociações com o governo somando-se à
de Vereadores do Rio em 2013 durante a votação do
organização dos/as trabalhadores/as como coletivos coordenação geral
plano de carreira da categoria. Naquela ocasião
e grupos de trabalho na luta em defesa de direitos,
Eduardo Paes tinha maioria absoluta de votos nesta por valorização profissional, contra o machismo, o Revolucionar nossa comunicação, resgatar nossa
casa e, inclusive, o apoio do PT. Seu vice prefeito racismo, a LGBTfobia, na causa indígena, na luta memória: impulsionar o trabalho da imprensa para
era do PT. Apesar de todo esforço de nosso sindicato por gestão democrática, por alternativas atender às demandas da categoria e promover
pela negociação, essa aliança do PMDB/PT não educacionais, dentre outras muitas lutas. reflexões e estudos sobre a história de lutas do
poupou nossa categoria dos ataques com bombas de SEPE.
gás e balas de borracha. Estreitar a nossa relação com o movimento
Na rede estadual também enfrentamos essa estudantil: afinal, somos partes integrantes do Consolidação do Coletivo de Saúde do SEPE, com
mesma aliança política que levou nosso estado à mesmo universo de ação: a luta pela educação expansão das rodas de conversa sobre saúde do
pública. Unidade para lutar! trabalhador pelos núcleos e regionais, culminando
falência e total calamidade político/ econômica. A
em um Encontro Estadual de Saúde do Trabalhador
mesma aliança política PMDB/PT também da Educação.
Mais atenção às pautas de aposentados e técnico-
aprofundou a crise na educação estadual a níveis administrativos: dinamizar o trabalho das
insuportáveis de investimentos orçamentários. secretarias de aposentados e funcionários é, para Campanha de filiação sistemática, politizada e
A conjuntura que se apresenta para a educação nós, prioridade da próxima gestão. permanente: o SEPE somos todos nós!
em todos os níveis em nosso estado e nas redes
municipais exigirá da próxima direção do SEPE
muita agilidade e determinação para este
enfrentamento. A categoria terá a responsabilidade
Em defesa das reivindicações da categoria
de compor uma nova direção que não carregue os
vícios da burocratização/imobilismo que tem Campanhas por valorização salarial e por Limite de estudantes por sala de aula e por
tomado conta de uma parcela da diretoria na atual planos de carreira para todas as funções quantidade de profissionais
gestão. A chapa SEPE NA LUTA se apresenta com
esta disposição de luta em todos os lugares onde Concurso público para todas as funções e Climatização de todas as salas de aula
estivermos compondo as direções locais e no SEPE combate à terceirização
CENTRAL. Nenhuma disciplina com menos de 2 tempos

s omos? Garantia de 1/3 da carga horária para


trabalho extraclasse em todos os segmentos Garantia de uma matrícula por escola

Quem Garantia de carga horária de 30h para todos


os funcionários técnico-administrativos
Inclusão de Artes nos 3 anos do Ensino Médio
e isonomia para a disciplina de Espanhol

COORDENAÇÃO GERAL FUNCIONÁRIOS ADMINISTRATIVOS


Dione Lins:Prof. de Arte apos./Mun. do Rio Andrea Peçanha:Agente de Portaria/Mun. Niterói FINANÇAS SUPLENTES
Graciete Nunes Prof. História/Estado Campos Dervi de Souza:Merendeiro/Mun. São Gonçalo ASSUNTOS JURÍDICOS Quésia Frazão:PI (EI e séries iniciais) /Mun. Niterói Adriano Santos:Prof. História /Rede estadual Itatiaia
Lucas Hippolito:Prof. de Física/Rede Estadual COORDENAÇÃO DO INTERIOR Eva de Jesus:Inspetora de alunos/Aposentada/ Gilberto:Prof. História/Rede Estadual/Magé Ricardinho:Prof.Arte/Estado e Amanda Rodrigues:Prof. Ciênicias/Mun.Itaboraí/
Luciano Barboza :Prof. História /Mun.Rio/ Daysiane Oliveira:Prof. Língua Portuguesa/Estado Rede Estadual Ivanete Silva:Pedagoga e PII/Estado e Mun. Caxias Mun. de Duque de Caxias Nova Iguaçu
Rio das Ostras Dermeval Marins:Prof. História Rede estadual Marília Formiga:Prof. História/Mun. Nova Friburgo Sidney de Moura (Sidão):Prof. História/ Estado Anderson Tavares:Prof. História/Mun. Angra dos Reis
Sãozinha:Prof. Apos./Mun.Barra Mansa Denize Alvarenga:Prof.Língua Port./ Literatura/Estado APOSENTADOS/AS Nova Friburgo Betto Almeida: Prof. História/Estado /
e Rede Estadual Mun. Cabo Frio Zezé Niterói: Prof. De Educação Física aposentada Mun. Barra Mansa
IMPRENSA E COMUNICAÇÃO
Marcela Galdino:Prof. de História Estado/ Rede Estadual GÊNERO E COMBATE À HOMOFOBIA Girlene Kiev:Prof. História/R. Estadual/Mun. Itaboraí
Caio Andrade: Prof. Geograa/Rede Estadual
COORDENAÇÃO DA CAPITAL Mun. Cachoeiras de Macacu Paulo Sousa: Professor/Aposentado Município Rio Eliane Peçanha:Prof. Geograa/Estado/ Mun.Rio Lidiane Lobo:Prof. II /Mun. Nova Iguaçu
Renata Tavares: Prof. História/Rede Estadual/
Amanda Cezar:Prof. de História /Mun. Rio Rejane Machado:Prof. (EI e séries iniciais) Mun. Niterói Peixoto: Prof. de Filosoa/Aposentado/Rede Estadual Sheila Teixeira:Prof. I/Mun. Rio Marília Trajtenberg:Prof. História /Mun. Tanguá
Cabo Frio
Diego Nogueira:Prof. Educação Física/Mun. Rio Ricardo Souza:Prof.Sociologia/Estado/ Robson Wellington:PI (EI e séries iniciais)
Raphael Mota: Prof. História/Rede Estadual
Eduardo Morais (Jesus):Prof Ciências/ Mun. Rio Mun. Miguel Pereira CULTURA, FORMAÇÃO SINDICAL E ASSUNTOS Mun. Niterói
COMBATE À DISCRIMINAÇÃO RACIAL Viviane Ramos:PI (EI e séries iniciais) Mun. Niterói
Joselma Brito:Prof Educ. Infantil Mun. Rio Wesley de Carvalho:Prof. História/ Mun Macaé EDUCACIONAIS
Marcel Gavazza:Prof. História/Mun. Rio Winnie Freitas:Aux.Educação Infantil/
SAÚDE E DIREITOS HUMANOS Josiane Peçanha:P I Séries iniciais/Niterói /Pedagoga/ Luiz Claudio:Prof. Filosoa/Mun.Niterói/ São Gonçalo
Bruna Uchôa:Prof. Rede Estadual André Damasceno:Prof. Geograa/Rede Estadual Mun. Duque de Caxias
Marcello Teixeira:Prof. Música /Mun. Rio Mun. R. das Ostras Juliana Elianay:Prof. História/Rede Estadual Macaé
Raul Santos:Prof.História/Barra Mansa / Volta Redonda Luiz Guilherme:Prof. Sociologia/Rede Estadual Pedro Mara:Prof. Sociologia/Rede Estadual
Mike Pontes:Prof. Educação Física Mun. Rio Giovanna Antonaci:Prof. História/ Estado
Marcela Almeida:Prof. Língua Portuguesa/ Samanta Pereira:Prof. II/Mun. Nova Iguaçu
Toinho:Prof. Ciências/Estado e Mun.Rio Belford Roxo
Rede Estadual
Tatiana Florito:Prof. Educ. Infantil /Mun. Niterói e Rio Joel Marques:Prof. Geograa/Rede Estadual e FAETEC